• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Felipe Ruan

Alcova Blindada *não leiam de jeito nenhum

Recommended Posts

O gente, gostaria de saber se a tarefa assistencial diaria realmente cria uma alcova blindada no ambiente em que exteriorizo energias, impedindo consciencias assediadoras adentrarem tal lugar ?

Obrigado

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até hoje nem entendi o porque de ajudar mortos, acho que quem faz isso por causa de mentores esta sofrendo uma especie de engano; Não entendo direito só tenho essa opinião.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Felipe, não é bem assim, se você realmente faz um trabalho muito importante é normal você receber uma proteção extra que vise a finalização do TRABALHO, de que adiantaria você receber proteção só por ajudar os espíritos desencarnados? Você tem suas experiências para passar como qualquer outro, ajudar o próximo muitas das vezes é uma obrigação nossa por causa de nossos carmas, isso não nos faz especial.

O que acontece é que MUITOS deixam de fazer isso, o que torna a ajuda ao próximo algo incomum, tanto no físico, quanto no extra-físico ''/

Share this post


Link to post
Share on other sites
Até hoje nem entendi o porque de ajudar mortos, acho que quem faz isso por causa de mentores esta sofrendo uma especie de engano; Não entendo direito só tenho essa opinião.

Colega, todos aqueles que recebem amparo estão vivos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Até hoje nem entendi o porque de ajudar mortos, acho que quem faz isso por causa de mentores esta sofrendo uma especie de engano; Não entendo direito só tenho essa opinião.

Colega, todos aqueles que recebem amparo estão vivos!

Eu não ia comentar, mas só pra adicionar a sua frase:

Um dia, nós precisamos de ajuda, e ainda precisaremos, então é por isso que ajudamos, por sabermos que os outros passarão pelo o que passamos e que precisarão de ajuda...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, gostaria de deixar minha opinião de que ninguém é obrigado a fazer isso aqui na terra...certamente é igual a um doente ajudando outro doente. Acredito que a principal meta é realmente sua reforma intima, de forma a evoluir positivamente...assim, n tenho nada contra a quem da concelhos ou prestar amparos a espíritos, mas certamente devem se atentar mais, com sua reforma intima...Se pensarmos nas pessoas aqui da terra que amparam, acredito que poucos são aqueles que realmente estão prontos para amparar um semelhante(em espírito).

Afinal, se não compreendo nem a mim mesmo de forma profunda, como poderei compreender o outro profundamente, para ajuda-lo!

obs: não considero amparar, quando mentalizamos(ou rezamos) palavras positivas, para um semelhante, como levar compreensão, paz, felicidade e etc. (acredito que isso é ter compaixão e nos faz emanar um sentimento, benéfico para o próximo)

obs2: Amparar para mim é seguir com seu semelhante até ele ficar pronto novamente, para seguir sem o amparador.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como a gente pode ajudar outro espirito que já morreu?

Pelo que li recentemente as pessoas doavam energia. E outros seres mais elevados podiam assim ter acesso a aquele espirito que antes estavam em um nível inacessível.

Eu sonhei algumas vezes com meu avô e primo que morreram a pouco tempo, conversava-nos e tinha um sentimento de amor familiar muito bom, de perdão e união. Sabíamos que o tempo era curto para vivermos naquele dia, tentamos viver o melhor possível. Eles dois morreram de uma forma cruel, deviam estar sofrendo por culpa de algumas coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom, gostaria de deixar minha opinião de que ninguém é obrigado a fazer isso aqui na terra...certamente é igual a um doente ajudando outro doente. Acredito que a principal meta é realmente sua reforma intima, de forma a evoluir positivamente...assim, n tenho nada contra a quem da concelhos ou prestar amparos a espíritos, mas certamente devem se atentar mais, com sua reforma intima...Se pensarmos nas pessoas aqui da terra que amparam, acredito que poucos são aqueles que realmente estão prontos para amparar um semelhante(em espírito).

Afinal, se não compreendo nem a mim mesmo de forma profunda, como poderei compreender o outro profundamente, para ajuda-lo!

obs: não considero amparar, quando mentalizamos(ou rezamos) palavras positivas, para um semelhante, como levar compreensão, paz, felicidade e etc. (acredito que isso é ter compaixão e nos faz emanar um sentimento, benéfico para o próximo)

obs2: Amparar para mim é seguir com seu semelhante até ele ficar pronto novamente, para seguir sem o amparador.

Cristiano, não acredito que desinteresse e apatia para com os sofrimento dos outros, sejam atributos das consciências mais evoluídas. Ao contrário disso, vejo-os como colaboradores incansáveis à otimização dos processos evolutivos. O que faria uma consciência evoluída ao ver um colega cair no chão machucar o joelho e derrubar as coisas que carregava: ignoraria ou auxiliaria o caído? Dessa forma, considerando que evoluir é adquirir atributos evolutivos, além da indispensável reforma íntima, penso que o amparo é pré-requisito à evolução.

Certamente somos consciências ainda doentes. No entanto, isso não nos impossibilita de ajudar quem está em igual ou pior condição que a nossa. Caso contrário, somente as entidades perfeitas (não doentes) poderiam socorrer alguém. Certamente o auxílio direto de uma consciência 100% sadia seria de efeito muito maior do que nos demais casos. No entanto, imagino haver no mundo pessoas que aconselham, esclarecem e impedem as outras a não entrar no mundo das drogas, roubar e a matar, por exemplo. Apesar de imperfeitas elas foram capazes de auxiliar e contribuir ativamente à evolução de outrem. Apesar da dificuldade, modificar a si mesmo e ajudar os outros deve ser um desafio permanente.

Agora realmente observo que pouca importância é dada a própria reforma íntima.

Abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha opinião:

Primeiro: certamente na minha concepção, quem é "evoluído" não enxerga sofrimento e a dor, pois os mesmos são totalmente sentidos da matéria.

- "No entanto, isso não nos impossibilita de ajudar quem está em igual ou pior condição que a nossa.", como estou me referindo as pessoas aqui na terra que amparam espíritos, a resposta é referente para os mesmos: acredito que é bem engraçado os aparadores(terrenos) terem forças para amparar alguém em que muitas vezes não vai ver nunca mais, do que as pessoas que você vê no seu dia a dia(em matéria), caídas no chão pedindo esmola ou os muitos desesperados que estão encolhidos pela noite ou vagando por tao... não sei se você já teve oportunidade de sair da sua casa de noite e andar por essas pessoas e perguntar o que lhe aflige ou por que está aqui nessa situação ou o que aconteceu no meio do seu caminho, pode acreditar você vai aprender o conceito de ajudar, se não tiver compreensão de muita coisa se sentira mal, como alguns dos meus amigos que independente de religião e credo se sentiram na época em que fiz isso junto com uma amiga. Acredito que muitos procuram o que é mais cômodo e acabam se enganando, pois deveriam abrir mais suas percepções.

“Caso contrário, somente as entidades perfeitas (não doentes) poderiam socorrer alguém.”

Certamente somente os que possuem uma compreensão maior amparam alguém, no caso dessas entidades...quanto a entidade perfeita, se ela é perfeita, então não mais seria uma entidade e sim Deus em sua essência e forma(o que não existe forma).

“Certamente o auxílio direto de uma consciência 100% sadia seria de efeito muito maior do que nos demais casos.”

É mesmo? ou foi alguma percepção que você absorveu?

“No entanto, imagino haver no mundo pessoas que aconselham, esclarecem e impedem as outras a não entrar no mundo das drogas, roubar e a matar, por exemplo. Apesar de imperfeitas elas foram capazes de auxiliar e contribuir ativamente à evolução de outrem. Apesar da dificuldade, modificar a si mesmo e ajudar os outros deve ser um desafio permanente.”

Certamente, desde as menos conhecidas as mais conhecidas, como Maria Madalena, Gandi, Francisco de Assis, Judas e outros...independente se estava em seu plano em vida ou não, todas as pessoas que contribuem para a evolução do próximo, são magníficas, ou seja, todas as pessoas e seres do criador...rsrss

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obs: Hoje eu li minha postagem e parece que estou criticando friamente, só quero aumentar a percepção de todos quanto a amparar uma outra pessoa(em espírito) e ajudar, pois vejo muita gente que tem uma percepção limitada quanto a isso, certamente ajudar o próximo é sempre bem vindo, como a toquinha já disse em alguma postagem recente e acrescentando mais, fica +- assim, "Eu quero abraçar o "mal" e falar que o amo e compreendo o mesmo, pois me reconheço no mesmo".

Share this post


Link to post
Share on other sites
O gente, gostaria de saber se a tarefa assistencial diaria realmente cria uma alcova blindada no ambiente em que exteriorizo energias, impedindo consciencias assediadoras adentrarem tal lugar ?

Obrigado

Olá, Felipe!

Segundo o prof. Waldo, quando você realiza a Tenepes (tarefa energética pessoal), a alcova onde você realiza se torna blindada. Mas, só faz tenetes quem já pratica a invéx ou a reforma íntima. Até porque ajudar outros quando não temos preparo, se torna impossível. Ele também diz que devemos ter uma idade mínima para isso (36 anos) e que não se desiste da Tenepes uma vez que vc. a inicia. Você vai trabalhar diariamente com seu amparador, doando energias e auxiliando consciex (consciências extrafísicas). O local deve ser sempre o mesmo e, é preferível, que se use esse aposento somente com essa finalidade. Foi o que li a respeito.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nada no mundo espiritual é positivo e cartesiano como muitos autores fazem crer.

36 anos pra poder ajudar? Nada a ver. Ser evoluido pra poder ajudar? Nada a ver. Ajudar so os vivos e deixar os mortos pra Deus? Nada a ver.

Pra ajudar basta querer e fazer uma prece manifestando verbalmente essa vontade. Acho que nem precisa tanto manifestar verbalmente essa vontade...

Os espiritos de luz, chamados aqui de amparadores ou mentores, sabem muito bem quais as nossas limitações e quais nossos pontos fortes. Eles nos conhecem melhor do que nós mesmos e se precisarem de nossa ajuda eles vem, nos pedem, se aceitamos eles nos levam onde precisar e nós fazemos o nosso, eles fazem o deles e todo mundo sai ganhando. É assim o trabalho da luz, todos saem ganhando.

Consciencia? Tenepes? Trabalhar as energias? Isso dai não é o fundamental. Os anjos do senhor usam até animais domesticos, se assim for necessário.

Se fazemos a reforma intima, se oramos, se fazemos exercicios energeticos isso só nos tornará mais capazes de ajudar. Mas todos somos uteis.

Tem trabalho pra todo mundo na fazenda da terra.

Quem deseja trabalhar, trabalha consciente ou inconsciente. Quem deseja trabalhar, acorda todo doido e sem energia, sem lembrar de nada, mas lá no fundo fica uma paz bem quietinha, resultado de ter ouvido um "muito obrigado" de um irmão que nunca vimos e nos dispusemos a ajudar.

Somos espiritos. Pensar em ajudar so espiritos encarnados e deixar os desencarnados pra lá é tolice. Pensar em ajudar so quando tivermos prontos, evoluidos, é tolice.

Somos espiritos, não ilhas. Nós crescemos em conjunto, em união, em comunhão. Nós nos curamos em conjunto, em união, em comunhão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Respondi, gpcosta, de acordo com o que li sobre a pergunta do colega. Concordar ou não cabe a cada um. Um só acho que para um grupo tão cheio de amor para dar, poderia haver menos grosseria nas discordâncias. Uma vez que pontos de vista podem estar bem longe da realidade, o qual nenhum de nós a detém.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enfase não é a mesma coisa que grosseria. grosseria seria se eu me dirigisse a alguem especificamente e faltasse com o respeito.

Agora justamente por estar num forum de discussão,no qual leigos (eu e todos os outros) falam pra leigos (idem) ninguem pode se dar ao luxo de ver informações tão irreais e inveridicas e ficar calado.

Estamos falando sobre espiritualidade, não sobre video-game. É algo super sério! Eu não tenho como não falar sobre um erro que vai prejudicar o crescimento espiritual de alguem!

Idade minima pra poder ajudar? Que estoria é essa? Nunca tinha ouvido falar nisso e entrei nesse site depois de ouvir todos os audios do Saulo com fome! Ouvi todos em menos de um mes! As experiencias dele são riquissimas e me ajudaram muito,me motivaram bastante a voltar a lutar na minha reforma intima... E eu aposto 200.000 reais que o Saulo jamais concordaria com uma estoria louca dessas de 36 anos como idade minima pra poder ajudar.

Achei absurdo e a colega não deve se ofender com minha opinião, pois a ideia da idade minima não é autoria de vc mesma, é do autor que vc citou. Não tem porque vc ficar ofendida.

Não faltei com amor, não me achei grosseiro. Fui talvez desesperado, rapido demais, afobado, por achar que certas ideias devem ser combatidas como se combate o fogo numa fabrica de fogos de artificios: jogando agua em cima com gosto, pra não sobrar uma fagulhazinha...

Essas ideias de queprecisa dissoe daquilo como pressuposto pra fazer a reforma intima e pra ajudar os outros são todas ideias perniciosas, que MINAM A VONTADE DE CRESCER ESPIRITUALMENTE.

Não sei vcs, mas eu morro de medo de uma ideia dessas entrar no meu cerebro!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou lendo o livro "Nosso Lar" essa semana e uma das ideias mais bonitas que o Andre Luiz nos passa é justamente a ideia de que pra ajudar basta querer. Este é o unico pre-requisito pra trabalhar na Grande Obra.

Não tem idade minima, não tem evolução minima, não tem energia mimina. Só boa vontade é necessário pra começar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu citei Waldo Vieira, porque concordo com o que ele coloca. Não sei se já leu sobre o autor e sobre o assunto: Tenepes. Você pode ajudar de várias formas, intra ou extrafisicamente. Quando o assunto é Tenepes, você, para se dedicar, precisa estar numa fase da sua vida, onde vc. pode se dedicar diariamente ao trabalho com o seu amaparador. Esse é um trabalho específico, denominado Tenepes. Claro que eu posso continuar meu trabalho no centro espírita ou auxiliando em algumas projeções, mas a Tenepes é uma atividade descrita pelo autor, como uma responsabilidade da qual não se pode desistir. 36 anos é colocado porque ele relata que vc. não está mais estudando, trabalhando e na balada...vc. tem outra maturidade para encarar um trabalho diário e que não haja desistência. Mas, enfim....citei porque o jovem que abriu o tópico fez a pergunta relacionada ao ambiente e essa alcova é blindada, segundo o autor...mas, só a alcova onde se pratica a Tenepes.

Concordo com vc.! O importante é ajudar sempre. Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

hauhauauah...realmente é a forma que você coloca no texto, que parece ser agressiva...Você realmente passa no texto o que sente a respeito dessa critica...mais uma prova de que palavras tem poder...huahuahau

Obs: isso não tem nada haver com os textos citados ou tópicos, mas é bem interessante como conseguimos colocar sentimentos em palavras escritas...sou louco mesmo...rsrss

Share this post


Link to post
Share on other sites

É verdade, Cristiano. Mas eu te asseguro q meu sentimento não foi raiva ou algo assim, foi desespero, urgencia e medo mesmo.

A maior lição do Andre Luis foi justamente a de que pra ajudar basta querer, que no espiritual não precisa de formação nem nada. Até a forma de remuneração do lado de lá ensina isso...

Quando vc trabalha em Nosso Lar vc recebe "bonus-hora", isso significa que a medida do trabalho é o tempo dedicado, não a natureza do trabalho. Trabalhar vc faz o que for pra fazer, e a intensidade da sua vontade de trabalhar se mede pelo tempo.Uma mulher láfala umas coisas pra ele e ele se acaba de chorar, no outro dia ele ta tinindo de vontade de ajudar. Todo mundo notou a mudança nele... tudo por causa da compreensão de que pra ajudar basta querer.

Fiquei agoniado com a ideia de que pra ajudar precisa estar num certo estagio de evolução.

Pra ajudar no amparo nem sequer precisa se projetar conscientemente. Basta fazer um proposito de ajudar num certo dia da semana, que os amparadores vem buscar a gente mesmo inconscientes pra fazer amparo por ai.

Sem idade, sem nivel evolucionario, sem formação, sem tecnica. Todos somos uteis!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.