• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'lucidez', 'sonhos', 'projeção', 'plasmagem' or 'visão'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 196 results

  1. Olá pessoal, fiquei um bom tempo fora últimamente 😅 mas por motivos que tive que enfrentar, mas hoje retorno novamente e com uma pergunta 😁 Eu estou tendo devaneios muito rápido, as vezes faço uma técnica e conto de 100 até 1 depois de relaxar, então quando chego no 50 ou 40 sinto que minha mente começa a ficar bagunçada e com sono então começo a errar a contagem até cair no sono kkkkkk como posso reverter isso e transformar em algo que possa me ajudar a me projetar? Desde já agradeço 😁
  2. Após longa madrugada vendo vídeos sobre o assunto, deitei no meu quarto e poucos minutos depois, tive uma projeção astral, sai do meu corpo com E.V passando rapidamente ao túnel de fumaça branca formado em minha mente, meu portão estava todo aberto, passei por ele e corri na avenida principal do meu bairro, para cima e depois para baixo, sem saber para onde ir (não consegui lembrar de ir a um hospital de cura que era meu desejo, sempre vou na casa da minha irmã, que mora aqui do lado e é cética), resolvi ir na minha ex moradia, onde habita minha filha, a mãe dela e outros. Pensei em ir voando, e no final da avenida a qual corria, dei um salto e sai voando, logo com um barulho estrondoso de motor de moto ligado na minha cabeça, eu não conseguia voar tão alto quanto gostaria. Vi um acidente acontecendo abaixo, segue e após dois quilômetros no caminho certo, aconteceu um segundo acidente de carreta na minha frente, neste quase me ‘’acidentei’’, ocorreu em um momento que eu não conseguia voar alto e estava bem próximo da BR. Por algum motivo fui com dois caras ‘’de carona acho’’, fui a um local que parecia um pátio com uma pequena sala de onde saiu um cara super simpático que me ofereceu algo(algumas guloseimas), na hora pensei que pudesse ser um espírito e olhei no rosto dele que deu uma leve desconfigurada e depois continuou super nítido, então eu disse que ele era um espirito, ele começou a coçar os olhos e saquei na hora, perguntei se ele precisava de ajuda e que eu não queria nada, ele logo começou a se esconder então eu sai dali logo, pulando o muro com um salto. Numa rua esquisita na projeção que se passou a noite, veio um espírito gordo zombador rindo pro meu rumo, dizendo que iria me pegar e algo mais. Pedi ele que se afastasse e quando se aproximou eu perguntei se ele queria ajuda e etc, logo esse espírito ficou risonho de sem graça falando que ia me apresentar alguém (um homem mais velho, corcundo e de má aparência), que logo chegou entusiasmado querendo me pegar pelo braço com seu primeiro amigo dizendo que eu precisava de ajuda e eu logo lhe disse para se afastar e questionei se eu podia falar algo, ele disse: Claro; e eu pedi que ajudasse seu amigo pelo amor de Deus e os dois me olharam espantados. Não sabendo onde eu estava exatamente, não me recordo de todos os detalhes posteriores, lembro que pensei não estar conseguindo mais voar por estar muito tempo na projeção, me preocupei por não saber como voltar, ‘’fechei meus olhos’’ e quis ser levado direto ao meu corpo, o que acho que me trouxe até a porta da minha casa, onde o portão e porta estavam abertos, arreganhados, e eu fui direto a minha cama vazia onde ‘’acordei’’ em catalepsia projetiva fui na minha porta, tive um segundo pequeno sonho onde fiz sala a três espíritos que se não fosse pelo interesse de mandar ‘’elas’’ embora para anotar minha projeção, eu teria sido enganado. Quando realmente acordei de fato, eram 05 hrs da manhã e eu estava maravilhado com a experiência e já sumindo alguns detalhes frescos da minha mente, fui logo escrever, um pouco decepcionado por ter sumido detalhes vívidos da projeção. Depois fiquei sabendo que uma pessoa na casa onde tentei ir, sonhou comigo, sentiu meu cheiro e eu dizia a ela que tinha de ir, que não tinha muito tempo. Fiquei receoso mas algum mentor pode ter dado uma mãozinha, e eu não me lembro, ou foi uma coincidência magnífica.
  3. Depois de uma longa madrugada assistindo vídeos sobre o assunto, no dia 15/03/20. Deitei para fazer técnica de projeção, trouxe muita atenção para a respiração, tentando acalmar e sentir as energias, logo mais prestar atenção na minha tela mental, forçando o movimento do braço espiritual e meu tronco espiritual , às vezes tomando trancos por mexer o corpo físico(de tanta vontade) e também por retorno em pequenos desencaixe, mas o tempo passou. RELATO PROJETIVO: Perdi a lucidez quando não acreditava que ia conseguir manter a consciência e acabar dormindo, sai rolando para meu lado esquerdo, batendo na parede ainda sim rolando, escorregando pela porta e caindo na minha sala enrolado de cobertas, logo disse: Como posso continuar com essas projeções, quase me machuquei todo, por sorte estou bem, mas vou tentar de novo. e voltei para a cama sem perceber que já estava fora do corpo. Acordei em paralisia, tentei relaxar e vi um ponto de luz passando sobre meu quarto, na hora não sei porque assimilei, parecia uma fadinha, eu tentava sair do corpo e não conseguia, de repente vi alguns vultos e continuei tranquilo, me estressando por não conseguir levantar dali, astralmente falando, tentei fazer técnicas para sair da paralisia e recomeçar depois de uns 20 minutos, mas nenhuma técnica dava certo, tentei gritar e me agitar para ver o'que acontecia e apesar do esforço, não tinha certeza se estava mesmo gritando, a única certeza era que não estava dando certo de levantar. Fiquei calmo pensando como poderia sair dali, então tive a ideia de ficar pensando na minha sala e tentar mover o corpo espiritual, quando comecei ouvir barulhos na minha casa, dentre eles a descarga do banheiro, fiquei tranquilo e pouco tempo depois vi dois rostos horríveis me olhando e se olhando, um estava cerca de 1 metro a minha frente, pouco mais próximo que o outro, fiquei agoniado e logo começaram a soltar frases: - Você vai sair do seu corpo ?; - Vai sair do seu corpo ?; - Vou entrar no seu corpo; - Vou entrar nele; - Alguém vai entrar nele; - Vou ficar com seu corpo para mim. Fiquei agoniado e logo lembrei que todos precisam de ajuda, e assim que comecei a pensar frase do tipo: Eu te amo; precisa de ajuda?; posso ajudar?; eles sumiram (não sei se é a maneira mais adequada mas deu certo). Levantei da cama, olhei meu corpo não estava lá, olhei o banheiro da minha casa e aqui não havia nada, fiquei em dúvida sobre o que fazer, e resolvi ir na casa da minha irmã ao lado. Pulei o mura da minha irmã com um salto flutuante, aterrissei na valando e fui até ao quarto, tinha algumas crianças deitadas no chão pensei ser todos meus sobrinhos, fui entrando e tinham mais, foquei a atenção e nenhuma das várias crianças eram conhecida por mim, aparentemente, não vi ninguém aqui de casa, então sai e pensei em voltar, logo acordei no meu corpo em catalepsia. Não consegui sair da catalepsia usando as técnicas e fui envolvido em um sonho aqui em casa onde eu pensava a todo momento que deveria dormir para anotar algo, deitei e acordei 06h30 com as memórias vividas em minha mente. FIM Antes de anotar ainda fui na casa da ao lado ver se havia crianças ali, e só meus dois sobrinhos adolescentes estavam na casa, dormindo no quarto. Está experiencia trouxe informações novas e aprendizado ao meu estudo.
  4. No dia 01/02/20 deitei na parte da tarde para fazer técnicas de projeção em meu quarto, comecei brincando de mover meus braços espirituais e cada momento que eu me pegava pensando em outra coisa eu voltava a atenção a respiração natural e meu corpo espiritual, logo comecei forçar o levantamento do meu tronco inteiro acima do quadril, às vezes forçava tanto a imaginação que movia o corpo físico e me decepcionava por achar estar forçando errado. Enquanto eu brincava com corpo espiritual, comecei a sentir meu chinelo sair do pé e arrumei ele, logo ele começou a escorregar e eu resolvi deixar para não me atrapalhar, uma fumaça começou a se formar na minha tela mental, meu chinelo agora parecia fazer malabarismo em meu dedão. RELATO PROJETIVO: No momento em que se formou um túnel perfeito, todo esfumaçado, eu comecei a pender para meu lado esquerdo e logo fui sugado girando em direção ao túnel, ouvindo um ‘’flulll’’ barulho tipo de hélice bem alto, cai rolando no chão da sala da minha casa, olhei no quarto e não vi meu corpo. Decidi ir no meu pai, barracão dos fundos e tentar ver o que ele estava fazendo ou algo do tipo, sai no meu quintal e olhei para o muro e dei um salto por cima dele, aterrissei do outro lado na varanda da minha irmã e peguei o corredor, cheguei ao cômodo do meu pai e estava todo fechado, fiquei com medo de entrar e não conseguir sair, perder a experiência ali, então de lá dei um pulo sobre a parede lateral e cai nos fundos da casa da minha irmã, ali olhei para a parede e saltei em sua direção, atravessando e entrando no fundo do quarto da minha irmã (onde a anos atrás era outro quarto, que perdeu uma parede e juntou dois quartos em), vi uma parede que já não existe sem nem perceber, fui tentar atravessá la para ir ao outro quarto, e fiquei entalado, metade do meu corpo em cada quarto, na hora achei que estava preso na densidade da parede e guarda roupas, só via metade de meu corpo naquele ambiente, coloquei as mãos de volta na parede e puxei para voltar, olhei a porta e fui por ela. Assim que cheguei na porta do atual quarto dela, vi o quarto normal e estranhei, percebendo a plasmagem anterior, não havia ninguém ali, saí dali e pensei o que fazer ou voltar para o corpo, logo acordei no meu corpo em catalepsia. FIM Não consegui despertar logo e tive um pequeno sonho onde voltava a casa do meu pai, algumas coisas se passaram e eu queria voltar ao corpo, fiquei sem lucidez no sonho mas queria voltar para anotar, dai acordei no meio e fui anotar a projeção relatada acima.
  5. Minha Primeira Projeção Consciente em 2020. Foi minha primeira projeção após iniciar estudos no final do ano de 2019, passei o dia vendo os vídeos do curso de Saulo no youtube, para deitar de madrugada e tentar alguma técnica, exagerei e virei a madrugada em seus vídeos, cerca de cinco horas da manhã e com corpo doendo, resolvi esperar as sete horas(para ir na padaria para meu pai), mas também resolvi deitar para descansar o corpo, deixando as técnicas para mais tarde. Deitei de costas num colchão jogado no meio do meu quarto, fechei meus olhos e logo abri para não dormir, fiquei de olho aberto e lembrei que essa é uma técnica, na hora eu ainda ri por dentro debochando, de repente em um vulto meus olhos fecharam, na hora pensei que podia abri los mas ia relaxar e sentir o'que acontecia. RELATO PROJETIVO: Meu corpo teve uns dois, três espasmos físicos e comecei a balançar para os lados, fiquei tranquilo e comecei a ver algo se formando em minha tela mental, aumentando a velocidade em que eu balançava, se formou um túnel muito lindo, circular brilhante com várias cores, parecendo formado por meio círculos coloridos espalhados como em escama, fui sugado por ele, subi em sua direção girando e logo estava rolando na sala, fiquei muito feliz, entendi que havia saído do corpo. Quando levantei, pensei logo em sair dali, olhei a porta, a parede, e preferi tentar saltar em direção a parede para ir na casa da minha irmã ao lado, então pulei. saí do chão meio flutuante e percebi três coisas: eu não sabia pular, eu atravessei a parede e eu não estava na minha sala e sim no meu quarto, porque sai no quarto da minha irmã ao lado, flutuando sobre a cama tentando pousar, fazendo esforço contrário ao movimento como nadando no ar, quando quando aterrissei, dei logo um salto na direção de volta ao meu quarto e empenhado em ajudar com os braços, vi o que parecia três pessoas deitada na cama dela, aterrissei no meu quarto e não me vi deitado e em um estalo eu estava deitado novamente na mesma posição e balançando, pendendo a meu lado esquerdo até começar colar para o lado, até sentir meu rosto para baixo ao começar a rolar e perder a lucidez achando que ia acabar me sufocando o físico se eu saísse com ele naquela posição, daí abri os olhos e estava na mesma posição sentindo apenas muita felicidade e dopado de adrenalina, olhei no relógio e era cinco e vinte. Eu havia vivido uma experiência vivida, magnífica e marcante. FIM. Infelizmente perdi os áudio que usei em janeiro para lembrar a data da projeção, tendo visto que aconteceu depois do dia 15/01, não anotei na folha que escrevi a projeção na época, mas como não sou ligado a data, não pensava em escrever e eu achava que ia ser muito difícil obter resultado ao longo deste ano, depois tomei a decisão de escrever as posteriores.
  6. Oi, pessoal! Acredito que tive minha primeira projeção patrocinada e com recordação. Estava numa rua caminhando, de repente ouvi uma voz dizer: Acorde, você está sonhando. A partir desse momento comecei a acordar, numa sensação parecida com o acordar normal, no corpo. Comecei a me perguntar se era verdade, então me lembrei que meu corpo estava dormindo, lembrei do quarto, a hora que fui dormir, veio tudo de uma vez só, pacotão. Eu sabia que estava acordado, mas não estava no corpo. Senti uma felicidade muito grande no momento, contudo, tão intensa que perdi a consciência. Foi curta, mas muito legal. Acordei super feliz, mas sem saber o porquê. Fui lembrar após o almoço. O que acham? A descrição confere com algum outro relato?
  7. Hoje estava sonhando que eu controlava um corpo muito grande, estava achando que jogava um jogo de realidade virtual. Eu me encontrava numa delegacia, pelo visto, e eu estava em uma sala, na minha frente tinha um porta um pouco aberta, então eu sai da sala e logo ao sair vi um guarda que tentou me impedi, como eu tinha uma faca na mão, então eu matei ou feri o guarda, depois continuei para tentar fugir dali, quando logo perto da saída eu avistei mais 2 guardas, um tinha uma pistola, ficava gritando algo mais eu não entendia, então eu ataquei o que estava armado com uma faca, eu conseguir desabilitar esse, mas meus movimentos eram difíceis, me movia com esforço psíquico, imaginando a ação, a sensação era que eu estava controlando um corpo que não era meu, depois fui rapidamente pra perto do armado e o ataquei também, quando desabilitei os dois, eu abrir a porto que realmente deu for a do edifício, vi alguns carros estacionados, e perto de mim tinha uma moto, me aproximei da moto e percebi que ela estava com uma chave encima do couro da moto, peguei a chave controlando cuidadosamente aquele braço e mão que não pareciam serem minhas, coloquei na ignição e subi na moto, com um pouco de dificuldade mas eu já tinha pego o jeito da coisa, então liguei a moto, que só ligou ao girar a chave, e então passei a macha e acelerei, depois disso fiquei curtindo andar de moto pela estrada até que eu encontro uma curva e meu controlo sobre o corpo fica mais difícil, por um momento, eu estava andando na terceira macha, e sai da pista, e fiquei derrapando na terra mas voltei de volta pra pista, o pneu ficou com um aspecto feio, eu parei em um lugar, depois disso e uma mulher e uns caras começaram a falar comigo, falando que eu tinha que ajeitar o pneu, eu disse que não precisava, que ele só estava sujo de terra, pq eu tinha derrapado, mas ela disso que não, que eu tinha de ajeitar e me pegou a mão e me levou pro outro lado do pista onde tinha uma borracharia, ela gritou algo pra pessoa lá dentro mas ele não veio, então eu disse que ia entrar e entrei, era um terreno bem grande, ao entrar me deparo com um grande pátio, onde imaginei que se realizava algo da umbanda, era tampado no teto e o pátio era redondo, depois entrei mais e tinha a casa do cara, fui logo entrando, conversei com ele, me lembro que estava entendendo ele, mas agora não me lembro bem. Sai da casa depois da conversa, e quando cheguei no lado de for a me deparei com as pessoas que pediram pra eu consertar a pneu, eles ficaram agressivos e então eu já estava brigando com eles, ninguém tinha dado nenhum soco...agora vem a parte estranha… Nessa hora comecei a ver a cena em visão aérea, me via o corpo que eu estava controlando e as pessoas, quando minha visão desaproximou mais ainda e vi que estava assistindo a cena no meu celular! Eu estava achando legal, mas aí caiu a fixa...eu olhei pra quilo, vi o que tinha acontecido, e ganhei lucidez, Pensei “Esse é o plano Astral!” Me levantei logo no pulo da cama onde estava. O ambiente estava um breu, não via nada além do meu corpo, eu sabia onde estava a porta então fui até ela, eu ia abrir mas tentei atravessar, infeliz decisão, pois ao não conseguir atravessar, estava muito denso e ainda por cima o pouco de visão que tinha se foi...ficou tudo escuro,sai de dentro da porta e a abrir, passei pro lado de for a sem ver nada, tentei falar luz, mas não foi, comecei a bater as mãos com força, ao fazer isso eu conseguia ver o contorno das mãos como um choque, uma energia azul ao contorno delas, tentei focar nas mãos mas não funcionou e voltei pro corpo. https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/21174-dúvida-sobre-visão-astral/
  8. 14042019 ás 20pm Resolvi exteriorizar energias, devido o horário da agonia humana, então me sentei no sofá, relaxei, encostei a cabeça, e dei passividade, aguardando o contato com o amparador. Depois de bem relaxado, vi uma mulher por clarividência, uma chinesa, cabelo curto, em minha frente em pé, parecia estar com a mão apontada para mim, para minha cabeça. Eu a vi por dois momentos, creio ser a amparadora que vejo de vez em quando. Em outro momento me vi saindo, e conversando com alguém, e vi uma espécie de avião, ou outro aparelho para locomoção. Acho que vi somente o motor, estava elevado do chão, não vi asas, mas lembrava um monomotor, sei lá.
  9. Boa noite irmãos, venho dividir com vocês uma experiência que tive na sexta feira passada. Eu estou com um grupo de estudos sobre a Espiritualidade. Tenho amigos umbandista e admiro muito a religião. Recebi a informação de uma mãe de santo que uma Pombo gira estaría me auxiliando nos trabalhos mediúnicos. Como o desdobramento é uma faculdade mediúnica ostensiva, no início achei que fosse sobre incorporação ou outra coisa. Mas com o passar do tempo e com mais estudo percebi que o auxílio ocorre em todos os momentos. Enfim o relato é acordei na espiritualidade e vi uma senhora que aproximou se de mim. Ela trazia nas mãos um lampião e íamos descer para um porão ou gruta. Ñ ficou muito lúcido. Ao descermos chegamos a um tipo de cortiço. Lá haviam muitos quartos. Adentrei em cada um deles e haviam seres encarnados. Sim encarnados. Era como um local de encontro. Cada quarto tinha uma energia diferente. Uns estavam conversando. Outros fazendo sexo. Outros discutindo. Outros bebendo. Ficávamos pouco tempo. Era apenas para observar. Então a senhora me chamou para irmos embora. Sei que aquela senhora era uma pombo gira porque pedi seu auxílio para o desdobramento, e tive uma projeção. Dois dias depois tive outra experiência. E a mesma mulher apareceu. Acredito que quando nos abrimos para a Espiritualidade e pedimos auxílio para fazer o amparo, e a caridade. Há sim uma movimentação da Espiritualidade amiga. Como diz o Saulo projeção astral não é turismo é coisa séria. Espero que com esse relato eu possa ajudar alguém. Paz e luz a todos.
  10. Acordei pela manha, eram 7:30, fui ao banheiro e voltei a deitar, deitei do lado esquerdo, me vi em um ónibus muito cheio, eu vi um lugar antes do lugar do cobrador, mas pensei em passar, as pessoas abriram um pouco o caminho, e de repente me vi no corpo novamente, bem relaxado, e continuei com o relaxamento. Me vi em pé, e uma moça com camiseta e calça branca, não lembro de olhar para o rosto dela, ela examinava meus olhos, e falava com outra jovem, e passou algo como um colírio nos meus olhos, e falou algo para manter o asseio diário, senti que fui deitando, me sentindo mais leve, e me vi dentro de um auditório, como se fosse no acoplamentarium(CEAEC em Foz), muitas pessoas sentadas e se ajeitando alí, todos jovens, homens e mulheres, eu sentei, não haviam cadeiras, somente a arquibancada. Sentei e cruzei as pernas, vi que estava de jeans e de tennis ou sapato preto, me afastei e um rapaz ao meu lado meu olhou, meio desconfiado, eu pedi a mochila que estava ao lado dele, que era minha, ou pelo menos eu achava que era minha. Nesse momento não sei se me toquei que estava no corpo novamente, eu me senti deitado de lado, e comecei a fazer a MBE, e foi aumentando e senti o deslocamento do corpo e sai perpendicularmente em relação ao corpo, sai e volitei ao lado esquerdo, dentro do acomplamentarium(olhei fotos no ceaec), sai lucido e olhei para todos logo abaixo, volitei para frente de todos e olhei aquela grande quantidade de pessoas, volitei pelo lado esquerdo e cheguei a um corredor que fica atráz das arquibancadas, como se fosse um auditorio, para umas 100 pessoas, e vi pessoas no corredor. Entrei em uma sala, tinha umas cinco pessoas, vi algumas jovens, todos de branco, e estavam em atividade, ou íriam estudar, volitei por sobre suas cabeças, e sai no corredor novamente, tinha muita gente, entrei em outra sala, e uma jovem ruiva, olhou em minha direção como se pudesse me ver, e falou,"olha, eu acho que temos companhia", eu toquei no rosto dela, e dei um beijo na face dela, e continuei volitando, sai pela porta, pelo corredor, e estando no corredor, eu vi um rapaz, mais velho, vindo em minha direção, alto, cabelos negros, de branco, roupa social, gordinho, muito simpático, me pareceu que ele olhou diretamente para mim. Me virei e pensei em atravessar o teto do auditorio e ver oque tinha acima, Comecei a volitar, e subi, e fui atravessando o teto, me pareceu demorar mais do que seria necessário para atravessar uma laje, via cores escuras, e tons de verdes escuros. Ao sair logo acima, me deparei com uma construção inacabada, com mato para todo lado, pelas paredes e pelo chão, estava muito claro, muita luz, essa projeção que relato foi pela manha, aqui no intrafisico, e lembro dois cachorrinhos, dois pinchers pretos, brincaram comigo, fizeram festa, porque me perceberam. Olhei para uma escada, e vi que quatro jovens estavam vindo de uma escada, dera a volta e subiram nessa outra escada, essa construção não vi janelas,me pareciam faltar algumas paredes e tudo era muito iluminado pelo sol, e muito mato e verde para todo lado. Eles subiram a escada, e eu volitei para um espaço aberto, onde percebi que dava em um grande salão, e olhei para a frente do salão e podia perceber que os quatro jovens, continuavam subindo, eram todos morenos e negros, de bermudas, e tinha as camisetas enroladas na cabeça, como os traficantes de favelas fazem, e continuavam a subir, me senti em uma igreja, fui volitando e olhando para os rapazes, e ao subri alguns metros eu voltei para o corpo. Durante a projeção, desde o início, quando a lucidez começava a falhar, a visão borrava, ou a mente começa a ficar como que com sono, eu focava em algo, um objeto, eu narrava o que via, ou tocava em paredes. Acordei, rememorei tudo com calma, pensei em sari de novo, mas senti de levantar e gravar tudo que vivi.
  11. Olá Viajantes! Nem sei se devo compartilhar este tipo de experiência mas acredito que, se retirar as partes pessoais e relativas a mensagens, eu possa relatar a parte "técnica" do evento desta noite. A ideia é ajudar a disseminar o máximo de informações sobre a existência desses planos extrafísicos. Nada que denote ego nem alívio do meu fardo. Estamos passando por momentos difíceis na família e sou grato por receber muita energia positiva e construtiva de várias formas. Acho que sem estes grandes amigos eu não teria condições de manter a harmonia necessária para essa fase. Tive um dia meio atribulado ontem, comi errado, não consegui manter meus pensamentos elevados e terminei hiper cansado. Dormi sem fazer nada. Acordei ali pelas 5h e tentei fazer alguma movimentação de energias para ver se acordaria melhor. Virei de lado e dormi. Quando me dei conta, estou rodeado de pessoas habitando "casas" no miolo da quadra onde fica a minha casa. Tinha todo o tipo de pessoas, algumas trabalhando, outras brincando, rindo, algumas brincando com os meus 'amigos' de estimação (2 cães e 1 gato). Parecia que todos me conheciam. Fiquei ali meio zonzo e com lucidez baixa. Não sei como voltei para o meu quarto e acordei. Fiquei pensando naquilo tudo para não esquecer e depois dormi de lado novamente. Estou me programando para evitar essas zonas mais densas e já são raras as vezes que ainda caio. Não fumo nem bebo e tento manter uma vida leve neste plano e não tenho interesse turístico algum em pesquisar essas áreas. Respeito quem opta por essa sintonia mas busco me elevar. Costumo amparar consciências que surgem na minha caminhada e estou aprendendo a cuidar do meu jardim. Dessa vez, quando percebi, estava na mesma posição mas a parede a minha frente agora estava de concreto bruto e numa definição incrível (8K hehehe). Fiquei um tempo tentando entender o que estava acontecendo mas meu corpo não se movia. De uma hora para outra a parede mudou mais uma vez e agora estava com outro acabamento (bonito por sinal) e levei um susto pelo grau de lucidez que atingi. Vi um aparelho circular ao meu lado com uma tela LCD mostrando dados sobre mim. Tentei levantar mas estava grudado no corpo. Precisei fazer força e consegui sentar. Cheguei a pensar que estava passando mal e internado num hospital tamanha a lucidez do momento. Olhei bem e não tinha nenhum fio ou nada ligado ao meu corpo e resolvi abrir a porta. Percebi que estava num corredor com umas 10 portas (5 de cada lado) e que no final levava a uma sala com uma grande mesa central. Fui até lá e vi vários "enfermeiros" conversando e alguns acharam interessante o fato de eu estar ali andando. Uns sorriram enquanto outros ficaram de prontidão. Vi duas mesas cirúrgicas, uma de cada lado e um grande computador bem a frente no centro. Este ambiente tinha o formato de uma cruz, com a mesa ao centro, o computador no topo e as mesas cirúrgicas em cada ponta. Sei que conversei alguma coisa e comentei que estava surpreso com o grau da minha lucidez. Logo comecei a perder a sintonia e fiquei com medo. Chamei meu Mentor e no mesmo instante senti uma mão tocando o meu ombro. Voltei confortavelmente para o meu quarto naquele corredor e depois acordei na minha casa. Espero que este lado "técnico" ajude no estudo de vocês. Muita paz e luz a todos! /\
  12. 24020219 às 5:30 Guará/Df, me vejo entre amigas da adolescência(associação?) tentava ajudar com o notebook, ou algo assim, vejo um homem por ali também, não me espantei com sua presença. Conversamos sobre amenidades, e saímos andando, chegamos em um hotel ou edifício, não sei, ele me mostra a uns 15 metros, várias mulheres e percebo que são prostitutas, eu digo que não, que tudo bem se ele queria estar com elas, eu preferia estar com as amigas da adolescência, que tinha visto anteriormente. Vejo que tem uma menina, que conheço(na projeção eu conheço), e ela tem no máximo dez anos de idade. Caminhando por ali, minha lucidez veio e tinha plena consciência que estava fora do corpo, encontro com este homem de cabelos muito enrolados e desgrenhados, barbudo, da minha altura, com aparência de quem está desnorteado, sem rumo, ele está com um cigarro na mão, em alguns momentos ele leva a boca, é um cigarro artesanal, em minha mente, era maconha. Digo para ele, “tenho que ti contar uma coisa, e peço que esteja atento, e confie em mim”, ele fica mais agitado, com expressão de dor e desespero no rosto, “olha, esse lugar não é onde você vivia, é diferente”, e continuo, “a vida não termina quando morremos, e você não está mais na dimensão física”, ele continuou com o olhar perdido, desnorteado, frente a mim, como se estivesse absorvendo que eu falava bem lentamente, então eu disse “veja meu braço, perceba que no mundo físico, ele não seria assim”, e levantei o braço direito, e quando eu olhei para o meu braço ele se esticou, e apareceram partes escuras, como se fosse pelo esticar do braço, olhei para o homem e ele estava pensativo, mas sem reações abruptas. Não vi mais nada. Creio que posso ter ajudado, esclarecendo e mostrando para aquele homem, que a vida tem ciclos e que ele não estava mais encarnado. Este contato com o homem, em que mostrei o braço, eu estava totalmente lucido. Depois tive outros momentos em que considero sonho, pela confusão, conversas e atitudes.
  13. 17032019 às 8:30 Basilia/DF, acordei fui ao banheiro, bebi água, e deitei em decúbito dorsal, já fiz projeção astral, deitado de lado, ambos os lados, mas em finais de semana, depois de ter dormido a noite toda, e levantar de manhã, eu volto a deitar e deitado em decúbito porque o relaxamento vem muito rápido, as ondas cerebrais baixam rapidamente novamente, e em um breve cochilo, eu desperto com o corpo todo adormecido. Se estava em catalepsia projetiva não posso afirmar, por que não tento me mover, eu tentei rolar para um lado, não houve reação, para o outro e nada, me imaginar em outro cômodo nada, e começo a mover as energias, uma sensação boa das energias percorre meu corpo de cima para baixo, em cada parte do corpo. Logo me vem a mente, para escorregar o corpo no sentido de baixo para cima, como se fosse sair sendo puxado pela cabeça, deitado mesmo, e funciona, começo a descolar, quando sinto que a cabeça saiu e o peito também, sinto falta de ar, mantenho a calma, e faço uma inspiração bem lenta,lembrando que o corpo astral não precisa respirar, e então eu saio completamente. Começo a ver tudo meio borrado, muito claro, e me senti deitado em relação ao solo, me oriento e fico ereto, e dou o comando para a visão se ajustar, e logo estou enxergando tudo claramente, olho para a casa do vizinho, e me parece que estão fazendo uma festa, e me vem a mente “vou dar uma volta nessa festa no meu vizinho, e servirá como comprovação”, sobrevoei a festa, tinha umas 50 pessoas, adultos, idosos e crianças. Vejo crianças brincando em cima de um brinquedo, umas quatro ou cinco, como se fosse um cavalinho, minha lucidez é total, e me vem a mente para atravessar por entre as crianças, por entre seus corpos, e me desloco e atravesso, por entre elas, durante esse momento, ouço um som, como que de energias, que passam umas pelas outras, de eletricidade, e olho para as crianças e elas em nada se abalaram ou pararam de brincar. A festa é no jardim da casa, tem brinquedos de escorrega, aqueles que são infláveis e bem grandes. Vejo muitas pessoas sentadas, muitos idosos, e tenho a impressão de ver uma jovem com véu de noiva, e outras duas pessoas ao seu redor e ela estava cabisbaixa, meio triste. Ando na lateral da casa, observando tudo os detalhes e sempre dando o comando, “quero lucidez”, e continuo muito lucido e dono de minhas ações Tinha uma moça dentro de uma cabine, como se ela fosse a atendente que vendia ou entregava doces, e outras coisas, eu fiquei olhando para ela, bem de perto, um metro de distância, era branca, cabelos castanhos, olhos claros, e ela dá um sorriso, e eu penso, “uai, ela olhou para mim?”, e então eu lavanto a mão, em frente ao seu rosto, e aceno, ela continua sorrindo, eu tenho a impressão que ela vê algo de minhas ações, mas seus olhos já não olhavam em minha direção, então muito provavelmente em uma festa, alguém chamou, ela olhou, sorriu, e eu achei que era comigo. Olho a lateral da casa, mas não reconheço como sendo a casa do meu vizinho, me viro em outro direção e vejo o brilho do sol pela manhã, que me desorienta um pouco, e começo a perder a lucidez, eu tento manter a lucidez mas não adianta, eu volto para o corpo e desperto, eu não vi a volta ao corpo, não notei o encaixe. O brilho do sol que vi, veio de um lado que não poderia ser a casa do meu vizinho, portanto eu não estava do lado da minha casa, e ja confirmei que não tem festa lá agora rsrs. O dia esta muito nublado, portanto não poderia ver os raios solares, e a verdade é que não sei onde foi a projeção. A experiência de atravessar corpos físicos foi muito interessante e fazia parte de objetivos meus para projeção.
  14. Boa noite!!! Então ... Estava eu dormindo de bruços, sonhando com umas árvores e de repente no sonho, Eu penso: (caramba!!! estou sonhado e tenho consciência disto") , então escuto um zumbido alto e uns dois estralos me senti bem, senti fisicamente esses estralos e o zumbido, mas não abri os olhos ... então eu voltei ao sonho e imediatamente fiquei com medo , mas imaginei que estava em sonho lúcido ou projeção ... então eu quis ir à casa de uma pessoa que eu gosto , porém não sei onde e A casa e muito menos sei como é A casa , mas fui parar em um banheiro e tudo estava embaçado . Lembrei que já havia lido por aqui :Para pedir mais clareza ... Entao fiz isso, pedi mais clareza várias vezes e nada . Eu tentava abrir meus olhos e a imagem que eu via era do banheiro que eu não sei onde era ... então acabei dormindo , mas isso não me saiu da cabeça ... ja tive duas experiências que tambem quero contar , mas deixa pra próxima.
  15. Olá Viajantes, Quando me dei conta estava andando numa casa desconhecida e tentando achar a porta para sair. Consegui sair e não sei como fui parar no telhado juntamente com outras consciências que associei a minha esposa, sogra e sogro, além de um menininho loirinho que ficava me abraçando. Do alto desse telhado dava para ver que estávamos numa região rural mas eu conseguia ver uns edifícios altos e modernos lá longe. Todos estávamos com a lucidez muito baixa e falávamos coisas sem nexo tentando nos localizar e pensar em como fomos parar ali. Não sei como mas tinha a sensação de estar próximo a Campinas. Consegui ter alguma noção de que deveria ser astral (por estudar o assunto, talvez) mas fiquei na minha observando. Em dado momento vi novamente aquele aparato tecnológico do meu relato anterior mas agora ligado a um tubo que vinha de um objeto voador similar a um OVNI mas totalmente translúcido e com várias pessoas dentro. Aquele treco nos puxou e perdi a rememoração do que aconteceu a seguir. Fiquei um pouco lúcido novamente agora dentro de um veiculo já na minha cidade, ainda com a minha esposa e sogros, além daquele mesmo menininho que não desgrudava de mim! Perguntei para minha esposa quem ele era e ela tentava me responder mas sua lucidez falhava e não conseguia. Chegamos a um terminal onde dois seres nos aguardavam sendo que um deles deu uma capsula para minha esposa ingerir e depois disso fiz uns comentários desconexos que ninguém levou em consideração como se esse estado "grogue" já fosse esperado. Acordei na minha cama super bem. Relato anterior: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/20903-zona-real-time-e-objeto/
  16. Olá Viajantes, Ontem tive umas experiências estranhas com pessoas próximas a mim ligeiramente descontroladas e demasiadamente sensíveis. Mais a tarde recebi algumas mensagens bem abruptas sobre nos hidratarmos e ingerirmos glicose. Apesar de estranho, fiz o possível para atender às solicitações. Notei que as consciências que me contatam estavam dessa vez meio agitadas e com pressa, como se algo fosse ocorrer. Fiquei meio pensativo mas não associei a nada catastrófico. Sei que essas consciências não "gostam" que a gente tenha mais acesso a informações do que nos é permitido, então nem pergunto. Mais tarde fui dormir normalmente e mesmo sem acordar no horário nobre das '3-6' me projetei com baixíssima lucidez e com uma forte sensação de peso. Acredito ter sido a zona real time pois meu quarto estava vazio apenas com a cama e sem o resto da decoração. Fui até a janela do meu quarto e vi um aparato tecnológico fazendo som de gerador elétrico e com a aparência de um diferencial de carro (mais ou menos...). Esse treco ficou alinhado a janela e num determinado momento rotacionou até ficar apontado para mim. Vi uma luz vermelha que logo desligou minha lucidez por completo e apenas consigo rememorar um ser estranho falando comigo e que minha mente as vezes via como uma mulher de vestido longo de festa mas alternava para apenas uma consciência disforme. Bem diferente. Acordei as 6 ainda ouvindo o tal som de gerador elétrico. Paz e luz a todos. Acho que tem algo grande acontecendo no Astral...
  17. Tenho notado que se você manter sua mente com foco constante na abertura consciencial, não perder muito o equilíbrio durante o dia, dormir bem e acordar entre 3 e 6 horas da madrugada, não é muito difícil conseguir se projetar com alguma lucidez. Claro que é preciso fazer um pouco de OLVE e depois virar de lado (para projeções bem lúcidas e com forte rememoração é necessário mais empenho e estudo). Ando saindo numa faixa mais ou menos densa e conseguido me manter por lá por um bom tempo. Converso muito, testo algumas coisas mas sempre termino com alguns "amigões" se aproximando, baixando minha lucidez e devo ser sugado. Noto que nem todos que habitam essas faixas são pessoas ruins e que precisamos apenas ficar atentos a alguns artifícios que os tais "amigões" ou mulheres "sensuais" usam para nos tirar a lucidez. Comigo costumam usar meu carro, smartphone ou uma conversa com uma turma "legal" para me enganarem. Para visitas a faixas mais "elevadas", ainda preciso de ajuda de Mentores e de uma preparação mais efetiva. Paz e luz a todos.
  18. olá pessoal, estou com uma dúvida, i gostaria que algum de vocês pude-se me informa por que logo irei deitar e acho que mais ao longo da madrugada posso acordar e lembrar de fazer uma separação, só que a duvida é, quando eu acordar sem se mexer, ou as vezes dá uma mexidinha mais logo se lembra da separação, eu de imediato tento só sair do corpo me imaginando indo para a sala, cozinha etc... ou tenho que de imediato fazer uma tecnica para depois tentar a separação ?, acho que não vai só me ajudar, como vai ajudar todos interessados, Luz 4 yours
  19. como acabar com as projeções fantasiosas assim com toques de onirismo, você atravessa a porta e parece que entra no mundo do sonho mas é sonho ou projeção pois você saiu do corpo estava no seu quarto as vezes você esta no seu quarto, mas nem é igual nem um pouco so que a aquele implante de memoria de que é seu quarto e no momento so vem a sensação de que é seu quarto e a sua casa tambem, você atravessa a janela não é nada igual ao fisico. sonho ou projeção ? sendo que você saiu do corpo, há alguma tecnica para a viagem ser mais real? ou sera que eu estava em planos de baixa vibração depois posto um topico com os meus relatos dessa viagem astral no lugar do forum correto. Grato a ti que disponibilizou um tempo para ler. Luz, Amor e Paz.
  20. pessoal como vcs sabem mais que eu me expliquem uma coisa , hoje de madrugada (07/04/19) tentei fazer projeçao astral por um motivo eu estava quase consiguindo, ja tava me projetando e ai sentir uma coisa me puxar de volta mei que foi uma coisa roxa me puxando para o meu corpo e eu tendo sai do corpo e essa coisa uma energia roxa me puxou e eu voltei e acordei . se vcs souberem o que e isso por favor me ajudem
  21. Estava eu deitado em minha cama e acabei dormindo, pagando ou cochilando 11:52h e acordei 12:33h ao acordar eu não me movi era como se eu apenas tivesse fechado os olhos, então pensei e percebi que estava imovel demais talvez perfeito para fazer uma viagem astral, mas ao tentar sair meu corpo entrou em uma especie de eletrocução e quanto mais eu forçava mais forte ficava, pensa que não doia ? doia e ficava piorava quando eu forçava e quando eu parei de tentar sair simplismente parou, eu tentei novamente ja que ainda me encontrava imovel então forcei e la veio a eletrocução estava localizada nas costas eu desisti pois doia mesmo o choque era forte quanto mais eu levantava. se alguem talvez você que esta lendo poder me esclarecer isso ou se ja aconteceu. obs: eu estava com fones de ouvido, mas não creio que eles tenham influenciado a eletrocução. Grato. Att; Daniel
  22. Boa noite caros. Trago mais um relato de projeção astral para que possamos juntos analisar e tirar nossas conclusões. Na madrugada de hoje 10/03/2019 estava tendo sonhos esquisitos, oníricos, como qualquer sonho, até que de repente me veio a cabeça um despertar. Eu acordo na cama e já que tive outras experiências, percebi estar acordado com a consciência apenas. Fiz pouca força e sai voando pelo quarto, porém tudo escuro. Estava tentando me concentrar para ver algo pois ninguém gosta de ter uma projeção cega certo? Consegui, e me deparei estar no condomínio que eu morava antes de me mudar. Estava do lado de fora, em uma altura considerável, até que avistei o zelador do condomínio. Tentei falar para ele tentar perceber que estava sonhando e tentar levitar (típica vontade de levar os outros para o astral), más ele nem fez questão. Mostrei que conseguia voar, porém ele não demonstrou nenhum interesse. Era como se para todos, isto fosse algo normal, e para mim uma novidade. Desisti, e fui para o portão de entrada do condomínio. Tentei atravessar o portão mas sem sucesso. Lembro de fazer muita força, tentando atravessar as mãos, cabeça.. Más não dava. Eu sabia que isto dependia de concentração, porém quanto mais tentava mais difícil ficava. Decidi voar por cima do portão, indo para rua e lembrando neste mesmo momento que a um tempo, eu havia combinado em visitar a casa de algum amigo, para que quando acordasse pudesse falar sobre coisas que eu vi por la, podendo servir para uma prova sobre minha presença na residência. Tentei me imaginar na casa de alguém, más não consegui. Não saia do lugar, até que decidi ir voando mesmo. A casa que escolhi ficava em Palhoça / SC, e já que eu moro em Blumenau / SC, seria uma longa viagem. Comecei a voar até que do meu lado meu amigo aparece falando que iria comigo. Logo suspeitei ser ele mesmo, pois não faria sentido eu estar indo para casa dele em Palhoça e ele aparecendo ali do meu lado. Não me perguntei muito, pois para mim "tempo é projeção astral". Pois bem, vamos lá! Voamos em direção a BR 101 e voamos sobre a BR rumo a Florianópolis / SC. Eu podia ver os carros, caminhões, e o medo de cair do voo atrapalhava muito. As vezes perdia o controle do voo, me obrigando a tentar tomar o equilíbrio de volta. Passamos por vários lugares, e eu percebi que estava tendo uma experiência bem longa. Pedi para meu amigo que se fosse realmente ele, lembra-se dessa viagem para podermos conversar sobre ao acordar. Ele respondeu "É óbvio!". Cheguei a um lugar diferente do real, onde havia um gramado bem cuidado, com empresas de alta tecnologia e casas. Parecia um bairro muito nobre, e fiquei preocupado em estar perdendo a lucidez vendo diferenças do mundo material. No trajeto, uma mulher veio ao encontro da gente, e ela percebeu algumas dificuldades minhas em manter o voo. Ela falou para tentar "não estar tão conectado a matéria", e eu respondi que iria tentar mas sem sucesso do mesmo jeito, e a dificuldade se manteve. Resolvi ver a beleza do mundo, a natureza em si, e isto me deixou grato pela vida, me emocionei, e eu pude notar o valor que o planeta possui. Chegando perto de Florianópolis / SC a mulher aparece me oferecendo água. Assim respondi: "Não quero, pois beber água é algo material" com um tom de humor. Ela riu e me deu a água do mesmo jeito. Estava-mos chegando quando percebi um tom de sonho se aproximando. As coisas começaram a sair fora do padrão, e algo bizarro começara a acontecer. Fiquei um pouco desapontado pois depois de uma viagem tão longa, "morri na praia". Me preparei pois estava com certeza de estar voltando para o corpo. Acordei neste exato momento, e simplesmente agradeci pela bela experiência. Obrigado! Muito sucesso para todos nós! Att. Vinícius Reif Biavatti
  23. 03032019 as 8:30 Guará/DF, acordei ás 8:30, continuei deitado, ouvi minha mãe e meu irmão conversando na casa ao lado, ela ainda não tinha saído para ir a sua igreja, mas lembro que logo depois ouvi ela saindo. Tive um falso despertar, levantei com o corpo astral, e me dirigi como se fosse na casa ao lado na casa da minha mãe, iria tomar café, eu sai do meu quarto, atravessei minha sala, o corredor e quando ía entrar na casa da minha mãe, eu vi com o canto do olho, um animal bem pequeno, estava em cima da vassoura que estava pendurada do lado de fora, era como se fosse um esquilinho bem pequeno, com rabo vermelho, e ele era todo verdinho, achei muito bonitinho o bichinho e chamei por meu irmão, para que ele visse também, eu sabia que ele estava na sala, mas não o vi, na verdade, não procurei por ele com os olhos na sala, acho que o teria visto sentado no sofá, que é onde ele estava depois que despertei no físico e fui a casa da minha minha mãe. Quando chamava por minha mãe, uma voz feminina que era muito parecida com a da minha mãe, respondeu, “o que foi carlinhos?”, eu disse “nada não mãe, eu vi um esquilinho muito lindo aqui fora, venha ver”, a voz que ouvi não era da minha mãe, porque ela tinha saído para a igreja, e não estava no astral, portanto foi a voz de alguma outra consciência, que respondeu no lugar da minha mãe, e me chamou pelo meu apelido, Carlinhos. Sai procurando o esquilinho e dei a volta na casa, e um corredor, comecei a ver diversos pequenos animais, pássaros, esquilos, uma tartaruga bem diferente que lembrava um dinossauro, mas tinha o tamanho normal de uma tartaruga, mas tinha várias camadas de casco, que se sobrepunham. pensei ter visto uma animalzinho dentro de um buraco de terra, e os outros o olhavam, observavam, na verdade, olhando com mais cuidado e calma, e até peguei o celular e filmei os bichinhos, eles eram diferentes dos que temos aqui na dimensão física, mas eram todos muitos calmos, dóceis, e foi uma experiência muito gostosa e despertei no físico muito feliz, porque gosto muito do reino animal. Ontem caminhando próximo da minha casa, próximo a linha do trem, tem muitas árvores, pista de cooper e uma ciclovia, por não passar carros, é uma área que tem muitos pássaros, macaquinhos, gatos e cachorros, e muitas pessoas passeiam com seus pets por ali, todos os dias, e eu tenho treinado a lucidez ao ouvir o canto dos pássaros, a corrida dos pets, os macaquinhos. O que é treinar a lucidez? parar de viver olhando para um celular, uma tv ou notebook, e observar o mundo com assombro, como se fosse a primeira vez. Por isso acredito que tenha tido várias experiências com a fauna e flora em outras dimensões, que é diferente e muito vasta, e muito pouco pesquisada, a lucidez na vigília, traz lucidez em outras dimensões, se você observa e vê tudo ao seu redor, verá tudo ao seu redor no astral, também. Bom passeio.
  24. 21020219 ás 3:30 Guará/DF, estava em um carro, não lembro a marca, era um carro de passeio, meu pai estava ao volante, lembro da voz dele, estamos em uma rua, enlameada, tortuosa, haviam casas ao redor, o carro balançava quando passava pelos buracos, cheio de lama, não chovia. Era um lugar pobre, não tinha asfalto, lembro de outro carro vindo em nossa direção, passou por nós, e logo a frente uns 50mts, vi três rapazes, e eu falei para meu pai “pai, cuidado, não sabemos quem são aqueles pebas, vai que são marginais”, e o carro estava lento, porque havia muitos buracos, eu estava realmente preocupado. Depois me vi no escuro, era como se estivesse flutuando no ar, e estivesse em câmera lenta e estivesse dando uma cambalhota no ar, mas bem lenta, eu sabia que ainda estava no carro, e que meu pai estava ao lado, eu falei “calma, eu vou transformar ou plasmar esse carro em uma nave”, disse algo parecido, mas nesse sentido, e percebi minhas mãos a frente do meu corpo, e joguei energia, e percebi que começamos a subir, não lembro da nave, mas lembro que subimos, eu sabia que meu pai ainda estava comigo. Talvez seja associação, sobre ter meu pai ao meu lado. Até aqui estava lucido, ao chegar em uma certa altura, eu vi estruturas, que se assemelham muito na cor, no brilho, no tamanho a brinquedos de parque de diversões, estavam flutuando no espaço, mas creio serem naves. Meu pai disse olhando para uma dessas naves, “tem um baú naquela ali”, e eu olhei para uma estrutura. Nesse momento não estava lúcido, me vi em meu quarto, eu ia deitar, embora o quarto não fosse parecido com o meu, nem a cama, nem o lugar da janela nada mesmo, minha filha veio, colocou seu travesseiro ao pé da cama, deitou e eu cobri e perguntei “tu vai dormir ai mesmo filhinha?” ela respondeu que sim, eu me deitei, fiquei bem quieto e comecei a rememorar a projeção, e estava repassando tudo na mente, quando me veio o pensamento “eu ainda estou fora do corpo”, e levantei devagar, fiquei de joelhos na cama, mas não percebi que estava fora do corpo, senti uma consciência por perto, mas não vi, joguei bastante energia e deitei novamente. Nesse momento não estava lucido, e me vi sentado ao lado de uma porta, observando as pessoas que entravam e saiam daquele lugar, e vi que haviam umas mulheres nuas, uma em especial se aproximou de mim, sorria, era alta, loira, estava nua, magra, bonita, devia ter uns 40 anos, o olhar de quem estava drogada, não falava nada, e eu toquei nos ombros dela, eu não tinha intenção sexual, mas estava envolvido e meio que cercado por ela e por outras pessoas, e ela e as outras pessoas me pareciam ligadas a minha ex esposa, assim eu associei. Apareceu uma jovem de menos de 30 anos, de calça jeans, camiseta, cabelos pretos, mais baixa que eu, branca, e ela me tirou dali, pegando no meu braço, e não brigou, mas afastou as outras consciências. Quando me vi um pouco longe daquela porta, uns 20 mts, me veio a mente de saltar, e o salto foi lento, alto e percebi, que estava projetado e a lucidez veio imediatamente, e olhei para a moça que me ajudou e falei “você também está fora do corpo, vamos voar”, e joguei energias nela, na minha mente, eu queria tirála do corpo, em alguns momentos eu queria absorver algo dela, e senti a absorção na direção dela, ela só me olhava e tenho impressão que ela falava “espera, deixa eu ti falar algo”, mas eu não prestava atenção e continuava jogando energias, e essas energias não surtiam efeito nenhum nela, dai deixei ela para trás, e em frente a uma grande árvore, eu pense em voar, comecei a subir, e após uns 10 mts, me vi no corpo novamente. Tenho outras lapsos de rememoração, em que estou com as mesmas pessoas, com que estava na porta desse lugar, em que a mentora me tirou dali, e nesses lapsos a maioria eram mulher, jovens, em uma sala pequena, e muitos falavam de drogas, de tomar drogas, em um momento eu olhei para minhas mãos e tinha algo, que pensei ser chocolates e joguei para dois rapazes que estavam do outro lado da sala. Lembrando agora de tudo, penso que ja fui nessa comunidade e nessa casa várias vezes, em outras projeções, é como se eu fosse procedente de lá, em algum momento intermissivo da minha vida. Nesse momento que escrevo, senti um formigamento em meu lado direito da cabeça, que é uma sinalética para proximidade de outra consciência, sinalética pessoal, cada pessoa tem as suas. Penso principalmente que era um lugar de drogados, mas eu não usei drogas, mas estava la entre eles, sem lucidez por um momento e depois com lucidez da projeção quando fui tirado de perto pela mentora, joguei muita energia nela e não teve efeito, por isso acho que era mentora.
  25. Minha dúvida sobre a posição veio nas duas vezes que me projetei com eficiência, nesses dias que voltei a me interessar por viajem astral, no dia 12 quando conseguir me desacoplar ao rolar, e fui descendo levemente até o chão e voltei ao corpo, e outro ontem dia 16 pela manhã, que andei pela casa e tudo, até usei a técnica de olhar para a mão e pedir Lucides, e deu certo, desacoplei usando a técnica da corda no astral. Quando eu conseguir me projetar eu estava deitado como estou acostumado dormir, deitado de lado, eu acho um pouco desconfortável a posição clássica de projeção. Ou a posição "clássica" é somente para facilitar mover as energias? E se eu não tiver essa dificuldade, tudo bem continuar deitado de lado? Ou realmente essa posição faz a diferença?