• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'hospital'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 6 results

  1. Olá Viajantes! Nem sei se devo compartilhar este tipo de experiência mas acredito que, se retirar as partes pessoais e relativas a mensagens, eu possa relatar a parte "técnica" do evento desta noite. A ideia é ajudar a disseminar o máximo de informações sobre a existência desses planos extrafísicos. Nada que denote ego nem alívio do meu fardo. Estamos passando por momentos difíceis na família e sou grato por receber muita energia positiva e construtiva de várias formas. Acho que sem estes grandes amigos eu não teria condições de manter a harmonia necessária para essa fase. Tive um dia meio atribulado ontem, comi errado, não consegui manter meus pensamentos elevados e terminei hiper cansado. Dormi sem fazer nada. Acordei ali pelas 5h e tentei fazer alguma movimentação de energias para ver se acordaria melhor. Virei de lado e dormi. Quando me dei conta, estou rodeado de pessoas habitando "casas" no miolo da quadra onde fica a minha casa. Tinha todo o tipo de pessoas, algumas trabalhando, outras brincando, rindo, algumas brincando com os meus 'amigos' de estimação (2 cães e 1 gato). Parecia que todos me conheciam. Fiquei ali meio zonzo e com lucidez baixa. Não sei como voltei para o meu quarto e acordei. Fiquei pensando naquilo tudo para não esquecer e depois dormi de lado novamente. Estou me programando para evitar essas zonas mais densas e já são raras as vezes que ainda caio. Não fumo nem bebo e tento manter uma vida leve neste plano e não tenho interesse turístico algum em pesquisar essas áreas. Respeito quem opta por essa sintonia mas busco me elevar. Costumo amparar consciências que surgem na minha caminhada e estou aprendendo a cuidar do meu jardim. Dessa vez, quando percebi, estava na mesma posição mas a parede a minha frente agora estava de concreto bruto e numa definição incrível (8K hehehe). Fiquei um tempo tentando entender o que estava acontecendo mas meu corpo não se movia. De uma hora para outra a parede mudou mais uma vez e agora estava com outro acabamento (bonito por sinal) e levei um susto pelo grau de lucidez que atingi. Vi um aparelho circular ao meu lado com uma tela LCD mostrando dados sobre mim. Tentei levantar mas estava grudado no corpo. Precisei fazer força e consegui sentar. Cheguei a pensar que estava passando mal e internado num hospital tamanha a lucidez do momento. Olhei bem e não tinha nenhum fio ou nada ligado ao meu corpo e resolvi abrir a porta. Percebi que estava num corredor com umas 10 portas (5 de cada lado) e que no final levava a uma sala com uma grande mesa central. Fui até lá e vi vários "enfermeiros" conversando e alguns acharam interessante o fato de eu estar ali andando. Uns sorriram enquanto outros ficaram de prontidão. Vi duas mesas cirúrgicas, uma de cada lado e um grande computador bem a frente no centro. Este ambiente tinha o formato de uma cruz, com a mesa ao centro, o computador no topo e as mesas cirúrgicas em cada ponta. Sei que conversei alguma coisa e comentei que estava surpreso com o grau da minha lucidez. Logo comecei a perder a sintonia e fiquei com medo. Chamei meu Mentor e no mesmo instante senti uma mão tocando o meu ombro. Voltei confortavelmente para o meu quarto naquele corredor e depois acordei na minha casa. Espero que este lado "técnico" ajude no estudo de vocês. Muita paz e luz a todos! /\
  2. 9:27 do dia 6/12/2018 Hospital Despertei já dentro da viagem astral e bastante lúcido, estava dentro de um hospital que acredito existir no mundo físico, no chão sentado, como se estivesse numa encruzilhada que dava opção para vários corredores diferentes, as paredes não tinham o branco impecável natural de um hospital, eram amareladas e em algumas partes era um azul bebê encardido, tinha gente trabalhando na hora, passou por trás de mim um cara de barba curta e jaleco branco,com cara fechada, parecia estar nervoso e apressado com uma prancheta na mão, levantei e comecei a caminhar, as portas e janelas eram todas trancadas de uma forma estranha, nessa hora percebi que se tratava de um hospital psiquiátrico! Depois de mais ou menos um minuto caminhando pelos corredores começaram algumas sensações estranhas de medo, como se eu estivesse perdido ali e não fosse mais conseguir sair! Lucidez estava diminuindo um pouco! Alguém me dizia para não ir para uma ala nos fundos a direita, eu fui, o ar lá era absurdamente pesado, quase não conseguia me movimentar lá, a sensação de dificuldade era similar a tentar andar em uma piscina cheia de água! Continuei andando até o final do corredor, nesse momento já era observado por vários seres que estavam encostados pressionados contra as paredes emanando muito ódio com minha presença no local. Cheguei ao final do corredor, tinha apenas um quarto isolado, ao lado esquerdo do corredor, lá estava um senhor de uns 60 anos, cabelo bem penteado para o lado esquerdo, ele me via mas não podia falar comigo, não sei exatamente por que, pude ver que ele tentava mas não conseguia, nervoso me entregou por uma fresta um pedaço de papel rasgado, o pedaço de papel era bem similar a esses de anúncio de mercado ou algo do tipo, tinham alguns números escritos nele, eram escritos e depois rabiscados muitos círculos em cima pra não ser identificados, lembro do número 5 em tamanho maior e sem rabisco e do 520 bem pequeno em um canto, pude ver tmbm várias palavras mas que não sei o significado, a única que conheço era "co lo ri do", escrita dessa forma! A ira dos seres que estavam ali só aumentava, comecei a me sentir oprimido, cansado, dezenas deles já estavam me observando como se planejassem algo, resolvi ir embora, para sair dali senti ainda mais dificuldade, um medo de morrer inundou minha alma, o clima ali era de morte, tortura! Lucidez baixou, comecei a perder o controle sobre meus movimentos, lembro de ter virado de cabeça pra baixo flutuando e nesse momento voltei rapidamente pro corpo no mundo físico, meu celular estava tocando do lado do travesseiro e isso me acordou me trazendo de volta de maneira rápida e agressiva, meu funcionário estava ligando pra tirar uma dúvida, respondi, desliguei. Nesse momento tentei desdobrar e retornar para o mesmo local, depois de mais ou menos 15 minutos desisti! Se alguém souber algo sobre os números ou palavra que eu vi fico grato em aprender!
  3. oi. tenho sonhado mais de uma vez com uma casa q e parecida com uma casa de repouso simples.la tem uma arvore bonita fora e quando entro tem quartos com pacientes.uma mulher apareceu na minha frente e estava tao confusa quanto eu. a gente ficava tentando entender pq estava la. outras vezes estou andando nos corredores de um hospital grande com paredes verdes clarinho. tento sair mas não acho saída. varias vezes passo por um enfermeiro que fica numa mesinha cuidando e ele parece que fica nervoso comigo. essa correria dura um bom tempo e vejo salas com aparelhos modernos que não temos ainda aqui e sempre termina como seu eu estivesse sentada numa esteira que leva pra fora para um ambiente que parece um terminal cheio de gente. num desses sonhos eu sai desse terminal e apareci andando nuas ruas escuras de uma cidade aqui perto e acabei descendo uma rua que tinha uma descida assustadora. la embaixo tinha um rapaz com a cabeça sangrando e ele estava de pe dentro de um corrego com uns peixes feios ao redor. me assustei e acordei.
  4. Olá, pessoal! Segue o relato da minha primeira viagem do ano o/ Relato 2018 - 001 14/02/2018 Despertei numa espécie de universidade/hospital, andando pelos corredores, guiado por mentores invisíveis a mim. Era um lugar bem cuidado, limpo, apesar da aparente idade das instalações. Percebia-se o ambiente envelhecido, porém nada faltava (para o atendimento e estudo), e a boa intenção de todos lá dentro criava um clima confortável, me sentia em casa. Sai para rua, ouvindo os guias, e cheguei a uma estrada de barro. Haviam várias casas, uma ao lado da outra, todas com objetivo de tratar da saúde das pessoas. Havia um local de aconselhamento, onde ouvi pessoas lamentando perda de dinheiro, de bens, outros reclamavam o distanciamento dos entes queridos, e ouvindo pacientemente as reclamações estavam senhores e senhoras, com vestes simples. Um senhor vestia uma calça jeans, com cinto e uma camisa listrada. Uma senhora usava um vestido florido. Fiquei pensando com ar de riso: "cadê aquelas roupas brilhantes, brancas e compridas?" Continuei observando o lugar e vi uma casa que atendia pacientes com câncer, outra que tratava de dependência química, e então tive uma visão de cima (acho que passaram pra mim) e vi que todas aquelas casas, e o hospital de onde sai, faziam parte de um complexo, como um bairro inteiro dedicado a saúde em geral. Os mentores me disseram que aquela era uma unidade fundada para receber recém desencarnados, que permaneciam presos as necessidades terrenas. Em geral, eram boas pessoas, com um bom desenvolvimento moral, mas ignorantes da realidade espiritual. Segui andando até uma casa cor-de-rosa que recebia pessoas com câncer. Parei na porta admirado com a decoração. O mentor (agora via a imagem de um jovem adolescente na minha cabeça) me esclareceu que essa era a ala que tratava apenas de mulheres. Disse para eu entrar e prestar auxílio. Nesse momento a lucidez balançou um pouco porque fiquei meio nervoso, sem saber como agir. Senti a mão amiga no meu ombro, restaurando a lucidez perdida. Ele reforçou: "Vamos, vou estar junto. O tratamento aqui é diferente do que imagina, queremos apenas restabelecer o equilíbrio mental das pessoas. Você só precisa dar atenção e conversar, tentando levantar o astral." Uma pessoa se aproximou do portão e parece ter visto minha companhia, abriu-o com um sorriso e esperou eu entrar, sem nada dizer. Sentei de frente a uma senhora que aparentava 75-80 anos, muito simpática. Me apresentei e ela percebeu que eu estava em desdobramento. Quando se deu conta disso, passou a perguntar por seus filhos e netos. Disse que não os conhecia, mas traria informações numa outra oportunidade. Ela se conformou e passou a contar sobre eles. Falou bastante, outras moças chegaram para ouvir as histórias. Interessante é que quanto mais conversavamos, mais crescia em mim uma empatia por ela e pelas pessoas que mencionava, sentia conhecer a todos! O bate-papo seguiu animado, a senhora tinha um baita senso de humor, tanto que acabei voltando pro corpo, acordado por minha própria risada.
  5. Olá fórum GVA! Venho aqui para compartilhar com você mais um relato sobre projeção astral que tive nesta madrugada de segunda-feira, dia (22/08/2016). Confesso que este relato foi um pouco diferente dos outros, por ser um tanto "cabreiro" kkk. Espero que gostem! Vamos lá! Fui dormir tarde no domingo dia 21/08/2016. Estava com dificuldades para dormir porém consegui era umas 00:20 de segunda feira. Quando dormi sonhei algumas coisas bizarras o que é normal em nosso dia a dia. De repente eu estou deitado na cama. O corpo vibrava, parecia que estava formigando. Sabia que estava tendo uma projeção, por isto tentei cair da cama como na minha ultima projeção. O diferente foi que ao cair, eu ultrapassei o chão. Cai em um lugar escuro, preto. Eu cai para dentro da terra. E continuava caindo, e caindo. Parecia um limbo. Tentei parar de cair e voar até meu quarto novamente. Ao chegar, estava com uma sensação meio estranha, mas enfim, tive a ideia de sair do quarto e ir pra fora de casa. Ultrapassando a parede e indo para fora resolvi prestar atenção ao ultrapassar a parede e ver como era. Era muito interessante, eu pensava que a parede era algo material e não consegui ultrapassar. Ai resolvi pensar em ultrapassar e sucesso! Sentia meu braço passando pela parede. Quando sai do quarto, percebi que estava muito brusco. Eu voava de forma muito agonizante. Era como se eu estivesse sem paciência e sem controle. Ficava indo pra cima e pra baixo, más tentei me concentrar mais e boa. Já que moro num condomínio, fiquei voando entre os prédios mas desta vez não estava tão "prazeroso". Resolvi descer e andar um pouco. Andando, avistei um prédio bem alto, acho que deveria ter uns 80 andares. Um prédio que não tem no mundo material. Me estranhei e resolvi ir voando até aquele prédio para ver o que era. Quando voei, bati em uma arvore e senti as folhas batendo no meu corpo. A sensação de liberdade é incrível. Chegando perto do prédio, voando pois queria ir nos últimos andares, comecei a cair. Pensei de forma negativa e isso fez com que eu começasse a cair. Consegui me segurar em umas vigas de madeira que tinha nas varandas daquele prédio. Escalei até o andar que eu queria ir e quando entrei, notei umas pessoas sentadas aguardando algo, eram espíritos velhos. O lugar era cabreiro! Uma mulher olhou pra mim e disse "Estávamos te esperando". Ai sim eu comecei a ficar assustado. Perguntei pra essa mulher se ela era um espírito encarnado ou um espírito desencarnado. Ela olhou pra mim e deu uma risada como se estivesse debochando. Pediu para eu segui-la então segui, e nem me respondeu. Entrando em uma sala avistei macas, umas seringas em cima de prateleiras. Parecia ser um hospital, porém não era agradável e sim pelo contrário. O ambiente era escuro, e o pessoal era extremamente estranho. Resolvi sair daquele lugar e voei pra fora. Fui até o chão e tive a sessação que alguém estava me seguindo, e que estava louco tendo paranoias. Queria voltar pro corpo, e fiquei imaginando o corpo, más sem sucesso. Entrei um pouco em pânico porém tentei me acalmar e me beliscar pra acordar, más também sem sucesso. Pensei tanto no meu corpo que de repente apareci em meu quarto novamente. Vi eu deitado na cama dormindo, e lembro de ter ficado tocando meu corpo para ele acordar. Ficava tentando forçar a volta ao corpo más não conseguia! Será que era algo como catalepsia? Achei que estava morto. Que tinha morrido durante o sono. Do nada, acordei. Assustado sentei na cama e peguei meu celular para iluminar o local porque estava escuro, más o celular estava sem bateria. Fui ate o quarto dos meus pais e sentia que estava tudo muito estranho. Eu estava leve, e sem nenhuma preguiça de ter levantado da cama. Disse pra mim mesmo "Será que eu ainda estou na viagem astral?". Fui até o quarto dos meus pais e disse que não estava bem. Eles acordaram e conversaram. Eu falei que tive uma viagem astral e que não foi muito legal, então eles falaram que era pra eu tomar mais cuidado e etc. Más eu percebia que tinha algo de errado. Algumas coisas estavam diferentes. Pensei "Se eu tiver na viagem astral ainda, ou se eu tiver morrido, não tenho o que fazer.". De repente acordo. Lembro de abrir os olhos e olhar pro quarto. Sentei na cama e fiquei olhando para ver se eu estava no mundo astral ainda. Puxei até meu dedo da mão kkk. Peguei o celular e sim, tinha bateria. Eu tava assustado, pois tentar voltar pro corpo e não conseguir não é algo muito agradável kkkk. Não sei se estava com meus chakras desequilibrados por ter ido em 3 festas nesse fim de semana. Só sei que até agora, escrevendo este post eu estou na dúvida se estou acordado mesmo. Espero que tenham gostado pessoal. Sei que foi algo mais assustador, mas mesmo assim impressionante. Estou preocupado com aquele lugar, e não faço ideia do porquê que eles estavam me esperando. Nunca vi aquele pessoal antes. Se alguém tiver alguma explicação dos motivos que ocorreram, por favor compartilhem. Gostaria muito de receber a opinião de vocês. Aprendi neste desdobramento que nem todas as viagens podem ser agradáveis. Não sei porquê fui parar num lugar tão sombrio. Já rezei e pretendo ir no centro espírita para receber um passe. Pessoal, não quero que sintam medo, ou que deixem de tentar fazer a viagem astral por causa do meu relato. Claro que teve algum motivo para isto acontecer, e claro que leio e estudo o máximo para descobrir e tentar procurar alguma explicação. Nem todas as vezes a viagem é agradável é claro, mas mesmo assim, é algo incrível. Poder voar, se sentir livre é sem dúvida uma das melhores sensações que existe. Espero que tenham gostado! Obrigado pessoal e aguardo suas opiniões! Abraço!!!)
  6. Então, nesses dois videos que acabaram de ser postados, a Meire, o Saulo e também o Wagner Borges falam que o clima no momento está muito tenso energeticamente. No video da Meire ela fala que numa saída do corpo ela viu um hospital astral sendo montado logo acima do paque olímpico no Rio, onde os jogos acontecerão. Alguém que tem saído ultimamente tem notado isso? E se caso se projetem, tem como constatar isso?