• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Daniel_amorc

4/12 - Zumbis na rua, teste com cartas e mais

Recommended Posts

É com alegria que compartilho essa experiência. Comente sem medo, diga o que pensa, diga que estou louco ou que estou perdendo tempo, que estou sonhando, etc. Todos comentários acrescentam, não verei nenhuma crítica como ofensa, pelo contrário, receberei com carinho. Comente!

Se o pessoal não achar essa interessante, infelizmente decidirei não compartilhar mais nada nesse fórum.

Objetivos na lista:

1.Verificar as cartas

2.Atravessar parede

3.Questionar personagens

Saída

Dessa vez tive muito mais domínio das técnicas indiretas de entrada, pois fui capaz de seguir as últimas orientações que li, intituladas “dicas” no capítulo “técnica indireta” do livro do Raduga.

Usei as técnicas de forma intuitiva e com mais versatilidade: usei movimento fantasma, vibração, sons e imagens. Sempre que uma sensação surgia, eu a aproveitava, às vezes usando duas ao mesmo tempo, o que me ajudou não deixar a fase desvanecer.

Não estava conseguindo ampliar a grandes intensidades nenhuma das sensações, então decidi simplesmente tentar sair e consegui, dando risada.

Eu me sentia “pouco material” como sempre que saio sem intensificar muito as sensações.

Abri a janela e para minha decepção me deparei com a escuridão; estava muito escuro para observar as cartas. Havia apenas uma fraca luz de luar.

As duas cartas estavam sobre o sofá, afastadas a um palmo de distância uma da outra, exatamente como costumo deixa-las.

Peguei as cartas e as coloquei sobre a janela. Decidi intensificar a fase agora, parado escorado na janela, ajoelhado no sofá enquanto olhava para a escuridão.

Apenas olhei para minhas mãos e aos poucos, luz solar foi surgindo e tudo se iluminou. Mas essa luz não chegou ficar muito intensa e agradável como o calor total do sol, em vez disso apenas iluminou o suficiente para combater a escuridão que havia antes.

Mensagens

De repente senti alguma coisa na minha mão direita, parecia tinta úmida e pegajosa. Olhei para ela e vi um monte de escritas. Eu podia ler as palavras mas era difícil entender o sentido. Depois apareceu um cartaz com uma longa mensagem que eu também não pude entender muito bem, mas dediquei um bom tempo examinando isso.

Recebi uma mensagem no celular. Achei isso incrível, de não acreditar, mas fui olhar a mensagem. Entrei de volta no meu quarto, encontrei o celular em lugar diferente do que estava no físico, mas um lugar que costumo deixar, e de fato estava lá a mensagem. Falava algo sobre música: algum concurso ou qualquer evento para músicos instrumentistas e para participar pedia para responder a mensagem para ibiki 0, ou algo parecido.

Pensei que aquelas coisas estavam apenas me distraindo e impedindo de cumprir minha primeira tarefa.

Verificar cartas:

Uma das cartas continha números 4 de um lado e 9 do outro. (A carta estava cheia de números cada um se repetindo várias vezes, de forma semelhante a que os naipes aparecem impressos. No lado esquerdo aparecia o 4 repetido várias vezes e do outro lado o 9 também repetido várias vezes.)

A outra carta continha apenas naipes: de um lado ouro e do outro, espada.

Os números 9 eram vermelhos, assim como os naipes de copas. E os números 4 eram pretos, assim como os naipes de espada. Então concluí que as cartas no físico deveriam ser: 9 de ouro e 4 de espada.

Fiquei observando as cartas por um bom tempo. Havia mais alguns detalhes que não consigo me lembrar muito bem.

Acho que ao lado do 9 estava escrito pequeno: 1/3 (um terço)

Pensei em talvez voltar agora com essas informações para conferir, mas decidi seguir em frente com os próximos experimentos.

Atravessar parede

Larguei as cartas na janela e lembrei do próximo objetivo: atravessar uma parede, porque na última projeção só coloquei o corpo pra dentro da parede e voltei.

Decidi tentar atravessar a parede do vizinho.

Fiz da mesma forma: encostei a cabeça na parede e comecei pressionar. Ela entrou um pouco e continuei pressionando, então me dei conta de que não estava entrando mais. Voltei para começar outra vez, em vez disso decidi passar para o próximo objetivo. Penso que talvez "alguma coisa" me impediu de bisbilhotar a casa da vizinha, pois sinceramente tentei entrar e não funcionou.

Questionar personagens

Segui o corredor para a frente da minha casa, tranquilamente, com a intenção de encontrar personagens e questioná-los sobre várias coisas.

Quando estou já próximo ao portão, ouço meu celular tocando lá no quarto. Fiquei muito curioso e voltei lá para atender.

Mais uma vez eu podia entender claramente as palavras mas não conseguia entender o sentido do que a outra pessoa queria dizer. Era uma voz masculina e jovem. Segui novamente para frente de casa enquanto conversava com essa pessoa. Me lembro apenas que: eu exigia uma identificação e ele não dava, eu queria entender do que ele estava falando mas não conseguia, ele falava sobre alguma coisa relacionada a concurso ou evento de música e quando perguntei se podia me ouvir ele disse que não! Então não me conformei, perguntando se não podia me ouvir como estávamos conversando, ele deu a entender que era difícil de explicar, mas ele ouvia apenas um tipo de bip. Desisti de conversar com ele. Não lembro onde larguei o celular, acho que apenas o larguei onde eu estava, e logo ele voltou a chamar lá dentro no quarto. Eu não quis mais atender e em vez disso seguir com meus objetivos.

Obs. Tudo o que aconteceu relacionado à mensagem na minha mão, no cartaz, no celular e a chamada de celular, eu tratei como distrações, ou seja, decidi apenas observar essas coisas sem perder muito tempo e logo voltar aos meus objetivos pré-definidos.

Zumbis na rua

Quando atravessei o pequeno gramado, de repente percebi um “zumbi” muito próximo de mim e ele quase me tocou, consegui me esquivar por pouco.

Levitei por cima do portão e ele não conseguia levitar para me seguir, mas aí percebi que na rua estava cheio de entidades na mesma situação. Zumbi me parece um termo perfeito para esses personagens: de andar lento e desequilibrado, aparentam não ter forças, e te seguem onde for, querendo alguma coisa que você tem. (Energia?)

Pensei que conseguiria desviar deles facilmente, mas me enganei; a medida que eles se aproximavam eu ficava sem forças e consequentemente lento. Eu conseguia levitar, mas a pouca altura, assim constantemente eles ameaçavam me tocar.

Escolhi um senhor calvo de cabeça arredondada e estendi a palma da mão em sua direção tentando enviar energia, mas não notei nada acontecer.

A essa altura eu queria voltar ao meu quarto para olhar novamente as cartas e então retornar imediatamente ao corpo, pois sabia que poderia ter dificuldade de lembrar, mas eu não conseguia nem sequer andar mais dez metros até o meu portão, cada vez tinha menos força e ficava mais difícil me esquivar dos zumbis. (Quando eles te agarram geralmente você perde a lucidez na hora e desperta no corpo. Acho que o pior é quando nesses casos você não desperta no corpo e só vai acordar mais tarde.)

Então decidi voltar direto para o corpo.

Despertar

A primeira coisa que fiz foi me esforçar para lembrar os números e naipes que vi.

Meu queixo caiu e assim permaneceu por um tempo quando olhei para o sofá e não vi as cartas; pensei que talvez as tivesse movido durante a projeção.

Lembrei que eu as tirei do sofá e deixei na estante enquanto tomava café da manhã antes de voltar a deitar para projetar como de costume, esquecendo-se de coloca-las de volta.

Ainda assim apareceram no mesmo lugar que costumo deixa-las.

Conferindo as cartas

Então conferi as duas cartas da estante que deveriam estar no sofá e eram: 6 de ouro e 6 de espada.

É possível fazer algumas especulações e encontrar algum sentido para o que vi no atral, como por exemplo:

9 menos um terço de nove (3) igual =6. Assim 9 1/3 poderia significar 6.

Não ligo muito pra isso, acho que é muita loucura, de qualquer forma fiquei contente por acertar os naipes.

Penso que um dia é importante realizar um teste absolutamente focado nas cartas, não me distraindo com absolutamente nada, nem sequer dando a menor atenção. Nesse teste eu deveria ir imediatamente olhar as cartas, estuda-las, lembrar bem de tudo e voltar direto para o corpo.

Observações pessoais

No momento que abri a janela, começou aparecer essas coisas que me distraíram. Não posso saber se “qualquer coisa” alterou as cartas enquanto eu me distraía com o estudo do cartaz.

Da última vez que observei cartas no astral, também me deixei distrair por algum tempo antes de verifica-las.

Essa projeção foi muito rápida, mas pude me lembrar de muitos detalhes.

Dá pra ver muita coisa em pouco tempo durante uma projeção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E AE, MEU AMIGO, TUDO CERTO?

BOM, NO MEU PONTO DE VISTA DE LEIGO QUE NUNCA SE PROJETOU , RS.

GOSTEI BASTANTE DO RELATO, MUITO DETALHADO E APARENTEMENTE DUROU BASTANTE TEMPO,RS.

GOSTEI TAMBÉM DO FATO DE CONTROLAR SEU MEDO, EM RELAÇÃO AOS "ZUMBIS", EU SINCERAMENTE ACREDITO QUE NAO TERIA A MESMA POSTURA, DE CONTINUAR ANDANDO EM DIREÇÃO AO PORTÃO,RS.

ACHO QUE ENTRARIA EM DESESPERO,RS.

INTERESSANTE TAMBÉM A PARTE DAS CARTAS, SINAL DE QUE NO ASTRAL O MUNDO TAMBÉM TRABALHA COM A MATEMÁTICA,RS.

9 1/3 FOI OTIMO!

SOBRE AS CARTAS, COMO VOCE AS ORGANIZOU SEM SABER QUAIS OS NÚMEROS ENCONTRARIA LA ?

OU VOCE SABIA QUAIS OS NUMEROS SERIAM E SÓ TENTOU A COMPROVAÇÃO EM ASTRAL ?

OTIMO RELATO MEU AMIGO !

ABRAÇOS, PARABENS !

Share this post


Link to post
Share on other sites

GOSTEI TAMBÉM DO FATO DE CONTROLAR SEU MEDO, EM RELAÇÃO AOS "ZUMBIS", EU SINCERAMENTE ACREDITO QUE NAO TERIA A MESMA POSTURA, DE CONTINUAR ANDANDO EM DIREÇÃO AO PORTÃO,RS.ACHO QUE ENTRARIA EM DESESPERO,RS.

Ah sim, na verdade dá um pouco de medo, eles parecem meio "infecsiosos". Mas com a prática você começa se meter nessas situações pra descobrir o que acontece. Eu podia voltar pro corpo a qualquer instante, mas aí não teria esse relato hehhe

INTERESSANTE TAMBÉM A PARTE DAS CARTAS, SINAL DE QUE NO ASTRAL O MUNDO TAMBÉM TRABALHA COM A MATEMÁTICA,RS.

9 1/3 FOI OTIMO!

Isso é uma loucura mesmo, aparece muita coisa doida por lá e você fica intrigado tentando ver sentido, as vezes parece que tem alguém te pregando peças.

SOBRE AS CARTAS, COMO VOCE AS ORGANIZOU SEM SABER QUAIS OS NÚMEROS ENCONTRARIA LA ?

OU VOCE SABIA QUAIS OS NUMEROS SERIAM E SÓ TENTOU A COMPROVAÇÃO EM ASTRAL ?

Boa pergunta, acho que outras pessoas talvez também não tenham entendido esse ponto muito bem.

Na verdade eu apenas tirei duas cartas do baralho sem olhar e deixei sobre o sofá.

O objetivo é ir em astral, virá-las e olhar para depois conferir no físico.

Não deixa de ser um teste interessante saber a carta que está lá e olhar, boa idéia que você me deu. Assim posso tentar estudar as distorções que ocorrem a partir das cartas físicas e encontrar alguma lógica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também sou inesperiente, 0 projeções até hoje....

Mas o relato é interessante, parece que teve muito onirismo / ilusões para te distrair... você gosta/assiste filmes de zumbi ? talvez você mesmo tenha criado eles...

Tem um post do Sandro que ele posta um trecho do livro de Draja Mickaharic onde ensina uma técnica e da alguns passos... Gostei da ideia do autor, onde ele afirma que no inicio é preciso ignorar por completo as entidades, seres, ou qualquer coisa que não esteja de acordo com o plano físico até que tenha experiencia para dicernir o que é ilusão e real no astral.....

Da uma olhada lá viewtopic.php?f=2&t=18785&start=15

Meu maior medo na Projeção é ficar em ilusões viajando.... e neste caso a projeção perderia a razão.

Se puder responder, gostaria de saber o seu objetivo na projeção astral??

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel, você poderia arrumar uma forma de deixar as cartas viradas para cima, mas sem olhar. Acho que auxiliaria no campo da comprovação e só quando começasse a acertar, deixaria viradas para continuar desenvolvendo..

Share this post


Link to post
Share on other sites

EU TAMBÉM NUNCA CONSEGUI UMA PROJEÇÃO,

MAS VOU COMEÇAR A DEIXAR AS CARTAS NUM LUGAR DA CASA,

PRA QUE QUANDO ACONTEÇA, JA POSSA TRABALHAR AS COMPROVAÇÕES!

OTIMA SUGESTÃO ESSA DAS CARTAS, SIMPLES E SUFICIENTE PRA COMPROVAÇÃO.

DEVERIA PATENTEAR LOGO,RS.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tem um post do Sandro que ele posta um trecho do livro de Draja Mickaharic onde ensina uma técnica e da alguns passos... Gostei da ideia do autor, onde ele afirma que no inicio é preciso ignorar por completo as entidades, seres, ou qualquer coisa que não esteja de acordo com o plano físico até que tenha experiencia para dicernir o que é ilusão e real no astral.....

Da uma olhada lá viewtopic.php?f=2&t=18785&start=15

Sim senhor, conheço o método. Eu já havia lido o texto em em inglês antes que o Sandro postasse a tradução.

Ha alguns anos me dedico a projetar apenas na minha casa, eliminando onirismos, etc, exatamente como o Draja ensina.

Nas minhas primeiras projeções apareciam na minha casa muitas portas e corredores que não existem. Com o tempo essas coisas desapareceram e passei a ver minha casa cada vez mais idêntica ao físico.

É muito difícil saber o que é onirismo criado pela mente e o que é realidade apenas no astral.

Se puder responder, gostaria de saber o seu objetivo na projeção astral??

Meu primeiro objetivo é adquirir mais controle, ser capaz de manter por mais tempo e projetar com mais facilidade.

Conforme aprimoro essa técnica mais básica, posso me dedicar a explorar o "astral", buscar comprovações, tentar entender "como as coisas funcionam lá" ou seja, aprender como "as leis da física do astral" funcionam, é um dos meus maiores objetivos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Daniel, você poderia arrumar uma forma de deixar as cartas viradas para cima, mas sem olhar. Acho que auxiliaria no campo da comprovação e só quando começasse a acertar, deixaria viradas para continuar desenvolvendo..

Sim, é uma boa proposta. Assim posso olhar as cartas sem tocar nelas, causando menos interferências. Pensando bem eu deveria ter feito assim!

Só virei as cartas, pelo conforto, porque assim fica mais fácil de não vê-las no físico...

EU TAMBÉM NUNCA CONSEGUI UMA PROJEÇÃO,

MAS VOU COMEÇAR A DEIXAR AS CARTAS NUM LUGAR DA CASA,

PRA QUE QUANDO ACONTEÇA, JA POSSA TRABALHAR AS COMPROVAÇÕES!

OTIMA SUGESTÃO ESSA DAS CARTAS, SIMPLES E SUFICIENTE PRA COMPROVAÇÃO.

DEVERIA PATENTEAR LOGO,RS.

Foi bom você tocar nesse assunto, acho que isso é importante.

Pessoalmente, sugiro que os projetores não se preocupem com esse tipo de testes antes de desenvolver um controle básico da projeção.

Acontece que quando você faz esses testes, surge uma série de complicações que te confundem durante a projeção e tiram a lucidez, impedindo seu desenvolvimento.

Resumindo, você passa a se preocupar mais com o teste do que com a habilidade de se projetar. Assim inverte-se os passos do aprendizado, o que é errado: primeiro deve-se aprender um controle médio da projeção, só aí você será capaz de começar trabalhar com experimentos.

Claro que tudo são experimentos, a partir da primeira experiência, então tudo leva ao aprendizado. Mas com a prática imagino que mais pessoas já constataram o mesmo que estou dizendo.

Quanto ao experimento, esse você já batizou Gritlet, agora se chama: A experiência do baralho! ehehe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falei sobre as cartas porque em uma possivel projeção,

por sugestão do raduga, me dirigi ao espelho e chegando la perdi a lucidez, ele recomenda ir até o espelho e mentalizar o objetivo da projeção.

E na minha provavel unica projeção até hoje,

consegui chegar até o espelho,pois ja tinha aquilo como objetivo.

Acredito que se tivesse o objetivo de ir até as cartas e olhar a numeração,poderia ja ter alguma resposta , ou nao.

Mas é uma idéia.

Vou deixa-las num canto logo!

Ótima Sugestão mesmo, vai ajudar muita gente que fica entrando na vizinhança, rsrs.

Não precisamos mais invadir domicílios,rs.

Abraços, parabens pela experiencia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel, você conseguiu (utilizando as técnicas indiretas) projeções logo na primeira vez que tentou? Digo a primeira desde a primeira vez que tentou se projetar?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Daniel, você conseguiu (utilizando as técnicas indiretas) projeções logo na primeira vez que tentou? Digo a primeira desde a primeira vez que tentou se projetar?

Sim. Eu estudei muito bem o livro do Raduga até a pág.19 (primeira parte) e apliquei tudo na minha primeira tentativa.

Fiquei muito surpreeso com o resultado.

Depois continuei aprimorando a técnica e em pouco mais de três meses, já tenho 50 páginas de relatos no word.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel,

Eu também ando as voltas com esse tipo de teste, embora ate agora não tenha tio nenhum resultado definitivo, há sempre esses erros, essas confusões, então não posso ser de grande ajuda, mas uma questão que tem me ocupado a mente já há um bom tempo é o plano em que estamos projetados.

Já toquei de passada nisso aqui no GVA, e mais especificamente no meu tópico sobre comprovação, mas agora, com seu relato, posso explicar o que penso de forma mais direta, usando os evento que você narra, para exemplificar.

No seu livro ASTRAL DYNAMICS, O Robert Bruce define o que ele chama de zona “REAL-TIME” , ou ZONA DE TEMPO-REAL

A Zona de Tempo-Real

Eu chamo o nível dimensional não-físico mais próximo do universo físico da zona de tempo real. Este é, naturalmente, o nível dimensional em que a grande maioria dos projetores se encontram logo que saem fora do corpo. A zona em tempo real, pode melhor ser compreendida como uma zona tampão ou zona intermediária, separando o universo físico da dimensão astral propriamente dita. Ela compartilha algumas propriedades do universo físico (um reflexo direto e objetiva em tempo real da realidade física) e algumas propriedades da dimensão astral (um ambiente fluido não-físico).

(...)

Flutuações da realidade são o fator mais perceptível e confuso na zona em tempo real. Estas variações são uma constante na zona em tempo real,a única coisa constante nela. A maioria das flutuações são causadas, eu acredito, pelas interações entre o ambiente bastante sensível e as percepções geralmente instáveis veículo projetado (...)

(...)

O projetor médio percebe a zona de tempo real como bastante escura e sombria, uma imagem totalmente imprecisa que resulta do hábito de se projetar apenas tarde da noite, pouco antes de ir dormir. À noite, o mundo é naturalmente escuro e sombrio e cheio de sombras! Gostaria de sugerir a todos os que contestam isto, que se projetem durante o dia pelo menos uma vez e experimentar essa diferença. Não há nada em tudo escuro ou sombrio ou assustador sobre uma projeção em tempo real, em um dia ensolarado. Pelo contrário, é uma das experiências mais agradáveis e completamente agradável que eu posso pensar.

Eu passei muito tempo na zona de tempo real explorando suas propriedades e limitações. A experiência é muito similar a ser um fantasma invisível no mundo real. As leis normais da física não têm qualquer efeito direto sobre tempo real projetores. Eles são livres para viajar à vontade em qualquer lugar do universo físico, em qualquer velocidade, e podem desafiar a gravidade. Eles podem se mover através da matéria sólida à vontade, embora possam compreender alguma textura e diferentes graus de resistência.

(...)

O nível natural do corpo projetado em tempo real está dentro da zona de tempo real. Ele pode existir e funcionar em tempo real apenas enquanto existe energia suficiente fluindo a partir do seu corpo físico / etérico. Este fluxo de energia mantém a sua integridade e coerência mental em que nível dimensional.(...)

O próximo estado de existência acima do corpo em tempo real é o corpo astral propriamente dito.

Os planos astrais são o nível natural de operações para este corpo sutil. Como em todos os corpos sutis (...).Uma vez que o centro da consciência deslocou-se do corpo em tempo real para o corpo astral, o corpo físico / etérico desvia a maioria de suas energias para o corpo astral. Isso fortalece o corpo astral, tornando-o capaz de suportar facilmente uma cópia completa de consciência desperta e de pensar.

O corpo astral é muito mais estável do que o corpo em tempo real e, consequentemente, é mais fácil manter durante uma projeção astral consciente. E como o projetor astral existe em um ambiente que tem pouca ou nenhuma semelhança com a dimensão física, as flutuações realidade são muito menos perceptíveis. Em seu ambiente natural, o corpo astral sente-se muito mais leve e com mais energia do que o veículo usando em projeção de tempo real. Ele está dimensionalmente mais afastado do seu corpo físico, e como resultado, experimenta muito menos conflitos energéticos, tensões e pressões do que veúclo de tempo real .

(...)

Uma vez que as energias fluindo do veículo em tempo real do corpo se deslocam para o corpo astral, o veículo usado em tempo real rapidamente enfraquece. Ele logo começa a cair no sono, na zona em tempo real. Normalmente, quando corpo de tempo real perde poder, ele começa a cair no sono, e se desloca cambaleante para junto do corpo físico / etérico, pairando nas proximidades, imitando posição de dormir seu corpo físico, ou vai passear sem rumo em tempo real zona, apenas parcialmente consciente.

Isso explica, eu acho, porque a maioria dos projetores encontrados durante uma projeção em tempo real parecem estar vagando sem rumo, como sonâmbulos, sem saber de onde eles realmente são ou o que estão fazendo. Eles muitas vezes parecem estar mentalmente em outra dimensão. Eles têm ainda um funcionamento parcial do corpo em tempo real, mas eles não estão com força suficiente para funcionar mentalmente nesse nível. Eles podem ser brevemente despertados por outros projetores que estejam também na zona de tempo real, mas geralmente estarão confusos..

(...)

Percepções Subjetivas durante uma projeção na zona de Tempo Real Percepções

A percepção subjetiva em tempo real é quando projetores percebem algo que sabemos ser errado, falso, ou irreal em relação ao mundo real, como eles o conhecem. Por exemplo, se encontrar novos objetos, objetos alterados, ausentes e pessoas em sua casa que eles sabem que definitivamente não estão lá, estes seriam melhor considerados como sendo as percepções subjetivas ou, mais precisamente, as flutuações realidade.

A definição de percepção subjetiva não inclue necessariamente ver outros projetores ou seres espirituais como irreais.

(...)

Quinze a vinte minutos é praticamente o tempo máximo que projetores experientes podem manter-se em tempo real para serem capazes de retornar conscientemente antes que eles escorreguem em direção aos planos astrais. Projetores novatos normalmente só pode manter-se em tempo real por alguns minutos.

(...)

Anomalias durante uma projeção em zona de tempo-real

Comparar o poder criativo do subconsciente com o da mente consciente é como comparar um banco de supercomputadores com uma calculadora de criança. Durante qualquer OBE consciente, esta diferença na capacidade criativa pode causar uma grande confusão.

Esta grande diferença no poder criativo, combinada com problemas de visão perspectiva reversa, é a causa subjacente de muitas anomalias OBE. Consiedere todos estes fatores atuando juntos e você tem uma receita para a confusão total:

- Fortes poderes criativos da mente subconsciente

- fracos poderes criativos da mente consciente

- Sensibilidade duplicada das percepções do corpo projetado

- Responsividade do ambiente astral á energia criativa

- A visão esférica, com inversões de perspectiva esquerda e direita

Por exemplo: você sai de seu corpo e explora a sua casa na zona de tempo real. Tudo parece normal, mas você de repente percebe uma porta no lugar errado. Observando essa anomalia, você se move em direção à cozinha, mas a encontra incompleta ou do lado errado da casa, ou ambos. Enquanto se move pela casa, que de alguma forma você acidentalmente inverteu seu ponto de vista, e confundiu seu senso natural de esquerda e direita. Sua mente subconsciente, portanto, reorganiza a disposição da casa para enciaxar naquilo que sente ser o mais natural. Essas confusões não tem fim. Os móveis, quadros, janelas, portas, etc, tudo parece ser normal, mas nada está onde deveria estar, e algumas partes parecem estar completamente ausentes. Ao continuar, você encontrará outra porta onde não deve haver nenhuma porta. Esta porta aparece verdadeira, embora esteja no lugar errado.

Uma vez criada, ele pode mudar de aparência, mas raramente será desfeita. Portas sólidas não tem o hábito de desaparecer, mesmo durante uma EFC, então você está preso com ele por enquanto. Quando você se vira para onde a porta real deveria estar, às vezes você encontra a porta lá, mas às vezes não. Você pode acabar com duas ou mais portas, onde deveria haver apenas uma. Se você atravessar a porta real – uma que esteja naposição correta - você geralmente encontra o resto da casa após ela como deveria ser. Mas, se você passar por uma porta falsa, você entra em uma anomalia . Isso vai sempre leva-lo a um reino astral. A mente subconsciente sabe que uma porta falsa é uma anomalia. Ela não vai aceitar isso como abertura para uma parte normal da casa, que não pode estar lá. Anomalias como estas são flutuações de realidade simplesmente se sobrepondo sobre a zona em tempo real. Portas anômalas podem ser usadas como entradas bastante confiáveis para os reinos astrais.

Bom, com essa base, acho que voce pode entender melhor o que eu vou comentar:

Eu me sentia “pouco material” como sempre que saio sem intensificar muito as sensações. Abri a janela e para minha decepção me deparei com a escuridão; estava muito escuro para observar as cartas. Havia apenas uma fraca luz de luar.

Logo que a gente sai do corpo estamos, em geral, nessa zona –real-time, mas nem sempre, as vezes caímos direto nas zonas astrais. Como você estava vendo tudo como sendo noite (nem sempre é assim) e se sentindo “pouco material”, isso parece indicar que você nesse momento ainda estava na zona de tempo real, o que é a melhor zona para tentar obter comprovações, o problema é que não conseguimos ficar totalmente isolado das flutuaçoes astrais ou da mente física, que no corpo começar’a a sonhar a qualquer momento e interferir nas suas percepções, misturando que você vê em real-time com reações da mente que esta sonhando lá no corpo.

As duas cartas estavam sobre o sofá, afastadas a um palmo de distância uma da outra, exatamente como costumo deixa-las.

Peguei as cartas e as coloquei sobre a janela. Decidi intensificar a fase agora, parado escorado na janela, ajoelhado no sofá enquanto olhava para a escuridão.

Apenas olhei para minhas mãos e aos poucos, luz solar foi surgindo e tudo se iluminou. Mas essa luz não chegou ficar muito intensa e agradável como o calor total do sol, em vez disso apenas iluminou o suficiente para combater a escuridão que havia antes.

De fato, memso sendo noite, se estamsos ainda na zona real-time, podemso ver, caso desejemos. Isso não tranforma a noite em dia, mas ainda podemos ver melhor do que no físico a noite.

De repente senti alguma coisa na minha mão direita, parecia tinta úmida e pegajosa. Olhei para ela e vi um monte de escritas. Eu podia ler as palavras mas era difícil entender o sentido. Depois apareceu um cartaz com uma longa mensagem que eu também não pude entender muito bem, mas dediquei um bom tempo examinando isso.

Recebi uma mensagem no celular. Achei isso incrível, de não acreditar, mas fui olhar a mensagem. Entrei de volta no meu quarto, encontrei o celular em lugar diferente do que estava no físico, mas um lugar que costumo deixar, e de fato estava lá a mensagem. Falava algo sobre música: algum concurso ou qualquer evento para músicos instrumentistas e para participar pedia para responder a mensagem para ibiki 0, ou algo parecido.

Provavelmente isso já ‘e interferencia dos porcesso de sonho, porque mesmo VOCE estando projetado, a parte física da sua mente vai começar a sonhar, e tudo vai se misturar.

Note que a ténica de projeção tradicional exige um relaxamento do corpo físico (para que ele não se mexa e venha a interromper sua projeção) e uma mente mais ou menos parada (para que não sonhe). Enquanto a mente estiver em transe a gente tem mais chances de ter uma expeiencia com menso anomalias, mas uma vez que ela descambe para o sonho, essas interferências vão se tonar cada vez mais presentes.

Uma das cartas continha números 4 de um lado e 9 do outro. (A carta estava cheia de números cada um se repetindo várias vezes, de forma semelhante a que os naipes aparecem impressos. No lado esquerdo aparecia o 4 repetido várias vezes e do outro lado o 9 também repetido várias vezes.)

Considerando as dificuldades de visão astral em relação a números e letras, para mim 4, 9 e 6 são a mesma coisa, porque um 4 é só um 9 com cantos agudos, e 6 e 9 de invertm mutuamente. Eu tenho visto números girarem 180 ou 360 graus enquanto eu olho para eles. Quando estamos projetados, basta uma leve alteração para que esse seu 6 vire 6 ou 9, e vice versa. O mesmo para 7,T e 1; 3 e 8; 5 e S.

Acho que ao lado do 9 estava escrito pequeno: 1/3 (um terço)

Cursioso, eu também tenho visto frações pequenas ao lado de números inteiros maiores qundo faço esse tipo e teste. Tinha até descartado isos da mente, mas agora que você falou eu lembrei. Também a vezes vejo coisas escritas a caneta, a mão, no meio das cartas, como se uma criança que não sabe escrever tivesse pego a carta e rabiscado meio sem direção.

Decidi tentar atravessar a parede do vizinho.

Fiz da mesma forma: encostei a cabeça na parede e comecei pressionar. Ela entrou um pouco e continuei pressionando, então me dei conta de que não estava entrando mais.

As vezes tem que fazer força para passar o resto, quando isso acontece, mais ou mesmo a mesma quantidade de forca que você precisa para empurrar um carro pequeno.

Outras vezes, por ser a casa do vizinho, podia haver uma barreira. Já li num livro osbre proejcao que o cara combinou com a pessoa qu iria visitar em astral, de ir la a noite, mas na hora ele não conseguiu entrar de jeito nenhum. Depois soube que naquele horário o casal que receberia a visita estava transando, entao instintivamente devem ter erigido alguma barreira energética. É melhor testar atravessando as suas próprias paredes, ou a parede que dá para a rua diretamente.

Quando estou já próximo ao portão, ouço meu celular tocando lá no quarto. Fiquei muito curioso e voltei lá para atender. Mais uma vez eu podia entender claramente as palavras mas não conseguia entender o sentido do que a outra pessoa queria dizer. Era uma voz masculina e jovem. Segui novamente para frente de casa enquanto conversava com essa pessoa. Me lembro apenas que: eu exigia uma identificação e ele não dava, eu queria entender do que ele estava falando mas não conseguia, ele falava sobre alguma coisa relacionada a concurso ou evento de música e quando perguntei se podia me ouvir ele disse que não! Então não me conformei, perguntando se não podia me ouvir como estávamos conversando, ele deu a entender que era difícil de explicar, mas ele ouvia apenas um tipo de bip. Desisti de conversar com ele. Não lembro onde larguei o celular, acho que apenas o larguei onde eu estava, e logo ele voltou a chamar lá dentro no quarto. Eu não quis mais atender e em vez disso seguir com meus objetivos.

Olha, DEDUZINDO pelo que o Bruce afirma no seu livro (não copiei tudo, por motivos óbvios, me parece que sua energia estava sendo disputada entre você e sua mente sonhadora. Ou seja, quando estava encafiffado lutando com os testes, seu foco, e portanto sua energia estava toda direcionada para sua proejcao. Ao simplesmente abodnonar e sair em direção a outra coisa, uma pequena distração e sua mente sonhadora tem novamente eneergia par criar essas coisas, e interfere. Um colega aqui do GVA relatou há um tempo atrás que se projetou andou pela casa, saiu para o pátio e ficou meio sem rumo, entoa surgiu um personagem e ele pediu um cigarro, acendeu, comecou a fumar ,e acordou

Não temos como saber ao certo, mas me parece o mesmo caso: enquanto ele estava empolgado com a novidade, toda energia disponível estava sendo usada pelo corp o projetado. Quando pestanejou um pouco, a mente sonhadora começou a gerar uma fantasia cotidiana, ele entrou, e faltou energia para continuar projetado, acordando logo a seguir.

Zumbis na rua

Quando atravessei o pequeno gramado, de repente percebi um “zumbi” muito próximo de mim e ele quase me tocou, consegui me esquivar por pouco.

Levitei por cima do portão e ele não conseguia levitar para me seguir, mas aí percebi que na rua estava cheio de entidades na mesma situação. Zumbi me parece um termo perfeito para esses personagens: de andar lento e desequilibrado, aparentam não ter forças, e te seguem onde for, querendo alguma coisa que você tem. (Energia?)

Creio que possa ser um caso de outros projetores em real-time, como o Bruce comenta. Após a energia começar a esgotar, voce passa por uma segunda projeção, entrando no reino astral mesmo, e deixando o corpo de real-time aqui meio zumbificado. Das vezes em que encontrei gente assim, voe pega eles, sacode, tenta acorda-los, e nada, eels nem te percebem, voce solta e eles seguem andando no rumo deles.

Mas tudo isso ma parece indicar que sua projeção foi praticamente toda em real-time, porque se estivesse em astral mesmo, esse pessoal estaria se comportando normalmente, já que não estaria mais nessa faixa em que pode faltar energia.

Por isso eu destaco que há diferenças nos relatos entre os projetores, e tamb’em diferenças na capacidade de cada um em obter comrpovaçoes. Moises comenta que quando se sai em astral, não se vê muita gente, até porque a maioria das pessoas fica apenas flutuando perto do corpo. Daí se deduz que o Moisés se projeta mais em real-time e por isso mesmo tem uma longa lista de comprovaçoes.

Já o ambiente astral propriamente dito ‘e altamente povoado, quase sempre que eu me projeto parece véspera de feriado, tem muita gente nas ruas. Infelizmente, projeções no plano astral propriamente dito na permitem qualquer comprovação posterior.

Segundo o Bruce são características individuais de cada projetor que vão definir se ele se projeta mais numa zona ou mais na outra, embora o trabalho com as energia afete os resultados em uma ou outra direção.

Bom, espero ter trazido algumas idéias a considerar ao tentar avaliar o que aconteceu.

Ter certeza é impossível, só nos resta manter o registro das nossas projeçoes, assim como conhecer o que projetores mas experientes dizem, para tentar compreender UM POUCO do que acontece durante uma proejcao. A meu ver, o motivo pelo qual os autores postam poucos relatos próprios é exatamente porque poucas projeções são compreensíveis. Há todo o tipo de confusão interferindo na hora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sandro,voce diz que o trabalho com energias podem influenciar no plano em que nos projetamos,

entao para nos projetarmos em real-time, precisamos trabalhar os chakras ou não?

O Raduga nao comenta nada sobre o trabalho dos chakras , isso quer dizer que as projeções que conseguimos com as dicas dele sao mais no plano astral ou no fisico?

Abraços, e obrigado por citar o livro do Robert Bruce,

vou procura-lo, nao li ainda.

Recentemente terminei de ler uma obra dele com nome de "FORA DO CORPO"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelentes observações Sandro, vou comentar alguns pontos.

De fato, memso sendo noite, se estamsos ainda na zona real-time, podemso ver, caso desejemos. Isso não tranforma a noite em dia, mas ainda podemos ver melhor do que no físico a noite.

Pensando nisso, na próxima vez me esforçarei para enxergar e verificar os testes (cartas no caso) antes de tentar clarear o ambiente.

Penso que talvez, ao aprofundar clareando o ambiente, consegui elevar um pouco minha frequência, assim causando alterações nas cartas.

De repente senti alguma coisa na minha mão direita, parecia tinta úmida e pegajosa. Olhei para ela e vi um monte de escritas. Eu podia ler as palavras mas era difícil entender o sentido. Depois apareceu um cartaz com uma longa mensagem que eu também não pude entender muito bem, mas dediquei um bom tempo examinando isso.

Recebi uma mensagem no celular. Achei isso incrível, de não acreditar, mas fui olhar a mensagem. Entrei de volta no meu quarto, encontrei o celular em lugar diferente do que estava no físico, mas um lugar que costumo deixar, e de fato estava lá a mensagem. Falava algo sobre música: algum concurso ou qualquer evento para músicos instrumentistas e para participar pedia para responder a mensagem para ibiki 0, ou algo parecido.

Provavelmente isso já ‘e interferencia dos porcesso de sonho, porque mesmo VOCE estando projetado, a parte física da sua mente vai começar a sonhar, e tudo vai se misturar.

Não gosto muito dessa idéia, mas entendo que devo considerá-la.

Digo que não gosto muito, porque sinceramente, ao ver aquelas mensagens, atender o celular e falar com alguém, etc, parece que realmente estou recebendo mensagens externas, ou me comunicando com alguém independente/exterior a minha mente.

Considerando as dificuldades de visão astral em relação a números e letras, para mim 4, 9 e 6 são a mesma coisa, porque um 4 é só um 9 com cantos agudos, e 6 e 9 de invertm mutuamente. Eu tenho visto números girarem 180 ou 360 graus enquanto eu olho para eles. Quando estamos projetados, basta uma leve alteração para que esse seu 6 vire 6 ou 9, e vice versa. O mesmo para 7,T e 1; 3 e 8; 5 e S.

Normalmente tenho bastante facilidade com palavras e números no astral. Apenas símbolos são mais confusos.

Nesse caso os números e símbolos se aprensentaram claramente e iguais a carta original, apenas arranjados de forma diferente.

Um colega aqui do GVA relatou há um tempo atrás que se projetou andou pela casa, saiu para o pátio e ficou meio sem rumo, entoa surgiu um personagem e ele pediu um cigarro, acendeu, comecou a fumar ,e acordou

É importante observar que, no mundo astral esse evento definitivamente não prescisa ser necessariamente considerado "sonho".

Afinal, as pessoas que vivem no astral tem suas casas, objetos e tecnologias. Um cigarro no astral, embora plasmado, é um objeto tão real e útil quanto qualquer outro, para quem o deseja.

Acho que ao lado do 9 estava escrito pequeno: 1/3 (um terço)

Curioso, eu também tenho visto frações pequenas ao lado de números inteiros maiores qundo faço esse tipo e teste. Tinha até descartado isos da mente, mas agora que você falou eu lembrei. Também a vezes vejo coisas escritas a caneta, a mão, no meio das cartas, como se uma criança que não sabe escrever tivesse pego a carta e rabiscado meio sem direção.

Não é fascinante a viajem astral? ahahaha

É sempre muito gratificante saber que outros projetores observam as mesmas peculiaridades.

Share this post


Link to post
Share on other sites
INFELIZMENTE NAO ACHEI ESSE LIVRO EM PORTUGUES,

POR ACASO VOCE TEM ELE, SANDRO?

SE TIVER, POR FAVOR, COMPARTILHE.

ABRAÇOS E OBRIGADO , AMIGO.

Ele nao existe em portugues. Acho que esse "Fora do Corpo" e coisa de brasileiro que traduziu algum resumo do Bruce, A estrutura e similar a do Astra Dynamics, mas o Astral Dynamics e bem maior e so tem em ingles mesmo. Tem em pdf para baixar na internet.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sandro,voce diz que o trabalho com energias podem influenciar no plano em que nos projetamos,

entao para nos projetarmos em real-time, precisamos trabalhar os chakras ou não?

O Raduga nao comenta nada sobre o trabalho dos chakras , isso quer dizer que as projeções que conseguimos com as dicas dele sao mais no plano astral ou no fisico?

Abraços, e obrigado por citar o livro do Robert Bruce,

vou procura-lo, nao li ainda.

Recentemente terminei de ler uma obra dele com nome de "FORA DO CORPO"

Olha, antes que eu me estenda, já quero deixar claro aqui:

EU NÃO TENHO A RESPOSTA PARA ESSE PROBLEMA

Na verdade, entrei no GVA esperando descobrir algume que tivesse. Veja aqui meu post de apresentação:

viewtopic.php?f=1&t=13563

Depois de uns meses de espera, o Moises me respondeu, dizendo que isso se relacionava com muitas coisas e convidando a participar de seus cursos......

Entrei em contato com um autor de livros sobre projeção, da inglaterra, e ele me disse que perceber as coisa do plano físico é na verdade muito, basta apensas se focar nisso.....

Postei meu problema no fórum do Robert Bruce, na coluna de perguntas dirigidas a ele, e ele me disse que precisaria um bom desenvolvimento de chackras para fazer isso, mas que “é possível”

O Wagner Borges nunca respondeu, e outro projetor e autor de livros ficou achando que ao me focar nisso eu estava perdendo oportunidade de “trabalhar com os mentores, evoluir, prestar assistência, blábláblá”

De tudo isso, e juntando tudo que eu li, só concluí que ninguém sabe nada, cada um parece trabalhar com as fichas que tem, sem saber o que de fato pode ser feito para ALTERAR o tipo de projeção que se tem.

Você vê o Moisés Esagui falando muito em chackras, mas não ligado ao assunto projeção. Tem até um FAQ em vídeo que pergunta para ele se trabalhar as energias pode ajudar a projeção e ele responde que: “Pode” sim..

Não senti muita firmeza com esse “pode”. E se você ver qual ‘e a técnica projetiva que ele recomenda, ‘e a mais simples possível: deita, relaxa, mantendo a mente focada, e espera que você vai se projetar em algum momento da noite. E o Moises é do tipo que tem projeções em Real-time.

Já o Bruce, que tem até um livro só sobre o trabalho com energias e chackras, conta no seu livro que passou ANOS se projetando apenas em REAL-TIME, antes de DESCOBRIR UM JEITO de se projetar no astral mesmo. Daí a gente poderia deduzir que trabalhando as energias você se projetaria ainda mais pra fora da zona REAL-TIME, por anos depis certamente ele teira os chakras mais desenvolvidos, tanto que se especilizou mais recentemente nessa questoa do trabalho energetico e esta em vias de lancar um curso sobre o despertar do kundalini. Entao quanto mais ele se desenvolveu....mais se afastou da zona real-time......????

POR UM LADO, ESSA DEDUÇÃO FARIA SENTIDO, já que com mais energia disponível mais elevada a faixa que você poderia atuar, mas se é assim, porque ele comenta que para fazer aquilo que eu quero precisaria um bom desenvolvimento de chakras? Ao mesmo tempo, pelo que ele mesmo explica, para se manter em REAL-TIME o corpo astral tem que estar carregado dessa energia, provavelmente pura energia etérica, e por isso mais pesada, e exatamente por se mais pesada a gente ficaria mais na parte física. Mas se é assim, como explicar que durante anos eel ficou trancado na zona REAL-TIME? É de se supor que a media que ele foi trabalhando mais as energias ele conseguiu SUBIR mais....Então trabalhar mais as energias fa a gente SUBIR OU DESCER AFINAL?

Não sei, os resultados me parecem contraditórios quando a gente começa a analisar.

Se você notar, esta técnica do Draja é toda voltada para a REAL-TIME, e nem se fala em energias (nem no resto do livro).

O Raduga também , não fala nisso, mas se deduz pelo que ele comenta no livro, que el acredita que essas proejcoes serim tudo apenas sonho lúcido. No entanto, como ele memso diz, as técncias são as mesmas. Bom, NÃO SÃO AS MESMAS.

TÉCNICAS PARA SONHOS LÚCIDOS SÃO DIFERENTES DAS QUE ELE ENSINA, ENVOLVEM TÉCNICAS PARA DESPERTAR DENTRO DE UM SONHO OU CRIAR UM AMBIENTE IMAGINÁRIO QUE SE DESEJE E DESPERTAR DENTRO DELE. O QUE O RADUGA ESTA DE FATO ENSINADO SÃO TÉCNICAS DE PROJECAO ASTRAL MESMO, DO TIPO EM QUE VOCE LEVANTA DO CORPO, NÃO TEM COMO ISSO SER CONFUNDIDO COM UM SONHO LÚCIDO.

Mas mesmo assim, como poe entao ele ser tão parcial e dar a entender que tudo não passa de um sonho? Muito porvavelmente porque ele nunca deve ter conseguido permanecer na zona real-time a ponto de conseguir comprovações. Ninguém que tenha conseguido isso daria a menos atenção as teorias de sonhos lúcidos, como ele tanto dá. Então ele ensina as técnicas corretas para projecao em real-time (não tem nada mais real-time do que voce levantar do corpo ne? Convenhamos!), mas daí a voce permanecer nessa zona, é outro papo!

O se refere a tácnica de voce olhar para suas mãos e prestar atenção. Se os dedos dereterem, como se fossem velas sob o fogo de um maçarico, é porque você está em REAL-TIME. Em astral isso raramente acontece, e em sonho lúcido, isso nunca acontece.

Bom, eu já levantei cama e olhei as mãos: derreteram

Andei 2m em direção a janela do quartoe olhei de novo: derreteram.

Mas eu via na janela um outro mundo. Eu moro no segundo andar, e eu estava vendo um “chão” ao nível da minha janela, e havia pessoas do lado de la, um condomínio inteiro de casas e pessoas andando pela rua, cadeiras de praia na frente das casas e as pessoas sentadas lia, conversando, mercadinhos....crianças brincando...tudo isso me esperando do outro lado da minha janela do quarto. Fui ate a janela, que parecia uma fronteira entre dois mundos, e sentei nela, com uma perna para dentro do quarto, e outra para esse outro mundo. Estiquei os braços, uma para cada lado. Ao olhar para a mão que dava para o lado do quarto , eu via todo o quarto, a cama, (meu corpo nem as cobertas nem o travesseiro...nada estava lá, era só o colchão e o lençol, só para sacanear) e vi mesu dedos derreterem, indicando que eu estava em real-time. Mas ao olhar para o braço esticado para aquele outro mundo, meus dedos não derretiam...

Repeti e olhei detidamente para cada mão: as do quarto novamente derreteu, e do outro mundo novamente não derreteu...E eu ali tentando entender aquela confusão. Entao passei para o outro lado, e meu quarto sumiu instantaneamente e eu fiquei daquele lado de la, andando e tentando conhecer o que havia ali.

Ao que parece a técnica do Bruce parece eficaz em algum grau, para diagnosticar ONDE voce está. Mas perguntei para eel como VOLTAR a zona REAL-TIME após sair dela, e ele nao sabia, apenas me fez uma sugestão que PODERIA funcionar: deixar-se cair de costas no chão, sem aparar a queda com os braços, porque em geral quando fazemos isso vamos parar perto do corpo de novo. Comigo não funcionou, cai no chão do lugar estranho em que eu me encontrava. Houve alguma perturbação energética, a visão escureceu toda e reabriu de novo, mas eu ainda estava la no tal lugar desconhecido...

O próprio Bruce comenta que alguns projetores nunca saem em REAL-TIME, outros SÓ SAEM EM REAL-TIME. Acho que isso pode estar ligado a configurações do seu corpo energético, ou quais chackas estao mais ativos. Ele comenta, por exemplo, que pessoas que saem sem sentir as vibrações tem em geral um desenvolvimento maior nos chakras superiores, tendo em geral alguns lapso de clarividencia, e por isso mesmo se projetam em regiões do astral bem mais afastadas do físico, o que até dificulta para compreender e lembra a projeçao depois, pois nossa mente racional não consegue processar experiências muito diferentes das do físico, entao quando o cara volta, bagunça tudo, e fica parecendo sonho maluco. Tanto que ele recomenda não focar no desenvolvimento do chakra frontal exatamente para EVITAR esse problema.

Para mim fez todo o sentido, porque eu tenho alguma clarividência eventual, até que eu procurasse especificamente por isso eu nunca senti as tais vibrações quando me projetava, nem o líder daquele meu grupo de desobsessao, que é clarividente em tempo integral (ele é a pessoa citada nas comprovações 6 e 7 do meu tópico sobre comprovação) jamais sentiu as tais vibracoes, e ele sai em astral ate acordado.

Então você podem ver que se compararam com que cada autor afirma, e o que se afirma aqui, da fontes Waldo, Saulo, Wagner, Moises, cada projetor só sabe projetar o seu próprio umbigo, NINGUÉM PARECE SABER O QUANTO FATORES PESSOAIS SÃO RESPONSÁVEIS PELOS RESULTADOS e atribuem qualquer diferença que outro projetor relate em sua experiência, as desculpas fáceis, como “lucidez” , “energias”, “consciencia”. Estou ainda por ler relato de gente que diga: eu me projetava assim assim, e depois quando passei a fazer tal e tal métodos, mudou para assado assado. Acho que os caras nem mexem no qu já esta funcionando para eles, por medo de estragar a coisa.

Na busca por melhorar minha permanência na zona REAL-TIME eu passei pa praticar a técnica completa 3 do Saulo, mais para ter pelo menos uma rotina para trabalhar as energias, que ‘e uma coisa que eu nunca tive muito saco. Mas após 1 mês, não notei diferença alguma na qualidade das projeções , então abandonei.

Acho que só pode responder a essa questão que conseguiu transitar de um tipo de projeção para a outra, usando algum MÉTODO, TÉCNICA. Quem s”o produz um tipo de projecao, não importa se se projeta desde criancinha, há 50 anos, não parece ser de muita ajuda nisso,porque não testou o fator que de fato afeta esse ponto.

Não seria ótimo dizerem: “ olha, para se projetar em real-time, estimule o chakra básico por meia hora logo que deitem. Para se projetar para zonas astrais perto do físico, estimulem o chackra do plexo solar. E para se projetarem na dimensão astral mais elevada que lhes for possivel, estimule por 1h o chakra coronário.”

Mas infelizmente essas técncias não existem, e os suposto superentndidos em chackras não parecem saber qual o impacto que um trabalho desses poderia ter. Só resta cada um tentar de tudo até achar algo que resolva o seu caso, e a solução pode ser diferente para outra pessoa, que pode possuir outra configuração energetica.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não gosto muito dessa idéia, mas entendo que devo considerá-la.

Digo que não gosto muito, porque sinceramente, ao ver aquelas mensagens, atender o celular e falar com alguém, etc, parece que realmente estou recebendo mensagens externas, ou me comunicando com alguém independente/exterior a minha mente.

o que eu quis dizer e que sau mente fisica podia estar sonhando que voce estava recebendo o telefonema...ate porque o assunto tinha a ver com suas rotinas, como musico, e a gente geralmente sonha com as rtinas e preocupaceos fisicas. So que enquanto isso voce estava projetado fora do quarto. PODE um fenomeno ter se misturado ao outro, os dois podiam estar acontecendo simultaneamente, o sonho la no cerebro fisico, e sua proejcao aqui, com a mente astral, ou PARACEREBRO, PARA SER CHIQUE IGUAL AO WALDO, EHEHHEHE.

Afinal, as pessoas que vivem no astral tem suas casas, objetos e tecnologias. Um cigarro no astral, embora plasmado, é um objeto tão real e útil quanto qualquer outro, para quem o deseja.

CLARO! O que me faz supor que seja influnecia da mente sonhadora e que esse tipo de coisa acontcequando voce vacila um pouco, fica sem rumo, da uma paradinha para pensar no que vai fazer. Nesses casos em geral surge algume querendo faalr algo com voce, voce presta atencao, e' algum assunto tolo, e voce acorda em seguida. Noa e' pelo cigarro, mas pela mecanica:

VACILO DE FOCO + ALGUEM SURGINDO COM UMA ATIVIDADE TRIVIAL= ACORDAR EM SEGUIDA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Peço desculpas antecipadamente , caso fale besteira,pois nunca consegui nenhuma projeção consistente.

Bom , seguindo as ideias do Raduga, só consegui chegar até o espelho da minha casa, fora isso , nada mais.

Bom, segundo o que voce falou ,Sandro, caso realmente o trabalho dos chakras funcionem , acredito que o trabalho do chakra base, sexual ou Muladhara seria o mais interessante,

pois segundo alguns textos que li, ele é a principal ligação entre o nosso corpo fisico e o nosso planeta físico, suponho que se estimulasse-mos mais esse chakra , nossa conexão com o fisico o real-time, seria possível.

Peço desculpas caso tenha dito alguma coisa que nao fala sentido,rs.

Infelizmente só leio sobre o assunto , nao consegui nenhuma projeção,sendo assim , nunca apliquei o que sugeri acima.

São apenas suposições e sugestões.

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muladhara.png

1º Chakra - Básico

O seu nome em sânscrito é Muladhara é a base e fundamento do corpo, está ligado ao cóccix, situa-se entre o ânus e os genitais

Seu vortice abre-se para baixo e recebe a energia da mãe terra Atua sobre a coluna vertebral, sistema nervoso central e periférico. É o responsável pela absorção da energia telúrica e pelo estímulo direto da energia no corpo e na circulação do sangue. Está ligado às glândulas supra-renais e tem relação direta com os fenômenos bioenergétios e para-psíquicos oriundos da ativação da kundalini. Esse Chakra está ligado a energia da terra e, portanto ao material. Representa a segurança material na vida, quando estamos com esse Chakra bloqueado ou em desarmonia, ficamos inseguros em diversas áreas da vida, pode ser na área material, na emocional, dos relacionamentos ou então em todas elas. O contrário tmbém é verdadeiro, quando cultivamos energias de insegurança desequilibramos esse Chakra. Essa mandala desbloqueia esse Chakra, promovendo o equilíbrio, fazendo-o girar livremente harmonizando-o.

Use esta mandala para equilibrar as energias relacionadas com esse Chakra, movimentar projetos materiais, acabar com a insegurança, equilibrar a energia nos órgãos a ele relacionados, para ter mais energia, força de ação e para estimular a libido.

Elemento: terra

Sentido: olfato

Mantra: Lam

Nota musical: DÓ

Meditação para alinhar e harmonizar esse Chakra: Sente-se com as pernas cruzadas, apoiando o pé direito sobre a perna esquerda (para facilitar a entrada da energia (prana) pelo Chakra básico, apóie as mãos sobre as coxas relaxadamente, unindo os dedos indicador e o polegar. Posicione a mandala à sua frente, visualize-a por alguns instantes inspirando profundamente tres vezes. Feche os olhos mantendo-a em sua tela mental e recite o seu mantra três vezes. Repita essa sequencia três vezes. Você também pode usar a nota musical do Chakra para ajudar a equilibra-lo durante a meditação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom, segundo o que voce falou ,Sandro, caso realmente o trabalho dos chakras funcionem , acredito que o trabalho do chakra base, sexual ou Muladhara seria o mais interessante,

Sim, mas essa justamente e' a minha suposicao, so que chakras inferiores estao tambem ligados com um funcionamento nao muito interessante ne?

Depois de ter lido isto no site do Moises foi que eu decidi perguntar a ele, pois ele parecia saber algo mais concreto:

..................................

Ano 2006

Tenho feito algumas experiências e estudos sobre os chacras, que considero um aspecto bastante importante para quem quer ingressar na pesquisa espiritual séria. Venho fazendo experimentos desde 1967.

Sabendo que os nossos chacras produzem energia de várias densidades e que os chacras mais baixos nos fazem ingressar nos processos emocionais e contato com esse mundo físico, tenho trabalhado arduamente para entender cada vez mais sua atividade e sua utilização nos processos de evolução humana.

Uma conclusão que pude chegar por mim mesmo foi a seguinte: que o chacra básico pode ser utilizado para produzir materializações e efeitos físicos.

Estava na minha sala fazendo anotações e, sentado, resolvi fazer uma projeção astral para ver quem estava no andar de baixo, na cozinha. Atravessei a porta e fui volitando atravessando o piso. Quando cheguei na cozinha observei uma coordenadora do CEC, Alessandra – e poderá confirmar o que estou dizendo - sentada no chão da mesma. Levantou a cabeça, me olhou e começamos a conversar. Ela me disse que estava organizando o material de limpeza do CEC e conversamos alguns segundos. Quando eu percebi que não seria mais possível sustentar aquela situação me despedi, saindo rapidamente pela porta e “desaparecendo”, quando entrei na sala de palestras onde se encontrava a Psicóloga do CEC (Maria). A Alessandra me chamou enquanto eu saía e foi atrás de mim para ver se me alcançava, entrando na sala de palestras e perguntando sobre mim para a Maria. Esta respondeu que eu deveria estar lá em cima, na minha sala, trabalhando.Alessandra disse que estava conversando comigo havia instantes e que eu deveria ter passado por ali. A Maria disse: Olha, ele não passou por aqui, porque se ele passasse por essa porta eu o teria visto.

As duas vieram falar comigo sobre o acontecido e eu expliquei que realmente tinha conversado com a Alessandra, pois havia entrado na cozinha e me materializei por instantes, mas que foi apenas o suficiente para ela perceber a minha presença e nós, juntos, apreendermos a realidade do uso das energias através dos chacras.

Fonte: http://www.centrodeestudos.org/projecao ... estemunha/

..................................................

Entao escrevi para ele, detalhando o mesmo que coloquei no meu post de apresetnacao aqui no GVA e concluindo:

...................................

Desconfio que um trabalho específico algum dos 3 chakras básicos possa aumentar meu tempo no plano físico. Vi no seu blog que você parece focar nisso também. Eu ainda não tentei, até porque não quero ainda mexer nesse equilíbrio duramente conquistado sem ter uma idéia de alguém mais experiente que possa já ter tentado algo assim. Você já testou isso? Ou seja, já viu se estimular este ou aquele chakra antes de uma projeção ( ou regularmente) produz mais um tipo de projeção do que outro?

................................................

E ele respondeu isto:

......................

São inúmeras as váriáveis que podem estar presentes numa experiência como essa; pode se tratar de energias do ambiente em que vive; pode ser que não consiga manter a lucidez totalmente e passe a misturar a experiência com devaneio, assim como também pode ser que no percurso entre sua casa e o local, não consiga se manter no plano crostal (físico) e começa a transitar em outro(s) plano(s)...

Com certeza ter o conhecimento de chacras é fundamental, mas ter o domínio desse conhecimento requer um percurso de busca e experiências. Penso que ter a nossa parte emocional bem resolvida é um primeiro passo, e extremamente importante, pois quando chegamos nessa condição temos bem definido tudo que está à nossa volta (saimos da versão para a realidade). Esse é um assunto bem amplo e indiciaria que participassse nas nossas atividades e entrasse em contato com nossos materiais de estudo para entender.

............................................

Share this post


Link to post
Share on other sites

A resposta que ele te deu Sandro, pareceu mais um corredor onde tens que fazer o curso dele para alcançar a outra ponta. hehe bem vaga.

Share this post


Link to post
Share on other sites

por ai voce ve o quao complicada e essa questao. Se uma cara que se projeta desde criança, que fala que tudo o que tm nos livros sobre chackras e muito fraco, que vez ou outra consegui uma materializaçao....nao parece sabe o que regula isso, acho dificil que alguem saiba.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sandro, sei que este não é o tópico apropriado, mas acompanho seus posts/respostas há algum tempo e fiquei um pouco curioso.

Poderia responder qual seu objetivo com a pratica da Viagem astral ?

abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.