• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'visao'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 10 results

  1. Bom dia irmãos, ontem aconteceu algo incomum. Eu conversava com meu sobrinho sobre espiritualidade. Ele desde o começo do ano , faz meditação e eu passei o livro do Robert Bruce pra ele mover as energias. Ele com pouco esforço consegue ver a aura das pessoas. E durante a conversa ele ficou paradão com os olhos esbugalhados e disse: " Lu vc está ficando pequena. Tá encolhendo..!" Ele tinha impressão que tudo encolhia no ambiente. Percebi que ele ficou com medo e nervoso. Pedi para fazer uma Olve. Depois ele ficou me falou que não tinha sido a primeira vez. E que quando ele metida aquilo acontece. Fiquei em dúvida mas falei que podia ser a aura dele aumento, inflando por conta da conversa. Sei lá. Alguém sabe de algo parecido.
  2. Ultimamente eu estou muito curioso em saber como é a cor ultravioleta e infravermelho. Deve ser incrível ver uma cor nova, será que eu consigo ver uma cor que não está no espectro visível usando clarividência ou projeção astral? Eu tambem queria mto mesmo enxergar mais dimensões, imagina ver um objeto em 3d, 4d,etc... Imagina com9 deve ser incrível enxergar uma direção a mais do que altura largura e profundidade, não da nem pra imaginar mas seria incrível ver. Eu to pensando tanto nisso que nos meus sonhos eu tava até sonhando com minha visão mudando, num sonho eu comia um algodão doce vermelho mas a parte que eu mordia se formava um arco-íris, outra hora minha visão mudou pra tipo um marrom, como se tivesse um daqueles vidros de garrafa de cerveja na minua visão. Já li em um livro de clarividência que é possível ver cores novos e dimensões a mais com a clarividência, imagina que incrível! Isso me lembra dos videos de daltônico enxergando mais cores pela primeira vez e chorando de emoção.
  3. Antes de ontem fiz a técnica completa 3, e na parte do E.V. eu percebi que eu estava conseguindo enxergar o meu quarto como se a minha visão tivesse expandindo (foi bem estranho), e como se tudo tivesse aumentado, eu estava vendo com os olhos fechados fisicamente, como eu estava escutando o áudio eu resolvi continuar com a técnica, pois eu não tinha como pausar o áudio mesmo kkk Na parte final da técnica, aquilo tinha parado de acontecer. É normal a visão ficar assim no astral?
  4. Boa tarde Ontem a noite de quarta pra quinta dia 02/11/2017 fui atacada por uma plasmagem (eu acho que seja isso) de mariposa ou borboleta pesquisei pra ver se achava uma igual a que vi mas não achei as asas batiam bem rápido ela era de uma cor cinza esbranquiçada, eu estava dormindo quando escuto um barulho de algo vindo era barulho de "energia quando tomamos um choque" foi aumentando e bateu na minha testa e entrou no meu cabelo depois disso levantei assustada fiquei olhando ... acendi a luz não vi mas nada depois, eu ficava acordando toda hora meu cérebro parecia conciente e era algo confuso ficava alterando entre dormindo e acordado e conciente Ja aconteceu com mais alguém algo parecido ?
  5. Boa tarde a todos, Mesmo antes de eu ter a minha primeira projeção, esse foi o primeiro e certamente marcante contato consciente que eu tive com o plano extrafísico. De certa forma sempre acreditei na espiritualidade, porem, de uma forma muito simplista e ignorante, considerando que esse tipo de coisa eu só tomaria conhecimento, no dia do meu desencarne, quando na verdade a espiritualidade estava, sempre esteve e sempre estará em nossas vidas, a diferença é que alguns a ignoram, e outros sequer a percebem. Pois bem, esse acontecimento foi em meados de 2015, e a partir desse dia , eu nunca mais vi a vida da mesma forma, desde então venho estudando e pesquisando diversos fenômenos extrafisicos e aspectos morais, sociológicos e psicológicos da vida em geral, e aos poucos tentando entender o que aconteceu e o porque disto... Contextualização: Sempre tive uma vida muito organizada disciplinada e focada no meu futuro como pessoa, estudei, pratiquei esportes de alto desempenho e comecei minha carreira profissional muito cedo. Porem, mais para frente, durante alguns anos, senti a necessidade de viver coisas que ainda não tinha vivido enquanto adolescente, já que não tinha tempo para isso. Passei por um período de experiências onde levava uma vida fútil e afundada apenas em festas e bebidas e sem propósito algum. Me relacionei com pessoas também problematicas e em situações similares, basicamente foi um período de muito desequilíbrio e confusão. Ápice: O ápice da minha decadência foi em 2015, na época eu vivia um relacionamento profundamente desequilibrado repleto de brigas e agressões verbais(de ambos os lados), um relacionamento que frequentemente eu tentava sair(não havia um compromisso sério, mas certamente existia um laço, que na cabeça dela permitia cobranças), pois não achava saudável viver em contato com os sentimentos de posse, controle, ciumes e dominação da pessoa(eu tinha que ser DELA de qualquer jeito, e em todos os aspectos) mas não conseguia por diversos motivos, um deles é que a pessoa não aceitava o "fim" e ia atrás de mim, descobrindo sempre onde eu estava, e criando brigas, confusão e ameaçando qualquer outra menina que ousasse chegar perto de mim. Dona de um carisma e capacidade manipulação incríveis, ela se enraizava em todos os meus círculos sociais me cercando por todos os lados, passando uma imagem simpática e tendo sempre a sensibilização e colaboração das pessoas em pró de seus interesses, enquanto eu, passava por uma espécie de sofrimento silencioso, pois não conseguia me ver livre daquilo, estava com auto estima baixa, e me sentindo culpado por qualquer coisa que fazia(eu era frequentemente julgado e reprimido com moralismo e hipocrisia, sendo induzido que eu era uma pessoa suja, nojenta e imoral), e meus desabafos e "pedidos de ajuda" não condiziam com a imagem que ela introjetava nas pessoas do meio externo, fora que frequentemente ela denegria e inventava histórias para as pessoas a meu respeito ou contava contextualizando a seu próprio favor(normalmente todos fazem isso, mas a forma que ela fazia era muito distante do permitido pela ponderação e o bom senso). Outro ponto é que eu estava bebendo mais do que nunca, frequentemente passando mal e indo a lugares bem densos pesados, afim de fugir e esquecer um pouco dos problemas e me libertar da repressão que eu sofria ate então...Mais tarde fui demitido do meu emprego, e por fim fiquei doente duas vezes seguidas(uma vez foi gripe e febre, e outra foi zica vírus). Resumindo, eu estava doente, fugindo de uma pessoa que eu considerava um obsessor vivo(sentia como se essa pessoa drenasse minhas forças para me enfraquecer e exercer domínio total sobre mim e a minha vida), desempregado, bebendo mais do que nunca(com ressacas fortíssimas), estava neurótico e isolado(não podia confiar em mais ninguém pois todos tentavam ajudar ela a voltar comigo, inclusive contavam a ela coisas da minha vida etc) e basicamente trocando o dia pela noite(dormia 2, 3 horas da madrugada e as vezes não conseguia dormir de ansiedade...nunca passado por isso). Relato: Fazia por volta de 1 mês que estava em casa desempregado e com dificuldades em dormir, entretanto após ficar um tempo isolado dos meus círculos sociais, a ansiedade devagar foi passando e fui voltando a conseguir dormir, porém, volta e meia um fenômeno muito estranho vinha acontecendo, eu ia dormir la pras 1 ou 2 da manhã e derrepente acordava de madrugada, e esse evento vinha acompanhado de uma EXTREMA vontade de abrir os olhos e verificar o ambiente ao redor, pensava eu em minha cabeça: "Não vou ver nada como sempre, mas vou olhar porque não tenho medo"...E durante umas 2 semanas, alguns dias isso continuou acontecendo, eu acordava de madrugada, olhava o quarto, via apenas ele vazio e voltava a dormir. Até que houve um dia que eu dormi virado para a parede, e nesse dia aconteceu a mesma coisa após ir deitar, acordei de madrugada, e pensei: "droga denovo, mas que saco, vou olhar o quarto", e assim fiz me virei na cama e devagar abri os olhos, ENTRETANTO, dessa vez foi BEM DIFERENTE, para minha surpresa vi NITIDAMENTE que havia UMA MULHER ao lado da minha cama! Parada! Me observando fixamente! Com os braços encostados no corpo e as mãos cruzadas para frente! Era uma figura BEM AMEDRONTADORA, Tinha os olhos azuis esbranquiçados como se fosse cega, aparentava ter uns 50 - 60 anos, estava toda de branco, com uma espécie de vestido/roupão longo e tinha cabelos longos loiros e cacheados, por de trás dela conseguia ver o meu quarto em meio a escuridão, que alias estava BEM mais escuro do que o normal, parecia ser mais amplo, e não era exatamente quadrado como originalmente, estava com as dimensões deformadas e irregulares...meu coração disparou, eu senti um medo, um pavor absurdo ao ver aquela figura na minha frente dentro do meu quarto me encarando(quase tive um ataque, fiquei desesperado, É SÉRIO), e adivinhem o que eu fiz??? Peguei o cobertor me cobri até a cabeça me virando para o outro lado e rezei ate num pode mais, implorando para que alguma coisa me fizesse dormir e aquele momento acabasse logo! Minhas preces foram atendidas, dormi em questão de segundos depois...e em "segundos depois" me dei conta que já estava acordado novamente...e fiquei pensando comigo mesmo: "MEU DEUS, que pesadelo horrível! Será que isso foi real??"....Para minha surpresa quando abri os olhos eu estava todo suado DEBAIXO DA COBERTA, com o sol entrando pela janela, virado exatamente para o lado que eu havia virado e me coberto durante a madrugada! Eu parei por um segundo e pensei, eu não posso...não tenho como fingir que isso não aconteceu...preciso fazer algo a respeito. Desde então a minha vida nunca mais foi a mesma, eu comecei a estudar o assunto, parei de beber(não eu não havia bebido no dia), mudei minhas condutas e minha forma de conduzir minha vida, conheci pessoas novas, arrumei um emprego novo e cá estou, sempre aprendendo mais hahaha Era algo mais o menos parecido com isso, só que bem pior: Os olhos dela eram como esses: E o cabelo algo como isso: Conclusões e Possíveis hipoteses: Pelas minhas lembranças, e estudos relacionados, existem algumas possibilidades que eu descarto, uma delas é a que eu acordei fora do corpo vendo o plano astral.. Se eu estivesse mesmo fora do corpo, acredito que não teria conseguido me cobrir no plano físico, ou seria puxado para o corpo após a descarga de adrenalina que eu tive. A segunda é uma possível materialização do espírito no meu quarto....porem pelo que eu sei, isso é um fenômeno muito raro e complexo, fora que aquele parecia ser uma "versão vibracional" diferente do meu quarto, acredito que aquele era meu quarto em outro plano. A hipótese mais palpável que tive ate agora, é que por algum motivo eu tenha aberto uma espécie de clarividência temporária por algum motivo, e através desta, eu tenha tido acesso a ver quem estava no meu quarto dentro daquele determinado plano vibracional... uma evidencia disso, é a escuridão excessiva oriunda do campo energético que envolve o corpo físico(geralmente quando se abre o olho após dormir, mesmo no escuro, a visão esta adaptada e funciona razoavelmente), e outra evidencia é o fato de que o lugar que eu vi, não era meu quarto, e sim um local parecido e equivalente. Agora, de fato isso me parece ter sido uma experiência patrocinada, considerando que nunca tive sensibilidade alguma a essas coisas, pelo menos não a esse nível(enxergar). O mistério nisso é entender o motivo disso ter acontecido. Bem é isso.. se alguem tiver alguma opinião a respeito, por favor não deixe de se manifestar! Abraços!
  6. enxergar com apenas um olho rodrigoyeowtch agosto 2015 já é a segunda vez que acontece isso comigo , a primeira foi a uns dias atras , onde eu despertei em astral , e no momento me deu um panico , e por não conseguir acordar eu me joguei de costas , mas parece que cai em outro lugar , ou dimensão ( tipo isso ) , onde eu só conseguia enxergar com um olho , o outro estava tudo escuro , e só conseguia enxergar quando olhava pelo canto do olho ( tipo assim ) , pois olhando para frente ficava embaçado . e hoje aconteceu a mesma coisa , em uma das vezes que despertei em astral hoje , eu só conseguia enxergar com um dos olhos , o outro estava fechado , ou cego . alguém sabe porque isso ocorre , e oque deve ser feito nesse caso ?
  7. Alessca outubro 25 Essa semana tive contato por clarividência com uma entidade que poderíamos classificar como de ordem demoníaca. Era de quarta para quinta. Me deitei como sempre, apaguei a luz e não estava com nenhuma intenção de projeção, pois estava bem cansada por causa do horário de verão. Não sei que horas eram, pois perdi a noção, eu ainda estava no corpo, acho que havia se passado uma meia hora, creio. Senti uma energia de maldade emanando no ambiente do meu quarto, e aquilo estava tentando se acoplar, ou me atacar não sei ao certo, e ao mesmo tempo eu comecei a sentir um cheiro de coisa velha, mofada no ar. Meu períspirito leu a entidade e vi que era uma coisa antiga, enrugada, bem velha mesmo. Virei o corpo e consegui ver um vulto negro, mais negro que a noite, parado do meu lado a 50 cm. Encarei ele, para ver se via o rosto e percebi que ele tentava me causar o sentimento de medo, mas a única coisa que senti foi nojo e um certo combate de energias minhas de repulsão aquela energia perversa. Vi que ele estava todo coberto por um manto negro e não dava pra ver a forma do rosto, só deu para ver além do manto que era um velho muito enrugado. Quando ele percebeu que eu ia ver o rosto ele correu. É muito difícil explicar como esse fenômeno ocorre comigo, porque é tudo ao mesmo tempo, a leitura é total, mas eu não consigo definir em palavras. Liguei a luz e fiz o círculo de proteção, que eu não tinha feito devido ao cansaço. Mesmo assim eu acabei dormindo no meio do processo e a luz do abajur ficou acessa. Eu saio fácil do corpo agora, não uso mais técnicas então apago depressa. Um dia antes, minha mãe viu um vulto negro andando com os braços abertos em cima das costas do meu irmão. Ele é autista e estava extremamente irritado, ela não sabia o que fazer, pois os remédios não estavam funcionando. Ele se autoflagela dando tapas e socos em si mesmo. Minha mãe não tem clarividência, quase nunca vê e nesse dia ela viu e me contou. Fui atrás do meu irmão e confrontei a entidade mentalmente. Falei que o lugar dele não era ali e que deixasse meu irmão em paz. Entoei o Belilin e deu pra sentir como a "coisa" ficou irritada. E na outra noite eu o vi. No dia seguinte de manhã eu ouvi alguém mexer na porta do meu quarto, mas eu estava dormindo, e a porta começou a bater com o vento, eu levantei e fechei, mas a porta continuou a bater, então eu despertei e vi que quem tinha levantado era meu corpo astral na primeira vez, e isso acontece sempre. Na parte da tarde desse dia fui até o quarto do meu irmão buscar um livro, enquanto eu procurava ouvi ele dizer: eu mandei bater, bate! Meu irmão não fala só emite grunidos e sons sem sentido. Quando eu ouvi isso, percebi que não era ele e olhei na direção, meu irmão estava com o olhar injetado parecendo com raiva. E confrotei a entidade de novo. Essa entidade nao é o assediador que me acompanha é outra coisa que eu ainda não tinha visto. Percebi que ele se alimenta de medo, pois sua imagem realmente é chocante, imagino o que o manto negro deve cobrir. Não sei se porque me acostumei a ser tão atacada que a presença dele não me afetou em quase nada. Mas mesmo assim ver essa coisa não é uma sensação boa de jeito nenhum. Muitas pessoas tem contato com esse tipo de entidade que lembra uma sombra no mundo inteiro, pesquisando sobre eles descobri que existem milhares de avistamentos e que em inglês essas entidade malignas são chamadas de shadow people, "povo da sombras". http://www.shadowpeople.org/ http://www.assombrado.com.br/2014/06/o-povo-das-sombras-shadow-people-quem.html O Moisés Esagui fala da sua experiência com essas entidades maléficas: http://www.centrodeestudos.org/espiritos-demoniacos-existem/
  8. mario novembro 18 Boa noite, amigos. Venho relatar algo estranho e bastante comum em minhas experiências. Eu tenho a experiência de lucidez esporadicamente quanto tenho episódios de paralisia do sono. Basta me concentrar e pimba! estou andando pela minha casa 100% lúcido. Essa noite aconteceu. Mas ao levantar da cama estava em uma casa onde morei há alguns anos. Achei estranho e me questionei sobre minha lucidez, e sim, estava lúcido e consciente. Nessa casa, meu quarto ficava no segundo piso. Desci as escadas sem tocar o chão (foi a primeira vez que eu "voei"). Estava bastatnte escuro. Cheguei até a sala e pensei: como vou sair? tentei "passar atravéz da janela" mas não conseguia. Meu corpo batia contra a janela e as paredes. Alguém estava lá e me falou: no mundo onírico as portas estão sempre abertas. Fui até a porta da cozinha e a abri e sai. Não vi quem estava lá. Fiquei confuso e alternando em estar lúcido e perder a lucidez... Saltei para o telhado da casa de um vizinho e fiquei observando. Lutando pra manter a lucidez. Nesse momento, percebo que um dos meus olhos (o esquero, estava fechado. Tipo colado). Perdi a lucidez. Não endendo nada sobre essas experiências. Mas esses são padrões: O ambiente é sempre escuro e o meu olho esquerdo está quase sempre fechado. Por vezes tento abri-lo com meus dedos, mas está bem fechado. Hoje foi a primeira vez que alguém falou comigo durante a experiência. Mas não foi uma voz comum. Foi como um pensamento que não partiu de mim. Foi a primeira vez q "voei". Há muitos anos, tive uma experiência de alguém falando comigo. Mas eu não estava "fora do corpo". Eu estava preso na paralisia do sono. Um homem todo branco (erradiando luz, com barba e cabelos brancos e roupas brancas) se ajoelhou à beira de minha cama e disse que eu ficaria bem (eu tinha muito medo de ter paralisia do sono). Ele calmamente disse: vou te contar agora muitas coisas que você precisa saber. Lembro que o ouvi, sem medo algum. Mas não lembro do conteúdo de sua fala. O que significam a escuridão e o olho fechado? Alguém já vivenciou algo parecido? Por que sempre que saio de casa, e me exponho ao ambiente externo eu começo a ficar confuso e perder a lucidez? Isso sempre acontece... Outro padrão: sempre estou sozinho no mundo. Uma vez, encontrei um amigo meu na cozinha. Ele apenas sorriu pra mim e saiu. Outro dia, passei pelo corredor de casa e cruzei com minha mãe. Ela acenou a mão para mim e passou... Perguntei ao meu amigo no mesmo dia se ele tinha sonhado comigo e ele disse que não? Nesses dois encontros, as pessoas (meu amigo e minha mãe) pareciam mudos. abraços e boa noite!
  9. Posição do corpo influenciando na visão astral felipec outubro 5 Hoje, estava sonhando que estava em um shopping center. Entrei no shopping, estava tocando uma musiquinha legal, tinha umas poltronas vazias lá. Eu resolvi me sentar na poltrona e ficar curtindo a música. Nesse momento, minha consciência astral acordou e eu percebi que estava projetado. No mesmo instante, todas as minhas percepções ficaram muito piores. Meu corpo ficou pesado e eu tive que fazer muito esforço pra me levantar da poltrona em que eu estava sentado, no tal shopping center. Fiz um esforço e fiquei de pé, tentei andar um pouco, e eu estava realmente muito pesado. Percebi também que minha visão ficou muito pior. Antes quando estava só sonhando, enxergava tudo. Depois, só enxergava pelo lado esquerdo do corpo. Comecei a jogar energia nos olhos, com as mãos, como se estivesse espirrando gotas de água com as mãos molhadas, ordenando que eles enxergassem, mas não funcionou. Decidi tentar outra coisa, coloquei as mãos no meu olho direito que não enxergava e com os dedos, puxei minhas pálpebras astrais, tentando abrí-las ao máximo, ordenando que queria enxergar. Quando fiz isso, comecei a enxergar meu quarto físico à partir da minha cama. Soltei as pálpebras e minha percepção voltou para o tal shopping onde estava. Fiquei confuso sem saber o que fazer para enxergar e ficar com o corpo mais leve. Em seguida, acordei no físico e notei que estava deitado sobre o lado direito, com o olho direito tampado no travesseiro. Talvez por isso só enxergava pelo lado esquerdo. Suspeito que não estava projetado em astral, mas sim apenas sonhando no corpo etérico, e por isso a posição do corpo influenciou na percepção. Talvez isso explique também a sensação de peso e a dificuldade em me levantar e me afastar da tal poltrona em que estava sentado no sonho. Nessa horas, penso que o ideal seria se projetar mesmo de barriga pra cima, o difícil é não roncar nessa posição...rsrs Também, essa dúvida de estar no corpo astral ou no etérico, é bem confuso....alguém já teve alguma experiencia parecida?