• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Bardon

Projeção x Evolução x Moral

Recommended Posts

Na maioria das vezes em que leio sobre projeção, há uma relação entre a facilidade em sair do corpo e a evolução espiritual - evolução sempre num sentido de "moral cristã".

Digo "moral cristã", pois, quem se interessa por filosofia, moral, Nietzsche, já deve ter lido os conceitos sobre a genealogia da moral, moral do senhor x moral do escravo etc. Em suma, Nietzsche alega que as religiões pré cristãs (politeísmo grego, germânico, romano etc) eram pautados em valores como força, beleza, honra, coragem, justiça; enquanto o cristianismo passou a valorizar a fraqueza ("bem aventurados os que choram", "se te agredirem, dê a outra face"), a pobreza ("ricos não irão para o céu"), ao passo que valores como a beleza, força e coragem perderam a importância. A "moral do escravo" seria basicamente a moral dos perdedores, imposta pelos primeiros cristãos. Portanto, uma pessoa evoluída/abençoada para um politeísta espartano seria um cara forte, bonito, atlético, rico, inteligente... Enquanto um cristão evoluído poderia ser feio, burro, ignorante, desde que fosse caridoso, bondoso e cheio de fé.

Fechando esses parêntesis, sem entrar no mérito (a proposta não é definir a melhor moral), só para explicar porque falei em "evolução segundo a moral cristã" (ligada, normalmente à morte/diminuição do ego), gostaria de saber de vocês se essa relação entre projeção e "evolução" realmente existe. Pois, há ordens iniciáticas de mão esquerda, por exemplo, que vêem a evolução com base em uma moral quase oposta à cristã (mais semelhante ao paganismo antigo que já expliquei resumidamente) e ensinam a projeção também.

Em suma, a projeção é algo simplesmente biológico como transar e urinar (bons e maus o fazem igualmente), de forma que apenas os encontros astrais seriam diversos (iguais atraindo iguais), ou realmente há uma facilidade dos "bons" e "evoluídos" se manterem lúcidos fora do corpo, como ensina o pessoal da conscienciologia e espiritualistas em geral?

Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá amigo.

Bom, posso somente falar pelas minhas experiências. Tenho dois amigos meio problemáticos em termos espirituais. Um não acredita em projeção astral e antes mesmo de saber do que se tratava alega que um dia se viu flutuando em cima da cama (sim, e mesmo assim ele não acredita, acha que foi um sonho super realista hahaha). O outro tem mediunidade extremamente aguçada (vê, escuta, interage) e total domínio de projeção astral, ele só acredita no mundo espiritual pq nasceu com essas habilidades, na real ele preferiria não vivenciar o que ele vivenciou.

Digo isso para demonstrar que são duas pessoas que se quer tinham/têm interesse no assunto, têm energias bem pesadas, e conseguem se projetar com total lucidez.

Além disso, uma vez que assumimos que é um fenômeno natural, o qual ocorre todos os dias com todas as pessoas, alcançar o controle disso me parece ter muito mais haver com treinamento psíquico do que possuir uma índole moral "evoluída".

Decorrente desses fatos concluo, a princípio e sem ter total certeza, que a facilidade para ter lucidez numa projeção astral não está atrelada à evolução espiritual. Mas não termina aí. Eu digo isso pra "média", porque acho que depois de um determinado grau de evolução espiritual (muito avançado mesmo, nível "santo", por assim dizer) a expansão natural da própria consciência acaba por engendrar o despertar psíquico no corpo astral.

 

Abraço.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
59 minutos atrás, Bardon disse:

Em suma, a projeção é algo simplesmente biológico como transar e urinar (bons e maus o fazem igualmente), de forma que apenas os encontros astrais seriam diversos (iguais atraindo iguais), ou realmente há uma facilidade dos "bons" e "evoluídos" se manterem lúcidos fora do corpo, como ensina o pessoal da conscienciologia e espiritualistas em geral?

Se você fala de bons e evoluídos que ainda não atingiram certo patamar evolutivo, eu diria que treinamento é o fator mais determinante. Existem médiuns com extrema facilidade de projeção enquanto pessoas que treinam bastante e são positivas mas que não dominam a projeção. Então me parece que o domínio depende mais de treino e daquilo que chamo de expansão da consciência. Nesse último caso, o indivíduo quanto mais avança no caminho mais susceptível ao domínio da projeção estará. Existem outros fatores como ajuda de mentores, então dependendo da missão ele poderá experimentar facilidade na projeção astral em determinada encarnação. 

11 minutos atrás, janus disse:

Decorrente desses fatos concluo, a princípio e sem ter total certeza, que a facilidade para ter lucidez numa projeção astral não está atrelada à evolução espiritual. Mas não termina aí. Eu digo isso pra "média", porque acho que depois de um determinado grau de evolução espiritual (muito avançado mesmo, nível "santo", por assim dizer) a expansão natural da própria consciência acaba por engendrar o despertar psíquico no corpo astral.

Concordo. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na minha opinião qualquer um que treine, consegue sair em projeção ou despertar dentro de um sonho.

Projeção não é "merecimento" são técnicas e práticas. Agora a pessoa tem que ser evoluída no sentido de entender o processo e entender que aquilo é real, e não um delírio.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, assim como Nietzche interpretava os valores como bem entendia, e era direito dele, os espiritualistas , religiosos etc, também o fazem, ambos os lados limitados em sua capacidade de traduzir o mundo, porque ambos são humanos.

Todo mundo se projeta a noite quando dorme, mago negro, satanista , adepto do vampirismo também. Projeção é só usar um dos veículos sutis que todo mundo tem, e usa quando sonha, para fazer aquilo que você decidir, e para isso tem que estar lúcido. Você pode ou não ser ajudado na tarefa, e se obtiver ajuda, pode ser de boas ou de más companhias. Coisas mais elevadas não podem ser feitas por gente muito negativa porque exige um tipo de vibração que eles são incapazes de produzir, ou não seriam negativos, ehehe. Por isso optar pelo lado negro sempre é auto-limitante. Mas projeção não é uma dessas coisas.

Pelo menos não a projeção simples. Agora, se  o cara quiser se projetar para faixas elevadas, ainda sim há um "dique". Mas esse dique impede também pessoas comuns de ir até lá, se não forem levadas por quem é de lá, e mesmo quando levadas, pela incapacidade de elevar sua vibração até essa faixa, podem  não conseguir manter a lucidez. O mesno vale para zonas muito profundas do umbral. Resumindo: projeção todo mundo pode fazer. Mas a lucidez pode ser prejudicada em função da diferença entre o que você é e para onde vai.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelas respostas. Era mais ou menos o que eu esperava.

O fenômeno, per si, não está ligado a um conjunto de valores morais ou "evolutivos", mas biológicos. Posso ser um "mago negro" e ainda sim aplicar as técnicas da Gnose, para se manter em estado de lucidez durante todo o dia, para acordar lúcido fora do corpo. Nesse caso, lucidez também não estaria ligado a valores morais, tipo lembrar que "preciso ser caridoso e realizar boas ações".

No entanto, a sua faixa vibratória modifica as consequências no astral, como locais em que você pode acessar...

Em suma, o "merecimento" não alteraria sua capacidade de se projetar, apenas as consequências "pós-projeção". Seria isso?

 

Ps. Algo que reparo em projetores avançados, tipo o Robert Monroe, é que muitos deles vão abandonando a postura mais cética e investigativa e vão se tornando dogmáticos, criando verdades únicas... O Waldo também fez isso... No primeiro livro do Monroe ele parecia um cientista, investigando o fenômeno (diferentemente do Waldo, que já trazia toda aquela carga e nomenclatura espírita, no Projeções da Consciencia). Mas, no terceiro livro, ele já fala como um guru, sobre entidades superiores, tipo o "serenão" etc. O que me faz pensar na possibilidade de haver essa "verdade" que realmente leva essas caras a "evoluírem" e ficarem parecidos entre si, convencidos de que descobriram o caminho e precisam passar adiante.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Bardon disse:

Obrigado pelas respostas. Era mais ou menos o que eu esperava.

O fenômeno, per si, não está ligado a um conjunto de valores morais ou "evolutivos", mas biológicos. Posso ser um "mago negro" e ainda sim aplicar as técnicas da Gnose, para se manter em estado de lucidez durante todo o dia, para acordar lúcido fora do corpo. Nesse caso, lucidez também não estaria ligado a valores morais, tipo lembrar que "preciso ser caridoso e realizar boas ações".

No entanto, a sua faixa vibratória modifica as consequências no astral, como locais em que você pode acessar...

Em suma, o "merecimento" não alteraria sua capacidade de se projetar, apenas as consequências "pós-projeção". Seria isso?

Sim, não tem a ver com merecimento mas dedicação. Porém, como já foi explanado, seguir o caminho negativo é se submeter a todos os limites inseridos nesse caminho.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.