Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Reflexão sobre 2012


Saulogva2
 Share

Recommended Posts

  • Replies 59
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Tbm já passei por tudo isso q a Bianca citou! Realmente ninguem está livre disso!! Somos seres humanos, maquinas falhas em evolução constante em busca da perfeição!

Se um sequer de nós não tem mais EGO algum, então este ser está aqui para ajudar os q ainda tem!

Os segredos do macrocosmo encontram-se no microcosmo! Somos maiores do q imaginamos ser!!

Abraços, Paz e Luz amigos!!!

Link to comment
Share on other sites

Uma alerta importante.

Esta semana tive a necessidade premente de estar junto a colegas sinceros que também buscam se resolver de uma forma, digamos, adequada.

Bem, ocorre que o tema da reunião era uma certa mensagem que está sendo veiculada atribuída aos Pleiadianos. Uma mensagem, diga-se de passagem, extensa em sua totalidade (12 laudas em PDF). Cheia de firulas, palavras nobres, bonitas, rodeada de informes celestias, espaciais e angelicais, valendo-se da força Crística e de mestres da luz, vem colocando para a humanida fatos que ocorrerão em 2012... A resultante de tudo é que a promessa é a de que NÃO FAÇAM NADA e ESPEREM SENTADOS se puder deitados que 15,5 milhões de naves viram e curarão todo mundo, cegos verão, aleijados andarão, surdos ouvirão, cachorros uivarão, a consciência será despertada em 100%, telepatia, viagem astral, tudo virá pronto e perfeito sem esforço algum.

Olha bem o que eles estão dizendo subliminarmente, depois de 12 laudas eles dizem, "olha gente, não precisa se preocupar com esse negócio de se cuidar, não, fiquem como estão - ou façam o que quiser - e todo mundo será salvo".

Cuidado com o que rola na internete. Sejamos ao menos críticos de nós mesmos em acreditar que tudo é possível, que existe uma pílula da panacéia ou uma palava mantrica mágica que vai resolver tudo!

Se assim fosse, então estaria eu a roubar, estuprar, matar e ficaria na varanda da minha casa esperando a salvação, o arrebatamento, o resgate.

Não duvido que tudo isso possa acontecer, mas ficar na boa, sem se preocupar em nos resolver internamente? Ah! Então coitados de todos nós aqui do GVA e de outros tantos, idiotas que se esfolam de manhã, de tarde e de noite para se ajeitar na vida...

Atentos colegas. Oportuno este espaço.

Abraços fraternais.

KHEÓPS.

Link to comment
Share on other sites

Nossa, quanta coisa legal nesse tópico, viu. Adorei suas palavras, Thiago M.

Afinal de contas, o que é o universo senão um "algumacoisa" em busca de se tornar "algumacoisaperfeita"? rsrs

Existiu um cara aí, Antoine-Laurent de Lavoisier, sobre o qual todos já devem ter ouvido falar. Se não se lembram do nome dele, vão se lembrar da frase mais famosa dele: "Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". Ele é considerado o pai da Química moderna.

Mas o que isso tem a ver com espiritualismo e 2012? Essa frase dele, na minha humilde opinião, é uma das mais grandes verdades que um ser humano já foi capaz de dizer. Ele disse isso falando a respeito da matéria somente. Mas eu acredito que isso vale para todos os níveis das coisas que existem, não só o nível material de existência. Se algo acontecer em 2012 ou em qualquer outra data, seja lá o que for, não será o fim. Simplesmente porque não existe fim.

"Salvação" é uma palavra "discriminatória", sob meu ponto de vista. Não serão os bonzinhos salvos e os malvados descartados para o limbo. Seremos todos salvos, sem excessão. Mas salvos do quê? Oras bolas, salvos da miséria, maldade, sofrimento... Acontece que se a fonte de todas essas coisas ruins que eu disse formos nós mesmos, temos que nos salvar delas. Como? Evoluindo. E temos chance de evoluir todos os dias, afinal é pra isso que estamos aqui. Uns vão demorar mais que os outros, vão ter que ficar mais tempo na "escola", mas vão aprender também. Deus é perfeito, o Universo é perfeito. Aliás, ele busca ser perfeito, e não vai deixar nada nem ninguém impedir isso.

Se 2012 for o último dia de aula dessa escola da nossa vida como a conhecemos, fiquem felizes! É hora de passar de ano! rsrs E nessa escola, podemos até repetir de ano uma, duas, várias vezes. Mas todo mundo se forma um dia, cedo ou tarde. Somos como células de um grande corpo infinito e perfeito, ele pode demorar pra amadurecer, mas vai amadurecer. É assim que funciona a perfeição: não importa se demora, o objetivo será cumprido e não terá nenhuma falha.

Edit: Só complementando, concordo com as palavras do nosso amigo Kheops. Essa evolução não é uma coisa mágica que acontece sozinha sem nenhum esforço de nossa parte. Passar de ano nessa escola depende do nosso esforço de conseguir isso, igualzinho na escola de verdade. Aquela frase na assinatura da amiga Bianca é bem legal "você pede a deus humildade e ele lhe dá a oportunidade de ser humilde". Assim é com a evolução como um todo, não tem uma palavra mágica ou uma poção mágica pra gente usar e ficar tudo bem. O que a gente tem é a oportunidade de fazer acontecer tudo aquilo que a gente quer. Se o que você quer é evolução, assim será.

Beijos pessoal, luz mil pra vcs!

Link to comment
Share on other sites

"Salvação" é uma palavra "discriminatória", sob meu ponto de vista. Não serão os bonzinhos salvos e os malvados descartados para o limbo. Seremos todos salvos, sem excessão. Mas salvos do quê? Oras bolas, salvos da miséria, maldade, sofrimento... Acontece que se a fonte de todas essas coisas ruins que eu disse formos nós mesmos, temos que nos salvar delas. Como? Evoluindo.

Bem vinda Lucita. Seu texto é gostoso de ler, sem erros e sem vícios. Pode ser novata pelo programa da plataforma, mas é fácil perceber que tem bagagem interna.

Outrossim, achei oportuníssima sua colocação sobre salvação ser discriminatória, é um ponto de vista que encaixa perfeitamente e ainda não tinha observado. Salvar é algo que precisa ser para todos, é claro, os que querem ser salvos.

Quanto à miséria e outros itens que citou como algo ruim, bem, percebo que esses itens fazem parte da escola e que são opções do estudante estar ou não em tal condição. A evolução chega àqueles que não querem estar nessa condição e se viram para sair adiante, mas acredito que é preciso outro tipo de sociedade para que as pessoas que não querem isso possam viver livres desse reflexo horrendo (minha opinião). Numa sociedade complexa e repleta de estudos e "aulas" práticas, viver com pessoas que preferem estar em tal ou qual condição de vida é uma constante e uma opção de vida, às vezes libertadora.

Pontos de vista são fáceis de serem confundidos quando pessoas ainda têm diversos conceitos para serem eliminados conscientemente de universo particular, as lentes que uso e outro usa, mostram o que gostamos e o que detestamos ver de uma maneira muito grosseira e superficial, quando as descobrimos e aprendemos a lidar com elas (conceitos éticos e morais) assim nos tornamos livres fora e dentro, com consciência plena.

Obrigado pela presença e por suas colocações oportunas.

Felicidades.

KHEÓPS.

Link to comment
Share on other sites

Olha bem o que eles estão dizendo subliminarmente, depois de 12 laudas eles dizem, "olha gente, não precisa se preocupar com esse negócio de se cuidar, não, fiquem como estão - ou façam o que quiser - e todo mundo será salvo".

Cuidado com o que rola na internete. Sejamos ao menos críticos de nós mesmos em acreditar que tudo é possível, que existe uma pílula da panacéia ou uma palava mantrica mágica que vai resolver tudo!

Se assim fosse, então estaria eu a roubar, estuprar, matar e ficaria na varanda da minha casa esperando a salvação, o arrebatamento, o resgate.

Não duvido que tudo isso possa acontecer, mas ficar na boa, sem se preocupar em nos resolver internamente? Ah! Então coitados de todos nós aqui do GVA e de outros tantos, idiotas que se esfolam de manhã, de tarde e de noite para se ajeitar na vida...

KHEÓPS.

E pergunto a vocês: De que adiantaria, caros amigos, se recebessemos a SALVAÇÂO amanhã ou em 2012, que seja, se não soubermos o que fazer com ela? Aonde guardá-la? Como usá-la?

Bah...Tanto a famosíssima e tão esperada salvação, como qualquer outra coisa na vida gente. O que adianta, se não soubermos usá-la, se não estivermos prontos para compreendê-la e aí sim ser salvo? O Paraíso está aí para quem quiser vê-lo, o conhecimento está aí como sempre esteve, prontinho para quem quiser acessá-lo, basta impulso e Vontade da parte dos interessados. Ou por acaso "inventaram" a eletrecidade? Criaram átomos? Fizeram o fogo? Realmente, são conhecimentos que São o que são, basta nós, humanos, conseguirmos compreendê-los, estudá-los, usá-los a nosso favor....

Reafirmo que se ganhássemos isso como presente em 2012, seria ao menos engraçado para muitos, temeroso para outros, interessante para alguns. Volta ao ponto de partida do raciocínio do Kheóps que precisamos fazer aquilo que buscamos para nós, precisamos agir sim, se quisermos.

É como dar um diamante para um bebê, ele não conseguirá brincar com a pedra e para ele ela não terá valor algum. É assim conosco e com algumas reflexões sobre o mundo maior: iremos vê-los, mas provavelmente não iríamos compreendê-los. Novamente: De que adianta?

Existe um pensamento, simples, mas que acho que tem relação com isso e é o seguinte: Cada um só recebe aquilo que pode carregar.

Então...né?? Bom, fico por aqui.

Khéops, obrigada pelo texto. Concordo, é por aí. Estejamos atentos.

Lucita, realmente oportuno, coerente e agradável!

Obrigada!

Um grande abraço de paz para vocês, que esta segunda feira seja o início de uma ótima semana de harmonia para todos nós.

Link to comment
Share on other sites

Kheóps, isso tudo parece muito interessante!! Parece muito com a Sociedade Alternativa do Raul, e me cheira a alguma ramificação de Aleister Crowley, Lei de THELEMA...

Posso estar enganado!

Porém eu tbm não creio q devamos ficar de braços cruzados para algo nessa magnitude! Não é o q realmente sinto e intuo!!

Lucita, és muito bem-vinda aqui, em nossos pensamentos/indagações!

Antoine-Laurent de Lavoisier teve muitas de suas idéias adotadas pelos teosóficos brasileiros! Um homem brilhante!!

Bianca, queria poder responder sua questão, porém não tenho esse poder...

Tudo q posso te dizer é, tudo a seu tempo!

Vc mesma disse tudo! Somos mesmo tais crianças! E estamos crescendo a cada dia!!

Um dia chegaremos lá!!!

Se me permitem, fiz um resumo de nossas palavras q deu nisso:

Todos somos crianças na escola eterna da vida! E nossos pais estão de olho em nós, nos ensinando e protegendo!! (resumo das palavras de Kheops, Bianca, Lucita e Thiago)

Abraços, Paz e Luz!!!

Link to comment
Share on other sites

:D Obrigado Irmão! ;)

Tem algo q achei interessante e venho dividir com vcs!

Tem muita gente por aí na net espalhando essa letra do Nando Reis como parte da profecia de 2012! Não podemos negar q se encaixa como um luva!!

(Nando Reis)

Quando o segundo sol chegar

Para realinhar as órbitas dos planetas

Derrubando com assombro exemplar

O que os astrônomos diriam se tratar

De um outro cometa

Não digo que não me surpreendi

Antes que eu visse, você disse e eu não pude acreditar

Mas você pode ter certeza

Que seu telefone irá tocar sua nova casa que abriga agora a trilha

Incluída nessa minha conversão

Eu só queria te contar

Que eu fui lá fora e vi dois sóis num dia

E a vida que ardia sem explicação

explicação

Não tem explicação explicação,

sem explicação explicação

Não tem explicação explicação ,não tem explicação ,não tem não tem.

Link to comment
Share on other sites

Texto interessante Kheops, muito bom!

Realmente não tem como não criar uma certa "expectativa" sobre o ano de 2012, mas não podemos nos deixar levar.

Mesmo que tudo isto que você disse acontecesse em 2012, na podemos ficar simplesmente esperando sermos salvos, pois alem de imoral isso também seria loucura!

Quem garante que eu estarei aqui em 2012 para presenciar tal momento. Temos que nos preparar sim, mas não deixar apenas na mão do destino aquilo que deve ser feito por nós.

Realmente falar sobre salvação é uma coisa bem "complexa", o que definiríamos “ser salvos”?

A salvação como disseram é interna, é se aceitar e se perdoar e principalmente estar bem consigo mesmo, independente de tudo.

Eu do fundo de meu coração quero estar junto de todos aqui da GVA em 2012, para desvendar e desfrutar deste “mistério” :roll: .

Abraços!

Link to comment
Share on other sites

Outro fato interessante sobre os Mayas!

O Planetário Internacional de Vancouver, da British Columbia, Canadá, calculou a precisão em que Marte estará orbitando perto da terra. Será no dia 27 de agosto de 2009.

Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto em um código Maya, encontrado na pirâmide ao lado do Observatório Estrelar em Palenque, Chiapas, México.

Com este cálculo matemático Maya, agora os Mayas estão sendo vistos como os gregos da América, e orgulho da Guatemala.

Pelo menos, quatro ou cinco gerações da humanidade não voltará a ver este fenômeno natural, e poucas pessoas sabem até o momento.

No dia 27 de Agosto, a meia noite e meia, olhem para o céu.

O planeta Marte será a estrela mais brilhante do céu, e será tão grande quanto a lua cheia, e estará a 55,75 milhões de kilometros da terra.

Será como se a terra tivesse duas luas, e este acontecimento só se produzirá novamente no ano de 2287.

Isso tudo segundo o Planetário Internacional de Vancouver!!

Vale a pena conferir!!!

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

O momento da verdade está próximo!

Devo dizer q não acredito q vá acontecer algo no céu hj! Esse recado meu cheirou a engano mesmo...

No entanto olhar para o céu hj à meia-noite e trinta não irá me fazer mal algum, pois eu sempre admiro o céu mesmo!

Vamos esperar para ver então... :roll:

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Galera,

Achei esse interessante artigo que nos alerta sobre o perigo e fanatismo que podem envolver muitas profecias, publicado na Revista Seleções Reader´s de 1944.

Paz e Luz Para Todos!

Para quem está preocupado com 2012!

30 de julho de 2009

E O DIA DO JUÍZO NÃO VEIO

Publicado por Seleções do Reader’s Digest- Abril de 1943

(Condensado do “American Mercury”)

Regis Canevin Mercury

Texto indicado por Alberto Francisco do Carmo

Na noite de 22 de outubro de 1844, em Filadélfia, um cavalheiro de meia idade, trajando uma túnica branca, se lançou serenamente da janela do seu quarto, no terceiro andar de um edifício, procurando voar para o Céu. Na cidade de Worcester, Estado de Massachussets, um cidadão respeitável, enfiando pelos ombros um par de asas de peru, trepou no galho mais alto de uma árvore e procurou levantar vôo. Na cidade de Nova Iorque, um jovem galgou a armação de uma ponte muito alta e tentou alçar-se ao Paraíso. Todos acabaram com os ossos machucados, é claro!

Das centenas de milhares de indivíduos que esperavam ansiosamente ser levados para o Céu naquela noite memorável, que para eles marcava o fim do mundo, muitos tomaram toda sorte de providências para que à viagem não faltasse o devido conforto. Uns meteram-se em nos cestos de roupa suja, outros na banheira, para viajarem a seu gosto. Uma mocinha de Chicago um tanto apegada às coisas do mundo encheu uma mala com enxoval completo e novo, e amarrou-se a esse tesouro para entrarem juntos pelo portão de pérolas do Paraíso.

No norte, como no sul e na região central dos EUA, os discípulos do profeta William Miller, trajados de mantos brancos, reuniram-se naquela noite, em outeiros e cemitérios, para entoar hinos religiosos e rezar, à espera do primeiro toque da trombeta do Arcanjo Gabriel, anunciador do fim do mundo. Só os fiéis escapariam. Foi uma noite de fervor religioso jamais igualado na história da América.

Não se tratava de um punhado de fanáticos, mas de movimento religioso que, no curto espaço de uma década, reunira um milhão de adeptos. Orçando a população total do país, em 1840, mais ou menos em dezessete milhões, os discípulos do profeta se podiam gabar de representar proporção importante.

Estudante assíduo da Bíblia trabalhara Miller vinte e cinco anos em sua profecia. Baseava-se ele na parte da Bíblia atribuída a Daniel e outros profetas, e no simbolismo obscuro da visão de Nabucodonosor, do Velho Testamento. Em 1831 anunciou que estava perto o Juízo Final. “Estai preparados e observai os sinais celestes”, era seu grito de batalha.

O movimento ganhou logo popularidade. Cresceu de fervor, quando pela madrugada do dia 13 de novembro de 1833, enormes bolas de fogo atravessaram a abóbada celeste, explodindo e esparzindo faíscas, quais enormes fogos de artifício, enquanto milhares de estrelas caíam do céu. Para os fiéis essa manifestação celeste pressagiava o dies irae.

O profeta não assinalou data específica para o Grande Dia, a não ser que viria entre março de 1843 e março de 1844. Por essa época já setecentos seguidores se haviam alistado sob sua bandeira.

O cometa que rasgou os céus em 1843 deu aos adeptos de Miller mais uma confirmação de sua profecia.

Quando escoou o último dia do período designado sem nada acontecer, os discípulos do profeta ficaram deveras desapontados. Miller, porém, assegurou ter tido uma visão e escreveu:”vejo uma glória no sétimo mês”, mês de outubro no calendário judaico. “Cristo virá e nos abençoará a todos.”

Os fiéis começaram a rematar seus negócios. Eminente comerciante de Filadélfia pôs um cartaz em sua vitrina onde se lia: “fechada em honra do Rei dos Reis”. Na cidade de Nova Iorque o dono de uma sapataria abriu as portas da loja, colocando todo o estoque à disposição do público. Na aldeia de Meredith, New Hampshire, o número de devotos que tudo abandonavam assumiu tais proporções que os juízes recomendaram a nomeação de curadores dos seus bens, afim de que as famílias não ficassem reduzidas à miséria Muita mobília foi destruída. Em certas regiões as frutas e cereais foram abandonados nos campos a apodrecer. De que valia fazer as colheitas que brevemente iriam desaparecer em chamas?

Finalmente, Miller anunciou que vinte e três de outubro seria o Grande Dia.

À medida que este se aproximava, acorriam multidões às cerimônias quase contínuas que se realizavam nas igrejas “milleristas”. Os milhares que não conseguiam entrar permaneciam do dado lê fora, orando e cantando.

Verificou-se grande número de suicídios; os casos de alucinação foram freqüentes. Num pequeno hospício em Vermont deram entrada vinte e cinco discípulos de Miller, que ficaram com o juízo perturbado pela grande tensão da expectativa. No estado da Pensilvânia um fazendeiro matou a família e suicidou-se após, simplesmente porque simplesmente um dos filhos mais velhos ousara zombar do profeta. No Estado de Massachussets um dos discípulos assassinou a esposa pela mesma razão.

Os jornais uniram suas vozes às do clero regular, para desacreditar essa loucura. Mas os milleristas puseram anúncio rogando aos pecadores que fizessem penitências enquanto ainda era tempo.

Chegou finalmente o Grande Dia. O céu estava sobrecarregado de nuvens escuras, o que os milleristas observaram com satisfação, pois parecia ocasião propícia para o fim do mundo.

Já pela tarde de 22 de outubro, das cidades de Boston, Filadélfia, Nova Iorque e outros centros saíam rumo aos campos multidões de fiéis trajando túnicas brancas com que ascenderiam ao céu.

Ao cair da noite, o nervosismo tornou-se mais intenso. Por toda a parte milhares de rostos estavam voltados para o alto. Pessoas respeitáveis, tomadas de frenesi religioso caminhavam de “quatro pés”, levando outros nas costas, para imitar a entrada do Salvador em Jerusalém, montado sobre um jumento. Outros celebravam a cerimônia do lava-pés e muitos executavam extravagantes danças religiosas.

As crianças corriam de um lado para outro, os olhos esbugalhados, tomadas de pavor, à espera da chama que deveria consumir o mundo. No dia seguinte, dois indivíduos foram encontrados mortos num campo.

Ao amanhecer do dia seguinte, sem que aparecesse qualquer sinal no céu, a luz fanática que brilhara a noite toda nos olhos dos fiéis converteu-se em expressão de decepção.

Nasceu, afinal, o Sol, e o mundo não fora consumido pelas chamas nem troara a trombeta do Arcanjo Gabriel...

Com as túnicas brancas, úmidas e sujas, os adeptos de Miller regressaram desolados aos seus lares e seus negócios, isto é, os que ainda por sorte não os tinham perdido. Os incrédulos pelos caminhos afora os acabrunhavam de zombarias e insultos, que eles de tão desanimados nem sequer ouviam.

Ficara desacreditado o falso profeta. Velho, doente e cansado, este chorava em casa ao ver passar o Grande Dia. Homem sincero, a fé que depositava na sua interpretação e na sua profecia fora tão firme quanto a que tinha em Deus. Repetidas vezes tentou refazer os cálculos a ver se descobria onde havia sido o erro.

Depois de trabalhar anos seguidos, veio a falecer, ainda cismando com o dies irae.

Nota:

Este movimento deu origem à seita evangélica dos Adventistas do Sétimo Dia. Por este simples fato, vê-se que se deu o fenômeno da dissonância cognitiva tal como descrito por Leon Festinger em “A Teoria da Dissonância Cognitiva”. Quando uma crença grupal é contrariada, o grupo de crentes re-elabora a crença para que ela se mantenha viva, embora com outra roupagem.

Muita gente não irá gostar deste artigo, mas a descrição dos acontecimentos é primorosa e de fonte bastante insuspeita. Não é coisa de ateu, nem comunista, muito pelo contrário.

Outro aspecto importante é o de como há impulsos masoquistas dentro do ser humano, não sabemos se “naturais” ou elaborados pelos sistemas de crença que existem no mundo e que - pelo menos nas culturas ocidentais- tendem a verificar (considera vil) o ser humano, por natureza, portanto digno de uma destruição dolorosa total, mas com a qual deve se “sentir” feliz. Portanto, essas profecias são carregadas de anelos sado masoquistas.

A propósito, recomendamos:

1. Festinger, Leon – Riecken H- Schachter S, When Prophecy Fails, Minneapolis; Univ. of Minnesota Press, 1956

2. Festinger, Leon, Teoria da Dissonância Cognitiva, Rio de Janeiro, Zahar Editores, trad. Eduardo Almeida, Rio de Janeiro, 19758 (Especialmente Capítulo 10: Apoio Social-Dados sobre Fenômeno de Massa; comentário sobre o episódio millerista e o ufo-culto dos Guardiões de Mrs. Keech)

3. Bittencourt, Estevão Tavares, Crenças, religiões, igrejas e seitas: quem são- São Paulo, Mensageiro de Santo Antônio, 2003- p.42-45

4. Valée, Jacques-The Invisible College (The Psychic Solution) Frogmore, St. Albans,UK,Panther Books,1977-p.68-73,76,93,95,21

5. Fromm, Erich, O Medo à Liberdade, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1978 especialmente o Capítulo 5.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share


×
×
  • Create New...