• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Rapaz1

O que acontece com o chakra sexual se os testículos e os ovários forem removidos?

Recommended Posts

O que acontece com o chakra sexual se os testículos e os ovários forem removidos?

 

Eu estava pesquisando mais sobre essas coisas e os 7 chakras mais importantes são ligados a alguns orgãos,o chakra sexual não é ligado à orgãos vitais pois as pessoas podem viver sem testículos e ovários.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ele enfraquece. Mas como os chacras tem potencial magnético, geralmente o nivel de densificação das pessoas é insuficiente para perceber.

É mais ou menos assim: vc tem um ima (o chacra), e quebra ele no meio. Ele perde seu potencial, embora ainda funcione.

A longo prazo, isso diminui a expectativa de vida da pessoa pq diminui seu nível de energia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será? 

Apesar deles estarem ligados aos nossos orgãos eles não se encontram no corpo etérico? 

Se eles estão localizado em outro corpo, não entendi pq um orgão físico influenciaria.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá! Boa tarde a todos.

3 horas atrás, zen disse:

Ele enfraquece. Mas como os chacras tem potencial magnético, geralmente o nivel de densificação das pessoas é insuficiente para perceber.

É mais ou menos assim: vc tem um ima (o chacra), e quebra ele no meio. Ele perde seu potencial, embora ainda funcione.

A longo prazo, isso diminui a expectativa de vida da pessoa pq diminui seu nível de energia.

Isto também acontece com pessoas que precisam retirar outros órgãos físicos tais como tireoide, vesícula e/ou próstata?.
Grato pela atenção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O corpo etérico é A CAUSA da existência do chackras e órgãos físicos, e não o contrário. Portanto, retirar um orgão deve apenas afetar a EXPRESSÃO desse chackra, porque ele está sediado no corpo etérico, nã no corpo físico, masclaro que um influi no outro.

................

O Corpo bioenergético e o modelo organizador

 

Mais longe vão alguns cientistas que entendem que este corpo de plasma biológico, ou corpo bioenergético ou aura, mantém um inter­câmbio vital entre as várias células e molda o corpo físico impondo à matéria uma organização.

O corpo bioenergético moldaria o corpo físico?

Experiências realizadas por técnicos em embriologia demonstram que um braço embrionário enxerta do na posição correpondente à perna do embrião, se desenvolve como se fosse uma perna, assumindo sua for­ma e funções. Iniciado esse processo de transformação, recolocado em sua posição original, o braço embrionário passa a se desenvolver como se nunca tivesse sido uma perna em formação. As experiências indicam a existência de um campo de forças que informa á matéria o seu com­portamento funcional.

Um cientista norte-americano detectou um campo elétrico bem definido, onde faltava a perna de uma salamandra.

Um paciente que tem o braço amputado, colocando o coto do bra­ço num orifício situado em anteparo opaco recebe ordem de esticar o braço. A seguir, passando-se uma vela acesa na região onde deveria es­tar situada a extremidade do braço, nota-se no paciente uma contração muscular.

O fantasma da folha bem como o campo detectado na região da perna faltante à lagarta revelam a existência de um campo de forças que deve presidir a organização da matéria. A doença de Kirlian revelou- se no corpo bioplasmático antes de se manifestar fisicamente e o mes­mo ocorreu na experiência das folhas gêmeas.

Vogt e Sultan pensam numa energia originária de um domínio de informação situado num espaço contíguo ao nosso. O domínio da infor­mação estaria situado no hiperespaço. Assim, mais uma vez somos leva­dos a pensar num espaço de mais de três dimensões e na teoria do para- psicólogo e engenheiro Hernani Guimarães de Andrade a respeito da existência de um Modelo Organizador Biológico. A teoria de Hernani Guimarães de Andrade, o primeiro pesquisador a conseguir fotografias de Kirlian fora da União Soviética, vem ao encontro das mais atualiza­das pesquisas no campo da existência e funções do corpo plasmático.

A medicina moderna, psicossomática, fala na existência de doen­tes e não de doenças. Em breve verificaremos serem as doenças não ape­nas psicossomáticas mas psico-bioplásmico-somáticas.

...................

Fonte:  "PARAPSICOLOGIA: da bruxaria à ciência"- Moacir de Araújo Lima. pg 36

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Rapaz1 , meu brother difícil responder essa pergunta. Nunca vi nenhum relato onde acontece isso que voce está falando. E nunca vi de perto. Acho dificil alguem ter visto... porque é uma situacao rara, convenhamos, entao vamos ficar no campo da especulacao. Ok ? Acho perfeitamente possível que o que se chama de chackra poder vir a sumir (mais dificil de acreditar), ou diminuir/atrofiar muito (mais aceitável), visto que o seu orgao sexual movimenta a energia nesse chackra, ativa, seus pensamentos também... pensamentos que voce talvez venha a deixar de ter com tanta frequencia, sem a ajuda dos hormonios que os testículos produzem por exemplo. Mas é pura especulacao, dificilmente alguem vai te dizer algo além disso.

@sandrofabres, "O corpo etérico é A CAUSA da existência do chackras e órgãos físicos, e não o contrário.". Pq nao o contrario ? Nao acho que exista nada que prove, nem que evidencie isso. A nao ser a crenca de que somos espíritos mais velhos que o corpo, vivendo outra encarnacao. Que a vida continua, nos projetores (até eu que sou meia boca) podemos falar com uma certa certeza. Mas de onde ela veio, e pra onde ela vai... já é crenca. Existe a POSSIBILIDADE do espirito ser fruto do corpo físico. Acho que negar a POSSIBILIDADE, é puro medo de estar errado na crenca, com todo o respeito ao que vc acredita.

Eu posso criar um braco extra, etérico, todos os dias reforcando com a minha energia, e a minha mente. E ele vai existir, no etérico. Futuramente até no astral se o trabalho for paulatino (de criacao), sem duvida. Mas no físico... ele nao vai brotar. Olha... pelo menos eu ficaria surpreso se brotasse kkkk.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qualquer órgão que seja removido afeta o funcionamento do chacra pq eles trabalham de maneira simbiotica. É como o funcionamento corpo x mente: quando vc altera um, isso reflete no outro.

Chacras também podem ser entendidos como sensores: tire a sonda do escapamento do seu carro e veja o que acontece!

Eu sou terapeuta, e muitas situações de saúde são facilmente resolvidas mexendo no aspecto sutil: na energia da pessoa (exemplo disso é o Reiki), seus pensamentos e emoções (que em ultima analise, refletem na energia dela).

São os chacras que absorvem o prana do ambiente e o transformam em energia vital, e esta reflete no físico. Mas o oposto também ocorre: alimente-se mal e sua vitalidade baixa na mesma proporção.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Cristaldo disse:

Pq nao o contrario ? N

Porque tudo funciona de cima para baixo,o processo de criaçao natural é de "precipitaçao", descendo do mais sutil para o mais grosseiro, e não de "flutuação" ( indo do grosseiro para o sutil). Para você criar algo de baixo para cima, tem que ficar injetando energia eternamente, porque  quando voce pára, ele começa a se desintegrar. É por isso que existem rituais regulares em qualquer grupo, pois eles nada mais são do que injeção repetitiva de energia, para tentar manter as criações astrais (seres artificiais, templos, cenários) existindo das dimensões sutis. Quando não tiver mais ninguém focando naquilo praticando os rituais, os templos astrais começam a se desintegrar lentamente, as entidades artifialmente geradas se convertem em vampiros, para sobreviver, etc.

E se você leu o texto que postei ali em cima, deveria ter notado que aqui temos uma demonstração clara de como isso funciona, em relação ao corpo:

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Experiências realizadas por técnicos em embriologia demonstram que um braço embrionário enxerta do na posição correpondente à perna do embrião, se desenvolve como se fosse uma perna, assumindo sua for­ma e funções. Iniciado esse processo de transformação, recolocado em sua posição original, o braço embrionário passa a se desenvolver como se nunca tivesse sido uma perna em formação. As experiências indicam a existência de um campo de forças que informa á matéria o seu com­portamento funcional.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 hours ago, sandrofabres said:

Porque tudo funciona de cima para baixo,o processo de criaçao natural é de "precipitaçao", descendo do mais sutil para o mais grosseiro, e não de "flutuação" ( indo do grosseiro para o sutil).

Essa é a sua teoria, dentro da sua lógica espiritualista. Ok, eu entendo a lógica. Uma teoria elegante e bonita como essa é fácil de acreditar, mas nao quer dizer que seja verdade.
 

8 hours ago, sandrofabres said:

Quando não tiver mais ninguém focando naquilo praticando os rituais, os templos astrais começam a se desintegrar lentamente, as entidades artifialmente geradas se convertem em vampiros, para sobreviver, etc.

Há controvérsias, e quanto a virar vampiro depende do seu conceito de vampiro. Se for um conceito muito fechado, tem muito egregora/entidade/forma de pensamento vampiro por aí. Deuses da antiguidade podem ficar por anos sem rituais, adoracao,... Mas quando séculos depois alguem acha uma pedra escrita, um documento, decifra alguma coisa... bom, aquela egregora está lá acessível, viva. Até pq frequentemente as coisas nao somem, vao mais mudando de nome e de forma, e se adaptando (evoluindo?). A nao ser quando uma cultura some, é dizimada. Mas frequentemente ela é redescoberta, quem redescobre (anos e anos depois) está recriando egregoras do zero, ou das restos ?
 

 

8 hours ago, sandrofabres said:

E se você leu o texto que postei ali em cima, deveria ter notado que aqui temos uma demonstração clara de como isso funciona, em relação ao corpo:

Li sim meu amigo. Mas demonstra/comprova nada, é um experimento somente, e isolado a principio. E essa nao é a unica explicacao plausível para o que ocorreu no experimento. "Campos" sao um conceito já bem desconstruido com a física de partículas, pq a gente observa que nao existe "campo". A idéia de campo (na teoria newtoniana) é apenas uma abstracao matemática, nao uma entidade física. Pra explicar alguma coisa tem que ir mais fundo do que isso. Como assim campo que diz pra matéria seu comportamento funcional ? Tem que ser muito bem explicado isso, se existe. Mas eu nao conheco o experimento, vc apenas citou que existe. Se puder da mais informacoes ou dizer onde posso ler sobre ele, me interesso muito.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nao cristaldo ,isso não é MINHA teoria, é CULTURA ESOTERICA OCIDENTAL, não há duas opiniões sobre isso há milênios,  há somente uma. Evidentemente se você usar alguma outra cultura como referência, como alguma que venha do xamnismo, que vai olhar as coisas de forma difernete da  tradiçao ocidental, aí pode encomtrar algo diferente, mas isso não é mais MINHA  teoria do que é MINHA a Física newtoniana ou a Trigonometria.

Quanto ao experimento,  o texto foi escaneado do livro, não há referências sobre esse experimento, mas se você se interessa por saber mais pode tentar contatar o autor:

www.professormoacir.com.br/biografia.php

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, sandrofabres said:

Nao cristaldo ,isso não é MINHA teoria, é CULTURA ESOTERICA OCIDENTAL, não há duas opiniões sobre isso há milênios

Já fiz parte de uma ordem esotérica ocidental, bem conhecida até (pra nao ter brecha de dizer que é seita, que é uma amostra pequena). E ninguem lá fazia nenhuma afirmacao sobre "quem nasceu primeiro" rs. Muito pelo contrário, o que era dito era existiam certas ferramentas, métodos e técnicas que se fossem usadas dariam resultados, mas quem nao deveriamos nos precipitar em apartir disso assumir e concluir coisas sobre a estrutura da realidade (em palavras melhores que as minhas, sou péssimo pra me expressar cara rs).

Chamei de sua teoria, bom... suponho que vc construiu a sua visao de mundo baseada nas suas experiencias, e nas suas leituras, e talvez em algumas crencas também. Entao faz parte da sua teoria para o universo, que se vista como um todo, é uma coisa singular, por mais que vc tenha lido de fulano, beltrano, ou cicraco.

Sempre há muitas opinioes Sandro, nao só duas. Voce tem uma visao, a minha voce talvez chamasse de mais materialista (enquanto eu chamo a sua de espiritualista, como muitos desse forum, a maioria)... mas eu nao sou tao original assim pra inventar tudo rs... com certeza, assim como voce, eu bebi de alguma fonte. E bom, foi da esoterismo ocidental.
 

29 minutes ago, sandrofabres said:

Quanto ao experimento,  o texto foi escaneado do livro, não há referências sobre esse experimento, mas se você se interessa por saber mais pode tentar contatar o autor:

Entao, voce havia me falado que havia uma "clara demonstracao". Isso nao é claro pra mim, nao tem referencia, entao nem eu nem voce sabemos se houve o experimento, quem fez, quais foram as conclusoes, e se de fato alguem tentou explicar mesmo desse jeito que o autor fala. Nao temos nada entao.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 11/03/2016 at 22:49, Cristaldo disse:


@sandrofabres,Nao acho que exista nada que prove, nem que evidencie isso. A nao ser a crenca de que somos espíritos mais velhos que o corpo, vivendo outra encarnacao. Que a vida continua, nos projetores (até eu que sou meia boca) podemos falar com uma certa certeza. Mas de onde ela veio, e pra onde ela vai... já é crenca. Existe a POSSIBILIDADE do espirito ser fruto do corpo físico. Acho que negar a POSSIBILIDADE, é puro medo de estar errado na crenca, com todo o respeito ao que vc acredita.

Eu posso criar um braco extra, etérico, todos os dias reforcando com a minha energia, e a minha mente. E ele vai existir, no etérico. Futuramente até no astral se o trabalho for paulatino (de criacao), sem duvida. Mas no físico... ele nao vai brotar. Olha... pelo menos eu ficaria surpreso se brotasse kkkk.
 

Com todo respeito, mas como isso aconteceria se o espírito sobrevive sem o corpo ? Recomendo leituras sobre reencarnação e anatomia oculta do homem. O corpo etérico é a matriz energética do corpo físico. Um exemplo simples disso é o fenômeno de membros fantasmas. Quando a pessoa sente o membro amputado se trata da contraparte etérica que ainda está intacta. Além disso, a maioria das doenças se manifestam primeiramente nos copos sutis para depois aparecerem no corpo físico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cristaldo, não me inclua nesse seu "nós" ao dizer "não temos nada então". 

Para mim citar a descrição de um estudo é sim clara demonstração. Até porque só uma pessoa sem educação formal alguma poderia pensar diferente, o que obviamente não é o seu caso. O que eu quero dizer com isso?

Ora,  na escola, desde os primeiros anos até sua formação profissional, você aprende a tomar como base a cultura acumulada pela  pesquisa humana. Você não senta nos bancos escolares e diz "ah, não sei se 2+2 é 4, porque não 3 ou 5? acho que ninguém sabe, trata-se apenas de uma arbitrariedade, uma convenção".  Então não faz o menor sentido considerar que citar um estudo é "não ter nada".

Quem pensa assim na escola está preso numa atitude de auto-engano, é a preguiça intelectual falando mais alto, porque se a pessoa pensar assim nunca aprenderá nada, nunca sairá no nível zero de conhecimento, será pouco mais do que um macaco caminhando pelas ruas. Aliás, é esse apego exclusivo à experiência pessoal que separa macacos de humanos:

 

http://www.semprequestione.com/2014/12/por-que-os-chimpanzes-nao-evoluiram.html

Se contar sobre o estudo não é suficiente para você, procure o autor e peça as referências, mas em geral céticos sobre algum assunto não querem saber sobre aquilo que já rejeitaram de antemão, por alguma motivação interior que é só deles.  Portanto, mesmo que você descubra as referências e leia a publicação original, ainda vai arranjar um jeito de continuar travado no mesmo ponto.

Te digo porque convivo com céticos há 30 anos, minha família é cética, minha profissão é da área da química, meu trabalho é numa estação de pesquisa científica,  sei bem que céticos nunca deixam de andar em círculos.  Mas se você tentar buscar mais, talvez consiga  provar para si mesmo que estou errado sobre essa atitude mental.

Agora, eu trago as informações que aprendi em pouco mais de 30 anos estudando isso, juntando de fato pedaços de diversas área do saber esoterico, tanto da áreas teóricas quanto das AREAS práticas, como os fundamentos que embasam as terapias  energéticas. 

Se você conhece outras coisas, apresente-as para nós. As pessoas só podem divergir se ambas tiverem  algo para oferecer.

Se todo mundo procurar somar seus conhecimentos, todo mundo aprende mais, com as diferentes visões, mas se as pessoas só tentam subtrair, seguindo  o raciocínio "será será?" que não acrescenta nada, ninguém avança em conhecimento e você termina com uma sala cheia de céticos ignorantes, sentados lado a lado,  de braços cruzados, onde  ninguém nunca aprendeu nada porque "isso ainda não foi provado".

56e38b7b4e985_Ser.thumb.jpg.d6217aa59d8e

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 hours ago, lukynhas said:

Com todo respeito, mas como isso aconteceria se o espírito sobrevive sem o corpo ?

A vida nao vem com manual de instrucao. Mas quis dizer no sentido de o espírito ser fruto do corpo físico, mas ser algo independente dele depois da morte... como uma coisa que o corpo gerou, e nao como uma extensao dependente dele. E sugeri de considerar a hipótese, como consideram alguns autores modernos (saidos da Golden Dawn), pra citar só um Austin Osman Spare. (poxa! mas aí num vale... pq nao? A Golden Dawn foi o berco do esoterismo ocidental moderno. Dion Fortune tava lá também.)
 

22 hours ago, lukynhas said:

Recomendo leituras sobre reencarnação e anatomia oculta do homem. O corpo etérico é a matriz energética do corpo físico.

Eu já li bastante sobre reencarnacao, e um bocado sobre varias teorias diferentes sobre uma suposta anatomia oculta do homem. Desde Blavatski (a muitos anos, entao nao lembro como se fosse ontém, mas lembro da idéia base), Dion Fortune (Through the Gates of Death, 1932, trata do tema), Lobsang Rampa (o autor era estudante teosofista, antes da suposta troca de corpos), Franz Bardon (trata do tema, mas nao com esse nome), C.W. Leadbetter (tem muito tempo que li esse, mas sobre reencarnacao, clarividencia, teosofo também).... é o que me lembro agora sobre anatomia oculta, mas tomei o cuidado de lembrar justamente os autores que englobam o que a maioria dos espiritualistas acredita.

Antes de supor que eu nunca li sobre ninguem me perguntou, entao nao tinham como saber. Mas só pq eu discordo nao significa que eu desconheco, na verdade... conhecer é pre requisito pra discordar de alguma coisa.

Mas tem algo especial que voce me recomenda ?
 

23 hours ago, lukynhas said:

Um exemplo simples disso é o fenômeno de membros fantasmas.

Eu prefiro ficar com uma explicacao que envolva mais a parte neurológica, ainda nao existe realmente um consenso sobre o membro fantasma, mas isso nao quer dizer que nunca existirá. É um fenomeno que demorou para ser reconhecido, ainda tem muito que se estudar pra chegar a uma explicacao e um tratamento que funcione.
 

22 hours ago, sandrofabres said:

Para mim citar a descrição de um estudo é sim clara demonstração. Até porque só uma pessoa sem educação formal alguma poderia pensar diferente, o que obviamente não é o seu caso.

Eu tenho uma boa quantidade e qualidade de educacao formal sim. No entanto citar um EXPERIMENTO (que foi o que vc citou, nao um estudo) nao é uma demonstracao clara de nada. Vc tem formacao é uma area das ciencias exatas, assim como eu, entao vai lembrar lá dos laboratórios (no meu caso os de física, no seu os de quimica)... onde a gente as vezes fazia medicoes que tinham erro (e os tipos possíveis de erro), e momentos que as medicoes eram descartadas... ou mesmo que um conjunto de medicoes com erro, poderia te levar a concluir o contrario do que a teoria aceita dizia... ou seja, voce fez besteira no experimento Einsten rsrs. Experimentos precisam ser repetidos exaustivamente, voce sabe bem disso. Citar experimentos nao comprova coisas delicadas assim, a afirmacao que o cara fez é muito séria. E nao digo isso pq eu sou cético cego, digo isso pq se for uma verdade cientifica é muito importante e pode mudar a forma como tratamos muitas coisas, e a forma como enxergamos o mundo sem dúvida.
 

22 hours ago, sandrofabres said:

Ora,  na escola, desde os primeiros anos até sua formação profissional, você aprende a tomar como base a cultura acumulada pela  pesquisa humana.

Sim aprendi. La na faculdade o primeiro passo foi desconstruir conceitos construidos de forma errada. Aprender a questionar. E aprender que nao existem modelos perfeitos, apenas modelos que se encaixam ao que agente conhece. Falando em ciencia. Em espiritualidade o buraco já fica bem mais em baixo... porque voce sabe por exemplo, que se voce morre "crente" o plano astral jamais vai contradizer sua crenca... por extensao... se voce se projeta acreditando em reencarnacao por exemplo, o plano astral também jamais vai contradizer a sua crenca. A gente pode ter algumas certezas como projetor, ou como clarividente (que é um ou outro, ou os dois)... mas ninguem pode falar com muita certeza o que acontece depois que vc "vai pra luz". Ou o que se passa depois da segunda morte.

 

22 hours ago, sandrofabres said:

é esse apego exclusivo à experiência pessoal que separa macacos de humanos

Adorei o vídeo. Um amigo biológo já tinha me explica essa diferenca (sem citar esse experimento, fiquei conhecendo agora o experimento). Pq eu falei pra ele que achava os animais inteligentes (mesmo que num nivel menor, ou diferente do ser humano)... Ele me respondeu o que é a teoria mais aceita, que está nesse vídeo refletida no experimento (e em vários outros semelhantes), aprendi com ele uma forma melhor de conceituar nossas diferencas, sou péssimo em me expressar... esse tipo de coisa me ajuda muito.

 

22 hours ago, sandrofabres said:

céticos sobre algum assunto não querem saber sobre aquilo que já rejeitaram de antemão, por alguma motivação interior que é só deles. 

Nao sou o cético chato que fica dando voltas, repito. Eu já tive essas mesmas crencas que voces, já li livros talvez os mesmos que voces, ou talvez livros que expressem teorias bem semelhantes. Mas assim como na faculade, eu desconstrui esses conceitos quando fui aprendendo (pelas minhas experiencias e pelo que alguns autores diziam que era exatamente o que eu experimentava também)... entao fui abandonando as crencas pra entender que eram apenas modelos incompletos (quando nao explicavam tudo). E por outras vezes modelos capengas, que as pessoas acreditam só pq fica elegante assim e casa com o resto das teorias que ela aceitou ou engoliu.

- - -

Ou seja sandro... eu aprendi o 2+2... depois eu entendi os teoremas básicos que compoem a linguagem matemática... entao eu vi que matemática era uma linguagem sobre um mundo imaginário, nao sobre o mundo real que o que os péssimos professores das escolas te passam (pelo menos a mim passaram). Eu entendi que voce pode criar modelos com matemática. Mas ela é só uma linguagem, e é limitada, por mais sofisticada que seja. A diferenca da matemática é que ela ta sempre evoluindo... enquanto a visao sobre o espiritualidade as vezes é mais resistente a evolucoes, é carrancuda, o povo faz careta pra conceitos novos onde vc precisa reconhecer que pode estar errado aquilo que voce tem como verdade absoluta.

Sobre Chackras, Peter J. Carrol, em seus testes aplica o paradigma de 5 chackras. E depois aplica o de 7 chakras. E nao percebe diferencas no resultado do experimento. Mas e aí ? Sao 5 ? sao 7 ? sao 27 ? Ele nao conclui, nao com essa resposta. Mas entende-se que a natureza da nossa percepcao astral é ilusória, e que as nossas proprias crencas influenciam o ambiente. O objeto varia de acordo com o observador, de forma muito mais diversa do que no plano físico.

Se nao me engano foi na Golden Dawn que surgiu esse lance de "assumir formas-deus" (assumption of god forms), pra nao assustar criancinha (pq nao nada demais mesmo) e traduzir numa linguagem espiritualista... é algo que a gente pode fazer um paralelo com o que se chama de SINTONIA. Voce sintoniza bons pensamentos nao é verdade ? Se vc tem um guia, vc também aprendeu a sintonizar ele, nao foi ? Bom, voce também pode sintonizar com os símbolos da sua religiao, da sua ordem. Pra encurtar... existe um pacotao de entidades, formas de pensamentos, pensamentos, crencas, simbolos, chamado egregora! Voce já está dentro de uma, de várias. E ela cria uma bolha de realidade, onde vc só vai enxergar o que estiver dentro dela. Voces me viram como cético cego (embora eu nao seja)... mas toda egregora te cega, sim o ceticismo também constitui egregora.
Chega, já falei demais, até eu cansei de mim. :P
Mas o exercicio de assumption of god forms, vale muito a pena! Nao é coisa do capeta, e acrescenta muito a sua espiritualidade. Vai te ensinar a SINTONIZAR ! Agora em qual estacao vc vai ficar... já é escolha sua. Mas vc vai ter escolha consciente! E é algo que voce aprende a LIGAR E DESLIGAR também.

Na questao dos chackras vale a pena estudar rituais de banimento especialmente o Ritual Gnóstico do Pentagrama (servem pra afastar influencias psiquicas, espirituais e energéticas indesejadas), dá pra fazer um paralelo com o PASSE talvez... mas é um paralelo bem meia boca rs... é só meu desejo de traduzir entre as linguagens.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ah tá,  "esse tipo de ceticismo" que você fala eu concordo, mas isso e para quem ja tem uma base boa e precisa limpar o lixo, tentando identificar o que foi mito, erro, dos fatos  que foram de fato "comprovados", em alguma área.  Mas há um motivo pelo qual um certo tipo de ceticismo só surge mais adiante na vida de um estudante, porque primeiro ele precisa aprender a básico, para depois poder reavaliar isso. E o GVA é beeeeem básico né cristaldo? O pessoal quer se projetar sem nem saber como fazer um relaxamento. Este fórum tem gente que nem sabe nada de chackras , projeçoão corpos, reencarnaçao, etc. Vir com esse tipo de ceticismo, que já é para descontruir esse " bolhas de realidade" quando a maioria ainda nem saiu totalmente da bolha de realidade criada pelo materialismo ou das religiões da família, é fundir a cuca do pessoal que ainda está tentando montar uma estrtura básica em cima da qual refletir. Por isso me referi ao aluno iniciante que nao aprenderá nada se começar já questionando os fundamentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Cristaldo disse:

A vida nao vem com manual de instrucao. Mas quis dizer no sentido de o espírito ser fruto do corpo físico, mas ser algo independente dele depois da morte... como uma coisa que o corpo gerou, e nao como uma extensao dependente dele. E sugeri de considerar a hipótese, como consideram alguns autores modernos (saidos da Golden Dawn), pra citar só um Austin Osman Spare. (poxa! mas aí num vale... pq nao? A Golden Dawn foi o berco do esoterismo ocidental moderno. Dion Fortune tava lá também.)

Se o espírito é algo independente do corpo então é óbvio que ele o "mantém". O espírito anima o corpo e este nada mais é do que uma "casca genética" a qual é utilizada para que a consciência se manifeste nessa dimensão densa. Sobre os autores saídos da Golden Dawn, enquanto encarnadas as pessoas sempre serão susceptíveis à erros derivados de preconceito ou ignorância mesmo. O sujeito pode se projetar pra todo lugar e ao ouvir falar de viver de luz por exemplo pode pensar que é coisa de maluco. Entretanto, muito me impressiona alguém saído de uma escola como essa não saber o "bê-a-bá". 

10 horas atrás, Cristaldo disse:

Mas tem algo especial que voce me recomenda ?

Entrevista com Brain Weiss sobre a terapia de vidas passadas a qual ele utilizou em milhares de pessoas:

Sobre corpos sutis e energias eu recomendo o livro de Barbara Ann Brennan "Mãos de Luz".

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 hours ago, sandrofabres said:

Este fórum tem gente que nem sabe nada de chackras , projeçoão corpos, reencarnaçao, etc. Vir com esse tipo de ceticismo, que já é para descontruir esse " bolhas de realidade" quando a maioria ainda nem saiu totalmente da bolha de realidade criada pelo materialismo ou das religiões da família, é fundir a cuca do pessoal

Fico feliz que me compreendeu. Opa rs nao quero fundir cuca de ninguem nao. Eu aprendi muita coisa na vida de uma forma muito condicionada, direcionada, e me senti muito preso, sem liberdade de questionar, e quando tinha aprendido bastante pra questionar muita coisa (falando agora da espiritualidade, e da vida academica rs)... bom, eu acabei me sentindo enganado por gente que nao sabia o que tava ensinando direito, e nao sabia pq nunca aprendeu de verdade. Ou no mínimo eu senti que perdi meu tempo aprendendo conceitos que poderiam ser usados num momento, e descartados num momento seguinte. Entao no meu caminho espiritual, tento ajudar as pessoas a nao passarem por essa sensacao que passei. Posso estar errado, mas é meu jeito de ver.
 

11 hours ago, lukynhas said:

Se o espírito é algo independente do corpo então é óbvio que ele o "mantém".

Se é óbvio, entao eu e muita gente deve ser muito ignorante de nao ter percebido. E a gente ta precisando estudar mais mesmo. :)
 

11 hours ago, lukynhas said:

Sobre os autores saídos da Golden Dawn, enquanto encarnadas as pessoas sempre serão susceptíveis à erros derivados de preconceito ou ignorância mesmo.

Nao só eles, todos estamos sujeitos a erros. Mas tirando visoes ligadas a religiao, os autores saídos da Golden Dawn sao na minha opiniao as melhores referencias que a gente tem em termos de espiritualidade. Beberam de diversas culturas e adaptaram muitas coisas pra uma lingugem mais ocidental.
É minha opiniao, se voce acha que eles sao ignorante e preconceituosos é uma opiniao a qual voce tem direito, desde que conheca os escritos deles.

 

11 hours ago, lukynhas said:

Entretanto, muito me impressiona alguém saído de uma escola como essa não saber o "bê-a-bá". 

Nao acho que espiritualidade tenha "bê-a-bá". Espiritualidade é uma coisa muito única pra cada um, nao uma coisa massificada. Pra vc o "bê-a-bá" parece que é ter certeza de reencarnacao, e outros certezas. Pra mim o "bê-a-bá" seria meditacao e sonhos lúcidos, cada um com seu "bê-a-bá" é melhor.

 

11 hours ago, lukynhas said:

Sobre corpos sutis e energias eu recomendo o livro de Barbara Ann Brennan "Mãos de Luz".

Opa, esse livro já está aqui aguardando pra ser lido rs. Tem uma fila, mas até o fim do ano eu leio, me interesso muito em aprender mais sobre cura com bioenergia que é me falaram que eu iria encontrar recheando esse livro.
Quanto a terapia do Brian Weiss, voce talvez nao fosse gostar se eu dissesse que na minha opiniao a hipnose é uma espécia de transe (comum na cultura xamanica, e no xamanismo moderno), e fazendo esse tipo de transe a pessoa pode acessar a memória de qualquer ser no universo, seja no passado ou em tempo real, ou talvez até no futuro. Memórias que nao necessariamente sao dela propria em outra encarnacao. Mas eu entendo que pra muita gente existe um desejo afoito de comprovar tudo que acredita (frequentemente pra si mesmos, pq isso gera seguranca). Ai quando a pessoa ve um fenomeno desse ela se agarra a explicacao que é mais cabível no seu sistema de crencas. Eu prefiro admitir multiplas explicacoes, ou nenhuma das anteriores. Certeza, seguranca constroem castelos de areia, e a parte que nao gosto dos castelos de areia é que... bom, a gente se esforca muito pra construir eles rs. Mas é minha opiniao, só quero poder expressar, e gosto de estar no GVA (já leio a muito tempo, mas a pouco tempo comecei a participar) pq aqui nao é um lugar onde todo mundo vai concordar comigo, poucas coisas seriam mais "brochantes" que isso pra mim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 minutos atrás, Cristaldo disse:

e fazendo esse tipo de transe a pessoa pode acessar a memória de qualquer ser no universo, seja no passado ou em tempo real, ou talvez até no futuro. Memórias que nao necessariamente sao dela propria em outra encarnacao.

Bom, para quem quiser saber mais sobre o que o Cristaldo está dizendo, leiam Mente Holotrópica, do Stanislav Groff.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Cristaldo disse:

Se é óbvio, entao eu e muita gente deve ser muito ignorante de nao ter percebido. E a gente ta precisando estudar mais mesmo. :)

Peço desculpas desde já se pareci arrogante ou dono da verdade. 

1 hora atrás, Cristaldo disse:

Nao só eles, todos estamos sujeitos a erros. Mas tirando visoes ligadas a religiao, os autores saídos da Golden Dawn sao na minha opiniao as melhores referencias que a gente tem em termos de espiritualidade. Beberam de diversas culturas e adaptaram muitas coisas pra uma lingugem mais ocidental.
É minha opiniao, se voce acha que eles sao ignorante e preconceituosos é uma opiniao a qual voce tem direito, desde que conheca os escritos deles.

Respeito a sua opinião porém além dos autores saídos da Golden Dawn existe toda uma gama de fontes de informações em termos de espiritualidade. Não falei deles mas no geral. Não estou sendo presunçoso ou mesmo acho que sei muito. Apenas tenho a percepção de que é a "Verdade" é algo grande e complexo demais para ser totalmente compreendida nessa dimensão. E concordo com você que precisamos estar com a mente berta a todas as possibilidades.

1 hora atrás, Cristaldo disse:

Nao acho que espiritualidade tenha "bê-a-bá". Espiritualidade é uma coisa muito única pra cada um, nao uma coisa massificada. Pra vc o "bê-a-bá" parece que é ter certeza de reencarnacao, e outros certezas. Pra mim o "bê-a-bá" seria meditacao e sonhos lúcidos, cada um com seu "bê-a-bá" é melhor.

Sim, sim. Eu sei que é uma "coisa" íntima a cada um e que existem muitas "verdades" individuais. Porém creio que há uma "verdade geral" a qual todos estamos submetidos. E todas as evidências mostram que a reencarnação é um dos princípios fundamentais da vida. 

1 hora atrás, Cristaldo disse:

Quanto a terapia do Brian Weiss, voce talvez nao fosse gostar se eu dissesse que na minha opiniao a hipnose é uma espécia de transe (comum na cultura xamanica, e no xamanismo moderno), e fazendo esse tipo de transe a pessoa pode acessar a memória de qualquer ser no universo, seja no passado ou em tempo real, ou talvez até no futuro. Memórias que nao necessariamente sao dela propria em outra encarnacao.

Sim, a hipnose é um estado alterado de consciência e sim o universo possui propriedades holográficas e fractais. Tudo está em Um. O conceito de unidade. Por isso é possível acessar a memória de qualquer ser. Porém quando alguém está com algum problema crônico de saúde e ao fazer a regressão relembra de um trauma relacionado ao problema e aquela experiencia é tão profunda que aquele problema "incurável" desaparece misteriosamente podemos supor duas coisas:

a- ocorreu uma incrível "coincidência" e podemos formular n hipóteses;

b- a experiencia foi real, a pessoa acessou o trauma da vida passada e a cura foi em decorrência da superação disso.

Além disso, quando existem evidências físicas de uma antiga encarnação a hipótese da pessoa ter "encontrado" uma vida passada fica ainda maior.

1 hora atrás, Cristaldo disse:

Mas eu entendo que pra muita gente existe um desejo afoito de comprovar tudo que acredita (frequentemente pra si mesmos, pq isso gera seguranca). Ai quando a pessoa ve um fenomeno desse ela se agarra a explicacao que é mais cabível no seu sistema de crencas. Eu prefiro admitir multiplas explicacoes, ou nenhuma das anteriores. Certeza, seguranca constroem castelos de areia, e a parte que nao gosto dos castelos de areia é que... bom, a gente se esforca muito pra construir eles rs. Mas é minha opiniao, só quero poder expressar, e gosto de estar no GVA (já leio a muito tempo, mas a pouco tempo comecei a participar) pq aqui nao é um lugar onde todo mundo vai concordar comigo, poucas coisas seriam mais "brochantes" que isso pra mim.

E eu compactuo em partes com seu ponto de vista. Devemos sempre questionar muito algo antes de aceitá-lo. O problema de múltiplas explicações é que além de não irmos a lugar nenhum acabamos por ignorar evidências fortes porque "a outra possibilidade pode ser a certa".  É claro que qualquer coisa pode ser explicada se alguém quer negar ou provar a existência de algo. Basta pegar a "verdade" que a convém e dissertar em cima dela (mesmo que não faça nenhum sentido). Mas para muitas coisas existem evidências que "batem" para validar aquilo. Mais uma vez me desculpe se pareci de alguma forma arrogante. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que a gente tem que ficar ligado, NA VIDA, é PARA ONDE  determinadas idéias nos levam,ou se não nos levam a lugar algum.

Antigamente as religiões nos levavam numa dada direção. Uma religião é TODA DISCURSO, com uma finalidade.

Depois veio a ciência tentando separar FATO do discurso, PORQUE fato É VISTO COMO ALGO DA NATUREZA, inegável, enquanto que discurso é visto como INVENÇÃO DO HOMEM, POSSUINDO INTENCIONALIDADE. Então se torna necessário parar de caminhar na direção dos discursos, CHECAR SE OS FATOS OS CONFIRMAM, e SÓ ENTÃO DECIDIR SE CAMINHAMOS NAQUELA DIREÇÃO, agora com segurança, para dar conforto também.

O problema é que ciência NÃO É toda FATO, é apenas outra forma de DISCURSO, porque uma coleção de fatos é como um conjunto de "contas": Para obtermos um COLAR de contas, ou seja, para que FATOS nos mostrem uma direção E SIGNIFICADO, você precisa de um DISCURSO para CRIAR POSIÇÕES & RELAÇÕES entre os fatos (contas), que é o que lhes dá sentido (objeto "colar").

A ciência faz isso usando seus critérios PRÓPRIOS, que lá nos fundamentos são meras crenças que ela BUSCA comprovar. Como dizia a Dion Fortune  "o que tem valor na ciência não é o que ela sabe, mas o seu método ", porque podemos aplicar essa forma de abordar um problema a muitas áreas da vida. Já as religiões (ou grupos místicos, seitas, filosofias), fazem isso usando outros critérios, mas como não reconhecem na matéria a origem do universo material, suas "provas" são abstratas, usam "razão", "lógica", como "prova". Por isso elas são TODA DISCURSO, enquanto a ciência tem ALÉM DO DISCURSO, OS FATOS.

Mas ainda assim, a atitude científica é ,também,  uma busca por segurança, e por isso tanto apego a "provas", que são uma categoria abstrata,  uma  convenção de grupo que partilha das mesmas crenças.(concorda em paradigmas e regas do jogo) 

E aí reside uma parte do problema, porque se você compactua de crença de que algo só é fato se tem prova material você exclui toda uma parcela da vida que não se expressa na matéria, como todos os substantivos abstratos. E do desespero de tentar arranjar uma explicação para coisas abstratas que todos sabemos que existem, como amor, medo paixão, prazer, tomam-se os efeitos pelas causas, e a química hormonal é usada como DISCURSO para explicar as emoções, porque o CREDO da ciência exige que busquemos apenas ou primeiro, a causa material para tudo. É um ponto de partida que eles ESCOLHEM tomar, como fruto dessa CRENÇA. Não é uma atitude imparcial, lógica, ou razoável, é apenas uma premissa comum entre os adeptos dessa crença.

Bom, mas são só uns exemplos, o que quero dizer, o que acho fundamental nisso, é que embora ambos os discursos (o científico e o místico) tenham como meta vender segurança , a atitude mística tem como objetivo te levar a trilhar um caminho, enquanto que a atitude científica tem como meta te fazer estacionar (seja para examinar melhor, rever inúmeras vezes os fatos, conclusões, confirmar por múltiplas fontes, etc, na eterna busca por mais e mais segurança, ).

Então o que vemos na atitude cética é aquilo que eu falei antes, as pessoas se paralisam, dizem "não é isto, nem isto ,nem isto...enfim não sabemos o que é" e assim podem cometer o erro de não escolher nenhum rumo e avançar nele. É uma armadilha bem comum, e o ceticismo tem todo tipo de recurso discursivo para garantir que não haja saída dele.

A saída se dá com ATITUDE, não com provas, porque todas os tipos de provas só tem validade dentro do grupo de crenças em que você está inserido, então não se pode provar coisas do espírito dentro do conceito de provas do materialismo, ponto.

Por exemplo, na questão da reencarnação, o que a pessoa menos informada consideraria prova?

Simples, você lembrar da vida anterior, poder fornecer detalhes que possam ser confirmados. Isso encerra a questão, dentro do nível do bom senso que regula nossas vidas. Trata-se de  "alegação + comprovação", é até um critério  científico básico.

Bom, o Ian Stevenson tem uma coletânea de quase 3mil casos confirmados de pessoas que lembram de vida passada e que foi possível confirmar as lembranças. Fim do problema, quem quer saber que busque os materiais.

Só que o ceticismo precisa sempre ter uma resposta do tipo "nunca é o que parece (A), é sempre algo diferente(B)", sendo que em geral, B não é provado, porque a função de B é soar como alternativa razoável cujo único objetivo é gerar dúvida, nada mais.

Isso é técnica discursiva, não é ciência.

Então os caras pesquisam 30, 50 100 anos para coletar dados e "provas" para mostrar que a hipótese A está correta, e todos os dados parecem confirmar isso, mas algum elabora uma hipótese B, sem demonstração de igual porte, mas que soa razoável, porque permite continuar duvidando de A, e todos os céticos ficam felizes e satisfeitos, porque podem continuar PARADOS nos estado 1, já que apenas geraram dúvida razoável que lhes autoriza a não aprender sobre o estado 2.

É o que acontece com teorias vagas, como as do   "inconsciente coletivo", ou de uma mente que pode , por algum meio indefinível, capturar informações da fonte B, assim invalidando a hipótese A. Quando se fala em telepatia, que é o mesmo princípio, essa teoria não é usada, porque isso significaria apoiar a existência de algo imaterial que atua fora das leis da física clássica. Mas se o assunto for reencarnação , que gera um medo mais profundo no cético materialista do que os fenômenos paranormais, aí ela é invocada, para atribuir à mente subconsciente  supercapacidades que explicam tudo que o cético deseja negar, para que ele possa continuar na zona de conforto.

E se as evidências ficarem muito exageradas, cria-se uma teoria qualquer sobre "memória genética", em que se você lembrar ter sido o rei x há 500 anos atrás é porque você é descendente daquele rei de alguma forma, algo que pode ser demonstrado pela análise da sua árvore genealógica ( mas ignorando que a pessoas reencarnam em grupos, pela sintonia, comumente voltando  às mesmas famílias físicas).

Ou seja, não importa se a pessoa escolhe uma linha espiritualista, ou uma linha científica, porque a motivação de ambas é segurança e conforto, porque ambas tentam oferecer, por meios diferentes, formas de diminuir os erros das escolhas e suas possíveis consequências danosas. Quanto mais medo a pessoa sentir de errar nas escolhas, mais segurança ela precisa, que é o motivo pelo qual eu alego categoricamente que todo cético radical é um medroso crônico, do mesmo grau de um religioso fanático que se apega às escrituras com medo parar no inferno, caso esteja errado.

Mas a diferença entre eles é que o fanático religioso segue um rumo, enquanto que o cético fica parado no caminho, devido à negação.

A maioria de nós fica no meio disso ora avançando um pouco num sistema, ora parando para examinar melhor. Mas as armadilhas de ambos os lados estão sempre montadas, então temos que ficar sempre alertas, tanto contra seguir rapidamente talvez por caminho errados, quanto não seguir caminho algum porque paramos para desconstruir todos os discursos.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.