• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'budismo'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 28 results

  1. 5. O Kamma que dá fim ao Kamma http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/kamma_5.php
  2. Defender o bem não é o mesmo que ser uma boa pessoa https://www.youtube.com/watch?v=tYInIB8GNUo
  3. Phena Sutta (SN XXII.95) – Espuma. O Buda apresenta alguns vívidos símiles para descrever a vacuidade dos cinco agregados. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/SNXXII.95.php
  4. Arahattamagga Arahattaphala - O caminho para o estado de Arahant Autor: Ajaan Mahā Boowa Ñānasampanno Tradutor: Erich Simões Frade http://www.forestdhamma.org/ebooks/portuguese/pdf/Arahatta-Portuguese.pdf
  5. Há uma fundamental relação entre matemática e filosofia. Platão levava essa relação muito a sério. Aqui não entra quem não compreenda geometria, mandou registrar na entrada da Academia. No Egito antigo, os detentores de todo conhecimento eram os sacerdotes. Também do conhecimento matemático, que os servia para construir os palácios, monumentos, registrar as variações climáticas, produções agrícolas, populações, e tantos outros que os permitiam controlar e compreender sua civilização com extraordinária precisão por tanto tempo. Quando esse conhecimento chegou à Grécia, no sexto século antes de Cristo, não havia classe sacerdotal dominante, o que permitiu que a ciência aparecesse de um modo livre entre eles. Vejamos uma passagem de Platão, que cita Sócrates: Sem os recursos da lógica seria impossível construir teorias para compreender as leis que regem o universo. Futuramente, esse seria o caminho trilhado para a formação da ciência moderna. Essa clareza de criar modelos para representar a realidade, confrontado sua estrutura com os fatos, para verificar a veracidade das hipóteses. A figura criada por Sócrates é ótima, estudar a eclipse observando indiretamente seu reflexo na água. Quando vamos estudar as obras de Allan Kardec é preciso ter em conta exatamente essa fundamentação lógica da construção do conhecimento. Toda a doutrina espírita foi construída pela adição de conceitos formando um todo coerente, lógico, sem nenhum detalhe equivocado que comprometa a solidez de sua estrutura. No entanto, nem todos compreendem bem o Espiritismo. Há quem defenda ideias que não estão presentes na filosofia espírita original. Essas falsas interpretações, justamente por serem falsas, ferem a coerência do conjunto, fazendo com que aqueles que ouvem ou leiam esses relatos, percebam uma incoerência, um equivoco lógico. E, se não se derem conta de que não se trata da teoria verdadeira, acusam o Espiritismo de falsidade, ignorância, qualificando-o como uma bobagem que desmerece a atenção séria dos mais esclarecidos. Certa vez, em 1864, perguntaram a Allan Kardec se Deus não poderia ter criado os espíritos perfeitos, para poupar-lhes o mal e todas as suas funestas consequências. Como Kardec resolveu essa questão? Não precisou perguntar a centenas de espíritos para que eles respondessem. Com base nos ensinamentos já conhecidos até então, pois esse diálogo já vinha desde antes de 1857, o raciocínio lógico permite chegar a um entendimento adequado: A medida da verdadeira lei de Deus é aquela que respeita toda a sua sabedoria e bondade. Quando uma hipótese transparece imparcialidade, vingança, castigo, culpa, revanche, orgulho, qualquer uma dessas motivações humanas, certamente não é um ato divino. Continua Kardec: Muitos falsos profetas alardeiam que Deus castiga aqueles que o desobedecem, outros afirmam que todos os nascidos neste mundo carregam o pecado e sofrem pela ira divina. Outros ameaçam o futuro com penas terríveis, amedrontado, principalmente, as pessoas inocentes, simples, temerosas do que lhes poderia ocorrer após a morte. E, inúmeros sacerdotes e divulgadores religiosos, que deveriam oferecer as palavras de esperança e declamar sobre a bondade e sabedoria de Deus, repetem falsos ensinamentos, criando uma falsa figura de um criador implacável, vingativo, perseguidor. O Espiritismo tem um ensinamento simples, esclarecedor e que apazigua a todos. Vejamos como Kardec desenvolve essa ideia em seu artigo, clareando a questão: Todos fomos criados simples e ignorantes, e tendo o progresso como lei fundamental, fazemos uso da liberdade para escolher o caminho a tomar. O ponto final será o mesmo para todos, buscar a perfeição relativa. Mas a trajetória é livre e pessoal. Fazendo uso da matemática, do pensamento lógico, e considerando essas leis fundamentais que regem o espírito, podemos chegar a uma conclusão muito interessante. Pela proporção, muitos dos espíritos nem precisam passar pela imperfeição em seu desenvolvimento. Eles progridem passo a passo, acompanham a evolução do planeta onde nasceram em suas primeiras vidas, e usufruem da condição feliz que seu orbe se destina. Sim, isso mesmo, todos os planetas se tornarão felizes, explicam os espíritos superiores nas obras de Kardec. O planeta Terra também será feliz. Milhões de espíritos que aqui vivenciaram suas primeiras vidas humanas, desde a era primitiva, lutam hoje para prover as mesas com o alimento, elevam as paredes tijolo a tijolo, são os responsáveis pelas conquistas do que chamamos civilização. Todavia, a desigualdade social prejudica muitos, explora a maioria, relega a fome muitos inocentes. Mas a conscientização tem crescido regularmente. A indignação com a violência, exploração e corrupção torna-se geral. Iniciativas solidárias e transformadoras entusiasmam crianças e jovens. Haverá uma revolução moral prevista pelo Espiritismo. Os espíritos simples, que vivem sem grandes imperfeições, trabalhando e lutando pelo bem, herdarão enfim a Terra, como previu Jesus. Nosso mundo será feliz, finalmente. Isso é certo, como dois e dois são quatro.fonte:
  6. Feliz Vesak !!! https://pt.wikipedia.org/wiki/Vesak São Lourenço recebeu a visita de monges tailandeses que escolheram um terreno nos arredores da cidade para construir o primeiro Monastério Budista Tailandês no Brasil! https://www.facebook.com/VisiteSaoLourenco/videos/1401232426588932/
  7. Meditação Não existe concentração (jhana) sem sabedoria (pañña), não existe sabedoria sem concentração. Natthi jhanam apaññasa, pañña natthi ajjhayato, Aquele que tem ambos, concentração e sabedoria, está mais próximo de Nibbana.- Dhp 372 Yamhi jhanam ca pañña ca sa ve nibbanasantike. http://www.acessoaoinsight.net/meditacao.php
  8. Itivuttaka 83 Pañcapubbanimitta Sutta Cinco Sinais de Presságio Isto foi dito pelo Abençoado, dito pelo Arahant, assim ouvi: "Bhikkhus, quando um deva irá falecer do grupo dos devas, surgem cinco sinais de presságio: a sua grinalda de flores murcha, as suas vestes ficam sujas, suor sai das axilas, o brilho do corpo desvanece, e o deva não se delicia no paraíso. Os devas, vendo os sinais de presságio que aquele deva irá falecer, encorajam-no com três coisas, com as palavras: 'Vá daqui, amigo, para um bom destino. Tendo ido para um bom destino obtenha aquilo que é bom de ser obtido. Tendo obtido aquilo que é bom de ser obtido, estabeleça-se firmemente nisso.'" Quando isso foi dito, um certo bhikkhu perguntou ao Abençoado: "Venerável senhor, o que é considerado pelos devas como um bom destino? O que é considerado pelos devas como um ganho bom de ser obtido? O que é considerado pelos devas como estabelecer-se firmemente?" "É a existência humana, bhikkhu, que é considerada pelos devas como um bom destino. Quando um ser humano obtém fé no Dhamma e Disciplina ensinados pelo Tathagata, isso é considerado pelos devas como um ganho bom de ser obtido. Quando a fé está estável, firme, estabelecida e forte, e não será destruída [1] por algum contemplativo ou brâmane, ou deva, ou Mara, ou Brahma, ou por qualquer outro no mundo, isso é considerado pelos devas como estabelecido firmemente." Quando um deva cujo tempo de vida se extinguiu está para falecer da companhia dos devas, os devas o encorajam de três modos com estas palavras: "Vá, amigo, para um bom destino, para a companhia dos humanos. Tornando-se um humano desenvolva a fé insuperável no verdadeiro Dhamma. Essa fé estável, firme e forte, durante a vida será inabalável no verdadeiro Dhamma bem proclamado. Tendo abandonado a conduta imprópria com o corpo, a conduta imprópria com a linguagem, a conduta imprópria com a mente, que são consideradas uma imperfeição. Tendo feito muito daquilo que é bom ambos através do corpo e linguagem, e através da mente feito o bem que é ilimitado e livre do apego. Tendo esse mérito como base, feito abundante através da generosidade, você deveria estabelecer outras pessoas no verdadeiro Dhamma e na vida santa." Quando os devas sabem que um deva irá falecer do seu grupo, por compaixão eles o encorajam: "Deva, volte mais vezes para cá." http://www.acessoaoinsight.net/sutta/It.83.php
  9. Anguttara Nikaya VIII.64 Gayasisa Sutta Gaya O Abençoado relata as suas experiêncais com os devas antes da sua iluminação http://www.acessoaoinsight.net/sutta/ANVIII.64.php
  10. Venerável Webu Sayadaw http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/webu_sayadaw.php Acender o Fogo Um diálogo com a audiência sobre as dificuldades na prática de meditação. http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/acender_fogo.php Os discípulos do Buda receberam essa prática do Mestre e se empenharam com perseverança resoluta. Assim, eles alcançaram o despertar ao qual aspiravam. Como eles se empenhavam? Do mesmo modo que um homem que quisesse acender um fogo com um graveto, como nos tempos passados. Ele esfregava dois gravetos um contra o outro e o calor era produzido. Depois de um certo tempo os gravetos produziriam tanto calor que o fogo poderia ser acendido. Portanto, se alguém quisesse acender um fogo dessa forma e esfregasse dois gravetos de madeira um contra o outro, ele contaria: “Uma esfregada, duas esfregadas, três esfregadas...”? Discípulo: Não, senhor, desse modo não iria funcionar. Sayadaw: Como ele deveria fazer então? D: Ele deveria esfregá-los de forma contínua até obter uma chama. S: Sim, quando naqueles tempos eles precisavam acender um fogo essa era a única forma de fazê-lo. Eles precisavam esfregar com forte determinação e sem interrupção. Agora, se alguém esfregasse dois gravetos de madeira dessa forma, quanto tempo demoraria para acender o fogo? D: Quando estiver quente o suficiente, o fogo irá começar, senhor. S: Isso demora muito? D: Não muito tempo, senhor. S: Não, se essa pessoa trabalhar com determinação, não irá demorar muito tempo. É exatamente o mesmo com essa nossa prática. Você quer fogo. Você sabe que se esfregar dois gravetos de madeira irá obter fogo. Agora, se você contar, “Uma esfregada, duas esfregadas...” irá ficar um pouco quente. E então você descansa um pouco. Você irá acender o fogo? D: Não, senhor. S: OK, então você começa outra vez, uma duas, três vezes...e mais uma vez o calor é produzido. Então você se deita novamente para descansar. Você irá acender o fogo? D: Não, senhor. S: E se você continuar agindo assim durante um mês inteiro? D: Não iremos obter fogo. S: E se você continuar agindo assim durante todo um ano? D: Apenas irá esquentar, senhor, mas não haverá fogo. S: Agora, e se você trabalhasse dessa forma durante cem anos? D: Apenas irá esquentar, senhor. S: Nesse caso, esses dois gravetos não contêm fogo? D: Contêm fogo, senhor, mas o esforço e a perseverança não são suficientes. S: É o mesmo com a sua tarefa. Vocês têm que trabalhar como a pessoa que quer obter fogo, sem descanso. Em pouco tempo irá ficar quente e depois, sem tardar muito, o fogo irá acender. Somente então vocês poderão usar o fogo como quiserem. Vocês devem todos se esforçar para realizar a aspiração pelo despertar. Vocês receberam os ensinamentos do Buda. Agora vocês têm que se empenhar de modo que o seu esforço seja igual ao daqueles sábios do passado que alcançaram o objetivo. Os ensinamentos do Buda são o único caminho para eliminar o sofrimento, e vocês só poderão praticá-los quando um Buda tiver surgido e enquanto os ensinamentos dele estiverem disponíveis. Quando os ensinamentos de um Buda não estiverem mais disponíveis, vocês não serão capazes de realizar a aspiração de alcançar Nibbana.
  11. Nanda Sutta O Buda com habilidade dissuade o Ven. Nanda, seu meio irmão, de abandonar a vida santa http://www.acessoaoinsight.net/sutta/UdIII2.php
  12. Basic points unifying Theravāda and Mahāyāna The Basic Points Unifying the Theravāda and the Mahāyāna is an important Buddhist ecumenical statement created in 1967 during the First Congress of the World Buddhist Sangha Council (WBSC), where its founder Secretary-General, the late Venerable Pandita Pimbure Sorata Thera, requested the Ven. Walpola Rahula to present a concise formula for the unification of all the different Buddhist traditions. This text was then unanimously approved by the Council.[1] Text of the original document[edit] “ The Buddha is our only Master (teacher and guide) We take refuge in the Buddha, the Dharma and the Saṅgha (the Three Jewels) We do not believe that this world is created and ruled by a God. We consider that the purpose of life is to develop compassion for all living beings without discrimination and to work for their good, happiness, and peace; and to develop wisdom (prajñā) leading to the realization of Ultimate Truth We accept the Four Noble Truths, namely duḥkha, the arising of duḥkha, the cessation of duḥkha, and the path leading to the cessation of duḥkha; and the law of cause and effect (pratītyasamutpāda) All conditioned things (saṃskāra) are impermanent (anitya) and duḥkha, and that all conditioned and unconditioned things (dharma) are without self (anātma) (see trilaksana). We accept the thirty-seven qualities conducive to enlightenment (bodhipakṣadharma) as different aspects of the Path taught by the Buddha leading to Enlightenment. There are three ways of attaining bodhi or Enlightenment: namely as a disciple (śrāvaka), as a pratyekabuddhaand as a samyaksambuddha (perfectly and fully enlightened Buddha). We accept it as the highest, noblest, and most heroic to follow the career of a Bodhisattva and to become a samyaksambuddha in order to save others. We admit that in different countries there are differences regarding Buddhist beliefs and practices. These external forms and expressions should not be confused with the essential teachings of the Buddha. ” https://en.wikipedia.org/wiki/Basic_points_unifying_Theravāda_and_Mahāyāna
  13. Antropólogos encontram restos cremados que seriam de Buda Urna foi identificada por monges no século XI e estava ao lado de mais de 260 estátuas em local onde existiria um templo https://oglobo.globo.com/sociedade/antropologos-encontram-restos-cremados-que-seriam-de-buda-22069614
  14. Relato : Eu estava meditando, recitando o mantra "OM NAMAH Shivaya " e após um tempo de relaxamento físico e mental eu simplesmente perdi a consciência, não sei explicar bem, porém tenho certeza que não cai no sono, eu estava lá mais não estava, ainda é meio confuso, mais quando eu "retornei" ao normal eu via os pensamentos passar, não restava recitando mais nada, via os pensamentos mais tentadores passar e eu não ligava pra eles, uma coisa aconteceu, foi rápido não sei detalhes muito bem, mais um êxtase ocorreu na minha cabeça, muito prazeroso, trazia harmonia e paz, Obs : Eu não sentia nenhum vontade de parar, oque geralmente não me ocorre na meditação, foi interessante. Então eu digitei algo quase isso no Google, e descobrir que pode ser o Samadhi, oque acham?
  15. Attadanda Sutta (Snp IV.15) - O Treinamento. O Buda descreve o sentimento de samvega que fez com que ele seguise a vida santa. Ele conclui descrevendo a prática do caminho e as características de quem realizou o caminho. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/SnpIV.15.php
  16. Os Trinta e Um Mundos de Existência http://www.acessoaoinsight.net/caminho_liberdade/mundos.php http://www.aimwell.org/31 Planes of Existence.webp
  17. Os Cinco Obstáculos Trecho de ensinamento em que Ajahn Sumedho fala sobre os cinco obstáculos à prática de samādhi. Os ensinamentos contidos aqui serão especialmente úteis para pessoas que experienciam muitos problemas com raiva e ódio. http://dhammadafloresta.org/2013/07/os-cinco-obstaculos/
  18. Agañña Sutta (DN 27) - O Conhecimento da Gênese Um sutta que traz um relato da evolução do mundo, podendo ser encarado como a Gênese sob o ponto de vista Budista. O sutta faz uma crítica às pretensões de superioridade dos Brâmanes indicando que a posição de cada um depende das ações praticadas. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/DN27.php
  19. Vendo por si mesmo — Ven. Bhikkhu Thanissaro (Podcast)
  20. Como Praticar a Meditação da Bondade Amorosa A prática da meditação da bondade amorosa ou da boa vontade é um instrumento excelente para quebrar as barreiras, assim como para restaurar a humanidade e a bondade quando sua mente se sentir como um campo de batalha. Os benefícios também são de treinar novamente a sua mente para não se importar com o estresse mais facilmente quando sua mente está mais calma e mais feliz, e criar soluções mutuamente benéficas aos desafios que você pode estar encarando. A relevância da prática da meditação da boa vontade é simplesmente que ela pode amansar suas emoções e desenvolver uma mente mais humana e mais sábia. http://pt.wikihow.com/Praticar-a-Meditação-da-Bondade-Amorosa-(Metta)
  21. Kalama Sutta (AN III.65) – Para os Kalamas. O Buda explica para um grupo de céticos os critérios adequados para aceitar um ensinamento espiritual. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/ANIII.65.php
  22. Mahapunnama Sutta (MN 109) – O Grande Discurso na Noite de Lua Cheia. Um bhikkhu questiona o Buda acerca dos cinco agregados, do apego, da idéia da existência da personalidade e da realização do não eu. O Buda dá um ensinamento completo sobre os agregados: o que são, porque são importantes, como eles surgem, qual a sua gratificação, qual o seu perigo e como libertar-se deles. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/MN109.php
  23. Anattalakkhana Sutta (SN XXII.59) – As Características do Não Eu O segundo discurso do Buda, em que ele apresenta o princípio de anatta (não-eu) para o grupo de cinco bhikkhus. http://www.acessoaoinsight.net/sutta/SNXXII.59.php