• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'abdução'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 3 results

  1. Olá pessoal, Gostaria de saber se existem grupos de apoio a abduzidos aqui no Brasil. Descobri recentemente que existem muitos em países como Chile, Argentina, EUA, Canada, França, Russia e etc. Deve ter alguém mapeando / rastreando os eventos e estudando a lógica de toda essa operação por aqui. Abs e muita luz!
  2. Eu já tive outra "encarnação" aqui no fórum através da qual havia postado um completo histórico de fenômenos que hoje associo a ufologia. Muitos devem lembrar mas relatarei novamente agora com menos detalhes e mais focado no tema do blog. Alguns detalhes podem parecer difíceis de acreditar mas estou disposto a transmitir os eventos para que possam ser úteis para alguém. Meus pais, mesmo antes de eu nascer, presenciaram uma luz verde percorrendo os cantos do teto da sala da casa onde mais tarde eu passaria a habitar. Ficaram surpresos e só me contaram sobre isso depois de algum tempo quando eu já estava com 7 anos e também presenciei o fenômeno. Na época (anos 70) eu morava num sobrado (estilo curitibano) e desci até a sala para ajudar a minha mãe a levar a TV (preto e branco) para cima. Vimos a mesma luz até desaparecer. Tenho umas rememorações de infância de um evento com muita luz e fumaça verde nos fundos desse sobrado e sempre associei a um quase incêndio no terreno próximo. Meus pais não lembram de nada assim. Perto da virada para os anos 80 a nossa família se mudou para uma casa num bairro mais afastado. Um dia ouço minha mãe berrando no quintal e, depois de correr até lá, me deparo com ela em cima de uma escada olhando para o terreno baldio que ficava nos fundos. Ela estava tirando roupas de uma estrutura que usava como varal (secar roupas) e viu o mato amassado no formato circular. Não só vi o fenômeno como dei a volta na quadra e fui entrar na área. Chamei meus amigos e muita gente viu. Na época eu só tinha uma pequena máquina fotográfica Kodak e estava sem filme. Alguém tentou chamar a imprensa mas não deram bola. O assunto foi comentado durante algumas semanas até que morreu. Não vou detalhar mas essa casa foi palco de vários eventos fora do normal e após o evento acima, tanto minha mãe quanto meu pai, minha tia que morava com a agente e até eu mesmo, presenciamos algo estranho. Minha mãe rememorava coisas estranhas como vultos na cor violeta andando pela casa, meu pai sentia que sentavam no peito dele enquanto dormia, minha tia jura ter visto a falecida mãe (minha vó materna) e eu passei por várias paralisias do sono, visualizações de seres brancos baixos que eu associava a crianças. Hoje, depois de me aprofundar em estudos esotéricos, percebo que me projetava, volitava e falava com seres. Fui perdendo essa conexão conforme ia crescendo. Já com uns 16 anos, numa noite quente com céu limpo e estrelado (raro aqui), eu fiquei no jardim enquanto meus pais saíram de casa para buscar num hotel um casal de amigos que vieram nos visitar. Em dado momento, eu fixei a visão numa estrela para poder perceber a movimentação de estrelas cadentes (fica mais fácil) mas o que percebi foi um grande objeto no formato de "capsula de remédio" na cor preta e com acabamento fosco passar muito rapidamente indo para o norte. Consegui ouvir um som muito baixo de gerador elétrico. Ninguém mais percebeu aquilo e nem teria como registrar. Acredito ser um objeto grande a uma boa altitude. Depois disso, estudei, fiz intercâmbio, morei fora, voltei, casei, separei, estudei mais, trabalhei bastante mas hoje em dia percebo que não tinha muita lucidez. É como seu eu fosse uma espécie de zumbi funcional cumprindo um script de tarefas sem questionar nada nem buscar mais conhecimento sobre a origem e destino de tudo. Passei mais uns tempos fora do país mas sem ter noção de que existia uma busca por conhecimento. Uma pena. No ano 2000 conheci a incrível pessoa que se tornaria a minha atual esposa. Ainda enquanto namorávamos, passamos o final de ano em Balneário Camboriú. Numa noite, vimos objetos em formação sobre uma montanha ao lado da cidade. Aquilo foi incrível e não tinha como ser outra coisa a não ser tecnologia que ainda não temos (acho). Em 2001 meu pai foi diagnosticado com câncer na garganta resultante do uso de cigarro. Passamos por uma fase muito ruim indo e vindo de tratamentos e internações. Durante tudo isso, nasceu meu primeiro filho. Mais tarde, meu pai teria algum grau de recuperação mas com muita sequelas. Continuou fumando assim mesmo... Em 2003 nasceu meu segundo filho. Somos felizes mas não consigo me desenvolver profissionalmente para gerar um grau de conforto razoável. Sinto como se eu fosse meio bloqueado / travado. Não sei explicar. Passamos por várias dificuldades e em 2006 sofro uma hemorragia interna severa e perco a consciência algumas vezes. Na pior delas, sinto tudo escurecer e fico no meio do nada ouvindo vozes me chamando lá longe. Fico conformado com a hipótese de que estou morrendo mas não fico com medo nem triste. Mais tarde descubro que fiquei inconsciente durante várias horas e acordo após uma cirurgia cheio de aparelhos ao meu redor. Foi um susto e tanto. Levei tempo para recuperar a confiança no corpo físico. O susto da minha passagem pelo hospital foi forte e afetou muita gente na minha família. De alguma forma, acordei mais para a vida e começamos a progredir. Após esse evento, passei a presenciar fenômenos até ali estranhos para mim. Sonhos com mensagens, visualizações de vultos, objetos que mudavam de local no apartamento, enfim, muitas coisas estranhas. Algumas mensagens eram direcionadas a pessoas distantes e eu, mesmo sem entender o enredo, as transmitia e percebia que faziam sentido para elas. Como sou de uma área bem materialista profissionalmente, custei a acreditar e aceitar que estava canalizando esse tipo de fenômeno. Meus filhos foram crescendo e achamos que estava na hora de sairmos do aperto do apartamento para irmos morar numa área mais retirada da cidade e com mais liberdade. Mudamos para uma casa num condomínio afastado numa área com muitos bosques e natureza. Os meus fenômenos visuais e sensitivos aumentaram significativamente nesse período e comecei a ficar cada vez mais tentado a pesquisar. Começo a me interessar por ufologia devido aos eventos que presenciei anteriormente e assisto a vários videos, leio muitas matérias e de alguma forma sonho presenciar algo novamente para prestar mais atenção. Nos primeiros meses de 2012, numa noite comum e ainda quente. Durmo olhando para a janela do meu quarto (que fica bem a frente) e noto um pontinho vermelho "lá longe". Fico vários minutos vendo aquilo até que dormi. Acordo as 5:00 da madrugada ofegante e assustado com uma incrível rememoração e uma dor muito forte na base da coluna. Vou até o banheiro ver o que tinha no espelho e vejo uma marca roxa bem no local onde dói. Rememoração (compilação de fragmentos de memória que fui recuperando): Percebo que estou fora do corpo (nessa época nem sabia que existia projeção) em frente a minha casa. Estou curioso vendo um objeto retangular totalmente vermelho e no formato de um armário mas com uns cones pontudos apontados para o meu quarto. Não é uma nave mas sim um dispositivo. Não consigo entender. Sinto novamente meu corpo e percebo a posição. Consigo sentir que estou de barriga para baixo com a cabeça virada para a direita. Percebo uma luz muito forte vindo da parede ao lado e de lá saem uns seres que me conduzem paralisado para um outro ambiente muito iluminado. Noto que estou no que parece ser uma sala de cirurgia e fico apavorado. Além de quase totalmente paralizado (movo apenas os olhos), sinto que estou sobre uma mesa metálica muito gelada e que tem umas mãos igualmente frias me examinando. Tento ficar lúcido mas é como se meu corpo estivesse levando um choque constante. Consigo abrir os olhos e vejo 2 dos tradicionais greys fazendo procedimentos em mim. Ignorante total, começo a reclamar pedindo para que me soltem. Noto mais 2 deles dentro de uma espécie de cabine com vidro na frente. Percebo que tem um mais alto acima da minha cabeça mas fora do meu campo de visão. Começo a ficar muito agitado e percebo que estou complicando a intervenção deles. Em dado momento, um deles pega com sua mão gelada nas minhas costas, se aproxima e fala perto do meu ouvido: "Calma. Fique calmo, por favor. Vai ser rápido e é necessário. Logo vai esquecer.". Sinto uma agulhada muito dolorosa e uma sensação de que minha pele está rasgando por dentro na altura da coluna e na região lombar. Devo ter gritado. Fico um tempo ali me acalmando e lanço um olhar de raiva para os 2 que estavam naquela cabine. Pensei: "Olha só como vocês não são tão superiores e perfeitos assim! Estou consciente e tenho certeza de que não tendo o resultado planejado.". Um outro se aproxima e fala comigo: "Fizemos isso com você e com o seu filho mais velho.". Encerram o procedimento, tento ver mais detalhes do ambiente mas não consigo. Tem uma luz muito forte sobre mim e o resto do local fica escuro. Sinto que tem mais pessoas ali naquela situação. Em dado momento me recolocam na minha cama exatamente na mesma posição e levo um bom tempo até conseguir sair do que hoje sei que era um forte estado vibracional. Desde então, vivo com um zumbido constante. Fiquei um bom tempo achando que isso foi um evento negativo e mais para o lado do sequestro. Hoje já percebo que passei por uma intervenção acima do que minha consciência consegue processar. Esse evento acelerou e muito a expansão da minha consciência e percebo que estou em constante contato com eles. Foram várias as vezes que ouvi o som elétrico dos dispositivos deles durante a noite além de rememorações deles no meu quarto, luzes vermelhas no céu, convites para caminhar a noite sozinho, etc.. Não adiantou mudar de residência novamente pois eles encontram um jeito de te achar. Chegaram até a comentar comigo que uma construção ali por perto atrapalhava um pouco o procedimento deles. Minha ideia de que era um evento negativo começou a mudar após algumas rememorações de projeções onde pude ser elevado por feixes de luz que transmitiam vibrações confortáveis e uma felicidade sem limites. Fui naturalmente atraído para uma busca mais aprofundada de conhecimento e entrei para uma ordem inciática. Agora muita coisa faz sentido e acredito estar sendo preparado e próximo para um evento um pouco mais complicado pois já rememoro contato com outros tipos de seres além de lembranças de já ter operado dispositivos deles anteriormente. É como se já tivesse estado do lado de lá da história. Se você passa por esse tipo de experiência, não se sinta sozinho(a). Tem muita gente por aí com receio de compartilhar. Queria encontrar um grupo de apoio a pessoas com esse tipo de experiência para troca de informações e relatos. Acredito que existem seres operando em outras faixas vibracionais juntamente com consciências humanas desencarnadas e que muitas das experiências são equivocadamente relacionadas e analisadas por nós. Acho que nossa mente aqui encontra-se num estado muito limitado para entender a realidade múltipla que existe ao nosso redor e as consciências superiores apenas nos apresentam o que não nos tira do estado vibracional estável e, ainda assim, dentro do universo de crenças pessoal.
  3. Pessoal, Faz alguns dias que passei a pesquisar sobre VA na internet. Nos ultimos meses eu tenho retornado a ter "sonhos" lúcidos. Nunca me aprofundei nessa área e muito menos tentei induzir, foi sempre algo espontâneo e aleatório. E nos últimos dias tem se tornado mais frequente. Para que não fique sem pé nem cabeça, vou contar quando ocorreu a primeira vez comigo e eu não sabia oque era isso. Eu tinha por volta de 09 a 10 anos e morava em um apartamento em Sâo Paulo - SP na região da Zona Sul. O predio ficava exatamente abaixo da rota de aviões que saiam do aeroporto de Congonhas com destino ao sul do pais. Eu nasci, e morei lá até meus 11 anos. Em um dia aleatório comecei a ter "pesadelos" exatamente iguais todo santo dia. Sempre se iniciava comigo acordando na cama do mesmo modo que eu dormi, a casa com as luzes todas apagadas e uma iluminação azulada que vinha da sala que parecia ser da TV. Logo que eu acordava eu ouvia uma voz me chamar, parecida com da minha mãe, mas eu sabia que não era dela. Ao sair do quarto e ir a sala, eu percebia que a iluminação vinha não da TV, mas sim da varanda da sala. Varanda essa que era local mais facil para ver a passagem dos aviões em direção ao sul, que vinham na direção do prédio, mas todos bem lá no alto. Acontece que eu via como se fosse 2 ou 3 aviões proximos um do outro, e um deles iluminava a sala com aquela luz azul, como se fosse um refletor poderoso. No mesmo momento em que eu percebia eles, quase que instantaneamente aparecia um ser comprido, de corpo longo e magro e uma cor meio cinza-azulado. Me lembro de sempre reparar nas mãos de dedos compridos. A presença dele me causava um medo absurdo, e eu ja desesperado sempre tentava correr e gritar por socorro. Mas a presença dele sempre me deixava mudo, eu ficava impossibilitado de falar ou gritar e eu ficava agoniado com a situação. Ele me puxava como que se fosse com telecinese ate a varanda, e ao chegar perto dele eu sentia a mão dele pegar na minha canela e me puxar pro céu, em direção ao alto, como se fosse uma abdução. No meio do trajeto ao alto, não sei se por me debater ou decisão daquele ser, eu era solto e caia em queda livre. Acordava com o impacto da queda ao solo, que me fazia acordar no meio da noite com um puta tremor no corpo e os musculos duros e doloridos. Até então pensei que foi só um pesadelo, quando ocorreu na noite seguinte novamente e passei exatamente pelo mesmos fatos. Na terceira vez eu já fiquei lúcido no sonho e procurei alternativas na fuga, mas não obtive sucesso pois por mais longe q eu tentasse correr eu era arrastado pela telecinese. Após o caso de lucidez eu contei pra minha mãe, ela frequentava a espírita kardecista na época e tentou me ajudar. Fizemos orações, pedimos proteção, fizemos simpatias e tudo mais que fosse do conhecimento dela para afastar oque tivesse de mal ali. Mas não adiantou. depois de várias noites mal dormidas e de sofrimento com aqueles sintomas que eu tinha ao acordar, minha mãe resolveu me deixar morando na casa da minha madrinha por 1 mês. Quando voltei ela havia pintado toda a casa, mudado móveis de lugar, feito simpatias e pendurado uns itens religiosos pela casa para remoção de energias negativas. Depois disso nunca mais tive aquele sonho. Ela na epoca falou que poderia ter sido um espírito que estivesse me atentando. E conforme fui crescendo fui tendo casos diferentes. Casos de flutuar até passar pelo telhado em direção ao céu, de sair passear pelo bairro e entrar em algumas casas da vizinhança e ver os moradores dormindo. Casos que até então eu imaginava que era coisa da época da minha puberdade, em que eu encontrava mulheres lindas e atraentes andando nuas dentro de casa ou em algum lugar remoto em que eu estivesse no "sonho" lúcido. Casos esse em que alguns a carne foi fraca e eu as agarrava..... rs. Finalizando, hoje sou casado, tenho esposa e filhos, minha própria casa e muitos problemas na vida e no trabalho pra resolver. Até então os sonhos lúcidos tinham amenizado e muito, eram raridade, imaginava eu que devido ao cansaço. Mas faz um ano e meio que comprei minha casa própria, casa nova, não teve antigos moradores.... E depois de alguns meses comecei a sentir um certo peso no ambiente. Aquele sintoma de uma presença no local. E meus sonhos lúcidos voltaram, não consigo discernir se é loucura ou imaginação minha devido ao que venho sentindo.... se uma coisa puxa a outra. Sonhei alguns dias com uma voz me chamando, querendo conversar mas eu sentia a má intenção dela. Eu comecei a questiona-la do porque estava ali e oque queria de mim quando minha esposa me acordou dizendo que eu estava falando estranho enquanto dormia... Depois disso não sonhei mais com essa voz, mas estou encucado com isso. Desde que comecei a sentir isso, minha esposa desenvolveu doenças, parece estar ficando depressiva, não tem animo pra comer nem pra sair de casa. Parece até um encosto. Os sonhos lúcidos voltaram com tudo pra mim, eu não consigo induzir, mas facilmente consigo ficar lúcido. Enfim, queria poder tentar usar essa facilidade que tenho pra ver se consigo ajudar minha esposa e ver se realmente há algum espírito/encosto aqui em casa. O clima tá muito pesado. Alguem poderia me indicar mantras, e orações para que eu melhore o ambiente e meu controle sobre os "sonhos"? Agradeço antecipadamente a todos que tiverem paciência para ler todo o texto e tentar me ajudar seja como for.