• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
Daniel_amorc

9/12 - Dois experimentos com cartas (sessão 3 de 5)

Recommended Posts

Sessão 1: ///viewtopic.php?f=3&t=19943 (Veja aqui a explicação dos experimentos)

Sessão 2: ///viewtopic.php?f=3&t=19970

Olá pessoal. Não pude projetar ontem. Realizei hoje a terceira observação das cartas, restando agora apenas duas.

Adicionei algumas explicações que normalmente não colocaria no meu diário, visando ajudar quem está começando a entender os processos para se projetar, e também os mais adiantados a refletirem sobre o motivo de acontecer uma coisa ou outra no astral, e não explicar tudo dizendo apenas: falta de lucidez, falta de treino, falta de evolução espiritual.

Se fosse assim, qualquer um poderia evoluir o equivalente 100 vidas com o estudo correto, ou a simples leitura de um manual completo.

Catalepsia: Ouvi uma música antiga, cantada e decidi continuar ouvindo em vez de projetar. Era perfeitamente compreensível, parecia uma música qualquer que poderia ter sido tocada no passado.

Me esforcei para continuar imóvel e relaxado ouvindo a música até o final. Após a música acabar entrou uma voz masculina que disse, dentre outras coisas, “melody” ou “melody fm”. O mais interessante é que era muito real.

(Qualquer percepção como sons (independente do tipo de som), imagens, movimentos fantasma (ex.braço astral), etc. indica que você está em catalepsia, ou "fase". Essas percepções devem ser ampliadas, assim você fica pronto para tetnar a saída)

Saída:

Comecei fazer audição forçada e rapidamente comecei ouvir a mesma música instrumental que tinha ouvido antes em uma catalepsia que falhou.

Eu estava controlando a música ao meu gosto, até que ela interrompeu bruscamente exatamente um tempo antes de uma conclusão.

Lembrei que o Raduga comenta que isso pode acontecer, então criei outras sensações que mantiveram a catalepsia, fiz bastante movimentos fantasma e consegui sair.

Obs. Eu deveria ter tentado a saída quando a música cessou. Não lembro se tentei.

Quando saí do corpo me surpreendi ao encontrar o quarto todo iluminado e amarelo. Parecia que o quarto e todos os móveis tinham sidos pintados com alguma tinta feita de gema de ovo.

Achei aquilo muito divertido e curioso, não me contendo em gargalhadas.

Vi um espelho grande perto do lado esquerdo do sofá. Fui me olhar nele e eu também estava todo amarelado. Vi um cravo no meu rosto e quis espremer. Eu sabia que estava perdendo tempo, mas não sabia o que mais eu podia fazer para desfrutar daquele quarto amarelo.

De repente me dei conta que estava esquecendo dos experimentos.

Verificação da carta na janela – (3 de 5)

Condições no físico: Estavam sobre o sofá: 3 calças sociais amontoadas, 2 cabides com sacolas e um cobertor dobrado do lado esquerdo do sofá.

Observação no astral: Encontrei a carta na janela pela primeira vez. Tenho a impressão que ao olhar para a carta vi um 5 de espada e rapidamente o símbolo de espada se tornou copas.

Era uma carta normal como as reais, tinha apenas número e naipe.

Observações de ambiente: não havia nada do que há no físico sobre o sofá no astral, nem mesmo o travesseiro que fica ao lado da carta estava lá. A primeira vista não observei nenhum objeto sobre o sofá. Apenas um espelho grande próximo a ele, do lado esquerdo.

Segunda saída:

Voltei ao corpo com muita vontade de me mover, mas permaneci imóvel e saí outra vez após amplificar alguns sons.

Dessa vez foi como a maioria das vezes: saí sem enxergar e me movi para o sofá onde comecei enxergar um ambiente acinzentado.

Fui imediatamente olhar a carta na janela outra vez.

Ela estava inserida dentro de um aparelho preto do tamanho dela. Achei isso muito curioso. Lentamente removi a carta do aparelho para olhar.

O nome da carta era: 30F

Pensei “ótimo, é um 30F”. – Ironicamente.

Encontrei um texto impresso na carta e esse era muito estranho.

Comecei ler me esforçando para entender e ir até o final do texto.

Dizia alguma coisa do teor: “Essa carta é um 30F porque dentre todas possibilidades possíveis, aconteceu por algum motivo indetectável que ela se tornou um 30F”

O que li era muito diferente dessa aproximação que fiz. Tinha palavras mais difíceis e as frases eram complexas, com jogos de palavras muito difíceis de entender. Mas parece que falava sobre o motivo de encontrar uma coisa ou outra no astral.

Enquanto eu lia minha visão começou piorar, coisa que não costuma acontecer quando leio. Comecei caminhar pelo quarto enquanto lia.

Observar cartas novas (3 de 5)

Fui até a estante e fiquei muito contente ao encontrar a caixinha com as cartas novas. Ela estava fora da sacola.

Peguei ela e fui até o sofá. Ajoelhei no sofá e despejei todas as cartas sobre a janela, sem poder conter um sorriso de contentamento.

Algumas cartas caíram pela janela e comecei tomar mais cuidado.

Todas as cartas caíram com os números para baixo. (Será que de modo semelhante a um pão com mantega que sempre cai no chão com a mantega para baixo, no astral as coisas sempre caem com o lado da informação para baixo?)

Comecei virar as cartas para observar. Dessa vez elas se pareciam um pouco mais com cartas normais, acho que tinham números e naipe.

Lembro que tinham rostos de personagens, mas esses eram menos elaborados do que os vistos na seção 2, sendo apenas um desenho simples, pequeno e não colorido.

Após ter realizado os experimentos:

Encontrei no sofá um livro e quando o vi eu soube que era o livro explicativo que vem com as cartas de tarô. (Que quero comprar, mas ainda não comprei fisicamente)

Comecei examinar o livro ansiosamente.

Em algumas páginas tinha mais imagens do que escrita, sendo essas imagens cartas, todas coloridas e com desenhos elaborados.

O livro falava um pouco sobre cada carta. Comecei tentar ler alguma coisa impacientemente, porque tinha muito o que ler e eu queria ler tudo, sabendo que não teria tempo suficiente. A visão começou ficar ruim e passei a caminhar pelo quarto enquanto lia o que ajudou um pouco. Insisti na leitura com todas minhas forças, até despertar no corpo.

Obs. Parece que a informação que obtive nas leituras desestabilizou a projeção.

Quando eu estava lendo o livro, o ambiente já havia mudado muito, daquele acinzentado (real-time?), agora para um ambiente muito mais colorido (astral mais alto?).

Quando a projeção acontece em um ambiente mais acinzentado e escuro, observei mais facilidade para me concentrar e compreender leituras. Tanto que durante essa projeção eu não entendia, porque ler estava dando problemas.

Devo tentar ler calmamente, talvez assim eu não tenha problemas.

Se você leu e gostou ou descorda de alguma coisa comente!!!

Não faz sentido eu continuar compartilhando os próximos experimentos aqui se não tiver algum aproveitamento, porisso eu gostaria de saber a opinião dos leitores.

Você também pode sugerir melhoras ou novos experimentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom dia !

Daniel,

a carta que achou na janela do astral,

o 5 de copas/ouro.

Era a mesma do fisico?

Eu não fui conferir após ter visto no astral.

Isso porque a proposta desse experimento foi: observar a mesma carta por 5 dias e registrar todas observações para só então conferir que carta é no físico, após os 5 dias, ou 5 observações no astral.

Acontece que hoje ao pegar a carta para guardar, acabei vendo sem querer porque esqueci de virá-la antes de colocar no local de observação.

É um 6 de paus. Não conferiu com nenhuma observação.

Vou postar outro tópico com propostas de novos testes com cartas.

Fracassei nesse teste. Ficarei contente se alguém tentar esse mesmo teste e conseguir, mas é claro que quem fizer e acertar, poderá provar apenas para si mesmo e tentar convencer os outros de que é possível.

As pessoas que me acompanham nesse fórum devem saber que sou bastante sincero, mas de qualuqer forma se um dia eu disser que acertei será apenas a minha palavra, servindo como prova para mim mesmo apenas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poxa, que pena,rs..

Mas achei essa ideia das cartas realmente muito funcional,

e muito simples!

Assim que conseguir a projeção com frequencia, vou fazer esses experimentos,

estou passando agora pela fase do medo,rs, mas ja estou controlando isso ( ou tentando ) , rs.

Parabens pela iniciativa!

E não deixe de postar as conclusões aqui!

Sugiro até que a galera toda do forum fizesse, pra ajudar o pessoal , que como eu , ainda nao se projeta , apenas le os relatos e julga se são convicentes ou nao.

Abraços !

E continue postando,rs, estou curiosissimo!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito interessante seus testes, venho acompanhado mesmo antes de me registrar a sua busca pela comprovação e agora esses testes bem elaborados vão te trazer a certeza dos eventos extrafísicos.

Já tive minhas auto comprovações, mas como vc disse é algo pessoal. Uma pergunta o que fará após chegar ao objetivo?

Tem algum objetivo assistencial futuro, mesmo que não seja períodico?

Acredito que pessoas com facilidade de projeção são raras em meio a sociedade que dorme cega, e com isso são peças úteis no trabalho assistencial energético. (só uma opinião livre de dogmas religiosos)

Abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites
Uma pergunta o que fará após chegar ao objetivo?

Tem algum objetivo assistencial futuro, mesmo que não seja períodico?

Boa pergunta, não sei o que farei caso consiga uma comprovação. Mas aí terei algum motivo para acreditar na tal assistência, porque pra mim essa história de amparar no astral não tá com nada. Já pensou se estamos na verdade "amparando" personagens de sonhos e nos sentindo muito úteis por isso?

Acredito que pessoas com facilidade de projeção são raras em meio a sociedade que dorme cega, e com isso são peças úteis no trabalho assistencial energético. (só uma opinião livre de dogmas religiosos)Abraço

Eu nunca tive mais facilidade do que as outras pessoas, apenas encontrei um método que funciona.

Antes eu projetava só muito raramente, agora consigo quase todos os dias. Qualquer pessoa que seguir esse método conseguirá muito facilmente.

As pessoas que vão aos seminários do Raduga (e aprendem o mesmo que está no livro) conseguem se projetar dentro de 3 dias em média.

Como eu já lutava com técnicas de projeção ha tantos anos, quando comecei ler esse livro reconheci imediatamente que era a técnica mais funcional que existe, porque é muito técnico, se foca apenas no que mais importa: sair do corpo e manter a projeção pelo maior tempo possível. O problema é sempre técnico.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Uma pergunta o que fará após chegar ao objetivo?

Tem algum objetivo assistencial futuro, mesmo que não seja períodico?

Boa pergunta, não sei o que farei caso consiga uma comprovação. Mas aí terei algum motivo para acreditar na tal assistência, porque pra mim essa história de amparar no astral não tá com nada. Já pensou se estamos na verdade "amparando" personagens de sonhos e nos sentindo muito úteis por isso?

Realmente já pensei, mas já tive uma possibilidade de amparar uma pessoa conhecida que era vítima de assédio "inter vivos", que ao procurar a esposa desse conhecido para sondar se havia algum problema as coisas bateram direitinho detalhei quem era a pessoa que assediava e a confirmação veio.

Apartir daí deixei de me preocupar com isso até pq quando participo de amparo na maioria dos casos ocorre psicofonia ou incorporação de Mentor no Astral e quando isso acontece a situação muda totalmente.(Sou médium psicofônico)Então depois dessa confirmação não me preoucupo mais.

Acredito que pessoas com facilidade de projeção são raras em meio a sociedade que dorme cega, e com isso são peças úteis no trabalho assistencial energético. (só uma opinião livre de dogmas religiosos)Abraço
Eu nunca tive mais facilidade do que as outras pessoas, apenas encontrei um método que funciona.

Antes eu projetava só muito raramente, agora consigo quase todos os dias. Qualquer pessoa que seguir esse método conseguirá muito facilmente.

As pessoas que vão aos seminários do Raduga (e aprendem o mesmo que está no livro) conseguem se projetar dentro de 3 dias em média.

Como eu já lutava com técnicas de projeção ha tantos anos, quando comecei ler esse livro reconheci imediatamente que era a técnica mais funcional que existe, porque é muito técnico, se foca apenas no que mais importa: sair do corpo e manter a projeção pelo maior tempo possível. O problema é sempre técnico.

Baixei o livro da sua assinatura e vou ler, minhas projeções são espassadas ainda, então toda informação nova é bem vinda.

Há correlaciona o seus testes com baralhos com idas a rua ou á lugares tipo local de trabalho, casa de parentes e tal.

Seria interessante por exemplo vc ir casa de alguém e depois ligar pra essa pessoa perguntando com que roupa ou cores ela esta vestida dando como argumento que viu alguém parecido na rua, ou então confirmar quantos e como os carros estão estacionados.

Claro que isso tudo em projeções real-time.

Não sei, acho que as cartas por serem pequenas e necessitarem de uma atenção maior, dão margem a alterações visuais, sejam produzidas pelo pensamento ou não.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this