Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Carências Emocionais e Espiritualidade


Recommended Posts

 

Oi Gente ,
Acabei de ouvi de um EXU via net que nossas carências humanas não tem cura, embora seja um sintoma patológico , porque as mesmas fazem parte da nossa personalidade ; mas elas podem ser domadas pela nossa razão ! :)
Concordam /  Discordam  ?

Mas assim, se as carências que um ser vivo possui  não teve origens na infância atual , então só pode ser um problema nascido de muitas outras encarnações ou um problema espiritual ; ou , por fim, uma falta de Amor próprio !


Como os espiritualistas vêem a questão dos acompanhantes espirituais ?   Seriam todos igualmente carentes fomentando um futuro de incertezas para a conscin  ?  Ao meu ver,  humildemente , creio que para pessoas assim , o ideal é ter uma assessoria de um encarnado que possa ajudá-lo(a) superar suas cargas emocionais não resolvidas.  Não creio que Espírito vai ajudar uma pessoa carente . 

 

Lembrei que sr. Chico Xavier viveu uma vida na Espanha como Joana , a Louca , porque ela falava sozinha - via espíritos.  Posso me sensibilizar com casos assim , porque ver e sentir , e carecer de algo que ninguém entenderá é um sofrimento demasiadamente torturante .  Gostamos de projetar nossas carências em assuntos religiosos , porque alivia , mas não cura .     O legal da Conscienciologia é que eles instigam a pessoa a detectar o cerne do problema , e trabalhar com energias para erradicar o problema, saindo da questão da consolação .   :) 

 

Gratidão !

 

Link to comment
Share on other sites

8 horas atrás, Ashram disse:

fazem parte da nossa personalidade ;

Ashram, vai com calma. Olha o que diz acima.

Agora olha o que você escreveu:

Citar

se as carências que um ser vivo possui  não teve origens na infância atual , então só pode ser um problema nascido de muitas outras encarnações

A personalidade é um termo que descreve sua forma psicológica desta vida. É algo que a gente forma pelo meio, pelas relações familiares, e que ao morrer, descartamos. O sujeito pode ter uma personalidade típica de militar nesta vida, porque nasceu em família de militares e foi educado assim, virou militar como profissão, etc. Na outra, se resolve ser músico, a personalidade será outra, mas a parte psicológica, emoções, medos, será basicamente a mesma. Por isso quando a pessoa reencarna, a psique é mais ou menos a mesma, mas SE MANIFESTA de forma diferente. Essa forma de manifestação é a "personalidade".

Talvez esse exu não estivesse pensando nesse sentido, ok, falasse mais em termos de "o jeito que somos, aquilo que não muda de ida para vida", mas você também parece ter atropelado a conclusão . Você pode sim ter certos traços que são APENAS DESTA VIDA, frutos da educação familiar e ambiente social (imagina um bebê crescendo no meio dos conflitos na Síria...) mas que gerarão marcas que irão perdurar para outras, por serem mais profundas mesmo. Então quando ele fala de personalidade tem que ver a que está se referindo.

Essa suposta "carência" a que você se refere, ou qualquer outro traço psicológico, tanto pode ser desta vida, quanto de muitas, porque em geral as vidas são repetitivas também, as pessoas passam repetitivamente por situações bem similares tanto dentro de uma mesma vida, quanto de uma vida para outra. No fundo é basicamente a mesma vida que se repete de uma encarnação para outra, com os mesmos personagens, só mudam os atores, e as vezes nem isso, porque as pessoas costumam reencarnar em grupos. Então troca apenas a carne, não os amigos, os amantes, os parentes, esse em geral são os mesmos, e exatamente por isso os conflitos entre eles se repetem, o que reforça os padrões psicológicos e te faz pensar que são seu jeito de ser, mas ´treino. Treino de muitas vidas em penar, sentir e agir de uma certa maneira.

8 horas atrás, Ashram disse:

a) Como os espiritualistas vêem a questão dos acompanhantes espirituais ?  

b--)Seriam todos igualmente carentes fomentando um futuro de incertezas para a conscin  ?

Sua perguntas, como regra contém, suas próprias afirmaçoes sobre o tema, o que dificulta para qualquer um responder.

O exemplo acima tem duas perguntas, mas tem um pressuposto ali que é impossível de entender, e impede a resposta:

a) ...em relação a que? Pelo que vem a seguir, parece ser em relação à essas supostas "carências" ????? Ou seja......??? Será que os espiritualistas acham que companhias espirituais tem algo a ver com carências? Eu também gostaria se saber isso, pois desconheço essa relação.

b--) é, parece que você relacionou "carências" com  acompanhantes espirituais mesmo. Seria melhor explicar sua afirmação, porque parece que você está deduzindo que quem anda junto é porque sente falta do outro? é isso? E as outras funções que justificariam isso? Combinação de apoio mútuo antes de encarnar, vícios similares, tarefa designada a um desencarnado específico, obsessões por vingança, etc...?

E porque isso de "fomentando um futuro de incertezas"? Você quer dizer que as companhias desencarnadas estimulam o encarnado a que, exatamente?

 

 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Do que eu consegui entender parece que vc relacionou acompanhante espiritual (mentor) com obsessor. A gente pode sim ter obsessores com as mesmas carências que temos. Por exemplo, tem gente que desconta ansiedade em cigarro, o obsessor dessa pessoa pode, ou não, gostar de cigarro pelo mesmo motivo. 

Acredito que trazemos traços de outras vidas, mas isso não forma a nossa personalidade nessa vida, o que forma é o meio, até pq não temos lembranças de vidas passadas justamente pra não vir a acontecer isso. Estamos aqui pra evoluir, não ficar remando no mesmo mar de erros.

Concordo com as colocações do Sandro.

Link to comment
Share on other sites

Entendi, mas existem coisas que vão além da razão... Por exemplo, existe depressão causada por carência, um problema lá na infância que reflete hoje na vida adulta... Pode ser que o indivíduo lute contra isso e consiga resolver na cabeça dele... Mas nem toda depressão é causada por carência... Existem tipos que são causados por má alimentação ou até mesmo hormonais... Aí não tem como a razão resolver esse problema... Claro que obsessores fazem esse quadro piorar, mas ficar preso só a isso não ajuda... Vc precisa pegar o problema pela raiz e resolver todos os lados, vai lá cuidar da alimentação, cuidar do obsessor e ter uma vida mais tranquila em todos os sentidos... 

E sim, acredito que nossas carências tem cura... Eu sempre senti um vazio, uma saudade não sei do que, mesmo quando minha vida tava ótima, precisei passar por muitos problemas pra entender o que era isso, cheguei acreditar que era coisa de vida passada... Mas não era... Precisei de uns tapas da vida pra entender isso...

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

9 horas atrás, Kaly disse:

Entendi, mas existem coisas que vão além da razão... Por exemplo, existe depressão causada por carência, um problema lá na infância que reflete hoje na vida adulta... Pode ser que o indivíduo lute contra isso e consiga resolver na cabeça dele... Mas nem toda depressão é causada por carência... Existem tipos que são causados por má alimentação ou até mesmo hormonais... Aí não tem como a razão resolver esse problema... Claro que obsessores fazem esse quadro piorar, mas ficar preso só a isso não ajuda... Vc precisa pegar o problema pela raiz e resolver todos os lados, vai lá cuidar da alimentação, cuidar do obsessor e ter uma vida mais tranquila em todos os sentidos... 

E sim, acredito que nossas carências tem cura... Eu sempre senti um vazio, uma saudade não sei do que, mesmo quando minha vida tava ótima, precisei passar por muitos problemas pra entender o que era isso, cheguei acreditar que era coisa de vida passada... Mas não era... Precisei de uns tapas da vida pra entender isso...

 

Sim, Sim ! Também concordo com tuas colocações .  As carências humanas são resultado da falta de amor próprio .  Então se amar mais , é a cura desejada -  eu sei que a resposta tá meio clichê , mas cada um precisa encontrar por si mesmo o que faz feliz.    

Vidas passadas ,  sinceramente , ajuda muito pouco ou nada.  A pessoa fica sabendo , mas... tá , e daí , passou rsrsr

Nossos mentores nunca interferem em nada, então por mais que a pessoa se sinta "carente" , eles irão sempre dá uma palavra de motivação , mas nada de trocar relacionamentos afetivos como se eles resolvem nossas carências...  rsrsrsrs   Para isso , precisamos nos relacionar com seres humanos , encarnados , que possuem uma visão maior do SER , para dá conselhos.  
 

Link to comment
Share on other sites

17 hours ago, Ashram said:

 

Sim, Sim ! Também concordo com tuas colocações .  As carências humanas são resultado da falta de amor próprio .  Então se amar mais , é a cura desejada -  eu sei que a resposta tá meio clichê , mas cada um precisa encontrar por si mesmo o que faz feliz.    

Vidas passadas ,  sinceramente , ajuda muito pouco ou nada.  A pessoa fica sabendo , mas... tá , e daí , passou rsrsr

Nossos mentores nunca interferem em nada, então por mais que a pessoa se sinta "carente" , eles irão sempre dá uma palavra de motivação , mas nada de trocar relacionamentos afetivos como se eles resolvem nossas carências...  rsrsrsrs   Para isso , precisamos nos relacionar com seres humanos , encarnados , que possuem uma visão maior do SER , para dá conselhos.  
 

Ou interferem, deixando tudo menos pior do que poderia ser... Rsrsrs

Não tem como saber... Prefiro acreditar que eles ajudam em alguns pontos, mas o teu destino vc cumpre (ou traça), pagando teus karmas, resgatando bons frutos, evoluindo... E eles ficam perto pra sussurrar um conselho, uma idéia... Mas se vc não está na sintonia pra escutar, aí fica difícil :)

Link to comment
Share on other sites

Em 21/08/2017 at 13:15, Ashram disse:

Vidas passadas ,  sinceramente , ajuda muito pouco ou nada.  A pessoa fica sabendo , mas... tá , e daí , passou rsrsr

Já li que as experiências em vidas passadas deixam uma espécie de "marca" no nosso campo energético, que faz com que se repitam em nossa vida por afinidade. Então, conhecer essas experiências nos ajudaria a resolver essas pendências, perdoando quem tem que ser perdoado, consertando os erros para que se possa eliminar essas marcas e evoluir espiritualmente.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, Deyvid disse:

Já li que as experiências em vidas passadas deixam uma espécie de "marca" no nosso campo energético, que faz com que se repitam em nossa vida por afinidade. Então, conhecer essas experiências nos ajudaria a resolver essas pendências, perdoando quem tem que ser perdoado, consertando os erros para que se possa eliminar essas marcas e evoluir espiritualmente.

Depende. Também podia acontecer que uma pessoa que tivesse sido assassinada fosse à procura do assassino para se vingar e quando não o encontrasse talvez se vingasse na família.

E o pai da menina que tinha sido violada? Não tentaria vingar-se do violador?

Podemos pensar em imensos exemplos em que não seria recomendável a recordação de atos passados. A recordação de outras vidas podia perpetuar "uma guerra" que se iria manter por várias gerações.

Link to comment
Share on other sites

38 minutos atrás, albaman disse:

Depende. Também podia acontecer que uma pessoa que tivesse sido assassinada fosse à procura do assassino para se vingar e quando não o encontrasse talvez se vingasse na família.

E o pai da menina que tinha sido violada? Não tentaria vingar-se do violador?

Podemos pensar em imensos exemplos em que não seria recomendável a recordação de atos passados. A recordação de outras vidas podia perpetuar "uma guerra" que se iria manter por várias gerações.

É o que mais acontece. Você pode procurar por relatos de sessões de apometria onde um desencarnado obsedia um encarnado sempre achando que o encarnado o fez mal primeiro, quando na maioria das vezes o próprio desencarnado que começou a cadeia de maldades mas se lembra apenas da última maldade que o outro fez a ele. Mas uma hora ou outra essas coisas tem que ser confrontadas, mas somente depois de um amadurecimento emocional e espiritual.

Link to comment
Share on other sites

 

1 hora atrás, Deyvid disse:

um desencarnado obsedia um encarnado sempre achando que o encarnado o fez mal primeiro, quando na maioria das vezes o próprio desencarnado que começou a cadeia de maldades mas se lembra apenas da última maldade que o outro fez a ele

 Sabe que depois de ter trabalhado num grupo desses que eu entendi muita coisa que a gente vê na vida física. É de doer!  kkkkk

 

 

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Deyvid disse:

É o que mais acontece. Você pode procurar por relatos de sessões de apometria onde um desencarnado obsedia um encarnado sempre achando que o encarnado o fez mal primeiro, quando na maioria das vezes o próprio desencarnado que começou a cadeia de maldades mas se lembra apenas da última maldade que o outro fez a ele. Mas uma hora ou outra essas coisas tem que ser confrontadas, mas somente depois de um amadurecimento emocional e espiritual.

Sim,  conheço muitos desses relatos. Agora imagine que ambos estavam encarnados. Não dava tempo para os chamar à razão, não.

É claro que há casos e casos, mas penso que para a maioria é melhor não se recordarem mesmo. Como você disse, com o tempo vão amadurecendo e quando for oportuno lá enfrentarão "os seus demónios".

Link to comment
Share on other sites

4 horas atrás, albaman disse:

Sim,  conheço muitos desses relatos. Agora imagine que ambos estavam encarnados. Não dava tempo para os chamar à razão, não.

É claro que há casos e casos, mas penso que para a maioria é melhor não se recordarem mesmo. Como você disse, com o tempo vão amadurecendo e quando for oportuno lá enfrentarão "os seus demónios".

 

Gostei de todas as colocações .

Melhor mesmo não lembrar ... se uma pessoa te fez tanto mal , e alterou teu destino Kármico , como se sentiria ....... ? Perdoaria ? 

De uma maneira ou outra , querendo ou não , somos todos obsessores ... somos carentes de nós mesmos por que no fundo não nos conhecemos bem .     Exemplo..Quem se conhece bem , sabe que não deve está se relacionando com fulano ou ciclano porque ele pode destruir tua vida , e acaba por ganha mais um obsessor....  

 

Obsessor é um ser infeliz , que tá precisando de ajuda .  Quem está feliz , de bem , não vai querer prejudicar o outro ...  Mas uma coisa é fato, a lei do perdão se aplica para ambos os casos. Porque quem reconhece seu erro e não volta a praticar , já pode dá mais um passo na sua caminhada evolutiva .  Se o outro ainda não reconhece o perdão , aí ..... o problema é DELE (A)..   

Link to comment
Share on other sites

20 horas atrás, sandrofabres disse:

 

 Sabe que depois de ter trabalhado num grupo desses que eu entendi muita coisa que a gente vê na vida física. É de doer!  kkkkk

 

 

Kkkkkkkkkkkkkkk

A única coisa que "presta" no Cunha é que ele é flamenguista. E eu digo isso com 0% de orgulho. Só reforça o estereótipo que o flamengo é time de bandido :-D :-(

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...