• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Lucita

"Faça o que eu digo, não o que eu faço"

Recommended Posts

Bom dia, amigos.

Eu tenho uma dúvida que tem a ver com essa frase, que acho que todo muno conhece: "faça o que eu digo, não o que eu faço." Acho que todo mundo conhece alguém assim, e na verdade, todo mundo acaba fazendo um pouquinho disso sem querer às vezes também...

Bom, a pergunta é a seguinte: eu tenho uma pessoa muito próxima de mim que faz muito isso. Em todos os sentidos, inclusive num sentido mais espiritual. E isso me preocupa bastante. Quando se trata de coisas mundanas, as consequências geralmente vêm "a galope", às vezes não, mas sempre vêm. E infelizmente essa pessoa parece que não aprende com os próprios erros, mesmo quando as consequências são bem ruins. Sempre encontra uma forma de jogar a culpa em alguma coisa que não sejam as suas próprias atitudes. Mas quando se trata de abrir a boca pra falar coisas, fala as coisas mais lindas do mundo...

Bom, se o problema fosse só falar uma coisa e fazer outra, até que "tudo bem". Mas me parece que essa pessoa está realmente convencida de que ela está certa, já que as palavras que saem da sua boca não condizem com suas ações; ela acredita que está fazendo tudo certo mesmo.

O estranho (pra mim) é que essa pessoa tem um certo conhecimento das coisas espirituais, leis de causa-efeito, reparar os erros do passado, etc. E eu acho estranho porque, exatamente por saber dessas coisas, ela deveria saber do tamanho do problema que está causando a si mesma. Mas não só isso, ela ainda pratica essa "regrinha" quando se trata de assuntos espirituais também.

Eu não sou ninguém pra tomar decisões pelo próximo, nem nada disso. E nem é essa minha intenção, jamais. Mas eu gostaria de ajudar essa pessoa de alguma forma, pois é alguém muitíssimo querido pra mim que eu estou vendo se machucar profundamente, e teimando que está certo. Mas claro, não cabe a mim decidir quando nem como essa pessoa tem que aprender essas lições, mas no fundo no fundo eu sinto que eu entrei na vida dessa pessoa pra ser alguém que possa ajudá-la a resolver esse problema. Eu só não sei direito como. Não posso chegar nela e dizer "ei! você diz uma coisa e faz outra, pára com isso que você vai se dar mal, seu mané :lol: "

Alguém pode me ajudar a como eu posso ajudar alguém, sem interferir onde eu não devo??

Abraços a todos e luz pra vcs, amigos ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Saber/teorizar é muito diferente de aplicar.

É facil dizer que não existe injustiças e que tudo o que acontece é karma,mas voce nunca sabe qual vai ser sua reação até determinada situação acontecer.

O problema é que nossa sociedade não aceita limites ou imperfeições,temos o habito de esconder dos outros,e de nós mesmos os nossos erros e limitações porque é algo vergonhoso e quando acontece voce sempre é criticado/rejeitado/vira piada por apenas mostrar aquilo que todos são.

Mas a verdade é simples,vivemos em uma epoca em que a grande maioria dos humanos aqui presentes estão muito longe de atingir um estado mental equilibrado e ser capaz de viver de uma forma pacifica e equilibrada.

É preciso aprender a ter paciencia,é muito facil entrar em um estado mental negativo e querer julgar os outros por coisas que voce ainda esta longe de conquistar,e mesmo se ja conquistou entaum ja deve saber que é algo dificil e que leva tempo.

A maioria das pessoas falam mal ou criticam algum jogador de futebol profissional,mas estatisticamente apenas 1% dos que tentam jogar profissionalmente conseguem realizar esse objetivo.

Enfim,é preciso ter paciencia pra viver sem cometer grandes erros,e ter conhecimento pra agir nas horas que for preciso.

Uma das coisas mais importantes que aprendi,apenas se preocupe com as coisas que estão no seu alcance,as coisas que voce pode mudar,o resto vai causar apenas distração.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me identifiquei muito com esse seu "amigo".

É triste :(

No meu caso sei bem o quanto erro e como erro (fora nas partes que nem imaginava serem erros mas que hoje em dia estou descobrindo graças a alguns "feedbacks" externos) mas ainda assim erro e erro e erro de novo. O foda é que sei tanta coisa na teoria, sou muito espiritualista e atento a isso além de agora estar me atentando também à Psicologia que é o caminho profissional que estou seguindo, e fico quase sempre apenas na teoria, falo mas não cumpro. Claro, isso não é de propósito. É uma zona de conforto indesejada. Desejo diariamente colocar tudo em prática!

O que me acalma nessa situação é uma frase ótima que li por aí, não lembro aonde:

-Pregramos melhor aquilo que precisamos aprender.

...

Talvez essa pessoa simplesmente não consiga cumprir ainda tudo que prega, e pior, não tem coragem de admitir seus erros, justificando os erros o tempo todo por não querer ver seu ego falho ferido. Mas o ideal é tentar conversar com a pessoa, olho no olho com amor e sinceridade!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isso é natural. Sempre é mais fácil enxergar o erro no outro, mas isso não é uma crítica, é mais fácil mesmo e acho que pode ser usado a nosso favor.

Cada um tem que saber como agir num caso desses porque o tipo de pessoa que gravita a sua volta depende diretamente de como você lida com essas coisas.

Eu só posso dizer como eu ajo: Eu aponto toda a contradição que eu percebo.

"Voce está criticando tal coisa, mas é o mesmo que você faz na situação tal. Como fica então?"

(com jeitinho, claro)

(Até porque, as vezes é a gente que ACHA que há uma contradição ali, mas não há, e tendo mais detalhes a gente entende melhor e não fica remoendo em silêncio uma suposta contradição do outro.)

Em geral a própria pessoa se surpreende em descobrir isso.

EM GERAL a pessoa não está percebendo onde está o problema. Mas quando ela percebe em outro, ela até diz: "é errado por causa disto e disto".

Acho um ótimo momento para trazer a tona o que voce nota de contradição, porque assim a pessoa entrará num situação em que ela mesma gerou o argumento contra a atitude que ela também toma, não terá sido você quem disse que ela está errada, foi ela mesma, ao criticar o outro.

Se for uma pessoa coerente, perceberá que há uma falha ali. Se não for, talvez não goste, mas isso é uma questão que ela tem que resolver sozinha: ela pode viver uma vida incoerente se quiser, mas não pode controlar os outros impedindo-os de apontarem isso.

Mas repito: isso depende como você estrutura suas relações com amigos parentes, colegas de trabalho. Eu estabeleço assim, e quem não gostar que se mantenha a distância.

Tod mundo gostaria de viver num mundo melhor, mas quem faz esse mundo do jeiot que ele é? Nós e nossos amiogs,m parentes, filhos, amores. Para melhorar o mundo tem que tentar melhorar a si e uem esta a sua volta. Fingir que não enxerga o erro só aumenta a "impunidade".

Share this post


Link to post
Share on other sites

E ainda tem mais um ingrediente sutil que a doutrina ensina que nos coloca em xeque para o que acontece em nossas vidas: o acaso não existe. Então esta pessoa está próximo(a) à você e por isso mesmo, você deve tentar ajudá-lo(a).

Entretanto com sutileza, sem forçar nada, aos poucos mostre exemplos parecidos com o que acontece e espere que ele(a) se "toque". Tudo tem a hora certa para acontecer, inclusive a sua ajuda.

Luz, muita Luz!

Share this post


Link to post
Share on other sites
E ainda tem mais um ingrediente sutil que a doutrina ensina que nos coloca em xeque para o que acontece em nossas vidas: o acaso não existe. Então esta pessoa está próximo(a) à você e por isso mesmo, você deve tentar ajudá-lo(a).

Entretanto com sutileza, sem forçar nada, aos poucos mostre exemplos parecidos com o que acontece e espere que ele(a) se "toque". Tudo tem a hora certa para acontecer, inclusive a sua ajuda.

Luz, muita Luz!

Respeito sua opinião, porém não concordo. Não sou espírita, gosto de muitos ensinamentos da visão espírita mas não sigo nenhuma doutrina, pois acho isso de certa forma limitante. O que realmente acredito é que não existe verdade absoluta, portanto o que pode parecer que é, pode não ser; o que normalmente é de um jeito, pode ter algum caso que é de outro jeito. Vivemos num universo de possibilidades infinitas, e limitar-se a um só tipo de pensamento ou crença pode fazer com que não tenhamos certas experiências que poderiam nos ajudar e, principalmente, pode criar um "cabeçadurismo" em nós de acharmos que estamos sempre certos, quando não existe alguém que só é certo.

Vamos pensar nos mentores, ou qualquer espírito superior que queira ajudar aos humanos com alguma coisa. Em primeiro lugar, se quisermos nos aproximar de um desses e receber seus conselhos, nós mesmos precisamos nos elevar primeiro. Caridade é uma coisa, mas espírito elevado nenhum vem aqui "pegar na mãozinha" de humano nenhum e resolver todos os seus problemas assim "de graça". Se não há o interesse e um grande esforço por parte do humano em melhorar o que precisa, ele simplesmente vai cuidar de um humano que faça juz à ajuda que recebe.

Longe de mim querer me comparar a um espírito superior, muito pelo contrário: se nem os espíritos superiores "dão conta" de resolver os problemas dos outros, quem sou eu pra me meter a fazer isso? Aliás, eu estou generalizando aqui de uma forma bem superficial e até meio debochada, é claro que há aqueles que vão lááááá no fundo do poço resgatar aqueles que não tem força mais pra se erguerem sozinhos, mas mesmo assim, nenhum espírito é responsável pela evolução do outro.

No caso que relatei aqui quando abri o tópico, eu pensei que eu fosse poder ajudar àquela pessoa, mas não pude. A situação tornou-se tal que tudo virou um grande problema pra mim, e tudo aconteceu em pouquíssimo tempo. Percebi que essa pessoa não queria livrar-se de seu fardo, mas queria alguém pra carregá-lo para si. Bom, eu sou uma mera pessoa humana com o próprio fardo a ser carregado e resolvido, não posso fazer isso por mim e pelos outros, pelo menos não ao ponto em que isso anule minhas forças de resolver os meus próprios problemas externos e internos. Como todo mundo já sabe: cada um é responsável pela própria evolução, por mais que eu queira ajudar a quem precisa, eu não posso zerar completamente a minha própria e nem involuir para me adaptar à outra pessoa. Eu já tive a minha dose de certas experiências na vida e já aprendi alguns "certos" e "errados" que a situação exigia que eu cometesse certos erros que eu já sabia as consquências, e sinceramente não acho que seja egoísmo meu não querer fazer coisas que eu já sei que são erradas por teimosia de outra pessoa. Aliás, posso estar errada, mas acho mesmo que o egoísmo é por parte do outro em querer que eu "me dê mal" por um capricho, teimosia ou orgulho dele.

Nada do que eu fazia era suficiente e era sempre como se eu nunca tivesse feito nada. Eu tenho minhas falhas também, e uma delas é não saber ajudar a quem não quer ser ajudado. Mas, como diz o nome do tópico, a pessoa dizia que queria ser ajudada, mas dizer e fazer são duas coisas diferentes. Infelizmente, eu não consegui.

Enfim,é preciso ter paciencia pra viver sem cometer grandes erros,e ter conhecimento pra agir nas horas que for preciso.

Uma das coisas mais importantes que aprendi,apenas se preocupe com as coisas que estão no seu alcance,as coisas que voce pode mudar,o resto vai causar apenas distração.

Confesso que não gostei muito do seu post de início, mas agora concordo com ele mais do que nunca. Eu também aprendi essa lição agora. Preocupar-se com alguém é uma atitude boa, desde que não seja exagerada. Uma coisa que faça mal a nós mesmos nunca é uma coisa boa, por mais que ela pareça fazer bem a outra pessoa. Como eu vou ajudar alguém a andar se, ao segurar o seu peso, eu mesma não consigo dar um passo?

Se for uma pessoa coerente, perceberá que há uma falha ali. Se não for, talvez não goste, mas isso é uma questão que ela tem que resolver sozinha: ela pode viver uma vida incoerente se quiser, mas não pode controlar os outros impedindo-os de apontarem isso.

Pois é, amigo. E não só não pode controlar os outros em apontarem isso como também não pode forçá-los a viver a vida incoerente que escolheu para si. Como eu já disse, se a aproximação dessa pessoa se torna algo produtivo no sentido de resolver tais conflitos, ótimo. Mas se isso se torna improdutivo no sentido de ter alguém em quem despejar a própria culpa e os próprios problemas, só existe desvantagem para ambas as partes: quem tenta ajudar e fica "atolado" nos problemas do outro e em quem precisa da ajuda, que não vai aprender a se resolver nunca.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você alega que a pessoa colocava o "peso" dos problemas dela em cima de você... mas você parou para se perguntar em algum momento se você não estava fazendo o mesmo?

Desculpe me expressar assim, mas o que parece é que a pessoa só trazia problemas para você e você agia como uma "boa samaritana", certo?

Uma das coisas mais comuns que acontecem nessa vida, e eu também faço isso, afinal de contas não sou perfeito, é apontar com facilidade os defeitos dos outros sem olhar para os nossos próprios. É mais fácil, mais confortável e menos desgastante.

Qual era o grau de relacionamento que vocês possuem? Amigos? Parentes?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prezada Lucita, me parece que se a pessoa que precisa de ajuda não quer ser ajudada, é melhor deixá-la seguir seu caminho sem interferências que possam alterar o curso da vida, tal como lhe entregar um fardo pesado para você carregar, em vez de insistir em ajudá-la no que ela precisa, mas em verdade, não quer.

Há situações em que nada se pode fazer.

Sobre a resposta acima, respeito o seu ponto de vista.O que afirmo não trata-se de verdade absoluta, mas de aprendizado ao longo da vida que fui absorvendo. Posso dizer que a Doutrina Espírita é a que mais respostas me deu nas minhas indagações e nas diversas situações que aconteceram e que me puseram a pensar nas causas e consequências. Inclusive uma das máximas da doutrina é de que o acaso não existe, ou seja, tudo que acontece tem uma razão de ser.

Luz, muita Luz!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.