• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Tiago Silva

Autocomprovação.

Recommended Posts

Essa experiencia aconteceu em 26 novembro de 2011.

Bem ,tudo começou com um sonho comum,eu andava pelo meu bairro quando encontrei sentado em um banco na esquina ninguém menos que waldo vieira :shock: ,eu me sentei e comecei a conversar com ele sobre a facilidade que as crianças tem para manifestar mediunidade,após um tempo conversando comecei a estranhar o fato de eu estar ali na frente do waldo viera,o que ele estaria fazendo ali no meu bairro? nesse instante despertei ,aquilo era um sonho,eu estava agora em sonho lúcido, fiz um reality chek ,eu estava sonhando, waldo vieira sorriu para mim e sumiu (acho que era um amparador me dando uma forcinha para acordar no astral)a partir daí flutuei até uma rua proxima, fiz uma tecnica de meditação para aumentar a lucidez ,a tecnica deu certo e voei até uma área do meu bairro que eu não conhecia(eu já havia combinado isso, eu iria até um lugar no meu bairro que eu nunca tinha estado,memorizar o local e depois checar no outro dia)cheguei numa rua e memorizei algumas coisas mas me chamou a atenção uma placa de venda pintada a mão,missão cumprida ,desejei acordar e assim aconteceu.

No outro dia dei uma passada pela área que tinha visitado no astral e achei exatamente a placa que havia visto na projeção! :o foi uma das maiores emoções da minha vida eu tinha finalmente comprovado,eu era imortal!

Escolhi essa experiencia por ser um marco na minha vida,passei por uma fase de ceticismo após romper com a doutrina espírita, e a forma como tudo se desenrolou sem dificuldades me faz pensar que essa experiencia foi providencial!.ainda tenho resquicios de ceticismo,as vezes me pego questionando muitas experiencias que tive ,mas lembro desta e fortaleço minha crença de que existe algo além disso tudo.

um abraço a todos. ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Tiago,

Também tive uma experiência parecida com essa a uns 13 anos atrás. Vi uma placa e o centro da cidade 7 anos no futuro, e confirmei cada detalhe depois.

Um abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito legal o relato!

Gostei especialmente dessa parte:

No outro dia dei uma passada pela área que tinha visitado no astral e achei exatamente a placa que havia visto na projeção! foi uma das maiores emoções da minha vida eu tinha finalmente comprovado,eu era imortal!

Eu ainda não tive a oportunidade de ter uma experiência dessas. Porém, tive outras de poder ver cenas do meu futuro próximo que depois se confirmaram.

Mas dá uma sensação de paz ter certeza de que a vida continua depois da morte do corpo.

Um abraço, caro cidadão imortal do cosmos.

;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se você gosta de questionar, vou apontar onde você pode ter se enganado.

Primeiro, se podemos sair do corpo, ver coisas, voltar e comprovar o que vimos, etc, nada disso constitui porova de que somos imortais, prova apenas que podemos perceber coisas com outros sentidos além dos 6 conhecidos.

Isso quer dizer que podemos ter um "espírito" ou uma "mente" capaz de se projetar para fora do corpo físico, mas nada garante que ela continue viva após a morte do corpo físico.

Só para complementar, vou sugerir uma possibilidade: talvez não nos projetamos para fora do corpo. Nesse caso podemos explicar a sua experiência como sendo um "compartilhamento mental". Você pode ter buscado telepaticamente na mente de outras pessoas, a imagem daquela placa feita a mão. Isso comprovaria apenas que temos capacidade de compartilhar informações a distância entre nossas mentes.

Segundo: Quando você vê algo no astral, convém desenhar ou no mínimo descrever em detalhes aquilo que você viu antes de ir verificar.

O problema é que as vezes vamos verificar uma coisa, e ao ver pensamos "nossa, era exatamente assim..." isso porque seu cérebro ao ver aquilo, faz você pensar que foi exatamente o que você tinha visto, substituindo a memória da sua projeção por aquilo que você está vendo fisicamente. Faça o teste.

Pra mim, isso demonstra só uma coisa: que nosso cérebro adora uma crença. Durante toda a evolução o ser humano sempre foi dominado, manipulado, obrigado a seguir normas e também levado a crêr em dogmas religiosos, motivado por medo, senão do inferno e sofrimento eterno, da forca, da tortura ou da fogueira.

Então acontece que evoluímos com a crença, isso faz parte de nossa genética, do modo como nossa mente funciona.

Uma vez que raramente se pode ter certeza absoluta de coisa alguma (como na ciência que repete centenas de vezes o mesmo experimento até confirmar o mesmo resultado em todas as tentativas, eles não declaram certeza absoluta e sim um "altíssimo grau de certeza" existe uma medida para isso, que não me lembro agora, se eu encontrar posto aqui) nossa mente funciona de forma parecida, por índice de certeza, quer dizer que temos muita convicção de algumas coisas, pouca de outras e por aí vai, mas se ja temos conhecimento de que mesmo com alto nivel de certeza ainda podemos estar enganados, se torna tolo assumir certezas absolutas. E nós muitas vezes cometemos o erro de tomar nossas grandes convicções como certezas absolutas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adorei o seu relato Thiago que legal!O importante não é provar para os outros e sim para si mesmo do que somos capazes.

Há muitos tempos tentamos provar para os outros tudo que você é bom,honesto etc e tal.Mas o importante é descobrir o nosso famoso " eu interior"Infelizmente não termos como provar ao mundo.Mas posso provar para me mesma o que eu posso fazer.

NO máximo que podemos fazer é falar o que vermos.Apesar que muitos irão dúvidar disso fazer o quê? faz parte da vida e claro que dúvidar é sempre bom é assim que aprendemos com os questionamentos...

E lembresse o importante não sou eu ou fulano,ou beltrano acreditarem em você. O mais importante da vida é você acreditar em si mesmo.

Muito bom mesmo seu relato. ::R::R:KISS:KISS

Share this post


Link to post
Share on other sites

Legal mesmo Tiago! É muito bom fazer esses experimentos! Já tentei, sem exito por causa das dimensões, e tals...

A certeza ainda é íntima, nada que façamos provará por a+b a existência das projeções, mas o dia chegará :)

Grande abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel, obrigado por postar. :)

Concordo com você quando disse que isso não prova que exista vida após a morte,mas para mim, é uma evidencia forte de que existe. não apenas por essa experiencia mas pelo amplo acervo de informações coletadas a milenios sobre o tema. Sua teoria do compartilhamento mental é uma possibilidade ,mas se vamos especular ,por que não especular sobre a possibilidade de ser um corpo independente do físico que viu a placa?

Sobre nosso cérebro substituir imagens,é verdade o que você falou ,mas nesse caso a imagem não era complicada e eu foquei a imagem um bom tempo antes de sair para comprovar,além do que por praticar meditação desenvolvi uma boa memoria fotográfica(essa técnica consiste em você olhar um objeto fechar os olhos e visualizar esse objeto nos mínimos detalhes) apesar de não servir como argumento sólido, eu acho que fica aberta a possibilidade do meu corpo astral ter visto a placa.

Para mim relatos como esse junto com tantos milenios de estudo sobre o tema ,demonstram grande chance de existir um corpo astral e de esse corpo astral sobreviver a morte do corpo.

Nosso cérebro adora uma crença, mas lembre-se do verdadeiro sentido de crença, não só relacionado a religião ou assuntos parecidos ,mas tembém no ceticismo exacerbado. Temos que estudar e mais do que isso vivenciar projeções astrais para tirar conclusões, apesar de ler e respeitar os céticos quando falam de projeção astal,vejo que seus argumentos são muito limitados quando tratam do assunto ,por isso dou muito crédito a nomes como : entre outros Saulo Calderon ,Wagner Alegretti ,WaldoVieira e Wagner Borges que tem dedicado parte de suas vidas para tentar compreender e nos ajudar a compreender o que realmente somos.

Não posso ter certeza absoluta de que tudo que vivenciei foi real ou não, mas acho que vale muito a pena vivendo no mundo em que vivemos ,dar-nos o prazer de vislumbrar uma grande possibilidade de sermos eternos e realmente livres!.

Não quero que isso se torne um debate, mas estou aberto a conversar sobre o tema em outras oportunidades.

Grande Abraço! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo Tiago.

Ultimamente tenho me interessado bastante em pesquisar argumentos céticos, e tenho descoberto como são limitados e fechados em apenas um dos lados da questão.

Se é para duvidar, que duvidem direito, como Sócrates fazia.

Uma dúvida investigativa e interessada, amante da Vida e de seus Mistérios, ao contrário dessa dúvida cética fria que não visa nada além dela mesma.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tiago Silva, também não tenho interesse em debates, nem convencer os outros do meu ponto de vista, esse realmente não é meu objetivo.

Acredito que seja saudável manter sempre uma pequena dúvida, um espaço aberto ao questionamento, ou seja, por mais convicto que eu seja, lá no fundo tenho consciência de que posso estar enganado.

Realmente a maioria dos argumentos céticos são muito superficiais, e algumas explicações que a ciência tenta dar para o fenômeno da projeção, chegam ser ridículas.

Em parte isso se deve ao fato de que a maior parte das pessoas que se tornam céticas sobre a projeção a abandonam completamente sem dar a menor satisfação, não tendo o bom gosto de dizer aos velhos amigos as razões e motivos que as levaram ao ceticismo. Isso deixa de enriquecer a filosofia dos projetores, por assim dizer.

Ee lamento que aparentemente a questão mais importante para as pessoas seja "se é real ou não", pois entendo que essa seria a pergunta última.

Por exemplo: são saber como nosso universo surgiu, nem seu propósito, nem o que nos aguarda, etc, não é um motivo para não querermos mais viver.

De forma similar, não saber se a projeção acontece fora ou dentro do corpo físico, não constitui um motivo para abandonar a prática das projeções.

Mesmo sob uma perpectiva cética, a projeção é algo muito fascinante e ainda misterioso. Prova disso é que ultimamente mais e mais cientistas sérios tem se interesado pelo tema, e aos poucos "saem do armário" e assumem suas pesquisas, porque até pouco tempo atrás, assumir uma pesquisa dessas era fim de carreira para os cientistas. Sem menosprezar, mas apenas a título de informação, com cientistas me refiro aos que seguem o método cientifico e os padrões da comunidade cientifica como o Dr.Sam Parnia por exemplo que tem estudado cientificamente as chamadas e.q.m.

Estes cientistas raramente conseguem a verba para realizar esse tipo de pesquisas, e quando conseguem deveria ser motivo de comemoração para os projetores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu concordo com o Daniel, é fundamental questionar, só assim podemos evitar cair nas autoilusões.

escrever ou desenhar o que viu antes de ir conferir não custa nada, não dói, e afasta totalmente a possibilidade de vc ter tido um dejavu.

apesar da existencia do psicossoma ser a explicação mais plausivel, isso não impede ninguem de pesquisar outras explicações, foi questionando ideias tido como certas que podemos chegar até o atual nivel de conhecimento que chegamos.

só os questionadores podem revolucionar a ciencia, é por falta de questionadores que a ciencia está estagnada do ponto de vista multidimensional.

questionar é fundamental, ninguem deve ser impedido de questionar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Concordo Tiago.

Ultimamente tenho me interessado bastante em pesquisar argumentos céticos, e tenho descoberto como são limitados e fechados em apenas um dos lados da questão.

Se é para duvidar, que duvidem direito, como Sócrates fazia.

Uma dúvida investigativa e interessada, amante da Vida e de seus Mistérios, ao contrário dessa dúvida cética fria que não visa nada além dela mesma.

hugonildo

concordo plenamente com voce.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel

Realmente é importante questionar nossas experiencias ,foi bem positiva tua participação.

no meu texto eu quis passar o meu sentimento em relação a experiencia ,talvez tenha passado a impressão de um crente cego e esse não é o meu caso ,mas quando eu questiono a realidade das minhas experiencias eu coloco na balança casos como esse que eu vivenciei e não me deixo levar por questionamentos demasiados que só vão me deixar em estaca zero quanto a uma opinião.

até porque não sou um cientista e deixo para comprovar definitivamente se sou algo além do corpo quando deixa-lo de uma vez.

Share this post


Link to post
Share on other sites

splinter

não estou querendo impedir ninguém de questionar,concordo que isso é fundamental ,mas não vamos desvalorizar tanto os relatos a ponto de dizer que tudo o que o ele passa é que nossa mente gosta de se autoenganar.

quanto a descrever o que vi antes de checar, fica a dica para uma próxima. ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Thiago, eu não quis desvalorizar o seu relato, pelo contrario, eu gostei muito dele, esses relatos são sempre uteis pois inspiram as pessoas a buscarem suas proprias comprovações.

eu só apoiei o Daniel, primeiro pq a ideia do papel foi boa, e segundo, pq a intenção dele foi mal interpretada.

um argumento, pra ser considerado cético, tem que necessariamente ter intenção de provar que algo é falso (ou verdadeiro), mas o que eu vi foi ele colocar uma duvida, com intuito de fomentar uma busca mais tecnica pela resposta, isso é totalmente diferente de um argumento cético, foi por isso que eu entrei na discussão.

mas o seu relato foi bem legal. :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Tiago!

Relato muito interessante e emocionante. É muito bom estarmos sempre abertos a possibilidades, do mais cético ao mais crente.

Realmente muito emocionante!

No meu caso, nunca tive uma experiência lúcida que me lembre, mas minha convicção interior não deixa dúvidas da minha imortalidade!

Parabéns e grande abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Amigo não querendo te desanimar mais isso ja aconteceu comigo tb, mas existem casos que em algum momento nosso cerebro capta informaçoes e imagens e sons de forma incociente, depois essas informaçoes se proliferam nos sonhos.e cuidados com "mentores" plasmados, uma vez eu fui numa rua, nessa rua tinha placa, quando fui verificar não tinha placa no fisico e depois descbri que ali havia um plca mais foi arracada dela muito tempo. de certa forma quando pssei naquela rua, meu cerebro capitou de forma incocinete que ali houve uma plca talves pelo local o cimento que ficou ou marcas que ficaram no local onde havia a estca da placa. vamos primeiro comprovar as capacidade do cerebro, depois vamos comprovar projeção. aconselho fazer mais testes o maximo que pode fazer. eu ja fiz projeçoes varias com comprovação mesmo assim eu sei que algumas foram concicidencias outras não passaram de laboratorios trevosos,plasmados de praça,jardim hoje eu n me engando, isso coisa séria mesmo. abração mas faça outros testes pra pode confirma.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.