• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Nino

Mais uma experiência

Recommended Posts

Olá meus amigos,

Essa noite eu saí do corpo algumas vezes, nada muito fora do normal, senti o momento da saída, levantei na primeira dimensão, andei pela casa com certa dificuldade, saí pra fora, voei um pouco, voltei pro corpo, dessa vez pedi ajuda pra sair de novo e pude ver dois braços me puxando e me levando pra voar. Enfim, uma boa parte das memórias dessa noite se perderam e esse tipo de experiência é até comum pra mim depois q comecei a estudar esses temas.

Agora, durante a projeção eu lembro de pedir, ordenar e me concentrar para subir o padrão de vibração e eu me manifestar em uma dimensão um pouco melhor onde eu conseguisse um nível melhor de consciência, sempre saio na primeira dimensão e me sinto como se eu estivesse me movendo dentro de um gel, fico com uns 45º de visão e não ouço qse nada, é uma m#$%¨, as vezes melhora as vezes piora mas fico sempre por aí, as minhas tentativas de melhorar meu padrão vibratório por intermédio de prece ou de vontade pura não são muito eficazes, eu peço e o máximo q consegui foi um voo arrastado por braços de aspecto estranho como se eles estivessem apenas semi-materializados na dimensão q eu estava. Eu ordeno e nada acontece.

Começo a achar q o Willian Bulhman é um cara já com muita experiência de outras encarnações e períodos intermissivos pra ele fazer as coisas da forma q faz tipo: "Eu ordeno e isso acontece." Comigo isso não tem funcionado, apesar de eu ter saído do corpo uma vez usando uma técnica dele.

Isso pode ser devido a que? Eu sou preguiçoso e impaciente na minha evolução nesse sentido e cheguei agora e to qrendo sentar na janela? Eu sou um espírito mais primitivo e ainda estou circunscrito em uma faixa vibratória próxima a da terra?

Eu já tive experiências mais amplas em regiões q pareciam melhores, mas somente com ajuda de um amigo do lado de lá, qdo "pareço" sozinho fora do corpo, minhas capacidades pessoais de controle e atuação do lado de lá são pífias.

Oq posso fazer pra melhorar isso? Continuar praticando somente?

Obrigado!

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
49 minutos atrás, Nino disse:

sempre saio na primeira dimensão e me sinto como se eu estivesse me movendo dentro de um gel, fico com uns 45º de visão e não ouço qse nada, é uma m#$%¨, as vezes melhora as vezes piora mas fico sempre por aí, as minhas tentativas de melhorar meu padrão vibratório por intermédio de prece ou de vontade pura não são muito eficazes, eu peço e o máximo q consegui foi um voo arrastado por braços de aspecto estranho como se eles estivessem apenas semi-materializados na dimensão q eu estava. Eu ordeno e nada acontece.

Começo a achar q o Willian Bulhman é um cara já com muita experiência de outras encarnações e períodos intermissivos pra ele fazer as coisas da forma q faz tipo: "Eu ordeno e isso acontece." Comigo isso não tem funcionado, apesar de eu ter saído do corpo uma vez usando uma técnica dele.

Cara, o que você quer dizer com "sempre saio na primeira dimensão" ?

 

Quer dizer que você levanta em astral, sai do quarto, sai de casa, vai para a rua, caminha uns 30m pela rua, e está sempre se sentindo assim pesado?????

Porque enquanto voce não se afastar do corpo uns 5m, é comum sentir-se assim.

Primeiro trate de afastar-se, sair do quarto, ou da casa, se conseguir. Se ainda assim estiver se sentindo desse jeito pesado, com visão turva, etc. a questão é que você está carregando muito lastro energético do seu corpo etérico, só isso. Isso te mantém na zona mais densa, que é a zona  de tempo-real, e que te permite ver o plano físico melhor, permite obter comprovações, porém,...a projeção nessa zona te faz sentir como se estivesse caminhando n fundo do mar.

 

 

Se após você ter saído do quarto ainda estiver se sentindo pesado, com visão ruim, tente, alguma destas diversas técnicas:

 1) Olhando para suas mãos, EXIJA! ORDENE MESMO "MAIS CLAREZA!", Peça isso 2,3,4 vezes, a´te que esteja vendo suas mãos nitidamente. Bata uma mão na outra com força, como quem diz "Vamos lá! Clareia de uma vez caramba!!!". Esses comando tem que ser dados com vigor, não é coisa para pedir com suavidade não. Se pedir com suavidade não funciona mesmo. Tem que ser meio assim, ehehe

 

2) Se não resolver, tente fazer um EV rapidamente, não comece devagar, já comece neste ritmo:

3) Se não funcionar, o pessoal do IIPC recomenda exterorizar energias. Nunca precisei fazer isso, os dois métodos acima sempr resolveram, mas....vá que voce precise, é bom saber:

4) Outra opção que funciona bem, caso você domine bem as saídas,´e voltar ao corpo, e assim que se sentir nele novamente, fazer o EV e acelerar ao máximo, levantando novamente em seguida.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então, depois de sair do quarto a coisa melhora, mas não muito, eu fico limitado, com pouca iniciativa, não me vem na mente por exemplo, a ideia de fazer um EV, lembrar de fazer uma prece ou de tentar usar a vontade já é um troço difícil de acontecer, é como se eu estivesse bêbado.

Primeira dimensão eu me refiro a zona de tempo real do Robert Bruce nesse texto q vc mandou.

Eu passei a ter saídas mais frequentes a pouco tempo, agora ao ir dormir mesmo sem fazer técnica, eu acabo conseguindo perceber o momento em q consigo me soltar e levantar do corpo, geralmente eu prefiro apagar e descansar mas as vezes tento a exploração, as vezes apesar de "consciente" não consigo me soltar do corpo, fico indo e voltando, saindo parcialmente, as vezes perco a consciência aí mesmo, outras consigo andar pela casa, ou sair dela, voar e etc.

Se isso é um lastro energético, como eu consigo voar com tanta facilidade, mesmo na zona de tempo real, não me lembro de ter dificuldades de fazer isso, e geralmente é algo difícil quando se está denso não?

Nunca tive a iniciativa de olhar pra mim mesmo durante uma projeção, tipo, a única vez q vi alguma parte do meu "corpo astral" foi quando tive uma repercussão do corpo físico q minha mão estava sobre a minha testa no físico e no astral eu não conseguia tirar minha mão astral da testa. De resto, simplesmente não me ocorre a ideia de olhar para partes do meu corpo. Aliás esse é um dos problemas que eu identifico como parte dessas dificuldades de projeção na zona de tempo real, seu raciocínio fica prejudicado apesar de aparentemente você saber oq está fazendo.
 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Se isso é um lastro energético, como eu consigo voar com tanta facilidade, mesmo na zona de tempo real, não me lembro de ter dificuldades de fazer isso, e geralmente é algo difícil quando se está denso não?"

 

Hummm, mas e não te dá a impressão de que você está agindo por controle remoto? Você se sente TOTALMENTE LA, ou parece estar ainda na cama mas comandando um personagem/câmera que te obedece?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu me sinto totalmente lá, como se tivesse levantado e da cama e estivesse em outro lugar. Eu geralmente perco a consciência em alguns minutos qdo começo a voar pra muito longe, mas não tenho dificuldade de levantar voo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, então é estranho mesmo ter  facilidade de vôo e as outras dificuldades. Não deveria ser lastro energético não.

Não sei a que você se refere com "perder a consiência" quando começa a voar". Eu ACORDO na cama, quando começo a voar e demora.

Leia o pdf do Raduga, que cito aqui neste tópico, procure no índice sobre "aprofundamento da fase",isso melhora as condições gerais da experiência, que é o que parece ser seu problema, mas mesmo assim algumas pessoas tem dificuldade com isso.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu apago, acordo no corpo um tempo depois sem me lembrar do q aconteceu nesse ínterim.

Interessante o texto, vou ler mais tarde com mais calma.

Vi que fala de atravessar objetos também, eu não tenho dificuldade de atravessá-los, é como atravessar algo um pouco mais espesso e escuro (parede no caso) mas nunca senti q oq eu qria atravessar era sólido e intransponível.

Talvez o meu problema seja questão de pratica.

Porém, o meu interesse mesmo é passar a zona real time, qro me projetar no astral, a zona real time parece uma cópia pálida e vazia da terra, e vez ou outra vc interage com alguma consciência, mas pelo menos comigo é raro.

As técnica do Willian Buhlman pra passar da real time pro astral mesmo, não funcionaram ainda comigo, vou tentar ser mais enfático, eu sempre tento modular a enfase, pra não passar da enfase pra raiva, mas talvez eu esteja modulando demais.

As poucas vezes que estive no astral além da real time nunca foi após uma saída do corpo pra real time e depois para o astral, eu já acordava lá no astral, pulava a saída e sempre estava acompanhado oq me leva a crer q fui projetado e não me projetei.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Nino, acho que também é interessante procurar trabalhar bastante a sintonia e o equilíbrio fortalecendo a consciência ainda em corpo físico mesmo. Acredito que, o quão mais desperto você estiver em corpo físico melhor desperto estará ao se projetar.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sempre que eu faço algo q eu sei q não deveria eu sinto minha sintonia ir por água abaixo, sinto os assédios por intuição e sensibilidade energética, e qdo saio do corpo nesse estado geralmente encontro com uma galera não muito legal do lado de lá e a experiência dura segundos, o suficiente para eu ver os resultados do q eu plantei durante o dia.

Não acredito que o sucesso de uma projeção esteja atrelado a sua sintonia, acho q está mais relacionado ao seu controle e experiência nisso, eu estou aprendendo, e não da pra qrer me projetar como um Waldo Vieira do dia pra noite né? Preciso continuar praticando e agregando conhecimento.

Eu aceito oq eu sou, se minha sintonia é com coisas boas ou ruins é meramente algo em q eu preciso trabalhar para melhorar e não será do dia para noite, vejo a projeção como uma ferramenta, que, bem empregada, irá me auxiliar nesse processo.

Enfim, é assim que eu vejo. ^^

Abraço!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não @Nino, o sucesso realmente não  (dependendo do que se encara como sucesso), a sintonia realmente não vai determinar o sucesso da sua projeção mas vai ajudar em relação à lucidez.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em quinta-feira, 2 de junho de 2016 at 17:07, Nino disse:

As técnica do Willian Buhlman pra passar da real time pro astral mesmo, não funcionaram ainda comigo, vou tentar ser mais enfático, eu sempre tento modular a enfase, pra não passar da enfase pra raiva, mas talvez eu esteja modulando demais.

As poucas vezes que estive no astral além da real time nunca foi após uma saída do corpo pra real time e depois para o astral, eu já acordava lá no astral, pulava a saída e sempre estava acompanhado oq me leva a crer q fui projetado e não me projetei.

Tem até um vídeo do Saulo que ele fala da técnica do Buhlman e diz que tentou, não funcionou,  porque "na teroria é uma coisa, na prática  é outra", ehehh

Tive que rir quando vi isso, porque quando usei isso, funcionou de primeira. embora eu tenha notado que muitas vezs precisa pedir 3 ou 4 vezes e cada vez melhora X %.

Isso sobre "teoria x prática" como sendo sinônimo de "aprendido em livros x cultural oral" é um preconceito bobo que muita gente alimenta, ainda mais no Brasil, que parece alimentar uma mentalidade medieval em relação a cultura escrita, apesar de toda sociedade moderna, ciência e tecnologia, ser construída em cima dela. Vá entender, ehhheeh.

Não podemos esquecer que estamos lidando com instruções para lidar com a máquina humana, que NÃO VEIO COM MANUAL. Somos nós que estamos construindo esse manual, e nem do corpo físico conhecemos ainda  todo o funcionamento, motivo pelo qual você vai num médico devido a um problema de saúde, ele te dá um remédio e diz par você voltar daí a um tempo, para ver se resolveu. Se não, ele troca o remédio. Ainda estamos no estágio tentativa-e-erro em tudo que se refere às “máquinas” que não foram criadas pelo homem.

Quanto ao seu "problema", de fato é assim mesmo, quando você desperta a lucidez já fora, você já está no plano astral propriamente dito. É o que o pessoal define como "sonho lúcido", embora eu não ache que esse termo possa ser usado, porque você não sabe se é sonho ou projeção.

As características de uma projeção mais longa, aquelas que passam de 20 minutos eu diria, são indistinguíveis dessas nas quais você já desperta fora.  Na verdade a transição começa bem antes, mas uso 20 minutos como marca so porque se você já chegou nesse ponto, a fase já está muito bem estabelecida. Mas até 5 minutos a coisa ainda está meio "rígida". Logo que deixa seu corpo,  pode (ou não) estar escuro e pesado, visão borrada, impressão mental meio snolenta ou nebulosa. Isso em geral se resolve em poucos metros,  o que significa uns 30 segundos. Mas ainda estará numa fase meio instável, podendo ser puxado de votla várias vezes. Aparentemente o que determina isso são as energias. Das poucas vezes que não resolveu rápido, quando volto ao corpo faço um EV durante uns 20 segundos, e levanto em astral de novo, e aí sim está tudo leve e claro.

Mas mesmo que você não saia pesado e com visão neulosa, nesses primeiros poucos minutos, até 15-20 minutos, em geral voc~e está numa zona mais próxima do físico. Não é a zona realt-ime, porque não estará vendo a rua em que mora será outra rua, outras casas, etc...mas é uma zona que imita bem o físico. Ela ainda tem uma certa caracteristica mais densa, que se você quiser trnaspor, terá uma certa dificuldade. Por exemplo, é dito que no astral, basta você pensa na pessoa, e ela aparece, ou basta desejar ir a um local, pensar nele, e estará lá. Bom, nessa zona aí que voce encotnra logo que sai não acontece assim não. É possível, mas exige tanta concentração quanto no físico. Eu mesmo preciso procruar uma parede branca, uma a´rea limpa, em cima da qual eu possoa impor a visualizaçao domeu alvo (porque nunca consegui "fechar os olhos" projetado). E só quando começa a abrir um portal na parede, que me permite ver o alvo que estou visualizando, é que consigo me transportar para lá, caminhando em direção a ele.

Mas quando você está já no astral propriamente dito, que seria uma zona mais acima, o que acontece quando sua projeção demora mais, o quando desperta a lucidez já fora, durante o "sonho", de fato se você apenas lembra de alguém, ele aparece do seu lado ou na frente, se pena num local, o cenário muda num piscar de olhos e você está nesse cenário. E é aí que o astral exerce seu poder de iludir com toda a força, porque se você não estiver atento ao que sua mente está pensando, meio que em segundo plano, não vai perceber que o que está vendo são plasmagens. Não tudo, mas as distorções que se impõem sobre o que está ali de fato. Por exemplo, vem alguém caminhando na sua direção. Assim como no físcio, numa fração de segundos aquele rosto pode te fazer pensar que é o fulano, seu conhecido. Quando isos acontece no físico, você olha melhor e...percebe que a ilusão some, não era o fulano, a aparência física predomina sobre a ilusão mental criada. Já no astral não, quando você acha que é o fulano, essa ilusão se impõe sobre a pessoa que você está vendo, ela se torna, definitvamente (em aparência) aquela pessoa, e depois você vem aqui e conta que teve uma projeção com o fulano (sua namorada, seu pai, o Saulo, o Justin Bieber, ehhheh). É muito rápido isso, mas se você percebe como sua mente funciona, e está atento a isso, nota a alteração acontecendo naquilo que você vê, e não dá bola.

Mas estou te contado como acontece comigo EM GERAL. As vezes 1 minuto após sair do corpo você j´está nessa zona mais "rápida" digamos assim.  Não sei o que regula isso, mas suspeito que seja características energéticas DE CADA DIA, além de um "estágio de vida", que pode ter a ver com características energéticas de cada etapa. Eu nunca tive uma fase "ruim" na vida, me lembro como eu via a vida aos 5 anso de idade, e não é diferente do que vejo hoje, apenas adicionei o conhecimento sobre a sobrevivência do espírito, algo que lá, aos cinco anos, eu já cismava que tinha que existir. Então não tive doideras de juventude, baladas, bebidas, drogas... só tive projeções mais regulares de 2011 para cá, o que significa "a partir dos 40 anos". E foram muito mais fáceis e estáveis do que as projeções esporádicas que tive entre os 12 e os 22, que eram instáveis,  duravam menos de 30 segundos, eu me movia mais pesadamente. Se eu pensassse n corpo ,voltava imediatamente. Apó os 40 eu posso pensar no corpo, posso sneti-lo e não volto imediatamente. E não houve "treino" entre a juventude e os 40 anos.  Mas virei vegetariano os 30. Talvez tenha gerado uma alteração na minha configuração energética . Aliás, minha  meta com o vegetarianismo era essa mesmo, energética. Porém, eu tinha "sonhos lúcdos" quase todas as noites na infância, e tive alguns durante o resto da vida, e nessa zona dos sonhos lúcido tudo sempre funcionou bem.

Então, ME PARECE, baseado apenas na minha vivência (que é muito pouca, porque a experiência individual não é parâmetro para criar regras gerais, apesar de ter várias centenas de projeções nas costas já, em 5 anos) que essa primeira fase de saída do corpo tem caracterísitca fortemtemente dependentes de questões energéticas mais "brutas", ligadas ao seu padrão energético corporal, idade, alimentaçao, emoções.....uma vez que você consiga deixar esse primeiro nível, essas fatores mais "pessoais" deixam de afetar, e voc~e passa a ter uma experiência astral mais "padrão".

 

O Robert Bruce comenta no seu livro que alguns projetroes só conseguem sair na zon real-time, enquanto outros só conseguem sair na zona astral mesmo, e que isso parece ser uma característica pessoal. Ele conta que durante ANOS ele só consguia sair na zona rela-time, até que desccobriu um jeito de ir par a zona astral mesmo. Ele faz isso voando em direção ao céu, mas não verticalemtne, mas a 45 graus, até que vê uma paisagem assim:

Astral-Dynamics-view-of-planes-reality.j

Então ele aterrissa em algum ponto ali. E ele descreve cada mandala dessas como um reino. O núcleo da flor é uma zona, as pétalas outra, a zona roxa outra...então para quem pretende voltar sempre ao mesmo local, convém ficar atento a isso.

Obviamente não convém levar isso muito ao pé da letra, isso pode ser apenas a forma como a mente dele percebe a coisa, a sua pode perceber de forma bem diferente. Mas seja l´como você perceber isso, sua mente vai tratar como um padrão operacional que pode te permitir explorar essa zona repetidamente de forma organizada.

Eu nunca nem tentei isso, meu interesse em projeção é na zona real-time mesmo, então não posso te dizer se funciona. Já voei em direçao ao céu, mas decolei tão rápido que as estrelas viraram riscos...depois foam escaceando até que entrei numa zona sem nada. Tentei voltar e poucar no ultimo "planeta" que vi passar por mim, mas aí eu ja estava assustado, acabei acordando, eheeheh...ufa....vai saber se um buraco negro não afeta o corpo astral né? eheheh

 

 

 

 

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Iogui Com certeza a sintonia influencia na lucidez, mas sempre q minha sintonia esta boa eu durmo pesadamente a noite toda, não "sonho" com nada e acordo super bem com várias intuições e posturas novas perante os desafios da vida que eu não tinha ao ir dormir. Não sei, parece q qdo minha consciência tenta se manifestar em um plano superior ao comum pra mim eu não registro nada na memória do físico, talvez propositalmente ou não.
 

@sandrofabres Obrigado pelas respostas, acho q já consigo entender um pouco melhor essa problemática, vou continuar trabalhando no sentido de ampliar minhas capacidades e conhecimento do assunto e vamos ver como as coisas vão evoluir com o tempo. As técnicas do Buhlman qdo no físico ajudam a lembrar no astral oq vc qria fazer, vou tentar começar por aí pra me lembrar de olhar pra mãos e etc, vamos ver se terá resultados.

Abraços!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

@sandrofabres Repostando aqui, meu post sumiu. Uma dúvida Sandro, vc que já participou de grupo de apometria, frequências abertas no astral podem drenar energia e podem reduzir nossa capacidade de controle quando em uma projeção? Por exemplo, se além de estar consciente projetado na real time eu esteja projetado em várias outras frequências com minhas antigas personalidades de outras encarnações?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isso é um conceito que não sabemos se é real Nino. Se considerarmos apenas a projeção comum, se vocêe está em vigília e uma parte se proejta, você fica sim "lerdo" aqui, as pessoas notarão que você "está com a cabeça nas nuvens". Se estiver projetado em rela-time, e mudar de faixa, segundo o Bruce o duplo da zona real-time perde energia, apaga, fica zanzeando sonâmbulo pleo astral, ou retorna para a cama, deitando sobre o corpo. Também se você está muito acordado no físico, seu corpo projetado enfraquece, a ponto de você cair  no chão,(em astral), não conseguir ficar em pé, e por fim acorda completamente no corpo)

Mas eu já fiquei ativo em quatro frequências simutltâneas sem problema, porém cada uma operava numa zona de tempo diferente. Então o que eu estava fazendo na parte etérica, deitado na cama, estimulando os chackras, durou cerca de 1 minuto, meu eu projetado na real-time recebeu o efeito disso, sabendo que era meu eu "etérico que estava fazendo aquilo e ainda pensou "ah, agora sim melhorou ,está funcionando!". Meu eu da proxima zona entrou num templo astral, onde havia gente esperando, para receber curas, algo que durou uns 10 minutos....e uma outra frequência também se dissociou, sem estar usando um corpo, sendo apenas uma consciência observadora, e observou outra situação, difícil de descrever. Tudo isso foi simultâneo, e consciente em todos. Mas tudo isso se encaixa nas divisões comuns dos corpos:

- etérico deitado no físico

- duplo real-time a 3m da cama

- corpo astral propriamente dito operando num templo do palns astrais

- um suposto corpo mental

Mas quando se trata de outras alegadas frequências relacionadas supostamente a outras vidas, de um passado acontecendo simultaneamente numa dimensão paralela, ou em outra zona de tempo percebida "erroneamente" como linear por nossa mente de vigília, aí já não sei, ehehe

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

@sandrofabres Entendi, eu perguntei pq estava lendo os relatos desse grupo de apometria: http://apometriauniversalista.blogspot.com.br/ e me lembrei de ter visto vc falar que já participou de grupos semelhantes. Para eles parece ser super normal lidar com "frequências abertas" de vidas anteriores dos consulentes, "fecha-las", apagar a "memória" do eu da tal frequência e recolocar o cara no físico.

Eu vi alguns conceitos parecidos em alguns textos do Samael Aun Weor, onde enquanto nos estamos aqui no físico vivendo nossas vidas, estamos (possivelmente) ao mesmo tempo em dimensões interiores cometendo todo tipo de atrocidade e aumentando nosso "karma", onde haveria a necessidade da destruição dessas frequências para que houvesse um real equilíbrio. (Essa é minha interpretação do texto do Samael). Eu estou começando agora a ler os textos dele, sempre tive um pé atrás com ele, a maneira com q ele se expressa é muito estranha é místico de mais pro meu gosto, mas talvez seja mera questão de linguagem, eu também me sinto incomodado com a maneira com que o Waldo e o pessoal da conscienciologia se expressão, aquele monte de termos e palavras novas pra coisas antigas me deixam de estômago embrulhado, aquilo parece só dificultar o acesso a informação e criar um clubinho isolado pela linguagem. (Mais eu acho q isso foi proposital).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

É, esse pessoal "muito avançado" em geral parecem ter um parafuso a menos mesmo, eheheh.

Sim, o pessoal da apometria lida muito com esse conceito das frequências, mas eles não são a mesma coisa que o Samael explica. O Samael fala do ponto de vista de um ocultista tradicional, para quem não existe esses conceito. O que ele fala é o mesmo que eu falo aqui, de a gente ter uma vida em astral, a noite, que não necessaraiemente corresponder ao que somos aqui, em vigília. O sujeito sai em corpo astral, sai...vai lá e apronta horroroes...volta para o físico, que acorda e não lembra de nada. Depois está apanhando de obsessores ou magos negros, e nem sabe porque. Mas na noite seguinte volta lá e apronta outra vez, ehehe.

Esse lance de frequências eu não tenho como te explicar, me parece uma "invencionice moderna", que pode até explicar melhor as coisas, do que o modelo simples dos 7 corpos, mas não em dediquei a entender isso, se fosse opinar poderia falar algo errado. Melhor você tenta entender com esse pessoal mesmo.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 05/06/2016 at 08:15, sandrofabres disse:

O Robert Bruce comenta no seu livro que alguns projetroes só conseguem sair na zon real-time, enquanto outros só conseguem sair na zona astral mesmo, e que isso parece ser uma característica pessoal. Ele conta que durante ANOS ele só consguia sair na zona rela-time, até que desccobriu um jeito de ir par a zona astral mesmo. Ele faz isso voando em direção ao céu, mas não verticalemtne, mas a 45 graus, até que vê uma paisagem assim:

Astral-Dynamics-view-of-planes-reality.j

Então ele aterrissa em algum ponto ali. E ele descreve cada mandala dessas como um reino. O núcleo da flor é uma zona, as pétalas outra, a zona roxa outra...então para quem pretende voltar sempre ao mesmo local, convém ficar atento a isso.

Obviamente não convém levar isso muito ao pé da letra, isso pode ser apenas a forma como a mente dele percebe a coisa, a sua pode perceber de forma bem diferente. Mas seja l´como você perceber isso, sua mente vai tratar como um padrão operacional que pode te permitir explorar essa zona repetidamente de forma organizada.

Eu nunca nem tentei isso, meu interesse em projeção é na zona real-time mesmo, então não posso te dizer se funciona.

Vou postar aqui porque se relaciona com isto que postei acima, ha 3 anos atras.

Esta noite eu deitei com uma determinada meta investigativa em mente, ainda que não focado em me projetar da forma tradicional  para isso (levantar da cama descolando do corpo e tal... ) . 

Acordei depois  com uma lembrança como se fosse de sonho, mas pelos sinais, era projeção lúcida, porque lembro que eu estava voando sobre uma região acompanhado de alguém, e lá embaixo eu via  como se fossem árvores plantas de forma a gerar certos símbolos, com os crop circles:

crop_c15.jpg

Mas coo eu disso, pareciam árvores, então pareciam vários "alvos gigantes para dardos" colocados no chão , como este, só que com figuras geométricas be mmis complexas, como mandalas:

car8401a.jpg

Comentei com a pessoa que estava me levando onde eu queira (a meta escolhida ao deitar):

-Olha, não vim ate aqui para ver esses símbolos, o que estou procurando é a informaçao direta

E ele respondeu:

- Não é que sejam símbolo, é apenas a forma como sua mente está percebendo isso

Achei estranho mas então voamos para baixo até pousar numa daquelas mandalas e aí sim tive acesso a uma parte dos eventos que eu estava tentando investigar. Mas novamente, com outras distorções mentais, que eu percebia, por não serem condizentes com a época dos eventos que eu estava investigando. Tudo me era mostrado como se fossem eventos do momento atual (é como você querer ver os eventos dessee um perído da história em que todos andavam de carruagem, mas na projeçao você ver todos andando de carro. Embora a idéia dos eventos possa estar correta a mente distorce  para versões mais próximas do que a gente conhece.

Nem sempre claro, mas acontecem essas "contaminações de época" as vezes.

Mas enfim, só postei isto aqui porque a que parece cruzei com esse tipo de estrutura que o Robert Bruce descreve, ainda que minha mente tenha captado isso de outra forma.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.