• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Vinicius Almeida

Meu primeiro sonho semi-lúcido.

Recommended Posts

História. A muito tempo atrás conheci a viagem astral após ter falado com um amigo sábio e conhecedor do espiritismo, nessa época andei tentando mas só vendo videos da internet. Nada significativo pra mim aconteceu naquela época. Dai então de uns tempo pra cá tive sentido um niilismo muito forte, e já não sabia oque fazer. Mesmo sendo ateu, lembrei que eu tinha me interessado por projeção astral, pois achei algo com uma certa lógica (como acho até hoje, agora não sendo totalmente ateu.) e me intrigava, por isso comecei novamente a pesquisar.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Vinicius Almeida disse:

Relato projetivo Nº1       (27/08/2016)

 

História. A muito tempo atrás conheci a viagem astral após ter falado com um amigo sábio e conhecedor do espiritismo, nessa época andei tentando mas só vendo videos da internet. Nada significativo pra mim aconteceu naquela época. Dai então de uns tempo pra cá tive sentido um niilismo muito forte, e já não sabia oque fazer. Mesmo sendo ateu, lembrei que eu tinha me interessado por projeção astral, pois achei algo com uma certa lógica (como acho até hoje, agora não sendo totalmente ateu.) e me intrigava, por isso comecei novamente a pesquisar. Dessa vez, pesquisando calorosamente, conheci o Saulo Calderon e já logo fui ouvindo seus áudios. Ouvi o curso básico inteiro, o intermediário eu estou na metade e estou adorando. Esses últimos dias estou começando a ler sobre Palingenesia.

Relato. Hoje dia 27/08/2016 acordo as 04:50, estou na casa da minha avó e durmo no sofá com o notebook ligado, no chão. Acordei, vi o Facebook, chequei meu joguinho, comi torta e bebi meio copo de refrigerante, escovei os dentes, depois sentei no sofá com o notebook e fiquei lendo o que eu estava lendo ontem, sobre os 7 princípios da consciência que H. P. Blavatsky escreveu/citou (não sei, só sei que ela recebe os créditos muitas vezes no livro. Que tem apenas 14 páginas.), quando terminei de ler, fiquei entediado "sem nada" pra fazer e resolvi ir tentar dormir de novo, só que agora no quarto dos fundos (que eu não durmo lá porque não alcança o wireless) que é bem mais confortável, escuro e silencioso, deitei-me e senti vontade de fazer um relaxamento profundo. De barriga pra cima comecei a relaxar o corpo, quando eu estava completamente relaxado, comecei a mentalizar vibrações ascendentes no umbilical (por intuição mesmo, do nada pensei no umbilical.), eu apenas imaginava o local e insistia em pensar nele como uma fonte de energia que eu alimentava com minha respiração, e continuando imaginar o local como uma engenharia que pulsa e vibra gerando a energia correspondente aos atributos do chacra umbilical (vontade, determinação pela perfeição e etc),  o meu umbigo pulsava de acordo com minha respiração, como um vai e vem giratório. Depois de um tempo vibrando o umbilical resolvi vibrar o frontal da mesma maneira, senti a mesma coisa que senti no umbilical, só que invés de pulsar ele esquentava e esfriava no tempo do vai e vem da minha respiração, achei muito boa a sensação e fiz por mais tempo, depois de um tempo muito bom resolvi parar e começar a pensar em sobre nossa vida, nosso sistema cíclico do cosmos, pensei sobre a matéria não ser tão importante como as outras pessoas pensam, sendo a matéria tão pouco e desajeitado, pensei sobre a fase que estou vivendo, cheia de novas descobertas e conhecendo coisas que antes eu ignorava de forma leviana por apenas não conhecer. Fiquei meditando e reforçando a vontade de sair do corpo e experimentar o que eu não acreditava se verdade, reforçando o pensamento de que eu não sou esse corpo, eu sou mente e esse corpo é apenas o meu interlocutor para ter a sintonia que importa para a verdadeira ascendência. Fiquei pensando isso e comecei sentir meu corpo indo pro lado direito bem sutilmente, hora uma ia um pouco, hora voltava um pouco lentamente, eu tentava pensar em sair pra o lado, pra ver se eu conseguia algo mas eu tava preso no sentimento corporal (acho), e isso deve ter sido o motivo de eu não conseguir a experiencia extra-corpórea, por um tempo fiquei nessa de ir e voltar até que meu olho começou abrir sem querer, com isso eu voltei a pensar no corpo e já era. Eu voltei a me mexer e espreguicei e fiquei pensando por um tempo, isso tinha sido uma comprovação para mim, percebi que realmente não sou apenas corpo, e que posso existir em outro lugares, através da viagem astral. Decidi voltar a deitar e relaxar e fiz a mesma coisa, relaxamento do corpo completo, de barriga pra cima e vibrei os chacras umbilical e o frontal, dessa vez peguei no sono. No sonho eu me sentia tão vivo quanto agora, eu me via sendo eu mesmo, mas em situações diferentes, eu estava, como primeira lembrança na loja de aviamentos e roupas da minha mãe, estava eu, um amigo (no qual eu tenho certos medos/desconfianças dele pelo fato de ele ser muito inteligente e conhecedor de diversas coisas. Tenho quase certeza que ele sai do corpo, mas não é um ser de luz, usa o conhecimento dele para fins próprios e manipulação. Sei que ele sabe muito sobre hipnose e aplica em muitas pessoas, só não sei como, pois ninguém percebe. Ele é manipulador e sabe identificar cada pessoa e suas timidez. De qualquer modo eu admiro a lucidez dele e sua aspiração ao conhecimento. Ele fuma maconha, no caso sou amigo dele pois eu fumava com ele a umas semanadas atrás. Diferente de mim, ele não perde sua lucidez impecável quando fuma maconha. Sou um grande pupilo pra ele, pois sempre disse "que acho ele foda". Tenho ideia sobre a hipótese de ele ser um entendedor de sistemas de computador, hacking, programação, farejar redes e etc.)  e duas amigas, uma era  a ultima garota que o meu amigo tinha ficado, e a outra é minha amiga íntima. No sonho eu estava totalmente estranho, me sentia incapaz de falar, e era como se eu estivesse chapado/embriagado, na hora eu lembro de ter pensado que eu estava com falta de ar, eles falavam comigo com um rosto sério e eu n conseguia me manter normal e sério, eu ria e passava mal. Depois me vi saindo da loja e indo pelo corredor, seguindo dois gatos estranhos, um de cor preta, com a cabeça meio rosa azul e branco, e outro gato branco com a cabeça branca e azul, os gatos tinham no pescoço um espécie de ligações futurísticas, mas eram bem sutis no pescoço, como algo dentro da própria malha da pele dos gatos. Eu seguia os gatos e eles subiam a escada espiral pra ir na atelie da minha vó, eu entrava lá e não via os gatos eu tinha uma ideia de que eles estavam do lado do sofá que fica na frente da porta do quarto (atelie). Mas eu não conseguia ir ver lá se os gatos estavam lá e tal, era um tanto desesperador, nisso o meu primo de 7 anos aparece na escada e fica querendo me insultar pra eu ir brincar com ele, dai eu vou em direção a porta pra ir pra escada e quando to abrindo e passando pela porta, sinto que alguém fecha a porta com força me prendendo entre a porta e a parede, era a minha mãe. Dai eu eu falo "Você viu aqueles gatos? Eles são muito legais." e ela fala com um ar de medo "Não é pra machucar eles." e eu falo "Tudo bem, não quero machucar eles!", e ela responde com alivio "Ah bom, te amo beijos!" dai eu continuo indo atrás de meu primo, e ele sai correndo descendo a escada (eu sempre faço essas brincadeiras com ele) e ele foi bem rápido, nisso eu descido descer escorregando no braço da escada espiral. Eu começo a escorregar, e pela minha surpresa do momento (no sonho), a espiral nunca acabava! Eu descia, descia, descia, descia e nada do solo. Nessa hora eu percebia que ela um sonho e tal, não lembro como foi depois, mas lembro de eu estar numa casa de luxo que eu tinha ido um dia, a casa de uma amiga da minha mãe, amiga da faculdade. Essa casa era grande e totalmente no estilo rustico, tinha uma escada grande que levava pra um lugar lá em cima cheio de computadores. No sonho eu me sentia como se estivesse sentado e estático em uma cadeira giratória, e com essa cadeira eu viajava pela casa, mas sem meu controle. Loucura!! Foi muito bom pois eu tava muito claro lá, mesmo pensando que aquela era a realidade.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Vinicius Almeida disse:

Nessa hora eu percebia que ela um sonho e tal, não lembro como foi depois,

Sempre que você perceber que está num sonho, diga para si mesmo: Isso é um sonho, estou em um sonho, quero claridade! Dê essa ordem a si mesmo várias vezes, com convicção.

Abraços.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 28/08/2016 at 17:20, NanMed disse:

Sempre que você perceber que está num sonho, diga para si mesmo: Isso é um sonho, estou em um sonho, quero claridade! Dê essa ordem a si mesmo várias vezes, com convicção.

Abraços.

obrigado pela dica

proxima vez vou fazer oque disse

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.