• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
roger77

Existem árvores no mundo espirutual

Recommended Posts

Você vê ávores, jardins, grama...mas nao saberia dizer se não são apenas plasmagens do habitantes, para imitar o físico, ja que em geral o plano onde os desencarnados habitam tende a ser uma imitaçao deste. Mais para cima não creio que existam, porque   árvore é o corpo físico de um ser que não fica preso nesse corpo, é diferente dos animais. Logo, o elemental da laranjeira nao é uma " laranjeira astral".

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você vê ávores, jardins, grama...mas nao saberia dizer se não são apenas plasmagens do habitantes, para imitar o físico, ja que em geral o plano onde os desencarnados habitam tende a ser uma imitaçao deste. Mais para cima não creio que existam, porque   árvore é o corpo físico de um ser que não fica preso nesse corpo, é diferente dos animais. Logo, o elemental da laranjeira nao é uma " laranjeira astral".

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sei que estou fugindo do assunto central, mas....

Então, em uma floresta de 300 pinheiros, não existem 300 elementais do pinheiro?

Alguma indicação boa de um livro sobre elementais?? 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existem, mas eles não ficam ali o tempo todo ali, são como certos médicos...

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/11/medico-brasileiro-que-atacava-cubanos-e-preso-por-bater-ponto.html

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/09/medicos-batem-ponto-mas-nao-trabalham-em-hospital-de-botucatu.html

Digamos que o vegetal passa a vida toda "projetado". O elemental vegetal é apenas o jardineiro do vegetal que foi dado a ele a responsabilidade de cuidar. Essa é a diferença que torna uma tolice argumentar que "no vegetarianismo você também está matando um ser".

Sobre livros, não conheço nenhum. Há um famoso, cujo título conheço desd meus 13 anos, mas que curiosamente nunca li, um tal Os elementias, d Franz Hartman. Mas sinceramente, não sei o que ele fala. O que sei pesquei em diversos outros autores, sempre muito pouca coisa disponível. Parece ser uma área que o pessoal não conhece muito mesmo.

Tem um livro do Samael chamado Rosa Ígnea, que tem algumas passagens interessantes que mostra um pouco dessa separação entre o elemental e a planta que ele administra.

.............................

Lembra−te que o elemental da aboboreira possui a túnica rosada como o amor desinteressado. Parece uma linda menina vestida com essa túnica de amor. Existe um poderoso anjo que governa os peixes do mar e os elementais da aboboreira.

................

O elemental da macieira é de uma beleza extraordinária. Parece uma noiva vestida de branco. Com o elemental da macieira, podemos nos livrar de muitos perigos e
arrumar muitos lares.

.................

O elemental do pinheiro possui toda a Sabedoria da cana. Esse elemental tem uma aura branca imaculada, cheia de beleza. Cada pinheiro tem seu elemental próprio porque toda planta, toda árvore, tem corpo, alma e espírito como os homens. O anjo que governa essas populações elementais dos pinheiros trabalha com a geração humana. Esse anjo está encarregado de fazer as almas humanas chegarem ao ambiente que lhes corresponde em cada reencarnação, de acordo com as leis cármicas. Os elementais dos pinheiros têm poder de nos mostrar as coisas do futuro na água.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 hours ago, roger77 said:

Existem árvores, ou até florestas no mundo espiritual?

Sim existem, se você se projetar no meio do mato, a dimensão astral proxima que vai ver tende a ser o aquela mesma floresta... mas aí os elementais que você pode vir a enxergar (caso enxergue) vai depender do padrão vibratório. As árvores que vai ver não são os corpos astrais dos elementais. Mas sim, tem planta, árvore, bicho, e os espíritos da natureza.

 

2 hours ago, LuizGG said:

Então, em uma floresta de 300 pinheiros, não existem 300 elementais do pinheiro?

Isso é controverso. Especialmente com enteógenos e plantas curativas, não se percebe os elementais como sendo seres diferentes. Quero dizer, Dom Juan (o índio que inicia o antropólogo Carlos Castaneda na série de livros) fala justamente dO Mescalito (o elemental do cacto). Não doS mescalitoS rs. Aí você pode construir duas teorias, um único elemental que se desdobra em vários para se manifestar em lugares diferentes (não estamos falando do físico, então não é absurdo imaginar isso) mas que é um único ser, e é isso que sugere a literatura relacionada aos enteógenos. OU que são várias criaturas, só que com personalidades bem parecidas, porque todo mundo que entra em contato com esses elementais dá percepções parecidas deles.

Há outras criaturas que podem estar cuidando de todo um lugar, de uma floresta, de uma clareira, de uma cachoeira. Sem que eles sejam necessariamente o elemental de uma planta em específico. O que complica a questão, vai depender da interpretação de quem viu, meu amigo.

Mas o fato é, e aí eu vou concordar com o Sandro, se você sair e tiver 300 árvores, não vai ver 300 elementais por ali.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas aí nao acabou de falar que toda planta tem alma e espirito? 

Sei que possuímos um elemental interior que possui todo o conhecimento dos outros reinos...

Nossa essência passa pelos reinos junto com nosso elemental interior? 

Nessa caso das plantas, elas teriam espírito, alma, um elemental que pensa por si só e esses elementais possuem um deva que os orienta? 

Quando cortamos uma árvore, causamos dor a ela?

Sobre elemental de um determinado lugar que o Cristaldo falou, não lembro em qual livro da Gnose eu li sobre essas criaturas... o yeti, o pé grande, talvez até mesmo o chupa cabra hehe

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 minutos atrás, LuizGG disse:

Mas aí nao acabou de falar que toda planta tem alma e espirito? 

Cada partícula divina, ao sair da fonte, se desdobra em diversas manifestações ficando, digamos, ativa em certas zonas, e latente em outros. Por exemplo, a essência é meio latente em nós, é mais tipo "a voz da consciência", mas isso é meio abstrato.  O ego é o que está ativo em nós, não porque devesse ser assim, é mais como um mau habito operacional. a essência é uma partícula da alma, e aindatem o espírito, nada disso se manifesta aqui conosco, mas não stá em outro local do universo, está dentro conosco aqui também, é complicado, ehehe. Mas isso vale também para o período em que somos elementais. Naquela fase é seu intercessor elemtnal e não você propriamente dito, que é o elemental ali. Mas são facetas de um mesmo ser, então essa faceta que se manifesta como elemental era a "titular evolutiva" na nossa fase elemental. Nesta fase humana, somos nós, e o intercessor elemental fica "latente", digamos assim, da mesma forma como ficam ala e espírito. Então é tudo uma coisa só, por isso ele diz que o elemental tem alma e espírito.A essência fica meio latente nessas faes todas, porque ela é uma parte nossa que se manifesta na sexta dimensão, acima destes planos aqui. Mesmo quando nós ( o ego) descemos par o umbral e passamos pela segunda morte, ela está junto/dentro, mas não percebe o que passa nessa faixa do umbral, porque a faixa dela é outra.

Eu já contei isso aqui, em algum lugar, mas agora o contexto pede novamente: já em ocorreu numa projeção de eu estar atuando de outra maneira, sem nenhuma relaçao com esta vida encarnada, tendo uma percepção de todas as vidas na faixa do tempo, digamos assim. Eu sabai que no momento eu tinha uma encaranção aqui embaixo, mas aquilo era muito insignifcante em importância, apenas um elementos de uma série, dentro de um projeto pessoal bem maior. E toda esta encarnação aqui parecia ter a mesma importancia que você ter um canteiro de flores e uma ou outra morrerem de vez em quando, você só vai la arranca e plnta outra, importancia zero.

Eu suponho que eu devo ter me conectado com a consciência do meu "eu superior" ou seja lá o que seria aquilo, mas sei que aquilo não encarna, ele só manda "brotos" para aqui embaixo, e os brotos que se virem, porque ele tem outras coisas para resolver, outro tipo de trabalho a ser feito, que não passa pela encarnação, a encarnação é funçao dos brotos. Então vej, era Eu....mas não era "eu"... havia uma conexão a ponto de não haver percepção de separatividade, a ponto de Eu saber tudo que acontecia com o "eu", mas ainda assim, cada parte tem trbaalhos diferentes, como se seguissem linhas evolutivas diferentes. E nada do que acontec com a menro parte tem qualquer importancia REAL, porque esse brotos são como "avatares", não "existem" de fato, no mesmo sentido que essa outra parte EXISTE.

Então suponho que essa relação entre o intercessor elemtnal, ego, essência, alma, seja nesse estilo de tudo junto e separado misturado, kkkk

42 minutos atrás, LuizGG disse:

Nessa caso das plantas, elas teriam espírito, alma, um elemental que pensa por si só e esses elementais possuem um deva que os orienta? 

Pelo que entendo cada planta tem seu elemental...mas que são "brotos" do elemental daquela "espécie" geral, similar ao exemplo que m referi acima.Mas tem os Devas sim, que fazem o mesmo papel que os mestres fazem para a humanidade.

44 minutos atrás, LuizGG disse:

Quando cortamos uma árvore, causamos dor a ela?

http://galileu.globo.com/edic/98/conhecimento5.htm

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caramba, que matéria interessante!

Imagino a situação das árvores naqueles reflorestamentos para celulose. Quanta dor é gerada nesses campos.

Bem provável que isso gere carma de diferentes intensidades para todos os envolvidos, certo?

E sobre as árvores, que são plantadas com o objetivo de serem cortadas, talvez exista a possibilidade de que estão em processo de involução, lado esquerdo do samsara?

Existe algum meio de entrarmos em contato com nosso intercessor elemental?

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, LuizGG said:

Nossa essência passa pelos reinos junto com nosso elemental interior?

No visão xamânica os elementais são de outro ramo evolutivo. Por isso justamente o contato com eles poderia ser mutuamente benéfico, ele passou por vários anos evoluindo muitas vezes junto com a humanidade sem encarnar ou desencarnar, o humano entraria em contato com esse conhecimento e ele com a completude da alma humana. Só que nem sempre é tudo tão idealmente lindo rs. Varia de acordo com a história da humanidade com aquele elemental também, e do sentimento dele em relação aos humanos. Você acha que o elemental da coca (cuja folha é usada na produção de cocaína) tende a gostar muito ou pouco do ser humano "moderno" médio ?


Muito boa essa matéria Sandro ! Esse livro A Vida Secreta das Plantas é fantástico!
 

 


 

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, LuizGG disse:

1) Imagino a situação das árvores naqueles reflorestamentos para celulose. Quanta dor é gerada nesses campos. Bem provável que isso gere carma de diferentes intensidades para todos os envolvidos, certo?

2)E sobre as árvores, que são plantadas com o objetivo de serem cortadas, talvez exista a possibilidade de que estão em processo de involução, lado esquerdo do samsara?

3) Existe algum meio de entrarmos em contato com nosso intercessor elemental?

1)2)  mas acho, não sei, que os elementais que cuidam dessas árvores que serão cortadas devem saber que elas te~roa vida curta, então acho que há alguma adaptação também. Eu comente algum tempo atras, em outro post:

Nos anos 70 tentaram geram crianças em útero de vidro, mas nunca deu certo, porque todos os fetos ficaram irremediavelmente deformados. Porque?  É algo óbvio para quem sabe como funciona a espiritualidade: você precisa ter um corpo etérico ali para dar uma orientação, um "programa",  para as células de desenvolverem e gerarem os diferentes tecidos e formato de corpo, porque quem determina isso não é a genética, como a ciência pensa, mas o corpo etérico. E provavelmente nenhum espírito se conectou àqueles fetos de laboratório, e aí eles deixarm de ser fetos para serem bolas de carne amorfa. O que durou mais durou 4 meses, quando entçao o cientista descartou o feto por estar irremediavelmente deformado.

E esse corpo etérico  é formado a partir das informações psicoenegéticas do espírito. É isso que define que,  se ele cometeu certos atos na vida passada, pode nascer com má formação congênita nesta, porque determinadas características psicológicas negativas são desequilíbrios também energéticos, e a repetição desse padrão por algumas vidas gera uma "bagunça" no campo etérico correspondente àquela vibração, o que gera a doença correspondente na próxima vida ,porque esse "arquivo informacional será o backup usado para o novo corpo. Se o backup tá bugado, já viu, hehheeh. Por exemplo, mesmo na medicina chinesa se sabe que a Ira afeta o fígado. Ora, e qualquer um sabe que um belo ataque de fígado afeta a visão. A gnose cita como karma da ira descontrolada, a cegueira de nascença. É só um exemplo para ver comoa psique e o corpo etéticose relacionam para dar forma e função às células do corpo físico.  A ciência detecta o SINTOMA, que é o defeito no DNA, mas não a CAUSA, que é o corpo etérico se expressando no DNA. Agora

Sem um espírito conectado à celula embrionária o que você tem após alguns meses é um tumor, não um bebê, por isso eu creio que não deu certo. Agora, é bem provável que se aperfeiçoarem a técnica e isso virasse rotina,  o pessoal dos plano invisiveis se adaptaria a isso, usando essa forma de nascer para algumas finalidades. Creio que com elementais de árvores criada para virar papel isso possa também acontecer. Até porque existem outras opções, já que existem muitas árvores "livres" por aí. Diferente, por exemplo, do gado e galinhas, em que TODA A ESPÉCIE só é mantida viva para virar comida. Aí sim você cria um impedimento evolutivo para a espécie toda, eles ficam sem opção, e isso, segundo o Ramatis, gera um carma sobre a humanidade como um todo.

3) desconheço. Na gnose pelo menos não tem, você pede ao Pai interno que peça ao leletanl apra fazer isto ou aquilo, mas lidamso com a opção de "bater um papinho" com ele, ehheh

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 03/09/2016 at 8:55 PM, sandrofabres said:

Eu já contei isso aqui, em algum lugar, mas agora o contexto pede novamente: já em ocorreu numa projeção de eu estar atuando de outra maneira, sem nenhuma relaçao com esta vida encarnada, tendo uma percepção de todas as vidas na faixa do tempo, digamos assim. Eu sabai que no momento eu tinha uma encaranção aqui embaixo, mas aquilo era muito insignifcante em importância, apenas um elementos de uma série, dentro de um projeto pessoal bem maior. E toda esta encarnação aqui parecia ter a mesma importancia que você ter um canteiro de flores e uma ou outra morrerem de vez em quando, você só vai la arranca e plnta outra, importancia zero.

Eu suponho que eu devo ter me conectado com a consciência do meu "eu superior" ou seja lá o que seria aquilo, mas sei que aquilo não encarna, ele só manda "brotos" para aqui embaixo, e os brotos que se virem, porque ele tem outras coisas para resolver, outro tipo de trabalho a ser feito, que não passa pela encarnação, a encarnação é funçao dos brotos. Então vej, era Eu....mas não era "eu"... havia uma conexão a ponto de não haver percepção de separatividade, a ponto de Eu saber tudo que acontecia com o "eu", mas ainda assim, cada parte tem trbaalhos diferentes, como se seguissem linhas evolutivas diferentes. E nada do que acontec com a menro parte tem qualquer importancia REAL, porque esse brotos são como "avatares", não "existem" de fato, no mesmo sentido que essa outra parte EXISTE.

 

 

Sandro, por favor, voce poderia colocar o link do seu post original onde voce conta essa experiencia? Foi projecao de corpo mental? Foi cosmoconsciencia? Voce conhecia todas as vidas preteritas nessa experiencia?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que não existe mais. Minha noção de tempo para a frase "já contei isso aqui", indica alguma postagem de um ano atras, o que significa que foi no fórum que bugou. Mas não tinha mais detalhes. Eu não tenho muita informação sobre isso, porque eu estava lá,  então fui acordando devagar. Ficou só a memória parcial desse estado. Mas não era nada "cósmico" não, era astral mesmo.

Eu não tinha os dados das existências à mão, não é isso, era apenas como "conhecer sua trajetória de vida". Você sabe, por exemplo, se estiver fazendo doutorado, que antes fez mestrado, antes graduação, antes ensino médio... Voce pensa na sua vida estudantil como uma trajetória, que, no caso de uma vocação, tem uma  sequencia clara que une todas as escolhas.  Mas é um "dado" histórico na sua mente, não é algo no qual voce fiqeu pensando. Da memsa forma, esse dado ttola estava na minha mente, um dado de vários milhares de anos, porque dava para perceber, recordando a memória que ficou, que a importância e uma encarnação era mínima exatamente porque trata de um trecho extremamente pequeno desses percurso. Era uma escala similar a comparar uma folha da árvore com a árvore toda. Foi uma experiencia difícil de definir. Eu só lembro que estava trabalhando em astral numa tarefa, e esse conhecimento sobre a questão das minha trajetória de  encarnações estava presente naquela minha percepção da mesma forma como sua idade, o fato de ser brasileiro, e ter estudado si lá o que, é uma informação que está presente na sau auto-percepção de agora. Mas la está latente, você não pensa sobre isso. Por isso eu nao tive aceso aos dados isolados, só percebi que isos estava ali como um todo, quase como se fosse visto como um curso longo.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado Sandro!

Sua resposta veio reforcar um ponto do livro que li recentemente, "Curso Intermissivo" da Tathiana Mota, onde ela menciona que a nossa vida atual vale por 10 daquelas mais antigas. Esse "valor" se refere a produtividade, aprendizado, rendimento evolutivo mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Alexandre Schmidt disse:

onde ela menciona que a nossa vida atual vale por 10 daquelas mais antigas

 Mas olha, não foi essa distinção que eu  fiz, pelo menos. Até não discordo dessa afirmação, mas não vejo relação entre o que percebi e essa afirmaçao.

O que eu percebi claramente, é que NENHUMA encarnação vale nada, de tão pequena que é diante do conjunto, do processo todo. Ou seja, damos muita importância a nossa encarnação, mas isso é como se um engenheiro idolatrasse um tijolo. A função do tijolo é juntar vários e com eles todos construir grandes coisas, coisas úteis. A obra do engenheiro  não pode ser definida, glorificada, nem denegrida por causa de um só tijolo, porque  é o muro, a ponte, a igreja, o prédio de apartamentos...a construção  que importa, um tijolinho rachado você troca por outro, e uma vida física que acaba não passa disso, um mero tijolinho rachado que pode ser substituído facilmente.

Essa foi mais ou menos a minha percepção, e quando comentei com o tal lídr do meu grupo de desobsessão ele disse que já se viu também nesse tipo de estado, mas que como eu, não sabia bem o que era isso.

Claro que  ficaria fácil eu dizer que me conectei com meu Eu superior e pude acessar esse estado.....mas a verdade é que eu não sei se ou o que foi isso.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ola Boa noite!

Assisti um pequeno video do Saulo onde ele menciona um pouco dessa vastidao (que o Sandro tambem mencionou). Achei importante o video.

Sandro, voce ja teve alguma experiencia assim? Se sim, voce poderia comentar?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Éééééé......assim não. Parece que foi fizeram ele percorrer diferentes camadas de vidas/memórias/faixas, talvez para não quebrar a linha de conexões entre a informação principal e a mente física. Mas é só especulação mesmo. O que me aconteceu de maio maluco foi isto, uma vez, mas estava tudo acontecendo no tempo presente, porém em frequêcias diferentes, um veículo em cada frequência mas todos atuando ao mesmo tempo:

Já o caso que relatei masi acima neste tópico, foi mais uma consciência mesmo desse projeto todo, como se seu projeto de vida fosse andar num labirinto enorme, e em cada ponto de parada, executar certas tarefas....em algum momento eu estava entre um ponto e outro e com a percepção de tudo que já tinha feito antes....percepção, sensação geral, mas não com acesso aos "pacotes de memória". Ou seja, no que relato neste tópico eu estava com a consciência centrada na minha parte que NUNCA ENCARNA, porque a parte que encarna é só um pedacinho. E não tinha percepção dessas encarnações todas como estando num "passado", como a gente entende aqui.

Então nos meus dois casos acima, de projeções malucas, o do link acima foi no presente mas em frequências diferentes, e do relatado neste tópico foi consciência da parte que não encarna, vendo todas as encarnações como algo que talvez possamos chamar de simultâneas, porém conectadas por relações de causa e efeitos.

Já esse caso do Saulo parece outro bem diferente, como se ele tivesse precisado revisitar com a consciência desta vida, determinadas "estações", que variavam talvez na frequência e no tempo, para em cada uma meio que recompor a memória antes de avançar para o grau seguinte..até poder chegar no corpo sem que o salto entre o lá e o aqui fosse tão grande que bugasse a memória. Sabe aquelas técnicas de memorização, em que o sujeito cria uma estorinha para lembrar de um monte de coisas de um só vez? Me pareceu que fizeram isso com ele nessa experiência, porém conectando vivências astrais memórias reais ou plasmadas, para manter os elos da cadeia de memória intactos. Foi a impressão que me passou.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.