• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'hipnagogia'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 4 results

  1. Ruim Esse foi nessa noite. Depois de um dia meio complicado em termos familiares fui tentar dormir bem sem assistir nada negativo. Mesmo assim, só consegui dormir um pouco mais de uma hora e passei o resto da madrugada numa espécie de transe pois percebia que o corpo físico estava dormindo mas minha consciência ficou ativa. Não era catalepsia nem nada que indicasse inicio de projeção. Sempre que quisesse, podia mover o corpo e este, depois de alguns minutos, voltava a adormecer. Sensação bem estranha. Como vi que não tinha solução fiquei pensando em coisas da vida, imaginando lugares, relembrando viagens e tentando adormecer. Notei que, embora minha consciência estivesse 100% ativa o tempo todo, o relógio saltava horas. Na minha interpretação, a madrugada passou em 2 horas. De ruim é que ficava ouvindo aquele turbilhão de vozes como quando entramos em hipnagogia. Depois de algum tempo consegui separar 2 vozes no meio da multidão. Uma era de um cara que falava: "Me vê! Me vê! Me vê! Me vê! Me vê! Me vê! Me vê! ", mas não via nada. Outra voz era de uma uma mulher que falava meio que rindo: "Vamos sugar o (meu nome). Vamos sugar o (meu nome). Vamos sugar o (meu nome). hahahaha.". Apliquei uma pitada de Belilim na situação e o silêncio voltou. Acordei super cansado. Bom Noite dessas fui dormir super relaxado e bem. Não demorou muito para já visualizar uma cena fora do meu contexto. Minha consciência foi levada para o interior numa zona rural. Vi um gramado gigante e muito cuidado. Lá longe vi um cavalo "marrom" (não entendo nada de cavalos hehehe) e tinha uma linda menininha cuidando dele. Fui chegando perto e percebi que também havia uma mulher com um vestido azul claro sorrindo para mim. A menininha estava de vestidinho branco e foi avisada pela mulher que eu estava ali. Ela veio correndo para mim, deu um pulo e grudou em mim me abraçando forte! Foi uma sensação incrível! Senti uma paz enorme e uma energia positiva forte sendo passada para mim. Cheguei a chorar no local e vi que a mulher estava chegando perto. Me olhou bem e abriu um imenso sorriso. Fiquei todo arrepiado. Ela veio e abraçou nós dois e ficamos assim por um bom tempo. Elas ficavam me olhando e perguntando coisas e eu apenas sentia que elas eram pessoas muito importantes para mim. Pena que essa minha mente de carne é atrasada demais para processar tudo e não conseguia me aprofundar mais. Acho que aquele cavalo também deveria ter sido marcante para mim. O cenário em geral era de século 18. Em dado momento elas precisaram partir e se despediram. A imagem delas, do cavalo e do gramado foi sumindo até que acordei super arrepiado e bem. Queria muito relembrar mais ou ter mais uma chance de entrar em contato com elas.
  2. Olá Viajantes, Passei o final de semana devorando os materiais do Robert Bruce e percebi que tenho grande similaridade com ele (não no nível dele) nos tipos de eventos, experiências e manifestações. Se alguém ainda não leu ou assistiu, vale a pena decodificar o que ele diz nas entrelinhas. Ontem foi um dia quente e depois de assistir a 2 videos de 1 hora do Bruce acabei ficando sonolento. Antes de apagar, pedi mentalmente para que meus guias iluminassem as minhas habilidades de rememoração para obter melhor proveito das situações que passo. Em algum momento lembro de ter me oferecido para ser útil na construção do caminho bom. Entrei em hipnagogia e literalmente ouvi uma mulher falando comigo. Ela me chamava dentro da cabeça, praticamente igual a ouvir no físico. Não via nada além dos meus tradicionais glóbulos laranja mas sentia o chakra frontal formigando forte. Ela falou "Oi, sou Fulana!". Eu respondi: "Oi Fulana! De onde você é?" Ela: "Da tal cidadezinha do interior". Perguntei o que aconteceu? Ela Responde "Eu não sei. Estou perdida.". Perguntei do que ela se lembrava por último e ela respondeu que era de um assalto na casa dela. Falei que ela deveria considerar a hipótese de ter desencarnado. Ela respondeu que não entende dessas coisas e que estava com medo. Falei para ela tentar pedir para que o ambiente se iluminasse (igual para nós projetores). Ela disse que melhorou mas ainda não sabia onde estava. Falei que ia chamar alguns seres para irem buscá-la e que era para não ter medo e acompanhar. Fiz um pedido e ouvi ela sendo levada, como se algumas pessoas sussurrassem coisas para somente ela ouvir. Acordei e tinha se passado 1 hora. Mais tarde, antes de dormir, acendi 2 incensos no quarto e fiz umas mentalizações para dar uma protegida e fiz as técnicas normais. No Astral, me vejo numa espécie de festa na região central da cidade (Centrão mesmo), região que evito passar mesmo no físico. Local muito pesado para mim. Era um evento até bem organizado mas vi muita bebida e comecei a me sentir deslocado com a percepção remota de que era para dar o fora dalí. Caminhei vendo os prédios velhos, grandes e uns colados nos outros, muitas consciências de "aristocratas" do passado tentando bancar importantes e poderosos na calçadas e um aspecto geral de uma faixa mais densa do Umbral. Notei que tinha uma pessoa me acompanhando agradecendo por não ter esquecido dela mesmo depois de coisas feitas por ela. Falei que nao precisava se preocupar com isso mas sim em sair daquela faixa existencial. Daí já vem uma conversa de "ainda não", "qualquer dia desses", etc. Perda na rememoração Estou na velha pira de encontrar meu carro no Astral (minha mente de carne acha que fui para lá de carro...) ainda no "Centrão" mas sinto que minha lucidez está um pouco pior do que antes. Logo aparece um "amigão" dizendo que meu carro ficou pronto e que era só segui-lo. No caminho, meio estranho por sinal, tinha uns terrenos com mato junto com grandes prédios, pensei como que deixariam meu carro num lugar desses! Enquanto caminhávamos (umas 3 quadras) ele começou a mudar a conversa dizendo que tinha acontecido algo com o meu carro, pediu desculpas, e comentou que precisávamos passar no escritório dele para pegar a chave. Entramos numa construção baixa velha cheia de salinhas. Chegamos na dele e tinha uns equipamentos de transmissão com microfones, computadores e um monte de anotações. De repente aparece uma mulher morena que fala algo com ele e eu cometo a besteira de dar as costas para procurar meu carro na janela. Acordei mal e febril. Precisei tomar antitérmico para conseguir iniciar o dia. ... De bom é que pelo que ouvi do Robert Bruce, esses perrengues que a gente passa são construtivos para que nos preparemos para o novo ambiente que não tem nada de conto de fadas. Pelo que entendi, se não tentam mais me iludir com figurinhas bonitas e personagens fofinhos é porque já percebem algo de diferente. Agora apostam mais em pegadinhas e espertezas para sugar energia. A gente vai aprendendo. Muita paz, saúde e luz a todos!
  3. Olá. Me cadastrei agora na página. Sempre que deito pra dormir, imagens começam a se formar em questão de segundos. Eu apenas observava, até dormir. Sabia que não se tratavam de sonhos, pois o sonho demora alguns minutos para ocorrer, na fase REM do sono. Ontem, curioso, pesquisei com a ajuda da minha namorada no Google a respeito e encontramos o termo hipnagogia, até então estranho para nós. Li sobre o controle dessas imagens e ao deitar, tentei controlar. Não consigo controlar a imagem que vai se formar, mas após formada, consigo controlar por alguns momentos o que faço com ela, até ela mudar. E foi assim até finalmente dormir. Tentei a projeção, mas sentia como se fosse muito pesado pra "sair". Achei muito interessante a experiência e vou tentar trabalhar nisso. Vou procurar relatos nesse site para me auxiliar. Se alguém puder contribuir com algo, agradeço.
  4. Certa noite fui dormir pensando em projeção astral, acordo no meio da madrugada em estado de hipnagogia. Levanto da cama sentindo uma energia muito, muito forte tentando me puxar de volta pro corpo. Não vejo nada e não sinto meu corpo perispiritual "sou uma câmera", mas tento me segurar no guarda roupas, penso em ir até a sala, vou até lá mas não me vejo atravessando a porta do quarto. Chegando a sala tento observar as coisas, sinto um incomodo do lado esquerdo da barriga, acordo no corpo e percebo que o incomodo que sentia no astral era a gata se mexendo no fisico!. Volto a dormir, consigo me projetar novamente mas o onirismo me faz sonhar. Sempre consigo me projetar nesse estado de semi-consciência e sempre acordo depois de alguns segundos.. quando chego até rua, as vezes desperto num sonho. Algumas vezes ja fui atacado sexualmente pelo "Tonhão pé de mesa" no estado de hipnagogia ou num sonho qualquer (não consigo ver ninguém) mas já senti segurarem meus pés para não se mover ou acordar e também já levei uns "creu", algumas vezes! kkk. Mas não é brincadeira é uma sensação de dor fisica muito real é literalmente um "estupro astral".