• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Edmilson Santos

B-Membros
  • Content Count

    5
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

4 Neutral

About Edmilson Santos

  • Rank
    novo Membro (1+)
  1. Valeu Sandro, é muita informação neste site e aos poucos estou devorando.
  2. Tópico maravilhoso. Vou contar uma comprovação que aconteceu com alguém que não acredita em nada disso. Tenho três irmãs e uma vez por ano nos encontramos na casa da nossa mãe que é um pequeno sitio em paulista. Vamos todos com seus conjunges e ficamos colocando o papo em dia por até altas horas da madrugada. Certa noite estávamos conversando na frente da casa do lado de fora do portão já na rua, devia ser por volta das 00:00 horas quando minha mãe acorda e vem ao nosso encontro, ela nos diz que estava sonhando, que se levantava da cama e vinha para frente da casa onde estávamos e via uns homens armados vindo em nossa direção, ela disse que se levantou angustiada com o sonho e veio pedir para entrarmos. Falamos que já iriamos entrar, ficaríamos ali só mais 10 minutos e ela disse que iria entrar para orar. Em menos de 10 minutos quando estávamos distraídos conversando aparece na esquina uns 12 homens armados, mas era tão próximo que não tivemos nenhuma reação, eles com truculência nos mandou entrar e seguiram caminhando mata adentro. Minha mãe é evangélica, mas o que ela descreveu como uma "revelação de Deus" é na verdade uma projeção.
  3. Muito esclarecedor, sempre acreditei que sonhos comuns faziam parte do cérebro físico e não extrapolavam além do físico. Seu relato também, tipo as pessoas que estavam lá antes de você chegar lembram do que aconteceu antes de você atravessar a porta e você lembra após atravessar a porta, juntando a sua lembrança com a dos outros temos o quadro detalhado do que aconteceu. Obrigado.
  4. Sim, ainda tenho essas experiencias, mas não tão frequente como antes. Apesar de não ter uma constância nas técnicas, continuo experimentando projeções. Algumas vezes em catalepsia projetiva consigo me projetar e ter uma experiencia com rememoração, mas na maioria das vezes quando consigo ficar lucido já estou lá fora. Algumas vezes aconteceu de está em catalepsia e não conseguir sair, vi um vulto no quarto e pedir mentalmente ajuda a ele que prontamente estendeu a mão e me puxou, outra vez estava preso da mesma forma e pedir ajuda e ele me puxou pelo pé como se eu fosse um animal rsrs, mas eu posso considerar essas duas como as melhores projeções que tive em termos de lucidez e rememoração. Coisas que me intrigam: Certa noite sonhei que estava fugindo e havia alguns cavalos parado, lembro de escolher um marrom e montar, até aí um sonho normal, acordei ofegante e minha esposa dormindo descreveu meu sonho, até a cor do cavalo, cara isso é para fundir a mente de uma pessoa, como isso é possível, acordei ela na hora, mas ela não lembrava de nada.
  5. O máximo que consigo lembrar é a partir dos sete anos, primeiros contatos com as experiências que quase me levaram ao hospício. Aos sete anos lembro de ter visto claramente quatro crianças brincando no centro do meu quarto, elas pareciam serem feitas de luz neon, cada uma irradiava uma cor diferente. Muito assustado com a cena gritei o mais forte que pude, minha mãe veio e disse que foi apenas um sonho, mas eu sabia que não era pois estava acordado. O tempo passou e continuei esporadicamente vendo coisas, mas já não relatava nada pois não acreditavam, diziam que eu estava imaginando coisas. As coisas começaram a piorar quando fenômenos de efeito físico começaram a acontecer, mas agora não era apenas eu que ouvia, minha mãe e minhas duas irmãs também começaram a ouvir, portas batendo com muita força e grande estrondo, mas elas estavam fechadas não tinha como bater, só de louças caindo e quebrando no chão, mas não havia nada quebrado. Foi um dos piores momentos da minha vida, pois queríamos mudar daquela casa e meu pai demorou ainda uns três meses até encontrar outra casa. Na nova casa os eventos de batidas diminuíram bastante, mas outras coisas começaram a acontecer, tipo cadeira de balanço balançando sozinha e havia uma rede que ninguém queria deitar pois ela balançou sozinha uma vez com a minha irmã e outra com o meu tio. Mudamos de casa outra vez e aí já tinha quatorze anos e começou os sintomas da saída do corpo, mas na época não sabia e não conhecia ninguém que soubesse. Os zumbidos intracranianos, paralisia do sono, ficar flutuando imóvel acima do meu corpo e a sensação de choque elétrico. Fiquei tão assustado nesta época que comecei a dormir com a luz acessa, mas nada mudou. Não contava nada para minha família pois eles já estavam achando que eu tinha problemas mentais e não iria dá mais motivos para eles. As coisas foram ficando cada vez pior, certa vez vi no centro do meu quarto uns vinte homens de capuz preto que não dava para ver o rosto, um deles estava a frente e os outro atrás repetindo algo como uma reza em uma língua estranha, sempre achei que fosse latim, eu acreditava na época que era a morte de capuz preto, hoje depois de ler muitos relatos acredito que eram magos negro, mas não tenho certeza. Já estava com quinze anos quando tive a primeira projeção que mudou tudo, estava dormindo no sofá da sala e de repente desperto e me levanto normalmente, quando olho para o sofá vejo meu corpo deitado, foi uma sensação apavorante, estava tudo normal na sala, até a iluminação não via nenhuma diferença, pensei que tivesse morrido e que meu espírito ficaria vagando pela casa sem ninguém perceber. Vi minha irmã passar pela sala e depois que acordei pude perguntar se ela havia passado na sala e ela confirmou, tive certeza que meu espírito ficou temporariamente fora do meu corpo, mas não sabia o que estava acontecendo. Ainda não contava nada para minha família pois até eu mesmo já estava acreditando que era esquizofrênico e começando a entrar em depressão. O pior estava por vir, certa noite deitei normalmente para dormir, nunca dormir de barriga para cima e após adormecer de barriga para baixo algo me virou para cima e colocou o travesseiro no meu rosto tentando me sufocar, a força era tão grande que não conseguia mover o travesseiro nenhum centímetro, até que desisti de tentar e aceitei a morte, neste momento algo puxou aquele ser e numa rapidez incrível voltei para a forma que estava dormindo e acordei. Nunca mais dormir a noite, contei para um primo que era cristão evangélico e ele me levou para conversar com pastor. O pastor convenceu-me que satanás estava tentando levar minha alma e caso eu não aceitasse Jesus ele iria conseguir. Fiz o que qualquer jovem assustado faria, aceitei Jesus, mas não mudou muita coisa, apenas que não tinha mais medo, pois tinha um super herói para me defender. Apenas quinze anos mais tarde, por acaso achei uma comunidade no orkut que havia pessoas falando de uma tal de viagem astral, acabei encontrando um tal de Saulo Calderon e finalmente descobrir o que acontecia comigo. Até encontrar os vídeos de Saulo, passei de missionário evangélico a ateu, depressão profunda e uma tentativa de suicídio. Sou eternamente grato por Saulo fazer tudo sem fins lucrativos, pois sei que não teria o encontrado se fosse de outra forma. Será que ele tem ideia dos anônimos que ele ajudou? Paz e Luz.