• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'medo'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 10 results

  1. Sou iniciante em viagem astral porem sou um cara bem espiritualizado, pesquiso muito sobre o assunto , durante a catalepsia eu imovel no corpo senti como se alguem afundasse minha cama mas so em um ponto como se fosse alguem se deitando ao meu lado, porem nao foram movimentos sequenciais, como por exemplo vc subindo na cama , primeiro coloca o joelho e depois vai se deitando , nao foi como se fosse penas o joelho bem ao meu lado, isso é normal? qual a explicação para isso? Esse fato aconteceu comigo algumas vezes ao longo da minha vida , mas nao tinha conhecimento na epoca e sempre agi com medo, porem agora quero aprender e coompreender a situação. Desde ja agradeço a ajuda de todos, Obrigado.
  2. Há uns bons anos atrás, tive um sonho extremamente real. Hoje, depois de descobrir sobre a viagem astral, eu me questiono se esse foi o caso. No dia que esse sonho em questão aconteceu era de tarde e eu fui para meu quarto deitar e tirar um cochilo. Me lembro que havia uma pessoa na minha casa passando roupa, eu podia ouvir o barulho do ferro funcionando. Eu fiquei alguns momentos olhando ao redor do quarto, sonolenta, e não me lembro bem como aconteceu, mas parece que eu pisquei e comecei a "sonhar". Só que nesse sonho, estava tudo igual: os móveis do quarto, a iluminação, o barulho do ferro de passar, minha posição na cama, tudo estava do jeito que era na realidade. A única diferença é que nesse sonho, a porta do meu quarto estava fechada. E de repente uma voz começou a falar comigo. Eu não me lembro mais as frases exatas, do timbre, tom ou algo do tipo, mas eu lembro da mensagem. Era algo como "Você quer conhecê-lo? Mais cedo ou mais tarde, você vai ter que conhecer ele." Eu não fiquei assustada com essa voz falando comigo do nada. Era como se fosse natural. O que me assustava era a mensagem. Eu lembro que eu consenti balançando a cabeça e quando olhei pra janela do meu quarto, um vulto preto começou a se formar. Quando eu vi isso, subiu um arrepio gelado pelo meu corpo inteiro. Era uma sensação MUITO real. Daí eu lembro que eu me levantei depressa da cama e disse "eu quero, mas não agora" e sai correndo pra porta, quando eu a abri, eu acordei de repente e tudo estava exatamente igual ao sonho. Fiquei bem confusa na época. Desde então, eu sou muito curiosa para saber quem seria "ele" e porque eu teria que conhecê-lo. O fato é que nunca mais tive nenhum sonho do tipo e parte de mim sabe o porque: medo. Eu tenho muito medo dessas coisas. Cresci em família espírita e sei que "fantasmas" são reais, por isso sempre fui muito medrosa em relação a essas coisas. Mas minha curiosidade está bem maior que o medo e mesmo depois de muitos anos, esse sonho ainda me chama a atenção, como uma história inacabada. Uma coisa pendente. Eu queria muito saber se haveria um jeito de entrar em contato com ele novamente, talvez por meio de viagem astral, agora que estou mais preparada. Nessa mesma época, eu tinha como hobby escrever histórias e um dia minha mãe chegou do centro espírita falando que um dos colegas trabalhadores de lá falou que tinha "alguém" me auxiliando a escrever. Não sei se talvez esse sonho tenha algo a ver com isso, mas as vezes penso que sim. Enfim, quais são suas opiniões sobre esse sonho? O que vocês me aconselham a fazer para obter respostas?
  3. Olá galera, É o seguinte, tem me ocorrido umas coisas que estão me incomodando muito de um tempo pra cá... Desde pequena eu sofria algumas atormentações, escutava barulhos estranhos, conversas, pessoas andando pela minha casa, sensações de loucura ao acordar de um determinado sonho (não sei explicar isso) enfim, com o passar do tempo eu fui começando a sentir muito medo do que ocorria, então eu não conseguia mais dormir sozinha e em um lugar totalmente escuro. Hoje em dia eu já não sofro muito com isso, até porque já não vivencio, mas tenho um certo tipo de trauma. De uns anos pra cá comecei a se aventurar em sonhos lúcidos... E era muito pessimista quanto a viagem astral... Mas ultimamente tenho controlado e aproveitado muito bem minhas paralisias e tentado sair do corpo... Sempre que estou paralisada costumo ter mais experiências auditivas do que visuais (normalmente o que eu vejo fica muito embaçado ou eu não consigo reconhecer). Essa noite escutei uma música enquanto estava paralisada, mas de alguma forma sentia meus braços se mexendo no ritmo da música, daí comecei a tocar o meu corpo, mas não sentia nada, percebi claramente que eu poderia levantar ali e me desprender, mas fiquei assustada (sério tenho muita raiva de mim por isso) e ai acabei acordando. Na hora fiquei assustada pensando que algo poderia me atacar. Uma casa que tenha espíritos obsessores, malignos poderiam atrapalhar a minha viagem? Será que eu encontro algo que me assustava quando mais nova? Alguém já conseguiu superar algum problema lutando ou fazendo qualquer outra coisa contra certa entidade e assim quebrando alguma maldição?
  4. Eae pessoal! lembram de mim? faz um tempão que eu não venho no fórum, mas voltei a me interessar por projeção e esses assuntos, agr chega de enrolação: eu tenho interesse por clarividencia, e até queria desenvolver, mas, eu tenho medo, mas não é de espíritos, e sim de eu confundir com uma pessoa encarnada e conversar com ela na rua e acharem que eu sou louco! a dúvida é: se eu desenvolver a clarividencia eu vou poder escolher quando ver ou não?
  5. Primeiramente devo informar que não sigo nenhuma religião, nem realizo práticas energéticas / meditação. Isso ocorre há um bom tempo já, me provoca um sentimento de aflição e terror... Ao dormir, logo após a vigília do sono... percebo que estou lúcido e me sinto extremamente leve, porém ao tentar me movimentar o corpo não obedece... ou se torna extremamente pesado, sinto também como se houvesse algo me observando, então entro em um estado de pânico e vou perdendo a lucidez até despertar. Li em alguns tópicos aqui e em outros websites que estes são sinais de Catalepsias Projetivas e gostaria de saber como posso lidar com elas, visto que ocorrem muito frequentemente comigo apesar de não desejá-las na maior parte do tempo. Certas vezes, me sinto flutuando (em alta velocidade, sem controle... como uma bola que foi chutada) e ouço vozes, risos, gritos... além de um barulho de estática de rádio fora de sintonia, este barulho apenas piora conforme eu tento 'forçar' o corpo (Eu não consigo abrir os olhos, por medo). Duas noites atrás no entanto ocorreu uma situação muito curiosa comigo... entrei noutra situação de Catalepsia Projetiva, imaginei-me levantando da minha cama (com os olhos fechados) e senti uma mão segurar meu pulso esquerdo, seguido disso uma sensação de algo quente envolvendo meu dedo indicador como alguém estivesse "chupando" meu dedo de modo "erótico"... entrei em pânico e acordei novamente. Enfim... Necessito de ajuda para resolver estas situações, se realmente são catalepsias projetivas adoraria poder conseguir realizar a "Viagem Astral" e dominar meu medo. Devo aprender as práticas energéticas de absorção? exteriorização? realizar meditação? Desculpem o texto... eu realmente não sei o que fazer.
  6. Tentaram me incorporar em um centro espirita várias vezes e oque eu percebo é que não consigo ter foco e "relaxar" para que isso aconteça...eu tenho medo de incorporar e me perder (literalmente) porque não sei como funciona a incorporação. Como relaxar quando o medo domina em relação a isso? Oque realmente acontece na incorporação? E riscos tem?
  7. Boa Tarde! Meu nome é Maiza e eu sou de SC. Antes de qualquer coisa eu preciso dizer que eu ainda não consegui entender se o que acontece comigo são sonhos lúcidos ou projeções. Aliás, por mais que eu pesquise e me esforce, não consigo entender plenamente a diferença desses dois fenômenos a partir das minhas experiências, por isso, eu chamo e entendo o meu caso de forma ainda bem genérica: “experiências lúcidas durante o sono” hehehhe. Bom, eu comecei a ter experiências lúcidas enquanto dormia há aproximadamente 10 anos (hoje eu tenho 28 anos), ou antes, o fato é que no começo e até mesmo algumas vezes atualmente (que eu já sei +/- do que se trata) eu não identifico logo de cara se estou “sonhando esquisito” ou se estou acabando de acordar. Em que momento vocês identificam o que está acontecendo? Até porque as minhas experiências são bem raras - depois de 10 anos ainda consigo contar nos dedos das mãos todas as lembranças lúcidas - e rápidas, mas para mim muito marcantes. A maioria das vezes eu desperto na minha cama, com nada diferente no meu quarto, e simplesmente me levanto com a intenção de ir ao banheiro, beber água ou algo do tipo. Até que acontece algo estranho que me faz entender que aquilo não faz parte da “realidade” propriamente dita. Geralmente esse algo estranho me deixa com muito medo, apavorada mesmo, e acabo desejando muito acordar e acabar logo com aquilo – depois me arrependo por perder a oportunidade de curtir a experiência :/ Um dia hei de conseguir. Às vezes eu preciso de um esforço mental para acordar e outras vezes eu acordo naturalmente, pelo meu desespero mesmo. Vou relatar uma experiência e tentar explicar: certo dia eu despertei e vi minha mãe – claro que não era ela, mas como eu ia saber na hora – ajoelhada no meu quarto e chorando, na mesma hora eu me levantei, fui até ela toda preocupada para saber o que estava acontecendo, assim que eu cheguei perto ela começou a me ameaçar, foi nesse momento que eu entendi o que estava acontecendo, me desesperei e acordei (sem me esforçar pra acordar, simplesmente acordei e estava lá deitada bem tranquila na minha cama). Por mais que eu tentasse não dormir, por medo de acontecer novamente hehehe, acabei caindo no sono um tempo depois e eis que minha mãe entra no quarto, como a luminosidade do quarto me fazia acreditar que já era de manhã eu me levantei sem achar estranho a presença dela ali naquela hora e ainda falei assim: “tu não vai acreditar no sonho que tive contigo hoje! ”. Ela começa a gargalhar e mais uma vez eu tive certeza que era mais um desses meus sonhos esquisitos. Dessa vez eu deliberadamente procurei deitar na minha cama, por extinto mesmo, nem sei se isso faz sentido, mas é com a intenção de ficar próxima ao meu corpo e acordar mais rápido. Detalhe: eu nunca vejo meu corpo. Na terceira vez foi que eu realmente acordei, ufaaa. Alguém sabe se faz sentido essa história de se posicionar no local em que se encontra o corpo pra acordar mais rápido? Uma coisa que tem ajudado muito, que inclusive eu aprendi aqui no fórum, foi tentar fechar o olho, se conseguir é porque não se trata de nada que possa ser chamado de sonho, projeção ou experiência fora do corpo. Sempre quando aconteceu comigo foi de forma voluntária, até já tentei, uma única vez, fazer um exercício para provocar a experiência, mas não deu certo na hora. Sempre que acontece eu procuro desesperadamente acordar, por medo, eu sei que é bobagem, mas o fato é que eu tenho. Medo muito mais do desconhecido do que qualquer outra coisa. Vou continuar trabalhando pra perder esse medo bobo e aproveitar esse coisa bacana que é a lucidez enquanto o corpo dorme, esse post foi muito mais pra agradecer e me apresentar, vocês têm me ajudado muito. Obrigada!
  8. Hoje dia 12/04/2016, Acordei por volta das 08:00 da manhã,mexi um pouco no celular e resolvi voltar a dormir,quando percebo estou dentro de um sonho onde eu estou deitado no banco de trás de um carro,havia outros dois homens na frente.Dentro do sonho me "bateu" uma sonolência muita pesada,e cochilei...; Os homens pararam o carro e começaram a me chamar,nisso eu abri os olhos porém não conseguia me mover,nisso eu pensei:Devo estar em catalepsia do sono! (estranho né?) pois bem,tentei ser o mais sutil possível e tentei me balançar para sair do corpo,após isso,abri os olhos pela segunda vez,porém, desta vez eu estava dentro do meu quarto deitado na minha cama e com o corpo de frente a janela,resolvi olhar minhas mãos,e trouxe o braço do meu peito até o rosto e para minha surpresa minhas mãos estavam invisíveis,não consegui enxergar elas...nesse mesmo momento senti algo encostando no meu ombro,me parecia uma cabeça de algum animal peludo,não sei,pensei que fosse minha gata pois sempre dorme na minha cama comigo,mas a sensação era como se aquela cabeça pesada e peluda tive-se pelo menos o tamanho de uma panela de pressão,além de fazer uns ruídos...fiquei com medo, e despertei pela terceira vez,mas agora já no fisíco. Pude perceber que o meu ombro estava pulsando,olhei para os meus pés e minha gata estava lá dormindo,fechei meus olhos e agradeci aos amparadores pela experiencia,e senti que deveria trabalhar mais com minhas energias e estudar mais sobre os chakras. é isso,abraço amigos,muita luz na vida de vocês.
  9. Ola! Amigos do GVA, estava eu pensando em perguntar algo aqui no fórum de duvidas, mas sempre pensava que toda duvida que eu tivesse era só pesquisar que eu encontraria a resposta através da duvida de outrem kk, ai lembrei que a alguns dias atras senti de uma forma tão forte o chakra da garganta que cheguei a me assustar, deitava para meditar e em um segundo já tava bombando o chakra da garganta. Ai pensava "Tão apertando meu pescoço" mas logo ria disso e tentava me acostumar com a sensação, pensava um monte de coisas, mas a maioria estava errada, tentava me concentrar nos outros chakras, mas ele tomava conta da ação chamando atenção para ele, sentia todos os outros chakras normalmente, estava em EV já a algum tempo, sentia o mentor junto me emocionava e tal, mas ele continuava, e isso durou uns 4 dias. Na ultima ocasião que senti ele vibrar muito forte sem estimula-lo, deixei ele "agir" e senti uma energia tão forte em todo o corpo que deu a impressão que todos os outros chakras começaram a "vibrar" no mesmo tom e tudo se acalmou e eu fiquei com um super EV bem gostoso, e a partir dali não senti ele com intensidade diferente dos demais. O QUE FOI ISSO? KK
  10. Moro com 5 pessoas das quais 3 são evangélicas e 2 são católicas, então ninguém acredita em desdobramento quando tento falar sobre o assunto dizem que é coisa do demônio ou é apenas loucura da cabeça! Como trabalho minha mediunidade, então hoje já sei quando há consciências aqui casa, porem não falo porque não acreditam ou eles tem medo,dizem que é pra parar de mexer com essas coisas de “morto” que faz mal. Detalhe 4 deles são médiuns meu pai tem clarividência, minha mãe desdobra, meu irmão tem clarividência, meu tio é médium psicofônico e ninguém acredita em nada, incrível!!! É tudo coisa do demônio!( Citei minha família por que sei que médiuns atrai um pouco mais os desencarnados e isso piora a quantidade de desencarnados aqui, ainda mais pelo fato que ninguém tem consciência do que de fato ocorre consigo mesmo). Como já havia dito em outro post entro em catalepsia muito facilmente, porém o que me deixa com receio é pq sinto que há muitas consciências aqui em casa e confesso que fico com certo medo do que vou encontrar lá fora, pq sinto e tenho certeza que não são boas consciências. Se fossem vocês o que fariam? Sairiam ou Não?