• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
cyber2050

Memória e A Reencarnação

Recommended Posts

Grupo de Estudos : Assunto do tópico: Reencarnação e a Memória

Oi pessoal, sendo bem simplista, a principio, o que vocês pensam a respeito da reencarnação? É um assunto em que ainda tenho dúvidas sobre isso, para resumir, meu conhecimento atual sobre reencarnação que me foi apresentada até hoje é:

 

" O ser humano é um espirito, que encarna e desencarna constantemente cuja finalidade é evoluir. " 

 

Então pessoal, minhas dúvidas com base em poucas pesquisas que fiz são :

1º) Segundo a sua religião e/ou suas pesquisas, isso é uma lei natural do universo, tipo uma lei da física? ou é uma espécie de convenção que foi/é realizada e aceita por todos os espíritos humanos para ter novas experiências?

2º) Há a possibilidade dos humanos serem forçados por outros seres a reencarnar mesmo contra a sua vontade?

3º) Pelo pouco que sei do budismo, Buda nos alertava para buscar sair do ciclo da reencarnação, na visão dele a reencarnação não traz a evolução e sim a ilusão?

4º) Por que apagar/esquecer as memórias da vida passada? (com base na sua opinião)  Quem as apaga ou o que?

5º) Quando o individuo volta para o plano espiritual, se ele quiser, ele tem acesso a todas as memórias das vidas anteriores? Ele precisa fazer algum esforço interno e/ou externo com algum ser "líder de colonia" espiritual?

6º) Quem administra e organiza as vidas do humano quando ele está prestes a encarnar, quero dizer, quem escolhe? O próprio? Alguma Lei natural? Ou "amparadores"?

7º)Já pensou na possibilidade de sermos uma raça inteligente subjugada por outra e estarmos sendo forçados a reencarnar e perder a memória para justamente não darmos continuidade na nossa evolução? É possível na sua opinião nesse momento, sim ou não?

 Alguns alegam que as memórias são apagadas para "resetar" traumas e vícios mas isso não tem sentido, na minha opinião, pois se um individuo tem todas suas memórias de todas as sua s  vidas passadas, esses traumas e padrões deixam de ter significados para um ser inteligente, ainda mais se o numero de suas reencarnações beira ao infinito. Qualquer pequena valor numérico de vidas traumáticas perante um valor muito maior de vidas e experiencias de  encarnação e desencarnação, torna esses traumas algo irrelevante e ridículo para o individuo, principalmente por que memórias = conhecimento/experiencia/aprendizado...

 

então quer boicotar o desenvolvimento de uma civilização? corte a raiz do conhecimento = sua memória. 

 

Na minha opinião (nesse momento), há 3 possibilidades que justifiquem a reencarnação:

1º) A raça humana é alvo de uma conspiração regida por seres não-humanos

ou

2º)Por alguma razão o organismo responsável pela memória humana não está funcionando direito e por isso não lembramos quando reencarnamos (e os outros seres espirituais não tem a cura nesse momento)

3º) É uma história fictícia 

Aguardo suas respostas e conclusões, espero que haja alguma mais positiva...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Cyber.

Vou responder de forma meio direta por que estou com sono para me prolongar demais.

2 horas atrás, cyber2050 disse:

1º) Segundo a sua religião e/ou suas pesquisas, isso é uma lei natural do universo, tipo uma lei da física? ou é uma espécie de convenção que foi/é realizada e aceita por todos os espíritos humanos para ter novas experiências?

Pessoalmente, tenho uma certeza quase de 100% quanto a realidade da reencarnação. São muitas as provas externas, pesquisas, estudos de caso e tudo mais. Infelizmente tenho pouca base quanto as minhas próprias reencarnações. Já tive alguns fragmentos de retrocognição, mas tudo muito limitado ainda. O mecanismo é extremamente funcional e inteligente, vou tentar sintetiza-lo aqui:
consciência primária, também chamado de princípio consciencial (no nível de vírus e bactéria), é um sistema quase inconsciente, mas já tem "alma" (se é que me entende). Este em processo de evolução irá passar ´milhares de etapas, de toda a graduação vegetal, para depois animal, para depois humana (E como humano, está dentro daquela linda tabela de vários níveis evolutivos, do ser humano mais problemático, inconsciente, instintivo, animalesco, primitivo, doentio também chamado de Consciençula até o nível de total domínio da evolução do homem, o máximo que se pode alcançar na terra, com domínio sobre todas as coisas, principalmente as próprias energias, o intelecto, a assistencialidade aos outros e num nível de anonimato para não ser chamado de novo Jesus = vide o tópico sobre Serenões aqui do fórum)
O que quero dizer com isso é que o sistema de reencarnação é nada mais nada menos que um padrão para a evolução, não é possível abarcar toda uma pluralidade de qualidades e técnicas numa só vida. Vamos aprimorando nosso intelecto, nossa cosmoética, nossa assistencialidade e nossos domínios da vida e de tudo ao longo de várias e várias existências. Assim como trazemos os defeitos mais arraigados (os megatrafares enraizados) e estes agora tem uma nova oportunidade para serem sanados.

2 horas atrás, cyber2050 disse:

2º) Há a possibilidade dos humanos serem forçados por outros seres a reencarnar mesmo contra a sua vontade?

Pelos meus estudos dentro do espiritismo e principalmente da Conscienciologia, entendo que existem algumas variantes: Os mortos e perdidos, zumbis, vagando sem rumo ou em paracomatose. Esses não irão tão cedo voltar pra cá por que estão ainda pensando que não morreram, ou aqueles que morrem no intrafísico e ficam definhando deitados no caixão dentro do próprio corpo apodrecendo e vivenciando aquilo como uma realidade também no extrafísico.Daí existem as consciex que passam pela reencarnação compulsória. Talvez estes sejam os que não tem lucidez suficiente para se decidirem sobre o que querem, e tem muito carma para queimar ainda, muita coisa pra resolver, muitos laços para corrigir e muitos nós para desatar. Então, baseando-se na ideia de que existem grupos extrafísicos evoluídos nos auxiliando nesse processo (é o emprego temporário deles), os orientadores evolutivos do grupocarma deste infeliz que não tem autonomia ainda irá escolher o que é mais cosmoético para ele.
Seguindo em frente já temos os níveis onde você tem um grau de lucidez suficiente para ajudar nas escolhas de sua próxima vida, onde vem todas aquelas questões: pais, amores, doenças, caminhos, etc.
E talvez, nas ultimas etapas, em um ser serenão que está passando pela sua ultima ressoma aqui na terra, imagina-se que ele decide completamente como virá a renascer. Tudo bem arquitetado e planejado, para uma existência eficaz.

 

2 horas atrás, cyber2050 disse:

3º) Pelo pouco que sei do budismo, Buda nos alertava para buscar sair do ciclo da reencarnação, na visão dele a reencarnação não traz a evolução e sim a ilusão?

Eu acho que aqui varia da interpretação de cada um. De fato é um mundo de ilusões, uma alienação, um teatro. Mas, esse "sair" dos véus de Maya é complexo. Acredito que o único jeito de sair do ciclo reencarnatório é através da evolução. Ou seja, reencarnando inúmeras vezes. Agora, não acredito em queimar etapas. Dá sim para você ser dedicado e fazer muito (vide a ideia da conscienciologia de chegar ao nível de ser "Des-per-to" em uma só vida), mas acredito que se você já está com 30 e poucos anos e ainda está errando como a maioria de nós primatas, você não vai alcançar a iluminação daqui dois anos. Se você chegou na iluminação/no nirvana/no nível de serenão, é por que você já estava num pré nível, e só faltou esse pequeno processo para chegar de vez. Então... Passo por passo. Vamos lá, não dá pra parar.
Daí claro, finalizado todos os recursos de evolução da terra, quando você zerou o jogo aqui e tem todos os passwords memorizados vai fazer o que? Que tal se incumbir de uma nova terefa? Pois bem, um novo mundo se descortina. Na conscienciologia, seguem a teoria da Consciex Livre. Um ser que já não precisa mais de corpo, já se livrou da matéria, está num outro nível de evolução. Mas o trabalho continua. Não existe essa simples união com o cosmos, se dissolver e ficar de boa, ao meu ver. A questão é que Buda, certamente está trabalhando pra caramba uma hora dessas, não reencarna mais em carne aqui na terra, mas deve estar num nível de organização planetária, cuidando de algo bem mais complexo.

 

 

2 horas atrás, cyber2050 disse:

4º) Por que apagar/esquecer as memórias da vida passada? (com base na sua opinião)  Quem as apaga ou o que?

Esse é pra mim um tema controverso. Tenho certa dificuldade em pensar nisso e adoraria que não fosse assim, que não esquecêssemos  tudo. Mas entende-se que é necessário esquecer para não haver uma ruptura psíquica. Será que estamos prontos para receber em bloco memórias de inúmeras vidas? todas as mortes que tivemos, todas as pessoas que matamos? Todos os amores que perdemos? Todas as situações complexas que passamos? Baseando-se que numa geral da história humana, muitos dos períodos foram de intenso sofrimento, imagina só o estrago. E além disso, você lembra de tudo que vivenciou nessa vida? Se nosso cérebro físico já é seletivo e limitado, o mesmo podemos dizer do para-cérebro. Apesar que muitos pesquisadores dizem que nossa Holobiografia está inteira, intacta, e jamais se perderá. Quem pode e quer, consegue acessa-la. Já comentei em outro tópico que conheço uma pesquisadora que diz que sabe quem foi em inúmeras vidas, sabe que na vida tal do século XIX teve uma biblioteca pessoal muito grande e importante na França, e nesta vida foi lá confirmar, já que essa biblioteca está intacta num museu lá. Enfim. Cada caso é um caso. Conforme vamos evoluindo e aprimorando nossa intelectualidade e nossas sinapses, mais vamos alcançando, existem inúmeras práticas para treinar a holomemória. Aconselho em especial o livro Retrocognições do Wagner Alegreti.

 

 

2 horas atrás, cyber2050 disse:

6º) Quem administra e organiza as vidas do humano quando ele está prestes a encarnar, quero dizer, quem escolhe? O próprio? Alguma Lei natural? Ou "amparadores"?

Existem alguns termos quanto a isso na Conscienciologia, não sei nas outras linhas de estudo. Por exemplo o Evoluciólogo e o Orientador Evolutivo. São exemplos de consciências que estão para te ajudar nesse processo de escolha e organização da próxima vida. Certamente já estão num nível superior quando comparados a maioria do povo, para poderem ter essa função no extrafísico. Mas estes ainda estão também em etapa de evolução e ainda precisam renascer, de forma que as funções extrafísicas são rotativas, logo você será um orientador evolutivo do seu grupocarma ;)

 

 

2 horas atrás, cyber2050 disse:

7º)Já pensou na possibilidade de sermos uma raça inteligente subjugada por outra e estarmos sendo forçados a reencarnar e perder a memória para justamente não darmos continuidade na nossa evolução? É possível na sua opinião nesse momento, sim ou não?

Não consigo imaginar possível essa ideia exatamente. Mas sim, já pensei que fazemos parte de um laboratório. Antes de ter uma visão mais específica sobre a evolução consciencial, eu pirava mais nesses temas. Ainda sou extremamente obcecado pelo conceito da Matrix. E acho que de certa forma um pouco disso pode ter sua razão de ser. Vou dar aqui uma rápida ideia extrapolada do que penso ser possível (ignorando a lógica de certa forma):
-Vivemos numa espécie de bio-software, um laboratório terrestre, somos como os The Sims (Aquele jogo de PC), só que não exatamente controlados. É como se imaginar que para o universo ter uma organização tão funcional ele de fato não é caótico e por acaso. Estamos dentro de um sistema programado, onde (assim como os computadores podem ter variações infinitas de zeros e uns) nós temos infinitas oportunidades e possibilidades para evoluir. Não é que estamos aqui largados e Deus não olha para nós. Estamos numa fase evolutiva nesse aquário/campo de teste/planeta escola/hospital que precisamos fazer o máximo que podemos com o que temos ao nosso alcance evolutivo, e daí vem tantas crenças bizarras, tantas guerras, tantos erros, tantos fetiches absurdos, enfim. É o homem em sua pura experiência real.
Quem está controlando? Não é que estejam controlando, mas as consciex em níveis de percepção maiores, mais evoluídas "cuidam" destes sistemas, fazem o processo funcionar e auxiliam na medida do possível. É um fractal, por que, pode ser que essas consciex que estão nos assistindo nesse aquário também estejam em um aquário.
Quem uma prova de que isso é possível?
Existem estudos que provam que baseado na aceleração da evolução da tecnologia dos processadores de computador, é possível que em pouco tempo, poderemos criar um sistema (digamos um jogo) de simulação de realidade extremamente complexa, digamos, num nível onde você cria um ser vivo que tem consciência (ainda que limitada, como alguns de nós aqui da terra) e este indivíduo segue seu processo evolutivo, aprendendo coisas, criando crenças, etc.
Se chegarmos num nível de precisão de simulação, NADA impede de que já estamos em um sistema do mesmo modo. Que estamos numa simulação.
Aqui vai um pouco de combustível:
http://www.fatosdesconhecidos.com.br/8-razoes-que-podem-nos-levar-acreditar-que-vivemos-em-uma-realidade-virtual/
http://super.abril.com.br/tecnologia/o-universo-existe
http://taduvidando.blogspot.com.br/2013/05/encontradas-evidencias-de-que-estamos.html


E por aí vai. :)

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
6 horas atrás, Thomas_Blum disse:

Olá Cyber.

Vou responder de forma meio direta por que estou com sono para me prolongar demais.

Pessoalmente, tenho uma certeza quase de 100% quanto a realidade da reencarnação. São muitas as provas externas, pesquisas, estudos de caso e tudo mais. Infelizmente tenho pouca base quanto as minhas próprias reencarnações. Já tive alguns fragmentos de retrocognição, mas tudo muito limitado ainda. O mecanismo é extremamente funcional e inteligente, vou tentar sintetiza-lo aqui:
consciência primária, também chamado de princípio consciencial (no nível de vírus e bactéria), é um sistema quase inconsciente, mas já tem "alma" (se é que me entende). Este em processo de evolução irá passar ´milhares de etapas, de toda a graduação vegetal, para depois animal, para depois humana (E como humano, está dentro daquela linda tabela de vários níveis evolutivos, do ser humano mais problemático, inconsciente, instintivo, animalesco, primitivo, doentio também chamado de Consciençula até o nível de total domínio da evolução do homem, o máximo que se pode alcançar na terra, com domínio sobre todas as coisas, principalmente as próprias energias, o intelecto, a assistencialidade aos outros e num nível de anonimato para não ser chamado de novo Jesus = vide o tópico sobre Serenões aqui do fórum)
O que quero dizer com isso é que o sistema de reencarnação é nada mais nada menos que um padrão para a evolução, não é possível abarcar toda uma pluralidade de qualidades e técnicas numa só vida. Vamos aprimorando nosso intelecto, nossa cosmoética, nossa assistencialidade e nossos domínios da vida e de tudo ao longo de várias e várias existências. Assim como trazemos os defeitos mais arraigados (os megatrafares enraizados) e estes agora tem uma nova oportunidade para serem sanados.

Pelos meus estudos dentro do espiritismo e principalmente da Conscienciologia, entendo que existem algumas variantes: Os mortos e perdidos, zumbis, vagando sem rumo ou em paracomatose. Esses não irão tão cedo voltar pra cá por que estão ainda pensando que não morreram, ou aqueles que morrem no intrafísico e ficam definhando deitados no caixão dentro do próprio corpo apodrecendo e vivenciando aquilo como uma realidade também no extrafísico.Daí existem as consciex que passam pela reencarnação compulsória. Talvez estes sejam os que não tem lucidez suficiente para se decidirem sobre o que querem, e tem muito carma para queimar ainda, muita coisa pra resolver, muitos laços para corrigir e muitos nós para desatar. Então, baseando-se na ideia de que existem grupos extrafísicos evoluídos nos auxiliando nesse processo (é o emprego temporário deles), os orientadores evolutivos do grupocarma deste infeliz que não tem autonomia ainda irá escolher o que é mais cosmoético para ele.
Seguindo em frente já temos os níveis onde você tem um grau de lucidez suficiente para ajudar nas escolhas de sua próxima vida, onde vem todas aquelas questões: pais, amores, doenças, caminhos, etc.
E talvez, nas ultimas etapas, em um ser serenão que está passando pela sua ultima ressoma aqui na terra, imagina-se que ele decide completamente como virá a renascer. Tudo bem arquitetado e planejado, para uma existência eficaz.

 

Eu acho que aqui varia da interpretação de cada um. De fato é um mundo de ilusões, uma alienação, um teatro. Mas, esse "sair" dos véus de Maya é complexo. Acredito que o único jeito de sair do ciclo reencarnatório é através da evolução. Ou seja, reencarnando inúmeras vezes. Agora, não acredito em queimar etapas. Dá sim para você ser dedicado e fazer muito (vide a ideia da conscienciologia de chegar ao nível de ser "Des-per-to" em uma só vida), mas acredito que se você já está com 30 e poucos anos e ainda está errando como a maioria de nós primatas, você não vai alcançar a iluminação daqui dois anos. Se você chegou na iluminação/no nirvana/no nível de serenão, é por que você já estava num pré nível, e só faltou esse pequeno processo para chegar de vez. Então... Passo por passo. Vamos lá, não dá pra parar.
Daí claro, finalizado todos os recursos de evolução da terra, quando você zerou o jogo aqui e tem todos os passwords memorizados vai fazer o que? Que tal se incumbir de uma nova terefa? Pois bem, um novo mundo se descortina. Na conscienciologia, seguem a teoria da Consciex Livre. Um ser que já não precisa mais de corpo, já se livrou da matéria, está num outro nível de evolução. Mas o trabalho continua. Não existe essa simples união com o cosmos, se dissolver e ficar de boa, ao meu ver. A questão é que Buda, certamente está trabalhando pra caramba uma hora dessas, não reencarna mais em carne aqui na terra, mas deve estar num nível de organização planetária, cuidando de algo bem mais complexo.

 

 

Esse é pra mim um tema controverso. Tenho certa dificuldade em pensar nisso e adoraria que não fosse assim, que não esquecêssemos  tudo. Mas entende-se que é necessário esquecer para não haver uma ruptura psíquica. Será que estamos prontos para receber em bloco memórias de inúmeras vidas? todas as mortes que tivemos, todas as pessoas que matamos? Todos os amores que perdemos? Todas as situações complexas que passamos? Baseando-se que numa geral da história humana, muitos dos períodos foram de intenso sofrimento, imagina só o estrago. E além disso, você lembra de tudo que vivenciou nessa vida? Se nosso cérebro físico já é seletivo e limitado, o mesmo podemos dizer do para-cérebro. Apesar que muitos pesquisadores dizem que nossa Holobiografia está inteira, intacta, e jamais se perderá. Quem pode e quer, consegue acessa-la. Já comentei em outro tópico que conheço uma pesquisadora que diz que sabe quem foi em inúmeras vidas, sabe que na vida tal do século XIX teve uma biblioteca pessoal muito grande e importante na França, e nesta vida foi lá confirmar, já que essa biblioteca está intacta num museu lá. Enfim. Cada caso é um caso. Conforme vamos evoluindo e aprimorando nossa intelectualidade e nossas sinapses, mais vamos alcançando, existem inúmeras práticas para treinar a holomemória. Aconselho em especial o livro Retrocognições do Wagner Alegreti.

 

 

Existem alguns termos quanto a isso na Conscienciologia, não sei nas outras linhas de estudo. Por exemplo o Evoluciólogo e o Orientador Evolutivo. São exemplos de consciências que estão para te ajudar nesse processo de escolha e organização da próxima vida. Certamente já estão num nível superior quando comparados a maioria do povo, para poderem ter essa função no extrafísico. Mas estes ainda estão também em etapa de evolução e ainda precisam renascer, de forma que as funções extrafísicas são rotativas, logo você será um orientador evolutivo do seu grupocarma ;)

 

 

Não consigo imaginar possível essa ideia exatamente. Mas sim, já pensei que fazemos parte de um laboratório. Antes de ter uma visão mais específica sobre a evolução consciencial, eu pirava mais nesses temas. Ainda sou extremamente obcecado pelo conceito da Matrix. E acho que de certa forma um pouco disso pode ter sua razão de ser. Vou dar aqui uma rápida ideia extrapolada do que penso ser possível (ignorando a lógica de certa forma):
-Vivemos numa espécie de bio-software, um laboratório terrestre, somos como os The Sims (Aquele jogo de PC), só que não exatamente controlados. É como se imaginar que para o universo ter uma organização tão funcional ele de fato não é caótico e por acaso. Estamos dentro de um sistema programado, onde (assim como os computadores podem ter variações infinitas de zeros e uns) nós temos infinitas oportunidades e possibilidades para evoluir. Não é que estamos aqui largados e Deus não olha para nós. Estamos numa fase evolutiva nesse aquário/campo de teste/planeta escola/hospital que precisamos fazer o máximo que podemos com o que temos ao nosso alcance evolutivo, e daí vem tantas crenças bizarras, tantas guerras, tantos erros, tantos fetiches absurdos, enfim. É o homem em sua pura experiência real.
Quem está controlando? Não é que estejam controlando, mas as consciex em níveis de percepção maiores, mais evoluídas "cuidam" destes sistemas, fazem o processo funcionar e auxiliam na medida do possível. É um fractal, por que, pode ser que essas consciex que estão nos assistindo nesse aquário também estejam em um aquário.
Quem uma prova de que isso é possível?
Existem estudos que provam que baseado na aceleração da evolução da tecnologia dos processadores de computador, é possível que em pouco tempo, poderemos criar um sistema (digamos um jogo) de simulação de realidade extremamente complexa, digamos, num nível onde você cria um ser vivo que tem consciência (ainda que limitada, como alguns de nós aqui da terra) e este indivíduo segue seu processo evolutivo, aprendendo coisas, criando crenças, etc.
Se chegarmos num nível de precisão de simulação, NADA impede de que já estamos em um sistema do mesmo modo. Que estamos numa simulação.
Aqui vai um pouco de combustível:
http://www.fatosdesconhecidos.com.br/8-razoes-que-podem-nos-levar-acreditar-que-vivemos-em-uma-realidade-virtual/
http://super.abril.com.br/tecnologia/o-universo-existe
http://taduvidando.blogspot.com.br/2013/05/encontradas-evidencias-de-que-estamos.html


E por aí vai. :)

Perguntas profundas essas! Eu não saberia dizer sobre tudo isso, mas vou falar algo sobre a 4ª questão, porque eu guardo alguma memória da minha chegada na Terra e já tinha feito esta mesma pergunta a meus mentores.

Tudo que é feito para nós de lá para cá é feito com o máximo de cuidado e planejamento. Assim como um cientista da Nasa que faz cálculos e mais cálculos para enviar uma sonda na atmosfera de Marte, prever os possíveis danos ao aparelho e calcular as forças que impulsionarão o seu retorno, o nosso encarnar e desencarnar também é zelado do princípio ao fim pelos engenheiros siderais, anjos e mestres ascencionados. Infelizmente, a gente sabe que o imprevisível PODE acontecer e que a análise combinatória de encontros e desencontros e fatos inesperados no Mundo, que já ultrapassa de 6 bilhões de pessoas, é o desvio da rota da qual já somos alertados lá antes de vir.

Para os que estão lá do alto, as frequências das ondas são altíssimas e uma vida de 70 anos aqui, pode passar em cerca de 7 segundos terrestres lá, ou menos, porque tudo é intuído num flash. Uma vez me mostraram como um espírito de luz lê um livro: bate um vento sobre as folhas que viram rapidamente e pronto! Já se sabe do que se trata porque o espírito captou a assinatura energética de quem o escreveu. A frequência do lado de cá é infinitamente mais baixa, podendo sofrer oscilações ainda maiores para usuários de drogas (abaixa mais) ou pessoas que se concentram de alguma forma como a meditação, por exemplo (eleva de forma não tão regular). Esses picos de elevação permitem acessar as informações que estavam escondidas em alguns comprimentos de onda (que eu não acredito que pertençam ao corpo físico atual, porque os neurônios não devem armazenar passagens de outras vidas, contudo podem sim "decifrar" ondas que estão sendo armazenadas do corpo astral).

Voltando-se para as minhas memórias, eu costumava dizer quando pequena aos meus irmãos "antes de acreditar na vida após a morte, eu acredito na vida antes da vida", e é verdade, eu lembro de todos as cenas da preparação para o retorno à Terra: "eu estava em um jardim florido, fui levada a brincar de bola com a minha (atual) irmã em um pátio cheio de crianças, a bola era grande e colorida e podíamos voar para pegar no alto; depois sentamos, eu e outras seis meninas, com um ser que contava histórias e não lembro direito o que ele dizia, mas era algo que sugeria que nós 7 iríamos encarnar; depois fui convidada por um ser mais novo e todo branco dos pés à cabeça, que puxou uma tela de plasma e me mostrou o que estava rolando no mundo e, acreditem se quiser, eu vi os Jackson 5 na década de 70 dançando e apontando para o sol em um show (rsrsrsrs, eu me tornei grande fã do Michael), mostrou no telão também meu pai atual já na Terra atuando; o mesmo ser da história então me perguntou se eu queria ir para o Brasil ou para os Estados Unidos, meu coração bateu mais forte pelo meu pai e essa foi a minha decisão; daí ele me pegou pela mão e desceu por uma escada branca, vários vórtices de luz dourada, brancas e prateadas dançavam da esquerda para a direita e vice-versa, enquanto eu seguia de mãos dadas, eram os dons (aquela história que nos contam de entrar na fila para pegar mais orelha, mais nariz, mais pé, é quase isso, só que não, é passagem pelas luzes que inspiram nossos dons). Enfim, fui encapsulada porque tinha a "bênção da confiança", podia manter memória das coisas para fazer bom uso desta, e vim guiada por um ser do lado de fora da cápsula, eu via a aproximação da Terra e depois, quando eu mergulhei na atmosfera, eu não lembro mais. Talvez, suponho eu, a cápsula ajudasse a diminuir os impactos da perda de memória que se tem no momento do mergulho nessa atmosfera densa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cyber, se você acha que há uma "conspiraçao", nada do que possamos te dizer será suficiente, porque a idéia conspiracionista é  como ciúmes, não existe nada que dê tranquilidade para  a pessoa ciumenta, é algo que ela tem que resolver consigo mesmo, com sua própria mente , porque todas as informações que oferecermos de fontes comuns e bem conhecidas que mostram que é tudo "planejado e organizado" serão interpretadas  como  "provas de uma conspiração antiga".

As teorias conspriacionistas são a nova versão do raciocínio dos crentes que acham que todas as evidências em relação à comunicação dos espíritos e reencarnação são obra do demônio para iludir e desviar a humanidade do cristianismo,  o que torna praticamente impossível que um conspiracionista aceite qualquer coisa diferente da questão "estão nos enganando"

Então acho que é algo que terá que resolver sozinho, se VOCÊ QUER  aprender o que todo mundo já conhece sobre o tema, ou se VOCÊ QUER adotar esses novas visões, que são as conspiracionistas. Porque nenhuma delas pode ser provada para quem não tem experiência direta delas, e quando alguém que segue a teoria A ou B  e alega ter experiência dela, dedica seu tempo explicando-a para quem não tem essa experiência, esses acharão que quem explica faz parte da conspiração para enganá-lo né? Ou que no mínimo foi enganado pelas entidades que querem que ele divulgue essa versão específica.

Não há como solucionar essa questão.

12 horas atrás, cyber2050 disse:

torna esses traumas algo irrelevante e ridículo para o individuo,

Isso é a visão ilusória que racionalidade sobre questões que ela não compreende. Isso mostra que você não viveu suficiente NESTA vida para entender a BÊNÇÃO que isso representa NESTA VIDA, imagine então em diversas vidas.

Existe algo muito estranho ligado à memória, é algo difícil de definir, mas independente de as memórias serem boas ou más, elas parecem conter algum tipo de "pacote energético". E quanto mais tempo passa, mais impacto uma memória tem quando é acessada. É algo estranho que a gente só descobre com a idade mesmo. Não precisa nenhuma profundidade filosófica nem malabarismos argumentativos para você ver isso, basta ligar a TV. Por exemplo, o Luciano Huck tem um quadro, Visitando o Passado, que mostra bem isso.

http://gshow.globo.com/programas/caldeirao-do-huck/O-Programa/noticia/2015/05/luan-chora-ao-participar-do-visitando-o-passado-achei-que-iria-desmaiar.html

http://gshow.globo.com/tv/noticia/2015/09/juliana-paes-se-emociona-e-chora-muito-no-visitando-o-passado-estou-quase-desmaiando.html

Agora, quando se trata de outras vidas, o efeito pode ser MUITO forte.

Repito, não estou falando de maus momentos, mas de coisas simples, como relembrar ruas e casas em que morou. Nem sempre é assim, as vezes alguma lembrança vem de forma mais suave (talvez o método como as memórias são acessadas afete o tipo de resultado emocional).

Aqui até o Wellington comentou muito bem algo que as vezes acontece (embora nem sempre, mas uma únicsa evz que aconteça e você já fica até com medo de brincar disso, eheheeh):

 

Deixo aqui um vídeo do Laércio, em que ele fala um pouco sobre a parte administrativa do plano espiritual da Terra, e que responde várias das pergutnas que você formulou. Ele comenta isso em diversos vídeos, mas, como falei antes, você pode interpretar isso pelo ponto de vista conspiracional se preferir, pois só você pode decidir sobre como quer enxergar essas coisas, e o que fará da sua vida a partir da visão que preferir:

Outros vídeos em que ele deve também comentar sobre isso são "O Comando Ashtar e sua missão na terra", e "O livre arbítrio".

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Primeiramente obrigado por compartilharem o conhecimento e experiência pessoal de vocês: Thomas_Bum, Caroline, Sandro. Como sempre foi muito engrandecedor e o fato de utilizarem um pouco do seus tempos para apresentarem suas idéias me faz muito grato e suas vivencias são únicas então mais uma vez obrigado pois me esclareceu bastante argumentos que eu ainda não tinha certeza se era aquilo mesmo que eu havia lido em outras fontes.

Acreditem, me foi de grande valia suas respostas e provavelmente vai ser para outros.

 

Sandro eu entendi o que você quis dizer em relação a certos argumentos criticos  ao espiritualismo pautados na visão católica e derivado. Só que o que vocês argumentam sobre a memória TEM MUITO SENTIDO, MAS NÃO JUSTIFICA. E não estou dizendo que a existência de alguma conspiração JUSTIFIQUE o fato dos humanos perderem a memória... Não, não sou partidário de nenhuma teoria da conspiração formulada por anônimos mas também não acho válido CONFIAR 100% em ideias de autores que alegam serem isso ou aquilo mas no fim das contas não dão solução alguma, apenas sementes para reflexão.

 

Não há o menor sentido em apagar TODA A MEMÓRIA HUMANA, Por que não apagar de forma parcial? Seria extremamente ético manter no minimo a memória do plano espiritual ou de que é um espirito encrnado (como no caso das memórias relatadas do post da Caroline), mas o que vejo é que o direito a memória é concedido apenas para algumas pessoas, isso já é meio estranho mas justificável até. Com argumentos do tipo: ele exerceu a espiritualidade na vida passada e tal... Até aí faz sentido umas pessoas lembrarem e outras não... Mas o que justifica o fato de grande parte da população não lembrar nem se quer da existência do plano espiritual?

Um minimo de memória sobre o plano espiritual para todo individuo humano, isso deveria ser um direito espiritual humano vocês não acham?

Minha grande questão é: Quem ou o que é que tira as memórias humanas?  Será mesmo que somos nós mesmos que removemos todas as nossas memórias? Não vejo evolução nisso, esquecer o que se aprende, e apenas algumas pessoas lembram e então ganham fama com esses "dons" .

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em termos de mecanismo, o que acontece é que somos divididos em eu inferior e eu superior, digamos assim, para simplificar. O eu superior não encarna, quem encarna é o inferior, ou "personalidade", para usar uma terminologia da Tradição Ocidental. Cada personalidade é formada apenas para sua única existência terrena, e não sobrevive à morte, porque ela é uma adpataçaõ temporal, social e cultural  que permite ao eu inferior adaptar-se ao ambiente em que viverá.

 

A personalidade constitui aquilo que te caracteriza como pessoa, suas memórias desta existência toda. Após o desencarne a personaldiade vai se apagando, e as memórias são estocadas no Eu superior, que possui a memória de TODAS as encarnações.

 

Para uma nova encarnação ,uma nova personalidade é formulada, que nada terá a ver com a anterior. É por isso que um sujeito pode ser um machista escravagista se nasce no início do século 19, e ser um cidadão "de bem", e ser um feminista e anti-exploração do trabalhador no ´seculo XX. Não houve evolução PESSOAL, apenas o tipo de personalidade formada com a cultura da época é que é diferente.

É por isso que o Budismo mesmo não olha a reencarnação como nós olhamos:

http://www.nossacasa.net/shunya/default.asp?menu=1263

Então o que acontece com relação às memórias?

O desenvolvimento espiritual está ligado a "integrar" consciente e subconsciente" . O mediunismo, por exemplo, trata-se de o consciente conhecer as percepções que todos temos, porém não acessamo porque elas são captadas de forma inconsciente.

Com um trabalho já longo nessa área, o acesso ao subconsciente vai se tornando menos difícil, e portanto o acesso às memórias de vidas passadas começa a surgir.

Obviamente, como se trata de um acesso ao subconsciente, isso exige que nesse porão mental não existam muitos monstros trancados, ou ao acessar a memórias virão muitas outras coisas reprimidas, que basicamente também fazem parte do que é guardado no subconsciente .Entao o processo de aperfeiçoamento espiritual faxina psicológica nesse porão, e se isso foi feito pela pessoa em diversas vidas, é natural que essa pessoa tenha mais acesso às suas memórias, que ficam no mesmo porão, do que outras que ainda estão com o porão cheio de monstros, medos e repressões. 

Não é algo que crianças pedem docinho para o papai, e ele dá par u dos filhos, porque gosta mais da carinha dele, do que do outro. Não é algo pelo qual OUTROS sejam responsáveis, cada u que faça seu trabalho e adquira o que faz jus.

Porém, quando OUTROS interferem e ativam certas memórias, é algum trabalho que ESSES OUTROS querem que você faça. Não é pelo SEU INTERESSE, É PELO DELES, QUE PODE SER PELO BEM DA HUMANIDADE, porque você reativando certas coisas começa a trabalhar mais rápido numa certa direção....ou qualquer outro interesse que se possa imaginar.

Aqui no caso do Roger Paranhos mostra bem isso,

 

é um trabalho dele com o grupo de mentores que o apoia. É o mentor dele, o Hemres, que desperta essas memórias, mas isso exige dele meditação por um ou dois anos, antes que ele esteja pronto para que liberem isso. E as vezes ele pergunta se já está pronot (porque é informado pelo Hermes que terá que se preparar internamente para conseguir escrever o novo livro sobre tal época, e o caras dizem que não, que ele ainda precisa mais tempo. Já faz uns 10 anos eu acho, que disseram para ele que ele vai escrever sobre o tempo que esteve encarando quando Jesus esteve por aqui, mas que ele ainda não tem condições psicológicas de lembrar daquele período, e ele não tem previsão de quando isso será. Ou seja, a equipe que o apoia tem um projeto, ele é um dos membros da equipe, e por interessa DELA, não dele, que isso é liberado.

Mas não é fácil, sempre desequilibra o cara lembrar desse tipo de coisa. Eu acompanho o trabalho do Roger há anos, e deu para perceber  como escrever sobre atlantida mexeu com ele.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cyber, eu também já pensei em uma grande "conspiração" multidimensional. Me perguntava porque todas as vezes as memórias são "resetadas" antes de encarnamos. Se isso não ocorresse, se nos lembrássemos do período pré-encarne no plano espiritual muitas coisas seriam diferentes aqui. Haveria bem menos ignorância. As grandes corporações não teriam poder sobre uma população desperta. E principalmente não haveria medo creio eu. Já teorizei um "ciclo reencarnatório" para nos prender aqui no plano físico com o intuito de nos escravizar e/ou absorver nossas energias emocionais negativas. Porém, eu aceitei que estamos aqui porque alguma coisa fizemos. O universo seria injusto se permitisse esse tipo de "conspiração". Eu acredito em conspirações (muitas foram provadas verdadeiras). Na minha opinião existe um Governo Oculto formado não só por humanos encarnados mas com participação de seres do umbral e extraterrestres negativos. O objetivo deles eu não sei, só sei que eles promovem ignorância, medo e alienação. Porém, sendo a Terra um local de aprendizado e recuperação, digamos que a experiência TEM que ser assim mesmo. "Difícil" por assim dizer. É uma forma de aprender encarnar aqui e por isso as memórias precisam se zeradas para que a experiência possa ocorrer sem interferências de vidas passadas.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

obrigado novamente Sandro acho aqui desse modo ficou mais claro, me lembrou de um livro psicografado que eu li que também aborda a diferença da personalidade e do eu superior. (o nome do livro é Seth Speaks - Dorothy Jane Roberts)

Mas como você mesmo apontou, parece que existem seres capazes de despertar as memórias dos humanos encarnados, e as utilizam isso por algum interesse especifico nem sempre envolvendo o interesse da própria pessoa, isso eu pensava, mas com você explicando me esclareceu. Mas se isso mesmo for verdade, cade a caridade desses seres? Tem um canal no youtube chamado Terra Oculta, seu autor afirma que faz viagens astrais e que é membro de um grupo chamado A Resistência. Grupo da qual o auxilia e lhe mostra fatos sobre o mundo espiritual, e o que ele tem visto e apresentado em seus videos é que existe uma grande arapuca astral para manter os humanos em um ciclo e reencarnação  através de máquinas astrais alienígenas. Não sei se acredito nesse senhor ou não, mas ele não ganha com seus videos o suficiente para expor sua imagem dessa forma. Além disso ele diz que toda informação passada por medius e religões provém de uma "classe" da qual ele a nomeou de Sacerdotes, que trabalham para as mesmas forças que colocaram essas máquinas no plano astral. E ele vai além alegando que lhe foi passado que não é natural que os seres percam as suas memórias, apenas raças escravas é que ficam presas nessa arapuca justamente para a civilização não conseguir manter um conhecimento a longo prazo.

Já não creio mais em autor algum, mas considero o que eles falam como informações. Mas só vou aceitar algo quando tiver minhas próprias experiencias, da quais, no momento, penso que é um direito que todo o ser humano deveria ter e no momento em que quer ver, deveria conseguir ver sem grande esforço ou trabalho comunitário. Pois somos consciências livres ou peças de xadrez?

Obrigado Lukynhas, pois é, mas não temos garantia consciente nem memórias de que realmente existam regras que nos protegem de ações externas, como por exemplo de uma raça alienigena mal intencionada fazer isso que você escreveu, temos que contar com nossa crenças ou simplesmente não crer mas tentar experienciar e ver com os nossos próprios olhos

 

De qualquer forma, vou ler os tópicos indicados Sandro, muito obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
10 horas atrás, cyber2050 disse:

Um minimo de memória sobre o plano espiritual para todo individuo humano, isso deveria ser um direito espiritual humano vocês não acham?

Minha grande questão é: Quem ou o que é que tira as memórias humanas?  Será mesmo que somos nós mesmos que removemos todas as nossas memórias? Não vejo evolução nisso, esquecer o que se aprende, e apenas algumas pessoas lembram e então ganham fama com esses "dons" .

 

Há uma coisa que eu gostaria de comentar sobre isso: embora eu guardasse aquelas lembranças da pré-vida na Terra, eu jamais ousaria afirmar isso para meus pais e irmãos ou pessoas próximas a mim, porque são minhas memórias e não tenho como prová-las. Eu passei longos anos da minha vida sem dar o menor crédito para mim mesma, porque todos ao meu redor não me diziam que essa era uma realidade possível. Eu viveria grande parte da vida sendo chamada de maluca e talvez até iriam me pôr em um hospício, então, a melhor saída foi não dar a mínima. Até que eu encontrei espaço para falar, aqui no forum, mas se não tivesse visto os vídeos do Saulo, eu jamais abordaria esse tema, passaria o resto de minha vida muda com relação a essas lembranças.

Eu quero chegar nesse ponto: As lembranças podem estar na maioria das pessoas, mas elas mesmo fazem questão de apagá-las porque temem a opinião de seu círculo de convivência.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A "caridade" dos seres de consciência superior é definida pelos critérios de consciência superior.

Se nós, estúpidos como somos, fôssemos capazes de compreender os razões e motivações de uma consciência superior, então elas não seriam superiores, porque só podemos compreender quem é semelhante a nós. Temos exemplos bem concretos disso na nossa vida comum, ou as crianças pequenas podem julgar os motivos dos adultos para colocarem-nas por anos numa escola, se elas nem noção de futuro tem? Ou uma criança pode taxar de meus seus pais porque as colocaram de castigo ou cortaram seus brinquedos por algo que ela fez? Uma criança que olhe para seus pais e diga "cadê sua caridade? cadê seu amor por mim se você me põe de castigo?" é uma criança sem noção das próprias limitações.

É normal que crianças pensem assim, EXATAMENTE PORQUE NÃO POSSUEM CAPACIDADE DE COMPREENDER A NECESSIDADE DE CERTOS ATOS, MESMO QUE EXPLIQUEMOS PARA ELAS. É APENAS A CONFIANÇA DELAS NOS PAIS QUE AS FAZ COLABORAR. E as que não tem essa confiança, em geral terminam na cadeia ou não chegam a fase adulta porque morreram cedo, fazendo coisas que seus pais os proibiam, mas elas insistiram em tentar bancar as mais espertas, achando-se talvez controladas demais pelos pais.

A vida está CHEIA de exemplos assim, mas por algum mistério da natureza, homens adultos acreditam que estão no ápice da evolução consciencial, e que portanto tem direito a saber de tudo e fazer de tudo sem restrições. Mesmo dentro de uma socidedade humana tem casos ridículos de gente se rebelando por pura ignorância sobre conhecimentos do físico, como no famoso caso "A revolta da vacina", do início do século XX, mas que ressurge a toda hora quando se criam conspirações sobre vacinas de gripe para idosos, etc. Um veterinário não explica ao leão que vai tirar o espinho da sua pata, ele le acerta um dardo anestésico, o deixa inconscient,e e lhe faz o bem que ele sabe que é melhor para o Leão. Esperar que a besta compreenda isso é até crueldade com ela, é EXIGIR DEMAIS DELA.

E sinceramente acho que nosso nível, comparado ao dos Mestres  é, NO MÍNIMO, similar à diferença entre um animal selvagem e um cientista (me refiro a Mestres, não necessariamente àqueles ajudantes que nos acompanham nas projeções)

Quer saber se você tem livre-arbítrio? Decida que só hoje não vai ter um pensamento de irritação, ou de ansiedade, inquietação com o calor, com o trnasito, ou de desejo sexual. Decida e cumpra.

Parece demais?

Decida que não vai olhar para a esquerda, vai apenas olhar para a direita, o dia todo. Decida e cumpra.

Parece demais?

Decida que não vai, por um dia todo, pronunciar a palavra "não".

A lista pode continuar indefinidamente, mas o fato é:

NÃO TEMOS ESSE LIVRE ARBÍTRIO PARA QUASE NADA. Agimos como máquinas que reagem a estímulos externos ou a reações internas também motivadas por estímulos externos e memórias de outros estímulos, ou seja, agimos como robôs, seguindo nossa programação.

Ninguém é uma consciência livre enquanto for uma máquina de reação ao ambiente né? Há muita "romantização" nos discurso de liberdade, livre arbítrio, destino, etc.

Basta cada um olhar para sua própria vida e verá o quanto de liberdade tem para fazer tudo o que quer, ou não fazer ou não dizer tudo que não gostaria de fazer/dizer.

Mas consideramos "fatos da vida"  não poder dormir se alguém liga um som alto perto, ou se está calor demais, ou se esquecemos nossos compromissos, ou a promessa de não voltar a dizer uma palavra dura para a mãe ou namorada, ou promessas de fidelidade, etc. Achamos que isso é ser "humano". Ok, só não pode dizer que essa criatura tem livre arbítrio, porque essa criatura não é senhora do que pensa, do sente, nem do que faz, então tanto faz quem lhe governa o destino, porque ela própria não se governa mesmo, é um animal bípede, nada mais. Quando chove muot e came raiso o que os animais fazem? Correm para ficar embaixo das árvores! E não é isso que fazemos apesar de sabermos que é uma péssima escolha?

Por isso a meta inicial nessa área sempre será auto conhecimento , porque sem que uma pessoa perceba sua própria miséria e incapacidade mental e emocional nos seus assuntos cotidianos, que não te exigem crença alguma, doutrina alguma, autor algum, não vai nunca entender o resto, e por isso surgem teorias do tipo "somos controlados por..."

"Véio", somos controlados até pelo clima, pelas radiações cósmicas que chegam a terra, pelo tipo de vento que sopra, que afeta o humor em função de cargas de eletricidade estática presentes ou ausentes dependendo do vento, e os caras ficam se preocupando com seres s que nem sabem se existem e com teorias que nem sabem de onde saiu?

 

E aí entramos no segundo ponto: experiências.

Você buscas as suas, para obter as respostas para si....mas isso também não resolve nada, nem para você, nem para os outros.

Não resolve para os outros porque se for contá-las para ajudá-los , desconfiarão de você da mesma forma como você desconfia  desses autores ( mas você escolhe se confia no cara que tem experiencias de um tipo, como as do Roger, ou se confia no outro cara do youtube, que tem experiencias de outro tipo, que diz que estão todos enganados, que só ele mostra os fatos?).

Não resolve  nem para você, porque quando você tiver suas experiências será do tipo que tem experiências reais ou fantasiosas?

Não terá como saber. Lembre, a natureza da ilusão é justamente o fato que ela não pode ser descoberta enquanto está ativa, porque se pudesse, então não seria ilusão!

 

Então veja aqui oque voc~e contou do carinha do youtube:

"Grupo da qual o auxilia e lhe mostra fatos sobre o mundo espiritual,"...

Mostra fatos ou plasma fantasias para que ele acredite? Porque isso existe também, sabia?

"Além disso ele diz que toda informação passada por medius e religões provém de uma "classe" da qual ele a nomeou de Sacerdotes,"

Ah, entao uma classe de seres engana os mediuns e outras pessoas que tem experiências práticas, da mesma forma como esse grupo que ele alega ajudá-lo pode estar enganando ele né? Como ele sabe se não é mais um iludido??

Percebe o quanto tem de TOTAL LOUCURA NISSO?

Não precisamos nem decidir  quem detém a verdade nessa questão, o problema é que quem alega detê-la costuma aplicar aos outros, supostamente iludidos, os mesmos argumentos que poderiam ser facilmente usados contra si mesmo. É por isso que é tolice perder tempo com teorias conspiratórias relacionadas a fatos espirituais, porque independente de serem verdadeiras ou falsas, a forma como são montadas impossiblita provar ou contestar, é tudo discurso vazio, mera retórica vaga, porpagada como se fosse "denúncia". Uma "delação premiada" que jamais será provada mas que faz estardalhaço entre os ingênuos quando vaza.

Mas o que essa situação  do carinha do youtube te mostra?

Que você tem SUJEITOS X, TENDO EXPERIENCIAS PESSOAIS, e alegando X.

E tem SUJEITOS Y, TENDO EXPERIENCIAS PESSOAIS, e alegando o oposto,  Y.

Sem que precisemos escolher um dos lados, podemos afirmar com tranquilidade que OS DOIS NÃO PODEM ESTAR CERTOS, PORTANTO, TER EXPERIENCIAS PESSOAIS NÃO ELIMINA A POSSIBILIDADE DE FICAR PRESO EM ILUSÕES, PORQUE UM DESSES, X ou Y,  ESTÁ PRESO, só não sabemos qual deles.

E você, ao buscar experiências pessoais fará parte do time que descobrirá os fatos, ou mais um dos que será iludido?

Nunca saberá seu time!

 

Portanto, não há resposta definitiva, clara, não há escolha a fazer por este ou aquele, não há saída "confiável"( no estudo, na expeiêrncia direta ou na fé) .

Mas a vida continua, gostamos de procurar respostas, e o que não podemos é parar de procurar, porque onde você para e diz "eu tenho as experiências reais, os outros estão todos iludidos", isso mostra que você não conhece a si mesmo, suas falhas, e a sua natureza humana. É um mau sinal vindo de que pretende guiar outros.

 

 

 

 

 

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest

Não considerem meus relatos como verdades absolutas, apenas expus a minha experiência pessoal em memórias, mas eu não faço escola porque devo ser maluca mesmo :grin:

Share this post


Link to post
Share on other sites

@sandrofabres, "véio"... concordo com tudo que você disse nesse último post em gênero, numero e grau. E digo mais, ao invés de ficar focando em "teorias da conspiração ", prefiro buscar a verdade, lendo, comparando, e vivenciando. Nesse aspecto, prefiro seguir o "Principio da descrença " defendido pelo Waldo Vieira mas sem fanatismos. E estar pronto pra mudar de opinião por conta de novas experiências de forma racional e equilibrada. De resto, que importa quem está realmente certo? Eu vejo minhas próprias limitações e sei onde devo "trabalhar" mais. Vencer minhas próprias incapacidades ou dificuldades pessoais me parece mas sensato que ficar julgando quem está ou não está com a razão. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sem palavras para voce sandro, apenas posso dizer..muito  obrigado "véio", de fato, você me conscientizou e foi além, você deve ter telepatia mesmo hehehe... Sério, muito obrigado, o que escreveu valeu muito mais do que talvez você imagine

 

Espero que muitos tenham a oportunidade de ler o seu seu post

 

 

Sobre o livre arbítrio, você deu um bom tema para discussão, de grande valia o que escreveu, hoje mesmo bem antes de ler esse seu post, eu estava falando algo similar com meus familiares mas você conseguiu me esclarecer muito mais...Talvez quanto mais criança uma raça /espécie inteligente seja, mais robotizada (consequentemente reativa as variáveis externas) ela se comporta, talvez isso indique que a raça seja uma raça nova se comparada a outros seres e/ou raças que ja tem dominio completo sobre si mesmo que significa que esses sim tem livre arbítrio.. 

 

Mas entendi o que você escreveu,  saquei! obrigado!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Complementando sobre o livre-arbítrio, achei um pequeno texto legal:

Citar

7) O nosso livre-arbítrio é total? O que o condiciona?

Resposta: Nosso livre arbítrio não é absoluto, é relativo. Por exemplo, tente trocar de corpo, ou de planeta, ou tente deixar de ser imortal (nem o suicida consegue morrer, só perde o corpo). Você não conseguirá. Sabe por que? Porque estamos submetidos a ciclos evolutivos correspondentes à nossa necessidade de aprimoramento e crescimento consciencial. Há leis maiores interagindo com nossas vidas, num sentido coletivo. Contudo, num sentido individual, somos responsáveis por nossos atos e escolhas relativas nesse mundo onde vivemos.
Vamos a um exemplo explicativo:
- Imagine que a Terra é um rio e que seu corpo é um barco navegando nesse rio. Você não pode trocar de barco e nem de rio no momento. Mas, a maneira como você navega é por sua conta e risco. Poderá bater nos outros barcos, afundar as embarcações alheias, afogar pessoas ao longo do curso do rio ou salvá-las de afogamento. Você poderá navegar rápido ou devagar. Poderá usar os remos ou não. Poderá conduzir o timão à sua maneira.
Resumindo: O rio e o barco foram impostos a você pela Natureza, mas a maneira como você navega na vida é por seu livre arbítrio.
Outro exemplo: O universo é uma escola. A Terra é uma de suas salas de aula para uma determinada série de aprendizados. O corpo é o uniforme. E uma vida corresponde a uma série. Ao longo do ano-vida letivo, na categoria de aluno, você será submetido a uma série de provas e testes valendo notas. O currículo daquela série e as provas correspondentes serão impostos a você pelos mestres da raça-turma. Não serão de sua escolha pessoal. Mas, a maneira como você viverá esse ano-vida letivo e como você se sairá em relação a sala-planeta, as provas-experiências e os relacionamentos com seus colegas de raça-turma serão de seu exclusivo livre-arbítrio. Você poderá ser um péssimo ou ótimo aluno. Poderá quebrar a carteira escolar, rasgar o caderno, ser inimigo dos professores, matar aulas importantes, não gostar de estudar e bater nos alunos do lado. Ou, poderá ser um aluno brilhante, amigo dos outros alunos e preservador das condições sadias da sala-planeta.
A vida foi imposta a você, não é livre-arbítrio, é obrigatória! Mas, como você leva a vida, é por sua conta! Atos cósmicos são de competência da natureza. Atos pessoais são de competência humana.
Lembrei-me de um detalhe a mais: O suicida é alguém que não completa o ano-vida letivo. Ou seja, ele não chega a dezembro para as provas finais, pois ele saiu da sala-planeta em agosto e não completou seu ciclo de aprendizado. Dessa forma, como poderá evoluir, se fugiu do lugar onde a experiência de viver é que ensina?
 

Fonte: http://www.ippb.org.br/wagner/textos-selecionados/conversando-sobre-o-todo-a-existencia-e-alguns-temas-dificeis-de-explicar 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uou! Belo texto @sandrofabres, nem dá pra arriscar acrescentar algo aqui né....eheehh

Foi um bela chacoalhada...ahahah, bom pra gente se situar de vez em quando.

Penso que é por aí, cada um com suas experiências e sua conclusões, não dá pra ter 100% de certeza de coisa alguma....aliás a única certeza é que não controlamos "pissirica" nenhuma (como diria minha Avó)...:wink:

A busca é permanente...somos eternos aprendizes...

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A reencarnação sob a ótica do Livro de Urântia

 

Para compreender o conceito de reencarnação pela ótica do Livro de Urantia, antes se faz necessário verificar o que se entende exatamente por reencarnar. Como no Brasil o espiritismo é a doutrina "reencarnacionista" mais popular, normalmente associamos esta idéia com a visão espírita que o mesmo indivíduo pode evoluir através de um ciclo indeterminado de renascimentos na carne.

Mas para algumas correntes budistas a visão é mais plausível pois estabelece que o que reencarna não é uma personalidade nem uma pessoa propriamente identificada, mas um “fluido vital” que pode animar várias pessoas diferentes. Tal fenômeno, a rigor, não pode ser chamado de reencarnação pois não é a personalidade (a mesma pessoa) que reencarna. Analisemos com atenção o texto do budista Luís Dantas, que procura diferenciar estas visões aparentemente parecidas:

“Existe popularmente uma concepção equivocada de que a doutrina budista defende a existência da reencarnação. A história da origem desse equívoco é complexa, interessante e insuficientemente documentada, mas antes de tentar  reconstituí-la, pretendo demonstrar que o que se costuma chamar de reencarnação é de fato impossível de acontecer segundo o ensinamento budista.

Entre os ensinamentos mais básicos do budismo, estão os da IMPERMANÊNCIA, o da INTERDEPENDÊNCIA (ligada à origem condicionada dos fenômenos), e o do "Não-Eu" (Anatta em Pali, Anatman em Sânscrito ). Ou seja, segundo o budismo a existência de indivíduos independentes é uma ilusão temporária.

"Existe no budismo a importante idéia de RENASCIMENTO ou EMANAÇÃO, que infelizmente tem sido vista com excessiva freqüência como sendo equivalente à de reencarnação. No entanto, a reencarnação ocorreria sempre com a rigorosa transferência de méritos de um indivíduo específico para outro único indivíduo exclusivamente. Esses dois indivíduos vivem em épocas diferentes e podem de fato estar muito separados tanto pelo tempo quanto pelo espaço.

"No entanto, supõe-se que de alguma maneira ambos sejam a mesma pessoa, e tenham muito mais afinidades um com o outro do que qualquer um dos dois com os conhecidos, amigos e familiares com que convivem em suas respectivas culturas. Pode haver diferenças de língua, nível de instrução, metas de vida e experiências de vida, mas ainda assim em algum sentido são "a mesma" pessoa. Partilham dramas, esperanças e eventos cotidianos e extraordinários com seus conterrâneos e contemporâneos, mas ainda assim entende-se que cada um tem "seu próprio" conjunto de méritos. As culturas de duas supostas vidas de um indivíduo reencarnado podem ser completamente alienígenas uma em relação à outra, mas ainda assim é "o mesmo" indivíduo. Essa crença não pode ser considerada budista.

"Pois esses reencarnados teriam forçosamente uma essência pessoal permanente, um ATMAN (conceito hinduísta especificamente refutado pelo Buda) capaz de transcender tanto a INTERDEPENDÊNCIA quanto a IMPERMANÊNCIA que moldam sempre nossas vidas e nossas personalidades.

"Não creio que esse fenômeno possa ocorrer, exceto em fantasia. Acho evidente que não é um acontecimento muito freqüente em nossos ciclos de mortes e nascimentos. E penso ter demonstrado claramente que, certa ou errada, a idéia de reencarnação contradiz triplamente o ensinamento budista."

Contudo o Livro de Urantia (LU) ensina que podemos ter a esperança de tornar eterna a nossa personalidade atual, esse conjunto de características singulares que nos torna únicos, que nos torna diferentes de qualquer outra pessoa.

Pelo LU, o que o autor chama de “Anatta” seria o Ajustador pré-pessoal (nosso espírito interior ou Eu-superior), porém o “Anatta” poderia virar “ATMAN “ quando o espírito se fundisse com o nosso eu-temporário, a nossa personalidade. Para entender como isso acontece , precisamos compreender as bases sobre as quais a realidade se assenta, ou seja, qual a base da realidade cósmica?

O LU diz que a realidade é composta basicamente de quatro elementos universais, que são: o espírito, a mente, a matéria e a personalidade. Este último é o conceito mais abstrato e importante, que rege todos os outros e é explicado de forma diferente da usual nos Escritos de Urantia.

Dessas realidades básicas que constituem os tijolos de tudo que existe, todas são quantitativas e qualitativas, com exceção da personalidade, que não pode ser mensurada, pois é apenas qualitativa.

Bill Sadler procura comparar a personalidade com uma cor, ou algo que pode envolver as outras três realidades. De modo semelhante às cores, as personalidades podem ser “derramadas” sobre um sistema material, mental ou espiritual, conferindo personalidade (volição e autoconsciência) ao sistema.

A personalidade só existe quando associada a um desses sistemas de energia, da mesma forma que uma cor só é funcional quando está associada a um objeto. A personalidade em Urantia é do tipo material e finita.

Vamos ver um pouco mais de personalidade, segundo o LU:

“As personalidades podem ser semelhantes, mas nunca são iguais. Pessoas de dada série, tipo, ordem ou arquétipo podem parecer-se umas com as outras, e de fato se parecem, mas nunca são idênticas. A personalidade é aquele aspecto que nós conhecemos de um indivíduo, e que nos capacita a identificar esse ser, em qualquer tempo futuro, a despeito da natureza e da extensão das mudanças na sua forma, na sua mente, ou no seu status espiritual. A personalidade é aquela parte de qualquer indivíduo que nos capacita a reconhecer e a identificar, com segurança, aquela pessoa, como sendo a que era por nós conhecida anteriormente, não importa quanto ela tenha mudado, por causa das modificações do veículo de expressão e da manifestação da sua personalidade." [p194,4](16:8,4)

Logo, se mudasse a personalidade, mudaria  também a pessoa. Já não seria mais a mesma pessoa. Portanto, quando o espiritismo diz que assumimos muitas personalidades diferentes ao longo de varias encarnações, tal afirmação seria um paradoxo lógico segundo o LU, pois estamos intrinsecamente ligados a apenas uma personalidade, que é sempre invariável. De fato, nós somos essa personalidade.

Se uma pessoa pudesse reencarnar, ela deveria ser reconhecida imediatamente pelos antigos companheiros e teria a mesma personalidade antiga. Claro, o veículo de expressão seria diferente, e a personalidade poderia ter melhorado na sua expressão qualitativa, mas como a personalidade é única e invariável (pois se mudasse perderia a função) tal pessoa seria reconhecida mais cedo ou mais tarde de forma inequívoca.

Mas a personalidade é um dos elementos mais misteriosos do universo:

“Embora dificilmente possamos conseguir definir personalidade, podemos tentar descrever a nossa compreensão dos fatores conhecidos que irão constituir o conjunto das energias materiais, mentais e espirituais, cuja interassociação constitui o mecanismo pelo qual, no qual e através do qual, o Pai Universal leva a sua outorga da personalidade a funcionar.

"A personalidade é um dom único, de natureza original, cuja existência antecede a outorga do Ajustador do Pensamento e independe desta. No entanto, a presença do Ajustador, sem dúvida, aumenta a manifestação qualitativa da personalidade. Os Ajustadores do Pensamento são idênticos em natureza quando advêm do Pai; mas a personalidade é diversa, original e exclusiva. E, além disso, a manifestação da personalidade é condicionada e qualificada pela natureza e pelas qualidades das energias de natureza material, mental e espiritual, associadas a ela, que constituem o veículo do organismo para a manifestação da personalidade.e espiritual com as quais se combina e que constituem o veículo orgânico para a manifestação da personalidade." [p194,2](16:8,2)

Portanto o espírito que nos habita possui IDENTIDADE, uma espécie de número pelo qual é identificado, mas não possui personalidade. Este espírito busca obter a personalidade através da fusão final com o homem mortal, que por sua vez alcança a imortalidade quando se funde com o espírito divino e perfeito interior, porém pré-pessoal.

O ser humano não é espírito; ele é habitado por um espírito. O espírito é pré-pessoal e tenta espiritualizar, eternalizar nossos pensamentos, de forma a facilitar a futura fusão do homem material, imperfeito e pessoal com este mesmo espírito.Tal fusão é irreversível e sinaliza que o homem fez uma escolha suprema e imutável de fazer a Vontade de Deus – aceitar a filiação, o plano de ascensão ao Paraíso e se esforçar para ser perfeito como Deus -  amar e servir. Mas esta escolha é totalmente opcional. Caso falhe, o espírito pode vir a habitar outra pessoa.

A palavra reencarnação, portanto, não é apropriada para descrever o fenômeno pelo qual o espírito pré- pessoal busca alternadamente adquirir a personalidade de um mortal que deseja, de todo coração, conhecer Deus e fazer sua vontade.

Quando um mortal desertor, que por algum motivo rejeita a vida eterna, este espírito tentará novamente habitar outra pessoa que queira, esteja disposta, a aceitar o plano de sobrevivência eterna. Mesmo assim o espírito raramente habita duas pessoas do mesmo planeta.

Mas os que aceitam a filiação divina e a eterna aventura são ressuscitados no mundos moronciais (intermediários) e conseqüentemente acabam se fusionando com o Monitor Divino e assegurando a imortalidade. Desta forma nasce um "Filho do Homem" e um "Filho de Deus", um novo cidadão no universo, uma alma única por toda eternidade. Pelo LU, o homem realmente morre apenas uma vez.

O plano reencarnatório seria improdutivo ao ponto que até mesmo o sublime momento em que o homem "descobre" Deus pela primeira vez, seria repetido varias vezes em outras vidas. No plano da ressurreição e posterior ascensão ao centro de todas as coisas, um momento como esse é único. Depois que o ser humano descobre Deus, ele não precisa mais esquecer desta experiência nem repeti-la.

Portanto, esta é a visão do Livro Urantia sobre a reencarnação. Mas não é preciso aceitá-la de imediato como se fosse uma imposição para ler o Livro. De maneira gradual esta crença é abandonada quando se modifica nossa compreensão acerca da missão de Jesus segundo o LU, e pela contínua revelação de nossa carreira espiritual.

fonte: http://www.urantia.com.br/artigo/a-reencarnacao-sob-a-otica-do-livro-de-urantia/4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou ser bem sintético nas respostas (porque esse é meu jeito, nada de bla bla bla que não diz nada!) rs

1º) Segundo a sua religião e/ou suas pesquisas, isso é uma lei natural do universo, tipo uma lei da física? ou é uma espécie de convenção que foi/é realizada e aceita por todos os espíritos humanos para ter novas experiências? - eu tenho incontáveis lembranças - então, pra mim, é natural. Algumas memórias mais intensas que outras, mas elas estão ali. Só que isso não prova nada pra ninguém: nem todas as pessoas recordam seus sonhos, mas ninguém duvida que eles existem!

2º) Há a possibilidade dos humanos serem forçados por outros seres a reencarnar mesmo contra a sua vontade? - existe possibilidade de vc ser forçado a "cair para baixo" quando pula de um edifício? São leis da vida: gravidade, retornos incessantes... a questão é fazer bom proveito do processo!

3º) Pelo pouco que sei do budismo, Buda nos alertava para buscar sair do ciclo da reencarnação, na visão dele a reencarnação não traz a evolução e sim a ilusão? - eu concordo com ele: esperar pela "evolução reencarnacionista" é uma tolice! Vc tem que se iluminar AQUI E AGORA - amanhã só existe na mente humana!

4º) Por que apagar/esquecer as memórias da vida passada? (com base na sua opinião)  Quem as apaga ou o que? - a memória se perde por absoluta falta de autoconsciencia. Por exemplo: quem já não colocou as chaves do carro em algum lugar e, segundos depois, esqueceu? Isso aconteceu pq estava inconsciente, fazendo uma coisa e pensando em outra. Por isso o budismo diz: "Antes da iluminação, plantar, cozinhar, cortar lenha. Após a iluminação, plantar, cozinhar, cortar lenha!" - o que muda são os estados interiores.

5º) Quando o individuo volta para o plano espiritual, se ele quiser, ele tem acesso a todas as memórias das vidas anteriores? - todas as tradições são claras sobre este ponto: vc morre e recapitula o que fez (comumente se diz que nos 3 primeiros dias). Se depois disso a memória se mantém, depende também de quanta consciência esta pessoa tem.

6º) Quem administra e organiza as vidas do humano quando ele está prestes a encarnar, quero dizer, quem escolhe? O próprio? Alguma Lei natural? Ou "amparadores"? - penso que seja uma mescla de tudo isso: a gente precisa voltar por lei, mas nosso direito de escolha é proporcional a nossa consciência, por isso alguém mais sábio nos dá uma forcinha...

7º)Já pensou na possibilidade de sermos uma raça inteligente subjugada por outra e estarmos sendo forçados a reencarnar e perder a memória para justamente não darmos continuidade na nossa evolução? É possível na sua opinião nesse momento, sim ou não? - o único cara neste mundo que uma vez mencionou isso pra mim, estava se borrando de medo de nosso mundo ser invadido por outra raça... Isso me mostrou que a maior conspiração é justamente manter o medo nas pessoas - o jeito mais fácil de se controlar as massas!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, como esse é um grupo de estudo, convém analisarmos todas as possibilidades. Vou postar um texto polêmico de um site que é polêmico chamado "Reversão Humana". O autor é um dos que acredita que existe o ciclo reencarnatório aprisionante. Como vão perceber a abordagem é radical e ele deixa nas entrelinhas que se lembra do período pré-encarnação:

Citar

MEUS "INIMIGOS" ESTÃO NO PODER

 

Por favor, sem ideologias, trouxa é aquele que quer uma pra viver.



Quem nunca viu um filme ou leu um livro que retrata um indivíduo que é transportado acidentalmente para um planeta, e que ele não tem a menor noção de como é aquele mundo?



Pois bem, eu vou me colocar nesta ideia sobre a minha presença no planeta Terra, mas posso afirmar categoricamente que, antes de eu vir, me foi dito nos mínimos detalhes como tudo é e funciona nesse mundo. O "problema", é que aceitei, conscientemente, nascer sem as memórias dos esclarecimentos anteriores da Terra, o confinamento desenvolvido pelos criadores do SCMH (Sistema de Controle MentalHumano), fez manipulações genéticas (em breve desenvolverei sobre o cérebro reptiliano humano), a ponto de cada ser que nasça na Terra, não traga suas memórias de experiências anteriores e de sua formação multidimensional (essência).



Eu nasci na Terra, aceitei vir na mesma condição de todos os humanos que aqui nascem, pois não havia outra possibilidade de "entrar". E qual a minha diferença para com os demais humanos? Aceitar "correr o risco" de entrar na prisão na condição de cavalo de troia. Esta é a condição daqueles que são conhecidos como "Sementes Estelares". E por que correr o risco? Porque, à época do meu nascimento, só havia o planejamento. Então, antes de nascer eu era bem consciente e lúcido que só o planejamento (nenhuma garantia) era um risco real.  E que risco era esse? O risco de ser mais um aprisionado caso o planejamento falhasse, e não importa a condição de vida, pois o "ciclo reencarnatório da Terra" é uma prisão de 3 e 4DD (terceira e quarta dimensão dissociada - 3DD= superfície da Terra e 4DD= plano intermediário também conhecido como plano astral).



A grande maioria dos humanos encarnados na Terra e os que estavam (até outubro de 2011, agora ela está limpa) na 4DD, são prisioneiros destas dimensões dissociadas há mais de 320.000 anos (período de criação das camadas isolantes de confinamento deste planeta e todo o sistema solar).  Ou seja, eles não saem dos infernos (3 e 4DD) também conhecidos como "ciclo reencarnatório evolutivo" ou "plano astral". Estes infernos, que integram o atual estado de prisão do planeta Terra, tiveram, também, seus significados invertidos pelo SCMH. O que os humanos conhecem como "vida" (outra inversão), na verdade é o seu período de morte. Hoje, você está enterrado de cabeça para baixo neste mundo. Até outrubro de 2011, aqueles que não estavam num corpo encarnado, estavam na 4DD, e estes também estavam enterrados de cabeça para baixo com todas as suas compreensões invertidas. Este ciclo de confinamento durou320.000 anos (atenção ao tempo verbal).



Depois destes breves esclarecimentos, eu volto à pergunta do início deste texto:
"Quem nunca viu um filme ou leu um livro que retrata um indivíduo que é transportado acidentalmente para um planeta, e que ele não tem a menor noção de como é aquele mundo?"



Antes de dividir, eu relembro o que já falei em outros textos: hoje, na Terra, o que há são as inversões doSCMH tomadas como únicas verdades pelos humanos, ou seja, a porta do presídio foi aberta, os cavalos de troia fizeram a sua parte. Então, cada um tem que sair sozinho da sua própria cela. O indivíduo, como um pássaro que desde que nasceu só conhece a gaiola, não se atreve a sair e desfrutar da sua liberdade,  ele está preso por suas próprias crenças (inversões que ele tomou como verdade e se transformaram em suas crenças).



Até o momento que "fui despertado a re-acessar" o principal motivo da minha encarnação na Terra, eu era apenas mais um humano com as crenças invertidas a mercê do SCMH. Com o "despertar", houve um período de reconhecimento do meu próprio funcionamento para, só assim, reconhecer as inversões e posterior  esclarecimento de como tudo começou aqui na Terra.



Hoje, ainda não é o momento de dividir detalhes sobre o confinamento e seus responsáveis. E quem lamentou isso, aproveite e se pergunte: saber para quê? Por mera curiosidade? Responda-se se há em você condições de alcançar estes esclarecimentos?
Mas para aqueles que gostam de choques de realidade, eu vou dividir algumas perguntas com respostas óbvias e, como sempre, até então NÃO percebidas pelos humanos. Estas perguntas remetem ao sentido da frase do início do texto.



1- Os humanos que ocupam cargos de autoridades e lideranças, são esclarecidos sobre o confinamento, ou são como cada humano confinado e invertido?



2- Alguma religião e seus líderes são esclarecedores sobre tudo que é prometido?



3- Em todos os cargos de poder de todo o planeta, estão sob os poderes de humanos livres e esclarecidos?



4- As sociedades secretas, são secretas porque eles são bonzinhos com seus segredinhos?



5- Há neste planeta alguma forma de espiritualidade que o leve à liberdade além das 3 e 4DD?



6- Quando você aceita, sozinho, começar a trocar o olhar sobre tudo, você já percebeu algo neste mundo que não esteja invertido?



7- A sua família, aqueles da sua educação escolar, da sua formação como jovem, da sua formação profissional, suas autoridades e seus líderes, algum deles alcançou a sua reversão?



8- A industrialização e a manipulação genética dos alimentos, tudo isso é confiável?



9- Os laboratórios que produzem medicamentos, alguma vez já produziram uma droga para efetiva cura de alguma doença ou para manter dependências?



10-  A ciência dos humanos, todas baseadas em teoria, alguma delas é confiável?



11- Você tem o poder sobre  a sua vida?



12- Você é inteligente, é livre?



Para todas estas 12 perguntas, a resposta é NÃO.



E se houvesse mais milhares de perguntas, nenhuma delas poderia contestar as inversões criadas pelo SCMH.

Os exemplos de modus operandi humano e tudo neste mundo confirmam e me dão milhares de exemplos para justificar o "NÃO" de resposta de cada pergunta.


Então, hoje eu me vejo neste mundo selvagem, embora as portas das celas já estejam abertas. Em cada texto há um pedido neste sentido: "saia da prisão, eles não estão mais no poder", ou "agora você pode voar, só depende de você bater as suas asas. Mas primeiro acredite que você as têm."

E mais um pouquinho de choque de realidade:

Olhe pra quem te governa!
Olhe para a autoridade que te julgará se houver alguma necessidade!
Olhe para os que legislam neste país!
Olhe para os líderes religiosos!
Olhe para os educadores!
Olhe para os cientistas e as instituições que eles fazem parte!
Olhe para as instituições financeiras!
Olhe para as vergonhosas classes artísticas, todas!
Olhe para os seus relacionamentos!
Olhe para todos os tipos de "profissionais"!
Olhe para os seus entes mais íntimos!



Algum deles é confiável?
Se, sim, você é merecedor do seu confinamento.



Uma outra perguntinha: você acha que eu seria louco de escrever essas coisas abertamente, se o controle ainda tivesse nas mãos dos criadores do SCMH?
Desde o meu primeiro texto, tudo isso lhe pareceu um devaneio fictício, mas quando você se dá, honestamente, a oportunidade de trocar o seu olhar sobre tudo e todos nos mínimos detalhes... festeje, pois tudo choca, mas tudo fica cada vez mais claro quando você a tudo observa de fora da sua personalidade (seu monstro criado pelo SCMH). E diante das suas constatações, você poderá ver que eu sou até muito comedido. A verdade nua e crua dói muito, e neste caso, o humano prefere fugir por sua natural covardia de si para manter-se na zona de conforto ilusória.



Eu não falo nada de mais, tudo está escancarado para quem quiser ver. Eu falo sobre o óbvio que você não vê. Comece a ver também, é tão óbvio.
Basta você querer.



Eu sou o Fodassildo de Sírius, se você não quiser ver o seu próprio confinamento, eu quero que você se... foda mesmo, você merece.



Além!!!

 

Fonte: http://www.reversaohumana.com.br/#!meus-inimigos-esto-no-poder/c1b9l 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite!

Acredito que você deveria fazer os cursos de viagem astral do Saulo, eles são bem interessantes, pois você poderá ter algumas experiências que tirarão muitas de suas dúvidas.

Vou me ater somente ao seu questionamento de "esquecimento do passado" imagina o que seria se nós tivéssemos a lembrança do que nós fomos? no estágio em que está a terra, o que mais acontece aqui são expiações, encarnações para pagar dívidas. Então sendo assim, como vc entraria em uma família se soubesse que aquele que agora está cuidando de você era no passado alguém que te fez mal? Como você iria se apaixonar por aquela menina linda e meiga se soubesse que na verdade você tem grandes dívidas a resgatar com essa pessoa?

Ah, mas nós podíamos ter no mínimo uma ideia de alguma coisa! Sim nós temos!!! Quando criança temos nossos amiguinhos invisíveis... temos nossos momentos de nostalgia como se fosse uma saudade de não sei o que e o mais importante, quando aproximar algo sério em sua vida você terá a intuição de o que fazer! Surgirá uma sensação de que você conhecia o desenrolar da história e também temos os mentores para nos guiar, mas ainda não sabemos ouvir nossos mentores, eles nos falam, mas estamos ainda em uma vibração densa e não damos os devidos valores nas suas palavras por pensar que são "pensamentos nossos". A razão para ainda estarmos assim é o nosso desenvolvimento espiritual, ainda estamos engatinhando, por isso não nos é dado o inteiro saber! não se dá ao aluno do ensino fundamental o trabalho de um engenheiro. quando conseguirmos atingir o desenvolvimento necessário teremos o conhecimento necessário, pois aí saberemos fazer bom uso dele!

A primeira coisa você já está fazendo, questionando... essa é a base!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

1º) Segundo a sua religião e/ou suas pesquisas, isso é uma lei natural do universo, tipo uma lei da física? ou é uma espécie de convenção que foi/é realizada e aceita por todos os espíritos humanos para ter novas experiências?
Não tenho religião, mas respondendo à sua pergunta, o processo de encarnações sucessivas faz parte de um projeto de evolução chamado "Projeto Kármico" ou "Projeto Terra" organizado por espíritos ascencionados e outras inteligências superiores, que nos como indivíduos aceitamos participar, afim de nos tornarmos seres mais equilibrados, menos emocionais e mais conscientes de nossa natureza transcendental. Uma vez que aceitamos entrar neste projeto temos que aceitar as regras do jogo.

2º) Há a possibilidade dos humanos serem forçados por outros seres a reencarnar mesmo contra a sua vontade?
Não tenho certeza, mas acredito que não, a não ser que os seres obscuros também tenham tecnologia e conhecimento suficiente para fazer isto.

3º) Pelo pouco que sei do budismo, Buda nos alertava para buscar sair do ciclo da reencarnação, na visão dele a reencarnação não traz a evolução e sim a ilusão?
Não sabia disso, tem fontes sobre o assunto?

4º) Por que apagar/esquecer as memórias da vida passada? (com base na sua opinião)  Quem as apaga ou o que?
Conheço 3 teorias sobre isso:
1 - É um tralma/processo natural de descer até a densidade da matéria(lembrando que quanto mais denso mais dificil manter a lucidez e as memorias) vide os sonhos, muitas pessoas tem dificuldades para lembra-los, ate porque eles acontecem fora do corpo(no paracerebro) e precisam ser transferidos ao cerebro fisico. Se sonhos já temos dificuldade de lembrar, que dira viras passadas.
2 - Ao desencarnar somos capturados por seres obscuros atraves de ilusoes(luzes brancas, tuneis) , nossas memórias são limpas e reencarnamos automaticamente com objetivo de atrasar nossa evolução e nos manter ignorantes e sobre controle deles, com o objetivo de usar nossas energias vitais como combustível, já que eles não conseguem mais captar a energia emanente da terra.
3 - Essa limpeza seria proposital e faria parte do "Projeto Terra" ou "Projeto Karmico", visando com isso viver experiencias intensas, autenticas e variadas sem se prender ao passado, sem arrependimentos ou remorso ou odio reprimido por vingança, que poderiam tirar o seu foco dos planos na sua reencarnação atual(que é conversada em grupo com seus mentores e decidida detalhadamente).

5º) Quando o individuo volta para o plano espiritual, se ele quiser, ele tem acesso a todas as memórias das vidas anteriores? Ele precisa fazer algum esforço interno e/ou externo com algum ser "líder de colonia" espiritual?
Acredito que existem duas formas, acessando os registros acasticos(acredito que não seja qualquer um que tenha esse acesso, lembre-se, vc esta participando de um projeto extremamente sofisticado e organizado, ler aquilo poderia influenciar e prejudicar sua evolução). Ou através do processo de expanção da consciencia, onde você deixa de ter processos mentais subconscientes e inconscientes e começa a se lembrar da sua natureza transcendental, inclusive vidas passadas.

6º) Quem administra e organiza as vidas do humano quando ele está prestes a encarnar, quero dizer, quem escolhe? O próprio? Alguma Lei natural? Ou "amparadores"?
Teoricamente seria o grupo de pessoas responsáveis pelo seu processo de amadurecimento espiritual, você junto aos seus mentores provavelmente.

7º)Já pensou na possibilidade de sermos uma raça inteligente subjugada por outra e estarmos sendo forçados a reencarnar e perder a memória para justamente não darmos continuidade na nossa evolução? É possível na sua opinião nesse momento, sim ou não?
É possível, e também relativo, caso seja verdade, sera que somos realmente tão refens disso? Ou nós que preferimos escolher a pilula azul da matrix?Pense nisso.

Sobre a afirmação:

"A raça humana é alvo de uma conspiração regida por seres não-humanos "

Tem certeza que somos humanos?O que define um ser humano senão seu corpo biológico?rsrs
Nosso corpo biológico realmente é da raça humana, e nossos outros 6(energetico,emocional,mental, causal..etc) será que eles tem raça?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou postar esses vídeos de um rapaz que está bem famoso em certo círculo do YouTube e angariando cada vez mais seguidores. Não compactuo de sua visão mas creio que olhar todos os pontos de vista ajuda a expandir ainda mais a nossa visão.

 

 

 

 

 

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Honeymoon

Olá Infinite, diga-me... você concordou com tudo que esse cara disse e por isso postou isso aqui???

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.