• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'astral'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 92 results

  1. O relato que vou contar, aconteceu quarta-feira dessa semana. Vejo o mundo com pouca lucidez, ando até o portão de casa e vejo um dia claro, sei que se ficar próximo do corpo perderei a lucidez então caminho até a esquina (sem ver ou sentir o corpo perispiritual). Conforme ando o ambiente fica mais real, observo a escola que está diferente e continuo caminhando até um local com vegetação, observo uma rosa branca que parece se abrir diante de mim a cheiro e sinto um perfume muito gostoso, depois disso acabo perdendo a lucidez. Acordo novamente no quarto, não enxergo nada, penso em sair pelo telhado, tento sentir o vento ou ver a luz do sol mas a percepção é minima..Bem ainda estou no corpo!, dessa vez movimento as energias, sinto o estado vibracional é um formigamento muito forte por todo o corpo, percebo que meu corpo está deitado de lado, continuo tentando sair pelo uso da imaginação mas nada acontece então tento sair pela força mas nem o dedo se mexe!, movimento as energias mais e mais!, continuo tentando por alguns segundos e nada, acaba ficando chato e com receio de chamar a atenção de alguma entidade resolvo acordar..
  2. Certa noite fui dormir pensando em projeção astral, acordo no meio da madrugada em estado de hipnagogia. Levanto da cama sentindo uma energia muito, muito forte tentando me puxar de volta pro corpo. Não vejo nada e não sinto meu corpo perispiritual "sou uma câmera", mas tento me segurar no guarda roupas, penso em ir até a sala, vou até lá mas não me vejo atravessando a porta do quarto. Chegando a sala tento observar as coisas, sinto um incomodo do lado esquerdo da barriga, acordo no corpo e percebo que o incomodo que sentia no astral era a gata se mexendo no fisico!. Volto a dormir, consigo me projetar novamente mas o onirismo me faz sonhar. Sempre consigo me projetar nesse estado de semi-consciência e sempre acordo depois de alguns segundos.. quando chego até rua, as vezes desperto num sonho. Algumas vezes ja fui atacado sexualmente pelo "Tonhão pé de mesa" no estado de hipnagogia ou num sonho qualquer (não consigo ver ninguém) mas já senti segurarem meus pés para não se mover ou acordar e também já levei uns "creu", algumas vezes! kkk. Mas não é brincadeira é uma sensação de dor fisica muito real é literalmente um "estupro astral".
  3. Ontem a noite depois de fazer as técnicas do site gva, fui dormir as oito horas. Acordo com uma dor muito grande na região do umbigo, percebo a energia saindo de dentro da barriga, atravessando os orgãos como se estivessem conectados a ela, energia muito forte como se fosse algo sólido. Não suportei e acabei acordando. A primeira vez que senti essa dor, senti como se um espirito rasgasse minha barriga com as mãos. O que pode estar causando isso?
  4. Ontem a noite depois de fazer as técnicas do site gva, fui dormir as oito horas. Acordo com uma dor muito grande na região do umbigo, percebo a energia saindo de dentro da barriga, atravessando os orgãos como se estivessem conectados a ela, energia muito forte como se fosse algo sólido. Não suportei e acabei acordando. A primeira vez que senti essa dor, senti como se um espirito rasgasse minha barriga com as mãos. O que pode estar causando isso?
  5. Fiz os exercicios propostos durante sete dias. Após fazer a técnica de clarividencia as três horas da madrugada senti uma energia forte no corpo e pressão nos ouvidos e cabeça que fez o coração acelerar!. Durante o sono em estado semi-consciente senti a presença de um espirito sexolatra( já tive outras experiencias desse tipo) como sou "ixpertinho" queria ter certeza de qual sexo se tratava o espirito por meio de sensações fisicas sem poder enxergar, logo percebi que se tratava do "tonhão pé de mesa" e sai jogando luz no quarto em seguida acordo no corpo em paralisia. Penso estar refém do espirito e fico nesse estado tentando sair durante um bom tempo, temeroso de virar escravo sexual kkk. Clamo por ajuda, tento chamar mentor, rezo até em aramaico kkkkk. Quando percebo que estou em catalepsia tento movimentar as energias mas acabo acordando Em algum momento durante essa experiencia, sonho estar voando (como sendo carregado) e vejo minha aura na cor amarela (não tenho certeza da cor) quando posiciono minha mão em frente a lua. Vejo uma cidade muito bonita lá de cima com prédios pequenos e largos e imensas praças em frente a eles que ao inves de grama parecia ser água. Desculpem se tem erros de português, espero que tenham gostado do relato
  6. Oi Galera, Para quem entende tudo sobre as reais características do EGOÌSMO, como podemos pensar em tratar ?? Primeiro, alguém poderia listar coisas bem comuns que definem um verdadeiro egoísta ? E como tratar o problema, sem pensar em se "maltratar" por isso ? E como funciona o esquema energeticamente ? Acho que esse tópico vai ser bem longo... ehehe
  7. A gente tem a viagem astral, viagem mental, etc, cada um em um "corpo" específico... Na clarevidência viajora há uma exteriorização da consciência. Como isso acontece? Algum corpo é usado? Qual?
  8. Parte deste meu relato já postei em comentário em outro site dedicado a projeção, mas depois dessa primeira parte houve desdobramento e achei melhor trazer pra cá, adaptado. Eu visitava sempre em sonhos, mas nunca consciente, ou seja, nunca em projeção, dois locais que são sempre os mesmos e estão sempre no mesmo lugar, no astral. Um é tipo uma padaria ou delicatessen que serve café da manhã. Sempre vou tomar café da manhã lá em sonhos, rsrsrs. É um lugar muito agradável, comida deliciosa e variada, do tipo self service e sempre tem muita gente lá, comendo também, e funcionárias simpáticas, fardadas, sorridentes. Esse lugar fica em um local em que no físico está o prédio onde vive minha ex-sogra. E em frente a ele, no sonho, tem uma pracinha, só que no físico ela não existe, é só uma divisória de concreto entre ruas. Às vezes esse sonho é tão real, que acordo pensando confusamente que esse lugar existe sim, que eu já fui lá no físico, e sempre fico muito decepcionada quando percebo que não, porque adoro, adoro mesmo esse lugar. O mesmo se passa com um lugar onde sempre vou almoçar ou jantar em sonhos, esse fica numa esquina de um bairro aqui da minha cidade onde andei muito na minha adolescência, pois tinha muitos amigos que moravam por lá. No físico é uma rua arborizada, sombreada e tranquila, e no lugar onde tem o restaurante no astral, no físico seria os fundos de um restaurante que existe, na verdade – pelos meus cálculos, o dos sonhos ficaria no quintal de uma casa ou fundos de um prédio, mais ou menos. Também é um restaurante lindo, amplo, sempre frequentado mas nunca muito cheio, com uma comida divina… nos sonhos eu levo minhas filhas sempre para comer lá kkkk. As lembranças também chegam a ser tão reais, que me pego ás vezes duvidando de esses lugares não existirem no físico, passo de carro e fico procurando… Há algumas semanas mesmo, dormi depois do almoço e sonhei jantando nesse restaurante… acordei e percebi que era sonho, fiquei tão triste que quase chorei… Queria entender o porque dessa ligação tão grande com esses lugares, a repetição desses sonhos ou visitas... aí me programei para visitar os lugares em projeção consciente, e dito e feito, um sábado à tarde fui bater lá... ou quase... Bem, entrei em EV, saí facilmente, foquei logo: quero ir naquele restaurante dos sonhos (o que levo minhas filhas hehe). Fui planando na direção mais ou menos certa, foi muito consciente essa projeção: era um sábado á tarde, e a luz era do mesmo horário, o movimento lá embaixo era correspondente, distingui pessoas andando nas calçadas e um casal idoso andando junto, a senhora segurando uma sacolinha de supermercado ou padaria... e como vcs sabem, embora no momento da projeção estejamos muito conscientes e absorvendo tudo, quando voltamos ao fisico tem aquela "embotada" que faz a gente esquecer alguma coisas... estava consciente todo o caminho, mas ao acordar não lembro do caminho todo. Enfim, de repente me senti "sendo entregue" ou chegando no lugar que eu foquei, mas não era o restaurante e sim algo parecido com uma miniquadra coberta, dessas de escola pequena,sabe? Cheguei lá tinha um "ser", uma pessoa, sei lá, com feições orientais a quem me dirigi "olá, tudo bem? Olha, eu tô procurando um restaurante que eu sempre venho, pensei que era aqui... não é não?" (Meio confusa), e o "ser" me respondeu em telepatia: "Agora, não", com ênfase no agora, dando a entender que naquele momento, aquele lugar não era o restaurante, mas em outros momentos era, deu pra entender? A sensação que eu tive da resposta dele, claramente, foi que dependendo da necessidade ou algo assim, aquele lugar mudava, tinha várias "vocações". Aí eu engatei numa conversa com esse ser, mas era difícil porque ele era "maroto" que só - não maligno, não senti isso, mas tipo curtindo demais estar ali e poder fazer o que ele fazia enquanto conversava comigo: rodopiava muito muito rápido em volta de si mesmo, flutuava pra cima e pra baixo, mudava sua aparência, as roupas, cor de cabelo etc, mas sempre conversando comigo. Na conversa eu estava muito consciente e entendendo tudo, e era interessante, mas ao despertar, só me lembrei de uma parte que me intrigou: já cansada de lidar com tantas mudanças por segundo na aparência do meu interlocutor, perguntei a ele porque ele ficava fazendo aquilo o tempo todo e ele respondeu "é bom mudar, faz bem pro ego" e eu disse "mas eu pensava que cultivar o ego assim era negativo pra gente... e aqui no astral vc fica fazendo isso?" Ele riu. Depois disso voltei pro corpo (fogos na rua, susto danado). Depois disso ainda não voltei lá, porque fixei outros objetivos. Qualquer dia volto
  9. leiam esse trecho de um relato de projeção: "Adoro viajar pelo universo e não percebo nenhum tipo de limitação. Como poderia haver limitação se nossa consciência é universal e não depende de nenhum atributo físico? Necessitamos do físico, creio eu, apenas quando estamos no físico. Quando estamos projetados não necessitamos nem mesmo de nosso perispírito ou corpo astral que servem apenas como referencias para mentes que ainda não conseguem assimilar sua existência ou individualidade sem nenhum parâmetro com seu corpo físico." nesse e em outros varios relatos de um projetor astral, ele diz que ele sai do corpo só com a consciência, sem corpo astral, ele ja disse que foi só com a mente em outro planeta e lá ele plasmou um corpo só pq ele quis. será mesmo que é possivel sair do corpo sem corpo astral nem nada? sera q as pessoas so usam o corpo astral mesmo porque estão condicionadas a ficarem em um corpo?
  10. existe algum modo ou técnica de não cair no sono durante uma tentativa?
  11. seria possível viver no corpo físico e astral ao mesmo tempo e ficar usando os dois pra sempre? e se uma pessoa fizesse isso ela conseguiria prestar o mesmo tanto de atenção nos dois corpos?
  12. Bom dia! Não sei bem se é um relato astral... mas outro dia eu estava meditando (deitado), eram mais ou menos umas duas da manhã, e como moro em apartamento deixo a janela aberta. Nesse ínterim, eu já estava bem relaxado mesmo, aquela sensação de leveza e uma certa atividade dentro do crânio, quando ouço CLARAMENTE, o cantar alto, agudo e metálico de um pássaro! A coisa foi mais ou menos assim: o som começou lá fora, e depois entrou dentro do meu quarto, só que entrou apenas o som, não veio o pássaro..rsrs. Eu não estava dormindo nem em projeção, tenho certeza disso. Levantei a minha cabeça e o tórax da cama e fiquei observando a janela, estranhado o fato do som circular o meu quarto. Era um cantar(pio) característico e que jamais ouvi! Soava como o cantarolar de passarinho, só que bem agudo mesmo e metálico, muito metálico. Diferente de tudo que já ouvi. Além do fato de eu nunca ter ouvido falar de passarinho que canta em alta madrugada... Alguém sabe o que é isso, ou teria algum palpite? Grato...
  13. Olá a todos. Bom, estou neste fórum a pouco tempo. Bem dizer a uns 30 minutos, rsrs. Mais pretendo ficar aqui. Este é meu Relato de Vida! Espero que alguém posso me ajudar. Tudo se passa entre os meus 12 aos 20 anos. Ao longo dos anos, tive algumas experiencias. Começando por sonhos lúcidos, onde no meio do sonho, me toco que é um sonho dentro deste sonho, mas acordo sempre em seguida. Logo, tenho vários outros sonhos assim, porém, nunca consigo ficar acordado no sonho, sempre que percebo que é um sonho, eu acordo. Vários anos se passam e eu continuo tendo tais sonhos, porém agora apresento um sintoma físico, e pesquisando descobri que são "Espasmos hípnicos". Desde então sempre os tenho quando estou por exemplo caindo no sono. Mas tenho apenas quando estou de barriga para cima. Pesquisando mais a fundo sobre tais espasmos, cheguei em varias pesquisas que apontavam para a projeção astral, onde grandes pesquisadores afirmavam que estes espasmos se davam por o espírito estar em um estado que já estava a ponto de sair do corpo. Curioso com os esclarecimentos, tive sede de adquirir conhecimento em tal projeção, para fortalecimento do meu espírito. Pois, sei que a projeção tem inúmeros benefícios, eu por exemplo sofro com Pânico social e agorofobia. Imagina, descobrir que estes sintomas (espasmos) são uma oportunidade e não uma adversidade. Feliz com a notícia, pensando que finalmente poderia me livrar da bendito panico que eu sofro, comecei a praticar induções pra a projeção astral, tais como: Ondas Bi-neurais, exercícios de relaxamento, entre outros diversos exercícios, para acalmar e relaxar o meu espírito. Após eu ter começado a praticar esses exercícios, tive cerca de 70% mais destes "espasmos hípnicos", porém, desta vez eu realmente sinto como se meu espírito quisesse sair, ou algo do tipo. Em uma tarde de tentativas, eu tive 5 espasmos, após isso eu estranhei e decidi me informar mais para saber o que eu estou fazendo de errado. Em uma das tentativas anteriores a este dia, eu senti meu espirito sair mais ou menos 1 palmo, como se meu corpo tivesse afundado no colchão, des de então eu não tenho mais tentado entrar em estado projetivo, até me informar melhor. Ah, outra coisa que me deixou bem confuso, recentemente eu li sobre um relato onde a pessoa fez uma tecnica, onde ela descobria o seu animal espiritual, não sei se pode ter sido coisas do cerebro, mais no mesmo dia que assisti esse video, eu sonhei com um animal, era um sonho bem real, onde eu apenas olhava tal animal, como se ele estivesse se apresentando para mim. Porém, sabemos que nosso cérebro nos prega várias e várias peças! E é normal você sonhar com alguma coisa que aconteceu no seu dia não é mesmo? Bom pessoal, espero que alguém me ajude, com conselhos, dicas, esclarecimentos sobre esses espasmos, ou sobre qualquer outra coisa.
  14. lendo várias experiencias projetivas percebi que numa projeção astral a pessoa só vê o astral do lugar em que ela está, não existe uma forma de ver só o plano físico ? " Clarividência viajora. Percepção visual à distância, que permite à pessoa a captação de cenas e imagens de um local físico distante ou de outras dimensões. " bom, na clarividência viajora a pessoa pode enxergar outro lugar físico com o chakra frontal então teria como uma pessoa usa-la para ver especificamente o físico?
  15. Exteriorize energias de todo o seu corpo, (sempre através da sua vontade, do seu comando "inquebrantável") , fazendo com que um círculo energético da cor de ouro cubra todo seu corpo, como se estivesse dentro de uma bolha energética dourada. Use toda sua vontade. você deve por uma intenção bem definida e bem forte para te proteger. essa técnica protege a pessoa de espíritos tentando atacar, roubar energia, e também os impede de ler seus pensamentos e emoções. aviso: se um espirito começar a atacar o escudo e o escudo começar a "quebrar" ou se "desfazer" basta colocar mais energia.
  16. olá, Meu nome é Thiago, Tenho 18 anos, moro aqui em Goiânia Goiás, i pelo que me lembre nunca tive uma projeção até agora, acho que é um sonho para se realizar, me interessei pelo assunto a poucos dias, mais consigo mover energias no corpo e sentir alguns formigamentos e tals, mais até agora não entendí o EV, não consegui chegar até o EV e também não sei o que acontece após o Ev. Pessoas dizem, Zumbidos de abelhas ( Milhões ) e um forte estralo, mais não tinha visto o forum daqui da GVA e tals, então não pude pesquisa sobre o decorrido, mais agora que achei o Forum e sei que aqui muitas pessoas tem a disponibilidade de ajudar, e com muitas experiências astrais, como tecnica, ev e etc... bom pelo que sei até agora consigo relaxar, consigo passa um pouco de energia pelo corpo como eu disse sentindo um formigamento, más conforme eu me vejo com uma energia subindo e descendo dentro de mim, quando acelero um pouco essas energias subindo e descendo, perco a concentração e algo sempre me atrapalha como a saliva, e etc. bom acho que deu pra entender que até agora não consegui um Ev, não sei como alcansar um por enquanto né, i gostaria de ajuda, sempre bem vindas, Obrigado e muita luz no caminho de vocês !
  17. O Estado Vibracional (ou EV) é uma técnica de domínio energético com múltiplas utilidades que vão desde o desbloqueio dos chacras até a experiência fora do corpo. Segundo a Conscienciologia, é uma das chaves para a evolução e para a vida multidimensional. Segue abaixo 10 dicas resumidas e introdutórias para otimizar a técnica do EV: 1. Faça absorção das energias anteriormente. Antes de começar a prática do EV faça uma intensa absorção energética. Esse procedimento faz o praticante potencializar suas energias de modo expressivo, podendo multiplicar sua capacidade em diversas vezes, e assim qualificando a futura mobilização. Entretanto, não se sinta obrigado a fazer absorções antes de todo trabalho energético mas lembre-se que, eventualmente, é uma ação valiosa. Esse procedimento não precisa demorar muito e pouco tempo de absorção de energia imanente já pode trazer grande diferencial. Você já conseguiu multiplicar seu potencial energético a ponto de fazer EVs de outros níveis? 2. Aumente sua acuidade energética. Quanto maior a sensibilidade energética, melhor tende a ser o próprio domínio. Um modo de ter mais acuidade bioenergética é, por exemplo, durante a circulação, buscar sentir as energias fluindo pelos órgãos e sistemas, passando pelo cérebro e irrompendo pelos músculos. Perceber as cargas energéticas atuando em conjunto com o corpo é um tipo de autocomprovação marcante quanto a realidade além da matéria física. Sentir a energia passando por dentro do corpo te traz algum medo? Fique tranquilo pois as energias não fazem mal e nem possuem contraindicações. O medo da morte é um dos principais bloqueadores do domínio energético. 3. Não utilize artifícios externos. Quando a paciência é curta e a vontade em se desenvolver é grande, muitas pessoas passam pelo conflito de querer avançar mas sem pagar o preço da dedicação e da persistência. Com isso, acabam apelando para “artifícios externos” que supostamente irão compensar a preguiça e as pequenas dificuldades. Evite usar recursos ou “atalhos” na prática do EV como a imaginação, utilização de mantras, evocações espúrias, respiração, movimentos corporais, entre outros. Quanto mais se enraíza os hábitos inadequados mais complicado será ter confiança em si próprio e ser autossuficiente. Certas muletas podem trazer efeitos mais rápidos só que a prática adequada traz resultados mais concretos. 4. Não acostume o EV com o relaxamento. É comum alunos e iniciantes nas experiências energéticas fixarem-se ao escuro, silêncio e no relaxamento físico mais intenso nas práticas. Certos indivíduos acabam se acostumando a essas condições e a circulação energética e o EV tornam-se praticamente sinônimos de relaxamento corproral. Ao depender da descoincidência pelo corpo, como mexer com energia em situação conflituosa? E para fazer a autodefesa? Dessa forma, o melhor é treinar as energias, não se importando com as dificuldades, nas situações mais díspares como em caminhadas, conversando com outros, fazendo atividades esportivas, no chuveiro, entre outros. Ao depender do repouso para instalar o EV há enorme redução de desenvoltura e praticidade. 5. Conduza as energias de modo mais ativo. O princípio básico de aprender a trabalhar as energias de olhos fechados e em ambiente preparado é favorecer a identificação do próprio corpo energético. A primeira ação para ampliar os limites pessoais é fazer tudo com os olhos abertos e por meio da atenção dividida. Ou seja, conduzir as energias de modo mais ativo é sair da imobilidade física para a ativação com naturalidade seja qual for o contexto social ou a dimensão que estiver atuando. Em vez do EV somente com a imobilidade corporal, comece realmente a sentir-se no controle completo do energossoma. Um grande empecilho ao treinamento do EV é fazer intimamente promessas obscuras sem ter estratégias claras. 6. Insista caso sinta algum desconforto. A circulação e o EV são práticas homeostáticas (saudáveis) que não geram nenhum efeito colateral nocivo. Caso ocorra algum mal estar ou sensação desagradável, insista na prática até o final sem desistir ou recuar perante dificuldades ocasionais. Essas sensações geralmente ocorrem em função dos desbloqueios energéticos e dos processos de desassédio. Interromper o trabalho energético por receios ou por outro motivo é sempre a pior escolha perante o autodesenvolvimento. Você não vai se prejudicar ao sentir algum desconforto que eventualmente possa ocorrer. As energias servem, justamente, para limpar e desobstruir as “sujeiras” antigas. Quer evoluir, então insista. 7. Dê atenção especial a concentração energética. Ao começar a concentração energética na cabeça, aglutine o máximo possível a ponto de formar um campo muito intenso. Conseguir formar e controlar altas cargas energéticas é diferencial evolutivo e transcende as sensações vulgares do corpo energético. Um EV avançado é aquele que consegue movimentar todo seu potencial energético, contudo, sem representar grande esforço pessoal ou sem dificuldades costumeiras. Ao longo dos anos, procure fazer uma progressão gradual do seu nível e da intensificação bioenergética. Quais seus maiores feitos utilizando o Estado Vibracional? 8. Acumule mais energia enquanto circula. Por mais que você já tenha feito uma primeira concentração intensa de energia na cabeça, logo no início, um recurso que potencializa a prática é acumular cada vez mais energia enquanto faz a circulação. Essa habilidade permite a expansão das próprias capacidades e a descoberta de novos patamares de competência. Ou seja, aumenta-se cada vez mais o campo energético juntamente com a aceleração, sem perda de força, até o Estado Vibracional em outro grau. Importante ressaltar que esse tipo de capacidade não se desenvolve “da noite para o dia” pois requer tempo e repetições. Qual é o seu EV mais avançado na atual seriéxis? 9. Aprimore a desenvoltura energética. O corpo energético mais avançado tem, ao mesmo tempo, flexibilidade e potência nas manifestações. Ou seja, não adianta ter muita flexibilidade e pouca potência ou tampouco enorme força energética de modo trancado ou de difícil manobra. Dessa forma, se você tem dificuldade em algum desses pontos vale a pena investir nesse aprimoramento pois a união de ambos os itens torna o Estado Vibracional avançado. Para você falta potência, flexibilidade, ambos ou nenhum? O progresso contínuo ocorre quando há produtividade fora da zona de conforto. Há enorme diferencial no potenciômetro energético entre o ser desperto e o Serenão. 10. Não tenha pressa em acelerar as energias. Muitos têm pressa e certa ansiedade de acelerar as energias durante a circulação para entrar logo em Estado Vibracional. O melhor no treinamento é fazer uma aceleração gradual, sem afobação, até a instalação plena do EV. Não adianta querer acelerar muito rápido e com isso desaparecer as sensações energéticas ou ter a percepção de “dissolver” o bolsão energético acumulado. Portanto, faça uma circulação sem pressa, intensa e qualificando a coordenação energética com o passar do tempo. É preciso sentir o EV. Se você “instala” e não sente nada, o melhor é não se iludir e começar de novo. De modo geral, para aperfeiçoar o Estado Vibracional o mais importante é a prática e as autoexperimentações com criticidade. Há muitas pessoas cheias de teoria, por exemplo, que nunca sentiram o próprio chacra. Tenha seu melhor EV como referencial e busque alcançar o mesmo nível a cada trabalho energético independente da situação ou contexto (sem a pressão do “não posso falhar”). Quem vive fazendo “evezinhos” já se diminui perante seus esforços e o EV é um fenômeno muito importante para ser tratado como mero “evezinho”. Entretanto, seja qual for o seu desenvolvimento energético e os seus sucessos íntimos, mantenha sempre a modéstia e a discrição. Quem está se expondo desnecessariamente para os outros está chamando atenção para si mesmo e, portanto, se enganando. Download em PDF do Arquivo: https://docs.google.com/uc?export=download&id=0B0ycac7hvdvCR0ZmOThfSm8tQVk Esse texto traz apenas informações básicas. Estude! Se aprofunde mais no assunto! E não acredite em nada. Experimente! Por Alexandre Pereira. fonte:http://www.consciencialucida.com.br/2014/10/10-dicas-para-otimizar-o-estado.html