Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Será a escola uma cultura dos greys?


Guest
 Share

Recommended Posts

Já li alguns relatos sobre o comportamento padronizador dos greys e me ocorreu de questionar: será a escola também um legado dos greys?

Tenho tido problemas com essa cultura escolar disfarçada hoje em dia de construtivismo, acho que os jovens poderiam de fato modificar essa cultura agora que estão vindo mais índigos e cristais para mudar os pensamentos vigentes.

Link to comment
Share on other sites

30 minutos atrás, Caroline disse:

comportamento padronizador dos greys e me ocorreu de questionar: será a escola também um legado dos greys

Mas se você lembrar que o modelo antigo de escola era muito mais padronizador, seria o modelo antigo o suspeito de ser resultado de influência gray. Na verdade....esses sistemas de padronização são a forma como um grupo espécie domina outra né? Para anestesiar o questionamento individual e portanto dificultar rebeliões.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Em 09/05/2016 at 11:19, sandrofabres disse:

Mas se você lembrar que o modelo antigo de escola era muito mais padronizador, seria o modelo antigo o suspeito de ser resultado de influência gray. Na verdade....esses sistemas de padronização são a forma como um grupo espécie domina outra né? Para anestesiar o questionamento individual e portanto dificultar rebeliões.

 

 

Ainda existe um mascaramento desse sistema, apesar de já se inverter os valores com os direitos humanos e da criança e do adolescente, ainda é padronizador porque o fim dele é o ENEM ou vestibular, não o gosto pelo saber e o desenvolver da crítica e do autoconhecimento.

Em 09/05/2016 at 19:10, cyber2050 disse:

Acho que a escola deve mudar o seu sistema pedagógico, de organizaçao e muito aluno pra 1 profwsdor, assim.n da. Tem que ser 3 alunos por professor e olhe la

Esse é apenas um dos fatores, mas lembremos que há professores treinados para entreter turmas de até 60 ou mais alunos com o ritual dos cursinhos, um verdadeiro teatro. O que eu quero dizer é que os objetivos da escola estão muito frágeis, eu pergunto a eles porque estão na escola sem gostar de estar ali e eles primeiro me respondem: porque minha mãe me obrigou, ou mais comum ainda porque é prá fazer o ENEM e o vestibular, e só isso que eu ouço.

Em 10/05/2016 at 10:26, lukynhas disse:

Por tudo que li, não só o sistema educacional mas todo o "sistema" é reptiliano. Supostas sociedades reptilianas funcionam como essa ritualística sistemática que temos hoje.

Não sei bem se grey e repitiliano são a mesma coisa, talvez eu esteja errada porque não gosto de ouvir o Chico Penteado e outros que se dizem dessa estirpe, então nos esclareça essa dúvida, lukynhas.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...
Em 11/05/2016 at 21:43, Visitante disse:

Não sei bem se grey e repitiliano são a mesma coisa, talvez eu esteja errada porque não gosto de ouvir o Chico Penteado e outros que se dizem dessa estirpe, então nos esclareça essa dúvida, lukynhas.

Nem percebei sua dúvida nesse dia. Mas caso visualize, a resposta é não. Greys e reptilianos são distintos. Embora possa existir algum nível de cooperação são grupos com propósitos e Agendas diferentes. 

Link to comment
Share on other sites

Queria dar uma contribuição de dentro da área...

Não sei se alguém que comentou no assunto estuda ou é formado em alguma licenciatura, mas a questão da educação opressora que tem o intuito de moldar "corpos" é muito discutida nestes cursos. Também a educação bancária citada por Paulo Freire... É como se o aluno fosse uma conta e o professor só fosse depositando nele novos conhecimentos...

Isso já mudou muito, desde antigamente, na qual o objetivo não era formar pessoas que pensassem e sim bois que trabalhassem, temos ainda um pouco desta herança hoje em dia com alguns professores mais antigos, dentro até mesmo da própria universidade. Tendem a ser mais rígidos.

De forma geral, isto tem mudado... Cada vez mais na faculdade estimula-se a criticidade e a necessidade de utilizar-se de uma concepção mais aberta, na qual tu ouve o aluno e constrói com ele o conhecimento, dessa forma tu não impõe pra ele algo pronto, e sim mostra pra ele qual a necessidade daquilo e constrói junto. Só que é assim, essa questão de dar abertura tomou um rumo muito diferente, e alguns deram abertura demais, então tem aluno mandando na aula em muitos casos.

Por outro lado, existe ainda uma tentativa de utilizar a educação básica pra formar pessoas que trabalhem. Foi com este objetivo que os Parametros Curriculares Nacionais foram criados... Tem alguns artigos abordando essa temática, que mobilizou bancos mundiais e foi "imposta ao Brasil". Eu não discordo totalmente que a pessoa saia preparada para o trabalho, a questão é, se a preparação pro trabalho for aceitar condições humilhantes, então estou em desacordo. De qualquer forma, dentro da escola deveria ser o ambiente propício para plantar sementes,  ajudando a pessoa a enxergar o mundo com olhos críticos, como ele é, tendo uma compreensão global do mundo, tendo disciplina, persistência etc...

Se é criação dos grays não sei, mas cada professor consciente de seu propósito pode ajudar a dar um fim diferente para esta criação padronizadora que ressalta as diferenças e não a diversidade, e que limita ao invés de mostrar as possibilidades.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...