• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
junior.jag

Experiência interessante no meio do dia.

Recommended Posts

Olá amigos!

Depois de meses desde que tive a projeção cega acabei tendo duas experiências no mesmo dia (Segunda feira, 07/05/12). Nem preciso dizer o quanto fiquei animado né? rsrs Aqui contarei a primeira, deixando a segunda para outro post.

Da mesma forma que a daquela vez, ela aconteceu de forma espontânea e inesperada, bem no meu horário de almoço. Eu cheguei em casa antes do meio dia e tirei o feijão para descongelar, mas eu estava com muito sono devido ao fim de semana mal dormido que tive e resolvi tirar um cochilo antes de almoçar.

Meio dia em ponto eu estava deitado. Logo adormeci, e me lembro de alguns sonhos que tive. Depois de certo tempo, eu estava sonhando com alguma coisa relativa a espíritos quando acordei e percebi que estava imóvel. Logo em seguida senti aquele formigamento que já conheço de outras datas percorrer todo meu corpo.

Decidi então relaxar, e não me afobar desta vez. Me imaginei subindo lentamente, mas sem muita esperança de conseguir, pois já tentara antes estando nessa mesma situação, mas sem sucesso algum. Para minha surpresa não demorou nada para que eu começasse a me sentir subindo pelo ar, mas eu estava rodando, e não tão devagar assim. Novamente eu não estava vendo nada, mas com a lição aprendida na experiência anterior, não me esforcei para abrir os olhos, mas sim, me concentrei para tentar enchergar ali da forma como eu estava, de olhos fechados mesmo.

As imagens foram aparecendo aos poucos e eu vi que em uma das voltas, minha cabeça passou bem perto da parede, alguns centímetros abaixo do teto, permitindo que eu enchergasse sujeira, como se a parede estivesse mofada então pensei: "tem alguma coisa estranha". Depois disso, me lembro que eu desci abruptamente e caí no chão. Até aí eu estava imóvel, então comecei a tentar mexer meus braços, sempre preocupado em não mexer os braços físicos e percebi que conseguia me arrastar. Tentei me levantar, mas não consegui naquele momento, então continuei me movendo pelo chão.

Eu moro em uma quitinete, que não está lá muito organizada, mas o cenário que eu via naquele momento, era estranho, totalmente bagunçado. Em nenhum momento eu pensei em olhar na direção que devia estar a minha cama, ao invéz disso, eu percebi que havia um buraco na parede que supotamente levaria à quitinete ao lado e foi para onde me dirigi.

Depois disso, as coisas ficaram estranhas, não sei se houve um lapso de consciência ou o quê, pois depois disso, eu me lembro de já estar de pé, andando por um cômodo comprido e ainda mais bagunçado, com entulhos, caixas e panos (que eu acreditei que fossem roupas) pendurados por todos os lados. Percebi que ali, haviam algumas meninas que pela aparência, julgo que teriam uns 13 ou 14 anos, aparentavam estar com uniformes escolares e estavam mechendo em algo na parede enquanto conversavam. Caminhei até o final do cômodo e depois voltei sem lhes dar muita atenção, mas quando passei novamente por elas, uma começou a me chamar. De início não me importei, mas pouco antes de sair do cômodo, eu resolvi ir ver o que ela tanto queria.

Ao dar o primeiro passo, parei abruptamente. Me lembrei das "ciladas" que são sempre comentadas nos cursos do Saulo, então não me aproximei. Depois que parei, uma outra menina começou a se aproximar, seu rosto ficou avermelhado enquanto ela inclinou o pescoço para o lado tremendo a cabeça e fazendo uns sons estranhos. A outra que havia me chamado também se aproximou e começou a me falar algo que não consigo me lembrar, só me lembro que me senti ameaçado. Eu tentei pegar no pescoço dela com as duas mãos, mas me lembrei também que não poderia arrumar confusão, então ao invéz disso, eu lembro de ter falado algo como: "não moça, deixa eu ir". Ela segurou nos meus dois braços, aproximou o rosto e falou aluma coisa que tinha a ver com o poder que ela tinha e também com a outra menina que ainda estava ao lado dela grunhindo.

Eu pensei em correr, mas de alguma forma, imaginei que não seria capaz de escapar dali, mas eu não queria terminar a experiência tão já, entretanto, acabei decidindo que essa seria a melhor opção. Então mesmo com ela me encarando de perto, eu fechei os olhos e me esforcei pra sentir o travesseiro contra meu rosto. Acordei imediatamente e levantei parcialmente o corpo dando uma olhada ao redor vendo que estava tudo em ordem. Ainda tinha alguns minutos para dormir.

Eu sei que ficou muito grande, mas se eu tentasse resumir acabaria deixando muita coisa de lado.

Um abraço a vocês!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Detalhes adicionais:

- A todo momento (pelo menos das partes que me lembro) eu sabia quem eu era, e inclusive que estava no meu horario de almoço.

- Nas partes mais tensas, eu senti medo sim, mas não foi aquele desespero, foi um medo que me permitiu raciocinar.

- Em alguns momentos parece que as coisas ficaram confusas, sem que eu me lembre direito delas. Em outros, me lembro perfeitamente dos detalhes.

- Um detalhe que me lembro muito bem, eram as feições da garota que me chamava, branca, olhos e cabelos claros, bochechuda, e um pouco "cheinha".

- Eu acredito que muitas das coisas que me lembro, foram onirismos da minha mente.

- As poucas experiências que tive até hoje, sempre foram ou no horario de almoço ou no fim da tarde. Até agora nunca de madrugada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

rsrsr Pior.

Na verdade eu lembro que me surpreendi ao vê-la com aquela cara, mas quem me preocupava de verdade era a outra, só que eu não consigo lembrar o que ela me falava nem por decreto rsrs

Share this post


Link to post
Share on other sites
rsrsr Pior.

Na verdade eu lembro que me surpreendi ao vê-la com aquela cara, mas quem me preocupava de verdade era a outra, só que eu não consigo lembrar o que ela me falava nem por decreto rsrs

Que bacana Junior, que bom que você tem facilidade para controlar suas emoções e não tem medo, digo isto, por que, o controle das emoções é fundamental para que você se mantenha em sua projeção e não volte de repente, quando estamos no Astral é muito dificil saber se os espiritos que estamos vendo são realmente daquela forma ou se estão se plasmando da forma que eles escolheram, como vou bastante para o Astral, hoje uso a técnica de tentar reconhece-los pelas suas energias, por exemplo, no caso das duas meninaspode ser que não fossem duas meninas, mas por algum motivo elas apareceram desta forma, você conseguiu sentir as energias delas? Eram forte? Mas se você se sentiu ameaçado, provavelmente não eram energias boas, nós temos uma alto defesa, atacamos quando nos sentimos ameaçados, mesmo sabendo que não é bom atacar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns pela experiência. Isso me lembrou um ataque que eu sofri. E a defesa que utilizei foi apenas a da palavra. Eu fiquei bastante assutado na hora, e provavelmente eu tenho contas a acertar com aquele ser por que senti uma energia muito forte que me deixou estarrecido por um bom tempo. Mas vamos aprendendo a cada dia certo?

abraço

Kleber

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this