• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Cheanguer

Dúvida sobre o EV

Recommended Posts

Queria saber o que deveria ser feitos depois que se atinge o Estado Vibracional pois ja cheguei nesse estado antes mas nao sabia mais o que fazer para sair em astral e acabei saindo dessa estado pois fiquei muito tempo tentando "segurar" essa sensação. TenteI pesquisar sobre isso mas apenas encontrei sobre "Como entrar no EV".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Todo mundo sempre pergutna isso, acho que porque é difícil achar na pesquisa, já que são paalvras muito comuns que forma essa dúvida.

Aqui um tópico bem antigo sobre isso:

Estes também pode te ser úteis:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

TUDO interfere. Por exemplo, ter a mente focada em novos interesse, preocupações ou desafios (vestibular, novo curso, frequentar casa espírita se for novidade para você).

 Projeção depende do seu foco NELA. Onde voce passa a dia focado em outra coisa, vai interferir. Além  disso, frequentar grupos de trabalho espiritual vai mexer nas suas energias, qualquer que seja o tipo de grupo. Então pode levar um tempinho para você se realinhar. Mas essas são apenas as interferências impossíveis de evitar. Ainda há outros tipos, por exemplo, se você não se projetava com frequenica regular( tipo 2-3x por semana) , se apenas tinha umas projeções soltas aqui e acolá, as projeções que teve podem ter sido para te fazer se interessar por esses estudos, e agora que voce entendeu, passou a frequentar um centro espírita ou outra coisa assemelhada, talvez não tenham mais necessidade de ficarem te arrancando do corpo a toda hora, para te empolgar. Então voce ficaria mais entregue a sua propria disciplina, se tem treinado, se sabe como fazer, vai continuar se projetando só não de forma tão frequente e tão sem preparação como antes. Tem muitos fatores a considerar.

Continue treinando como antes,  que  água mole em pedra dura.....

E se não treinava, bom, é hora de começar, ou pode passar um bom tempo sem se projetar

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá! Bom Dia a Todos.

10 horas atrás, sandrofabres disse:

TUDO interfere. Por exemplo, ter a mente focada em novos interesse, preocupações ou desafios (vestibular, novo curso, frequentar casa espírita se for novidade para você).

 Projeção depende do seu foco NELA. Onde voce passa a dia focado em outra coisa, vai interferir.

Ter a mente focada constantemente na projeção, para que a mesma ocorra, é apenas para quem está começando ou também é imprescindível para os projetores que já possuem bastante experiencia.
Grato pela atenção.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acredito que com muitos anos nisso talvez nao precise tanto. Mas eu mesmo ainda preciso. Toda vez que me interesso por um assunto qualquer, que me exija leituras, pesquisa, as projeçoes escaceiam. Mesmo em assunto inócuos como xadrez, ehehee, que ninguém pode culpa de ser um "tema pesado", kkkkk. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse foco na projeção é muito importante para mim. É tão importante, que a última projeção que tive foi espontânea, ela aconteceu simplesmente porque fui dormir muito focada, com grande vontade de me projetar (apesar do meu medo). Eu não havia feito exercícios de nenhuma técnica projetiva naquele dia. Apenas o foco em me projetar foi suficiente para o meu desdobramento. 

Por outro lado, quando não estou focada na projeção, não consigo obtê-la, mesmo após exercícios de técnicas projetivas (exceto quando tenho projeções involuntárias). Minhas projeções não foram muitas, tive apenas seis (2 involuntárias, 3 induzidas por exercícios bem focados e 1 conquistada apenas pelo foco, sem exercícios). Mas, de modo geral, pude perceber que o foco na projeção fez muita diferença na maioria das vezes.

Obs.: Só contabilizo como efetiva projeção da consciência as que tive bem lúcida (que foram as seis que eu citei). As minhas demais projeções de médio ou baixo grau de lucidez, eu acabo classificando como sonhos, pela falta de certeza.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em Thursday, January 19, 2017 at 07:18, sandrofabres disse:

Acredito que com muitos anos nisso talvez nao precise tanto. Mas eu mesmo ainda preciso. Toda vez que me interesso por um assunto qualquer, que me exija leituras, pesquisa, as projeçoes escaceiam. Mesmo em assunto inócuos como xadrez, ehehee, que ninguém pode culpa de ser um "tema pesado", kkkkk. 

Sandro, até que ponto você acha que as preocupações e obrigações do dia-a-dia interferem negativamente na projeção ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eles afetam a meu ver, por desviarem sua atenção. Eu vejo nossa mente como sendo uma roleta:

26uf2YTgF5upXUTm0.gif

 

Os diversos pensamentos estão sempre rolando nela. Nossa atenção é a bolinha, que ora se fixa num assunto ora no outro. Quando você está pensando em algo especifico, a bolinha está parada num dos números. Quando outro asusnto vem, ela pulou para outro número. Se você está sempre com a mente cheia de interesses variados (como todo mundo), é mais difícil manter sua mente focada no que é mais importante, a bolinha está sempre sendo atraída para outros números. Se você está mais focado em algo no seu dia adia, , é como se tivesse mais números repetidos na roleta, você volta ao mesmo assunto de novo e de novo várias vezes ao dia. Dorme e acorda com isso em mente.

Como funciona quando você deita? Sua mente segue girando. Ao se deixar fascinar por algum dos assuntos cotidianos, você cai na hipnose do sonho, não percebe os sinais de entrada na fase, e apaga. Mas se está sempre focado em projeção, durante o dia, a noite vai ter mais réplicas do mesmo número na roleta, é mais fácil agarrar-se ao seu objetivo, que é se manter focado para não apagar  antes dos sintomas projetivos surgirem, ou lembrar rapidament,e logo que acroda de um sonho, de não se mexer, e aplicar uma técnica de separação.

Na minha visão é isso, outros interesses prejudicam o foco, e o foco mais do que tudo, é o que te impede de apagar e te permite testemunhar o ponto correto de separar seu corpo astral do físico. Hipnotizado pelas próprias divagações você não percebe os sinais energéticos ou conscienciais que caracteriza a transição que permite a separação.

Exemplo bem direto:

Alguém desencarnado senta na sua cama e começa a falar com você. Você ouve, mas:

- sem foco NA PROJEÇÃO, vai ficar conversando com ela ali, como quem conversa com seus pensamentos, e lá pelas tantas pensa "ué, parece que eu estava sonhando que conversava com alguém, até falei sozinho aqui na cama, kk"

- com foco na projeçao, você nota a pessoa, ouve e pensa "se estou percebendo essa pessoa aqu, é porque estou em fase, vou levantar em astral para conversar com ela.

 

O Saulo acho que enxerga de outra maneira, talvez relacionado com "energias densas ligadas a assuntos do dia a dia que prejudicariam a lucidez". Mas não sei explicar o ponto de vista dele, nem sei se entendi direito isso que ele parece ter falado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutos atrás, sandrofabres disse:

O Saulo acho que enxerga de outra maneira, talvez relacionado com "energias densas ligadas a assuntos do dia a dia que prejudicariam a lucidez". Mas não sei explicar o ponto de vista dele, nem sei se entendi direito isso que ele parece ter falado.

No fundo, acho que ele pensa de forma similar mas foca mais no conceito de "pensene", sendo assim, pra ele os diversos números da roleta do seu exemplo seriam estimulados pelos pensenes presos à sua aura que ficariam reverberando como padrões como os mecanismos de uma roleta viciada influenciando o turbilhão de pensamentos que te tiram o foco.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você induz o EV no copro que está usando que é o único corpo que percebe. Loog ,quando esta no físico, ao tentar induzir um EV, está movendo as energias físicas, o que, por definição, são as energias do corpo etérico.

Mas quando faz isso estando porejtada, está movedo as energias do corpo astral, que é um corpo energético, assim como o etérico .

 

Ou seja, para induzir um V, mova suas energias, não se procupe com qual corpo está sendo usado.

Inclusive fazer o EV estando projetado é chamado pelo Waldo de Técnica da projeçã prolongada.

Da vez que fiquei fazendo EV de minuto em minuto, projetado, fiquei 90min projetado, contadinho no relógio, porque olhei no relógio ao acordar, virar de lado e aplicar a técnica de separação, que funcionou em menso de 1mim, e depois olhei o horario quando retornei e gravei o relato no gravador.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que ótimo, então vou procurar fazer EV quando estiver projetada!

Além de ter essa vantagem, o EV também pode nos servir como forma de autoproteção quando o induzimos no astral?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas claro, quando falo em EV projetado, estou falando em mover as energias proejtado, igual ao que fazemo na OLVE, só que porejtados a gente sente FISICAMENTE, esse moviemento é bem melhor. Mas para prolongar a projeçao não precisa atingir o ESTADO VIBRACIONAL, basta mover as energias, como fazemos na OLVE, uns 5 ciclos rápidos (1 ciclo = 1sobe-e-desce) a cada minuto. Você sente que "carrega a bateria" ehehhe, A medida que vai apagando (geralmente antes de voltar para o corpo voce sente uma queda de energia nos últimos 3 segundos, então quanod nota que está querendo apagar, é só fazer outra vez a OLVE e recarrega de novo, ehhe.

 

A INSTALAÇAÕ DO EV PROPRIAMENTE DITO, estando projetado,, aí já é para uma situação de defesa mais forte, porque fica como se você estivesse dentro de uma cúpula eletrica, como se sua aura toda ficasse eletrocutada, afeta quem estiverno ambiente astral com você, por isso serve como defesa.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, eu estava falando desse sobe e desce da OLVE. É que antes eu achava que fazer OLVE levava necessariamente ao estado de EV. Então, agora, estou tendo uma visão ainda mais prática da OLVE no astral!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Just now, Cintia Fly said:

Qual a melhor técnica para atingir estado de EV no astral sem ser a OLVE?

Método garantido eu também desconheço. Isso no físico, porque em astral eu sei "clicar" pra que o EV seja instalado em 1 segundo, desde que eu não esteja perto do corpo físico senão fica tudo travado (energias, movimentação do corpo astral, etc).

 

Eu não confio 100% em sensações enquanto no físico. Uns arrepios aqui, cócegas ali, choquezinho..... Como não vou saber se é placebo ou algo do corpo mesmo? O máximo que eu tenho alcance é fazer as técnicas direitinho e torcer pra que dêem certo. Eu só tenho certeza fora do corpo.

 

EDIT: Acho que a única vez que eu confiei no EV no físico foi quando eu voltei de uma experiência com os ouvidos zunindo (parecia que eles iam explodir) e com o corpo todo levando um choque que parecia de 220V.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Cintia Fly disse:

Entendi. Obrigada! Pelo que percebi, essa OLVE é uma prática realmente importantíssima na projeção, em vários aspectos!

Olha, isso é apenas a forma como é ensinado aqui. Creio que começou co o Waldo Vieira. A questão é que você induz projeção se projeta usando um efeito de  "catapulta" ou de "pescaria", ehehe.

No efeito de catapulta você usa o EV, porque ao acelerar as energias  do corpo etérico o corpo astral é ejetado (quando funciona direiinho).Nesse caso você trabalhou de baixo para cima, trabalhou no etérico para atingir o astral.

Já no efeito tipo "pescaria" (larga o anzol na água e se algum peixe engole, você o puxa para fora) você usa a mente como isca. Ao colocar sua consciência muito focada em outro local, que não o local que ela está, num dado momento a "pressão" mental é tao grande que o astral vai para lá, como o peixe que foi fisgado. Fiz um desenho aqui para ilustrar o que acontece:

Nesse caso não há EV projetivo. São mecanismos diferentes de ignição, mas o resultado é o mesmo.

Mas não é tanto o EV, mas a movimentação de energias, que tem várias aplicações saudáveis. Uma pessoa que se exercita tem mais saúde porque os exercícios físcos também movem energias indiretamente. As práticas de Yoga, Tai Chi, Chi Kung, visam isso também, mover as enegias, porque a doneça e a orte são só isso, paralsiia das energias em algum ponto ou total. Então movimentação gera  vida, saúde, potência. E filhos né? Porque as energias circulam devido à polaridade, é assim na eletricidade, nos exercícios físicos (alternância entre posiçoes contraídas e relaxadas), e no sexo , em que  o intercâmbio de polaridades diferentes tem potência para gerar uma nova  vida.

A questão do EV é que ele é uma técnica de movimentação geral que gera um efeito de ressonância em todo o campo energético. Note que usa polaridadestambém porque vai dos pés à cabeça. Ao passar pode todos os chackras e estimular um pouco cada um, fazendo um vai e vem contínuo, uma hora todo o sistema PODE ENTRAR EM ESTADO DE RESSONANCIA. Mas nem sempre entra. A OLVE é a técnica para tentar gerar essa ressoância. Caso dê certo, o resultado será o EV. Você pode praticar a OLVE quanto quiser, mas só atingirá o EV de vez em quando ou talvez com alguns anos de prática consiga atingir sempre. Isos em vigília, porque estando já perto de se projetar (por exemplo, nos segundos logo após acordar, você está mais perto do momento de ressonância, por isso precisa poucos vai-e-vem para atigri o EV novamente, as vezes bastar um ou dois sobe-e-desce e ele já começa a se instalar.

 

Para entender melhor, é como este truqu ocm cristais: passar o dedo no cristla, é a OLVE, mas o som só é gerado quando a vibraçao do cristal todo atinge uma harmonia, o Som é o EV do Cristal, ehehe. Se você já tentou isos, sabe que exige um ritmo correto, masi devagar não funciona, masi raípido também não funciona. Precisa atingir o ritmo correto para cada cristal.

 

 

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outro exemplo de técnica que demonstra como a OLVE gera o EV. Passar o bastão no recipiente vai gerando ondas sucessivas até que o conteúdo líquido começa a borbulhar. É o mesmo princípio que usamos na OLVE, estimulação sucessiva, no ritmo e intensidade certo, até gerar uma reação em cadeia:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.