• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'ev'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 41 results

  1. Olá amigos, Hoje de manhã por volta das 6:30, resolvi fazer uma técnica projetiva e voltar a dormir (Venho de um recesso projetivo de mais de 2 semanas), talvez porque eu tenha uma certa dificuldade em adormecer em decúbito dorsal, mas hoje adormeci nessa posição. Comecei sentindo um leve EV e o desprendimento foi fácil até, senti o psicossoma ainda deitado deslizando suavemente no sentido dos pés à cabeça. Senti o corpo espiritual atravessando a parede atrás da cabeceira da cama até parar no comodo ao lado, porém nesse momento tive um sobressalto e retornei ao corpo. Novamente preso ao corpo, percebi uma consciência extrafisica (não consegui distinguir os traços) deitada junto ao meu corpo. Instintivamente fiz um EV para tentar me desprender novamente do corpo e o tal "amiguinho" percebendo minha intenção, se atirou sobre mim tentando impedir minha saída. Já nervoso, fiz um forte EV e senti o "intruso" perdendo as forças acima de mim, até que ele sumiu e assim, pude me desprender do corpo flutuando para cima. Sai volitando a cerca de 1M do chão (Estava na real time) para fora de casa e entrei na casa de um parente que fica ao lado. Nesse momento ouve um breve lapso de consciência. Assim que recuperei a consciência estava ainda na sala da casa desse parente e resolvi dar uma olhada lá fora na rua, para dar uma volitada pelo bairro. E foi o que fiz.. Sai volitando a cerca de 3 M de altura em direção à rua quando duas consciências que estavam na minha calçada me atrairam com sugestões sexuais. Apesar da dificuldade, consegui me afastar delas volitando. O que eu notei no momento após sofrer esse assédio na rua, foi que minha capacidade de volitar caiu drásticamente, mal passava de 1 M de altura, mas mesmo assim consegui volitar para o outro lado da rua em direção à calçada. Tendo eu ido para o outro lado da rua, me concentrei para dar um impulso e volitar mais alto mas nisso minhas pernas foram agarradas por uma consciência muito similar àquela que estava deitada ao lado do meu corpo no início (acho que era a mesma que retornou para vingar-se rsrs).. Ela conseguiu impedir que eu escapasse volitando me puxando para baixo e me prendendo ali. Fiz um EV e não funcionou. Continuava a ser segurado. Fiz um pedido de ajuda aos Mentores e nada. Ninguém veio em meu auxílio. Porém segundos depois de fazer esse pedido de ajuda, me veio uma sugestão mental para exteriorizar energias pela mão que ainda estava livre (o outro braço estava preso) em direção à cabeça daquela consciência que estava me prendendo. Apesar de no momento eu já estar com raiva daquele "troço" me segurando, foi me passado mentalmente que esquecesse por um momento esse tipo de sentimento e pensasse somente em sentimentos elevados enquanto passava energias ao espírito. Aos poucos fui sentindo as forças do espírito se exaurindo e ele foi desfalecendo e escorregou, caindo no chão e consequentemente me soltando.. Instintivamente fui em direção à minha casa, entrando no meu corpo e acordei me lembrando de tudo por volta das 8:00. Ps: Antes desse recesso projetivo de 2 semanas, eu tinha certo receio, quase medo, de encontrar consciências extrafísicas por ai. Hoje esse temor desapareceu por completo, consegui ficar completamente equilibrado e lúcido ao ver diversas delas.. * Algumas questões que preciso esclarecer, se puderem auxiliar: 1- Quando nos aproximamos de uma consciência no astral e sentimos uma dor aguda, uma pontada, especificamente na região do chackra esplênico, seria necessáriamente um assédio energético ou poderiam ter outros motivos? 2- Mas alguém sente maior facilidade em sair consciente no período diurno (eu particularmente sinto muita dificuldade em sair de madrugada, mas grande facilidade em sair de manhã e ainda mais à tarde quando possível)? 3- Alguém mais notou um aumento considerável de "patrulhamento astral" no decorrer desse ano, sobretudo após 20 de Julho? Desde já agradeço a ajuda dos amigos, Namastê!
  2. O trabalho energético vem sendo realizado pela humanidade desde épocas remotas e de diversos modos apesar do descaso ocidental. Ou seja, povos antigos já perceberam que a energia que flui por dentro de mim e de você pode ser controlada, expandida e utilizada de acordo com o nível de domínio do praticante. Segundo a Conscienciologia, isso é possível sem a necessidade de rituais, do uso da imaginação ou de qualquer outra muleta nesse processo. Você já sentiu suas energias? Mas qual a vantagem em dominar as próprias energias? Caso você tenha esse questionamento, segue uma listagem com 100 vantagens, fora muitas outras, para entender a relevância evolutiva desse tema. As vantagens aqui listadas foram divididas em 4 categorias: vantagens pessoais, assistenciais, defensivas e multidimensionais. Muita gente passa a vida tomando passes e frequentando ambientes para que possa ser energizada e equilibrada. E se você puder fazer isso sem nenhuma dependência? SEÇÃO: BENEFÍCIOS PESSOAIS 01. Aumento da flexibilidade energética. O trabalho contínuo das energias torna o corpo energético flexível e muito mais fácil de ser mobilizado. Dessa forma, tornando mais eficiente às práticas energéticas em geral. A tendência é que quanto mais flexível for suas energias, mais forte serão todas as manobras fundamentais (circulação, absorção e exteriorização). Suas energias são fáceis de manejar, ágeis e maleáveis? 02. Promove a autocompensação energética. Seja qual for a causa de uma descompensação energética é possível através das energias inverter esse processo e gerar a autocompensação. Como vivemos imersos em um universo repleto de energias, toda descompensação não deixa de ser patológica. A absorção energética intensa é capaz de promover uma rápida melhoria e o retorno da potência pessoal. 03. Redução do estresse. As bioenergias trabalhadas de modo lento e consciente auxiliam na calma e na pacificação capaz de reduzir o estresse e a agitação da vida humana. Ao centrar a atenção em si mesmo e focar na técnica, por exemplo, circulando as energias sem pressa, geralmente com sensação agradável, e até certo ponto sedativo, têm efeito terapêutico. Não existe conflito sem o autoconflito. 04. Qualificação do animismo. Pelo fato do domínio das energias ser de base anímica, isto é comandado pela própria vontade, dá ao praticante autonomia e desenvoltura sem depender de mais ninguém. Na hora dos problemas não há dependências de “muletas” externas como médiuns, amuletos, gurus e nada do gênero. A vontade e a intencionalidade são fundamentais ao domínio das energias. 05. Ativação Energética. O trabalho bioenergético atua como um organizador dos nadis e chacras, promovendo o equilíbrio de vórtices desregulados e pouco ativos. Estima-se que haja mais de 88.000 pontos de energia ao longo do corpo e que são trabalhados “simultaneamente” na aceleração máxima do corpo energético (energossoma) promovido, por exemplo, pelo Estado Vibracional. 06. Leitura das energias do ambiente. Quem não é analfabeto energético consegue interpretar as energias dos ambientes e com isso se aproveitar delas ou mesmo evitá-las. Sentir padrões e analisar os mesmos faz total diferença para uma manifestação mais lúcida e sadia. Certas percepções e informações podem mais úteis e funcionais do que se pode imaginar. A psicometria é uma habilidade multifuncional. 07. Realização da desintoxicação energética. O desenvolvimento do corpo energético (energossoma) atua como um qualificador geral “enxaguando” e limpando energias indesejáveis. Assim como a limpeza física ajuda na manutenção da saúde, a movimentação energética é o desinfetante ou solvente geral que atua desde questões mais básicas até as mais complicadas. A energia bem trabalhada é prodígio para a desintoxicação. A mobilização intensa atua como um poderoso “lava-jato” das energias pessoais gravitantes excluindo formas-pensamentos (morfopensenes) indesejáveis e pensenes (pensamentos, sentimentos e energias) desequilibrados. 08. Auxílio na autopesquisa. A partir de suas práticas energéticas é possível conhecer um pouco mais sobre si mesmo. As sutilezas percebidas podem revelar muito aos olhos de quem está atento a tudo. Exemplos: alguém com autovitimização acaba diminuindo a potência do seu EV? A desorganização o impede de trabalhar razoavelmente as energias? Sua persistência contribui para a criação do hábito bioenergético? O seu Estado Vibracional, de certa forma, mostra quem você é. 09. Incremento da positividade. A atenção diária as próprias energias consolidam e sustentam uma atmosfera pessoal, ou um holopensene, de saúde e positividade. Uma pessoa bem-intencionada e com discernimento, que tem por hábito o trabalho energético, tem mais afinidade, em tese, para levar uma vida mais ajustada e com menos percalços. Energia sadia não promove desajuste. 10. Aumento do bem-estar. As energias produzem certo bem-estar íntimo ao praticante, por vezes gerando sensações indescritíveis e pacificadoras. O equilíbrio dos múltiplos corpos (holossoma) provocam efeitos benéficos independentemente da idade, do sexo, da formação cultural e de questões gerais. Entenda que ao invés de temer a movimentação das energias ela gera saúde e vida. 11. Melhoria da imunidade. O trabalho energético contínuo acaba por melhorar o corpo físico de um modo geral e também a imunidade. Vale dizer que um corpo energético forte predispõe um corpo físico forte e todos os benefícios de ter uma saúde mais estável para a realização das tarefas e exigências da vida humana de modo mais satisfatório. Toda pequena doença desperdiça tempo, energias e o foco nas tarefas pessoais. 12. Realização de check-up. A sensibilidade energética permite a realização de autodiagnóstico que vai desde pequenos distúrbios até alterações nos próprios chacras. Dessa forma, é possível ampliar com o tempo seu nível de acuidade integral aos moldes da chamada consciência corporal. Esse conhecimento de si mesmo permite a detecção de pequenas mudanças e possíveis causas e assim promovendo um equilíbrio pessoal por maior tempo. 13. Aumento do potencial energético. Da mesma forma que a força física muda de pessoa para pessoa o potencial energético também possui variações. Mexer com a energia não a esgota, muito pelo contrário pois ocorre uma potencialização gradual e isso se reflete em outros níveis manifestação. A maioria das consciências respeitam força, incluindo assediadores conscientes. 14. Maior acesso mentalsomático. Ao mexer com as energias entramos em contato com mundo que é subjetivo e interior. Não raro pessoas que ficam mais ativas energeticamente acabam voltando a estudar ou a tomar gosto pelas práticas mentais. Esse processo ocorre em função da qualificação das energias não apenas do próprio coronochacra como de toda área encefálica. O binômio energossoma-mentalsoma amplia a produtividade pessoal. Quem expande sua mentalidade evolui no ponto mais central. Um mentalsoma mais forte predispõe a um maior controle do corpo energético. 15. Suporte para acabativas. Serve como um instrumento capaz de melhorar a acabativa de algum serviço ou atividade específica. Por exemplo, é comum os amparadores patrocinarem EVs “espontâneos” ao término de uma projeção ou de uma seção assistencial. Quase tudo começa e termina pelas energias, consciente ou inconscientemente. 16. Expansão de chacras específicos. Do mesmo modo que a musculação aumenta o tamanho do músculo e sua força, o treinamento energético faz algo semelhante aos chacras alvo. Portanto, uma pessoa pode se tornar muito desenvolvida em vórtices específicos (expert) e ainda assim ter a maioria dos outros chacras mais expansivos que a média. Para isso é preciso muita prática e esforço em favor da própria expansão até que se domine certa área e suas correlações. 17. Diminuição da Impulsividade. A ativação do energossoma permite a centragem da consciência pelo encéfalo, não pelo subcérebro instintual. Desse modo, é possível observar que a impulsividade tende a ser menor em quem consegue mexer altas cargas de energia. Você já se libertou da conduta negativa relativa ao subcérebro abdominal? 18. Menor sedução energética. Ocorre gradualmente a eliminação da necessidade doentia e primária das seduções sexochacrais desnecessárias e fora de contexto. Assim o praticante acaba tendo uma vida mais centrada em si ao invés da dependência e da aceitação alheia. O autodomínio energético elimina o Homo sapiens vulgaris. 19. Ativação da sexualidade. A tendência é que uma pessoa energeticamente “morta” seja também alguém sexualmente ausente. Muito da potência de energia está relacionada com a potência sexual, salvo algumas questões de doenças nesse ramo. É comum alguém sexualmente inexpressivo voltar a ter desejo e maior intensidade sexual após começar a mexer as energias justamente por esse trabalho de reativação. Quase ninguém ativa suas energias sem a participação do sexochacra. A kundalini está entre as energias mais fortes em nós. 20. Possibilidade de chegar ao holorgasmo. A flexibilidade energética, gerada pelo esforço contínuo do casal, predispõe as vivências do holorgasmo para os parceiros afetivo-sexuais que tem a intenção e a vontade de promovê-lo por meio de metodologia específica. O holorgasmo é um processo energético e não tem relação direta com a ejaculação física. Você conhece os procedimentos técnicos do holorgasmo? 21. Conscientização da Evoluciologia. Saída intencional da condição primária do porão consciencial que não deixa de ser um desperdício de vida. Quando damos valor as energias podemos alavancar a evolução e sair do subnível que pode existir ainda de modo inconsciente. A maturidade energética tende a vir acompanhada de auto-enfrentamentos pessoais. 22. Maior Energopresencialidade. Com o passar do tempo, a força presencial é uma das mudanças mais perceptíveis da catálise feita pela melhoria das energias. É muito comum ver uma pessoa “apagada” e inexpressiva passar a por uma metamorfose silenciosa que a torna mais notada e apresentável. Muda-se a energia, muda-se quase tudo. 23. Manifestação com mais autenticidade. O domínio energético permite o indivíduo viver menos influenciável, com maior lucidez, seja qual for a dimensão. Dessa forma, pode-se dizer que a autenticidade torna-se presente a todo instante e não apenas em algumas circunstâncias. Se for para manipular algo, que sejam energias. Sua energia mostra quem é você, sob as influências de apenas si mesmo. Ser transparente é preocupante para você? 24. Autossuperação da vida materialista. Superação da visão materialista e do condicionamento meramente intrafísico para uma vivência mais abrangente, evoluída e menos limitada. Ao admitir e vivenciar que existe muito mais do que podemos ver acaba sendo um divisor de águas existencial. Quem realmente sente suas energias prova que a existência não e somente material. A melhoria da vibração energética causa refratariedade e aversão ao nível mais troposférico. 25. Depuração da autopensenidade. Depuração gradativa das manifestações pelos autopensenes cosmoéticos (enes). Isto é, com o passar dos anos as energias vão afetando positivamente toda manifestação pensênica (pensamentos, sentimentos e energias) mais séria a ponto de em casos mais raros auxiliar na incorruptibilidade da consciência. É no momento do seu ápice energético que você pode checar o nível de sua pensenidade magna. 26. Promoção da homeostase. Gerador da condição permanente e pacificadora da homeostase energossomática. O equilíbrio ocorre como consequência da fluidez energética. Desse modo o indivíduo fica até mais fácil de ser acessado e conectado por consciências de diversas especialidades e níveis evolutivos. Ative todos os seus chacras antes de pensar em avançar significativamente na escala evolutiva das consciências. 27. Diminuição de distúrbios do sono. Quem se exercita física e energeticamente normalmente dorme melhor que a média. No entanto, é bom observar se alguma técnica o deixa muito acesso e “ligado” demais quanto a lucidez. Há pessoas que dormem facilmente com o EV enquanto outras ficam mais despertas a ponto de não conseguir relaxar. Analise o que é melhor em função da intenção ao deitar. O que o sono diz sobre você? 28. Combate a energo-inexistência. A prática regular das energias torna-se um antagonismo óbvio e preventivo contra a ausência energética e as suas consequências nocivas. Dessa forma, o indivíduo deixa de lado o apagadismo, a autodefesa ineficiente e as intoxicações ininterruptas para viver o oposto de modo equilibrado. 29. Qualificação da Inversão Existencial. Quanto mais cedo uma pessoa aprender a mexer com energia melhor serão as suas chances de se desenvolver gradualmente e com maturidade. Assim sendo, é possível ir se desassediando prematuramente e tendo razoável domínio antes mesmo da adultidade biológica com ganhos ao longo de toda vida. Um inversor sem trabalho energético é como um piloto sem cinto de segurança. 30. Qualificação da Reciclagem Existencial. O reciclante existencial também deve casar-se com o desenvolvimento energético. Mesmo que seja alguém de idade avançada, o ajudará na vida integralmente e até mesmo no processo da dessoma, bem como na preparação antecipada para a próxima vida. A reciclagem pessoal é atemporal. 31. Diminui a ansiedade e sintomas de depressão. O trabalho regular com as energias permite um ajuste maior tanto do ponto de vista orgânico quanto consciencial. Não raro se percebe que a ansiedade é amenizada assim como sintomas que evidenciam estados depressivos. Vale ressaltar que nesses casos as energias ainda são secundárias e sem ir na causa desses problemas servem apenas como paliativos de ajuda temporária. Quanto mais forte as suas energias mais profundo tende a ser as renovações pessoais. 32. Vivência de ciclos de primaveras energéticas. Tendência no aprofundamento de ciclos de primaveras energéticas (cipriene) de modo consciente, construtivo e bem utilizado. Toda primavera energética acaba sendo terapêutica e preparatória para novos e maiores desafios que virão pela frente. A prática energética lhe proporciona energias sadias ou ressacas energéticas? 33. Interação com possível macrossoma. O controle das energias provavelmente deve influir positivamente quando se nasce com um corpo adaptado para seu propósito existencial. Uma hipótese que pode ser levantada é se existe algum macrossoma específico em relação as bioenergias. Outra hipótese é se o trabalho intenso de energias em uma vida proporciona o “passaporte” para um macrossoma na próxima existência. As energias potencializam o corpo humano. CATEGORIA: DEFENSIVIDADE 74. Profilaxias diversas pelo Estado Vibracional. Frente as técnicas energéticas o Estado Vibracional (EV) é um recurso profilático, ou seja, desempenha um papel preventivo sobre as mais diversas ocorrências e situações, sempre atuando de modo pró-amparo e pró-segurança. Do ponto de vista multidimensional, o EV é capaz de prevenir assédios espúrios, descompensações súbitas e situações que possam desencadear acidentes em geral. O Estado Vibracional pode ser mais vacina do que remédio. Você ainda usa o EV somente na necessidade? Ou já vem dando menos trabalho aos amparadores? 75. identificação das sinaléticas. Auxílio na melhora da sensibilidade e consequentemente na identificação das sinaléticas personalíssimas de caráter anímico-parapsíquico. Há parapsíquicos com dezenas de sinaléticas identificadas que sinalizam e descomplicam a percepção multidimensional. O binômio sinalética-EV é um recurso magnânimo para a vigilância interdimensional e para interrupção do assédio. 76. Manutenção da alcova blindada. O domínio energético permite que a alcova, ou base física, sede do corpo humano nas projeções e nas seções afetivo-sexuais, tenha uma blindagem energética frente as energias intrusivas e assediadoras na função de defesa local. Nesse princípio de exteriorização você imprime as suas energias que mostram quem manda no ambiente. Você mantém seu ambiente limpo de energias tóxicas e consciências patológicas? 77. Realização de encapsulamento. O encapsulamento é uma técnica energética defensiva que permite pessoas e até locais ficarem blindados e selados perante uma energia externa antagônica. Desse modo, é possível se fechar as intrusões diversas e manter sua condição de acalmia. Há momentos onde é preciso se fechar energeticamente. 78. Autodefesa Mental. Promove a autodefesa frente os xenopensenes (ou cunhas mentais) geradores de ideias fixas, autovitimizações, hipnoses doentias, manipulações diversas, certos tipos de surtos e todo tipo de patologia intrusiva de base mentalsomática. Como fica você perante uma consciência mal-intencionada que domina energias em alto nível? 79. Autodefesa Extrafísica. O Estado Vibracional é uma das inúmeras técnicas utilizadas como recurso para a defesa pessoal em outras dimensões frente as consciexes doentias, agressoras, perturbadoras, entre outros, capaz de manter o projetor lúcido e hígido sem a necessidade de voltar para o corpo. O EV é, ao que tudo indica, dependendo do caso, um porto seguro frente aos desafios e as problemáticas extrafísicas. 80. Geração da sustentabilidade energética. Promove o ser autossuficiente capaz de resistir gradualmente às pressões diversas, multidimensionais, rumo a uma serenidade plena. Com isso, fica cada vez mais resistente as energias tóxicas e desequilibradas. Essa condição pode favorecer até mesmo o mitridatismo energético capaz de anular a ação de cargas densas e mal-intencionadas. Quanta energia negativa você aguenta sem se alterar? 81. Hábito da autovigilância. A prática contínua gera a manutenção do Homo sapiens energovibrator em uma condição de autovigilância energética ininterrupta naturalmente. Assim que algo no corpo energético se altera, a percepção é imediata e corrigida se necessário. Ser autovigilante sem ter uma postura de alienação é algo raro e sofisticado. Você vive mais lúcido ou mais robotizado? 82. Identificar pessoas mal-intencionadas. Com a leitura energética é possível identificar pessoas que querem prejudicá-lo ou mesmo que trarão algum tipo de problema. Assim evita-se uma série de transtornos com alguém que pode até parecer amigo e sorridente, mas que, na verdade, é um embuste assediador. Toda informação que evidencie má intenção alheia é informação valiosa do ponto de vista preventivo. Como se diz, as energias são o maior cartão de visitas que existe. 83. Rastreamento de bagulho energético. Por meio das energias é possível a pessoa sensitiva identificar se algum objeto está com acúmulo de energias pesadas e patológicas, o chamado bagulho energético. Sem essa identificação um único objeto é capaz de poluir uma casa inteira com um padrão negativo e de difícil remoção. Portanto, essa detecção e remoção posterior do objeto é uma forma de limpeza energética fundamental para quem frequenta o lugar. Você gosta de algum objeto negativo? 84. Evitação do desviacionismo. Trabalhar com energia não é garantia de completismo existencial. No entanto, pode servir como forma de não cair em desvios espúrios da proéxis como, por exemplo, assédios possessivos ou surtos de imaturidade. A tendência é que a conexão com o curso intermissivo e a paraprocedência seja mais eficiente. Quem banaliza as energias pode ter problemas dentro de uma maxiproéxis. 85. Autodesestigmatização. A evitação de estigmatizações e macro-PK destrutivas geradoras dos desvios de proéxis, notadamente patrocinado pelas próprias energias não dominadas do parapsíquico. Importante ressaltar que todo acidente de base energética ou parapsíquica pode ser evitado. O estigma é resultado de uma ação energética proveniente de um emocional ainda desestabilizado. 86. Realizar desassédio. As energias são um recurso poderoso para o afastamento e a proteção em relação a intrusões negativas por parte de assediadores intrafísicos e extrafísicos. Dessa forma, quem se habitua a ativar e movimentar as bioenergias tende a ser menos assediado em função de um campo de energia mais hígido. Entretanto, mexer muito com energia, mas ter um nível de cosmoética ruim é pior e torna o indivíduo ainda mais assediável. Mas é fato que nossas energias são capazes de afastar todo tido de consciência negativa. SEÇÃO: MULTIDIMENSIONAIS 87. Aumento do abertismo. A percepção e a vivência das energias faculta um maior abertismo do indivíduo para contatar outras dimensões (multidimensionalidade) e para descobrir seus outros corpos de manifestação (multiveicularidade), sobrepairando a maioria da população terrestre ainda imatura e ignorante quanto a própria realidade. As energias são “portas” para realidades impressionantes. 88. Mudança dimensional. Com o domínio energético é possível o livre trânsito entre as infindáveis dimensões existentes, desde as mais pesadas e doentias até as mais sutis e evoluídas como a mental. Isso é feito por seres altamente evoluídos fora do corpo ou mesmo quando acessamo algum padrão durante a vigília física ordinária dependendo da sua vontade. Toda mudança de frequência é uma mudança energética. 89. Mudança de Holopensene. O trabalho energético feito de modo regular, durante os anos, permite a melhoria das energias conscienciais e multidimensionais alterando assim positivamente o holopensene pessoal e em alguns contextos até locais. Todo refinamento contribui para um avanço mais significativo da evolução. A mobilização das energias depura o microuniverso íntimo até o macrouniverso exterior. 90. Conexão com a dimensão energética. O esforço de dominar o próprio corpo energético permite a exploração inicial da dimensão energética (dimener) e suas nuances sutis. Por exemplo, vale se perguntar: “é fácil ou difícil mexer com energia nesse lugar?”. O hábito de sentir energias o deixa sempre mais alerta. Quanto mais perturbado for o ambiente, mais difícil tende a ser qualquer manobra energética. 91. Vivência de extrapolacionismo. O desenvolvimento energético predispõe ao praticante ter extrapolações parapsíquicas diversas e marcantes que evidenciam o próximo nível que pode ser alcançado se houver investimento e dedicação. As extrapolações podem trazer enorme vislumbre sobre o que é possível sentir, vivenciar e desenvolver. Os amparadores já investiram em você? 92. Fenômenos anímicos e parapsíquicos. Há uma gama imensa de fenômenos da consciência, superiores aos sentidos humanos, tanto de base anímica como parapsíquica, que podem ocorrer espontaneamente em função das energias ou mesmo que você pode dominar com o tempo. Há diversos fenômenos sequer catalogados até hoje. Energia transcende o material. 93. Aprimoramento do Parapsiquismo. Até certo ponto, pode-se dizer que todo mundo é parapsíquico em algum nível. Com as energias é possível progredir nas diversas esferas do parapsiquismo de acordo com as predisposições pessoais ou mesmo do investimento técnico. Muita gente quer melhorar o parapsiquismo, mas não é dedicado ao aprimoramento energético. Você é uma personalidade mais anímica ou parapsíquica? Está em desenvolvimento? 94. Vivência de experiências fora do corpo. O controle energético é um recurso poderoso que predispõe a saída lúcida para fora do corpo: tanto gerando condições otimizadoras no momento anterior da saída quanto fazendo o energossoma entrar em ressonância com o psicossoma. Não é preciso dominar as energias para só depois sair do corpo, nada disso. No entanto, quanto maior o domínio energético melhor tende a ser os resultados para o projetor. Energia é chave projetiva. 95. Incremento de lucidez. Na parafisiologia, o Estado Vibracional extrafísico e as demais manobras melhoram a lucidez e o raciocínio no estado projetivo, expandindo sobretudo as parapercepções durante as experiências. Toda pessoa que tem certo domínio energético tende a desfrutar de maior lucidez em suas ações. O hábito de mexer as energias enquanto acordado se transfere para as experiências multidimensionais. 96.Diminuição do lastreamento extrafísico. Nas projeções lastreadas, que dificultam a locomoção e a desenvoltura pelo excesso de energossoma, o trabalho energético atua como um sutilizador das energias que permitem manifestações pelo psicossoma menos denso. Uma experiência fora do corpo pode ser sempre qualificada dependendo das técnicas e habilidades do praticante e o lastreamento pode ser revertido. 97. Clarividência. A soltura das energias predispõe a ativação do frontochacra e a melhoria da descoincidência para predispor as clarividências gerais e faciais em níveis mais sutis e avançados. Essa capacidade visual é habilidade fenomenológica que pode ser desenvolvida por qualquer indivíduo dedicado. Todo mundo pode ser capaz de enxergar além do mundo material. As bioenergias desmascaram o invisível aos olhos. 98. Mudança de parafisiologia. As práticas energéticas acabam gerando efeitos sadios na fisiologia dos nossos diversos corpos (holossoma). Em relação ao corpo físico pode-se citar, por exemplo, fora muitas outras ocorrências, a aceleração da digestão, reorganização cerebral, diminuição dos batimentos cardíacos, suspensão da adrenalina, eliminação de pequenos distúrbios, entre outros. Do mesmo modo, reverberam efeitos também nos outros corpos mais sutis e em toda a sua parafisiologia. 99. Minimização de assédio. O autodomínio e a qualificação energética gera a diminuição gradual dos assédios interconscienciais, notadamente os miniassédios inconscientes e eventuais. É como alguém que começa a fazer atividade física e acaba anulando certas doenças imperceptíveis que iria aflorar mais a frente. Do mesmo modo há muito miniassédio desfeito que o praticante nem fica sabendo. Você se contenta em ser assediado? 100. Alcance da Desperticidade. O domínio energético é o primeiro grande passo, multidimensionalmente falando, para a consolidação enquanto ser desperto lúcido e interassistencial nessa existência. O descontrole energético abre brechas para todos os tipos de intrusões assediadoras desde as mais brandas e breves até tipos permanentes. Afinal, nenhum desperto é desassediado na vida humana e assediado extrafisicamente. Desperticidade: refratariedade homeostática. Qual a sua desculpa para não investir no domínio energético? Este texto traz apenas informações básicas. Estude! Se aprofunde mais no assunto! E não acredite em nada. Experimente! Por Alexandre Pereira.
  3. COMO ATINGIR O EV? Olá pessoal, aqui é o Davi e este é meu segudo topico aqui no GVA, gostaria de saber como atingir o EV, mas sem ser aquela tecnica OLVE, gostaria de outra Obrigado desde já.
  4. Boa noite amigos. Não achei um tópico específico sobre o tema e acredito ser esta uma técnica muito interessante para ajudar no desenvolvimento do Estado Vibracional (EV). Aprendi ela conversando com uma professora de conscienciologia e depois descobri se tratar de uma manobra comumente utilizada também nos cursos. Apesar da conscienciologia levar muito a sério essa questão de não depender de muletas para alcançar os estados de auto domínio, abrem algumas exceções. Entre elas essa manobra energética pinçada das práticas do chi kung. O chi kung mesmo eu conheço pouco, sei que se trata de uma variedade do Tai chi chuan, também relacionada ao Qi gong. Em algumas fontes diz-se que são a mesma coisa, os três nomes. Essa manobra na verdade não é seguida a risca na conscienciologia, ela é mais complexa do que apresentada pelos professores que me ensinaram e infelizmente não encontrei nenhum video específico sobre isso no youtube, por se tratar de um dos movimentos dentre centenas deles. Mas vou tentar explicar através da escrita como funciona essa prática. Eles chamam de EV mecânico também exatamente por ser uma versão analógica, manual, do EV. A lógica interna (ou seja, a questão das energias) você vai movimentar igual. O que muda é que fará isso com o auxílio de suas mãos, arrastando esse bloco de energia pelo corpo. Mas o ideal ao meu ver é não faze-lo de uma forma tão vazia e simples. Já que estamos utilizando uma manobra ritualistica, milenar, chinesa, de auto nível, que façamos direito! Em pé, ereto e relaxado, mantenha-se numa postura firme no chão (naquela postura bem caracteristica japonesa de inicio de movimento) As pernas um pouco abertas, joelhos levemente flexionados, mais ou menos assim: Mas as mãos não precisam ficar estendidas nem nada assim. Prefiro mante-las bem proximas ao corpo, seguindo o movimento do fluxo energético. Estabelecido essa postura e "sentido" a conexão com a terra (ajuda muito puxar energia da terra), você inicia o movimento com as mãos na altura do órgão sexual, subirá lentamente próximo ao corpo (como se cada palma da mão carregasse um pouco de água e não pudesse deixa-la cair), mas imaginando que está erguendo esse bloco de energia, esse scaner por todo seu corpo, subindo até mais ou menos a altura do peitoral. O movimento se limita do sexo ao peito, mas apenas fisicamente, pois energéticamente você estará puxando energia da planta dos pés ao topo da cabeça. Junto com a subida das mãos, você faz uma intensa inspiração, de preferencia pela boca, puxando o ar entre os dentes, com pouca entrada, assim o movimento sobre lento, junto com o ar entrando lento. Ao chegar no peito (e a energia no topo da cabeça) comece o movimento de descida. Agora a mão vira as palmas para baixo, sempre próximas ao corpo, como se estivesse empurrando uma barra invisível, e com isso você empurra o bloco energético novamente em direção aos pés, sempre lento e agora com expiração tambem pela boca, soltando bem devagar por apenas um pequeno espaço da boca. Faça esse movimento todo com muita intenção, juntando energia das raizes do seu ser. Concentrado e atento, perceba qualquer indício de calafrio, formigamento, sensação de água ou frio, etc. Isso é um indício de percepção energética. A questão da velocidade não é importante nessa prática, ela é o básico, para treinar e desenferrujar nossas energias. O ideal é faze-la diáriamente, no começo do dia, no meio do dia e antes de dormir. Fazer no banho embaixo duma ducha forte e mais fria do que quente ajuda muito na soltura energética e também na percepção. Espero que tenham compreendido mais ou menos, caso não, vamos conversando!
  5. Venho por meio deste texto para que pensem atentamente, entenda, imagine que você saiu para o astral mas precisa ficar determinado tempo X sem voltar ao corpo e ter que sair novamente, entenda, conhecemos que o estado vibracional "chuta" o corpo astral para fora do corpo fisico, logo concluo, conhecemos tambem que da para mandar o corpo la na cama fazer determinado X la no fisico, entenda, estado vibracional "chuta" o corpo astral pra fora, logo concluo, que ele impede do corpo astral de colar no corpo fisico se o corpo fisico estiver em constante estado vibracional continuo, logo concluimos que se determinarmos e mandar o corpo fisico ficar em estado continuo de vibração (ECV) ficariamos fora do corpo sem voltar. Correto ou incorreto comentem e postem suas determinadas experienciaa correlacionadas com minha pequena hipotese. Grato a ti que disponibilizou um tempo para ler e pensar logo lhe desejarei Luz, Paz e Amor!
  6. Não sei oque acontece, quando eu induzo o Ev fica bem fraquinho (tecnica olve), mas quando eu durmo para acordar e projetar, se eu ja tiver me projetado alguns dias tipo anti ontem eu acordo em um ev forte e compacto intenso capaz de causar dor, mas se eu passo alguns dias sem projetar ai eu faço novamente eu saio liso como se eu tivesse me lubrificado, ai eu tendo no dia seguinte eu nem ev consigo so apago e ai no segundo dia é um ev intenso compacto que doi, oque sera isso ? Por favor peço que analisem e lembrem se cada caso é um caso, se o ev não provocou dores em alguem ainda é por que isso é raro. Vale ressaltar que não é auto sabotamento pois eu tenho estados vibracionais fortes e eles não causam dor então eu não posso estar me auto sugestionando. Grato! Att; Daniel LUZ, AMOR E PAZ
  7. Bom dia, Desde que comecei a fazer a MBE (40 dias aprox), praticamente todas as noites acordo sentindo forte EV, antes nunca tinha sentido. Essa noite mesmo foram 2x. Já li que ela acontece antes (não necessariamente) ou depois de uma projeção. Será que estou me projetando sem lucidez, é um sintoma pré projetivo (infrutífero até então) ou é apenas consequência de estar aprendendo sobre as bioenergias? Abraço
  8. Olá, aqui irei relatar uma experiência e realizar uma pergunta. Experiência: Eu estava em minha cama deitado ouvindo a técnica completa 3 do Saulo. Ao final da técnica, me senti "leve", como se tivesse "perdido peso energético". Até aí tudo bem, guardei meu fone e meu celular e fui tentar uma OLVE, cheguei no EV de forma "gradativa": ele foi lentamente se instalando, chegou no pico de vibração e volume do zumbido, e foi lentamente diminuindo. Tentei estendê-lo, mas não consegui. Minha dúvida é a seguinte: Como faço para continuar este EV?
  9. Bom dia irmãos, tenho uma dúvida. Se eu mover minhas energias. A ponto de fazer o EV. Seria possível alguém me tocar e sentir essa vibração? Ontem fiz a movimentação energética e não entrei em EV. Porém "sonhei" , que entrava em EV e minha filha segura meus braços e sentia a "tremedeira". Ela me e dizia mãe é verdade! Gente pode ter sido somente um sonho, mas fiquei tão curiosa.
  10. Olá amigos! Passei um bom tempo sem estudar, então se alguma coisa parecer ridiculamente leiga, peço perdão. Agradeço dês de já. Estava tentando instalar o ev através da técnica de subir e descer as energias e acabei tendo algumas sensações que sempre que faço tenho e gostaria que me explicassem se for possível. A primeira é a uma sensação de que meus braços espirituais(Acredito que seja os braços espirituais) não estão dentro dos meus braços físicos, minha cabeça está em uma posição diferente da que eu estou e depois de um tempo com os olhos fechados sinto meio que uma "tontura" tudo começa a girar. Essa noite em especial senti uma vibração muito forte dentro da minha cabeça, enquanto sentia que tudo girava, e com os olhos fechados senti uma luz muito forte nos olhos que cheguei até a abrir pra ver o que era. Mas além dessas sensações, comecei a reparar que as coisas a minha volta começam meio que a "responder", não sei se o fato de fazer a movimentação aguça o sentido auditivo, mas percebo alguns moveis estalando, meu irmão que dorme na beliche de cima começa a se mexer muito e meu cachorro que dorme em uma caminha ao lado também, até gatos subiram no meu telhado, tive que parar inúmeras vezes por conta desses acontecimentos. Outra coisa é que estou tendo facilidade pra sentir as energias nas pernas(do pé até a cintura) e na cabeça, do pescoço pra baixo não consigo sentir muito, isso meio que está dificultando a minha movimentação pois além de visualizar eu costumo realmente sentir a energia se mover, mas não sinto nesse meio termo do pescoço até a cintura. Também sinto mais o meu chakra frontal do que o coronário na cabeça o coronário as vezes sinto, as vezes tenho mais dificuldade. Isso é normal ou estou com algum problema ?
  11. Ontem de noite fiz a tecnica da luz e do corpo oco, me disseram q depois de fazer era só dormir q talvez eu me projetaria; senti as vibrações e fui dormir; de noite eu acordei em um susto, eu meio que ouvi um "tapa" nn sei se foi isso, quando olhei pro lado minha irmã nn parecia ter ouvido ou ter se assustado, então voltei a dormir; hoje de manhã pensei na possibilidade de ter me projetado, PS:Hoje de manhã acordei com a glândula doendo
  12. Dormi sem pretensão nenhuma de projeção após um dia normalmente corrido. O único detalhe diferente é que jantei bem pouco, quase nada. Acabei dormindo sem fazer técnica nenhuma e deitei de lado. De repente me vejo num forte estado vibracional (coisa que não é comum para mim pois fico lúcido já de pé) e forço para me descolar do corpo físico. Sento na cama, levanto e dessa vez pensei: vou para o outro lado (sempre saio pela janela). Não sei porque abri a porta pela maçaneta mesmo (esqueci de atravessar), aumentei a claridade do ambiente e vasculhei a casa toda na procura de alguma consciência. Sem nenhum medo. Enquanto andava, ficava fazendo testes de lucidez como cálculos e conferi várias diferenças na minha casa. Desci as escadas e dei de cara com o meu filho maior sentado no sofá da sala. Lembrei dos relatos que vocês contam e pensei que não deveria ser ele mesmo. A pessoa me pedia para dar uma olhada na rua em frente a janela. Olhei e vi uma fila de pessoas! Elas estavam esperando para entrar em minha casa. Achei aquilo muito estranho mas todas as pessoas me trataram muito bem e cheguei até mesmo a cumprimentar algumas. Lembro de uma moça oriental e um senhor bem pálido. A rua estava diferente também apesar de lembrar bastante a aqui do físico. Não soube o que fazer e fiquei ali andando até que a minha bateria astral acabou e acordei no físico. Acho que ando exteriorizando energias e atraindo consciências para amparo. Minha esposa, mesmo sem rememorar, já está começando a amparar também mas acorda fraca e com dor de cabeça. Acredito que ela vai despertar em breve.
  13. Olá, é minha primeira vez postando aqui e apenas queria saber sobre o Estado Vibracional, eu tenho em minha mente que o OLVE apenas esta sendo feito quando eu realmente sinto ele e a minha dificuldade esta exatamente nisso, sendo mais especifico, eu não consigo sentir a energia passando da cintura para cima sendo que já fiz relaxamento ja escutei um audio de 49 min do saulo para projeção só sinto da cintura para baixo com grande facilidade, gostaria de saber se alguém pode ajudar
  14. Era de manha, um sábado, estava deitado relaxando, não tinha levantando ainda, e me havia projetado em uma floresta, estando cercado por muitos lobos, a medida que me cercavam, eu jogava energia em cada um com imposição de mãos, e eles desapareciam, sumiam do meu raio de visão. Me lembro de acordar com um EV gigante, e com a respiração meio ofegante, acabará de ouvir um rosnado muito grande, monstruoso em meu ouvido esquerdo, eu estava deitado virado para direita, foi tão alto, tão poderoso, que o susto foi tremendo. Ja tinha ouvido falar sobre rosnados e gritos, e ouvir o meu nome sendo chamado é bem comum, mas um rosnado de um lobo daquela altura e ferocidade me pegou desprevenido, e perdi a projeção instantaneamente e me vi deitado e com um EV muito gigante em andamento.
  15. A experiência que tive foi curta porém extraordinária pois foi minha primeira projeção consciente! Há 06 meses venho estudando e praticando as técnicas de projeção, cuidando das energias, praticando a MBE e tentando estar lúcido no dia dia (pra mim a parte mais difícil), mas não havia conseguindo estar projetando de uma forma lúcida e consciente, Sou casado, por isso acredito ter uma certa dificuldade para se projetar devido ao acoplamento áurico, mas enfim realizei a técnica 03 completa (do Saulo), e no final dela houve uma certa repercussão porém a tal projeção nada...Então tentei ficar acordado e esperar o ponto "X" para tentar mais uma vez me libertar do corpo, acredito que uns 20 minutos após escutei um "estalo" na minha cabeça...mas foi um Pu****a estalo, minhas energias se movimentando de uma forma frenética, um barulho que se assemelhava a estar riscando uma lousa de sala de aula com as unhas (volume muito alto) e uma descompressão parecida com os filmes de quedas de avião...Então percebi que aquela sensação atípica era o tal "EV", tive que me conter ao máximo na ansiedade para me manter neste estado vibracional, em poucos minutos senti meu corpo decolar, estava voando como se fosse um teco teco faltando gasolina, depois consegui estabilizar o voo, detalhe que nunca voei consciente pois foi minha primeira projeção. Voei por cima de uma mata, estava com medo mas não era da altura e sim de perder a lucidez daquele momento. Estava numa velocidade que não têm como mensurar, avistei uma lua gigantesca e brilhante, arrisquei e olhar para baixo e vi uma praia, não consigo imaginar qual praia era e nem o local, fui pousando de uma forma suave e para não perder a lucidez pedi auxilio para os amparadores...fui pousando devagarinho...devagarinho e quando estava chegando ao solo senti meu corpo espiritual acoplando no meu corpo físico e acordei. Tentei seguir as dicas em não se movimentar na cama para manter na memória desta projeção!!! A única certeza que tenho é que fui patrocinado nesta projeção, pois foi um voo com uma paisagem belíssima e tudo de forma suave, pois já esperava que minha primeira projeção seria no umbral e assustado que nem um coelho! Conforme fiquei quieto na cama senti uma sensação de calor muito forte em meu chakra frontal que durou por uns 10 minutos, depois foi suavizando...levei quase 02 horas para dormir novamente de tão extasiado que fiquei com a minha projeção! Foi um reltato simples, mas acredito que minha primeira experiência possa ajudar alguém assim como as experiências dos demais sempre me auxilia em alguma dúvida!!! Mas uma coisa eu digo...O primeiro EV a gente nunca esquece...(Que sensação louca)!!!
  16. Bom dia pessoal do Forum! estou vendo os cursos aqui do site, baixei as tecnicas OLVE (8h de curso), to seguindo. o q aconteceu ontem foi, o meus ouvido sempre teve aquele zumbinho a noite, uns falam que é atividade da pineal, mas ontem parece aquele helicóptero de turbina, tava quase decolando... senti até a coberta sendo puxada, resumo, consegui uma projeção, o quarto tava no breu, qdo sai não vi nada, ainda fui acender a lux, mas como era minha projeção, não rolou..rs fiz um role básico aqui no meu bairro.. nada demais minha dúvida é sobre a turbinada que deu nos meus ouvidos, alguém ja sentiu algo parecido? ´seria normal? agradeço a atenção!!!
  17. Então, faz tempo que fiquei sabendo do EV mas faz pouco tempo que comecei a fazer, seja por preguiça ou medo. ( fiz a OLVE no máximo umas 7 vezes) em duas delas senti algo diferente. Logo no começo começo a sentir minha mão mais pesada, quando começo a focar nos pés meus pés ficam como se fosse leves,e então quando eu começo a acelerar até a velocidade máxima, então sinto como se meu corpo estivesse diferente, ou que estou mais livre , como se eu estivesse pronto para sair. sei que isso não é o EV , mas então, o que seria?
  18. Olá a todos.. Sexta pratiquei as técnicas de OLVE (fiquei em torno de 10 a 15 minutos relaxando o corpo), e cheguei ao estado vibracional(EV), começou a separação do corpo, senti que meu braço direito e minha perna direita estavam começando a sair do corpo físico e o resto do corpo estava a mil graus vibrando heheh, mas ai vem o problema. Durou alguns segundos isso e já fui perdendo a vibração, e voltei ao normal em poucos segundos. a questão é, eu deveria esperar sentir que as outras partes estavam saindo também, para ai tomar uma ação ou eu deveria ter tomado uma ação na hora que senti o braço e a perna saindo?
  19. Quando eu vou executar a olve, eu vou passando a energia pra baixo pelo corpo com facilidade, mas na hora de fazer a energia subir pelo corpo eu sinto dificuldade, parece que a energia não consegue subir ou que eu tenho dificuldade de fazê-la subir, é normal isso? outra dúvida, durante a olve, quando a energia passa pelo 2° chakra(Swadhisthana) eu sinto uma tontura e sensação como se meu corpo começasse a girar(isso sem relaxamento físico), alguém mais já percebeu isso?
  20. Pessoal, tive uma experiência estranha essa noite. Pela tarde resolvi meditar e fazer EV, afinal era sábado. Fiz isso durante umas 2,5 horas e não consegui adormecer pra tentar uma projeção. De qualquer forma isso me faz bem, me sinto feliz, calmo, tranquilo. Continuei o dia normalmente. Antes de dormir, como sempre, fiz minhas orações aos mentores, pedi proteção, amor e pedi, também, um mentor para me ajudar com as minhas projeções. Essa noite não quis fazer técnica do Saulo nem EV (já tinha feito de tarde). Ao invés disso coloquei um audio de frequência de abertura 3º olho e sonhos lúcidos e deixei tocando. Conclusão: APAGUEI! kkkk Do nada eu vi o rosto de uma moça bonita com o cabelo preso atrás numa espécie de rabo de cavalo. Eu vi só o rosto. Eu estava dormindo e totalmente inconsciente. A energia que eu senti quando vi essa moça foi tão grande que eu acordei em projeção e me vi no quartinho aqui no fundo de casa e logo em seguida fui jogado no corpo. Lembro que quando eu estava na projeção não senti medo. Mas quando voltei pro corpo fiquei com medo. Isso eram umas 3:50/4:00h. Continuei deitado e comecei a adormecer e entrei em EV. Corpo vibrando, aquele zumbido no ouvido que se transforma num som linear. Eu estava consciente nesse momento e fiquei feliz. Tentei sair do corpo mas foi uma coisa estranha, sai torto, fiquei preso em alguma coisa, voltei pro corpo e perdi a lucidez. Estava pensando hoje em quem seria essa moça. Antes eu estava pensando que poderia ser uma obsessora mas agora, pensando bem, pode ser uma mentora. Até pq eu pedi isso em oração. Isso me faz pensar que, se for uma mentora, a espiritualidade tem senso de humor. Numa das minhas experiências lúcidas eu "me perdi" num lugar com bares e prostíbulos. Aí me aparece uma moça linda dessas. kkkkkk
  21. Pessoal boa noite, na minha primeira prática de EV eu entrei em estado vibracional e depois de meu coração bater muito forte eu acordei e tudo parou.Da ai em diante eu não tive nenhum EV tão forte. Só queria saber se isso acontecer um EV de primeiro e depois não conseguir mais ?
  22. Já tem um tempo que não participo do fórum. Havia parado de tentar me projetar, voltei com as práticas a pouco mais de uma semana!! Quando faço a OLVE durante o dia ou antes de dormir, sempre tenho sonhos bem realistas, mas quando deixo de fazer a OLVE por alguns dias, não lembro dos sonhos. Vocês que tem projeções com frequência estão sempre trabalhando as energias durante o dia ou só na hora de dormir? É possível se projetar com frequência apenas praticando a auto-observação? Ou é necessário fazer EV, trabalhar as chakras , etc... Citei á auto-observação porque nem sempre dá pra fazer técnica, e nesses dias quero despertar fora do corpo. Acho uma boa forma de ficar lúcido no fisico. (Tive poucas projeções com lucidez)
  23. Olá pessoal, sinto que estou perdida nesse lugar KKKK Sou Amanda e tenho 15 anos, achei esse site em uma pesquisa que eu tive para desvendar um sonho muito estranho que tive. Estava pesquisando e achei algo chamado EV, onde dizia exatamente o que eu sentia. Era como se minha cabeça fosse explodir e eu não conseguia visualizar nada, apenas flash, ouvia sons de músicas mas eu não conseguia me mexer e nem acordar. Nas pesquisas vi que isso acontecia para a alma sair do corpo, desculpem, mas eu não entendo nada disso. Alguém pode me explicar o que está acontecendo? Há muito tempo alguém disse para minha mãe que se ela quisesse poderia ser médium e ver espíritos, mas ela não quis, será que isso poderia ser passado para mim? Eu acredito muito em entidades, mas nada nunca ocorreu comigo além desse "sonho" que eu tive e diferente do que eu achei, não foi nada agradável. Não aconteceu apenas uma vez, faz um tempo que tenho esses "sonhos" tinha parado, mas agora voltou. Alguem me explica o que é isso?
  24. Boa noite pessoal, bom eu queria saber se isso já aconteceu com vcs, eu baixei o áudio técnica projetiva 3 a primeira vez que eu usei e quando eu cheguei na parte de fazer o ev eu já estava bem relaxado e quando comecei a fazer a movimentação quando chegou a uma velocidade relativa meus olhos começaram a se movimentar sem a minha vontade como se quisessem abrir ate mesmo quando parei a movimentação das energias ainda continuaram se movimentando, então isso já aconteceu com vcs ? Também queria saber o que vcs fazem depois de fazer a técnica se simplesmente dorme ou esperam entrar em catalepsia.