• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Thiago Henrique

Possível oportunidade de amparo

Recommended Posts

Antes de dormir me ofereci para ajudar quem estivesse precisando.

Despertei já fora do corpo e de frente para uma placa com nomes de prédios e conjuntos habitacionais, tive a impressão de serem lugares em Curitiba ou São Paulo. Cada nome que eu lia conseguia sentir a energia do lugar e todos tinham uma energia forte de tristeza, raiva, frustração, ansiedade(sinto esse tipo de energia em praças de alimentação durante os dias da semana ou locais de trabalho fechados aqui no físico).

Escolhi um desses lugares e quando me virei para o lado direito, já estava em um corredor de um prédio de frente para uma porta aberta, que já dava para a cozinha do apartamento. Havia ali uma mulher de vinte poucos anos que me chamou para entrar. Perguntei como ela se chamava e ela exitou antes de dizer: Izabelli, senti uma enorme tristeza nela, como se ela apanhasse do marido e se conformasse com isso por nunca ter conhecido uma relação diferente com homens. Ela me chamou para entrar novamente com a desculpa que queria trabalhar de domestica na casa da minha irmã. Senti que ela tinha segundas intenções mas não era uma má pessoa, resolvi confiar e entrei. Imediatamente ela fechou a porta e correu para pia da cozinha de onde tirou um revolver e apontou em minha direção, a energia com que ela apontou pra mim foi tao forte que cai. Senti todo o medo dela e percebi que ela estava aprendendo a fazer aquilo e estava nervosa por não saber como fazer, Ela veio em minha direção e começou a gritar: ''Me mande fazer alguma coisa agora! Mande eu fazer qualquer coisa que eu faço e a unica coisa que você vai ter que fazer em troca é me dar atenção uma vez por mês durante 30 minutos.''

A energia que ela gritava era tão forte que eu simplesmente não consegui pensar em me levantar e tentar ajudá-la, então, achei melhor não contraria-la e disse: ''ok, vá ate a pia e lave a louça''. Ela se virou e foi em direção a pia, pegou algo como um telefone e disse ''Tudo certo ate agora, ele parece ter concordado pelo menos por enquanto e falou mais alguma coisa sobre outra pessoa que passou por ali antes de mim. Na hora soube que ela estava conversando com outro espirito e era ele quem estava mandando ela fazer aquilo em troca de algo que ele não iria cumprir pelo tipo de energia que sentia vindo dele.

Depois disso acordei e percebi que tinha sido levado para um amparo mas que, por não ter percebido, posso ter desperdiçado a oportunidade de ajudar alguém.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.