• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Recommended Posts

 

Certa vez, lembro-me de estar deitado em meu quarto com a luz apagada ouvindo música no meu rádio portátil quando olhei para o lado esquerdo e numa fração de segundos vi um homem negro, vestido de branco, e fumando uma espécie de charuto em cima de mim, da ponta do fumo saía luzes coloridas que lembravam um pequeno arco-íris, porém, tão logo o vi ele desapareceu.

Alguns anos mais tarde, contei esta experiência para uma médium amiga minha que trabalha em um grupo de apometria do qual eu fazia parte e segundo ela, era um preto-velho dando um passe em mim. Confesso que sempre achei estranho os terreiros de umbanda darem passe usando ervas, defumações e cigarros, no entanto, depois desta experiência percebi que as energias podem ser trabalhadas de diversas formas, embora eu não me sinta muito a vontade com este tipo de técnica.

Em outra ocasião, tive a paralisia do sono e durante a experiência senti uma presença feminina ao lado da minha cama, mesmo sem poder vê-la, podia sentir uma energia afro, uma espécie de axé que lhe acompanhava e logo entendi se tratar de uma preta-velha.  Em seguida ela falou: "Eu vim desfazer algo que foi feito pra você, e tudo na tua vida vai melhorar daqui pra frente", nem bem tinha acabado de ouvir tamanha benção, acordei.

O que a entidade havia me falado aconteceu: eu estava a anos tendo muita dificuldade para conseguir alguns objetivos, que por mais que eu me esforçasse eu não conseguia, parecia que algo me travava, e depois daquela noite as coisas foram diferentes.

Gostaria de expressar aqui a minha gratidão e o meu testemunho da prova de força destes seres abnegados e iluminados.

 

 

PRETO VELHO.jpg

ARCO IRIS.jpg

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas não se iluda, essa forma aí é só um disfarce funcional. Tem gente que fica tentando interpretar isso, como se fosse um sinal indicativo de que esses seres estão presos a determinadas limitações, porque usam formas de antigos escravos, usam cachimbo e tal.

Tanto faz se o cara anda por aí em astral usando camisola e turbante branco na cabeça, ou se usa aparência de negro escravo. Aparências não valem nada no astral, e te digo isso porque nós mesmos, projetores, quando em trabalho, as vezes temos que usar uma formas "alternativas", etnicamente falando. O que importa é o Bem ou o Mal que você sente da entidade que te contatou. Perfeito ninguém é, mas ate um mecânico de automóveis vira um Mestre para nós quando o carro pifa né?

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esses preconceitos de algumas entidades associadas da Umbanda é bem comum... chegando ao ponto de um médium bem famoso

da Bahia dizer que são "inferiores" falo sim de Divaldo Franco.... nem o amigo médium da mesma região o apoia... pois traz mensagens belíssimas através da tela mediunica... de Pai Benedito.Quem puder pesquisar... esse médium chama-se Florêncio Anton

No livro de Yvonne A. Pereira ela nos conta uma passagem, onde ela projetada.... estava numa região do baixo astral... e encontrava numa espécie de caverna... e quem o salvou? um caboclo de linha de Umbanda... ela também tinha seus preconceitos... mas depois dessa experiência, não mais, por se tornar tão marcante em sua vida! essa hist´ria está no livro de sua autoria: Devassando o invisível -FEB

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.