• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Search the Community

Showing results for tags 'voo'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Apresentação
    • Apresentação
    • Regras do Fórum
  • Viagem Astral
    • Dúvidas sobre projeção astral
    • Dúvidas sobre informações gerais
    • Relatos Astrais
    • Chat Viagem Astral
    • Encontro Astral quinzenal dos Projetores.
    • Grupo de Estudos
    • Materiais Educativos do Saulo (em construção)
    • Materiais educativos de outros pesquisadores
    • Mensagens
  • Espiritualidade
    • Desabafos
    • Bom Humor Espiritualista
    • Espiritualismo geral
    • Vibrações e/ou Mentalizações
    • Vídeos / Dicas de Filmes / Áudios
    • Dicas de Livros
    • Bem Estar
  • Dúvidas sobre o GVA(fórum)
    • Dúvidas e Sugestões

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 4 results

  1. A experiência que tive foi curta porém extraordinária pois foi minha primeira projeção consciente! Há 06 meses venho estudando e praticando as técnicas de projeção, cuidando das energias, praticando a MBE e tentando estar lúcido no dia dia (pra mim a parte mais difícil), mas não havia conseguindo estar projetando de uma forma lúcida e consciente, Sou casado, por isso acredito ter uma certa dificuldade para se projetar devido ao acoplamento áurico, mas enfim realizei a técnica 03 completa (do Saulo), e no final dela houve uma certa repercussão porém a tal projeção nada...Então tentei ficar acordado e esperar o ponto "X" para tentar mais uma vez me libertar do corpo, acredito que uns 20 minutos após escutei um "estalo" na minha cabeça...mas foi um Pu****a estalo, minhas energias se movimentando de uma forma frenética, um barulho que se assemelhava a estar riscando uma lousa de sala de aula com as unhas (volume muito alto) e uma descompressão parecida com os filmes de quedas de avião...Então percebi que aquela sensação atípica era o tal "EV", tive que me conter ao máximo na ansiedade para me manter neste estado vibracional, em poucos minutos senti meu corpo decolar, estava voando como se fosse um teco teco faltando gasolina, depois consegui estabilizar o voo, detalhe que nunca voei consciente pois foi minha primeira projeção. Voei por cima de uma mata, estava com medo mas não era da altura e sim de perder a lucidez daquele momento. Estava numa velocidade que não têm como mensurar, avistei uma lua gigantesca e brilhante, arrisquei e olhar para baixo e vi uma praia, não consigo imaginar qual praia era e nem o local, fui pousando de uma forma suave e para não perder a lucidez pedi auxilio para os amparadores...fui pousando devagarinho...devagarinho e quando estava chegando ao solo senti meu corpo espiritual acoplando no meu corpo físico e acordei. Tentei seguir as dicas em não se movimentar na cama para manter na memória desta projeção!!! A única certeza que tenho é que fui patrocinado nesta projeção, pois foi um voo com uma paisagem belíssima e tudo de forma suave, pois já esperava que minha primeira projeção seria no umbral e assustado que nem um coelho! Conforme fiquei quieto na cama senti uma sensação de calor muito forte em meu chakra frontal que durou por uns 10 minutos, depois foi suavizando...levei quase 02 horas para dormir novamente de tão extasiado que fiquei com a minha projeção! Foi um reltato simples, mas acredito que minha primeira experiência possa ajudar alguém assim como as experiências dos demais sempre me auxilia em alguma dúvida!!! Mas uma coisa eu digo...O primeiro EV a gente nunca esquece...(Que sensação louca)!!!
  2. Fiz os exercicios propostos durante sete dias. Após fazer a técnica de clarividencia as três horas da madrugada senti uma energia forte no corpo e pressão nos ouvidos e cabeça que fez o coração acelerar!. Durante o sono em estado semi-consciente senti a presença de um espirito sexolatra( já tive outras experiencias desse tipo) como sou "ixpertinho" queria ter certeza de qual sexo se tratava o espirito por meio de sensações fisicas sem poder enxergar, logo percebi que se tratava do "tonhão pé de mesa" e sai jogando luz no quarto em seguida acordo no corpo em paralisia. Penso estar refém do espirito e fico nesse estado tentando sair durante um bom tempo, temeroso de virar escravo sexual kkk. Clamo por ajuda, tento chamar mentor, rezo até em aramaico kkkkk. Quando percebo que estou em catalepsia tento movimentar as energias mas acabo acordando Em algum momento durante essa experiencia, sonho estar voando (como sendo carregado) e vejo minha aura na cor amarela (não tenho certeza da cor) quando posiciono minha mão em frente a lua. Vejo uma cidade muito bonita lá de cima com prédios pequenos e largos e imensas praças em frente a eles que ao inves de grama parecia ser água. Desculpem se tem erros de português, espero que tenham gostado do relato
  3. Sou espírita há quase dez anos e conheci a viagem a cerca de 1 ano. Abaixo segue a experiência mais lúcida que tive, apesar de perceber que em nenhum momento estava 100% consciente. Acredito que esta foi uma experiência guiada. Desculpem o texto, por falhas e algumas vezes desconexo, mas o escrevi no celular logo após acordar. Comecei a obter lucidez em um lugar que associei como um bairro periférico da minha cidade, Salvador. Era dia, e o cenário se assemelhava ao de uma favela. Porém, apesar disso era um local com ruas amplas e com algumas árvores. Eu tinha acabado de descer uma grande e larga escadaria. Cheguei a conversar com uma pessoa que identifiquei como a secretária da casa de meu pai, pois não focalizei em seu rosto. Ela me falou sobre os riscos daquela área devido a presença de pessoas perigosas, que fiz associação à traficantes. Portanto, decide sair dalí voando, e em curto momento já estava vendo aquele local de uma perspectiva aérea. Ao voar, me chegou um pensamento sobre o que as pessoas iriam pensar ao verem um rapaz somente de short voando (obs: era a roupa que estava usando para dormir). Ao olhar de cima fiquei com pena, pois pensava em como aquele local que continha ruas amplas e levemente arborizadas poderia ser um bom lugar para se residir, se não houvesse a desorganização humana, que o depreciava. O última lembrança que avistei desse local era de um terreno grande que destoava das demais casas daquele lugar, ele possuía um prédio baixo de cor cinza e um quintal, com aparência de estar desabitado devido a bagunça, com entulhos em toda parte. Ao sair daquele local, ainda voando, passei por uma grande extensão de área verde. Só parei o voo ao me deparar com um declínio tão acentuado que me fez ter medo de desestabilizar e cair. Planei e ao chegar no solo senti uma forte vertigem que me fez me esgueirar e contorcer de medo. Avistei uma decida menos íngreme, e voltando a voar, desci por ela. Nesse momento, percebi a distância que tinha percorrido, mas me tranquilizei, pois de algum modo sabia fazer o caminho de volta. Por conta do declínio, tomei grande altitude e logo pude observar que me aproximava de uma grande cidade. Porém, também avistei uma outra aglomeração, que pela sua pequena extensão, compreendi que era um vilarejo. Decidi descer e conhecer aquele local. Ao chegar ao solo, estava na entrada do vilarejo. Logo, pensei novamente na distância que percorri e veio um pensamento de voltar, mas dessa vez me questionava: "de onde eu parti?". Talvez, por conta das anteriores paisagens verdes, dessa vez associei aquele lugar a Minas Gerais, onde minha família possui uma casa de férias numa cidade do interior. Nesse momento, busquei uma lembrança anterior a minha lucidez. Perguntei me: Mas, se saí dessa casa de férias, meu pai como sempre estaria lá? Por que não avisei ninguém? Por que saí sozinho sem levar nada? Afinal, estava de short, sem sandália, camisa e nem mesmo um celular! Então, buscando uma chave de casa, percebi que possuía uma única chave na mão. Preocupado, pensei em voltar, e naquele momento começou uma forte chuva. Apesar de não me molhar, eu sabia que não poderia voltar com aquele toró. Portanto, decidi esperar a chuva e conhecer o vilarejo, afinal, já me encontrava na entrada dele. A chuva logo cessou. Pensei em saber o nome daquela cidade e logo me veio um mapa, tridimensional e interativo. Ele me mostrava que eu estava próximo de um entroncamento, e pude interagindo ver as placas referentes a cada local. No mapa pude ver que aparecia uma cidade ao sul da minha localização, talvez a que eu estava anteriormente, ela se chamava São. Uma outra cidade à frente, que no mapa parecia ter grande extensão, se chamava Krishna. E a que eu me encontrava tinha o nome de Vicuda. Decidi entrar e caminhar para conhecer o vilarejo. Ao adentrar, parecia estar numa "excursão individual", pois passava relativamente rápido, como somente para conhecer. Me deslumbrei, o local era lindo, com ar de interiorano, porém tudo bem construído, limpo e arrumado. Era de uma beleza que parecia uma cidade para passar férias, e só consegui buscar semelhança a algumas fotos que já vi da cidade de Gramado. Vi pequenas lojas, parques, praças, e algumas estruturas semelhantes a estacionamento para bicicletas, mas com supostos veículos tão diferentes, que fiquei na duvida se realmente eram veículos. Tudo lá possuía estilo arquitetônico semelhante em cada construção, formas coloniais clássicas, com cores fechadas e fortes. Naquele momento me dei conta que estava tão encantado com o local que só tinha olhado para o meu canto direito e decidi olhar para o outro lado. Vi um enorme lago, onde o brilho suave do sol, lhe tocava ao horizonte. Essa luz aparentava um raiar do sol. Avistei uma construção, com ampla entrada para o lago, pensei neste ser um local onde dava acesso aos barcos, estes que se não me engano, possuíam velas altas. Percebi que já estava no final da visita, e que o local era realmente muito pequeno, e apesar de eu sentir que a cidade era viva, tendo impressão de que possuía pessoas, não consegui avistar ninguém (ê sintonia boa! rs). Acordei com uma sensação maravilhosa e indescritível após encerrar minha visitação naquela cidade incrível.
  4. Essa noite (12/05/2016) realizei um sonho que tenho a 7 anos, desde quando descobri sobre Viagem Astral. Era uma noite normal e fui dormir, porém sonhei que estava conversando com meu amigo e ele me disse a seguinte frase "Vini, deve ser muito legar fazer uma viagem astral né! Deve ser a coisa mais massa do mundo! Pensa poder voar pra onde você quiser". Então de repente eu acordei deitado na cama, e veio a ideia de tentar sair do corpo. Nesta hora aconteceu o que eu sempre quis. Eu deitado de lado, virado para o lado que não era a parede, e senti se desprender! A sensação foi extremamente maravilhosa, eu achei que estava fazendo força com o corpo físico, tanto é que achei q iria cair da cama, mas quando eu cai, eu comecei a voar! Passando pelas paredes, bem rápido. A sensação disso é inexplicável, era muito boa cara, como se estivesse numa montanha russa, ou algo do tipo. E eu voando não conseguia me controlar mas sei que estava consciente. Eu estava chocado que consegui sair do meu corpo e ficava falando pra mim mesmo enquanto voava "Meu de Deus! Meu DEUUUUS! Eu to fazendo uma viagem astral! Eu não consigo acreditar!!!". Ai eu voando em circulo pensei que eu não poderia voltar pro corpo, mas tentei controlar o voo mas sem sucesso. Voltei ao meu corpo e acordei. Eu simplesmente chorei de emoção. Vocês não fazem ideia de como eu fiquei feliz! Na hora que me desprendi, parecia alguém que ganhou na mega sena e não acreditava kkk. Então acordado pensei, vou tentar novamente. Mas demorou até eu pegar no sono de novo pq não conseguia parar de pensar no ocorrido. Quando eu peguei no sono senti que me desprendi de novo, e que estava lúcido. Eu poderia fazer o q eu queria então fui para a sala de estar da minha casa e lá encontrei meu pai, pedindo para eu acordar que era hora de ir trabalhar, mas eu implorei para ele me deixar dormir mais um pouco, falei que estava como espirito e disse que provavelmente ele estava me vendo dormindo na cama, mas pedi pra ficar mais um pouco pois queria aproveitar. Então eu apareci fora de casa, no gramado e tive a ideia de tentar voar. Dei um pulo mas n deu certo e cai na grama. Mas essa caída foi bem suave, como se no momento que eu estava caindo a gravidade alterou. Cai, olhei pro céu e pensei "Nossa, estou em uma viagem, como é maravilhoso!". Então me levantei e andei em direção a horta la de casa (Moro num condomínio). Assim eu cheguei la e vi um cachorro, que veio até mim e eu fiz carinho nele. Resolvi andar até outro local e lá tinha uma menina sentada sozinha. Eu não iria falar com ela pq estava com medo que fosse espirito mal kkkkk mas fui falar, disse oi e ela me disse "Oi Vini! Nossa, duas viagens astrais em uma noite! Você é bom heim!!!". E eu respondi "Sim, é extremamente maravilhoso! Só tenho que agradecer a Deus!". Acordei, me sentindo tão feliz, e já estou com o dia ganho. Simplesmente maravilhoso! Nem imaginaria que em uma noite qualquer, realizaria meu sonho!