• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
ljmabr

Funcionou! Agora algumas dúvidas...

Recommended Posts

Essa noite fiz o que venho fazendo há umas duas semanas: De olhos fechados, tapando os ouvidos com os dedos indicadores afim de ouvir "por dentro" a glândula pineal e fazendo a respiração profunda e soltando. Logo depois, vou treinando as energias da cabeça aos pés, ao mesmo tempo visualizando meus principais chacras se iluminando, reservando inclusive um momento para energizar mentalmente o chacra frontal (o terceiro olho). Tudo isso afim de entrar em E.V. Até usei a dica do nosso amigo aqui do fórum Maxleo de manter o antebraço levantado para poder controlar quando caimos no sono ou não, mas acabo ficando 1 hora, 1 hora e meia trabalhando consciente, fico cansado, me viro p/lado e vou dormir. Kkkkkk. Uma coisa interessante é que eu sempre sinto o lado esquerdo do corpo mais adormecido do que o direito, mesmo trabalhando de barriga p/cima. Mais abaixo ligarei isso com outro fato que eu não sei se é coincidência.

Pois bem, essa noite, feito tudo isso, caí no sono de fato e acordo no meio da madrugada na mesma posição (de lado) com meu corpo vibrando fortíssimo, como se eu estivesse ligado na tomada. Creio que finalmente cheguei ao Estado Vibracional. Acho que eu estava em catalepsia, não tenho certeza pois eu nem tentei me mexer. (está me dando um DEJA-VU no momento em que escrevo esse texto). Eu tinha tanto sono que não conseguia ficar de olhos abertos.

Me foquei em sair do corpo e senti realmente minha mão esquerda saindo. Nisso, foquei em me sentar na cama e comecei a me projetar p/fora do corpo. No início, lembro de ter enxergado a lateral do sofá que fica aqui ao lado da minha cama, mas logo perdi a visão, estava tudo escuro, mas eu sentia me projetando. Nessa escuridão, eu lembro de ter tentado ativar meu chacra frontal com minhas mãos imaginárias. O máximo que consegui foi ao toque da minha mão na minha testa enxergar uma pequena onda de luz meio amarelada ou roxa na minha frente, mas tudo continuou escuro. E o mais sinistro de tudo: quando eu estava começando a me afastar do corpo, senti como uma ou duas mãos me beliscando e me puxando de volta p/corpo. Eu falava "Pára, me larga. Deus é mais poderoso e me protege (ou algo assim, não lembro)". Me lembro também de pedir ajuda ao meu anjo da guarda ou algo assim. Mas aquelas mãos nem se importavam com o que eu dizia e me atrapalhavam e eu voltei p/bem perto do corpo (senti o cordão de prata me puxar efetivamente ao efeito daquelas mãos no meu braço esquerdo). Ainda tentei sair mais uma vez e novamente a porra da mão ficava me beliscando e me puxando. Engraçado que eu não senti medo algum (e eu sou medroso pacas em se tratando do desconhecido), fiquei é muito puto.

Uma informação para quem queria tanto saber do 'arco da velha': Eu acho que as imagens 'aterrorizantes' aparecem na nossa mente enquanto trabalhamos a pineal de olhos fechados. Não aparece do seu lado ou algo do tipo, mas na mente. Chegou a aparecer no meu pensamento, do nada, uma caveira com um capuz azul (não é a morte) e olhos esbugalhados. Portanto, não se preocupe: É imagem do seu inconsciente.

Perguntas:

- É valida portanto a técnica de trabalhar as energias, se virar para dormir e depois acordar em E.V.?

- O que são essas mãos me atrapalhando? O que faço para afastá-las?

- Por que eu fiquei completamente 'cego' na projeção, já que eu sempre trabalho o chacra frontal, inclusive na prática de Reiki?

- Aos projetores experientes: Isso tudo foi um sonho muito real ou faz sentido?

Abraços e obrigado de antemão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fala cara blz...

pois bem, comigo foi da mesma maneira...

eu fiz as minhas técnicas virei de lado e peguei no sono.

Quando eu dei por mim novamente estava em E.V...

tão forte que parecia que eu iria virar um "Super Sayadin 4" rsrsrsrsr....dai foi só pensar em me projetar que eu sai.

Fiquei uns 15cm em cima do meu corpo físico....

Parabéns que seja o primeiro de muitos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, não me sinto apto a responder suas perguntas por não ter experiência suficiente, mas acho válido comentar aqui que a grande maioria das sensações que você descreveu me fazem lembrar das experiências que tive até agora.

Alguns detalhes são muito parecidos como acordar de lado sentindo a vibração no corpo, a forma como você descreveu que sentiu seu corpo espiritual saindo, a cegueira implacável, a situação que normalmente nos causaria medo no nosso dia a dia e que ali não chegou a assustar tanto (me lembrei da menina da cara vermelha grunhindo rsrs) etc.

Já disse isso antes, mas não canso de repetir: ver a semelhança entre as experiências é sempre um grande incentivo, e indicativo que aos poucos estamos avançando no caminho certo.

Muito legal sua experiência, meus parabéns.

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado, pessoal.

Realmente é um incentivo quando vemos as semelhanças nas dificuldades e situações. Indica em primeiro lugar que já demos o primeiro passo e segundo que não estamos sozinhos nos erros e podemos nos ajudar a corrigi-los.

Quanto ao medo, acho que muito se assemelha aos sonhos. Nos sonhos, quando vemos coisas absurdas e loucas, costumamos não ter tanto medo assim que teríamos na vida real. Acho que o excesso de medo está no corpo físico, no cérebro, que talvez em estado de alerta, faça sentirmos medo. Quanto aos pesadelos, talvez seja algum nervo ou ondas cerebrais funcionando na hora errada nos causando pânico em situações que as vezes nem chegam a ser verdadeiramente assustadoras. Portanto, creio eu, que medo é um estado muito físico e com reações quimicas cerebrais. Em espírito, nos livramos um pouco disso. Creio eu, humildemente. Se algum colega puder acrescentar mais para nosso aprendizado, sinta-se à vontade.

Bons vôos à todos!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acabei de me lembrar de outra dúvida que surgiu quanto à Pineal:

Quando ouvimos o zumbido dela, o famoso "IIIIIIIIIIINNNNNNNNNNNNNNNNN", ele fica mais aguçado ainda quando lembramos dele. Quando eu fico doente (gripe forte, etc) ou com enxaqueca, acontece o mesmo que acontece quando eu fico naquele estado pouco antes do sono: Além do zumbido tradicional, fica passando na cabeça um som de chicote, como se fosse uma espada sendo brandida no ar ou mesmo o som de flechas voando. Eu sempre achei que esse som contínuo fossem as ondas elétricas cerebrais viajando.

Os senhores tem a mesma experiência com esse som?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.