• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
lightium

Chega de procurar provas, você já sabe como as coisas funcionam

Recommended Posts

Olá pessoal...

Durante a madrugada de quinta para sexta-feira, dia 25/08, tive o seguinte sonho.

Em primeiro lugar quero compartilhar com vocês o que geralmente me ocorre. É o seguinte, sempre que "recebo" uma mensagem, através de sonho, acordo logo em seguida e sentindo uma presença muito forte. O que me parece é que essa "presença" está ali para me ajudar a lembrar do que me foi ensinado.

Certa vez, tive um sonho em que conversava com uma pessoa e logo ao acordar, senti forte vontade de urinar. Quando pensei em ir ao banheiro, juro que alguém me disse algo do tipo: "Calma aí cara, não vai mijar ainda, espera aí, se tu levantar agora vai esquecer de tudo".

Então, o que "recebi" desta vez foi o seguinte: "Chega de procurar provas, você já sabe como as coisas funcionam, tá na hora de aplicar".

Foi um sonho comum e portanto, com baixo nível nível de lucidez. Eu estava no meu quarto e ouvi essa frase, ou seja, foi usado linguagem verbal. O interessante que era como se eu estivesse falando para mim mesmo.

Gratidão pessoal.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, lightium disse:

O interessante que era como se eu estivesse falando para mim mesmo

Dizem que quando o eu superior fala com a gente ele usa a nossa voz e o nosso jeito de falar. Seria como se nós estivéssemos falando com nós mesmos. Mas isso é só suposição, pode ser outra consciência.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
38 minutes ago, Deyvid said:

Dizem que quando o eu superior fala com a gente ele usa a nossa voz e o nosso jeito de falar. Seria como se nós estivéssemos falando com nós mesmos. Mas isso é só suposição, pode ser outra 

Também penso nisso . As vezes quando estamos em um estado de plena paz . Nós somos nossos próprios guias as vezes .

 

Mas enfim ... sonho envolve muitas , MUITAS COISAS  . Vontade de urinar é uma delas . Recomendo uma leitura : 

Sigmund Freud - interpretação dos sonhos . 

 

Eu busco muitas provas . Acho que nunca encontrarei a verdade . Mas não é apenas eu , arrisco que nunca conheceremos toda a verdade . A vida é um grande mistério , cheio de teorias ... 

Essa semana estou muito pensativo . As vezes tenho isso de pensar que tudo vem da nossa mente .. nada existe . Mas acredito no espiritual , só que está semana, estou experimentando outras visões . 

Metamorfose ambulante ( Raul Seixas ) define muita coisa . 

Sei lá ... não sei de nada . Toda visão que eu tiver , é uma visão rala , pois meu conhecimento é ralo ...

Sempre que eu buscar conhecimento novo , eu mudo e minha visão muda . Mas só existe uma verdade . A qual não sei atingir 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu tb tenho esse costume de falar comigo mesmo mentalmente corrigindo algo, como se fosse outra pessoa falando com a nossa voz.

as vezes acho q tem a ver c nosso objetivo de melhorar espiritualmente, o q nos leva a se auto corrigir.

certa vez li aqui no forum um relato acho q de um livro do robert bruce, não tenho certeza; no relato ele teve uma experiência bem interessante em q ouvia uma voz falar c ele, mas ele relata q ouvia claramente e diferente da voz mental, e a voz dizia ser seu eu superior.

diferente disso eu tb já tive uma experiência de clariaudiencia ao tentar dormir, uma voz diferente ficou falando bem no meu ouvido, mas era um obsessor, queria me botar medo, aí fiz de conta q não estava ouvindo até ele parar, mas foi bem tenso; na época eu estava doente e ele se aproveitou disso.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é meus caros amigos...

Um dos maiores obstáculos que preciso enfrentar é a minha falta de fé.

Não pretendo desistir, pois encontrei na espiritualidade uma grande fonte de inspiração, que me motiva a me tornar uma pessoa melhor. De resto, nada mais faz sentido como costumava fazer.

Meu grande problema é ficar procurando provas o tempo todo.

Não quero mais convencer ninguém, apenas convencer a mim mesmo que tudo isso é verdade.

As vezes sinto de coração que estou no caminho certo, mas outras vezes sinto que estou vivendo na ilusão. Realmente, é bem difícil.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, lightium said:

 

Não pretendo desistir, pois encontrei na espiritualidade uma grande fonte de inspiração, que me motiva a me tornar uma pessoa melhor. De resto, nada mais faz sentido como costumava fazer.

Isso ai!

1 hour ago, lightium said:

 

As vezes sinto de coração que estou no caminho certo, mas outras vezes sinto que estou vivendo na ilusão. Realmente, é bem difícil.

Normal, ninguem tem todas as respostas. As vezes penso que isso não importa tanto , as vezes acho que é o mais importante. Nossas vidas como a musica do Raul seixas fala , é uma metamorfose ambulante . Não sei de nada, posso achar uma coisa agora, mas amanha posso pensar diferente...

Muito loco isso.. Uma coisa que entendi, é que a jornada da vida é bem individual, cada um faz suas escolhas, e só você pode fazer, e não existe escolha errada

 

Recomendo essa leitura do Pedro Bial ( não gosto dele, mas isso aqui é muito legal )

https://www.pensador.com/frase/MjE5NzA2/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, esse negócio de ir atrás de provas incessantemente é bastante complicado. Falo isso pois sou igualzinho, nunca estou contente, sempre quero saber mais e mais e mais, um curioso nato.

Minha religião de batismo é o catolicismo, já frequentei igreja católica, culto evangélico, centro kardecista e umbandista, e até agora não achei a "minha" verdade. Os que mais me deram um horizonte foram a umbanda e o kardecismo, por saber que a vida continua mesmo após a morte do corpo físico.

Já li de tudo um pouco desde Tao e I Ching, maçonaria, gnosis, e atualmente estou lendo sobre a Kaballah. E posso dizer que ainda não encontrei as respostas que procuro, talvez nem vá encontrar, mas continuo em busca.

Talvez não consigamos entender o todo que se passa pelas nossas limitações, quem sabe quando formos para um plano mais elevado consigamos ligar os pontos, não sei se já assistiram ao filme K-Pax, na parte em que os cientistas pedem para o k-paxiano fazer uma demonstração da rota dos planetas do sistema planetário dele. Ele vai lá, faz vários cálculos, descreve as trajetórias das rotas e quando jogam num programa de simulação, tudo bate perfeitamente, os cientistas abismados perguntam, como ele sabe de tudo isso? E ele responde, ora qualquer criança do meu planeta sabe disso, assim como uma criança do planeta de vocês sabe que a Terra gira em torno do Sol.

Ou seja, segundo o filme uma criança de um plano mais elevado, sabe coisas que um cientista leva uma vida inteira pra descobrir e ainda não consegue desvendar. Geralmente na vida adulta nos especializamos em algo direito, engenharia, medicina ou qualquer outra profissão. Um engenheiro é muito bom em cálculo, enquanto um médico é muito bom nas ciências biológicas, pq não poderíamos ser bom tanto em cálculo quanto com o funcionamento do nosso organismo? Ora, pois a nossa mente não comporta tanta informação, somos limitados, e como estamos cientes das nossas limitações, apontamos apenas para uma direção e seguimos focados nela. Não temos condições de entender o todo ainda, quem sabe mais a frente consigamos.

Como disse o amigo Pedro, somos uma metamorfose ambulante, o eu de hoje, é diferente do eu de ontem, que vai ser diferente do eu da semana que vem. Nada se perde, todas as nossas experiências vêm para agregar algum tipo de conhecimento, sejam experiências boas ou ruins, sempre podemos aprender com isso, portanto estamos evoluindo cada vez mais, dia após dia.
 

Quanto a essa parte de uma voz falar com você já aconteceu comigo também, só que nunca percebo na hora, durante a correria do dia a dia acho que sou eu mesmo que estou pensando, mas depois de parar e refletir, vejo que eu não poderia saber daquela informação e foi algo ou alguém que me deu o conselho. Tenho que trabalhar isso, nunca sei se sou eu mesmo que estou pensando ou se é alguma coisa colocando pensamentos na minha cabeça hehe

 

Para finalizar o assunto, deixo uma frase bastante famosa e que gosto muito de Sócrates: "Só sei que nada sei.".

Quanto mais Sócrates buscava o conhecimento, mais ele estava ciente de que não conseguiria absorver tudo, admitindo assim sua própria ignorância.

 

Tudo de bom pra vocês. =)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aproveitando o embalo, vou deixar um poema chamado '' A Maquina do Mundo ''

 

Uma pessoa que buscou tanto o conhecimento em sua vida, que com a idade, ficou cansado disso, bem melancolico.

E quando a verdade absoluta e divina apareceu á sua frente, ele ignorou...

 

A Máquina do Mundo

Carlos Drummond de Andrade

 

E como eu palmilhasse vagamente
uma estrada de Minas, pedregosa, 
e no fecho da tarde um sino rouco

se misturasse ao som de meus sapatos 
que era pausado e seco; e aves pairassem 
no céu de chumbo, e suas formas pretas

lentamente se fossem diluindo
na escuridão maior, vinda dos montes
e de meu próprio ser desenganado,

a máquina do mundo se entreabriu
para quem de a romper já se esquivava
e só de o ter pensado se carpia.

Abriu-se majestosa e circunspecta,
sem emitir um som que fosse impuro
nem um clarão maior que o tolerável

pelas pupilas gastas na inspeção
contínua e dolorosa do deserto,
e pela mente exausta de mentar

toda uma realidade que transcende
a própria imagem sua debuxada
no rosto do mistério, nos abismos.

Abriu-se em calma pura, e convidando
quantos sentidos e intuições restavam
a quem de os ter usado os já perdera

e nem desejaria recobrá-los,
se em vão e para sempre repetimos
os mesmos sem roteiro tristes périplos,

convidando-os a todos, em coorte,
a se aplicarem sobre o pasto inédito
da natureza mítica das coisas,

assim me disse, embora voz alguma
ou sopro ou eco ou simples percussão
atestasse que alguém, sobre a montanha,

a outro alguém, noturno e miserável,
em colóquio se estava dirigindo:
"O que procuraste em ti ou fora de

teu ser restrito e nunca se mostrou,
mesmo afetando dar-se ou se rendendo,
e a cada instante mais se retraindo,

olha, repara, ausculta: essa riqueza
sobrante a toda pérola, essa ciência
sublime e formidável, mas hermética,

essa total explicação da vida,
esse nexo primeiro e singular,
que nem concebes mais, pois tão esquivo

se revelou ante a pesquisa ardente
em que te consumiste... vê, contempla,
abre teu peito para agasalhá-lo.”

As mais soberbas pontes e edifícios,
o que nas oficinas se elabora,
o que pensado foi e logo atinge

distância superior ao pensamento,
os recursos da terra dominados,
e as paixões e os impulsos e os tormentos

e tudo que define o ser terrestre
ou se prolonga até nos animais
e chega às plantas para se embeber

no sono rancoroso dos minérios,
dá volta ao mundo e torna a se engolfar,
na estranha ordem geométrica de tudo,

e o absurdo original e seus enigmas,
suas verdades altas mais que todos
monumentos erguidos à verdade:

e a memória dos deuses, e o solene
sentimento de morte, que floresce
no caule da existência mais gloriosa,

tudo se apresentou nesse relance
e me chamou para seu reino augusto,
afinal submetido à vista humana.

Mas, como eu relutasse em responder
a tal apelo assim maravilhoso,
pois a fé se abrandara, e mesmo o anseio,

a esperança mais mínima — esse anelo
de ver desvanecida a treva espessa
que entre os raios do sol inda se filtra;

como defuntas crenças convocadas
presto e fremente não se produzissem
a de novo tingir a neutra face

que vou pelos caminhos demonstrando,
e como se outro ser, não mais aquele
habitante de mim há tantos anos,

passasse a comandar minha vontade
que, já de si volúvel, se cerrava
semelhante a essas flores reticentes

em si mesmas abertas e fechadas;
como se um dom tardio já não fora
apetecível, antes despiciendo,

baixei os olhos, incurioso, lasso,
desdenhando colher a coisa oferta
que se abria gratuita a meu engenho.

A treva mais estrita já pousara
sobre a estrada de Minas, pedregosa,
e a máquina do mundo, repelida,

se foi miudamente recompondo,
enquanto eu, avaliando o que perdera,
seguia vagaroso, de mãos pensas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this