• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'mentor'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 12 results

  1. Amigos, compartilho com vocês o que me ocorreu esse fim de semana. Acho importante contextualizar vocês: estou há poucos meses estudando e praticando de forma bem consistente, depois de vários anos sem lidar com o assunto. Nessa nova busca acabei decidindo fazer um curso de Reiki; cujo nível 2 concluí sábado. Saí do curso feliz, sentindo minha cabeça leve e mente solta - provavelmente por conta da sintonização realizada. Tomei um café com meu namorado e segui para casa, tudo bem. Dentro de mais ou menos uma hora, depois de um bom banho, chegou o sono inevitável. Como um imã, fiquei em minha cama. Com o corpo pesado e a sensação concreta do que estava para ocorrer. Era natural que as movimentações energéticas do dia me afetassem, mas tão rápido? Deitei de bruços e depois de um tempo senti minhas mãos formigando. Em pouco tempo me senti escorregar e cair num poço de energias que tomavam conta de todo meu corpo, de forma muito forte. A sensação é que eu estava girando (ou algo dentro de mim estava girando) como uma bobina. Já tive contato com o estado vibracional recentemente, mas nada tão forte assim. Além da força com que esse estado veio dessa vez, os sons estavam muito altos. O som base de toda a experiência me soava como um motor; e os sons em minha cabeça (esses eu nunca havia ouvido) pareciam vir de uma panela de pressão. Estava naturalmente assustado, já que em poucos meses de estudo e práticas tive acesso apenas a algumas catalepsias e uma saída « às cegas. » Tentando me situar em meio a tantas sensações, o choque: três letrinhas. Uma frase. O arremate - ou cereja do bolo - dessa experiência. Uma voz masculina, meio seca, assertiva, dentro da minha cabeça diz: sái. Ouvi essa frase uma ou duas vezes e imediatamente foquei nos dedos dos pés e recuperei meus movimentos, ainda um pouco tonto e imediatamente arrependido de não ter mantido a calma. Teria sido um mentor me ajudando? Será que romantizo demais essa ajuda? Eu achei o comando muito assertivo, na verdade uma frase sem emoção alguma. Foi a primeira vez que ouvi alguém em uma experiência assim. Por um lado, o arrependimento; por outro, a alegria de ter dado um passo a mais na direção que desejo. Um abraço,
  2. Sou ainda iniciante na prática da projeção astral e, umas semanas atrás, tive, creio eu, uma projeção astral consciente. Acredito que tenha sido porquê eu lembro de levantar da cama e estar tudo muito mais claro do que o comum. Okay, levantei e fique sentada na cama (o.b.s. : eu não sabia que estava em uma projeção). Comecei a cantarolar uma música que meu vizinho tava escutando e, de repente, na porta do meu quarto começou a surgir uma luz muito forte e que transmitia tanto amor que eu comecei a fechar os olhos e ficar com sono novamente. Não lembro de ver nenhuma silhueta ou algo parecido. Era só uma luz que ia ficando cada vez mais forte e transmitindo muito amor cada vez mais que ia surgindo. Então, eu acordei. E realmente meu vizinho estava tocando a música que eu ouvia na projeção. E eu fiquei me perguntando depois será que era meu/minha mentor espiritual ou alguém com uma maior evolução espiritual que estava no meu quarto? O que vocês acham??
  3. Ola Viajantes! Semana de grande aprendizado para mim e minha família. Início difícil e posterior aprendizado "na marra". Não vou postar detalhes pessoais nem mensagens, as quais acredito serem alcançadas naturalmente de acordo com o seu grau de evolução/expansão, mas relatarei alguns detalhes "técnicos" que podem ajudar outros interessados em se aprofundar nos estudos. Acho que algo mudou na minha experiência de umas duas semanas para cá. É como se fosse sendo poupado menos e exposto mais a situações que acabam por elevar a nossa compreensão e sempre acompanhado por consciências-guia. O meu ritual diário começou a resultar em saídas de formas diferentes e acredito que alguns fatores as tornaram até mais fáceis. Não sei nem como começar... Descobri que procurava respostas da forma mais difícil e pouco prestava atenção a pequenos sinais diários e pontuais que, se unidos e colocados em sequência, resultam nas respostas. Uma mensagem que se tornou repetitiva nessas duas últimas semanas foi a de que é preciso chamar 3 vezes tudo aquilo que almeja nos planos mais elevados. Tem muita lógica pois se você pronuncia 1 vez pode ser uma citação, 2 uma coincidência, mas 3 já indica solicitação. Claro que é preciso pedir com profundidade e seriedade. Não se deve pedir algo absurdo ou sem algum tipo de conexão com a sua realidade atual. Também é preciso criar o maior número de conexões possíveis para que o universo possa ter mais chances de te responder. Passei por algumas situações de bloqueio no estado de catalepsia projetiva e levei alguns sustos mas agora entendo que estava sendo treinado para dominar mais as técnicas. Num dos "sustos" lembrei de chamar por meu guia/mentor e do esquema das 3 vezes. Na noite seguinte, após as técnicas, me vi sentado numa cadeira simples de madeira com uma mesa quadrada igualmente simples e numa sala vazia. Vi o rosto de um ser que me fez lembrar de que já o conhecia há muito tempo. Não era uma feição 100% humana mas tinha alguns traços semelhantes. Um cara ruivo com olhos gigantes e na cor ocre brilhante e luminescente. Impressionante. Ele disse: "Vi que você me chamou.". Ficamos um tempo conversando e ele me mostrava coisas da minha infância na forma de imagens numa espécie de tela. Vi algo como uma casa que não existe mais e outras coisas. O tempo inteiro senti como se ouvisse um som suave distante e muito relaxante. Parecia que estava sendo purificado. Sei que vi mais coisas mas não me recordo. Mudei de sala e fui apresentado a uma mulher com o mesmo aspecto só que com os olhos azuis e igualmente luminescentes. Dessa vez notei que ela era muito maior do que eu, acredito que com mais de 2 metros e meio de altura, mas muito delicada e com movimentos muito precisos. Senti uma energia muito boa e ela queria saber qual era o meu problema. Expliquei algumas coisas que acontecem na família e sobre o que tento pesquisar e falei que não sabia como resolver um problema ligado a uma consciência enferma. Ela tocou com sua mão gigante na minha cabeça e disse que eu já sabia como fazer e que era para aplicar agora mesmo. Num piscar de olhos estava em meio a uma catalepsia moderada (não tão assustadora como uma que relatei) e pensei em ficar calmo. Fiquei ali por alguns minutos enfrentando o medo e pensando que era só eu ali. Em dado momento consegui levantar e passei direto pela porta indo para o cômodo "afetado" e cheguei de surpresa assustando a tal consciência. Ficou apavorado. Não sei como, me elevei do chão, coloquei a mão esquerda sobre o umbigo e apontei a mão direita para ele. Nem precisei fazer nada pois a consciência disparou fugindo como se fosse um tiro. Incrível. Repito, não cheguei a fazer nada efetivamente. Voltei para o corpo tranquilamente ouvindo uma espécie de "Viu?" na minha mente. Depois disso, projetei com facilidade nas demais noites e chego a acreditar que o consumo de glicose (doces) sem excesso ajuda no processo. Água mineral também parece exercer uma força incrível no "descolamento" e o principal, é você se aceitar bem e na condição em que vive. Senti que me libertei de algumas amarras ao conversar com o primeiro ser amigo. Isso deixa a alma mais leve. Aprendi que tudo o que precisa bancar forte e poderoso na verdade esconde uma falta de evolução e que não deve ser enfrentado como um inimigo e sim como uma consciência enferma. Descobri que "morrem" de medo da gente e que na maioria das vezes são apenas consciências com baixíssima lucidez precisando de amparo. Quanto maior for a necessidade de força e poder, menor é o nível evolutivo e consciencial do ser. Precisamos nos concentrar em sermos mais seres das estrelas e ligados ao avanço tecnológico do que presos a conformidade animalesca de suprir necessidades fisiológicas presas ao solo. É duro mas seria melhor pensarmos menos em esfregar carnes para expelir substâncias e mais na busca de conhecimentos, curas e formas de expandir a consciência geral. Paz e luz a todos!
  4. Olá Projetores, Hoje acordei as 4:00 e mesmo sentindo muito sono me segurei para fazer um pouco de OLVE. Primeiro de decubito dorsal e depois de lado. Não demorou muito para já perceber algumas imagens na tela mental. Sei que tive uma experiência longa mas só consigo me lembrar de alguns poucos fragmentos: uma ponte gigante, cidade grande vista de cima a noite, conversas com algumas pessoas e uns seres meio distorcidos (como que com pernas de pau). Resumindo, não consigo montar a sequência dessa parte do relato. Depois de algum tempo vou ganhando lucidez e percebo que estou há um certo tempo batendo um papo com um senhor baixo de cabelo raspado que agora, depois de várias experiências, começo a acreditar que seja meu Mentor. Conversávamos sobre várias coisas e ele me perguntava sobre coisas da vida enquanto eu tentava aprender ao máximo. Noto que estamos todo esse tempo andando sobre o que a minha mente física acredita ser um trilho de metrô. É um túnel escuro mas bem limpo e com tecnologia avançadíssima. As vezes, de x em x metros, tem uns quadrados com um material de borracha fofa e, num desses, noto uma placa de veículo com a escrita "Madrid". Percebo que esse túnel começa a se curvar e ao lado começam a aparecer umas portas abertas com salões de convenções repletas de pessoas. São salas super iluminadas e na frente de cada uma, mas ainda do lado de fora e nesses trilhos, tem uns símbolos iniciáticos bem conhecidos. Um para cada sala. Parecia que era para eu ver esse ambiente. É uma estrutura gigante, circular e cada "fatia de pizza" é um auditório para uma das ordens. Um senhor apressado passa por mim e diz que sempre vem de Madri para esse evento. Continuo andando mas sinto que esse trilho me leva para o meu corpo físico. Volto por conta própria e é uma das poucas vezes que rememoro o processo de volta com certa lucidez. Também noto que já estive várias vezes nesse ambiente de trilho de metrô tecnológico. Paz a todos!
  5. Quero relatar já antes que esqueça dos detalhes. Rememoração bem precária e experiência bem fora do meu "normal". Comecei a ganhar lucidez dentro de um veículo sendo conduzido por um senhor e acompanhado por uma mulher logo no "banco" de trás. Andávamos por vilarejos escuros com casas velhas mas até que bem cuidadas. Em dado momento, o condutor precisou parar um pouco para achar o caminho correto e ganhei mais um pouco de lucidez. Fiquei já imaginando que estava projetado mas fiquei "na minha". O veículo virou numa esquina e fomos até uma praia onde o ambiente subitamente se transformou em super claro e colorido. Corte na rememoração. Estou sendo levado numa passarela sobre o mar super azul e transparente onde estão várias pessoas brincando e nadando. Num certo ponto a passarela se transforma num tubo de vidro e adentra o mar. Fico super entusiasmado com a beleza da engenharia perfeitamente adaptada com a natureza do local. Tudo muito iluminado com o tom azul das águas ao redor. Chego a uma sala esférica toda de vidro e sou deixado ali por alguns instantes. Fico maravilhado com tudo e vejo um golfinhos rodeando a esfera. Eles me olham, brincam comigo, penso ver meu filho mais novo nadando junto com eles e conversando lá na água. As vezes, via rostos humanos neles. Acho tudo muito lindo e noto que estou sendo avaliado. Ouço uns murmurinhos do senhor que conduzia o veículo e da mulher que acompanhava. Eles estão alegres comigo e percebo que ele comenta: "Olha só. É só deixar ele exposto a este tipo de ambiente que ele se transforma.". A mulher concorda e ambos me transmitem uma sensação de "orgulho bom". Fazia tempo que não sentia um afeto desse grau sendo dirigido a mim. Sinto que fico fortemente emocionado no local e eles me amparam para não perder a sintonia. Sou levado para o que minha mente associa a um banho e troca de roupas mas começo a ficar confuso achando que vejo pessoas conhecidas aqui do físico. Não consigo rememorar como saí dalí e cheguei no físico. Acordei super bem e leve. Muita luz a todos!
  6. Acredito já ter postado alguns detalhes sobre este relato mas rememorei mais fragmentos e consegui montar uma possível experiência de projeção + treinamento de amparo. Tempos atrás, acredito que por volta de fevereiro, fiz algumas técnicas de relaxamento e limpeza energética pouco antes de dormir. Acordei por volta do 'horário nobre' (3:00) e iniciei uma sequencia de OLVE para tentar chegar no EV. Na época eu ainda cometia o erro de, sem querer, movimentar os olhos acompanhando a energia no corpo. Mesmo assim, devo ter conseguido algum grau de sucesso pois me vi fora do corpo numa sala diferente da minha. Era uma sala vazia de um apartamento de alguém que não conheço. Fiquei ali testando minha lucidez e fiz testes visualizando minhas mãos. Os dedos começaram a "derreter" e preferi andar pelo apartamento. Cheguei até o quarto e vi uma moça dormindo. Ela levou um susto com a minha presença e percebi como funcionam os sentidos no astral. Senti uma atração enorme pela moça mas despertei um senso de ética e respeitei. Falei para ela que aquilo era um "sonho" e que podia voltar a dormir sem medo. Ela apagou. Saí dali pela janela e parei numa avenida cheia de gente. Muita gente. Um ambiente muito claro, calmo e feliz. Era como se tivesse lojas e mercadinhos, etc. Uma senhora simpática pediu licença para passar, duas moças andavam juntas rindo e vi vendedores de comida numas espécies de lanchonetes. Lembrando que estava no astral e que não podia perder tempo, olhei para o outro lado da rua e num estalo estava lá. Achei incrível. Notei que tinha um senhor ao meu lado que parecia me conhecer bastante. Tinha muita paciência! Perguntei para ele se aquele recurso de movimentação funcionaria na vertical e ele disse: "Tente.". Visualizei o céu estrelado e "pá" estava lá girando descontrolado, no meio do nada, vendo milhares de estrelas e sentindo um cheiro forte de ferro enferrujado. Senti medo/vazio e algo (ou alguém) me trouxe de volta. Aquele senhor estava ali novamente. Corte na rememoração. Estou andando numa espécie de veículo/ônibus/trem acompanhado pelo senhor e ele me explica várias coisas. Parece que estamos viajando para longe. As vezes fico meio enjoado mas passa com respirações fortes. Vejo pessoas, associo a conhecidos mas sinto que é alguma falha de rememoração. Corte na rememoração. Estou caminhando com o senhor ao meu lado e tem mais um casal de jovens. Sinto que estou num lugar estranho e meio quente. Está escuro como um anoitecer. Parece uma cidade litorânea da América Central. Vejo muita pobreza, muita gente junto mas não com o aspecto de felicidade. Não chegam a ser ruins e alguns são simpáticos e pedem licença para passar e etc. Vejo muitas barracas de comida com "vendedores" usando jalecos brancos e, em especial, depois de entrar num estádio abandonado, vejo uma verdadeira operação de entrega de alimentos. Parecia "Médicos Sem Fronteiras". Perguntei para o senhor que lugar era aquele e ele disse ser o Panamá no físico. Comentei que achei impressionante o local, a situação e a operação que acontecia ali. Ele comentou que existem vários locais como aquele e que esse nem estava perto de ser um dos piores. Comentou como eu deveria parar de reclamar do local onde encarnei. Caminhamos mais um pouco e fui levado para um dos postos de fornecimento de alimentos. Vi uma espécie de garçom, com chapeuzinho branco e tudo, que logo trouxe dois pratos: um com 2 pedaços de "carne" e outro com salada. O aspecto dos alimentos era horrível. Aquilo fez eu perder a sintonia e, antes de chegar ao corpo físico, senti como se estivesse numa espécie de bonde de vidro que me trouxe até a esquina da minha casa. Dali voltei andando até o meu quarto e acordei. • Seria esse senhor um Mentor? • Esse local escuro seria a Baratrosfera? Paz e saúde a todos!
  7. Salve galera, beleza? Eu já tive algumas experiências que acredito terem sido viagem astral e algumas vezes tive a impressão que estava sendo guiado, mas minha dúvida é: quando a gente estar sendo guiado/carregado pelo nosso mentor ele fica por trás da gente?
  8. Bom dia pessoal, pra chegar onde quero relatar tenho que contar tudo. Tenho 23 anos, e comecei a me interessar por VA a pouco tempo ( umas 3 semanas ), porém sempre tive contato com espritualidade através no espiritismo, tenho uma sensibilidade mediunica eu diria que intermediária, pois sinto presença de pessoas, tremo durante a noite e já vi algumas coisas, só que de uns tempos pra cá eu vim me incomodando com isso, sempre rezei e pedi ajuda, ultimamente através de mais estudo eu tenho entrado em contato mais com meu mentor, anjo da guarda etc... pedindo ajuda e proteção. Voltando a falar do que sinto, os tremores vinham me incomodando e as presenças em meu quarto também, fui buscando mais conhecimento e algumas pessoas me falaram coisas diferentes, algumas vezes eu tentei ler o evangelho espirita e senti dores de cabeça fortes( na nuca), fui ao centro na terça feira desta semana e senti dores de cabeça , calor, e isso vem me incomodando. Mesmo sentindo tudo isso , venho estudando mais e mais sobre projeção, espiritualidade, energia , chakras, enfim, tudo relacionado a isso, e com bastante vontade de ter essa experiência e que isso se torne comum em minha vida, porém por estar passando por essa "fase" espiritual, tenho medo de fazer e ter um trauma durante a projeção por não ter conhecimento suficiente para lidar com a situação atual. Ontem eu fiz um exame (endoscopia) e fui para casa do meu pai ( moro com minha mãe ) e estava com sono e resolvi dormir após o almoço, ante de dormir resolvi fazer exercício em aúdio que encontrei no youtube para abertura dos chakras, fiz uma parte e meu pai me atrapalhou durante o exercício e não terminei, desisti do exercício e fui dormir. Antes do sono, fechei os olhos e pedi ao meu mentor para que entrasse em contato comigo( venho sempre pedindo isso ultimamente), após isso me aconcheguei para dormir ( de barriga para baixo, de bruços )como sempre durmo, e sempre consigo ter a noção de quando vou pegando no sono, e fui sentindo uma energia muito grande, como se fosse um choque junto disso um zumbido ao fundo que ia aumenta na mesma intensidade da energia, e foi aumentando, aumentando( O estado vibracional , ou EV), até que parou e eu achei que estivesse acordado. Quando fui levantar, vi 4 mãos , e essa situação me deixou em desespero, hahahaha é até engraçado pensando agora, eu estava de frente para parede, e a unica coisa que estava na minha cabeça era " não vou virar , não vou virar , não vou virar ", pois estava com medo de ver algo ruim, no mesmo momento eu forcei a volta ao meu corpo, e "encaixei" minhas mãos ao meu corpo físico e vim forçando essa "volta", até que entrei em paralisia do sono(catalepsia projetiva). Por já ter ficado muito assim neste estado( catalepsia ) durante minha vida, já desenvolvi uma técnica pra sair e acordar, quando sai eu me mexi e fiquei meio assustado, porém foi o assustado bom entende ? Durante o dia fiquei pensando " nossa, era pra eu ter aproveitado melhor isso!", e vim mentalizando e conversando com meu mentor, e dizendo a ele que foi muito boa a sensação apesar de me deixar surpreso, e que gostaria da ajuda dele para fazer mais vezes. Pois é, foi basicamente isso, nesse dia até dormi de televisão ligada no Timer de noite, pois estava na casa da minha mãe onde sinto aqueles sintomas. Obrigado por lerem tudo, e se tiverem alguma dica, agradeço de coração, quem precisar de algum tipo de ajuda posso tentar ajudar também.
  9. Olá, pessoal! Segue o relato da minha primeira viagem do ano o/ Relato 2018 - 001 14/02/2018 Despertei numa espécie de universidade/hospital, andando pelos corredores, guiado por mentores invisíveis a mim. Era um lugar bem cuidado, limpo, apesar da aparente idade das instalações. Percebia-se o ambiente envelhecido, porém nada faltava (para o atendimento e estudo), e a boa intenção de todos lá dentro criava um clima confortável, me sentia em casa. Sai para rua, ouvindo os guias, e cheguei a uma estrada de barro. Haviam várias casas, uma ao lado da outra, todas com objetivo de tratar da saúde das pessoas. Havia um local de aconselhamento, onde ouvi pessoas lamentando perda de dinheiro, de bens, outros reclamavam o distanciamento dos entes queridos, e ouvindo pacientemente as reclamações estavam senhores e senhoras, com vestes simples. Um senhor vestia uma calça jeans, com cinto e uma camisa listrada. Uma senhora usava um vestido florido. Fiquei pensando com ar de riso: "cadê aquelas roupas brilhantes, brancas e compridas?" Continuei observando o lugar e vi uma casa que atendia pacientes com câncer, outra que tratava de dependência química, e então tive uma visão de cima (acho que passaram pra mim) e vi que todas aquelas casas, e o hospital de onde sai, faziam parte de um complexo, como um bairro inteiro dedicado a saúde em geral. Os mentores me disseram que aquela era uma unidade fundada para receber recém desencarnados, que permaneciam presos as necessidades terrenas. Em geral, eram boas pessoas, com um bom desenvolvimento moral, mas ignorantes da realidade espiritual. Segui andando até uma casa cor-de-rosa que recebia pessoas com câncer. Parei na porta admirado com a decoração. O mentor (agora via a imagem de um jovem adolescente na minha cabeça) me esclareceu que essa era a ala que tratava apenas de mulheres. Disse para eu entrar e prestar auxílio. Nesse momento a lucidez balançou um pouco porque fiquei meio nervoso, sem saber como agir. Senti a mão amiga no meu ombro, restaurando a lucidez perdida. Ele reforçou: "Vamos, vou estar junto. O tratamento aqui é diferente do que imagina, queremos apenas restabelecer o equilíbrio mental das pessoas. Você só precisa dar atenção e conversar, tentando levantar o astral." Uma pessoa se aproximou do portão e parece ter visto minha companhia, abriu-o com um sorriso e esperou eu entrar, sem nada dizer. Sentei de frente a uma senhora que aparentava 75-80 anos, muito simpática. Me apresentei e ela percebeu que eu estava em desdobramento. Quando se deu conta disso, passou a perguntar por seus filhos e netos. Disse que não os conhecia, mas traria informações numa outra oportunidade. Ela se conformou e passou a contar sobre eles. Falou bastante, outras moças chegaram para ouvir as histórias. Interessante é que quanto mais conversavamos, mais crescia em mim uma empatia por ela e pelas pessoas que mencionava, sentia conhecer a todos! O bate-papo seguiu animado, a senhora tinha um baita senso de humor, tanto que acabei voltando pro corpo, acordado por minha própria risada.
  10. oi. s´dá para projetar se um mentor espiritual permitir ou e possível sair por conta própria?
  11. juliana Oliveira: Eu estava no meu quarto era todo diferente. Eu saia do corpo e estava em uma beliche. Na hora q saio do corpo e tinha guarda roupa, comodas uns utensílios dai na beliche comigo apareceu um cara (bonito plasmado) querendo me beijar dai falava que não queria. Ele insistia, dai eu sentei na cama com as pernas para fora e esse cara puxou meu cabelo pra trás tipo arrumando senti o arrepio e pegou no meu ombro e não queria soltar. Eu falei solta ele disse q nao, consegui desci da beliche e comecei a lutar com ele (ele queria me atacar) dai ele se transformou, era um esqueleto com corpo preto acinzentado dai falei para ele: " eu nao quero confusão se vc quer ajuda te ajudo mas se não quiser deixa eu fica aqui sossegada, quero me divertir conhecer lugares (nao podia falar que eu iria sair ajudar "pessoas" )". Ele se retirou e voltei pro corpo. O mentor queria eu la de novo, dai ele teve que me concertar quando voltei nao sei oq houve nao conseguia nem descer da beliche. Sei q fez umas luz la e me concertou voltei ao corpo pra retorna q ele me pediu isso era no mesmo lugar do mesmo jeito (na minha casa mas era antiga e diferente moveis e outras coisas). Orei la falando que estava disposta a ajudar e tal (e perguntei mentor vc está ai ) e estava indo pro outro quarto cheguei no corredor o mentor me falou: -pára, não vá la tem algo ruim la. Parei, e ele falou -vire e volte agora. Ele pegou meu corpo e girou dai voltei ele falou: -agora vá para outro lugar, pro curso. - pro curso? - é pro curso, vc tem q terminar, vai fazer o curso agora -mas não sei chegar la (pensei q eu iria fazer um curso no astral ) como chega? - se desligue e vá. - mas como q vou? eu nao sei ir - para de fala isso, se desligue agora Dai q entendi era pra mim volta pro corpo e termina o curso que tenho q terminar. Acho q preciso ouvir algo q nao escutei sobre o assunto pra esta preparado pro "negócio" do corredor (Deis desse dia não consigo ter uma projeção por qual motivo não sei mas estou trabalhando minhas energias todos os dias e estudando talvez tenha algo que me impede de conseguir ..) Se alguém passou por algo parecido comente aqui por favor.
  12. Olá a todos. Bom, na semana passada, da madrugada de domingo para segunda, lá pelas 3 hs da manhã comecei a sentir sensações de desdobramento...alias peço desculpas, pois, ainda estou aprendendo e ainda tenho algumas duvidas reais das diferenças de desdobramento e viagem astral..mas poís bem..aquela sensação da vibração no ouvido, e parecia que estava saindo de lado. Mas na verdade estava com muito sono e não estava muito interessado em realizar essa experiencia, estava mais interessado em dormir mesmo. Mas fiquei na duvida se eu já me encontrava fora do corpo, apesar de achar-me deitado. Nesse instante, pensei, se já me encontro fora do corpo mesmo sabendo que eu estava ainda deitado a cama, pois percebia minha esposa ao lado, comecei a pedir a meu Mentor espiritual que eu estaria disponível a espiritualidade maior, mesmo sabendo de minha pequenez e ignorância, mas estava disposto em aprender nas experiencias fora da matéria. No momento que que elevava meu pensamento até ele..comecei a ver próximo a um móvel um ser sem forma meio que esbranquiçado..quando vi eu pensei...meu Deus isso eu nunca tinha visto, será real?, será do bem ou será do mal, mas nesse momento percebi que esse ser se posicionou próximo a minha esposa, atras da cabeceira da cama..tentava ver com mais clareza seu rosto..mas parece que minha visão estava travada..meus olhos estava paralisados..não conseguia me mexer, só sentia uma sensação estranha. Fiquei com medo..mas lembrava de alguns relatos que li que o medo é nosso inimigo. Tentei me controlar, foi quando percebi que junto a cama havia além do braço de minha esposa um outro braço, alias sentia a mão do ser espiritual. Era uma mão pequena e lisa que se posicionava abaixo da minha e que de certa forma tocava a palma de minha mão esquerda, as vezes fazia uma pequena pressão. Não passou muito tempo senti do meu lado direito se posicionava também outra mão. Achei que ele ia me puxar para cima, mas não, começou a passar a mão na palma de minha mão. Fiquei com muito medo, e sentia uma voz dentro de mim dizendo para que eu não ficasse com medo que estaria ali para me ajudar, nisso fui ficando mais calmo. Logo senti que aquela mão que estava posicionado do lado direito começou a tocar meu rosto. E ao tocar meu rosto voltei a ficar de novo com medo, quando senti, dentro da minha cabeça uma das orações mais belas que já ouvi. O ser pedia ao alto em meu favor, era as vezes uma voz meio que robotizada bem baixinha, as vezes mais fina, as vezes mais grossa. Em quando ele orava sentia seu dedos subindo meu rosto até fazer uma breve pressão entre minhas duas sobrancelhas. Meu coração disparava...Acordei no próprio sono com o coração disparado que com uma sensação muito boa. acordei minha esposa pois precisava contar a ela o ocorrido. Estranho acordar no próprio sonho...Depois que realmente acordei e acordei minha esposa e relatei o que havia acontecido para que as lembranças na manha não se perdesse. . Então foi isso tudo.. Já aconteceu isso de ser tocado com mais alguém? Um abraço a todos