Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Energia tomando conta do corpo


Recommended Posts

Olá bom dia.

Hoje estava assistindo uns faqs antigos, e adormeci, comecei a entrar em catalepsia e senti cm se alguma força queria possuir o meu corpo espiritual e voz, sentia q estava tomando o controle de meus movimentos e forçando a usar meu chackra da garganta, senti q estava movimentando as energias do meu chackra cardíaco, meu coração disparou, mantive a calma e pensei: Vou orar o pai nosso caso seja algum espírito ruim a experiência vai passar, sentia q até mesmo enquanto orava minha voz falhava.Mas não me desesperei e passou.Tenho meditado todas as noites antes de dormir. Poderiam me ajudar e dizer o que será isso? E por favor me explicarem como fazem pra trabalhar as energias melhor? 

Tenho feito meditação e procurado ficar harmonizada comigo e as pessoas, mas quando comentam sobre trabalhar ou exteriorizar as energias não sei ao certo como faze-los.

Obrigada

Link to comment
Share on other sites

O problema na sua descrição é que ela limita as respostas. Veja que:

1 hora atrás, Susyane Alves disse:

senti cm se alguma força queria possuir o meu corpo espiritual e voz,

sentia q estava tomando o controle de meus movimentos

e forçando a usar meu chackra da garganta,

senti q estava movimentando as energias do meu chackra cardíaco,

meu coração disparou,

Se eu acredito na sua descirção, só posso responder: "parece que tem de fato algu´ma entidade tentanto 'possuir' você, cuidado!"

 

Mas a questão é que durante tentativas de projeção, ou manipulação energética acontecem os seguintes sintomas:

- o estado vibracional quando se aproxima do pico, é uma "força que se alastra rapidamente, como uma onda de choque que logo vira um fervilhar ele´trico em alta velocidade. É como ser eletrocutado

- não vai impedir seus movimentos caso você tente se mexr, mas se nunca passou por isso, pode ficar aterrorizada e achar que está a mercê daquilo. Tanto não está que pessoas que tentam levantar do corpo estando em estado vibracional as vezes acabam levantando no físico mesmo, e não conseguindo se desprender do corpo. Mas os primeiros EVs são algo meio "Ai meu deus do céu!!! que diabos é isso???? Tem um fio desencapado encostando na cama? É terremto e a casa vai desabar???"

-quanto aos chackras, como a instalação do EV é um processo de RESSONANCIA, entre os diversos chackras, as vezes acontece de um estar mais ativo que outro, então ele vai pulsar fortemente e vai se alastrar gerando o EV. É parecido com vocêtem um balão cheio de água borbulhante ali, você sente a agitação das blhas de ar dentro da água, e sente o balão inflar. É bem física a sensação, se você está em estado alterado. Mias física talvez do que flatos ou arrotos.

- em algumas pessoas o chacrka cardíaco é justamente o que mais pulsa. Todo chackra ativado vai pulsar, só que só o chackra cardiaco tem um órgão também pulsante que lhe corresponde em posição. Então as pessoas acham que o coração disparou, mas é o chackra cardíaco que está pulsando forte.  Outras vezes será o da garganta, outras será o frontal, ou o abdominal. Mas quando é o chackra cardíaco a pessoa conclui que é o coração, porque a sensação de chacrka ativado é tão física que é difícil crer que não seja um órgão batendo ali.

Então se você já conhece esses sintomas todos e ainda assim acha que os termos que usou na sua descrição estão corretos e não se confundem com sintomas projetivos, talvez seja caso de alguma entidade esterna estar interferindo no seu sistema.

Mas senão está habituada com os sintomas que relatei, pode ter feito uma leitura deles como se fosse interferência de entidade externa entende?

 

 

Sobre essa movimentação de energias, o livro do Bruce é bem detalhado em explicações práticas, é bom dar uma olhada:

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Como não tenho tanta experiência no assunto como muitos, não consigo afirmar, pois antes de ler alguns relatos e estudar me assustava muito com ev. Mas isso eu achei diferente, mas não vi nada e nem senti algo ruim, senti meu chackra frontal pulsando como um radar me avisando de algo sobrenatural por perto e o da garganta e coração. Meu receio é alguma entidade querer de fato me possuir.O que posso fazer para impedir essas investidas? Acontece com vcs direto por terem facilidade de estar no mundo espiritual ou eu sou a "sortuda" da vez?

Gostaria tanto de ter por perto pessoas de boa para me orientarem a respeito.

Link to comment
Share on other sites

12 minutos atrás, Susyane Alves disse:

O que posso fazer para impedir essas investidas? Acontece com vcs direto por terem facilidade de estar no mundo espiritual ou eu sou a "sortuda" da vez?

Eu nunca senti nada disso em relação a presenças não. Ou melhor, já senti entrar alguem no meu quarto, deitar na cama, assumir a mesma posição que eu estava, como se fosse uma "roupa viva" que encaixou no meu corpo, então estando os dois acoplados, sem que eu fizesse nada exceto prestar atenção para ver no que ele ia fazer, ele nos fez levitar, da cama, e sair voando para outro local. Inclusive algo trancou na saída do quarto e ele teve dificuldade para se soltar, como se um cabo prendessee num canto (o cordao de prata??) . Então assumi o comando (até então eu estava passivo, só observando.. mas atento  para o caso de ela tentar alguma gracinha), e mexi par o lado a  parte presa, desenganchando de onde tinha prendido e nos soltando. Percebi que ele meio que ruborizou e riu pelo constrangimento, eheh. E continuei permitindo que ele me levasse para onde pretendia, para eu ver no que aquilo ia dar. Então ao chegar no local planejado, ele "me expeliu", e pousei no local. Muito estranho, eheehh.

Mas foi a única vez, que eu me lembre, de uma interação assim tão "íntima", acontecendo nesse estado deitado. Projetado eu já senti, quando precise intervir num evento, que o formato do meu corpo mudou   e até a voz, mas sempre fui eu quem estive no controle. Desconfie que houve algum tip ode simbiose ou mediunidade ali, mas em nenhum momento o controle esteve com outro.

Se você quiser garantir isolamento tem que se fechar dentro de im círculo de proteção quando for fazer suas tecnicas ou dormir. Aqui eu posto o link sobre como fazer esse isolamento, mas ébom ler todo o tópico, porque esclareço mais uns pontos, que o pessoal teima em fazer errado:

 

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

A mim aconteceu-me algo parecido, das poucas vezes que saí do corpo físico e embati em paredes ou tecto ao voltar ao corpo físico meu coração estava super agitado como nunca tinha visto, mas passado um bocado acalmou, talvez tenha se passado o mesmo contigo o teu coração mostrar resistência ou a saída do corpo ou a voltar ao próprio corpo.

Depois disso já ouvi o mantra para o coração, mas mesmo assim não tenho saído do corpo e também não tenho forçado porque eu queria sair do corpo para saber o futuro e acho que consegui uma forma mais eficaz de o fazer sem ser a sair do corpo.

Link to comment
Share on other sites

Em 15/03/2017 at 12:05, Susyane Alves disse:

-comecei a entrar em catalepsia

-alguma força queria possuir o meu corpo / tomando o controle de meus movimentos 

-forçando a usar meu chackra da garganta,

-senti q estava movimentando as energias do meu chackra cardíaco, meu coração disparou

Pelo que tenho observado dos relatos, parece que é muito comum as pessoas entrarem em transe e AO MESMO TEMPO no estado de catalepsia. Tanto que vejo muitas pessoas dizer "catalepsia" como se fosse sinônimo de TRANSE, que é o estado propício para sair do corpo. Vamos lembrar que isso não é regra: podemos entrar no estado de transe sem catalepsia. Seria mais correto dizer "comecei a entrar no estado de transe... e me encontrei paralisado" (se for o caso).

Eu mesmo fazia essa confusão, porque sou um desses que sempre entrava diretamente em transe com catalepsia, ou seja, paralisado. Acho que a pior consequência dessa confusão, é esquecer que algum dia pode acontecer de se entrar em transe e não estar paralisado. Ou seja, passamos a acreditar que a paralisia é a regra, quando na verdade ela é temporária (você pode ter isso por meses, mas insistindo na prática, relaxando, experimentando técnicas diversas de saída, etc, cedo ou tarde "rompemos" com a paralisia.

Estou explicando isso, porque você parece estar passando por uma situação muito semelhante ao que ocorria comigo: no momento em que o transe apenas principia, muito sutilmente, e vai se instalando, ao mesmo tempo a paralisia vai também se instalando e se intensificando. É daí vem a impressão de que existe "alguma força" querendo tomar conta do corpo e dos movimentos. (E se torna um hábito ficar lutando todas as vezes para evitar perder o controle dos movimentos). 

Me chamou atenção você dizer que teve a impressão de que algo parecia querer usar o seu chakra da garganta, porque isso também acontecia comigo, e nunca tinha visto alguém relatar o mesmo. Nesse caso eu também tinha a impressão de que alguém tentava falar com a minha garganta, mas para a minha decepção nunca saiu realmente nenhuma palavra. Só chegava no máximo a algum breve ruído. 

Quanto a algo mover o seu chakra cardíaco, não tenho o que acrescentar ao que o Sandro já disse, exceto que também já senti isso, principalmente no chakra frontal, e o que me parecia sempre era que alguma entidade estava tentando me mostrar "como praticar" aquele chakra, porque eu sentia vibrações mais intensas e controladas do que eu já estava fazendo sozinho. Porém isso acontecia mesmo quando eu estava acordado fazendo práticas energéticas, não em transe. (Claro que em transe tudo é muito mais intenso, é como estar dentro de um motor, então durante o transe eu não reparava em pequenas sensações, já que estava tudo em "ebulição").

E algo que talvez se relacione de alguma forma com esses mesmos fenômenos que você está relatando, ou você até sinta isso também: durante práticas energéticas, no momento em que perco a lucidez e entro em devaneios, é comum ter um reflexo e fazer um movimento brusco em um braço, ou tomar um susto (sem motivo aparente) o que novamente, dá a impressão de que tem "alguem" observando e dando assistência à prática, e dando esses alertas ao notar a perda da concentração. Mas pelo que o Sandro comentou, parece que tudo isso podem ser apenas repercussões, e não tem "alguém" ali causando isso tudo.

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...