• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'vanilla'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 51 results

  1. Tiptologia, estão batendo na porta do meu banheiro e agora? o que faço? Urueds setembro 2015 Tem 9 (nove) meses que estou morando no meu apartamento novo, nunca antes habitado, eu acompanhei a construção dele e nunca antes teve outro morador, pois bem já tem um bom tempo que esta acontecendo o seguinte, quando estou no meu banheiro tomando banho e com a luz desligada, começo a entrar em estado de relaxamento e derrepente ouço um tok na porta, como de alguém batendo, no inicio achei que era minha mulher fazendo graça, depois constatei não ser ela, comecei a analisar a questão e cheguei a uma equivocada conclusão que o vapor dentro do banheiro estava causando dilatação térmica na porta, dias atras fui surpreendido com a volta do tok na porta do banheiro durante meu banho porem desta vez a porta estava completamente aberta e não havia acumulo de vapor dentro do banheiro, ontem relatei tudo a minha mulher e a convoquei para entrar no banheiro comigo para analisarmos aquele "som" enquanto eu estava tomando banho ela ficou prostrada e imóvel do lado da porta, aguardando, depois ela me relatou que ouvir alguém bater na porta eu porem não ouvi nada. Cheguei ao entendimento que este som, este tok pode se tratar de um fenômeno não físico que é variável por ser detectável somente por fonte psíquica que esteja na mesma sintonia frequencial. "tiptologia" será que querem fazer contato comigo? o que devo fazer? montar um alfabeto?
  2. O que poderia ser? Michelle Bom pessoal de um tempo pra cá eu notei que em determinadas horas do dia sinto a mesma sensação, que é a principal, de quanto to decolando do corpo. Sensação de ondas saindo da frente do meu rosto, as vzs sinto no topo da cabeça, junto com a mesma sensação do meu corpo astral saindo. Na hora fico meio "lesada". Dura poucos segundos e volto ao normal. Isso ocorre quanto to lendo ou vendo tv ou jogando ou quando to sentada sem fazer nada, ou seja, acontece do nada. Notei que isso acontece mais após o almoço, entre 13 e 15 hrs, e as vezes de madrugada (durmo muito tarde). As vzs tbm sinto varias vezes por dia. Já cheguei a pensar que poderia ser algum tipo de "sinal", indicando q há alguma coisa errada, mas sei lá, acho esquisito que seja isso. Todo dia, praticamente na mesma hora... Atualmente até parou, mas ontem voltei a sentir. Aí fiquei incucada. Parei de fazer técnica mesmo faz um tempinho, mas me concentro todos dias antes d dormir. O que poderia ser?!
  3. Repetidas vezes e confusão com a realidade mario dezembro 2015 Bem, acho que realmente estou desperto. Tive uma sequência de várias projeções. A primeira foi intencional e relativamente difícil. Estava deitado por volta das 6:00 da manhã e resolvi me concentrar e entrar em estado vibracional. Pouco tempo depois, meu corpo todo estava vibrando. Concentrei-me e levantei, mas muito fraco e quase sem visão. Coloquei as mãos nos olhos e pedi por forças, proteção e visão. E imediatamente levantei com força. Minha visão estava "em túnel". Abri a porta e fui ganhando cada vez mais lucidez. Sai de casa e voei. Muito lúcido. Mas não era mais a minha vizinhança. Essa foi a segunda vez que voei. Foi muito fácil e logo tinha o controle do vôo. Em um determinado momento, vi uma jovem também voando. Passei por ela e pensei: como vou parar ? Como vou descer? Ela veio até mim e disse: "eh fácil pare e desça como se estivesse de pé no ar". Voltamos juntos voando. Ela perguntou se eu era médico ou estudante de medicina. Eu disse que era professor universitário, mas que, apesar de ser da área de saúde, nunca dei aula pra medicina. Ela me disse que era estudante e que "passou" dentro da Universidade. Entendi o termo "passou" como morreu. Ela era bem bonita. Era gordinha e emanava muita paz. Paramos e eu perguntei como a "passagem" tinha acontecido. Ela ficou muito triste. Falei: esse assunto te perturba? Ela simplesmente desapareceu. Voltei sozinho e desci no alto da minha casa e comecei a passar mal. Deitei-me de lado e alguém me falou: é necessário que isso saia de você, mas não vi quem falou. Era voz de homem. Na mesma hora parte do meu corpo se desprendeu e formou um sapo enorme. Fiquei muito enjoado. Despertei no meu corpo. Eu ainda vibrava muito, como se uma corrente elétrica muito forte passasse por mim. Projetei- me com muita facilidade. Fui para a sala e lá vi a minha irmã. Sempre que vejo alguém em casa, a pessoa é muda... Minha irmã não falava nada. Na verdade, ela nem me via. Ajoelhei-me aos seus pés e comecei uma oração para que ela ficasse bem e pude sentir todo o amor que tenho por ela de forma muito intensa. O interessante foi que tomei essa decisão de forma bem lúcida, mas não sou de fazer orações... Sai de casa e abri o portao. Em uma projecao anterior eu estava tentando sair de uma casa e nao conseguia pq as portas estavam trancadas. Uma pessoa que estava la comigo falou: nesse plano, todas as portas sao abertas. Lembrei disso e abri o portao com facilidade. O sol ja raiava e o ceu estava muito azul. Voei em direcao ao ceu e, nesse monento, eu pude ver o espaco e os astros. Voava em direcao ao espaco quando perdi a lucidez. So um buraco no ceu estava aberto e via as estrelas e a imensidao do espaco. No próximo momento, estava no meu corpo. Não queria mais me projetar. Queria acordar. Levantei e não tinha certeza se estava projetado ou acordado. Pela primeira vez, tive coragem de olhar pra cama e eu não estava na cama. Tinha certeza que estava acordado. Sai do quarto e algo estava diferente.... Tentei voar e consegui. Estava projetado. Mas por que não vi meu corpo? Novamente encontrei- me na cama e ainda vibrando. Queria muito acordar de verdade. Levantei-me e olhei pra cama e dessa vez eu vi o meu corpo dormindo. Foi muito perturbador. Fiquei me olhando e eu me movimentava na cama (virei pro lado). Sai do quarto e voei pra sala. Passei por minha mãe (muda) e q não me viu.... Fiquei tentando acordar no físico por mais algumas vezes... Mas sempre levantava projetado. Até que finalmente despertei. O engraçado eh q sai do quarto ainda confuso e as 7:40 na manhã meu sobrinho estava comendo um prato de comida (arroz, feijão, salada, bife). Pensei: isso não pode ser real. Devo estar projetado. E perguntei pra minha mãe que estava na cozinha: estou sonhando???? Ela respondeu: que conversa de doido? Claro q não. Hj é aniversário de casamento dos meus pais e acordei tarde pra comemoração (tínhamos que sair as 8:00). Bem, eu tava tentando acordar, mas não conseguia acordar no físico. Alguém mais já passou por isso? Confundir a projeção com o real despertar? Existe alguma técnica para evitar a projeção e realmente acordar??? Abraços!!!
  4. monstros? matheus Olá, gostaria de relatar para vocês por algo que ando passando a um bom tempo.. Quando eu estou relaxado, com a mente em silêncio e em um diferente estado vibracional, me veem imagens um tanto quanto assustadoras. Eu não consigo identificar com certeza o que seriam, bruxas, monstros talvez? Sei que quando era pequeno eu via essas mesmas coisas, só que dormindo, eram pesadelos. Atualmente são lucidas, tento ir mais afundo possível para tentar tirar alguma informação, mas nada... As vezes se torna assustador de mais, acabo me desconcentrando e perdendo a 'conexão'. Algo semelhante com alguém? Alguma luz para me guiar? Gratidão!
  5. Projeções "fora da casinha" novembro 2015 Criei este tópico só para o pessoal saber que isso existe, que algumas projeções fogem completamente do que seria compreensível, dentro da visão comum desse fenômeno. O que me motivou foi este FAQ do Saulo, porque ele relata em algum momento ali, que se viu criança de novo, e falando com a mãe: Então lembrei que talvez fosse interessante alertar as pessoas para isso, que MUITA, mas muita coisa mesmo, não dá para entender ou relatar direito. O novato pode estar conseguindo se projetar, mas tem experiências que ele considera esquisitas, muito diferentes do que ele lê nos livros ou sites, e não sabe mais se está de fato se projetando ou delirando, afinal, ninguém parece relatar as maluquices como as que ele está vivendo nas suas projeções. Será que porque é maluquice então não é projeção???? Será que então essas experiências malucas seriam apenas sonhos? Olha, vou relatar 3 projeções desse estilo meio doido, como a que o Saulo descreveu ali sobre a infância e a mãe dele. ..................................................... Eliminando os detalhes todos que seriam interessantes para um relato e me focando só no que é "fora da casinha", ao andar por um corredor e descer os três degraus qie havia na saída da casa, olhei para frente e reconheci, de imediato, a uns 200m de distância, a "casa dos padres" ( só ali na projeção eu sabia o que era essa casa, ou quem morava lá). Quando a vi, foi como se desse um zoom, e me senti avançando uns 30m a frente, e foi como se eu tivese saido de dentro de algo... Então me percebi sem corpo algum, apenas um núcleo de consciência flutuando no ar, no meio da rua, olhando em direção ao tal prédio dos padres. Então m virei para olhar de onde eu tinha saído, e vi, a mim mesmo ainda descendo aqueles 3 degraus e olhando em direção ao prédio. O sujeito que era eu chegou até o muro da frente da casa, saindo para a calçada, ainda olhando admirado na direção do prédio. Mas eu notei que ele meio que cambaleava, andava meio trôpego. E falava algo, mas parecia bêbedo, ou eu não ouvia direito. (bom, talvez fosse francês, porque a língua francesa soa meio como "língua de bêbedo" né?) Esse meu eu vestia uma roupa assim, mas com chapéu: Pensei: "céus! será que eu era bêbedo em outra vida?" eheheheh Achei que seria interessante tentar falar com aquele meu eu passado, talvez ele pudesse me contar algo sobre aquela vida, sei lá né? Me aproximei parei na frente do rosto dele. Mas claro, eu era só uma consciência, sem corpo algum, e ele não me via. Comecei a tentar gritar com ele, para chamar atenção, até que ele pareceu me ver, deu um berro e saiu correndo pela rua...e sumiu rua abaixo. Na esquina havia uns 3 sujeitos que eu, por algum motivo, sabia que eram "seguranças", e pedi que trouxessem o sujeito de volta. Eles correram pela rua onde ele saiu gritando, e o trouxeram a força, segurando-o encostado na parede, para que eu pudesse tentar contatá-lo, mas ele só se debatia e gritava apavorado,m não prestava atenção me nada do que eu falava. Não sei o que foi isso, mas foi bem estranho. E eu havia tido um sonho, talvez um ou dois meses antes, em que eu estava vestindo aquela roupa, e aquele corpo (que é bem diferente do meu atual), e aparentemente tinha "um caso" com uma rainha daquele local. O sonho teria sido lembrança de vida passada? É possível. Mas a projeção parece ter misturado tudo, lembrança, aparência, tentativa interação com a forma passada???? ........................... Noutra projeção eu me vi, ao sair do meu cenário atual, ao andar por uma rua me vi num mais antigo, em que eu era um Chinês, com trança , similar em tudo a esta foto: E estava andando por ali, quando me vem um chinês e fala chinês comigo e eu...entendo e penso "caraca! estou entendendo chinês!" Ele veio me avisar que deveríamos ir a um certo local, e eu o sigo. Mas estou ali projetado consciente, sabendo quem eu sou daqui do hoje, mas também percebendo que estou vendo um cenário do passado, como se estivesse habitando um corpo do passado também, porque ele caminha com as mãos para trás, seguindo o outro chinês, e eu apenas sou como que um passageiro do século XXI naquele corpo do século...(sei lá, não ficou clara a noção do tempo nessa mas acho que foi início do século XIX). No entanto, mesmo sabendo que não sou daquele tempo, parece que tenho algum controle, entao tento uma pequena interferência, e faço meu corpo desviar a rota um passo para o lado. No mesmo instante o chinês que ia logo a minha frente para, se vira para mim com olhar de reprovação, e aponta para onde eu deveria estar. Eu retorno então à posição anterior, e ele volta a caminhar enquanto eu o sigo para o local do encontro programado. (o que vem depois não vem ao caso) ............................................... Outra projeção bem fora da casinha foi quando certa vez tentei chamar o Ramatis. Eu estava entrando na fase, então me foquei no nome Ramatis, e fiquei pronunciando ele mentalmente enquanto os sinais de entrada na fase se intensificavam. Nada aconteceu, levantei da cama em astral e segui chamando ele. Então algo na parede chamou minha atenção, pareceu que vi um rosto na parede, pequeno, como se eu o estivesse vendo por uma escotilha: Eu via um homem usando barba e bigode, similar à esta alegada foto do Saint Germain: Perguntei se ele era o Ramatis, ele disse que não (não ouvi, só entendi que não) mas que era tipo "um emissário". Pediu que eu me concentrasse no rosto dele. Me focalizei no rosto, procurando esquecer que eu estava no meu quarto, em astral parado com a cara quase encostada na parede, olhando para ele, eheehehe Então o cenário em torno da escotilha mudou, e o rosto também se alterou um pouco. Agora eu o via parado em pé, no meio de um salão, e eu reconhecia o sujeito, ele era "aquele general mouro que nos derrotou aquela vez, muito justo, muito honrado...", com uma roupa meio assim: Então ele girou o corpo e quando ficou de frente novamente, estava com uma roupa de ocidental, branca, similar a um uniforme da marinha, e com uma aparencia de rosto similar a do Anthony Hopkins no filme Amistad, mas com cabelo no too da cabeça: Então ele fez sinal para que eu entrasse, e empurrei as portas... Ou seja, o que parecia até então uma escotilha, agora eram como portas de cozinha de restaurante através da qual eu estivera observando aquele homem através do vidro: Entrei empurrando as portas para trás, e fui caminhando até o centro da sala, onde o homem antes estivera em pé, e ele dirigiu-se ao fundo, para sentar e me ouvir. A sala estava cheia de gente para ouvir meu testemunho, e eu era um monge católico cujo mosteiro tinha sido atacado durante a noite, e passei a noite toda nas matas, fugindo. Meu braços estavam todos arranhados pelos espinhos da mata, e eu usava uma roupa de um tecido grosso, parecendo saco de estopa, marrom. Enquanto eu andava para chegar até o centro do salão, eu estava ali "dentro daquele corpo", olhando aqueles braços arranhados, com a informação do ataque ao mosteiro na minha mente, e pensando "nossa, isso só pode ser memória de encarnação passada! mas que época é esta? que país é este???". Enquanto isso meu corpo estava andando, eu era, novamente, um passageiro do século XXI nele. Olhei para os lados tentando identificar alguma data, pois eu estava num prédio público ou similar, parecia um prédio da maçonaria, com lajotas preto e branco e cadeiras para os membros, similar a isto: Pensei, "tem que ter alguma placa, algo de fundação, algo que me d~e uma idéia de onde estou no tempo e no espaço, para eu poder pesquisar melhor quando voltar ao corpo" E vi à minha direita uma placa comemorando poucos anos da independência dos EUA, acho que 7 ou 8 anos apenas. Foi tudo que pude captar ante que meu corpo se posicionasse no centro da sala e então começasse seu relato aos presentes. ..................... ..................... Nunca entendi nada disso. É fácil imaginar que devam ser lembranças de vidas passadas, mas é impossível afirmar que sejam. Além disso, há essa mistura entre você saber que é um habitante do século XXI, mas estar usando m corpo de outra época. É um corpo que funciona sozinho, se move sozinho se você não tentar interferir com ele, se apenas assistir. Mas também ele faz o que você quiser, caso resolva interferir, porém, é impossível saber se essa interferência é ilusão ou não, como no caso do Saulo que, no relato, parece ter voltado ao passado, mas fala com sua mãe do ponto de vista da perspectiva presente. O que eu acho que acontece, pelo menos posso falar por mim, ( e acho que no caso do Saulo é similar, a julgar por esse relato dele), é que a gente só conta o que dá para costurar de modo a gerar um relato compreensível, que se encaixe um pouco no que as pessoas podem entender. Se vocês pegam livros também dos projetores, em geral só há vários relatos coerentes, o que dá a falsa impressão que quando você se projeta, tudo é inteligível, o que não é verdade. Embora as experiências projetivas sejam compostas de ato simples (caminhar, voar, conversar, sentar...) esses ato simples podem gerar uma narrativa impossível de compreender completamente, como nos caso em que: - os rostos da pessoas parecem mudar (para mostrar de onde você as conhece de outras vidas e portanto está vendo seus outros rostos? porque sua mente está criando associações por semelhança? pelo simples fato que você está olhando para o rosto e tudo que você olha muito detidamente, quando projetado, se altera? ) - ao caminhar por uma rua o cenário muda completamente (porque mudou de zona astral? porque mudou de lugar no espaço, movido talvez por uma associação de idéias? porque começou a sofrer interferência de onirismos?) - quando você encontra pessoas que não conhece do físico, mas que conhece do astral, lembra de eventos em que trabalharam juntos, mas essa informação de quem são ou do que fizeram nunca vem completamente quando você está de volta ao corpo, embora enquanto está lá pareça algo simples e sem importãncia para merecer memorizar - quando parece transitar normalmente entre faixas de tempo bem diferentes. Resumindo: projeção é algo bem complexo, difícil para nossa mente de vigília entender, encaixar as peças numa forma linear, que é como nossa mente aqui da vigília funciona.
  6. Série Ghost Whisperer novembro 2015 http://www.filmesonlinegratis.net/assistir-ghost-whisperer-todas-as-temporadas-dublado-legendado-online.html Eu tenho ela em dvd, não sei se o link acima está funcionando, mas suponho que sim, de qualquer forma, sabendo do que se trata, podem procurar outros links caso esse esteja desativado. ............................................................... Resumo: Ghost Whisperer (pt: "Em Contacto" (Fox Life) / "Entre Vidas'(SIC)) foi uma série dramática americana criada por John Gray e duas vezes nomeada para um Emmy Award. A acção segue a vida de Melinda Gordon, uma jovem mulher que consegue comunicar com espíritos. Melinda Gordon é uma jovem mulher casada que consegue comunicar com os espíritos terrenos. Ela vive com o seu marido Jim Clancy e é a proprietária da loja de antiguidades "Tal Como Nunca Fui". Os fantasmas que procuram a ajuda de Melinda pretendem enviar uma mensagem ou completar uma tarefa que irá colocar o seu espírito em repouso, e assim permitir-lhes atravessar para a Luz, uma metáfora para a ideia de Paraíso. Mas, estas mensagens são por vezes confusas e intensas. Como resultado, Melinda encontra por parte dos vivos muito cepticismo, mas consegue que o seu talento seja uma mais valia para ajudar tanto os espíritos como as pessoas que estes querem contactar.[3] As histórias também se baseiam em parte do trabalho de Mary Ann Winkowski,[8] igualmente médium. (fonte: Wikipedia) ................................................................ A Mary Ann Winkowski contou algumas histórias que lhe aconteceram para os produtores da série, e a primira temporada é bem fiel aos relatos dela. Depois os produtores começaram a ficar mais criativos, e ela começou a reclamar com eles, que lhe responderam: "Já que você sabe tanto sobre espírito, porque não escreve um livro sobre isso?" E ela resolveu escrever, narrando muitas outras histórias, bem como o que ela aprendeu nesse convívio com eles. Para quem lê inglês, eu escaneei alguns capítulos do livro dela, podem baixar daqui: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsc2I5NGNtcHJDajg/view?usp=sharing Aliás, ela não parece nunca ter ouvido falar de espiritismo, parece só saber o que aprendeu na prática mesmo, já que ela vê e ouve os espíritos. Isso nem sempre é uma vantagem, porque acaba criando uma visão personalista de mundo, similar a um índio, que nunca saiu da aldeia,ma querer descrever como nossa humanidade toda funciona, mas para nós, brasileiros, representa uma visão mais arejada, já que aqui muito do que as pessoas aprendem passa pelo filtro das doutrinas kardecista ou de umbanda. Para terem uma idéia, numa entrevista, que é um extra dos dvds, ela afirma que só vê os espíritos que não entraram na luz ainda, e que ela não sabe o que tem do outro lado da luz, mas que ela supõe, por ser católica, que deva ser o "céu".
  7. Caso de obsessão acontecendo! lepacheco agosto 2015 Amigos, meu primeiro post no fórum novo, infelizmente não é para compartilhar algo bom... Minha prima está passando por uma fase difícil, pela primeira vez, tem 35 anos e sempre teve tudo que quiz, agora a empresa de seu pai que sempre a sustentou faliu, nesse momento de fragilidade e depressão ela se entregou e os espíritos inimigos tomaram conta, há 3 dias a depressão se transformou em possessão, ela diz que vai matar a mãe e o filho que ela tanto ama, diz que vai encontrar Jesus, age como criança, ontem quando chegava alguem perto ela ajoelhava e beijava os pes da pessoa, não fala coisa com coisa, está transformada, não há deixam sozinha um minuto, nem pra dormir com medo do que ela possa fazer, matar alguem ou se matar, chamaram um padre e quando ele a viu ficou assustado e disse que vai não pode atende-la sozinho, ome que o caso é critico, segunda feira apenas com sua equipe ele fará algo, e pediu à família que não reze na perto dela, pois oque for que estiver agindo por ela pode atacar a quem se atrever a rezar perto. Enfim, a família está tratando como loucura, mas eu seu que não é, sei que são espíritos zombeteiros fazendo zombaria se aproveitando do momento de depressão que ela está, eles não estão aguentando, mesmo sendo católicos estão aceitando até centro espírita para que a situação se resolva. Detalhe é que essa moça nunca viveu uma vida de vícios, teve sempre boa postura, boa esposa, boa filha e boa mãe. Enfim, todos estão sofrendo muito com isso. Eu com meu pouco entendimento tenho praticado com mais intensidade agora e quero ajudar nesse caso específico, de preferência em astral, já tenho enviado toda energia que posso à ela, inclusive me relataram melhora após a última prática que fiz de mentalização para ela. Me ajudem? Oque mais posso fazer? Vocês podem enviar energias à ela? O nome dela é Manuele. Agradeço intensamente qualquer intenção de ajuda. Abraço
  8. Talvez um sonho lúcido Michelle agosto 2015 Olá pessoal! Bom, eu normalmente não costumo lembrar dos meus sonhos e como esse eu consegui lembrar e rolou semana passada, acho que talvez tenha sido um sonho lúcido. Como ele aconteceu semana passada e eu não anotei ele, não lembro como começou. Só lembro de trechos. O primeiro deles foi que eu me percerbi) na casa da minha avó (acho que estava cozinhando) acompanhada da mh namorada, qnd achei a casa suja e resolvi começar a limpar. Comecei a varrer, reclamando da sujeira, qnd afastei um dos sofás e embaixo dele havia um buraco. Fiquei assustada e nisso começou a sair um monte d bicho branco (tipo uns vermes, meio parecido com traças) q começou a se espalhar pela casa (menos em mim e na mh namorada) . Dps acabei acordando e pouco tempo dps voltei a dormir. O segundo foi que eu me vi em uma espécie de escola, tava assistindo uma aula com outras pessoas. Qnd me vi na escola pensei que fosse uma recordação da infância, mas só tinha adulto lá. Daí dps d um tempo tivemos q trocar d sala, era outra aula com outra prof. Só q essa sala parecia ser na parte mais alta do prédio e por isso não tinha janela. Havia as paredes na parte da frente e atras, mas dos lados lados só um muro médio, sem janelas. Lembro q lá era mais agradável e me levantei pra olhar em volta. Qnd me levantei, vi um avião perdendo altitude. Falei pras pessoas: - gente, tem um avião caindo ali! Vai cair perto daki!!! Precisamos fazer alguma coisa!!!! O avião caiu ali!!!!! Vejam!!!!! (Desespero) e tds olhavam pra mim e n faziam nd. E eu vendo o avião cair, explodir e o fogo subir. Ngm se moveu. Daí saí correndo pro lugar do acidente. Nessa hr perdi a lucidez pq n lembro d ter chegado lá. Só dps que consegui chegar perto do local e eu vi várias crianças agonizando, queimadas! O avião estava cheio de crianças. Vi umas pessoas emparelhando os corpos carbonizados e outras ainda vivas, agonizando. Não cheguei mt perto, não sei, mas d alguma forma sabia q estava sonhando (talves possa ter sido uma projeção) e q se me aproximasse, iria acordar. Saí desse lugar e voltei pra casa. Qd cheguei em casa, falei com um vizinho e acordei. Apesar da cena de "terror", não tive medo. Achei mt triste. Achei q poderia ter acontecido algum acidente aerio no dia, mas nd ocorreu. Será que esse segundo sonho pode ter sido uma projeção? ! Abs
  9. enxergar com apenas um olho rodrigoyeowtch agosto 2015 já é a segunda vez que acontece isso comigo , a primeira foi a uns dias atras , onde eu despertei em astral , e no momento me deu um panico , e por não conseguir acordar eu me joguei de costas , mas parece que cai em outro lugar , ou dimensão ( tipo isso ) , onde eu só conseguia enxergar com um olho , o outro estava tudo escuro , e só conseguia enxergar quando olhava pelo canto do olho ( tipo assim ) , pois olhando para frente ficava embaçado . e hoje aconteceu a mesma coisa , em uma das vezes que despertei em astral hoje , eu só conseguia enxergar com um dos olhos , o outro estava fechado , ou cego . alguém sabe porque isso ocorre , e oque deve ser feito nesse caso ?
  10. Podemos fazer comida no astral? eluano agosto 2015 Vamos dizer que a pessoa quer comer algo mas não pode comer no momento, então ela pode criar a comida que quiser no astral ? E se ela nunca tiver comido isso e fizer uma comida ela sente o gosto real ? E se um espírito que já comeu isso pode fazer essa comida para alguém ela sente o gosto real ?
  11. Sobre inicio da saida do corpo e experiencia semi consicente com vampirizadores tgodecoladorhaule setembro 2015 Tives duas experiências de tentativa de saída do corpo : 1-Tentei sai do corpo, más não conseguia me afastar pois nesse dia não fiz nenhuma técnica e acordei com susto . 2-Fazendo a técnica técnica energética e lutando para não dormir ,do nada não escuto mais som , abro os olhos e vejo uma luz branca na minha frente com a visão embaçada meio que tento levantar e do uma saída leve , mas não sabendo se tava totalmente acordado ou com o corpo dormindo dou um '' pulo da cama'' . Uma outra experiência que eu tive não estava lucido mas acredito estar no astral . -Me deparo em uma casa com algumas pessoas e umas cadeiras como se fosse um centro espirita , que tem as palestras. Uma mulher fala para ajudar a fazer um trabalho e doar energias, eu com boa vontade comecei a dor bastante energias quando acabo de doar, vejo que não era um centro espirita aquilo e sim pessoas que estavam se aproveitando das minhas energias , depois acordo parecendo que levei uma surra .
  12. Energia ao redor do pescoço JO_Mendes agosto 2015 Ola Amigos! Ontem tive uma experiencia diferente, acordei em catalepsia, antes mesmo de começar relaxar e instalar EV Senti ao redor do meu pescoço uma energia muito forte, que causava um certo incomodo. Pensei então em instalar o EV, para ver se passava essa sensação ou então conseguir o relaxamento, porem a sensação nao parou e até se intensificou um pouco. Acabei ficando nervoso por nunca ter sentido isso,me precipitei em tenta o deslocamento e acabei voltando e perdendo a experiencia. Alguém já teve essa sensação? Não foi dessa vez ainda! Mas como dizia o Gaúcho dos pampas "Não podemos se entregar pros homem" Uma hora vai... Um abraço pessoal... Muita luz a todos
  13. Cordão de ligação astral Adriano agosto 2015 Olá a todos. Me separei de algumas pessoas com as quais mantinha amizade, frequentavam minha casa, saiamos juntos, éramos amigos. Porém por motivos pessoais decidi me afastar e também mudei de casa, embora no mesmo bairro. Acontece que venho sonhando constantemente com duas dessas pessoas, e o sonho é sempre repetido, mudando somente alguns elementos. No sonho eles vem a minha casa sem eu convidar e no sonho eu penso: tanto que eu quis me afastar dessas pessoas e vai começar tudo de novo. É sempre uma sensação muito ruim de volta a um passado que não desejo mais. Percebi que logo no início quando mudei as coisas viviam quebrando dentro de casa, de copos a eletrodomésticos, mas talvez isso não esteja relacionado. O que quero saber é se existe uma técnica que eu possa fazer para cortar a ligação astral que eu tive com tais pessoas. Eu li que mesmo depois que nos separamos de alguém, essa pessoa pode continuar nos mandando pensamentos, bons ou ruins. Se alguém puder me ajudar agradeço.
  14. Lucidez guuiiza setembro 18 Todos saímos corpo e oque faz lembrarmos do que acontece la fora seria a lucidez e a rememoração, certo? Fora do corpo, oque faz uma pessoa ter lucidez e outra não? Não sei se consegui explicar direito..
  15. Deslocamento da região da cabeça guuiiza agosto 26 Oi, sou novo aqui no fórum e no estudo... Eu faço a técnica completa 3 e chego ao um estado de que meu corpo fica eletrizado, quando eu mecho um pouco, dói, todo o meu corpo, menos a região da cabeça. Oque eu faço? Comentários sandrofabres Nunca vi disso! Sugiro seguir fazendo, ate´que...um dia (ou depois de ficar um bom tempo eletrizado) ...não doa mais. Vamos ver se aparece alguém que tenha passado por isso e possa dar uma dica. guuiiza Acho que me expressei errado, não é uma dor, é um incomodo, posso estar enganado mas isso é bem comum, é como se meiu como estivesse com um choquizinho leve, eu sinto isso, em todo meu corpo, menos na cabeça.. Opções sandrofabres Hummm. Bom, não sei se entendi direito, mas a questão do EV tem graus. As vezes ele inicia, e você já pode tentar sair. Mas se falta algo para você poder de fato sair, E SEU SISTEMA ENERGÉTICO É CAPAZ DISSO, ele acelera automatiamente a medida que voce se move em astral, deslocando seu corpo astral. Já se seu sistema energético não sustenta isso, ao se mexer sem estar na hora, voce acaba mexendo o corpo físico, e perde a saída, tendo que relaxar de novo. Explicando de outra forma: A sensaçaõ de um EV começa por um formigamento leve, mas progride para algo bem mais forte, indo do formigamento intenso até sensaçao de ser eletrocutado. Então se você começa a sentir um formigamento e tenta, por exemplo, descolar a cabeça para o lado, para girar o corpo astral na cama e sair, a medida que você vai virando a cabeça para ir descolando, o EV VAI INTENSIFICAR NO RESTO QUE AINDA PRECISA DESCOLAR. Talvez seja isso então que você descreveu. Porque o EV de saída não depende só de você, é uma "farsa" dizerem que você PRECISA manipular as energias para sair e se VOCÊ não o fizer, não sai. As energias podem ser: - manipuladas por você - ou ativadas automaticamente (se você não for muito travado nesse ponto*) COMO CONSEQUÊNCIA DE OUTRAS INICIATIVAS PROJETIVAS que você toma. * se não sabe qual o seu caso, na dúvida, pratique as técnicas energéticas. Por exemplo, logo que você acorda de um sonho, se foi projeção, acorda sentindo um formigamento, que vai sumindo. Você pode aproveitar o momento para movimentar as energias, e o formigamento volta e se intensifica. OU... Se você se concentrar em lembrar o sonho que teve, se você imaginar-se lá novamente, O EV COMEÇA A SE INSTALAR DE NOVO, SEM VOCE PRECISAR MOVER AS ENERGIAS...E ISSO CULMINA EM VOCE VOLTAR AO LOCAL ASTRAL EM QUE ESTAVA. No primeiro caso voc~e usou suas energias PARA SE PROEJTAR. Mas no segundo caso você usa sua concentração, e as energias foram acionadas automaticamente para dar suporte energétio ao que você estava fazendo. POR ISSO, QUANDO VOCE COMEÇA A TENTAR SE SEPARAR, POR EXEMPLO TIRANDO A CABEÇA, E AS ENERGIAS AINDA NÃO ATINGIRAM UM NIVEL ADEQUADO, ESSE CHOQUEZINHO QUE VOCE ESTAVA SENTINDO FICARÁ MAIS INTENSO, para dar suporte ao que você está tentando fazer. Talvez então você esteja interpretando esse aumento de intnesidade como dor. Não sente na cabeça porque ou ela já está solta, ou é a parte mais presa. O MAIS COMUM É QUE SEJA A PARTE PRESA, muitas vezes o corpo todo se solta e a cabeça fica por ultimo. Se isso acontecer você pode ficar com o resto do corpo flutuando , mas ainda preso pela cabeça. Eu fiquei umas 3 vezes, mas soltei logo, só fazendo EV na cabeça. Um EV só na cabeça, quando o resto já está solto, é o mais rápido para soltar. Ou puxe ela mesmo, vai sentri uma resitencia ali, com ose fosse uma cola, mas se o resto estive flutuando, ela deve soltar. Mas tenha atenção aos detalhes ,porque isso em geral acontece porque estamos com pequenos musculos contraídos ali, lingua, nuca, sobrancelhas, atrás das orelhas... Vasculhe com sua atenção se não tem parte da cabeça que não estão relaxadas, porque s não relaxar uma parte, essa parte de manterá preso, porque justamente impede o EV naquele ponto, e pode ser por isso que você não sente essa energização na cabeça. Ou seja: -ou não sente porque ela já está solta, e se estiver voce pode mexer a cabeça astral para os lados e tirar o resto do corpo, o que aumentará a energização no resto a medida que voce for descolando -ou porque só falta relaxar ela, para que seja afetada pelo EV geral.
  16. O que devo fazer? jotagui agosto 30 Olá, faz anos que eu leio sobre o tema e eu gostaria de uma direção a seguir. Já tive acredito que centenas de experiências de "paralisia do sono", cada uma mais bizarra que a outra, já escutei zumbidos, respiração ofegante, gritos, risadas, turbina de avião, disco arranhado e outras coisas. Junto com isso, a sensação de choque elétrico no corpo, flashes de luz e cores com os olhos fechados, é claro, a paralisia. Geralmente dura alguns segundos, e algumas vezes eu sentia meus braços ou pernas subindo, como se não tivesse gravidade, era uma sensação esquisita. Teve uma única vez, na manhã de natal de 2013, que eu acredito que tive uma experiência fora do corpo. Eu acordei com uma sensação estranha, um pequeno "choque" na espinha. Era bem sutil, não era como aquele choque da paralisia. Ficou assim por quase 1 minuto, até que eu escutei um barulhinho muito agudo, como se fosse um sino, mas muito agudo mesmo vindo de dentro da minha cabeça: "pimmmm". Comecei a sentir meu tronco subir, e nisso eu não enxergava nada. De repente eu estava em pé no quarto e me vi deitado na cama. Nessa hora eu entendi o que tinha acontecido, e comecei a escutar a voz da minha mãe vindo lá da sala (era umas 9 da manhã e ela já estava acordada). A porta tava fechada e eu só via a luz do dia entrando por debaixo dela. Fui em direção a porta e de do nada eu acordei, e eu lembrava de tudo isso como se fosse um sonho. Enfim, eu nunca consegui induzir esses estados, eles sempre me pegam de surpresa, e eu gostaria de ter maior controle sobre eles. Eu notei que quando eu acordo muito cedo, fico um tempo acordado e volto a dormir, é quase certo de que eu vou entrar em paralisia, mas quando ela começa (e eu sei segundos antes que vai começar) eu simplesmente não sei o que fazer, as vezes fico com medo porcausa dos barulhos estranhos e luto pra poder acabar logo. As vezes eu sinto uma coisa diferente como braços e pernas subindo, tento focar minha intenção nisso mas nada acontece. Uma coisa que eu queria dizer é que eu tenho MUITA dificuldade em manter atividades que só dão algum resultado a longo prazo. Se vc me pedir pra fazer alguma meditação de imaginar bolas de luz não sei aonde e eu ficar 15 minutos tentando fazer e não acontecer nada, eu provavelmente vou desistir e nunca mais vou fazer... rsrs o que me dá esperanças são os episódios de paralisia, em que claramente acontece "alguma coisa" pq é uma sensação muuuuuito intensa. Algum conselho? Obrigado!
  17. Energias e suas repercussões Katia agosto 15 Alguém sabe me dizer se as técnicas podem causar desconforto em pessoas que estão a nossa volta? Aconteceu algumas vezes de pessoas chegarem perto de mim e sentirem tonturas e ainda relatarem que a sensação foi a de terem sido empurradas? Uma delas foi meu marido...Oh coitado... Mas não foi durante a técnica, eu faço todos os dias, porém sempre sozinha. Estou fazendo algo errado? Será que isso tem a ver com as práticas energéticas? Outra coisa que tem acontecido é crianças me encaram e vão me acompanhando com os olhos...animais também...é como se eles vissem algo diferente em mim... Alguém já notou isso e pode me dizer algo a respeito? Abs Katia
  18. Trabalhar as energias afeta até os sonhos de quem está proximo? lepacheco agosto 17 Hoje aconteceu algo peculiar, meu marido me contou seu sonho desta noite. O estranho é que ele raramente tem sonhos e quando tem nunca se esforçou pra me contar, nunca tem interesse! Percebi que o dessa noite foi para ele de verdade diferente. O descreveu assim: Ele se via em um prédio escuro, juntamente comigo e com mais duas pessoas que ele não conhece. Disse que estávamos à procura de "espíritos sofredores", e que eu jogava um pó sobre a escuridão com o intuito de o espirito aparecer, e apareceu o espirito de uma bailarina desiludida e furiosa, segundo ele eu comecei à conversar com ela, explicar que há soluções para os problemas, etc, E por fim eu a abracei e ela se acalmou completamente e seguiu seu caminho para a luz. Um detalhe cabuloso é ele lembrar exatamente do nome da cidade ou vilarejo que isso aconteceu, era "Pensão Boa" e ficava situada no interior da Bahia. Ele não sabe Nada sobre desdobramento. Nem vê importância nos sonhos. Ultimamente só assiste jornal e futebol. Tenho trabalhado as energias toda noite antes de dormir e durante a madrugada, sempre adormecendo com a intenção de projetar. A questão é a seguinte, é possível que afetemos os sonhos ou projeções de pessoas que de forma involuntária participam da nossa movimentação de energias? Ah, no mapa não existe essa cidade, algum projetor já passou por um lugar com esse nome no astral? ou ouviu falar? Abraço!
  19. O conceito espiritual influencia na projeção? Henrique Uma coisa notei à uma diferença gritante entre alguns relatos de projeção, por exemplo uma pessoa ligada ao espiritismo sempre fala que foi fazer um resgate, geralmente sai proximo de espíritos que estão esperando ele sair. E quando é uma pessoa que o faz mas não tem ligação com esse lado espiritual a coisa é bem diferente, o relato se dá de outras formas não relata tantos ataques, nem mentores, e as vezes nem relata nada disso, o processo se dá de forma mais egoista, com experiências muito particulares. Ai me pergunto o por que disso, será que a pessoa está só sonhando, a pessoa está mistificando, ou a necessidade de se sentir especial, O por que disso ser dessa forma, alguem já observou esse fato? Por que quem é espirita por exemplo já tem uma boa noção de como é o plano espiritual, e na minha visão, acho que qualquer um que ande no plano espiritual sempre vai encontrar mais ou menos as mesmas coisas e sofrer os mesmos ataques ou contato com seres do Plano espiritual. Agradeço desde já.
  20. Apenas experiencias ruins vinipasa agosto 22 Eu só fiz 3 projeções e todas foram horríveis. A primeira tinha algo se deformando e crescendo bem na minha frente. A segunda eu sai do corpo, fui para o quarto da minha mãe apenas para ver um tipo de coruja humanoide velando seu sono, e que quando percebeu minha presença saiu feito louco pela janela. A terceira foi sexta-feira, acordei e o sol estava nascendo, mandei umas mensagens pelo celular e voltei a dormir. Quando vi eu estava de pé no meu quarto, ele estava meio diferente, uma janela a mais, e então eu comecei a perguntar se era um sonho, eu olhei para a cama e meu corpo não estava lá como acontece normalmente, eu deitei e comecei a perder a lucides até eu aparecer novamente de pé a uns 2 metros da cama, então eu comecei a fazer testes para ver se eu estava sonhando enquanto andava até a sala, foi quando eu fiz o teste que a claridade do dia que tinha em todo lugar foi embora e ficou tudo muito escuro, e na minha frente, cerca de uns 90cm tinha um homem alto com o rosto queimado e cortado com as roupas esfarrapadas, quando eu olhei para ele não deu 2seg e ele pulou para cima de mim, eu só tive tempo de agarrar as mãos dele e me virar, fazendo ele cair mas logo e levantando, eu pedia luz mas continua tudo um breu, foi quando eu me senti um tipo de puxão, algo do tipo, e acordei. Eu não sei dizer se foi sonho ou não, mas eu tive que me convencer a testar se era sonho ou não pois era muito real. Por que eu não consigo ter uma experiencia normal? Dizem que as primeira vezes o mentor te ajuda, mas até agora sempre me dei mal Dizem que pode ser pelas energias que vc libera, o que vc sente, mas eu sou um cara muito calmo, não consigo ter raiva de ninguém por ter grande empatia com as pessoas
  21. Desencarne AlcidesJr Boa noite, Hoje participei do enterro da minha tia-avó, cheguei no velório meia hora antes do corpo se levado para o cemitério, fiquei ao fundo vendo o diácono ler seu livro de praxe dos velórios e envolta todas as pessoas que ali estavam para deixar seu último Adeus e ao mesmo tempo imaginando se ela já teria se desprendido do corpo e se realmente aquilo que fazemos ali irá fazer algum sentindo. Claro para algumas pessoas aquele é o momento de despedida de vê-la pela última vez e tudo mas, eu particularmente evito, prefiro ter a lembrança de quando ainda estava viva. Mas minha dúvida é, sobre a sequencia do desprendimento do perispírito, de que forma isso acontece? (acredito que varia de pessoa para pessoa dependendo do seu grau de evolução espiritual). No momento também pensei sobre o trecho da psicografia do espírito Zilio (Raul Seicas), Um Roqueiro no Além, que diz assim ''Quando fecharam o caixão, dei murros na tampa tentando abri- la, mas meu esforço era em vão; perdi os sentidos. Não sei quanto tempo fiquei desacordado; quando dei por mim novamente, senti que me colocaram em um veiculo e viajamos por algum tempo.'' É possível ali no velório ainda estar no corpo de minha tia o perispírito? lembro-me também de um FAQ que o Saulo diz que em uma de suas experiências ele foi colocado dentro de um caixão para saber como era o sofrimento de uma espírito se conhecimento. As orações das pessoas no velório tem algum efeito para ela? Em um trecho do filme O Nosso Lar, quando André já foi resgatado e esta na cidade ele vai a um local ontem ele tem acesso a mensagens de seus parentes e quando ele olha a única mensagem que deixaram para ele, era de uma paciente que ele tinha atendido. Enfim, fiquei refletindo sobre toda situação ali.
  22. Explicação para o relato de hoje. Urueds Pessoas vou relatar o que me aconteceu esta noite e expor minha explicação para ver o que acham. Esta semana estou fazendo provas na faculdade (muito stress), dieta especial de proteínas (academia), resumindo não estou conseguindo entrar em estado de relaxamento profundo para ter experiencias astrais, pois bem esta noite deitado na cama com minha mulher, prontos para dormir, desligamos a luz ( tudo acontece depois deste momento) misteriosamente perdi o sono após desligar a luz e comecei a acariciar minha mulher, ela porem já estava entrando em Bagdá rs . Percebendo que a mesma apagou de sono, resolvi me virar de lado e tentar relaxar foi quando ouvi de forma nítida e clara sem nenhuma distinção da realidade "alguém" assoviando para mim dentro do quarto, aquele som me causou espanto porque eu estava acordado e pela primeira vez tive medo, imediatamente estendi a mão direita na direção do som e soltei uma "D.E.A.C" foi quando percebi o som ambiente que havia desaparecido sem eu perceber, voltando devagar, percebi neste instante o barulho dos garis da prefeitura recolhendo o lixo lá em baixo (moro no 14° andar) alguns deles assoviando para o motorista do caminhão. Minha explicação Quando me virei de lado para tentar relaxar entrei imediatamente no estado de "fase" e sem perceber, minha consciência física percebendo o assobio dos garis la em baixo gerou uma alucinação que foi interpretada por minha mente em transe como sendo uma consciência extrafísica assobiando para mim dentro do meu quarto.
  23. Diferenças entre saídas guuiiza setembro 18 Ja ouvi o Saulo falando que se não mexer as energias não vai sair do corpo... Mas não seria mais fácil simplesmente treinar na hora de dormir, sua consciência ficar acordada? henriquearaujo Mesmo que a consciência fique acordada você terá dificuldades na saída... Provavelmente ficará preza no corpo... É importante mexer as energias pra soltar o corpo astral...
  24. Alessca outubro 25 Essa semana tive contato por clarividência com uma entidade que poderíamos classificar como de ordem demoníaca. Era de quarta para quinta. Me deitei como sempre, apaguei a luz e não estava com nenhuma intenção de projeção, pois estava bem cansada por causa do horário de verão. Não sei que horas eram, pois perdi a noção, eu ainda estava no corpo, acho que havia se passado uma meia hora, creio. Senti uma energia de maldade emanando no ambiente do meu quarto, e aquilo estava tentando se acoplar, ou me atacar não sei ao certo, e ao mesmo tempo eu comecei a sentir um cheiro de coisa velha, mofada no ar. Meu períspirito leu a entidade e vi que era uma coisa antiga, enrugada, bem velha mesmo. Virei o corpo e consegui ver um vulto negro, mais negro que a noite, parado do meu lado a 50 cm. Encarei ele, para ver se via o rosto e percebi que ele tentava me causar o sentimento de medo, mas a única coisa que senti foi nojo e um certo combate de energias minhas de repulsão aquela energia perversa. Vi que ele estava todo coberto por um manto negro e não dava pra ver a forma do rosto, só deu para ver além do manto que era um velho muito enrugado. Quando ele percebeu que eu ia ver o rosto ele correu. É muito difícil explicar como esse fenômeno ocorre comigo, porque é tudo ao mesmo tempo, a leitura é total, mas eu não consigo definir em palavras. Liguei a luz e fiz o círculo de proteção, que eu não tinha feito devido ao cansaço. Mesmo assim eu acabei dormindo no meio do processo e a luz do abajur ficou acessa. Eu saio fácil do corpo agora, não uso mais técnicas então apago depressa. Um dia antes, minha mãe viu um vulto negro andando com os braços abertos em cima das costas do meu irmão. Ele é autista e estava extremamente irritado, ela não sabia o que fazer, pois os remédios não estavam funcionando. Ele se autoflagela dando tapas e socos em si mesmo. Minha mãe não tem clarividência, quase nunca vê e nesse dia ela viu e me contou. Fui atrás do meu irmão e confrontei a entidade mentalmente. Falei que o lugar dele não era ali e que deixasse meu irmão em paz. Entoei o Belilin e deu pra sentir como a "coisa" ficou irritada. E na outra noite eu o vi. No dia seguinte de manhã eu ouvi alguém mexer na porta do meu quarto, mas eu estava dormindo, e a porta começou a bater com o vento, eu levantei e fechei, mas a porta continuou a bater, então eu despertei e vi que quem tinha levantado era meu corpo astral na primeira vez, e isso acontece sempre. Na parte da tarde desse dia fui até o quarto do meu irmão buscar um livro, enquanto eu procurava ouvi ele dizer: eu mandei bater, bate! Meu irmão não fala só emite grunidos e sons sem sentido. Quando eu ouvi isso, percebi que não era ele e olhei na direção, meu irmão estava com o olhar injetado parecendo com raiva. E confrotei a entidade de novo. Essa entidade nao é o assediador que me acompanha é outra coisa que eu ainda não tinha visto. Percebi que ele se alimenta de medo, pois sua imagem realmente é chocante, imagino o que o manto negro deve cobrir. Não sei se porque me acostumei a ser tão atacada que a presença dele não me afetou em quase nada. Mas mesmo assim ver essa coisa não é uma sensação boa de jeito nenhum. Muitas pessoas tem contato com esse tipo de entidade que lembra uma sombra no mundo inteiro, pesquisando sobre eles descobri que existem milhares de avistamentos e que em inglês essas entidade malignas são chamadas de shadow people, "povo da sombras". http://www.shadowpeople.org/ http://www.assombrado.com.br/2014/06/o-povo-das-sombras-shadow-people-quem.html O Moisés Esagui fala da sua experiência com essas entidades maléficas: http://www.centrodeestudos.org/espiritos-demoniacos-existem/
  25. mario novembro 18 Boa noite, amigos. Venho relatar algo estranho e bastante comum em minhas experiências. Eu tenho a experiência de lucidez esporadicamente quanto tenho episódios de paralisia do sono. Basta me concentrar e pimba! estou andando pela minha casa 100% lúcido. Essa noite aconteceu. Mas ao levantar da cama estava em uma casa onde morei há alguns anos. Achei estranho e me questionei sobre minha lucidez, e sim, estava lúcido e consciente. Nessa casa, meu quarto ficava no segundo piso. Desci as escadas sem tocar o chão (foi a primeira vez que eu "voei"). Estava bastatnte escuro. Cheguei até a sala e pensei: como vou sair? tentei "passar atravéz da janela" mas não conseguia. Meu corpo batia contra a janela e as paredes. Alguém estava lá e me falou: no mundo onírico as portas estão sempre abertas. Fui até a porta da cozinha e a abri e sai. Não vi quem estava lá. Fiquei confuso e alternando em estar lúcido e perder a lucidez... Saltei para o telhado da casa de um vizinho e fiquei observando. Lutando pra manter a lucidez. Nesse momento, percebo que um dos meus olhos (o esquero, estava fechado. Tipo colado). Perdi a lucidez. Não endendo nada sobre essas experiências. Mas esses são padrões: O ambiente é sempre escuro e o meu olho esquerdo está quase sempre fechado. Por vezes tento abri-lo com meus dedos, mas está bem fechado. Hoje foi a primeira vez que alguém falou comigo durante a experiência. Mas não foi uma voz comum. Foi como um pensamento que não partiu de mim. Foi a primeira vez q "voei". Há muitos anos, tive uma experiência de alguém falando comigo. Mas eu não estava "fora do corpo". Eu estava preso na paralisia do sono. Um homem todo branco (erradiando luz, com barba e cabelos brancos e roupas brancas) se ajoelhou à beira de minha cama e disse que eu ficaria bem (eu tinha muito medo de ter paralisia do sono). Ele calmamente disse: vou te contar agora muitas coisas que você precisa saber. Lembro que o ouvi, sem medo algum. Mas não lembro do conteúdo de sua fala. O que significam a escuridão e o olho fechado? Alguém já vivenciou algo parecido? Por que sempre que saio de casa, e me exponho ao ambiente externo eu começo a ficar confuso e perder a lucidez? Isso sempre acontece... Outro padrão: sempre estou sozinho no mundo. Uma vez, encontrei um amigo meu na cozinha. Ele apenas sorriu pra mim e saiu. Outro dia, passei pelo corredor de casa e cruzei com minha mãe. Ela acenou a mão para mim e passou... Perguntei ao meu amigo no mesmo dia se ele tinha sonhado comigo e ele disse que não? Nesses dois encontros, as pessoas (meu amigo e minha mãe) pareciam mudos. abraços e boa noite!