• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Joao Paulo

Prazer! Necessidade ? Hábito ou Alienação - COMER CARNE

Recommended Posts

Acredito que sim Infinite, mas pela minha experienca pratica(mesmo em dias que como carne), esse tipo de sensação que eu tive, não foi necessariamente ligado a carne, e sim ligado a deficiencia de nutrientes(algo que ja senti em outras ocasiões, principalmente me alimentando insuficientemente após exercicios, por isso a facilidade em identificar) em si... ou seja, se eu tivesse comido o proporcional em vegetais por exemplo, não teria sentido tais sintomas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas erickglock, um ser humano pode sobreviver aproximadamente 33 dias sem se alimentar. Sabendo disso, você acha que seja possível sentir a falta de algo nutriente em um intervalo de menos de 24 horas? 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acredito que sim Infinite, certamente muito antes de 24hrs o corpo já estará com um deficit energético severo(se tiver algum processo inflamatório ou infecção então é ainda maior o gasto energético)...perdendo tanto gordura quando massa muscular....Só de dormir, se você reparar já acordamos mais magros..outro exemplo é quando ficamos doentes...ficamos moles e cansados e ainda emagrecemos e ficamos mais palidos ... pois o sistema imune esta utilizando grande parte da energia e recursos do organismo.
Em 33 dias uma pessoa pode vir a falecer acredito eu...o que já e outro patamar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A questão que eu queria levantar sobre o veganismo, não é de fato a impossibilidade de tal, se fosse , não existiriam adeptos.
O que eu tentei ressaltar é que na pratica, na vida moderna , para algumas pessoas ter uma alimentação vegana correta é inviavel ou muito complicado. Pois diversas variavéis da vida da pessoa precisam estar de acordo com tal habito, e isso não é facil. Posso ate citar algumas:

- Conhecimento nutricional para montar a dieta(Poucas pessoas possuem)
- Logistica(Locais onde compra, estocagem)
- Validade do Alimento(São pereciveis)
- Tempo para cozinhar
- Tempo para ir ao mercado mais vezes
- Suplementação 
- Custo da Dieta
- Custo com Suplementação
- Custo de Refeições veganas fora de casa
- Limitação de locais com comida vegana
- Volume de Alimentos por refeição
- Tempo para fazer mais de 3 refeições para uma boa nutrição, considerando que alimentos vegetais tem rápida digestão
- Cuidados para se certificar que determinada refeição não possue temperos ou alimentos de origem animal
- Circulo social com pessoas não adeptas ao veganismo
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutos atrás, erickglock disse:

certamente muito antes de 24hrs o corpo já estará com um deficit energético severo(se tiver algum processo inflamatório ou infecção então é ainda maior o gasto energético)...perdendo tanto gordura quando massa muscular....

Estranho. Já fiz treino PESADO em jejum de mais de 10 horas sem nenhum tipo de perda ou consequência notável. 

2 minutos atrás, erickglock disse:

A questão que eu queria levantar sobre o veganismo, não é de fato a impossibilidade de tal, se fosse , não existiriam adeptos.
O que eu tentei ressaltar é que na pratica, na vida moderna , para algumas pessoas ter uma alimentação vegana correta é inviavel ou muito complicado. Pois diversas variavéis da vida da pessoa precisam estar de acordo com tal habito, e isso não é facil. Posso ate citar algumas:

- Conhecimento nutricional para montar a dieta(Poucas pessoas possuem)
- Logistica(Locais onde compra, estocagem)
- Validade do Alimento(São pereciveis)
- Tempo para cozinhar
- Tempo para ir ao mercado mais vezes
- Suplementação 
- Custo da Dieta
- Custo com Suplementação
- Custo de Refeições veganas fora de casa
- Limitação de locais com comida vegana
- Volume de Alimentos por refeição
- Tempo para fazer mais de 3 refeições para uma boa nutrição, considerando que alimentos vegetais tem rápida digestão
 

erickglock, vou te contar um segredinho sujo. A pessoa para mudar sempre terá que nadar contra a maré. A maré do "vamos continuar assim". A sociedade é voltada a essa aparente tradicionalidade e ir contra isso irá demandar sacríficos como tempo, estudo e até mesmo se afastar das pessoas ou ter a relação com elas alterada porque as pessoas são condicionadas a adotarem certos padrões e quando você tenta ir contra eles parecerá literalmente um "alien" (falo isso por experiência própria porque muitas pessoas já me olharam torto por eu não comer carne kkk). É um como se você se tornasse um vírus e o sistema passasse a tentar te atacar de todas as formas. Para vencer isso o que se precisa é de DETERMINAÇÃO e ADAPTAÇÃO. No começo pode ser difícil, mas com o tempo a pessoa se acostuma e pega o jeito e tudo parecerá tão fácil quanto era no antigo padrão, com a vantagem de que esse novo padrão te proporciona  todos os benefícios que você sabia que teria antes de iniciar. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 minutos atrás, erickglock disse:

Acredito que sim Infinite, certamente muito antes de 24hrs o corpo já estará com um deficit energético severo(se tiver algum processo inflamatório ou infecção então é ainda maior o gasto energético)...perdendo tanto gordura quando massa muscular....Só de dormir, se você reparar já acordamos mais magros..outro exemplo é quando ficamos doentes...ficamos moles e cansados e ainda emagrecemos e ficamos mais palidos ... pois o sistema imune esta utilizando grande parte da energia e recursos do organismo.
Em 33 dias uma pessoa pode vir a falecer acredito eu...o que já e outro patamar.

erick, não acordamos mais magros, existe desidratação durante o tempo que voce dorme.

Também a perda de massa muscular não acontece imediatamente. E o tempo estimado para morte, devido a jejum completo, é de algo em torno de 60 dias, sendo que em pacientes obesos pode passar de 6 meses.

Também pessoas que praticam jejum sabem que ele não gera problema algum por pelo menos uma semana, embora aconteça perda de gordura e um pouco de massa muscular.

Não há nenhum chance de uma pessoa ter qualquer problema jejuando por um dia completo, exceto queda de açucar, e mesmo assim, é pouco provável.  Sobre o açúcar no sangue, que é o efeito coleteral mais rápido do jejum, só a titulo de informação deixa eu dar uns númeors:

De segunda a sexta eu me alimento apenas apos as 18h, mas fiz uma adaptação de 4 meses para chegar nisso .

Durante um período, APÓS A ADAPTAÇÃO,  fiz uns testes com aqueles medidores de açucar no sangue , que os diabéticos usam, porque queira ver como é que minha glicose no sangue poderia se comportar. Então os testes foram assim:

- não medi minha glicose em jejum ao levantar da cama, mas todas as vezes que fiz esse exame fica entre 80 e 90

- levantava pela manha e ainda em jejum fazia uma hora de caminhada apressada em esteira (,6,5km/h)

- continuava em jejum e ia trabalhar

- chegava do trabalho as 18h e ainda em jejum, media o açúcar no sangue: 76

- ainda em jejum fazia 1h de esteira (6,5km/h), ao final media o açúcar: 84

- ainda em jejum fazia 1h e musculação, medi o açúcar ao final: 101

- ia me alimentar finalmente

E quem treina com pesos e monitora composição de gordura e massas muscular sabe: Nem sempre quando você perde força, você perdeu músculo, mas sempre que perder músculo, perde força. Se perder massa muscular perderá força, não tem jeito. 

Porém, quando você muda de um sistema de comer a cada 3h, para um sistema em que come com menos frequência, você nota mudanças até seu corpo achar o ritmo que deve. Eu mesmo perdi 6kg de massa muscular (e perdi zero gordura), durante os 4 meses de adaptação. Então a questão é que algumas alterações surgirão quando você mudar QUALQUER COISA, mas seu corpo é uma máquina viva e adaptável especializada em sobreviver e em desempenhar bem, não é uma maquina burra, igual a que a ciência faz, que você é aquilo que come. Voce não fica verde ao comer alface nem fica gordo de comer gordura, etc. O corpo é um laboratório químico ,você dá "palavras" para ele, ele desmancha tudo e  transforma em sopa de letrinhas,  criando com elas outras coisas. É um processo que pode ser mais difícil ou mais fácil, mas dentro de certos limites ele vai dar seu jeito e o resultado final sera  o mesmo que o de outra pessoa que fornece outras palavras.

 

Agora, eu concordo que certas escolhas dão mais trabalho do que a gente está disposto. Vegetarianismo para mim foi simples porque basta cortar a carne e pronto. Veganimso eu acho trabalhoso demais para mim, acho que é coisa para quem não trabalha, porque complica bastante, me parece. Além disso, existe a questão dos agrotóxicos. Eu mes me foco mais em grãos mesmo, que não precisam estar frescos, são fáceis de estocar. Se fosse ficar comendo legumes, frutas e outras vegetais frescos, teria ainda a preocupação com agrotóxicos, e n minha cidade não existem alimentos orgânicos (feira não é fonte de alimentos orgânicos , espero que vocês saibam disso. A maioiria dos agricultores de cidades pequenas ainda leva sesu produtos e sau terra com muot veneno, e levam até a si mesmos, os índices de leucemia são altos na zona rural, por essa falta de cuidado).

Entõ a getne tem que pensar na relação custo benefício das escolhas. A minha preocupação ao virar vegetariano foi exclusivamente energética, nada mais. Cerca de um ano depois a preocupação ética foi surgindo sozinha. Mas nenhuma dessas duas motivações enxergou no veganismo uma escolha que me adicionasse algo, entao, até que eu enxergue algo a mais nessa escolha, acho que as vantagens que ela gere não compensa  o trabalho. Mas é escolha de cada um. O pessoal ahca que vegetarianismo também dá trabalho porque tem que substituir carne por outra coisa, mas não tem não, isos é lobby da indústria da soja e dos suplementos alimentares, coisa de americano. Portanto é mais fácil do que as pessoas pensam, a única dificuldade é que se a motivação  é energética, tem que ler os rótulos de tudo que come, porque a indústria alimentar usa extrato de carne e banha em quase tudo que é industrializado. Mas se a motivação é saúde, se uma coisa ou outra tiver extrato de carne ou banha, isso não vai afetar sua saúde, embora qualquer microfragmento presente afete instantanemante suas energias ( e emoções) por dias.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, sandrofabres disse:

Mas se a motivação é saúde, se uma coisa ou outra tiver extrato de carne ou banha, isso não vai afetar sua saúde, embora qualquer microfragmento presente afete instantanemante suas energias ( e emoções) por dias.

Sandro, devo supor que ao se preparar carne em uma panela ele fique com uma contaminação energética residual mesmo após ser lavada certo? Quanto tempo isso dura? Provavelmente deve ser recomendado preparar o alimento em uma panela que não seja usada pra cozinhar quaisquer tipos de carne certo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Seria. Mas não sei realmente quanto tempo dura. Suponho que o aquecimento por si só da panela disperse a energia da comida anterior, mas não tenho como ter certeza, mas se há algum efeito, é pequeno, porque minha mãe ainda come carne, e quando a visito, um ou duas vezes por mes, ela necessariamente usaria as mesmas panelas que usa sempre, e não venho da lá com sintomas de quem comeu carne (embora sempre note alguma agitação/irritação sem origem aparente. Pode ou não ser disso, mas é pequeno  o efeito. Seja como or, isso é algo com o qual precisamos lidar, ninguém pensaria em querer que os outros, além de fazer comida em arne, ainda o façam em panelas novas né? Então seja lá qual for o impacto, temos que matar no peito, ehehe.

As minhas panelas, pelo menso,  troquei todas quando virei vegetariano.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 20/12/2016 at 10:28, sandrofabres disse:

Seja como or, isso é algo com o qual precisamos lidar, ninguém pensaria em querer que os outros, além de fazer comida em arne, ainda o façam em panelas novas né? Então seja lá qual for o impacto, temos que matar no peito, ehehe.

As minhas panelas, pelo menso,  troquei todas quando virei vegetariano.

Claro, rs. Por isso que decidi a fazer minha própria comida e para isso vou comprar panelas para fazer separadamente. Quero tornar meu vegetarianismo mais rigoroso. E só por curiosidade, já que tocamos no assunto: você comprou panelas de alumínio mesmo? Andei lendo que existem até pesquisas científicas que dizem que fazem mal para saúde. Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 18/12/2016 at 09:33, sandrofabres disse:

Eu mesmo adicionei 30kg (comecei com peso bem abaixo do normal, devido ao viver de luz, por isso não virei um gigante musculoso após 30kg, ehehe) de massa muscular em 6 anos de musculação sem comer nada além de comida normal vegetariana, não vegan (arroz, feijão, leite, extrato de soja, ovos, amendoim, queijos). E não há outra esporte que exija mais input de proteína do que musculação né? Esportes aeróbicos não precisam tanta proteína.

Então Sandro, foi você quem disse que a Jasmuheen  dizia que grãos ou amendoim "drenavam" nossas energias ou coisa parecida? Não te causa nenhum efeito não? Não sei o que é mas dependendo da quantidade de amendoim que como me sinto um pouco fraco. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que não foi a jasmuheen quem disse não, fui eu memso. Notei isso no Viver de luz e continuo achando o mesmo. Mas só  oque não deixa voce com menos energia do que estava antes de começar a comer, é alimento cru, frutas ou legumes. O resto  sempre te joga para baixo. Eu pelo menos sempre sinto isso.

 

Por isos a solução que achei foi comer só no final do dia, assim dá para passar o dia todo com energia em alta, porque só vai perder quando comer, a noite, mas aí, e noite né? Daí a pouco o cara dorme e recupera, ehheheh

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entendo, obrigado. Agora descobri porque você só come no fim do dia kkkk. Aliás, quando estou em low carb essa "fraqueza" diminui bastante. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, reduz. Por isso fiquei 5 anos nesse sistema (Warrior Diet) + Low Carb (Dieta Metabólica). Mas Low carb abandonei há um ano, porque a parte das fibras é complicada de organizar. Mas mesmo assim, se voce resolve comer só, por exemplo, cenoura crua durante algumas horas, tipo apetivio. Não perde energia. Mas cozinha a cenoura para ver, um tempinho depois a energia caiu. É que é aquilo: comida crua tem prana, entea na hora no sistema. Comida cozida está morta, só tem nutrientes físicos, então tem que quebrar as moléculas primeiro, para depois absorver, acho que é isso que gera  queda de energia, porque primeiro voce tem que gastar energia, para só depois recuperar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu já pensei que era algo imprescindível comer carne ou pelo menos se alimentar com ovos pra ter todos nutrientes necessários ao corpo humano. Hoje sou vegetariano a mais ou menos 5 meses e só vi benefícios.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cruzei com estes links hoje, pode ser útil para quem sentir que  precisa algum respaldo da ciência

Aqui embaixo tem um link em que esse médico oferece um curso grátis em vídeo, para leigos, e curso pago para profissionais da saúde, em relação a nutrição vegetariana:

https://www.vista-se.com.br/medico-nutrologo-dr-eric-slywitch-lanca-curso-on-line-e-gratis-sobre-alimentacao-vegetariana

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Puxa... percebi que este assunto é muito amplo mesmo, e que existem muitos posts a respeito disso. Que pena não  ter tempo pra ler tudo agora, porque considero o tema importante e meio que mal compreendido pela sociedade( inclusive minha família).

A propósito: ja foi  discutido ou mencionado aqui quanto aos experimentos e pesquisas para a criação  de carne em laboratórios?

Para quem quiser ter uma noção  sobre assunto tem este vídeo:

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

E acrescentando a reflexão  as plantas, foram feitos novos experimentos afim de comprovar as formas de comunicações das plantas, mostrando que podem inclusive contar(isso segundo a descrição  do vídeo do palestrante)!! E se ele estiver certo? Que mirabolante que seria. Penso agora que talvez fulano de tal que conversava com as plantas não  estivesse tão  maluco não.

https://www.ted.com/talks/greg_gage_electrical_experiments_with_plants_that_count_and_communicate/details?language=pt-br

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas nenhuma pessoa com um mínimo de educação espirtiualista cometeria a tolice tão comum aos materialistas de achar que plantas são insensíveis. Planta tem "espírito", que é  o seu elemental. A diferença para os animais é que o elemental da planta não está  preso no corpo, e isso faz toda a diferença tanto no processo evolutivo educacional dos vegetais, que não deixam de evoluir por estarem plantados numa lavoura ou no mato (ao contrário dos animais, que são retirados do seu ambiente natural e encarcerados para engordar rápido), quanto no efeito energético em relação ao desencarne, já que elas não passam pelo processo do desencarne forçado , com sofrimento, como acontece aos animais, pelo fato de o elemental não ficar preso ali.

É só ler nas fontes espiritualistas o que se explica sobre isso. Se perder tempo dando atenção aos "cegos tateadoes da ciência" para esse tipo de assunto, que foge à compreensão deles, vai te parecer tudo bem mais confuso. Basta ver o tipo de estupidez que ele produzem quando fazem aqueles experimentos com o cérebro:

Já que em experimentos estimulando o cérebro numa certa zona a pessoa sente presenças, eles concluem que as presenças espirituais não existem, são só problemas cerebrais, kkkkk

É exatamente a mesma coisa que eu tentar provar para você que nenhuma pessoa real jamais apertou a campainha da sua porta. Para "provar" isso  eu mostro como posso, unindo  os fios da sua campainha, fazê-la tocar do mesmo jeito. Qual a conclusão  "científica"? Ninguém nunca toca sua campainha, quuando você a ouve tocar é porque ela está tendo defeitos intermitentes. Não dá para levar a sério esse tipo de conclusão né?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje fui recomendar um livro para uma pessoa aqui do GVA, e ao pesquisar se existia o pdf , cruzei com um documentário baseado no livro. Muito legal, o Michael Pollan faz uma abordagem simples e direta sobre alimentaçao saudável, sem que a pessoa precise entrar no vegetarianismo se o objetivo que ela busca for apenas garantir melhor qualidade de vida:


 

  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Citar

O PL porém não deixa claro se a medida vale só para carne vermelha ou se abrange também aves e peixes

aves &peixe = carne

Pelo menos para a ciência, kkkk:

Citar

"A diferença entre carne branca e vermelha é a quantidade de ferro no tecido – o mesmo mineral que dá cor ao sangue. As células de animais grandes, como o boi, são ricas de uma molécula chamada mioglobina, que contém ferro. Peixes e galinhas, por terem o corpo menor, não precisam de reservas tão grandes de nutrientes nas células e, por isso, têm menos mioglobina. Animais mais velhos têm carne mais vermelha – isso explica a brancura do frango industrializado, abatido antes dos dois meses, se comparado à galinha caipira. Essa última tem mais tempo para acumular mioglobina nas células."

https://super.abril.com.br/ciencia/deveriamos-parar-de-comer-carne/#

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.