• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'genética'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 1 result

  1. Postou em Informações gerais De que é feito o psicossoma? Como nós renascemos? Uma consciex renasce quando consegue um acoplamento genético com o feto da gestante intrafísica. Esse acoplamento ocorre devido a ligação genética que a paragenética psicossomática da consciex adquire. Uma consciex pode adquirir uma ligação genética com a matéria intrafísica ou por espontaneidade, logo após sua dessoma, ou por compra de psicossoma, é o caso geralmente das CLs, ou ainda por roubo de psicossoma sendo esse último caso o mais comum a consciexs baratrosféricas. Na baratrósfera, os dois primeiros casos são muito mais raros o que faz valer a primeira lei da evolução intrafísica para as conciexs estéreis. É a lei de dominação que diz toda que toda consciex baratrosférica estéril geneticamente só renasce ao roubar a ligação genética de outra consciex. Como se dá esse roubo? Por englobamento de psicossoma mais conhecido como heterofagia da consciência. Ou seja, sendo mais franco, uma consciex come a outra para poder adquirir sua ligação genética e acoplar-se ao feto da gestante intrafísica. Comer de Mão Cheia é o termo que significa dominar com violência e comer a outra consciex forçando-a a parar de pensenisar. Essa não é uma verpon muito fácil de aceitar. De primeira vista, pode parecer desapontador deparar-se com essa realidade cruel, mas... é a natureza. Ela não tem obrigação te dar conforto espiritual. Vejam bem, a natureza não é cruel, apenas implacavelmente imparcial. Tradicionalmente, desde o início dos tempos os espíritos dos mortos canibalizam-se para poder renascer. Já foi assim com você, já foi assim comigo e tem sido assim com a maior parte da população do planeta. Poucos são os casos de renascimento por Comer de Mão Leve que é o caso da compra de psicossoma, onde a CL faz o englobamento da consciex através de seu mentalssoma. Desta forma, a consciex ingerida mantém sua pensenidade e aos poucos vai perdendo a lucidez. Ela não sofre. Geralmente a ligação genética é mais poderosa nos primeiros meses após a morte (dessoma) da consciência intrafísica. Quanto mais pessoas de uma mesma família intrafísica forem ingeridas por uma consciex maior é a probabilidade dessa consciex renascer, por espontaneidade, no intrafísico. Ao nascermos, podemos nos considerar os mesmo, porém com uma genética diferente. A genética, juntamente com os estímulos do ambiente e as características pensênicas da consciex dominante (a que comeu) formaram sua nova personalidade.O paragenética é a herança de si mesmo, referindo-se ao acúmulo de experiências, aprendizados e tendências capazes de influir na manifestação consciencial de uma vida intrafísica para outra, isso é devido ao registros emocionais nos paragenes do psicossoma. Esses paragenes abrigam toda memória sensorial do ser humano. Fazem parte dos paragenes as características mentais e corporais da consciex, além claro, de sua relação de convivência intrafísica com outras consciências. A relação de convivência com outras consciências é o fator elementar, crucial, que é marcado, através da pensenidade, na paragenética do psicossoma da consciência intrafísica gestante. A paragenética do psicossoma da conciex adquire a ligação genética com a gestante intrafísica correspondente e passa a entrar em estado onírico, é quando começa a interagir com a conscin gestante na dimensão extrafísica troposférica. Essa ligação genética está relacionada a pensenisação inconsciente do psicossoma das gestantes intrafísicas quando elas encontram se em estado onírico. Quando as gestantes candidatas a mãe dormem elas passam a misturar seus paragenes com os paragenes da consciex candidatas ao renascimento. Essa interação onírica multidimensional dos paragenes psicossomáticos não é influenciada exclusivamente pela ligação genética da relação de convivência intrafísica. Uma parte dessa interação é influenciada pela genética corporal da biomassa intrafísica animal que pode não ter nenhuma relação de convivência entre a conscin e a consciex. Curso Intermissivo. A forma de renascer dos intermissivistas é um pouco diferente. Pode acontecer de três formas. Se o intermissivista for um bom investimento evolutivo, fato constatado por sua boas notas no curso intermissivo, ele pode conseguir renascer através da tenepes. A consciex pode, ainda, conseguir ajuda da tenepes se ela tiver bastante dinheiro. Vou tratar como funciona o sistema monetário da dimensão extrafísica em outro post. Funciona assim: O tenepessista junto com o auxílio dos amparadores pode promover a ligação genética com a dimensão intrafísica através da super saturação da água intrafísica vermelha exteriorizada no trabalho energético. Essa super saturação energossomática provoca um acoplamento genético espontâneo em pouco mais de 58 minutos ocasionando um renascimento no intrafísico aleatoriamente. Ou seja, a consciex nasce em algum lugar do planeta de uma hora para outra. Pode-se calcular qual a probabilidade de ela nascer em cada lugar do planeta. Ai vai de acordo com a paragenética do tenepessista. Outra forma também muito usada pelos tenepessistas é assim. Geralmente, eles se organizam para formar o única família coesa. Um grupo de amigos, por exemplo, pode construir seu próprio material paragenético através da junção de seus vários mentalssomas em um psicossoma principal. Eles misturam seus mentalssomas, englobando-se uns aos outros, depois compram uma consciex baratrósferica que possui o principal veio genético com determinada conscin candidata a mãe. Eles deixam essa consciex vulgar na baratrósfera natural seguindo os passos da futura mãe. Essa consciex vai envolver-se pensenicamente com o cotidiano da gestante indo relacionar-se parageneticamente com a mesma quando as duas vão dormir. Elas perdem a lucidez e acabam tendo relação de convivência nos sonhos, na dimensão troposférica glamourosa (que é a dimensão dos sonhos). Um pouco antes do nascimento do feto o grupo de intermissivistas engloba a consciex baratrosférica e adormecem junto a barriga da mãe. Vejam bem, cada consciex mantém sua individualidade ao preservar sua pensenidade na sua respectiva constituição básica. Cada uma ocupa, então, uma parte do psicossoma da consciex vulgar. Elas vão perdendo a lucidez devido a ação dos eletróns hidrogenados projetados da conscin-mãe que têm a característica de promover um amortecimento e alteração do estado de vigília das consciexs. Nessa altura, a ligação genética entre a família de espíritos e o feto já precisa estar alta. Eles, então, desaparecem da dimensão baratrosférica onde habitam os espíritos lúcidos e passam a habitar a dimensão dos sonhos só indo ter lucidez quando surgem como conscins na dimensão intrafísica. Mas o que determina qual vibracidade vai acoplar-se com a hipófise do feto e sumir suas funções visuais e motoras? Duas coisa: aleatoriedade dos pensenes de cada uma junto a um pouco de lucidez. É difícil explicar, mas elas não podem estar nem muito lúcidas nem perder demais a lucidez. A massa critica vermelha que vai assumir o controle da hipófise é a vibracidade que estiver mais lúcida dentre suas irmãs, por isso é que os intermissivistas só englobam a consciex vulgar quando o nascimento está bem próximo. Fazem isso para assumir o controle da hipófise. Toda a massa psicossomática inerte, ou seja as consciexs que não assumiram o controle da hipófise, fica constituindo, então, o paracorpo da conscin. Mas elas ainda têm pensenidade. Só que suas pensenidades são consequência da pensenidade da particularidade que é a massa crítica vermelha. Todas essas consciências reproduzem a pensenidade da particularidade-líder, não tendo porém, a capacidade crítica de tomar decisões por conta própria. Nas palavras do professor Waldo Vieira, " Nós não evoluímos sozinhos". Só pelo o que eu já disse acima podemos perceber que essa afirmação não poderia estar mais correta. Literalmente. Nós não evoluímos sozinhos pois carregamos em média bilhões de outras consciências acumuladas em nosso psicossoma. Essa é nossa verdadeira paragenética. Através da terceira morte nós podemos resgatar a pensenidade e independência das consciências que constituem nosso psicossoma. Tal processo só é possível no patamar evolutivo das CLs. Mas isso é assunto para outro post. O fato é que o microcosmos consciencial de nossa personalidade intrafísica é uma nação de outros seres vivos. Cada ser humano é único, complexo, formado por milhares de características peculiaríssimas. Cada um de nós é uma família de consciexs em evolução sob a liderança de uma massa crítica vermelha. Essa massa crítica vermelha somos nós, a parte do psicossoma que se acoplou a hipófise do feto conquistando o controle das funções visuais e motoras do novo soma. Agora que você, leitor, sabe dessa verpon extraordinária, qual é sua responsabilidade evolutiva frente a sua família consciencial? https://neoverponsarmandoamaral.blogspot.com Divulgação do Site do----Armando Ferreira Do Amaral----