• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'lucidez'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 29 results

  1. 24020219 às 5:30 Guará/Df, me vejo entre amigas da adolescência(associação?) tentava ajudar com o notebook, ou algo assim, vejo um homem por ali também, não me espantei com sua presença. Conversamos sobre amenidades, e saímos andando, chegamos em um hotel ou edifício, não sei, ele me mostra a uns 15 metros, várias mulheres e percebo que são prostitutas, eu digo que não, que tudo bem se ele queria estar com elas, eu preferia estar com as amigas da adolescência, que tinha visto anteriormente. Vejo que tem uma menina, que conheço(na projeção eu conheço), e ela tem no máximo dez anos de idade. Caminhando por ali, minha lucidez veio e tinha plena consciência que estava fora do corpo, encontro com este homem de cabelos muito enrolados e desgrenhados, barbudo, da minha altura, com aparência de quem está desnorteado, sem rumo, ele está com um cigarro na mão, em alguns momentos ele leva a boca, é um cigarro artesanal, em minha mente, era maconha. Digo para ele, “tenho que ti contar uma coisa, e peço que esteja atento, e confie em mim”, ele fica mais agitado, com expressão de dor e desespero no rosto, “olha, esse lugar não é onde você vivia, é diferente”, e continuo, “a vida não termina quando morremos, e você não está mais na dimensão física”, ele continuou com o olhar perdido, desnorteado, frente a mim, como se estivesse absorvendo que eu falava bem lentamente, então eu disse “veja meu braço, perceba que no mundo físico, ele não seria assim”, e levantei o braço direito, e quando eu olhei para o meu braço ele se esticou, e apareceram partes escuras, como se fosse pelo esticar do braço, olhei para o homem e ele estava pensativo, mas sem reações abruptas. Não vi mais nada. Creio que posso ter ajudado, esclarecendo e mostrando para aquele homem, que a vida tem ciclos e que ele não estava mais encarnado. Este contato com o homem, em que mostrei o braço, eu estava totalmente lucido. Depois tive outros momentos em que considero sonho, pela confusão, conversas e atitudes.
  2. Olá Viajantes, Quando me dei conta estava andando numa casa desconhecida e tentando achar a porta para sair. Consegui sair e não sei como fui parar no telhado juntamente com outras consciências que associei a minha esposa, sogra e sogro, além de um menininho loirinho que ficava me abraçando. Do alto desse telhado dava para ver que estávamos numa região rural mas eu conseguia ver uns edifícios altos e modernos lá longe. Todos estávamos com a lucidez muito baixa e falávamos coisas sem nexo tentando nos localizar e pensar em como fomos parar ali. Não sei como mas tinha a sensação de estar próximo a Campinas. Consegui ter alguma noção de que deveria ser astral (por estudar o assunto, talvez) mas fiquei na minha observando. Em dado momento vi novamente aquele aparato tecnológico do meu relato anterior mas agora ligado a um tubo que vinha de um objeto voador similar a um OVNI mas totalmente translúcido e com várias pessoas dentro. Aquele treco nos puxou e perdi a rememoração do que aconteceu a seguir. Fiquei um pouco lúcido novamente agora dentro de um veiculo já na minha cidade, ainda com a minha esposa e sogros, além daquele mesmo menininho que não desgrudava de mim! Perguntei para minha esposa quem ele era e ela tentava me responder mas sua lucidez falhava e não conseguia. Chegamos a um terminal onde dois seres nos aguardavam sendo que um deles deu uma capsula para minha esposa ingerir e depois disso fiz uns comentários desconexos que ninguém levou em consideração como se esse estado "grogue" já fosse esperado. Acordei na minha cama super bem. Relato anterior: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/20903-zona-real-time-e-objeto/
  3. Hoje as 16:45 senti muito sono, uma vontade de deitar, e a ideia de fazer técnicas de projeção surgiu na minha mente. Fui deitar, meu irmão estava na sala, formatando um celular, eu fui deitar em meu quarto. Deitei em decúbito dorsal, com as mãos acima da cabeça, bem confortavelmente, um travesseiro bem baixinho. Ao me posicionar, senti o sono vindo a galope, e foquei em não apagar, e me veio a mente de fazer uma técnica de visualização, e fiz uma que me veio na hora, imaginei que era um liquido escorrendo, e meu espirito escorregava do corpo e se refazia no chão, ao lado da cama, e senti a movimentação e descolamento do corpo. Tive muita hipnagogia, e muitas telas mentais, e e por duas vezes, acordei, mas novamente me senti imerso na hipnagogia. Em um dado momento eu estava entre amigos, meu irmão sentado no sofá, e uma amiga do trabalho conversava com um cara que ele dizia ser o nosso chefe, eu olhava para o cara e não reconhecia, ela tirou fotos com o cara e eu também. Daí ficamos eu, este homem moreno, de terno, bem afeiçoado que se dizia meu chefe, e conversávamos em pé, eu olhava bem no rosto dele e não o reconhecia, eu não tinha lucidez nenhuma no sonho, e até falei para o cara, que depois íamos sair e procurar algum lugar para fazer uma farra, foi isso que dei a entender, ele me olhou, agradeceu, mas disse que não. Ele saiu andando, me olhando e eu o observava e sabia esse homem não é meu chefe, e ele sorriu e virou a esquina. Nesse momento comecei a conversar com meu irmão que estava sentado no sofá e mexia no celular, isso era o que eu sonhava, e na realidade meu irmão estava no sofá mesmo, mexendo no celular, só lembrando ok? daí olhei para ele e disse "cara, eu estou sonhando", e ele falou "como é que é?", eu disse "eu estou sonhando, não estou em pé conversando com você, meu corpo, eu estou deitado, isto é um sonho cara", ele me olhava, mas continuou mexendo no celular. Nesse momento tendo certeza do sonho eu disse "como é um sonho eu posso fazer o que eu quiser". Fiz um movimento com as mãos, e usei no sonho de telecinese, e ergui meu irmão e o sofá a uma altura de uns quatro metros, todo o ambiente pareceu ganhar cor, brilho e todos os meus sentidos estavam aguçados, eu estava totalmente lúcido, daí pela vontade e com um movimento das mãos joguei o sofá onde meu irmão estava e ele junto na parede. Olhei para cima, e disse agora é hora de sair do sonho e ir para projeção. Tudo ficou claro, silencioso e me senti em catalepsia ou muito amortecido na cama, tentei rolar para o lado, tentei pela vontade sair do corpo, mas não consegui transformar o sonho em projeção, tinha muito barulho e muita gente em casa nesse hora. Levantei, fui até a sala e meu irmão estava na sala, concertando o celular, contei o sonho para ele, e disse que não tinha conseguido transformar em projeção, ele sorriu, ele ja teve projeções, mas não busca experimentar outras. Nas ultimas semanas tenho tentado estar lúcido durante o dia, usando um método que me foi passado por uma amiga de um grupo do whatsapp, não vou entrar em detalhes aqui, mas funciona bem, e se não me engano é da gnose, vou anexar. Muita paz e muita luz. A CHAVE SOL.pdf
  4. Olá a todos, bom agora a tarde estive ouvindo um pequeno áudio do curso do @Saulo e depois dei uma parada, pois toda a tarde bate um sono.. Dai como de costume, fechei a porta do meu quarto, deitei e dormi! Ah, e minha mãe estava ouvindo um áudio do youtube na sala.. Dai logo comecei a sonhar, eu estava aqui numa pista de skate com meu amigo, em minha cidade, parecia que era meu aniversário, e minha mãe decidiu comprar uma bebida alcoólica para mim (algo nada comum!, pois eu não bebo e nem eles), peguei e bebi com meu amigo, coloquei em um copo, depois este meu copo com esta bebida sumiu, vi vários copos iguais a esse meu ali por perto, mas não eram aqueles, fiquei procurando e querendo o encontrar.. Depois minha lucidez se abriu em um quarto bem maior que o meu, então acredito que não era o meu quarto. Era uma casa diferente. Mas eu nem liguei pra isso. Ali estava eu, lembrei de um relato e técnica de tentar dar um salto , um pulo pra frente que poderia dar certo e eu acabar se projetando através do sonho, mais não quis e deixei quieto, pois na maioria das vezes sempre perco lucidez rápido e desta vez eu ainda estava lucido, dai decidi continuar no sonho.. Tentei ver se conseguia sentir ou ouvir o barulho do ventilador do meu quarto ou ouvir minha mãe na sala, mais não, parece q apenas sentia um leve vento .. Dai como eu sempre quis fazer em um sonho, tentei voltar ao passado indiretamente dizendo; tipo relembrar coisas que já se foram! Imaginei um animal meu que eu tinha a uns anos atrás, gostava muito dele, pensei com intuição e fechei os olhos ou tentei se deslocar da casa, e logo o cenário desta casa mudou e eu estava no antigo quintal da minha casa, pois era nesta época que eu tinha este animal.. os fundos ainda havia não construído, foi impressionante! E lá estava o que eu procurava, consegui pega-lo em minhas mão como fosse hoje heh, muito top! Logo depois de apreciar e relembrar este momento, tentei imaginar minhã irmã como um bebe quando era criança, e voltei neste quarto novamente, e vi ela ali, estava ela, estava deitada ali numa cama, não sei se realmente era ela, mas o rosto me lembrou muito ela! Também tentei imaginar um cachorro meu, só que ai não consegui.. Durante este sonho, as vezes enxergava uns clarão branco de leve e rápido mais apenas ignorei.. Eu estava impressionado em como eu ainda estava lúcido, por ser bem fora do comum.. Parecia algo como sonho lucido patrocinado sabe, kk.. Mais não sei se isso existe tbm no sonho a ñ ser projeção.. Passou tudo isso e achei até que estava demorando, rsrs. Dai minha mente começou a ficar meio perdida, imaginei um conhecido e eu estava na casa dele, fui ao quarto e chegou algumas meninas , aparentando ser minhas irmãs kks e não deixei elas entrar e logo fechei as portas.. estava muito real, comecei a achar que estava acordado de verdade ja kkk, pois eu fui ao banheiro e tentei passar pela parede com intuição (hueh) e não deu e pensei: kk não é projeção, deve ser por isso, eu tentei dar uns socos na parede e estava dura como aqui, tentei puxar meu dedo ver se esticava e não deu. Acho que isso não funciona no sonho lúcido.. Dai me confirmei pra mim mesmo, kk não estou sonhando mais! Dai acordei no corpo físico e fim, kk.. Resultado: Gostei muito desta experiencia e me senti bem em poder fazer isso! Foi top de ++ . Para alguém que nunca conseguiu lucidez assim, foi muito bacana ksksk! Poderia ter feito mais coisas bacanas , mais desta vez quis tentar ver essas coisas.. Será q os mentores podem nos ajudar na lucidez no sonho também? tipo , como a projeção lúcida patrocinada. Este foi o relato, valeu e obrigado a todos!
  5. Olá Viajantes, Essa noite de ontem para hoje, apesar de contrariar todas as minhas expectativas, consegui projetar lucidamente no meu quarto. Levantei, cuidei para não olhar para o corpo, contornei a cama e fui tentar despertar minha esposa. Pode parecer incrível mas eu consegui. Como ela não tem a prática, começou a falar para eu voltar para cama e dormir para descansar. Disse para ela que estávamos fora do corpo e fiz meu braço atravessar a janela fechada do quarto (senti uma certa resistência da matéria) e ela ficou abismada. Nesse instante notei uma moça na porta observando a situação mas de forma fraterna. Logo percebi que se tratava de uma das consciências que costumo conversar semanalmente. Ele ficou feliz por eu ter conseguido visualizá-la. O duro é que me emocionei e perdi a sintonia acordando no fisico. Minha esposa não se recorda de nada. Ainda durante a noite recebi mais uns ensinamentos sobre faixas existenciais por parte dessa moça mas sinto que trata-se de conteúdo pessoal. A sensação foi ótima. Liberdade, mente expandida, sensação de leveza, etc. Muito bom! =) Paz e luz a todos!
  6. Uma coisa que pra mim funcionou melhor do que técnicas pra sonho lúcido: chá ou banho de erva-cidreira, dormir regularmente, ter alguém pra contar os sonhos que teve, e pra quem é cristão: ler a bíblia. Desde que de todos esses passos, minha lucidez e controle sobre meus sonhos aumentou, consigo materializar objetos em sonhos, da última vez foi uma lata de refrigerante, começei a ter sonhos que parecem mensagens para mim e as vezes até proféticos de uma voz que vem de lugar nenhum, visão de orbs, aparições de espíritos e ovnis com testemunhas, e uma serenidade. Isso tudo depois de anos indo e voltando em técnicas que não deram muito resultado, agora possuo uma certa lucidez nos sonhos, apesar do meu atual desregramento pessoal ter feito essas coisas diminuirem. Quando me concentro no meio da minha testa, sinto um pulsar interessante que percorre toda a minha espinha, eu não sei em que isso pode me ser útil, quem souber pode dizer ai. Quanto a projeção astral mesmo, isto é esporádico comigo, e a lucidez é pouca, se é que não foram sonhos comuns...
  7. Olá galera, recentemente eu criei um post no tópico "RELATOS", perguntando sobre de quais maneiras e técnicas eles (os projetores) se projetam com lucidez.. Quem quiser saber quais maneiras são, acesse e confira algumas explicações e relatos apenas clicando abaixo. Obrigado e boa sorte a todos! Créditos: Galera do tópico "Relatos Astrais"
  8. RESGATANDO UMA CRIANÇA EM UM “CORTIÇO” AFRICANO Na madrugada do dia 15/06/18, eu fui deitar por volta de 4 da manhã e conforme havia conversado com meu amigo de como eu poderia fazer uma projeção astral mesmo estando cansada, ele me disse que era simples e que deveria somente ter a intenção e me colocar à disposição da espiritualidade. Segui, então, os seus conselhos e mentalizei na hora de dormir que estaria à disposição para o trabalho que sempre desejei. Somente, lembrando, que fiz todas as práticas energéticas poucas horas antes de dormir. A última coisa que me lembro é que eu fiz esse clamor à espiritualidade e adormeci e quando eu me vi, estava na sala da minha casa, com minha irmã mais nova. Estávamos papeando, deitadas na sala e já estava claro lá fora, as janelas estavam abertas e o sol ensaiando seus primeiros raios. De repente, um vórtice de luz dourada muito intensa vindo de fora se adentrou ao ambiente e eu senti o chamado. Fiquei surpresa na hora e minha irmã ,então, me disse assim: - Você não se colocou à disposição deles? Então, ande logo porque eles não podem ficar esperando muito. Eu me despedi dela e fui em direção à esta luz, como se fosse um túnel e então eu me vi em outro lugar, outra realidade. Umbral? Talvez. Porém estava “só” e com um objetivo, uma missão à cumprir. O céu estava nublado, sem qualquer possibilidade de sol e o ar gélido. Eu me via numa rua que dava para uma espécie de cortiço, favela que ficaba abaixo do nível desta rua. Parecia um labirinto. Labirinto de concreto poque era tudo cinza, sem cor. A única coisa colorida que eu conseguia ver era alguma moita que beirava a tal rua. Eu desci a escada de concreto, uma escada muito estreita, mal feita, gasta e então, numa espécie de labirinto eu procurava de barraco em barraco, cômodo por cômodo uma criança. Uma menina por volta de 2 anos de idade, negra. Às vezes, entrava em barracos onde haviam pessoas, pareciam ser africanos. Mas, ninguém sabia dela. Conversava com eles por telepatia. Não havia som algum ali. Num deteminado momento, entrei em um lugar e havia uma mulher, parecia até ser cordial e era a única que não parecia ser africana. Ela me disse pra sentar e descansar, me ofereceu uma bebida que não sei o que era, mas eu não quis. De repente chegou um homem muito alto e negro e os dois começaram a ter relações sexuais ali na minha frente e eu comecei a me sentir muito fraca e então consegui exteriorizar uma energia dourada para me isolar e bloquear aquela espécie de vampirismo porque a impressão que tive é que eles faziam entre eles porém aquilo sugava a minha energia muito intensa e rapidamente. Senti uma pontada na região do estômago e consegui sair correndo dali. Teve um momento em que eu subia um set de, pelo menos, uns dez degraus e parece que isso se repetia, como se fosse um loop que aconteceu umas cinco vezes. Ao longo, dessa escadaria tinham pelo menos três portas. Mas, somente na última repetição eu vi, era uma porta com uma enorme máscara rústica de pedra, estava de frente pra porta, tipo uma carranca, porém sem cor. Aquilo tomava metade do comprimento da porta e então eu tive certeza absoluta de que ali estava quem eu tanto procurava. Quando entrei, eu vi uma fila de nativos de uma tribo africana, eles me olhavam assustados e surpresos e eu passei por eles ao longo de um corredor e eu então, pela primeira vez, avistei aquela criança. Era uma criança muito negrinha, linda, tinha uns 2 anos de idade, um olhar muito brilhante. Sentia a energia dela fragilizada e eu senti que era a energia daquele lugar que a sugava. Eu estava desesperada correndo muito naquele labirinto onde eu não encontrava a saída de maneira alguma. Era um lugar extremamente denso e eu tinha que correr contra o tempo, pois sabia que em determinado período eu tinha que estar no ponto inicial. Conforme eu subia as escadas, eu tinha a sensação de que a criança havia caído e ficado pelo caminho, mas eu olhava para meus braços e ali estava ela. Sentia novamente que ela estava machucada e olhava novamente e não era nada. Acho que queriam me confundir e não queriam que eu conseguisse levá-la dali. Mas eu consegui. No momento em que estava nas escadas do início e que eu ficava de costas para aquele lugar, com a criança nos braços e olhando para a rua, tudo começou a florescer, o céu começou a ficar todo azul e o sol a brilhar. Naquele momento, eu me emocionei. Eu tinha um amor enorme por aquela criança, por aquela missão e então o mesmo vórtice de energia dourada apareceu e fomos recolhidas dali e então eu voltei pro corpo e com todas essas lembranças em minha memória. FIM.
  9. Olá Viajantes, Vou contar dois relatos diretamente relacionados. Aconteceram em duas noites seguidas. Sinto que perdi boa parte da rememoração mas vamos lá: Na primeira noite senti como se fosse induzido a projeção e levado para uma casa confusa. Parecia uma casa cheia de materiais ligados a minha área de formação original (desenho industrial e design gráfico). Tinha pranchetas, réguas, estiletes, canetas nanquim, tintas, muitos papeis, telas, tesouras, borrachas, etc. Nada daquilo fazia sentido e eu estava com a lucidez muito baixa. Queria sair dali. Abri uma cortina e vi outra casa ao lado com mais pessoas e procurava um jeito de fugir. Perda na rememoração. Estou na frente dessa casa conversando com outros "pacientes" e percebo que estou numa área rural. De repente saio correndo querendo fugir dali e chego até o fim dessa estrada de terra secundária onde se encontra com outra estrada mais larga, formando um cruzamento em "T". Logo a frente tem uma grande plantação e lembro de olhar para o céu estrelado. No momento exato que ia começar a ver algo de diferente no ar sou tracionado com força mas sem violência de volta a clinica. Na segunda noite também sou induzido a projeção mas dessa vez estou com a minha família junto. Consigo perceber melhor o lugar e vejo várias casas iguais, áreas de lazer, bosques e um lindo lago iluminado pela lua. Estou muito mais lúcido e adentramos a uma das casas e começamos a ver como são os quartos, a sala, banheiros, a cozinha e uma mesa de jantar cortada ao meio por uma parede (estranho). Ficamos um tempo lutando com a lucidez para tentar entender o que está acontecendo. Vemos enfermeiras passando, outras famílias, médicos e percebo que não estamos no Brasil. Ouvi algo como nas proximidades de uma grande cidade no exterior. Em dado momento aquela parede que dividia a mesa de jantar se ergue percebemos que a nossa casa é conjugada com outra igual e que esta mesa fica precisamente no centro da construção. Fica um clima estranho pois não conhecemos a outra família e eles não falam português. Noto que estão no mesmo estado confuso de lucidez e tentamos manter o ambiente o mais controlável possível. Uma experiência estranha. Vejo alguns bebês com óculos coloridos fazendo procedimentos nas duas famílias e isso gera uma sensação de ternura + estranheza. Difícil relatar com precisão. Tem momentos que a gravidade parece diferente e os objetos e móveis são leves demais. Perda na rememoração. Estou numa conversa com algumas pessoas e percebo um parente falecido entre eles. No meio do papo ganho um pouco mais de lucidez, percebo nitidamente que estou no astral e num ato de esperteza animalesca (que vergonha) faço uma pergunta pessoal sobre o futuro. Eles param a conversa, se entreolham e me transmitem a mensagem de que devo apenas tocar a vida. Perda na rememoração. Retorno suavemente ao corpo. Perguntei mas minha família não se recorda de nada. Paz e luz a todos!
  10. Olá a todos. Espero que todos possam ter um ótimo dia. Peço desculpas caso as dúvidas sejam muito ordinárias, são só algumas coisas que ainda não entendo que passei em astral ou por que elas acontecem, mas ficaria muito agradecido caso alguém respondesse, especialmente se as causas forem algum tipo de falta de cuidado energético. Ou sei lá o que, muito dos casos aconteceram em diferentes projeções. 1º- Durante uma projeção, estava sentado na janela do meu quarto( moro em um condomínio). A rua estava bem movimentada, e o pessoal parecia apressado, escutava bastante barulho de gente conversando, coisa que não era comum. Efim, chegou um cara que entrou como se fosse dono do lugar, e mandou eu descer de uma forma bem agressiva, eu recusei de uma forma não muito respeitosa também... então ele ameaçou chamar os "outros". Devido a esse negócio da cosmoética, pedi desculpas, desci pra evitar encrenca,apesar das minhas vontades. Mas o interessante é o seguinte, isso não foi algo muito linear e não sei se isso significa uma oscilação de lucidez. Eu vi uma "criança" com ele. N sei se era só um espírito que tomou aquela forma,mas eu estranhei isso também. N tem crianças desencarnadas no umbral, certo? Mas de qualquer forma quando olhei pra ele, deu aquele zoom que normalmente dá quando você se concentra(achava que isso era falta de lucidez) . Nisso, ele olhou pra mim com olhos bem assustados, e começou a falar comigo sobre como eles eram perigosos que era pra simplesmente deixa-los. Falou como se estivesse na minha frente, dentro do meu quarto, mas aí é que tá, estávamos a 1 andar de distância. E pelo visto, o cara arrogante que entrou nem percebeu, porque foi em segundos. Fiquei me perguntando se estava perdendo a lucidez então estava doidão. Isso realmente acontece ou é falta de lucidez? caso seja falta de lucidez, como saber se estou alucinando ou aquilo é real? 2°- Tirando minha primeira projeção, nunca tive necessidade de agredir um espírito em defesa, também infelizmente nunca doei energia... No dia que resolvi soltar energia pelas mãos no quarto por curiosidade, o que apareceu foi uma fumaça azul que seguia uma linha reta. N me lembro como estava nesse dia. Mas enfim, a cor representa algo? essa fumaça faz alguma coisa? ela parecia bem inofensiva rsrsrs... Se eu estiver no corpo e vizualizar como fiz em astral ela também sai? Apesar de não ver. 3°- Já tentei me plasmar na frente do espelho no meu quarto. Mas tudo que consegui foi mover a pupila do olho, de modo que ela ficasse maior ou menor, mas ela voltava ao normal depois que deixava. EU meio que conseguia modificar algumas coisas mas era difícil, e elas não ficavam por muito tempo, se eu praticar vizualização com isso, posso ficar melhor? Me perdoem pelas perguntas, agradeço qualquer resposta, crítica etc. Gratidão pelas informações nesse fórum postadas.
  11. 27/ 08/2018 posição de lado virada para direita por volta das 4:35 Fiz a movimentação energetica, usei em seguida a tecnica asteca para me concentrar, fiquei de barriga para cima comecei a adormecer e ter flashes de imagens e acabei tendo um espasmo na perna que me desconcentrou, então resolvi deitar de lado. Depois de um tempo peguei no sono novamente e me senti desacoplada resolvi me chacoalhar então consegui levantar, porém eu não via nada, estava tudo escuro, então disse mentalmente, lucidez e nada, novamente lucidez e ficou claro, mas era um ambiente totalmente diferente da minha casa. Um tipo de sala imensa com linhas ultramodernas chão branco, paredes e teto com muitos detalhes em madeira em cores maple e branco, então voltei ao corpo sem querer e ainda com sintomas projetivos, rapidamente senti me flutuando um pouco acima do corpo mas grudada nele ainda, novamente me chacoalhei, levantei e sai. O ambiente estava na penumbra, saio do quarto e três passos depois estou num lugar totalmente diferente da minha casa. Também era uma casa, avisto um bebê lindo bem pequeno peladinho, deitado sobre um balcão baixo, encima de um pano branco que o cobria parcialmente ele estava mexendo as perninhas e bracinhos, o bebê é pardo e tem o cabelinho preto e liso, muito lindo. Vou até ele e pergunto se ele quer alguma coisa, passo a mão nele na intenção de dar energia e carinho. Como nao vejo ninguem ali com ele o pego no colo e saio andando. Mais a frente em outro comodo vejo duas meninas e um homem. As meninas são afro-descendentes porém são de pele bem clara, uma delas tem cabelo aloirado, o homem é pardo mais para cafuzo que negro com cara e jeito de malandro. Então os cumprimento e pergunto se precisam de alguma ajuda. Na hora de cumprimentar o homem, pego na mão dele e ele segura pir um tempo e faz uma cara de poucos amigos acho que não gostou muito da minha presença lá. Aí ele me chama para ajuda-lo com uma coisa. Ele diz assim. Me ajuda a achar o lado avesso daqui? E me apontou uma toalha de mesa, depois ele começou falar comigo mas estava meio ruim entender o que ele queria dizer seus dentes pareciam grandes para a boca e estava amarelo, dei o bebê para alguem e fui tentar ajuda-lo, o tempo todo parece que eramos observados por uma mulher negra magrinha. Senti me derrepente voltando para o corpo abri os olhos e eram 4:42 da manhã. Eu gostaria de opiniões sobre o relato, se algo chamar a atenção de algum projetor.
  12. Olá Viajantes! Depois de um dia corrido, assisti um pouco de Netflix e acabei dormindo cedo. Acordei às 4:10, fui ao banheiro, e iniciei meus procedimentos. Dessa vez, seguindo os conselhos de outros projetores, positivei bem o ambiente e segui à risca as técnicas de movimentação de energias. Comecei a perceber imagens e resolvi deitar de lado ainda fazendo OLVE. Notei que estava exatamente na fronteira entre planos pois eu abria os olhos, via a porta do armário e, mesmo fechando novamente os olhos, ainda percebia muito sutilmente a mesma porta só que sem a decoração normal. Brinquei um pouco com isso. Consegui ver sutilmente o meu quarto (estava com um pouco de claridade), mesa com TV, porta do banheiro e uma mesinha, alternando entre olhos abertos e fechados, com as perspectivas perfeitamente sincronizadas. Excelente teste. Acho que fiquei empolgado com isso e acabou afetando o meu desdobramento. Perda na rememoração. Ganho lucidez já dentro de uma roda de conversa entre umas 5 pessoas. De início, acredito que uma delas seja a minha esposa. Estava no meio de um assunto e eles notaram que eu mudei e trocaram a conversa. Tento disfarçar nessas ocasiões mas devo ser péssimo. hehe. Ia escrever algo aqui agora mas acabei de esquecer. Uma pena. Falaram algo importante... Perda na rememoração. Estou num estacionamento ao lado de um edifício gigante e bem moderno. A arquitetura é estranha, sendo a estrutura principal externa uma armação de metal vermelha gigante, com os apartamentos sendo módulos de vidro encaixados uns sobre os outros. Cada módulo tem uns 50 x 50 metros. Olho para os lados e vejo que existem vários edifícios desse tipo mas com estilos diferentes. Olho para frente e vejo que estou numa praia num país diferente. O mar é preto. Certeza de ser uma faixa do Umbral mas com urbanismo e tecnologia superiores aos daqui. Passo por uma porta e entro no hall do edifício. Noto que tem uma porta frontal e, só por curiosidade, abro para ver como é a rua. Neste momento fico bem lúcido e, como sempre, olho para as minhas mãos e brinco com o ambiente. Noto que tem interfone e fico impressionado em perceber com lucidez que estava ali mesmo. Bem legal mas estranho ao mesmo tempo. A rua está vazia. É tudo muito limpo e dá uma sensação de ser uma cidade eslava. Volto para dentro e subo uma escadaria com teto de vidro e posso ver a estrutura colossal do edifício acima. Pego um elevador e acabo entrando num dos módulos/apartamento. A decoração é muito legal e mais avançada do que a nossa e nesse momento quase perco a sintonia. Não perdi sintonia mas sim um pouco de lucidez. Percebo que estou confuso e começo a falar asneiras como: "Como que entramos assim sem pedir permissão? Não lembro de ter pago nem reservado este local no Airbnb..." Concluo que não estou sozinho e penso estar com minha esposa. Perda na rememoração. Devo ter perdido a sintonia após o descontrole e no caminho de volta ao físico, visualizo umas orgias "light" como se fosse numas telas em movimento. Ouço várias pessoas conversando e acordo. Paz a todos!
  13. Boa tarde meus irmãos, olha eu aqui com muitas dúvidas novamente. Nos últimos dias venho trabalhando minhas energias, TENTANDO manter os pensamentos lúcidos, e l padrão energético o mais alto possível. MAS tenho uma grande dúvida, eu sou proprietária de um quiosque na praia. Trabalho com alimentos e bebidas alcoólicas, o meu quiosque fica bem de frente com o mar e já presenciei muitos afogamentos seguidos de morte. Muitas pessoas usando drogas e até agressões físicas. Depois que comecei a trabalhar meu lado espiritual, ando com muita variação de humor, mas quando noto essas variações começo a pensar coisas boas e mando "aquele sentimento" pra longe. É possível que o ambiente que estou inserida, ou seja o local que trabalho me influencie de alguma forma? Como me defender? Todas as noites faço a técnica completa do Saulo. Sinto as energias, me sinto renovada. Mas não consigo projeção. E olha que bato maior papo com meu mentor pra ele vir me buscar, e Nada! Se saio não lembro. Porém não fico mais cansada como estava há alguma semanas atrás. Alguém aqui trabalha em locais públicos e passa ou passou por essas variações de humor. Por conta do local. Não tenho certeza se é o ambiente mas tenho essa dúvida. Agradeço quem puder dividir sua experiências comigo.
  14. Ontem foi um dia corrido e acabei indo assistir televisão na cama cedo. Aqui em Curitiba já está fazendo um certo friozinho a tarde/início da noite e fiquei debaixo das cobertas junto com a minha esposa. Pedimos comida de um delivery e ficamos por ali mesmo. Acabei adormecendo cedo e como vem acontecendo recentemente acabei ficando com vontade de urinar. Para levantar estava difícil. Parecia que meus braços estavam grudados na cama e a minha perna esquerda estava muito pesada. Estranhei mas forcei e levantei de uma só vez. Caminhei até o banheiro (já tenho um relato parecido) e notei que tinha uma porta diferente. Na minha casa a porta é "de correr" e esta era do tipo normal. Mais estranho ainda é que tinha uma mulher tomando banho num box igualmente diferente. Tinha um espelho grande na parede e pude me ver com clareza. Eu tinha uma forma completamente diferente fiquei fazendo testes de movimento. Estava completamente lúcido e consciente da projeção além de maravilhado com o grau de realismo do evento. Em dado momento, meu reflexo no espelho mudou para um outro cara fazendo sinal de alerta e indicando para que eu me comportasse como se tudo aquilo fosse normal. A mulher saiu do box nua e não era a minha aqui do físico. Entendi o recado do estranho cara no espelho e disse meio sem jeito "oi amor". Fiquei sem jeito e já fui saindo do banheiro no exato momento em que ela iria me dar um beijo no rosto e acabei desviando. Ela disse "nossa! Para que isso?". Passei pela porta, atravessei o quarto e sai na sala de um apartamento estranho onde já tinham umas 3 senhoras conversando e vi uma janela grande onde pude ver vários prédios estranhos. Mantendo a dica do estranho cara que me fez sinal no espelho continuei tentando parecer que estava tudo muito normal ali. Uma das senhoras, que parecia ser uma "cunhada" ou algo assim, começou a bater papo comigo na janela e então disse "ela" ja estava vindo (não sabia o nome da esposa/namorada nessa realidade). Para tentar descobrir alguma coisa fiz uma pergunta besta: "tá vendo aqueles prédios lá longe? Que bairro será que é lá?". Fiz isso para tentar me localizar. Ela me olhou estranho e disse que já faz um tempinho que a gente mora "aqui no centro da cidade", mas não disse nenhum nome. Sai daquela situação indo sentar no sofá da sala onde estavam as outras senhoras e notei que uma delas estava com o rosto alternando entre uma desconhecida e a minha sogra aqui do físico. Não sei da onde tirei isso mas falei diretamente com ela assim: "Sabia que eu te conheço de uma outra vida? Sim. Lá você "era" a minha sogra.". Ela ficou maravilhada e disse que também sempre teve a sensação de que já me conhecia. Ficamos ali falando sobre "outras vidas" e "reencarnações" do mesmo jeito que as pessoas fazem aqui. Fiquei me sentindo a "assombração do local". Algumas coisas concordavam, outras não. Depois de uns 40 minutos ( ! ) pensei em voltar lá para o quarto para ver o que tinha acontecido com a minha esposa nessa outra vida pois estava demorando. Ela ainda estava no banheiro e resolvi deitar e forçar para acordar aqui. Consegui. O "problema" é que estava muito "desconectado" com o corpo físico aqui e um sono incrivelmente pesado ficava me derrubando. Foram (sem brincadeira) umas 3 saídas do corpo em seguida sem fazer NADA e para sempre no mesmo local no mesmo momento. Comecei a entrar em pânico pois aquelas pessoas da outra vida iam desconfiar de mim pois estava ficando sem assunto e sem memória. Forcei mais uma vez para acordar me beliscando até doer e deu certo. Acordei aqui mas ainda sentindo o corpo vibrando muito forte. Levantei, acendi a luz, liguei a televisão até esse estado vibratório passar. Na verdade, meus braços estão vibrando levemente até agora 11:03 AM. Dessa vez foi estranho. Detalhe: não tinha a física do Astral. Não dava para atravessar as coisas nem os recursos de iluminar o local ou deslocamento funcionavam. A gravidade estava normal sem possibilidade de volitação. E agora, isso é um flash da minha próxima vida ou outra paralela? Deixei um outro "eu" em apuros ou estava incorporando alguém?
  15. Numa noite dessas me dei conta de perceber a lucidez aumentando e de me ver caminhando numa avenida aqui perto da minha casa. Percebi que estava no Astral e senti a possibilidade de volitação. Em determinado momento vi uma consciência sofredora numa esquina tendo um tipo de surto e percebi que estava ali para amparar. Meio com receio de fazer alguma bobagem ou de perder a sintonia (sou craque nisso), parti para a lógica de tentar acalmar o indivíduo e conversei dizendo que não tá fácil para ninguém mesmo e perguntei se ele sabia que estava desencarnado. Ele respondeu bem surtado que não entendia/aceitava a condição mas ficou mais calmo. Comentei que ele estava desencarnado e que deveria achar isso um alívio pois a coisa "lá embaixo" estava numa pior. Ele concordou comigo e ficou pensativo. Notei que usava roupas de mendigo e que estava habitando um terreno na esquina. Tentei emitir uma energia boa para ele mas não tenho certeza se funcionou. Pedi para que uma consciência mais elevada me desse um help alí na situação e meio que sabia que estava sendo monitorado/treinado por alguém que não conseguia ver. Acredito que tenha dado certo. ][
  16. Talvez tenha sido só um sonho lúcido, não sei dizer, mas foi uma experiência com sensações interessantes então lá vai: Estou sonhando normalmente quando de repente percebo que é um sonho e fico lúcido. Então, pela primeira vez, desejo me projetar assim pra ver, mas o que acontece é que de repente sinto que estou deitado e paralisado. Começo a sentir vibrações, mas quando eu olho em volta (até onde consigo), não estou no meu quarto, estou deitado num sofá e olhando pro canto, sem conseguir ver o resto do aposento, então fico assustado. Não consigo entender porque estou num lugar diferente, e esperava que quando desejasse sair do corpo eu simplesmente ia me ver no meu quarto, mas depois de pensar um pouco decido continuar assim mesmo, as vibrações são bem reais e não quero perder essa oportunidade, então faço elas aumentarem, mas com dificuldade, acho que por conta do medo fica difícil relaxar. Depois de fazer elas aumentarem até o máximo, sinto que vou conseguir me mexer, e consigo, mas com um pouco de dificuldade. Até aí beleza, mas quando termino de levantar (e supostamente sair né) as coisas não ficam claras como deveriam, meu corpo se mexe bem devagar, pesado, e em volta tá tudo bem escuro, só vejo silhuetas, fico assustado e tento pensar no meu quarto pra ver se me teletransporto ou sei lá, mas não consigo. Talvez não me concentrei direito. Uma mulher bonita e simpática aparece e começa a falar comigo, mas do jeito que eu já tava assustado, só me deixa desconfiado que ela possa ser um ser querendo me seduzir com intenções ruins ou sei lá, então saio voando/deslizando de costas, sem pensar como, pra longe dali e acabo saindo daquele "quarto". Estou em o que parece ser um câmpus universitário com pessoas por ali sentadas no sol e tal, mas quando olho na direção de onde vim, aquela pessoa vem andando em minha direção lá de longe, ou talvez seja outra pessoa porque agora é um rapaz jovem, mas tenho certeza que está vindo atras de mim. Fico assustado sem saber se quer me fazer mal ou não, então começo a fazer umas orações pedindo proteção, clareza, discernimento e etc. Aí acho que peço pra ver claramente o que é aquilo e então meio que ele para de repente, um clarão de luz aparece nele e a "casca" se desfaz, mas não aparece nada horripilante, nem bonito, só uma forma humana feita de energia, e eu não sei dizer se é bom ou ruim, talvez nenhum dos dois? Mas acho que depois disso ele some, ou não vem mais atras de mim, e eu fico ali mesmo, acabo conversando com duas pessoas (não tenho certeza mas acho que eles falaram comigo primeiro) que estavam sentadas por ali, meio alerta mas sem medo agora, e pouco depois acordo.
  17. Bom, tudo começa em um sonho, acredito eu. Estamos dentro de uma casa grande, eu e mais algumas pessoas, conversando. Do nada começamos a questionar a realidade. Então eu proponho sairmos da casa,porque quero provar para eles que a "realidade" não é apenas ali dentro....lapso... Logo depois já estamos na beira de um córrego, em meio a uma floresta. Se não me engano era eu e mais umas sete pessoas... Acontece mais uma vez de eu quase ficar lúcido e digo a eles: -Vou voltar agora.Preciso que me digam o nome de vocês,para que eu os encontre lá ( nem sei como faria isso rs). Varios falaram ao mesmo tempo,fiquei confuso. Então só perguntei outra vez o nome de um rapaz q estava mais perto. Eu entendi algo como "sabio campos". Ele me deu um papel e eu li , com muita dificuldade " cabio campos". Tive a sensação de estar subindo, e voltei repitindo o nome várias vezes... Acordei em uma cama e continuei a repetir em voz baixa(ainda sonhando)...mas a sensação de sono e torpor estava muito forte. Fiz um esforço "monstruoso" para não dormir, fiquei balançando a cabeça várias vezes e consegui acordar no físico... Com esse nome(?)ainda em mente, liguei o celular e fiz uma busca rápida no face procurando por "Çabio" rsrs.Nada.Digitei "Sabio Campos" e , e...apareceu um resultado ... pena q o perfil não tem fotos, nem um tipo de informação, para comprovar alguma coisa... Apesar da frustração foi interessante tentar abrir a lucidez por alguns instantes, quase rendeu rsrsrs.
  18. Olá pessoal! Hoje tive minha primeira experiência de saída do corpo, porém eu nunca tentei nenhuma técnica, aconteceu extremamente sem querer. Sempre assisti os vídeos do Saulo com meu marido, mas até então nunca tinha vivenciado nada parecido. Fui dormir 5hrs da manhã, o ocorrido aconteceu por volta das 7hrs. Tudo começou em um sonho onde eu não estava lúcida, no meio dele minha mãe que mora em outro estado falou sobre a filha da vizinha dela e citou o nome completo da menina (menina essa que conheço da cidade onde moro hj em dia) na hora pensei “To sonhando”, nesse momento eu senti como se meu corpo estivesse se desprendendo, como um imã me puxando para cima. Na hora eu me preparei pra abrir os olhos e pensei: “estou saindo do corpo, é só não ter medo.” EXATAMENTE nesse momento, ainda de olhos fechados senti uma sensação ruim e inexplicavel no meu ouvido em alto e bom tom falando: “Eu Quero Você. Confesso, acreditem se quiser que eu “falei/pensei” Vai se f..... Fiquei aterrorizada, senti muito medo! Nisso eu voltei para o corpo e entrei direto em estado de catalepsia, tive a sorte de não ver ou ouvir nada, abri os olhos e vi meu quarto exatamente como era, tentei mexer os dedos e não consegui, fiquei calma, pois sabia que estava em catalepsia, meu medo era acabar saindo do corpo novamente, comecei a orar para voltar ao normal e a tentar emanar bons sentimentos. Quando acordei eu estrava tremendo muito e com bastante frio, acordei meu marido que me acalmou, mas não consegui dormir mais. Sei que dizem que saímos na vibração que estamos, mas eu não me sentia em uma má vibração, estava me sentindo tão bem com tudo e feliz, sem estresse ou preocupações. Agora pretendo buscar mais informações pra saberá lidar melhor em situações como essa, quero voltar a sair (daqui um tempo só) embora eu nunca tenha sentido tanto medo assim. Não posso deixar isso atrapalhar nessa busca pela evolução, depois de ter vivenciado isso e ter certeza de que é real. O que poderia ser? Encosto? Um espírito zombeteiro? Desequilíbrio no ambiente, meu ou do meu marido? Carma? Obrigada pela atenção.
  19. Olá a todos, agradeço a quem puder responder,esse assunto é muito importante para mim. Gostaria de saber como ter mais lucidez Então, esse assunto é onde onde eu tenho algumas dúvidas. Vocês já devem ter ouvido falar do famoso mito da caverna de Platão, onde a escuridão era literalmente o universo daqueles indivíduos, e só via as sombras da realidade. Bom, só fazendo uma analogia com lucidez.Já ouvi muito do Saulo falar sobre lucidez; se está lucido aqui,estará lucido no astral . Mas a questão é, como vou saber se estou lúcido?? Tudo bem, posso passar o dia analisando se estou sonhando ou não, mas o que configura de verdade uma pessoa lúcida? O auto controle? A percepção do que está acontecendo? Se, a escuridão de uma caverna é o meu universo, como saber se estou lúcido? A perda de consciência durante o sono é falta de lucidez,certo? afinal, consciência não dorme. Então teoricamente, o espírito não era para dormir, né? São esses meus questionamentos, sei que a falta de lucidez, pode acontecer tanto aqui,quanto no astral, ficaria muito agradecido caso tirassem minhas duvidas, para me ajudar com a lucidez. Grato
  20. Boa tarde Ontem a noite de quarta pra quinta dia 02/11/2017 fui atacada por uma plasmagem (eu acho que seja isso) de mariposa ou borboleta pesquisei pra ver se achava uma igual a que vi mas não achei as asas batiam bem rápido ela era de uma cor cinza esbranquiçada, eu estava dormindo quando escuto um barulho de algo vindo era barulho de "energia quando tomamos um choque" foi aumentando e bateu na minha testa e entrou no meu cabelo depois disso levantei assustada fiquei olhando ... acendi a luz não vi mas nada depois, eu ficava acordando toda hora meu cérebro parecia conciente e era algo confuso ficava alterando entre dormindo e acordado e conciente Ja aconteceu com mais alguém algo parecido ?
  21. https://conscienciaemevolucao.com.br/2017/06/30/teatro-municipal-do-rio-de-janeiro/
  22. Então, tudo aconteceu na noite da última segunda feira, eu estava de folga e resolvi deitar. Era por volta de 21:30 Lembro que deitei e fiquei escutando e fazendo a tec. Compacta, do Saulo. O sono pesou demais e acabei desistindo no meio do áudio. Em meio a tantos devaneios e onirismo, logo ganhei um pouco de consciência e percebi que ainda estava deitado, quando me dei conta a casa era totalmente diferente da física. Era um casarão estilo antigo, paredes pareciam velhas... Ai eu questionei:- estou sonhando ou projetado? Mesmo assim eu não quis perde a experiência e sai para fora...notei uma noite clara, mas tinha muita neblina, então fui voar, pois não me senti bem ali. Ai eu peguei impulso, mas a velocidade foi tanta q eu perdi a consciência. Tudo ficou rodando, imagens de uma cidade vista de cima a noite, vozes, frases sem sentido. Ganhei consciência novamente na cama, resolvi levantar , encontrei minha mãe e meu irmão na cozinha, mas senti algo errado, não sei exatamente, mas foi um falso despertar, porque logo estava na cama e estava paralisado. Tentei mexer algum membro e consegui, sentia meus braços e pernas, mas ao mesmo tempo via meu corpo parado. Ai escuto uma voz:- você está nessa situação porque vc está projetado apenas do pescoço pra baixo. OK então. Ai eu consigo levantar e vou até a cozinha novamente, e encontro tbm minhã mãe e meu irmão...pego o celular dela q estava no chão, e marca 4:25...lembro q eu contei do meu sonho maluco, então minha mãe diz uma frase sem sentido. Por causa dessa frase percebi que ainda era uma falso despertar, e acordo( agora sim rsrs) , estão todos ainda a dormir, e eu vejo no relógio:- ainda são 23:35... Essa experiência foi no mínimo interessante, a nitidez com que eu via era grande, pena q o meu senso crítico estava baixo, não sei se em algum momento eu mudei de freqüência, ou se foram apenas uma sequência de saída e volta... Minha intuição diz q eu mudei de faixa, quando eu perdi a consciência a primeira vez, mas não tenho nenhuma base pra afirmar isso... Abraços pessoal.
  23. Boa tarde Saulo e equipe do GVA! Sou mega fã de vcs, minha história é gigante se for falar das razões que me levaram aos estudos da Paraisia do sono, sonhos lúcidos até a Projeção Astral. Desde criança tenho episódios incríveis e ouros terríveis. Mas hoje quero compartilhar sobre umas das melhores experiencias que tive, acho que a de maior lucidez, onde não só podia realmente controlar minhas atitudes, como tb prestar atenção em cada detalhe e me focar no que aprendi ouvindo os audios da RVA. Sachiel. Obrigado! Relato de experiencias lucidas que tive. Galera, tive duas experiencias que pra mim foram incríveis! A primeira foi no dia 30 de Junho. Era por volta das 9 da manhã, resolvi esticar o sono um pouco. Eu estava semi-acordado, um sono forte mas ainda lúcido. Eu levantei da cama e em meu quarto percebi que era um sonho, ou uma projeção, Imediatamente olhei meus pés e mãos, eufórico me virei e vi meu corpo ainda deitado na cama. Pirei de alegria pois percebi que estava totalmente lúcido, raciocinando o que queria fazer. Então decidi flutuar, pairar no lugar de andar e passei pelos demais cômodos da casa até um corredor. Nessa hora eu resolvi testar o "poder Gasparzinho" e fui atravessar a parede até a sala e deu certo. Fiquei tão eufórico que senti que ia acordar, me lembrei de concentrar e fechei os olhos e me concentrei e consegui estender a experiencia por mais tempo. Então resolvi sair pra varanda, atravessei a parede, dessa vez não sei o que arrumei que bati uma vez e não deu, depois fui novamente e passei mas quase acordo, novamente tive que me acalmar pois parecia ser emoção demais. Ao chegar do lado de fora vi uns 8 rapazes na sacada sentados e era noite, .não conseguiam me ver ou me ignoraram. apenas outros 3 pareciam conseguir me ver, estes estavam na parte de cima de uma arvore que não existe fisicamente na varanda. Continuei a andar na varanda até que dois deles me seguraram pelos braços, nesse momento ainda me mantive tranquilo, os caras pareciam tranquilos tb, não me ameaçaram, mas eu estendi o dedo indicador e apontei pro peito de um deles e pedi pra me soltar senão eu dispararia. Ele me olhou e continuou a me segurar, Então eu "engatilhei" o polegar mantendo o indicador no peito dele e sorri repetindo pra ele que iria dispara caso não me soltassem, imediatamente os dois me soltaram. eram dois rapazes vestidos de moleton e bermuda, Tênis e com idade aproximada de 18 a 19 anos. Eu tinha ampla consciência dos meus atos e quando o ameacei foi por saber que não precisaria agredi-lo, mas tb para não me mostrar indefeso pois eram muitos. Não me detive com eles, eu estava tão alegre com a experiencia que queria olhar ao redor. Foi ai que percebi a claridade tipo de uma lua cheia na noite e resolvi olhar pro céu. Fiquei maravilhado com a imagem de um imenso planeta multicolorido que brilhava intensamente no lugar da lua. Eu pensei em fazer uma foto mas eu sabia que mesmo que eu pegasse o celular e tirasse fotos não teria como usa-las ou mostrar pra ninguém. A unica coisa que pensei foi em visualizar e registrar na memória cada detalhe, dai eu me lembrei que tinha compromisso e estava prestes a atrasar, era meu desejo ficar ali e explorar, mas se o fizesse cometeria uma irresponsabilidade, decidi acordar e foi imediato, tipo um interruptor, voltei pro corpo e acordei. Eu tinha a intenção de no sonho descer até a loja onde minha esposa estava trabalhando, mas devido a seriedade do compromisso resolvi deixar pra um outro momento. Quando foi dia 10 de Julho o momento rolou. Aconteceu novamente, eu me levantei e ao perceber que aconteceu novamente tomei um caminho diferente e sai pelos fundos da casa e me lancei no chão (a casa é sobre a loja), assim atravessei a lage e cai na cozinha da loja. KKKKKKkkkkkkkk.... Lá eu vi minha esposa e as duas mulheres que trabalham com ela, (uma porém já não trabalha lá mais, faz uns 2 anos). Ao ver a ex-funcionária imaginei ser sonho e como comecei a mexer em uma mangueira de um forno sem necessidade decidi acordar. Foi ai que me arrumei e fui à loja para ajudar minha esposa. Estava conversando com ela quando de repente ouvi a voz da ex-funcionária falando com ela de dentro de uma sala. Pergunte a ela se era a pessoa que não trabalhava lá a 2 anos e ela confirmou que sim, estava lá como free lancer naquele dia. Pirei!!!!!!! A muitos anos não tenho uma experiencia assim, nem a recordação completa igual a estas. Tenho outros sonhos que rolaram quando eu era menino que são cheios de diálogos e símbolos que nunca vi. Ps:. O Planeta colorido que vi na primeira experiencia eu não achei nada igual para mostrar (anexo uma imagem factral que parece um pouco com o que vi), pesquisei e encontrei imagens de "Factrais" que são próximos do que vi, mas nada de tamanho explendor ao da Projeção.
  24. Parte deste meu relato já postei em comentário em outro site dedicado a projeção, mas depois dessa primeira parte houve desdobramento e achei melhor trazer pra cá, adaptado. Eu visitava sempre em sonhos, mas nunca consciente, ou seja, nunca em projeção, dois locais que são sempre os mesmos e estão sempre no mesmo lugar, no astral. Um é tipo uma padaria ou delicatessen que serve café da manhã. Sempre vou tomar café da manhã lá em sonhos, rsrsrs. É um lugar muito agradável, comida deliciosa e variada, do tipo self service e sempre tem muita gente lá, comendo também, e funcionárias simpáticas, fardadas, sorridentes. Esse lugar fica em um local em que no físico está o prédio onde vive minha ex-sogra. E em frente a ele, no sonho, tem uma pracinha, só que no físico ela não existe, é só uma divisória de concreto entre ruas. Às vezes esse sonho é tão real, que acordo pensando confusamente que esse lugar existe sim, que eu já fui lá no físico, e sempre fico muito decepcionada quando percebo que não, porque adoro, adoro mesmo esse lugar. O mesmo se passa com um lugar onde sempre vou almoçar ou jantar em sonhos, esse fica numa esquina de um bairro aqui da minha cidade onde andei muito na minha adolescência, pois tinha muitos amigos que moravam por lá. No físico é uma rua arborizada, sombreada e tranquila, e no lugar onde tem o restaurante no astral, no físico seria os fundos de um restaurante que existe, na verdade – pelos meus cálculos, o dos sonhos ficaria no quintal de uma casa ou fundos de um prédio, mais ou menos. Também é um restaurante lindo, amplo, sempre frequentado mas nunca muito cheio, com uma comida divina… nos sonhos eu levo minhas filhas sempre para comer lá kkkk. As lembranças também chegam a ser tão reais, que me pego ás vezes duvidando de esses lugares não existirem no físico, passo de carro e fico procurando… Há algumas semanas mesmo, dormi depois do almoço e sonhei jantando nesse restaurante… acordei e percebi que era sonho, fiquei tão triste que quase chorei… Queria entender o porque dessa ligação tão grande com esses lugares, a repetição desses sonhos ou visitas... aí me programei para visitar os lugares em projeção consciente, e dito e feito, um sábado à tarde fui bater lá... ou quase... Bem, entrei em EV, saí facilmente, foquei logo: quero ir naquele restaurante dos sonhos (o que levo minhas filhas hehe). Fui planando na direção mais ou menos certa, foi muito consciente essa projeção: era um sábado á tarde, e a luz era do mesmo horário, o movimento lá embaixo era correspondente, distingui pessoas andando nas calçadas e um casal idoso andando junto, a senhora segurando uma sacolinha de supermercado ou padaria... e como vcs sabem, embora no momento da projeção estejamos muito conscientes e absorvendo tudo, quando voltamos ao fisico tem aquela "embotada" que faz a gente esquecer alguma coisas... estava consciente todo o caminho, mas ao acordar não lembro do caminho todo. Enfim, de repente me senti "sendo entregue" ou chegando no lugar que eu foquei, mas não era o restaurante e sim algo parecido com uma miniquadra coberta, dessas de escola pequena,sabe? Cheguei lá tinha um "ser", uma pessoa, sei lá, com feições orientais a quem me dirigi "olá, tudo bem? Olha, eu tô procurando um restaurante que eu sempre venho, pensei que era aqui... não é não?" (Meio confusa), e o "ser" me respondeu em telepatia: "Agora, não", com ênfase no agora, dando a entender que naquele momento, aquele lugar não era o restaurante, mas em outros momentos era, deu pra entender? A sensação que eu tive da resposta dele, claramente, foi que dependendo da necessidade ou algo assim, aquele lugar mudava, tinha várias "vocações". Aí eu engatei numa conversa com esse ser, mas era difícil porque ele era "maroto" que só - não maligno, não senti isso, mas tipo curtindo demais estar ali e poder fazer o que ele fazia enquanto conversava comigo: rodopiava muito muito rápido em volta de si mesmo, flutuava pra cima e pra baixo, mudava sua aparência, as roupas, cor de cabelo etc, mas sempre conversando comigo. Na conversa eu estava muito consciente e entendendo tudo, e era interessante, mas ao despertar, só me lembrei de uma parte que me intrigou: já cansada de lidar com tantas mudanças por segundo na aparência do meu interlocutor, perguntei a ele porque ele ficava fazendo aquilo o tempo todo e ele respondeu "é bom mudar, faz bem pro ego" e eu disse "mas eu pensava que cultivar o ego assim era negativo pra gente... e aqui no astral vc fica fazendo isso?" Ele riu. Depois disso voltei pro corpo (fogos na rua, susto danado). Depois disso ainda não voltei lá, porque fixei outros objetivos. Qualquer dia volto
  25. Estava eu meditando em baixo de uma árvore entrando em frequência com o divino mexendo com minhas energias quando decidi da uma saida do corpo então deixei meu corpo inconsciente mais eu acordado dormido mais acordado assim foi facil a saída então despertei do outro lado virei olhei para o meu corpo mais foi nomal para meu espirito olhei para cima e tinha algo em cima grandioso mais nem um espírito estava ao meu ver a propósito a saída foi a tarde mais um erro cometido não sair de perto de meu corpo e assim fui puxando voltado