• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Henzel

Como identificar se o "ser" disse a verdade?

Recommended Posts

O título do tópico pode estar um pouco antiquado, mas quero sugerir essa pergunta entre os membros do forum.

Este tópico foi inspirado no debate entre alguns membros do seguinte tópico: http://www.viagemastral.com/gva/viewtopic.php?f=2&t=20019 No qual foi compartilhada experiências e opiniões que me chamaram atenção e me informaram de certa forma. Agradeço por compartilha-las. E gostaria de fazer uma pergunta, direcionada aos seres de outros planos, que quando contactados informam e e instruem de alguma forma... A pergunta que deixo aqui é: Como estar certo que a entidade está falando a verdade? Um clarividente pode ser enganado?

Edit: Independente do método usado para contacta-los, seja através de técnicas ou habilidades paranormais.

Se puderem me responder baseando-se em suas experiências, pesquisas, eu agradeço.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou falar novamente:

Se você está evocando espíritos que são emanações eternas, que não são desencarnados. Eles são como softwares, não são pessoas que vão ter motivos para mentir e enganar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vou falar novamente:

Se você está evocando espíritos que são emanações eternas, que não são desencarnados. Eles são como softwares, não são pessoas que vão ter motivos para mentir e enganar.

Mas como tem sabe disso? Digo, quem ensinou a evocação? A técnica pode ter sido passada por um ser mentiroso?

Share this post


Link to post
Share on other sites
LOL, com certeza todos magistas até hoje foram enganados por seres mentirosos. :lol:

mais medo e dúvidas...menos ação.

"medo e dúvida", dessa vez está enganado em respeito da minha questão.

Ainda mais você Gabriel, se vais tocar um instrumento deves conhece-lo bem. Pode tocar, sem saber quem criou... Mas existem pessoas que gostam de entender as coisas. Ainda mais nessa área de espiritualidade - que para alguns se trata de buscas da "verdade" das coisas. Se ignorar as possibilidades, pode cair em ilusão.

Por isso perguntei e pergunto de novo, como saber quando uma entidade mente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Henzel. Certas entidades, inclusive aquelas que são feitos os pactos, mentem, principalmente para conseguir poder próprio. Se você evocou uma entidade, ela não é como um software, ela pensa, tem ação, não é programada para nada, ela é uma consciência como eu e você, nada de diferente. O que difere é o rumo que ela decidou tomar: Conquistar poder, fazendo o mau. As vezes eu me pergunto como eles conseguem, e alguém me disse que funciona como uma cadeia de eventos, o ser ludibria alguém com promessas de poder, essa pessoa entra num "acordo". Quando a pessoa morre, ela passa a ser "empregada" dessa entidade (que agora passou a ter mais poder, graças ao novo escravinho), e assim vai. É assim que eu, pessoalmente, vejo a Goetia, com seus demônios e sua legião (de empregados).

Se quiser ver se a pessoa está realmente falando a verdade, eu não sei como pois nunca entrei e nunca vou entrar e contato com nenhuma entidade que eu precise confiar, e confiar algo muito maior que um favorzinho dela. Se for em astral, jogando energias da pra ver se o ser é quem diz ser, a "máscara cai" e sua real forma é revelada. Talvez no físico também tenha disso, se a entidade aparecer, jogue energias com o objetivo de ver realmente quem é, e não somente um espirito querendo te enganar. Eu pelo menos faria assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ausencia de duvidas?

Acho que o nome disso é FÉ.

Mas de fato, SE esses seres fossem/forem isso que o Gabriel acredita, não faria sentido mentirem. Isso arruinaria todo o fundamento da coisa.

os próprios métodos, os antigos pelo menos, já alertavam para possibilidades de engodo, quando lidando com seres que tem essa inclinaçao, e por isso mesmo continham formulas que pretensamente os obrigavam a falar claramente.

A questão, se não me engano, nem é verdade ou mentira, mas verdade completa ou verdade parcial.

como tudo na vida, voce precisa acreditar no que te ensinam, para poder praticar e avaliar. Veja a projeçao por exemplo: se achar que é só um tipo de sonho, ou auto-hipnose, não vai praticar, logo, nunca poderá saber.

Mas uma vez que pratique, aí terá condiçoes de avaliar pelos resultados.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado Toquinha e Sandro pelas respostas, foram esclarecedoras.

O objetivo do tópico na realidade, é mais para acrescentar esta pergunta. Que para alguns pode ser útil, assim como foi para mim...

Ausencia de duvidas?

Acho que o nome disso é FÉ.

É aí que temos que ficar vigilantes né?

Grato.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sem querer pôr fogo, mas já pondo...

"Todo magista verdadeiro trabalha com os seres de forma consciente, ele é para eles uma pessoa com uma certa autoridade, poder e força, tendo sua maturidade e desenvolvimento mágico, suas atitudes perante os seres são bem diferentes das atitudes de um feiticeiro.

A influência de um magista sobre os seres também é bem diferente e os perigos aos quais o magista pode estar exposto são tão pequenos que quase não precisam ser mencionados. Ele está sujeito somente a algumas poucas tentações dos seres, mas, uma vez que ele já atingiu seu equilíbrio mágico, nada pode tira-lo de seu caminho, nem mesmo o mais tentador dos projetos.

Os seres reconhecem sua autoridade e o respeitam como seu mestre, como a imagem da criação, a imagem de Deus, e estão dispostos a servi-lo sem nem ousar pedir nenhuma recompensa por seus serviços."

"Isso mostra que o procedimento é o mesmo, não importa se é com um ser negativo ou positivo e um magista verdadeiro nunca será impedido sem seu desenvolvimento por qualquer pacto com um gênio ou anjo, mas avançará sem obstáculos em seu desenvolvimento.

Através de uma mesma afeição por todos os seres o magista estará sempre consciente de seu desejo de se tornar um ser humano perfeito, criado como a verdadeira imagem de Deus e reflexo da divindade.

Ele não é influenciado por nenhuma esfera, portanto, ele pode alcançar a verdadeira perfeição se certificando de que nenhum elemento está prevalecendo nele e de que está apto para desenvolver em si o absoluto equilíbrio de todas as forças e poderes e de manter o padrão deste desenvolvimento no futuro."

"Ele pode, se quiser, entrar em contato com um ser bom a hora que desejar, mas não deve se juntar a nenhum ser mesmo que seja especialmente atraído por ele, pois se o fizer, resultará em um pacto da mesma forma como ocorre com os seres negativos, embora os perigos para o magista verdadeiro que opera com seres positivos não sejam jamais tão grandes nem tão trágicos."

Por outro lado:

"É diferente com um necromante ou um feiticeiro por causa de sua inabilidade em criar autoridade perante os seres. Ele está sempre em risco de perder seu equilíbrio à custa de sua individualidade e desenvolvimento mágico."

"Se um feiticeiro ou necromante tiver sucesso em chamar um chefe de uma determinada esfera até o mundo físico através da elevação extática de seu espírito, tal chefe, se for negativo, sempre irá tentar colocar sob sua influência não somente a alma, mas também o espírito do feiticeiro para torna-lo totalmente dependente.

O feiticeiro geralmente descobre em sua segunda ou terceira operação que não é mais capaz de se colocar no mesmo estado de êxtase que antes o ajudou a ter uma certa influência em uma determinada esfera. Isso é razão suficiente para que se sinta preocupado, o que geralmente faz com que se agarre ao ser que apareceu a ele para que tenha seus desejos realizados."

"O chefe visualiza os vários desenvolvimentos kármicos que o feiticeiro já ultrapassou e pelos quais ele atingiu um certo grau de inteligência e maturidade, e se certifica de que o feiticeiro pode prestar a ele bons serviços após sua morte. O ser já sabe disso tudo em sua própria esfera enquanto assiste o feiticeiro realizando suas operações."

"Esse tema com certeza interessa a todos. Portanto eu irei analisa-lo mais de perto sob o ângulo hermético.

Por que um ser espiritual quer tomar posse da alma e do espírito de um feiticeiro?

Há várias razões para isso. Primeiramente nenhum ser, menos ainda um negativo, irá fazer algo para o feiticeiro sem a esperança de uma recompensa relevante. O feiticeiro é forçado pelo contrato a deixar a zona terrestre após se libertar do corpo físico.

Ele na verdade é carregado pelo demônio e deve viajar até a esfera do ser com o qual fez o contrato e lá servi-lo como escravo.

O chefe com o qual o contrato foi feito geralmente usa um feiticeiro falecido como um mensageiro na esfera astral, mental ou física da zona terrestre onde terá obrigações a cumprir para seu mestre correspondentes a esfera negativa daquele ser."

Fonte: Guia de Evocação Mágica Prática - FRANZ BARDON

Obs: Esse texto não representa minha opinião, só gostaria de saber o que acham sobre isto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu sempre fui do pensamento nunca mecha com quem ta quieto ah nao ser que seja para ajuda-lo. Nunca para pedir algo em troca. Porque isso pode ter um fim nao muito agradavel.

Se quiser saber de algo ou pedir algo somente ore. A oracao e a arma mais podera e confiavel que um ser humano pode ter em maos. E o unico meio de comunicao com Deus que nos no plano fisico temos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.