• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'cabalah'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 1 result

  1. Ontem antes de dormir já sabia que seria uma noite diferente pois sempre que ouço uma espécie de "motor elétrico" ligado significa que passarei por uma intervenção. Como faço parte de uma ordem, alguns eventos costumam ocorrer de acordo com o cronograma de estudos. Dormi bem e em algum momento fui levado para uma praça numa avenida mais ou menos perto daqui que fica numa área alta que permite ver parte da cidade. O céu estava incrivelmente estrelado e fiquei bobo observando tudo mas já aguardando que viria algo. Perdi partes na rememoração e só lembro de estar numa sala conversando com um rapaz de uns 30 anos. Notei que ele usava 3 anéis de ordens com filosofias próximas. Ele estava me instruindo sobre uma parte da cabalah. Era justamente sobre as partes relacionadas a Malkuth, Yesod e Netzach. Sei que comentei que certamente não me lembraria daquilo no físico mas ele pediu para que eu associasse aquela imagem a um esquema de pistas de aeroporto. Deu certo! Depois não sei como fui parar em outra sala (ou pode ser a mesma mas em outro canto) com uma moça de uns 25 anos. Muito bonita e simpática, cabelos curtos e muito sorridente, usava um anel grande Rosacruz. Ela estava querendo saber como andava a minha percepção aqui no físico. Perguntava sobre vibrações, interferências em dispositivos e sobre monitoramento de pensamentos. Em seguida começou a usar termos em inglês para fenômenos como, por exemplo: Dead points, dead lights, entre outros. Perguntou algumas coisas que devem ficar ocultas e depois bateu um papo bem descontraído sobre os assuntos. Nunca tive uma conversa tão simples e fácil assim. Ela, depois de um certo tempo, colocou a mão aberta na minha face e ficou me dando uma espécie de passe. Vi por alguns instantes imagens de detalhes de pequenos eventos que passaria no dia e depois acordei super bem disposto. Muito legal! Logo após o almoço, uma das imagens projetadas para acontecer ocorreu quando passava de carro por um local. Bacana!