• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
sandrofabres

Visualização: Vulto negro, espírito das sombras (autor: Alessca)

Recommended Posts

 

 
Essa semana tive contato por clarividência com uma entidade que poderíamos classificar como de ordem demoníaca. Era de quarta para quinta. Me deitei como sempre, apaguei a luz e não estava com nenhuma intenção de projeção, pois estava bem cansada por causa do horário de verão. Não sei que horas eram, pois perdi a noção, eu ainda estava no corpo, acho que havia se passado uma meia hora, creio. Senti uma energia de maldade emanando no ambiente do meu quarto, e aquilo estava tentando se acoplar, ou me atacar não sei ao certo, e ao mesmo tempo eu comecei a sentir um cheiro de coisa velha, mofada no ar. Meu períspirito leu a entidade e vi que era uma coisa antiga, enrugada, bem velha mesmo. Virei o corpo e consegui ver um vulto negro, mais negro que a noite, parado do meu lado a 50 cm. Encarei ele, para ver se via o rosto e percebi que ele tentava me causar o sentimento de medo, mas a única coisa que senti foi nojo e um certo combate de energias minhas de repulsão aquela energia perversa. Vi que ele estava todo coberto por um manto negro e não dava pra ver a forma do rosto, só deu para ver além do manto que era um velho muito enrugado. Quando ele percebeu que eu ia ver o rosto ele correu. É muito difícil explicar como esse fenômeno ocorre comigo, porque é tudo ao mesmo tempo, a leitura é total, mas eu não consigo definir em palavras. Liguei a luz e fiz o círculo de proteção, que eu não tinha feito devido ao cansaço. Mesmo assim eu acabei dormindo no meio do processo e a luz do abajur ficou acessa. Eu saio fácil do corpo agora, não uso mais técnicas então apago depressa.

Um dia antes, minha mãe viu um vulto negro andando com os braços abertos em cima das costas do meu irmão. Ele é autista e estava extremamente irritado, ela não sabia o que fazer, pois os remédios não estavam funcionando. Ele se autoflagela dando tapas e socos em si mesmo. Minha mãe não tem clarividência, quase nunca vê e nesse dia ela viu e me contou. Fui atrás do meu irmão e confrontei a entidade mentalmente. Falei que o lugar dele não era ali e que deixasse meu irmão em paz. Entoei o Belilin e deu pra sentir como a "coisa" ficou irritada. E na outra noite eu o vi.

No dia seguinte de manhã eu ouvi alguém mexer na porta do meu quarto, mas eu estava dormindo, e a porta começou a bater com o vento, eu levantei e fechei, mas a porta continuou a bater, então eu despertei e vi que quem tinha levantado era meu corpo astral na primeira vez, e isso acontece sempre.

Na parte da tarde desse dia fui até o quarto do meu irmão buscar um livro, enquanto eu procurava ouvi ele dizer: eu mandei bater, bate! Meu irmão não fala só emite grunidos e sons sem sentido. Quando eu ouvi isso, percebi que não era ele e olhei na direção, meu irmão estava com o olhar injetado parecendo com raiva. E confrotei a entidade de novo.

Essa entidade nao é o assediador que me acompanha é outra coisa que eu ainda não tinha visto. Percebi que ele se alimenta de medo, pois sua imagem realmente é chocante, imagino o que o manto negro deve cobrir. Não sei se porque me acostumei a ser tão atacada que a presença dele não me afetou em quase nada. Mas mesmo assim ver essa coisa não é uma sensação boa de jeito nenhum.

Muitas pessoas tem contato com esse tipo de entidade que lembra uma sombra no mundo inteiro, pesquisando sobre eles descobri que existem milhares de avistamentos e que em inglês essas entidade malignas são chamadas de shadow people, "povo da sombras". http://www.shadowpeople.org/

http://www.assombrado.com.br/2014/06/o-povo-das-sombras-shadow-people-quem.html

O Moisés Esagui fala da sua experiência com essas entidades maléficas: http://www.centrodeestudos.org/espiritos-demoniacos-existem/

Share this post


Link to post
Share on other sites
  • No dia seguinte de manhã eu ouvi alguém mexer na porta do meu quarto, mas eu estava dormindo, e a porta começou a bater com o vento, eu levantei e fechei, mas a porta continuou a bater, então eu despertei e vi que quem tinha levantado era meu corpo astral na primeira vez, e isso acontece sempre.


    Interessante, dia desses aconteceu algo semelhante comigo, eu deitei para dormir e ouvi a maçaneta da porta da sala, alguém tentando entrar, mexendo na maçaneta, eu me levantei fui ate a sala e constatei olhando no olho magico que não havia ninguém do outro lado, nem houve ninguém pois a luz que acende com o sensor estava desligada.
    Provavelmente eu ouvi através do sentido auditivo do corpo etérico ou do corpo real-time.
     
     
  • mario
     
     
    Eu tive uma experiência similar. Uma vez eu estava no meio de um episódio de paralisia do sono e sentia não uma, mas muitas presenças assustadoras. De repente, como num piscar de olhos, meu quarto ficou cheio dessas sombras. De todos os tamanhos. Uma delas era tão grande que se curvava no meio do quarto. Outras eramndo tamanho de pessoas adultas, outras do tamanho de crianças e umas bem pequenas (uns 30cm). Era uma multidão. Muitas mãos me tocavam e me prendiam na cama.
    O ambiente estava escuro, mas essas sombras eram mais escuras que a escuridão.
    Em um determinado momento: tudo sumiu. Estava em paz novamente.
    Eu costumava ver essas coisas quando não conseguia ter lucidez e sair do corpo paralisado. Depois que consegui sair andando por aí, só tive essas experiências umas duas vezes...

    O que significam essas figuras? Por que quando saio do corpo não vejo ninguém? Só aconteceu duas vezes de encontrar pessoas quando em projeção (minha mãe e um amigo)

    Quando paralisado na cama, já tive dezenas de experiências: uma senhora costurando com roupas antigas, uma menina em prantos, um senhor de idade... Entre outros...
     
     
  • sandrofabres
     
     
    O que você quando está deitado não vale, quase tudo é alucinação. Em mais de 700 projeções somente lembro de umas 5 em que a pessoa que eu via no meu quarto continuou ali após eu levantar da cama. Os outros desaparecem no momento que voce descola do corpo, o que sugere que sejam só alucinações criativas....ou....ficaram em outra faixa do astral, mas acho improvável esa hipótese, porque a faixa mais baixa é a do físico. Quando você deixa seu corpo físico está em astral, mas nos primeiros segundos ainda não, ainda está percebendo o físico ou a zona astral que é cópia do físico. Só depois de alguns segundos é que você de fato vai parar no astral mesmo, e essas figuras desaparecem tão logo voce descola o tronco do corpo, não precisa nem sair totalmente. Não acho que exista uma zona intermediária entre a zona física e a zona astral mas próxima do físico. Por isso suponho que tudo que desaparece quando eu sento na cama é porque era alucinação mesmo.

    O que não quer dizer que você não encontre outras pessoas ao sair do seu quarto, mas os seres que você vê quando estava deitado vão sumir quando levantar seu tronco astral do tronco físico em 99,99% das vezes.
     
  • mario
     
     
    Sandro, você passa pelo período de paralisia antes de "levantar"?
    Sempre tenho a paralisia e o corpo tomado por vibrações, como corrente elétrica, principalmente no rosto e na cabeça. Daí, é só um pouco de concentração e levanto. As vezes com dificuldade e as vezes como se fosse liberado do corpo...

    A diferença é que li nos seus posts que quanto mais se distância do corpo, mas clara e lúcida fica sua mente.... No meu caso é o contrário. Fico mais lúcido dentro de casa... Ao sair, fico confuso e acabo voltando pró corpo.. Dai, cada nova tentativa é mais difícil e saio, segundo os seus posts, com mais lastro. Ando com dificuldade e tudo é mais escuro

Share this post


Link to post
Share on other sites
  • Achei o outro tópico onde o usuário relatavaalgo parecido, sobre a visão de um só lado:
    http://viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17044-posição-do-corpo-influenciando-na-visão-astral-autor-felipec/&do=findComment&comment=74114
    Sobre paralisia: não, eu nunca tive paralisia alguma.

    Quanto à lucidez, visão e distância do corpo, são muitos processos bem diferentes.
    Por isos´e importante você ler aquele pdf do raduga, que indiquei no tópico POR ONDE COMEÇAR.

    O que acontece é o seguinte, em relação à lucidez e visão:

    --------1a etapa: você está deitado tentando se projetar, ou acordou de um sonho.

    Num dado momento você nota alguns sinais que indicam que a projeção logo vai acontecer, sejam esses sinais:

    a- alguns formigamentos,

    b- um Ev mediano ou forte,

    c- ou alucinações visuais ou auditivas, como ouvir gente conversando lato na casa, quando na verdade todos deveriam estar dormindo, ou ouvir rádio ou tv ligadas, ou sentir presenças no quarto, ou animais andando sobre a cama

    d- nota que tem partes do corpo flutuando, ou todo o corpo

    e- ou você está enxergando todo seu quarto como se fosse dia (note que nesse caso sua visão abriu completamnete, memso estando encaixado no corpo ainda !)

    -----------2a etapa: você deixa seu corpo

    exceto no caso e, em que sau visço abriu limpida e clara enquanto ainda estava deitado, nos outros casos você em geral enxerga seu quarto numa penumbra, e por isso se ilude achando que está vendo com os olhos físicos. Nesses casos, ao afastar-se mais de 4m do corpo sua visãi vai clarear, mas memso clareando, pode permanecer borrada, quando entao você ORDENA "MAIS CLAREZA!" diversas vezes, para que tudo fique nítido.
    Então você pode andar pela sau casa em problemas de visão

    ----------- 3 a etapa: você deixa sua casa

    a medida que a projeção se prolonga, outras diversas coisas podem acontecer, que podem afetar sua lucidez ou sua visão, e que já não tem relação com o lastro energético, mas com a estabilidade da experiência. Por exemplo, você pode já ter corrigido sua visão ,ela pode estar agora em HD, que é uma visão mais nítida do que a que temos no físico, mas ao atravessar uma parede, ou qualquer objeto sólido, ela vai borrar novamente, e se você não agir rápido para corrigir isso, em uns 5 segundos irá voltar ao corpo.
    Isso é fruto de algum tipo de desestabilização que sempre ocorre quando atravessamos obstáculos sólidos. Então você atravessa, já sabendo disso, e imediatamente, olha suas mãos e ordena mais clareza, procurando ver os detalhes das saus mãos como as digitais. Quando estiver enxergando nitidamente de novo, a situação se estabilizou e você pode continuar a projeção.

    Mas isso acontece também quando outros seres se aproximam de você, e te tocam, o que pode fazer sua visão borrar na hora, ou te fazer acordar log em seguida. Isso é atribuído a algum tipo de vampirirismo, pelo menos como hipótese, porque é bem comum surgir algum personagem que tenta te tocar, ou abraçar, e imediatamente você nota alguma alteração na visão acorda em seguida se não conseguir reestabiliar.

    Ou então surgem situações que chamam sua atenção, alguém puxa papo, ou acontece algum evento coletivo na rua, e você perde o foco, podendo cair num sonho (pode pegar um carro, entrar num onibus, fugir de ladrão, essas coisas comuns que fazem sentido na vida físic,a mas que não há razões para alguém lúcido fazer, já que SABE QUE ESTÁ EM ASTRAL , então não há porque tomar certas atitudes. Sempre surgem situações que parecem tentar te fazer perder a lucidez, mas lucidez nada tem a ver com nitidez da visão, que parece estar mais ligado à energias ou à estabilidade da experiência, onda cerebrais, sei lá.

    Por isso é bom você ler os capítulos do pf do Raduga que falam sobre a estabilidade da FASE, APROFUNDAMENTO da fase e assuntos similares.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.