• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
sandrofabres

Como se projetar sem enrolação nem perda de tempo ( autor: Daniel S )

Recommended Posts

(Tópico recuperado do fórum Invision 2013-2015)

Março de 2013

AUTOR: DANIEL S

 

 

Introdução

 

Meu único desejo é que todos os que estejam realmente interessados em dominar a arte da projeção astral, e dispostos a se dedicar para obtê-la, possam encontrar esse tópico, ter acesso a esse material, e que consigam assim como eu consegui realizar esse sonho.

Desejo que outras pessoas também possam parar de perder tempo e passar a desfrutar desse fenômeno natural, ao qual todos os seres humanos tem direito de acesso.

Ser capaz de se projetar com controle e regularidade, ao contrário do que muitos pensam, não é um bicho de sete cabeças, e não requer vidas de prática, requer apenas a metodologia correta e o uso correto dessa metodologia.

Estamos no século XXI e atualmente ningúem mais é capaz de impedir a informação. Ainda podem atrasá-la, mas não impedi-la.

(Os textos serão "grandes". Para os que querem aprender projeção astral e tem preguiça de ler e estudar, recomendo que sabiamente procurem outra forma de lazer, assim não perderão seu tempo.)

 

  • Like 8
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

(CONTINUAÇÃO)

Meu depoimento

Comecei aprender projeção astral aos 15 anos de idade. Eu tinha bastante paralisia do sono, a famosa “catalepsia”, e como muitos eu não sabia o que era aquilo. Quando descobri logo comecei pesquisar mais, encontrei o site GVA, e como muitos, inocentemente postei perguntando como fazer isso e aquilo, aquelas questões básicas. Fui instruído a ler vários livros e ouvir cursos em áudio. Li vários livros sobre projeção, sendo que o que me deu uma base maior foi o Viajem Espiritual II do Wagner Borges.

Comecei a me interessar muito pela coisa, e a levar o assunto cada vez mais a sério. Treinei meditação, auto-observação, lucidez diária, horas e mais horas de exercícios energéticos, técnicas projetivas com duração de cerca de uma hora, além disso adotei uma filosofia de vida “espiritualista”.

 

Me tornei extremamente espiritualista, e minha maior paixão sempre foi a projeção astral, por isso sempre investi grandes esforços praticando, estudando, etc.

Consegui um controle um pouco maior da projeção, (só até perder o medo de sair levou bastante tempo), só que após vários anos eu não ia mais pra frente, simplesmente continuava sendo um iniciante, mesmo após tantos anos de prática. Iniciante, porque mal dominava o processo de saída e era capaz de permanecer
projetado com lucidez por poucos minutos.

Pesquisando, as explicações para a falta de evolução no domínio da projeção eram sempre as mesmas: precisa treinar mais as energias, treinar a lucidez, treinar o frontal, estudar mais, ler mais livros malucos. Continuei seguindo esses conselhos e pouca coisa melhorava.

Seguindo essa metodologia, a época em que tive o maior sucesso nas projeções foi quando por coincidência, empreguei minhas técnicas que de tal forma se assemelharam ao método que eu viria a descobrir mais tarde: as técnicas indiretas desenvolvidas pelo pesquisador Michael Raduga.

Eu já era muito familiarizado com todo tipo de técnicas de projeção, pois diariamente praticava, analisava, montava pra mim técnicas que mais se adaptavam, enfim, já sabia tudo isso de trás pra frente, de frente pra trás invertido e ao avesso, mas ainda faltava alguma coisa que não me permitia progredir, e certamente não era "evolução espiritual" nem falta de estudo, nem falta de treino.

Quando encontrei as técnicas indiretas e comecei a ler, imediatamente eu soube que aquilo funcionava. Era como se fechasse todas as lacunas que eu nunca havia encontrado, por mais que combinasse e recombinasse minhas técnicas e suas aplicações. Eu soube que aquilo resolveria as velhas dificuldades, pois estava tudo ali, de forma resumida, simples e prática, como fazer, sem porquês, sem enrolação, simplesmente uma técnica “pura” de como sair do corpo sem perder tempo.

 

Minha experiência pessoal com as técnicas indiretas

 

Estudei essas técnicas por alguns dias e comecei colocar em prática.

O resultado: a quantidade e qualidade de experiências que antes eu tinha em meio ano, passei a ter o mesmo em uma semana, sem exagero. Em menos de cinco meses, escrevi cerca de 60 páginas (no word) de relatos, todos com saída consciente, e nível de lucidez idêntico ao que tenho acordado.

O link do livro está disponível para download aqui

ESCOLA DE VIAGENS FORA DO CORPO

Alguns membros aqui do gva já tiveram sucesso com essas técnicas. O “problema” dessas técnicas, é que não se trata de uma listinha de 3 ou 4 passos que você anota em um pedacinho de papel e pratica na mesma noite, como as técnicas mais conhecidas.

Elas formam um sistema que primeiro deve ser estudado, treinado, e só depois quando já tiver entendido “como se faz” que o praticante vai finalmente colocar em prática.

A vantagem é que essas técnicas são consistentes e funcionam a vida toda, não existe dependência de um suposto “amparador” ou treino de energias que supostamente vão ajudar nisso ou naquilo, por motivos disso ou disso. Não, você simplesmente faz o que prescisa ser feito e obtém aquilo que investiu seus esforços para obter.

Nessa metodologia todos esses problemas são realmente resolvidos de forma simples e prática. Você não precisa evoluir por 10 vidas para ter um grande controle das projeções, isso não passa de conformismo. Uma vida só é mais do que o suficiente, eu diria que em um ano, com bastante prática você se torna expert, está aí o manual de como se faz isso.

  • Like 9
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

( CONTINUAÇÃO)

Técnica indireta - Essa técnica é a base mais importante. Ela trata apenas da saída.

Existem também as técnicas de navegação, como: manter a projeção por mais tempo, ter boa visão, etc.


Taxa de sucesso:

Para 1 a 5 tentativas: (1 a 3 dias) - 50%

Para 6 a 10 tentativas: (2 a 7 dias) - 80%

Para 11 a 20 tentativas: (3 a 14 dias) - 90%

 

Obs. Dados reais baseado na experiência de praticantes

 

Tudo o que você precisa fazer é seguir estas instruções simples, da forma mais exata e cuidadosa que puder.


Existem três métodos principais para deixar o corpo. Eles são usados em diferentes momentos do dia: depois de dormir, durante o sono e sem sono prévio. Vamos começar a ganhar experiência usando as técnicas mais fáceis, as técnicas indiretas, que são realizadas imediatamente após o despertar. Elas são bastante simples.


MÉTODO INDIRETO: PASSO A PASSO

Apresentamos aqui uma breve descrição do método mais fácil: ciclos de técnicas indiretas. Esta é uma forma universal e a mais eficaz para se obter uma experiência de FASE. Este método foi elaborado com base nos resultados dos trabalhos do Centro de Pesquisas de Experiências Fora do Corpo realizado com milhares de pessoas em todo o mundo. O segredo para as técnicas indiretas é realizá-las ao acordar, quando o cérebro humano está fisiologicamente bem perto do estado de FASE, ou ainda na mesma.

 

Fato interessante!

Técnicas indiretas proporcionam uma taxa de sucesso de 80%, em apenas dois dias de tentativas, em três dias de seminário, mesmo em grupos de 50 pessoas ou mais. Mais da metade do grupo tem uma experiência de FASE no segundo dia, e a maioria, duas ou mais experiências.


Os ciclos de técnicas indiretas consistem em tentativas de separação realizadas imediatamente após o despertar, e se isso não for bem-sucedido, rapidamente executa-se ciclos de técnicas indiretas ao longo de um minuto, até que uma delas funcione, tornando-se possível, em seguida, a separação do corpo. Normalmente, para obter resultados, tudo o que é necessário é a correta realização de 1 a 5 tentativas.

As técnicas descritas abaixo funcionam muito bem, tanto após o despertar de um cochilo durante o dia como no meio da noite. Nos concentraremos na melhor estratégia, o método diferido (adiado), que permite a realização de várias tentativas em um único dia. Ele aumenta substancialmente a probabilidade de sucesso, que ocorre dentro de apenas 1 a 3 dias.


PASSO 1: DURMA 6 HORAS E DEPOIS
ACORDE COM O AUXÍLIO DE UM DESPERTADOR

Na noite anterior a um dia livre, quando você não terá que acordar cedo, vá para a cama na hora habitual e programe um despertador para tocar após cerca de 6 horas de sono. Quando o alarme disparar, você deve se levantar para beber um copo d’água (opcional), ir ao banheiro (opcional, porém desejável para evitar possível
desconforto posterior) e ler essas instruções mais uma vez (opcional, porém desejável). Não tente qualquer técnica antes de ir para a cama na noite anterior, não importa qual for o caso. Você só precisa se deitar e dormir um pouco de sono profundo. Quanto mais profundamente você dormir ao longo dessas seis horas, melhores serão suas chances de obter resultados.

 

PASSO 2: VOLTAR A DORMIR COM UMA INTENÇÃO

Depois de estar acordado por 3 a 50 minutos, volte para a cama e concentre sua atenção em como você irá realizar os ciclos de técnicas indiretas após cada subsequente despertar, a fim de deixar o seu corpo e implementar o seu plano de ação previamente preparado. Desta vez, não utilize o despertador. Cada despertar subsequente deve ocorrer naturalmente. Se o quarto estiver muito iluminado, você poderá usar uma máscara de dormir. Se o som ambiente estiver muito alto, use protetores auriculares. Concentre sua atenção em como você irá tentar acordar sem mover o corpo físico. Isso não é obrigatório, mas aumentará substancialmente a eficácia das técnicas indiretas.

 

Durma por 2 a 4 horas e tire proveito dos despertares naturais que poderão ocorrer durante este período de tempo. Eles acontecerão muito mais vezes que o habitual. Após cada tentativa, bem-sucedida ou não, você deve voltar a dormir com a intenção de acordar e tentar novamente. Você pode fazer várias tentativas ao longo de uma única manhã. Até um quarto dessas tentativas serão bem-sucedidas, mesmo para os iniciantes (70 a 95% delas serão bem-sucedidas para praticantes experientes).

iQ7vIb.jpg

  • Like 5
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

( CONTINUAÇÃO)

PASSO 3: TENTE A SEPARAÇÃO NO INSTANTE EM QUE VOCÊ DESPERTAR

 

Cada vez que você acordar, tente não se mover, nem abrir os olhos. Ao invés disso, tente imediatamente separar-se de seu corpo. Até 50% do sucesso com técnicas indiretas ocorre durante esse simples passo. É tão simples que as pessoas nem sequer suspeitam que isso poderia funcionar. Para separar-se de seu corpo, simplesmente tente ficar de pé, rolar, ou levitar. Tente fazê-lo com seu próprio corpo percebido, sem mover seus músculos físicos. Lembre-se que o movimento será sentido como se fosse um movimento físico normal. Quando chegar o momento não pense muito sobre como fazê-lo. Durante os primeiros momentos após o despertar, tente obstinadamente separar-se de seu corpo, da maneira que puder. Muito provavelmente, você saberá intuitivamente como fazê-lo. A coisa mais importante é não pensar muito e não perder os primeiros segundos após o despertar.

 

Fato interessante!

Durante a segunda lição nos seminários da Escola de Viagens Fora do Corpo, os participantes são convidados a explicar com suas próprias palavras como foram capazes de se separar, mas sem usar as palavras "facilmente", "simplesmente", ou "como de costume". Eles normalmente são incapazes de cumprir com esse pedido, já que, quando o momento é certo, a separação ocorre quase sempre, segundo eles: "facilmente", "simplesmente" e "como de costume".


PASSO 4: IMPLEMENTAÇÃO DOS CICLOS DE TÉCNICAS INDIRETAS APÓS TER
TENTADO A SEPARAÇÃO

Se a separação imediata não ocorrer, o que se torna aparente após 3 a 5 segundos, comece imediatamente a alternar entre 2 a 3 técnicas que sejam mais simples para você, até que uma delas funcione. Quando uma das técnicas der resultado, você poderá tentar novamente a separação.

 

Escolha 2 ou 3, dentre as 5 técnicas descritas abaixo, de modo que você possa alterná-las durante os despertares.


Rotação

De 3 a 5 segundos, tente imaginar-se, tão vividamente quanto possível, girando para cada lado, ao longo do eixo que vai da cabeça aos pés. Se não surgirem sensações, mude para outra técnica. Se uma sensação real surgir, mesmo que sutil, concentre sua atenção sobre esta técnica e gire de forma ainda mais enérgica. Tão logo a sensação de rotação se torne estável e real, você deve tentar novamente a separação, usando a sensação como ponto de partida.

 

Técnica do nadador

De 3 a 5 segundos, tente imaginar, o mais decididamente possível, que você esteja nadando ou fazendo gestos de nadar com os braços. Tente sentir o movimento tão vividamente quanto for possível. Se nada acontecer, mude para outra técnica. Não há necessidade de mudar para outra técnica se surgir a sensação de que você esteja nadando. Ao invés disso, intensifique as sensações que surgirem. Depois, a verdadeira sensação de nadar na água surgirá. Isto já é a FASE e não há necessidade de separação quando você já está na FASE.

 

Se tais sensações ocorrerem quando você estiver na cama, ao invés de estar em uma massa de água, você precisará empregar uma técnica de separação. Use as sensações de natação como um ponto de partida.


Observação de imagens

Observe o vazio diante de seus olhos fechados por 3 a 5 segundos. Se nada ocorrer, mude para outra técnica. Se aparecer qualquer imagem, continue observando até que a mesma se torne realista. Uma vez que a imagem tenha se tornado realista, tente a separação ou permita-se ser puxado para dentro da imagem. Quando estiver olhando para as imagens, é importante não examinar os detalhes. Observe-as de forma panorâmica.

 

Visualização da mão

De 3 a 5 segundos, imagine, vívida e decididamente, que você esteja esfregando suas mãos perto de seus olhos. Tente vê-las, e até mesmo ouvir o som de uma friccionando na outra. Se nada acontecer, mude para outra técnica. Se alguma das sensações acima começarem a surgir, continue com a técnica e procure intensificar as sensações até que elas se tornem totalmente realistas. Você poderá tentar a separação do corpo usando as sensações decorrentes da técnica como um ponto de partida.


Movimento Fantasma

Tente mexer as mãos ou os pés percebidos por 3 a 5 segundos. Sob quaisquer circunstâncias, não mova um músculo sequer, nem imagine o próprio movimento. Tente move-los, intensamente, para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita e assim por diante. Se nada ocorrer, mude para outra técnica. Se uma fraca ou ligeira sensação de movimento real de repente surgir, concentre sua atenção sobre a técnica, tentando aumentar a amplitude do movimento tanto quanto você puder. Quando a amplitude do movimento chegar aos pelo menos 10 centímetros, tente imediatamente a separação de seu corpo, começando a partir das sensações decorrentes da técnica. Tudo o que você precisa fazer em cada tentativa é alternar entre 2 a 3 técnicas por um período de tempo de 3 a 5 segundos cada. Isto leva a ciclos de técnicas indiretas, onde o praticante alterna uma técnica após outra ao longo de um minuto, em busca de uma que funcione. É muito importante fazer pelo menos 4 ciclos de 2 a 3 técnicas durante uma tentativa. Lembre-se: mesmo que uma técnica não funcione de imediato, isso não significa que ela não funcionará no ciclo seguinte ou um pouco mais tarde. É exatamente por isso que é necessário alternar as técnicas, realizando não menos que 4 ciclos completos, mas tudo dentro de pouco mais de um minuto.

 

  • Like 5
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

( CONTINUAÇÃO)

 

EP6CWu.jpg

 

 

O Raduga não acredita que na projeção astral realmente deixamos o corpo, nos projetando para fora dele em um mundo espiritual, ou outra dimensão, e divulga a projeção astral como sendo uma experiência mental.

 

Será que suas técnicas provocam apenas sonhos lúcidos?


Por que ele coloca sonhos lúcidos e projeção astral no mesmo pacote, a fase?


Sinto o dever de tentar esclarecer aqui essas questões, sob o meu ponto de vista. A princípio vejo duas possibilidades:


Primeira: Ao contrário do que declara publicamente, na verdade o Raduga acredita na natureza espiritual da projeção astral.


Apenas declara não acreditar, divulgando a projeção como experiência da mente humana, para que possa atingir o público que possui essa mesma visão materialista.

Nesse caso, essa não seria uma ideia genial? Ele está fazendo milhares de céticos e materialistas, literalmente saírem de seus corpos!

 

Mesmo acreditando estarem tendo “apenas” uma experiência mental, todas essas pessoas estão descobrindo a projeção astral, e de fato a praticando de forma muito efetiva, muitas vezes com maior competência do que grupos espiritualistas, que carecem de técnicas mais eficientes.


Segunda: O Raduga realmente não acredita na natureza espiritual da projeção astral.


Nesse caso, isso não significa que ele faça apenas sonhos lúcidos. Afinal, as pessoas podem se projetar, sair de seus corpos, e ainda não acreditar, pensar que foi tudo uma experiência dentro da mente.


Isso também não significa que as técnicas dele só podem servir para sonho lúcido, porque se ele está tendo determinada experiência e desenvolvendo técnicas para aprimorar seu domínio, essas técnicas servirão para o seu propósito, ou seja, irão causar em outras pessoas aquele mesmo tipo de experiências, independente de qual seja a crença do autor das técnicas, e independente dele realmente compreender ou não a real natureza do fenômeno que experimenta.

 

Um cientista qualquer, seja ou não materialista, que estuda a mente e o cérebro humano, pode achar interessante pesquisar a projeção astral (atualmente há vários pesquisando), e de fato descobrir técnicas que permitem um maior controle da projeção.


Além disso, na abordagem das técnicas o Raduga trata exatamente dos mesmos fenômenos bem conhecidos que ocorrem em qualquer projeção considerada “autêntica” em uma perspectiva espiritualista. Primeiramente, o fato de se ver saindo do próprio corpo, levantar da cama e então encontrar-se em uma cópia de seu quarto, sendo possível às vezes ver seu próprio corpo deitado na cama. Inúmeras ocorrências como: fenômenos auditivos e visuais não-físicos, exteriorização dos membros astrais, etc. Todos ocorrendo durante o estado conhecido como “catalepsia projetiva”. (Que é o mesmo que paralisia do sono, a qual o autor se refere pelo termo “fase”).


É simplesmente ridículo querer supor que esse não se trata exatamente do mesmo fenômeno que falamos aqui, a projeção astral.


Finalmente, o pacote de técnicas do Raduga, não precisa obrigatoriamente trazer junto suas crenças.


Acontece que ao longo de todo o livro ele manifesta uma visão materialista, mas uma técnica formada por uma série de passos, que instrui coisas como: dormir por seis horas, permanecer por alguns minutos acordado, deitar novamente atento para não se mover ao acordar e procurar sinais que indiquem um sinal de consciência alterada, não é nada mais do que um processo metódico para encontrar com maior precisão esse mesmo estado que buscamos e chamamos de projeção astral.

 

Também é visível que vários aspectos dessas técnicas já são utilizados por grande número de projetores, como por exemplo, acordar e voltar a deitar após algumas horas de sono. Não é possível que esses métodos carreguem embutido uma “crença”, por qualquer que seja.


Em outras palavras, podemos tirar total proveito das “técnicas do Raduga” e ao mesmo tempo nos afinarmos ou não com suas crenças pessoais, que nada influenciam na real natureza do fenômeno provocado por suas técnicas.


Como consequência disso, é evidente que “as técnicas do Raduga” podem e devem ser utilizadas e amplamente divulgadas, livres das “crenças pessoais do Raduga”. É esse meu objetivo aqui.

 

  • Like 6
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

( CONTINUAÇÃO)

Os erros mais típicos ao executar técnicas indiretas

 

Coloquei em primeiro lugar um ítem que tem causado muita dúvida.

 

Despertar com movimento (nenhuma tentativa realizada ou tentativa realizada de forma lenta) Despertar sem se mover é desejável, mas não obrigatório. Não há sentido em renunciar à maioria das oportunidades esperando que o despertar ocorra de forma correta. Você deve aproveitar cada despertar que puder.

Ou seja:

Despertar sem se mover não é fundamental! Lembre-se: sempre que você perceber que despertou, tudo o que tem que fazer é parar de se mover o quanto antes. A projeção acontece mesmo assim.

É só com muita pratica que se torna possível permanecer totalmente imóvel ao despertar, e aí fica ainda mais fácil se projetar, mas essa é uma habilidade que se desenvolve com o tempo. Não tenha pressa.

 

Falta de uma tentativa de separação Esquecer-se de tentar a separação imediatamente após o despertar, antes de executar os ciclos de técnicas indiretas, mesmo sabendo que, através da tentativa imediata de separação, o sucesso pode ser alcançado em até 50% de todas as experiências. Exceção: despertar com movimento, após o qual, pode-se imediatamente proceder às técnicas.


Falta de determinação (agressividade) O principal critério para o sucesso no emprego dos procedimentos das técnicas indiretas, é ter um forte desejo que as técnicas funcionem. A determinação (agressividade) não deve ser superficial, mas intensamente focada nas ações a serem concluídas. Falta de determinação (agressividade)
também pode se manifestar na forma de um passivo adormecimento durante uma tentativa.


A realização de uma quantidade menor que 4 ciclos Não importa o que aconteça e não importa que pensamentos ocorram, você deve executar nada menos que 4 ciclos de técnicas. Não seguir esta regra simples acabará com mais da metade de suas oportunidades para entrar na FASE.


Mudança desnecessária de técnica Apesar das claras instruções dadas, os novatos teimosamente alternam técnicas após 3 a 5 segundos, mesmo quando a técnica começou a funcionar de uma forma ou de outra. Este é um erro grave. Se uma técnica começou a funcionar, mesmo que de uma forma sutil, você precisa continuar com
ela e tentar intensificá-la, da melhor maneira possível.

 

Continuação desnecessária de uma técnica Se uma técnica não começou a funcionar no mínimo após 3 a 5
segundos, deve-se mudar para outra. O ponto-chave para a realização dos ciclos de técnicas indiretas, é alternar rapidamente entre as técnicas, até que uma delas comece a funcionar.


Esquecer de se separar Quando qualquer técnica começa a funcionar ao despertar, não importando com que grau de intensidade, o praticante já está, quase sempre, na FASE, e está simplesmente deitado sobre seu corpo. É por isso que você deve sempre tentar a separação imediatamente após haver sinais estáveis de que uma técnica esteja funcionando. Se isso não funcionar, você precisará intensificar ainda mais a técnica e tentar novamente a separação. Se você não usar os primeiros segundos de uma técnica que esteja funcionando, a FASE geralmente terminará com muita rapidez e o estado necessário irá embora. Não permaneça deitado sobre seu próprio corpo enquanto estiver na FASE!


Excesso de análise Se você analisar o que está acontecendo enquanto está executando os ciclos de técnicas indiretas ao acordar, você não estará concentrado nas próprias técnicas, estará desviando-se. Isso fará com que você perca quase todas as chances de obtenção de resultados. O desejo de experimentar a técnica funcionando deve consumi-lo totalmente, não deixando mais nenhum lugar na mente para a análise ou contemplação.



Despertar excessivamente alerta (nenhuma tentativa ou uma tentativa lenta) Devido à percepção de um despertar excessivamente alerta (que pode não ser alerta, mas apenas parecer ser, o que acontece 70 a 90% do
tempo), o praticante querer abrir mão de tentar qualquer coisa, ou fazer tentativas bastante hesitantes, o que equivale a não tentar nada. Você deve seguir as instruções automaticamente e não prestar atenção a essas percepções ao acordar.


Tentativas mais longas que 1 minuto Se nenhum resultado for obtido após um minuto de utilização dos ciclos de técnicas indiretas, suas chances de sucesso serão muito maiores se voltar a dormir imediatamente e aproveitar o próximo despertar, a fim de fazer uma nova tentativa, ao contrário de, teimosamente tentar continuar com as técnicas.


Separação incompleta Ao tentar a separação às vezes ela não vem de forma fácil ou completa. Lentidão, partes do corpo presas e estar preso nos dois corpos ao mesmo tempo, são algumas das coisas que podem ocorrer. Nunca desista sob qualquer circunstância e não pare de tentar se separar se isso começar a acontecer. A separação total ocorrerá se você neutralizar esses problemas com todas as suas forças.


Não reconhecer a FASE Praticantes muitas vezes entram na FASE, mas depois retornam para o corpo, porque eles sentem que o que ocorreu não foi o que eles esperavam. Observando as imagens, os praticantes são, muitas vezes, puxados para o cenário, ou são espontaneamente jogados em outro mundo quando em rotação. Os praticantes muitas vezes pensam que têm que experimentar a sensação de separação em si, razão pela qual eles podem voltar para seus corpos a fim de obtê-la. O mesmo se aplica a tornar-se consciente durante o sonho, como o praticante já está na FASE, só resta aprofundar e implementar seu plano de ação.


Desperdiçando os primeiros segundos Tente desenvolver o hábito de prosseguir de forma imediata e reflexiva para as técnicas ao acordar, sem perder um segundo sequer. Quanto mais tempo tiver decorrido entre o despertar e a tentativa em si, menores serão as chances de sucesso. É melhor aprender a pegar não só o instante seguinte ao despertar, mas também o momento de transição quando estamos "surgindo" do sono. A separação é quase sempre bem-sucedida durante esse momento de transição.

 

Seleção do mesmo tipo de técnicas Não há nenhuma vantagem na seleção de técnicas que são semelhantes entre si ou têm como foco a mesma sensação (quando se utiliza técnicas de outras partes deste livro).


O uso de uma única técnica A execução dos ciclos de técnicas indiretas ao acordar é um método universal que pode funcionar para qualquer um, desde que se alterne as várias técnicas. Métodos completamente diferentes podem funcionar em tentativas diferentes. É por isso que, usando apenas uma única técnica ao acordar, ao invés de realizar ciclos de pelo menos duas técnicas diferentes, leva a probabilidades substancialmente reduzidas de entrar na FASE.

 

Falso movimento físico Às vezes a separação é tão indistinguível de um movimento físico normal que os novatos são incapazes de acreditar em seu próprio sucesso. Eles percebem a separação como sendo um movimento físico e, em seguida, desapontados, retornam a seu corpo. Em tais casos, deve-se avaliar cuidadosamente a situação e, possivelmente, realizar verificações de realidade.


FUNCIONOU!


Se você for capaz de empregar com sucesso as técnicas indiretas e entrar na FASE pelo menos de 3 a 5 vezes por semana, você poderá gradualmente passar para o livro avançado, a fim de aperfeiçoar a sua prática.

 

Como podem notar a lista é grande. Assim como todos os passos da técnica indireta, não se aprende isso tudo da noite para o dia. É só com a prática que nos aperfeiçoamos em todos esses detalhes.

 

  • Like 5
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

( FALTARAM ALGUNS POSTS  ANTES DO QUE VEM ABAIXO)

Posted 20 May 2015 - 07:14 AM

SANDROFABRES disse:

Não, nada disso afeta.  Mas quando voce está dormindo rápido demais, é porque não ficou tempo suficiente me pé.

Lembre-se:

 

- apos dormir 6h, levante-se, fique acordado de 3-50 minutos, leia algo sobre projeção astral (pode ser o próprio livro do raduga, sobre as técnicas

- então deita de novo, e durma com inteção de acordar e se separar

( no entanto, essa primeira dormida costuma demorar uns 40 minutos, dependendo de quanto tempo você ficou em pé. Tente algo mais moderado, de 3 a 10 minutos apenas)

Durante esse tempo que espera dar essa primeira a dormida, eu sugeriria aplicar alguma técnica formal de relaxamento, de 5 minutos, e alguma técnica de concentraçao, como na respiraçao., por mais 5 minutos, e então já começar a aplicar técnicas de separação por mais uns 5 minutos.

Então repete o relaxamento, concentração na respiração, tecncias de separaçaõ.

Assim voce pelo menos está tentando alguma cosia, enquanto o primeiro cochilo não vem.

Mas embora algumas pessoas tenham sucesso de cara, pense em treino diário, por 3 meses, antes de dizer "ah , não sei, isso não funciona comigo".

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUCAS disse:

 

Posted 27 May 2015 - 12:29 PM

     Olá pessoal,minhas primeiras e únicas saídas foram com as técnicas do Raduga que li nesse tópico inclusive, Obrigado ao Daniel.

Então, após ter feito algo em torno de umas 10 saídas, com extrema facilidade fiquei mais e mais melhor e aí um dia...do nada parou; tinha programado uma saída pro final de semana e ok, não ocorreu, e de novo e de novo. Tentando recentemente vou explicar por detalhes o que vem ocorrendo, acontece que (método indireto) após ter acordado (geralmente eu fico de 30 a 45 min) qnd eu volto a deitar atualmente não percebo mais os lapsos de consciência parecendo que tipo estava acordado a todo momento e daí nem faço as técnicas (como ele mesmo diz que é errado) ou simplesmente já me sinto acordado e quando faço elas não geram resultado.

     Durante uma de minhas últimas saídas estava ficando cada vez melhor e mais real, sendo que uma vez ao voltar pro corpo nem percebi que ainda estava em astral pois sentia todo o peso do meu corpo ao me mexer, é interessante.

     Estou pensando em aplicar um método que acho mais satisfatório por não ter que ficar esperando por nada mas que requer força de vontade. Acordar a cada 2h durante a noite (que são momentos de transição REM) e aplicar os métodos diretos nesses intervalos e voltar a tentar novamente durante toda a noite.

     Sei que o método direto requer mais prática mas eu acho esse um meio mais tangível, pois poderei acompanhar com mais controle se houve ou não a saída ao invés de dormir, e dormir na esperança de ocorrer, de acordar desse ou daquele jeito, ao invés de acordar definitivamente e fazer.

     Quem quiser comentar agradecerei, principalmente o Sandro ou o Daniel. Obrigado.

E obrigado novamente Daniel por ter postado o link do Raduga.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

SANDROFABRES disse:

 

É, eu mesmo só percebi que eu não estava usando o método do Raduga depois de tanto explicá-lo aqui no gva, nos tópicos e por MP.

Eu estava chamando e "técnica indireta" o detalhe de dormir x horas antes de tentar se projetar, mas não é isso que as caracteriza.

O que eu sempre usei foi o  que o Raduga chama de "método diferido":

O método dele mesmo, que é " voltar a dormir, com INTENÇÃO DE ACORDAR, e executar técnicas de separação  imediatamente ao acordar." eu uso durante a noite, TODA VEZ  que acordo, porque acordo umas 10 vez por noite.

Mas após dormir x horas, levantar, e voltar a deitar, o que eu sempre fiz seria , na verdade, as técnicas diretas, tradicionais mesmo:

 

 - um breve relaxamento

- concentração na respiração para acalmar a mente

- técnicas de separação / indução ao transe

e caso dormisse na tentativa, seguia a mesma regra da noite: a cada acordar, aplicar uma técnica de separação, antes de fazer qualquer alguma outra coisa.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUCAS disse:

Vc faz isso todos os dias?? E sai todos os dias tbm?

Outra coisa

nessa sua técnica direta vc já parte para separação

 

. relaxamento

. concentração respiração (técnica bem passiva=rápido adormecimento)

. separação

 

só isso mesmo?

Quero adicionar essa tbm a meu repertório. abraço!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

SANDROFABRES disse:

Eu acordo várias vezes por noite, meu sono sempre foi assim. E desde de 2010 levanto as 3:30, para essas tentativas de projeção, o que me deu até o meio de 2014, mais de 700 projeções. Mas depois disso não contei mais.

 

Mas o sucesso depende muito do foco. Meu foco não anda muito na projeção de um ano para cá, então ando me projetando só duas vezes por mês mais ou menos, a não ser que suja alguma cursiosidade maior sobre algo que eu queira tentar. A falta de foco faz você apagar mais rápido, o que reduz a taxa de sucesso. Mas quando estava mais focado, durante os primeiros 2 anos, saia de 3 a 5 noites por semana com esse método, sendo que cada noite conseguia siar de 4-10 vezes (depis de sair a primeira vez, as outras é facílimo, logo que você é puxado de volta, basta fazer o EV sem demora, e salta do corpo de novo, não leva nem 10 segundos para a nova saída.

 

Só que só vale a pena sair de novo se não fez nada interessante, porque a memória das primeiras saídas vai borrar se ficar saindo várias vezes. Quando algo importante acontecer, não saia de novo, levante e registre, para depois não voltar aqui no gva e dizer "ah ,não sei bem se foi projeção, dizem que a gente não tem d´vuda quando se projeta mas..."

Se dormir de novo, ou sair de novo, a memória vai ficar difusa.

Mas se só saiu, andou pelo ambiente, e não viu nada de interessante, quando for puxado de volta, saia de novo sem demora.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Citar

LUCAS disse: Quero adicionar essa tbm a meu repertório. abraço!

Mas não é "minha", é assim que se faz. Ponto.

Só que o pessoal lê 500 técnicas diferentes e não percebe que a ESTRUTURA delas é sempre a mesma:

 

-Relaxe o corpo, reduzindo sua atividade, usando qualquer técnica para isso, desde técnica respiratória, técnica de relaxamento de cada parte do corpo, técnica de imaginar-se boiando numa piscina, técnica com luz penetrando no corpo, etc.

- Relaxe a mente, reduzindo sua atividade ( o que se faz por mantê-la concentrada em qualquer coisa, para evitar que fique pulando de galho em galho),  e isso gera o transe, porque o transe é corpo dormindo+mente acordada.

-Uma vez atingido o transe, você está em estado altamente sugestionável, logo, ao aplicar uma técnica de separação, ela acaba funcionando como auto-hipnose, você acredita no processo de separação que está tentando induzir (gangorra, corda, natação, corrida, rolar na cama...)

 

Ou, vendo a coisa de trás para frente:

 

1) para que você consiga separar sua consciência do seu lugar de trabalho habitual, ela precisa acreditar que está atuando sem a participação do corpo. para isso você usa movimentos imaginários, que são as técnicas de separação, ou uma posição no espaço diferente da que ocupa no físico, no caso de usar técnicas no estilo alvo-mental.

2)  só que para fazer sua consciência acreditar nisso, você precisa:

 

------------ 2-a )    anular os estímulos do corpo, para que ele pare de informar sua posição para a  consciencia ,e consegue isso através do relaxamento.

 

------------2-b ) entrar num estado de grande sugestionabilidade, para que sua cosnciencia caia no golpe das técnicas de separação

 

 

O processo é fácil de descrever né? Mas executar não é tão fácil, eheheheh.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Citar

LUCAS disse: Por que está perdendo o foco? Mesmo saindo pouco vc ainda sai com facilidade?

Meu foco anda em outras coisas nas quais estou querendo trabalhar no momento, que podem ou não ter impacto nas projeções, é isso que quero descobrir.

Sair com facilidade? A única dificuldade é não apagar até entrar no estado adequado. 

Não sou dos que ficam preso no corpo, ou em catalepsia. Tão logo entre no estado adequado, descolo do corpo  como quem levanta do colchão com o corpo físico.

O problema sempre é não apagar antes da hora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUKYNHAS disse:

Posted 27 May 2015 - 09:03 PM

Para aqueles que estão iniciando, não sei se eu sirvo como parâmetro mas vamos lá: dormir 2-4 horas e depois acordar. Podem ficar acordados por um bom tempo. Ao voltar a dormir em 90% das vezes ocorrerá uma fácil separação. Confirmei que o método do Raduga funciona mesmo. Vou aproveitar e fazer um pequeno relato. Geralmente, nesses casos acontece de eu rapidamente sentir a catalepsia mas nesse momento geralmente me acontecem algumas coisas desconfortáveis. Na última vez por exemplo. Eu entrei nesse estado e bastava me imaginar subindo e saindo no astral. Mas tive medo e regredi. O problema começou ai. Eu não sei se é porque fico em estado de consciência alterado mas acontece que depois que eu não saio toda vez que adormeço de novo eu sinto diversas sensações estranhas. Nessa última vez foi como se alguém me balançasse na cama de um lado para o outro. Eu lembro de até ficar com a mão física segurando o colchão. Também senti mexerem no chakra esplênico. Aconteceu de eu adormecer e acordar com essas sensações umas 10 vezes até dormir de vez. Seriam ilusões do estado hipnagógico ? 

 

"A verdade não pode ser trazida para baixo; é o indivíduo que deve fazer o esforço de ascender até ela." (Jiddu Krishnamurti)

"Você cria sua própria realidade a partir do que escolhe acreditar a respeito de si mesmo e do mundo à sua volta." (Metraton)

"Você não pode mudar o seu mundo a partir de fora, pois você o forma a partir de dentro". (Seth)

"A verdade é mais estranha que a ficção, porque a ficção é obrigada a ater-se às possibilidades e a verdade não." (Mark Twain)

"Uma mudança de sentimento é uma mudança de destino." (Neville Goddard)

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUCAS disse:

 

Aí, alguém já teve a tal projeção mais real que o físico, como o Raduga diz?

Minha percepção sempre pareceu limitada ao que eu estava olhando no momento

Share this post


Link to post
Share on other sites

As minhas sempre são mais reais que o físico. O termo melhor seria projeção em HD. É tudo mais nítido, em definição, cores, detalhes. Mas algumas são mais nítidas que outras

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUCAS disse:

 

Citar

[...] A única dificuldade é não apagar até entrar no estado adequado. 

[...] Tão logo entre no estado adequado, descolo do corpo  como quem levanta do colchão com o corpo físico.

O problema sempre é não apagar antes da hora.

Olá de novo Sandro, tenho outras perguntas

1) vc então só alterna entre concentração (meditação) e separação?

2) vc disse que levantava às 3:30, ia dormir que horas (qnt tempo)?

3) o que vc fazia qnd "levantava", realmente saía da cama? e por qnt tempo?

 

Desde já agradeço, obrigado.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

1) sim só alterno, porque você precisa manter o nível de transe, e isso se faz ficando concentrado na respiração.

Uma vez que você acredite  estar no estado adequado ( um relaxamento tão bom que não dá vontade de sair dali) você inicia as tentativas de separação.

Se estiver  no estado adequado, elas funcionam em poucos segundos. portanto, se começa a demorar para funcionar, é porque o nível de transe não está bom ainda, então tem que ficar mais tempo focado na respiração, para aprofundar um pouco mais e então tentar de novo.

 

2) eu deito sempre entre 22 e 23h. Só que, como eu disse, eu tento cada vez que acordo. Já aconteceu algumas vezes de eu me projetar antes da meia noite, porque deitando as 22h em acordo uma ou duas vezes antes da meia noite, e aí já dá para tentar a primeira saída.

3) o que eu faço é sair de casa e ver o que encontro fora. Sempre são ambientes que não correspondem ao que existe no físico, do lado de fora da casa. Mas já fiz outras coisas, coo tentar me transportar para o passado, ou tentar encontrar alguma pessoa vida, ou chamar algum mestre conhecido. Isso é com cada projetor decidir o que vai fazer, mas como regra geral eu só ando elo ambiente para tentar entender como ele é, que pessoas vivem ali.

A projeções variam muito em duração, o mais comum é que durem de 3-10 minutos, mas já várias de 20min, algumas de 40 minutos, 1 de 90 minutos, e 1 de umas 4h, porque foi algum tipo de aula, sai de casa e parei no que parecia o predio de uma faculdade, com mais alunos e tal, e passei as 4h sentado numa sala de aula, só voltamos para o corpo quando estava amanhecendo e deixamos o prédio, mas isso só acontece quando os amparadores decidiram que você vai assistir a uma aula e dão um jeito de te fixar lá, porque a gente não consegue ficar por vontade própria  tanto tempo fora.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não tenho motivos pessoais para acreditar nisso.

Como eu já disse outras vezes aqui no fórum, trabalho energético é para deixar suas energias melhores, isso deve afetar TUDO positivamente.

Por isso, os motivos para fazê-lo são os mesmos motivos para fazer exercícios físicos. Daí a afirmar que ele tem algum impacto na projeção astral, eu pelo menos não tenho porque pensar assim.

Primeiro, porque NENHUM dos autores-projetores famosos no mundo nunca falou nisso antes do livro do Bruce, Astral Dynamics, de 2001 (com a única exceção do Guia Prático de Projeção Astral, de Melita Denning & Osborn phillips, de 1978, mas eles eram ocultistas e ocultistas fazem uma rotina de trabalho energético antes de QUALQUER PRATICA, inclusive meditação. Então nao dá para dizer que ele estavam defendendo a importância do trabalho energético PARA A PROJEÇÃO, mas apenas como prática geral)

 

Segundo, que quando fiz a técnica completa 3 diariamente por um mês, não houve diferença alguma na qualidade ou duraçao das minhas projeções.

Porém, cabe ressaltar:

- eu nunca tive catalepsia

- nunca fiquei preso ao corpo lutando para sair

- nunca tive projeção sem visão, ou com visão borrada

- nunca tive dor durante o processo de separação

- e em determinadas situações meu corpo astral se separa do meu corpo físico mesmo comigo acordado e em pé, como eu já senti agumas vezes e foi detectado mais de uma vez por clarividentes presentes

 

Já o Saulo, que é um defensor desses treinos energético, fala nos seus áudios  sobre ficar preso na catalepsia, de a energia etérica ser como uma cola, um grude, e que dificulta a separação. E dá a entender que após um tempo melhorou bastante, até perguntou para um mentor durante uma projeção ,e ele disse que estava legal.

Por isso eu acredito que o trabalho energético possa ser uma ajuda ou solução para pessoas que sofrem  de certas dificuldades específicas, como ficar preso na catalepsia, ficar com partes do corpo presas, ou problemas de visão durante a projeçao.

Mas para outras parece absolutamente desnecessário, como mostram os relatos do pessoal do Raduga, bem como as pessoas que sempre se projetaram sem sequer saber de nada relativo a trabalhar as energias.

 

Se sabemos que que:

-  todo mundo sai do corpo quando dorme, até animais, o que falta é PERCEBER isso,

- se várias pessoas só descobrem que estão fora do corpo porque levantaram para fechar uma janela, ir no banheiro, ou alguma outra rotina, e então notam algo estranho e descobrem que estão fora

 

Então não tem como alguém afirmar que sem trabalhar as energias a pessoa não vai sair do corpo. Sair é natural, espontâneo "não requer prática nem habilidade". O que requer muito treino é para fazer isso lucidamente, e isso é um problema de CONSCIENCIA, não de energias, mas uma influi na outra, claro. Resta saber em que grau.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

LUCAS disse:

Citar

2) Só que, como eu disse, eu tento cada vez que acordo. Já aconteceu algumas vezes de eu me projetar antes da meia noite, porque deitando as 22h em acordo uma ou duas vezes antes da meia noite, e aí já dá para tentar a primeira saída.

Sandro, vou te fazer umas perguntas q acho q outros talvez queiram saber tbm

 

1) Antes de se projetar vc estabelecia/estabelece uma CLARA INTENÇÃO de entrar (ou sair) no astral?

2) vc fazia isso TODOS OS DIAS? e se sim, quer dizer que haviam dias que vc não conseguia, certo?

 

    O que ocorre é que comigo, qnd acordo no meio da noite a minha vontade geralmente é de voltar a dormir e não sair em astral, como qnd dá aquela preguiça

de acordar qnd o despertador toca.

    Aí a solução poderia estar na força de vontade, mas quando deito na intenção de aproveitar o astral geralmente acordo muito ativo, talvez requeira apenas prática  mesmo né? Se tiver alguma dica pode mandar. Vlw

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

1) sim, para funcionar bem tem que fazer isso ao deitar já. Esse é o ponto, agora ando com outras coisas na cabeça, então quando deito, não estou focado em projeção.

Eu me condicionei para "deitar para me projetar" ao invés de "deitar para dormir"

 

2) sim, todos os dias, e estado focado dá para conseguir de 3-5 noite por semana. Mas não estando focado, a gente se distrai com as imagens e apaga rápido, cai nos sonhos.

Tem que engrossar com sua preguiça. Por isso a projeção é simples, mas é  exigente.

Bote o despertador longe da cama, tem que levantar e ir até ele para desligar. E aí voce reprograma para daí a 1h, por exemplo. Vai no banheiro, volta e deita pensando no que vai fazer. Cara, está tudo no no livro do Raduga, só esse tempo em pé é que varia: seu eu fico 10 minutos em pé, não durmo mais. Se ficar 1 minuto, apagdo rádido de novo. No meu caso tem que ser de 3-5 minutos.

Dicas? Estão no meu pdf: http://viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17031-apresentação-de-sandrofabres/&do=findComment&comment=74497

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

(Texto recuperado de outro tópico sobre o sistema do Raduga)

 

SANDROFABRES disse

 

Pessoal, muita gente parece ter uma certa dúvida, um certo “pé atrás” com a “Técnica do Raduga”, como se fosse um “truque”, uma novidade, algo que um vendedor novo apresenta a uma cidade do interior, querendo enganar os aborígenes,ehehh.

Então ,acho que se faz necessário destacar certos pontos, sendo que o mais importante é que o Raduga não tem técnica alguma, ele não inventou nada.

Ele só usou a cabeça e mudou o jeito de ensinar para contornar certas dificuldades em que TODO INICIANTE esbarra, o que estende o  tempo em que ficamos como iniciantes. Vejam por exemplo o que ele diz aqui referindo-se as técnicas  indiretas:

Citar

As técnicas utilizadas para a obtenção das entradas DIRETAS na FASE são EXATAMENTE AS MESMAS UTILIZADAS PARA A OBTENÇÃO DAS ENTRADAS INDIRETAS. A única diferença está no método de implementação. A principal diferença na prática das técnicas diretas em relação às indiretas é o tempo necessário para a execução de cada uma delas. Se o teste de uma técnica indireta leva apenas de 3 a 5 segundos, serão necessários vários minutos para a execução da mesma técnica na versão direta. (...) Existem três métodos principais para deixar o corpo. Eles são usados em diferentes momentos do dia: depois de dormir, durante o sono e sem sono prévio. Vamos começar a ganhar experiência usando AS TÉCNICAS MAIS FÁCEIS, AS TÉCNICAS INDIRETAS, QUE SÃO REALIZADAS IMEDIATAMENTE APÓS O DESPERTAR. Elas são bastante simples. DEPOIS DE DOMINAR ESSAS TÉCNICAS VOCÊ PODE TENTAR DEIXAR O SEU CORPO À NOITE OU DURANTE O DIA, SEM SONO PRÉVIO.

 

E vejam o que o Robert Monroe diz em seu livro Viagens além do Universo, de 1985:

Citar

Minha introdução deliberada ao segundo estado tornou-se monótona porque encontrei uma maniera mais fácil de alcança-lo. Eu acordava após dois ou três ciclos de sono, ou aproximadamente após 3 ou 4h,  e já me encontrava fisicamente relaxado, descansado e completamente acordado. Naquele estado eu achava ridiculamente fácil me soltar e voar livremente para fora do corpo

Já o Waldo comenta isto, no item 160 do Projeciolgia de 1986,  porém alega outros motivos:

Citar

Ideal. A projeção consciente pode ser produzida a qualquer hora do dia ou da noite. No entanto, a consciência desfruta do melhor horário para se projetar consciencialmente para fora do corpo humano: dentro da noite alta ou pela madrugada, na segunda metade da noite, — ou seja, exatamente entre meia noite e 3 (três) horas da manhã, — período em que a maioria das pessoas está dormindo no local e nos arredores da base física, com o desvio da atenção ou concentração mental geral fixada em outros alvos mentais que não a personalidade do projetor e sua existência.

Melatonina. Segundo minhas observações, esse horário entre meia-noite e 3 (três) horas da madrugada é justamente (ou coincidentemente) o mesmo horário do pique máximo de produção do hormônio melatonina, próprio da glândula de secreção interna pineal (ou o chamado terceiro olho). Aceita-se  hoje que a melatonina controla as reações ao estresse e as mudanças do meio ambiente, ajuda o corpo humano a ser conduzido à condição de relaxamento, a acalmar-se e o predispõe ao sono. São essas exatamente as condições necessárias ao preparo psicofísico para a produção da projeção consciencial lúcida. A melatonina produz efeitos similares àqueles próprios da droga “Valium” e a produção deste hormônio é governada pela quantidade de luz que os olhos humanos recebem.

Então vejam, a principal “diferença do que o Raduga diz em relação aos que outras “autoridades projeciologicas” afirmam, é NENHUMA.

 Isso que muita gente acha novidade nada mais  é do que não conhecerem as obras famosas de autores que ensinam há muitas décadas esse assunto.

 E como o Raduga diz na primeira citação que postei, o objetivo não é ficar preso na rotina “só me projeto de madrugada”,  objetivo é dar alguma experiência rapida e facilmente, para quebrar a crença de que projeção é muito difícil.  A dificuldade vem da ansiedade com a novidade, com detalhes técnicos, então o cara não relaxa porque está muito focado na técnica, ou no medo do que via encontrar, e desanima. Uma vez que você já tenha desencanado disso, está na hora de treinar para fazer em qualquer horário. Vejam o que ele diz:

Citar

A principal conclusão que um praticante experiente terá é que as técnicas diretas são fáceis, e não muito mais difícil que qualquer outra. O único problema reside na compreensão de certas sutilezas. Tão logo tenha ficado claro, os resultados são fáceis de serem obtidos. (...)Apesar de ser constantemente enfatizado que o estado de livre flutuação da consciência é de importância decisiva, quase todos os novatos teimosamente olham através de todas as técnicas em busca de um método infalível. Entretanto, um praticante avançado dificilmente usa técnicas. Ele irá imediatamente para o estado de livre flutuação da consciência com praticamente nenhum esforço ou tensão. É por isso que a mesma frase sempre é dita pelos praticantes experientes: "É isso mesmo, não faço absolutamente nada". Simplesmente deito e espero a FASE.

Se vocês já viram os vídeos do Moises Esagui sobre isso, ele fala exatamente O MESMO: DEITA
E NÃO FAZ NADA, FICA SO ESPERANDO, MAS SEM APAGAR NE?!

Outro diferencial do Raduga, esse sim um diferencial REAL, ‘e o foco no planejamento.

Praticamente todos os autores silenciam quanto ao que fazer após deixar seu corpo. Você sai e....?????

Nesse ponto o Raduga sugere que sempre se tenha um plano definido antes. Se fosse outro autor, poderiam escrever assim a “teoria dele”:

Citar

" você deve usar a projeção  para treinar sua vontade, porque em astral é muito fácil criar em fantasias, em distrações, e você evita isso desenvolvendo sua capacidade de se manter focado no seu plano inicial, sem se desviar por nada. Uma vez que você tenha já desenvovido sua votnade a ponto de não ter dificuldade em cumprir tarefas simples, chegou entao a hora de grandes explorações, porque não só então você não vai se desviar de rumo, perdendo-se entre as ilusões do astral ”.

Isso SE o raduga escrevesse assim, mas ele escreve de outro jeito:

Citar

PLANO DE AÇÃO NA FASE

Antes de entrar na FASE você deve estabelecer claramente o que irá fazer imediatamente após a separação. Isto irá aumentar tanto a qualidade da experiência quanto a probabilidade de sua ocorrência. Abaixo está relacionada uma lista das mais interessantes, senão as mais simples atividades para iniciantes realizarem na FASE. Escolha e grave na memória não mais que 2 ou 3 atividades:  

Bom, mais adiante no livro, depois de ter tratado da abordagem mais fácil, so entao  ele vai abordar as Técnicas diretas, que são as tradicionais, que exigem que você se deite, faca uma tecnica de relaxamento, uma técncia de concentração e então uma técnica de separação, SEM TER QUE ESPERAR ATE A MADRUGADA: 

Citar

O CONCEITO DE TÉCNICAS DIRETAS

 

As técnicas diretas são utilizadas para a obtenção de experiências fora do corpo sem o pré-requisito do sono; através da realização de ações específicas enquanto deitado e com os olhos fechados. A vantagem das técnicas diretas é que, em teoria, elas podem ser realizadas a qualquer momento.
Existe uma grande desvantagem referente à quantidade de tempo que é necessário ser despendido para se chegar ao domínio das técnicas.

Apenas 50% dos praticantes alcançam o sucesso depois de fazerem tentativas diárias durante um período de 3 a 6 semanas. Para alguns um ano inteiro pode passar antes que os resultados sejam obtidos. A dificuldade na obtenção de resultados através da utilização de técnicas diretas não é um problema de inacessibilidade e sim das características psicológicas naturais do indivíduo. Nem todo mundo é capaz de compreender claramente as nuances específicas envolvidas, razão pela qual alguns poderão cometer erros continuamente.  

Muitos praticantes se esforçam para dominar as técnicas diretas imediatamente porque elas parecem ser mais convenientes, simples e concretas. É um grave erro iniciar a tentativa de domínio da entrada na FASE a partir deste nível. Em 90% dos casos em que os novatos começam seu treinamento com técnicas diretas, o fracasso é garantido. Uma grande quantidade de tempo, esforço e emoção serão desperdiçadas. Como resultado, é possível haver uma completa desilusão com todos os assuntos relacionados às experiências com a FASE.

As técnicas diretas só devem ser praticadas após o domínio das técnicas indiretas mais fáceis ou o domínio de como tornar-se consciente quando se está sonhando. Um conhecimento avançado das técnicas indiretas irá tornar consideravelmente mais fácil a entrada direta na FASE.

Também vale a pena sempre ter em mente a quantidade média de tempo gasto pelos praticantes da FASE com técnicas diretas e indiretas para alcançar resultados. Um novato gasta uma média de 5 minutos (5 tentativas) em técnicas indiretas para cada experiência de FASE (média de tentativas bem e mal sucedidas), ao passo que gasta 300 minutos (20 tentativas) em técnicas diretas para cada experiência de FASE. Um praticante avançado da FASE gasta em média menos de um minuto (1 a 2 tentativas) executando técnicas indiretas para cada experiência de FASE, ao passo que gasta 30 minutos em técnicas diretas (2 a 3 tentativas). A qualidade da experiência de FASE não depende da técnica de entrada escolhida. Ao serem comparadas com as técnicas indiretas, as técnicas diretas não levam necessariamente a uma FASE mais profunda e duradoura. As técnicas diretas são mais adequadas para alguns praticantes que para outros, enquanto as técnicas  Indiretas são acessíveis para todos  .

Na verdade, pelo que vi em mim mesmo e citado em alguns livros de outro autores, principiantes precisam, em geral, de algo entre 40min e 2h para conseguir se projetar usando técnicas diretas, não os 30 minutos que ele relata. Quem consegue em apenas 30 minutos deve já ser um praticante avançado sim. Por isso todo mundo acha difícil a projecao, pouca gente tem 2h diarias para iniciar pelas tecnicas diretas e disposicao para esperar no minimo 30 dias pelo resultado .

Citar

As tentativas de realizar técnicas diretas durante o dia são menos eficazes. Se a fadiga tiver se instalado, isso poderá ser aproveitado, pois o corpo irá tentar cair no sono. Isto é especialmente adequado para aqueles que estão acostumados a tirar uma soneca durante o dia.

Geralmente as outras janelas de tempo produzem um resultado muito pior e é por isso que se deve começar com a realização de técnicas diretas no meio da noite ou antes de dormir. Somente após essas técnicas terem sido dominadas será possível realizar tentativas durante o dia.

Novamente, vejam que ele não exclui em nenhum momento o treino com as tecnicas diretas,
ele só destaca que o aluno deveria primeiro treinar o que ‘e mais fácil, ate dominar, e só então  tentar dominar o mais demorado e difícil, agora já com prática e sem medo da novidade.

Estes outros pontos todos espelham as dificuldade normais que qualquer um que já tenha treinado pelas tecnicas diretas sabe que acontece, el não esta falando novidade alguma. Ate que voce seja mais avançado, a coisa é assim mesmo:

Citar

DURAÇÃO DE UMA TENTATIVA

É inútil tentar entrar na FASE usando uma técnica direta apenas deitando-se na cama e decidindo nem dormir nem se levantar até que a FASE ocorra. Uma imposição rigorosa na manipulação da delicada natureza da mente poderá produzir uma rápida exaustão emocional.

Prazos rígidos devem ser aplicados durante a execução de técnicas diretas antes de um sono ou no meio da noite. Tentativas de técnicas diretas devem durar apenas de 10 a 20 minutos. Períodos mais longos inibem o sono, porque a mente irá concentrar-se por muito tempo nas técnicas, e o desejo de adormecer dissipar-se-á, resultando em insônia, que poderá durar várias horas. Esforços exagerados afetam negativamente o entusiasmo natural devido ao sono perdido e o cansaço no dia seguinte, que é agravado com um número crescente de tentativas fracassadas.  (...) 

O relaxamento correto e de qualidade é uma busca difícil e muitos abordam-no de forma muito específica, produzindo uma oposição ao relaxamento natural. Muitos se esforçam para relaxar seus corpos a tal ponto que, no final, a mente fica tão ativa como quando se tenta resolver uma equação matemática difícil. Neste tipo de situação, entrar na FASE é praticamente impossível.O corpo relaxa automaticamente quando a mente está relaxada.

(...) Um relaxamento completo e pacífico só pode ser coagido por aqueles especializados e com profunda experiência. Geralmente essas pessoas empregaram uma grande quantidade de tempo e esforço para dominar os estados meditativos e de transe.

O relaxamento, nestes casos, não deverá demorar mais que 1 a 3 minutos, pois, quando o praticante é especialista em relaxamento, pensar sobre ele é suficiente para fazer com que o mesmo ocorra.

São essas pessoas que já tem um longo treino em relaxamento, em geral por serem ocultistas e precisarem fazer isso diariamente durante anos, que as vezes ensinam as tecnicas projetivas em livros dando a impressão que você senta e fica ali ate que sinta tal e tal coisa .....e a tal e tal coisa não vem. Não vem porque você demora uns  40 minutos so para atingir um bom nível de relaxamento no inicio, mas com o treino diário esse tempo vai reduzindo bastante, por puro reflexo condicionado.

E aquilo que  ele fala que “relaxando a mente  o corpo relaxa”, ora, isso, em outras palavras, é dizer que técnica como a concentração  na respiração, que é uma forma de meditação, são também fundamentais para o sucesso das técnicas diretas. Isso ‘e exatamente a mesma coisa que o Robert Bruce diz.

O Bruce recomenda que você treine a tecnica de relaxamento em vários momentos do dia, e também a técnica de transe, em diversos momentos, para acalmar a mente, tudo isso separado do momento em que você quer tentar se proejtar, é treino cru mesmo, a habilidade pela habilidade,  porque o domínio de ambas as habilidades são essenciais para quem pretende se projetar de dia, sentado, em condições adversas. Foi EXATAMENTE  isso que o Raduga disse acima,  quando falou que praticantes avançados conseguem relaxar em 1 ou 2 minutos.


Aqui outro problema bem comum de ocorrer, e que destaca a importância do foco e de evitar tentar muito duramente, muito disciplinadamente. Também o Robert Bruce destaca isso, que na projeção, muita disciplina pode te bloquear totalmente, mas aqui ainda é citação do Raduga:

Citar

digamos que alguém acidentalmente descreveu as técnicas diretas quando conversando com uma outra pessoa sobre a FASE. Seu interesse revigorou-se. O recém-iniciado vai para casa e começa a fazer uma tentativa apenas por diversão, sem ter um desejo excessivo. Acontece que isso funcionou na primeira tentativa. Ele experimentou uma FASE turbulenta e hiper-realista. Agora que ele sabe com é a experiência ele anseia repeti-la. No dia seguinte, ele volta para a cama com uma lembrança clara dos eventos eletrizantes e deseja repetir a experiência. Mas agora, sua mente tanto anseia por resultados que seu corpo se torna fisiologicamente incapaz de entrar no estado que precedeu a sua primeira tentativa bem-sucedida e que foi realizada sem qualquer esforço excessivo. Como resultado, as mesmas técnicas diretas já não trazem a FASE. Alguém que acredita que a obtenção de resultados dependa exclusivamente da implementação de técnicas, não percebendo que também é uma questão de atitude em relação ao processo, ficaria pasmo

Isso gera uma conclusao que eu ja percebi em mim, devido as minhas primeiras projecoes, e voce encontra em livros tambem, envetualmente, porem, em geral 'e dada outra explicacao para esse sucesso inicial+demora no progresso: a primeria projecao costuma ser mais facil de obter do que as outras, ate que voce tenha obtido tantas que ja nao tenha faca diferença conseguir esta noite ou nao, porque sabe que uma hora vai...

E que tipo de resultados o Raduga espera que a pessoa atinja?

Aqui ele lista:

Citar

Um praticante de alto nível pode alcançar o seguinte:

 - Técnicas indiretas funcionam não menos que 90% do tempo. 

- A consciência durante o sonho pode ser obtida em 80% do tempo que se deseja. 

- Técnicas diretas funcionam não menos que 60% do tempo.  

- O aprofundamento leva uma quantidade mínima de tempo e é realizado enquanto se está executando um plano de ação. 

- A manutenção é menos desgastante e seus efeitos são mais prolongados.

 - A FASE pode ser alcançada de uma forma ou de outra, logo que se deseja fazê-lo

- Mesmo um praticante de nível moderado pode entrar na FASE muitas vezes ao dia (3 a 6 vezes, sem contar com entradas secundárias). Em um alto nível de prática isso deve ser normal.

Portanto, o livro não trata de “levante de madrugada para se projetar”. O livro trata dos problemas associados com a projecão , e tenta elaborar um sistema para que a pessoa vá se desenvolvendo, resolvendo primeiro os problemas mais fáceis, como arranjar a melhor hora para praticar sem precisar esperar um, dois, 3 meses ou mais pela primeira projeção, que é o que é comum de acontecer quando se usam as técnicas diretas EXCLUSIVAMENTE, então atacando cada um dos outros, como a questão da visão do aprofundamento, dos retornos indesejados....

“Ah, mas o livro não considera  aplicação  de técnicas energéticas, entao..?”


Então NADA! Técnicas energéticas são inovação recente na literatura projetiva mundial, tem uns 15 anos só, se não me engano,  enquanto as tecnicas tradicionais, que não fazem uso das técnicas energéticas para a projeção, tem uns 80 anos na literatura popular.

Portanto, elas vão custar para se alastrarem, a maioria dos autores-projetores nunca fez uso delas ASSOCIADO AO TREINO PROJETIVO, o que nao quer dizer que não estivessem fazendo-as por outros motivos, como em certos tipos de yoga, Qi-Gong, em outros horarios do dia, sem perceberem se isso teria ou não algum impacto em sua pratica projetiva. De autores estrangeiros, só vi o Robert Bruce, com o Astral Dynamics, em 1999,  e a dupla Melitta Denning&Osborns Phillips, no seu livro de 1979, Guia Pratico da projecao Astral, incluirem algum trabalho energetico na preparacão previa para a projecao.

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Do jeito que você coloca parece algum tipo de órgão, fundado por alguém, mas não lembro de nada com esse nome:

Citar

Centro de pesquisas de experiencias fora do corpo

As técnicas projetivas são de uso comum dos projetores, mesmo o Raduga não inventou nada. Quando comprei o livro dele já tinha me projetado cem vezes, e quase tudo que ele relata no livro, tanto de técnicas, como se situações, dificuldades e solução, eu já tinha descoberto sozinho, por tentativa e erro. Esse é o motivo, aliás, que ele distribui (ou disitribuia, não sei se ainda continua) o livro dele de graça, porque na verdade nada disso foi ele quem criou.

Das técnicas listadas nos projeciologia, mais de cem, tive sucesso com 35. Tanto faz qual seja a técnica, o que a faz funcionar é o estado correto. Se não estiver nele, nenhuma jamais funcionará. Não posto relatos, exceto quando algum serve para esclarecer a dúvida de alguém. Posto conhecimento, que é o que ajuda as pessoas a terem suas rpórpias experiências:

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.