• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Recommended Posts

Ontem tive um "sonho" em que eu estava deitado de lado, e então, com os olhos fechados comecei a movimentar meu corpo pra frente, com se fosse ficar em posição fetal mas projetando o corpo pra fora da cama, senti como se eu estivesse "descolando do corpo", esse descolamento me trouxe um sentimento de leveza, me senti menos pesado. Logo depois eu estava já com os olhos abertos, sentado no chão, virado pra minha cama, tentando ver se tinha alguém na cama, mas minha visão estava bem escura e embaçada, logo depois eu acordei. Isso pode ser considerado uma projeção ou um sonho?

Nessa noite eu nem pensava em me projetar nem nada. Essa semana passada, teve dois episódios, esse que descrevi a cima, e outro em que acordei sentindo o meu braço levantar, quando "abri os olhos" ele caiu e eu voltei a dormir imediatamente.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
56 minutos atrás, Henrique Araújo disse:

senti como se eu estivesse "descolando do corpo", esse descolamento me trouxe um sentimento de leveza, me senti menos pesado

Parece que sim, a julgar pelo que descreveu. Só que pelo jeito, por ter ficado perto do corpo, ficou tudo meio confuso. Só que quando é uma projeção legal, é tudo bem mais nítido, aí não fica essa dúvida. Mas se ficar por ali pertinho do corpo, fica meio confuso mesmo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, sandrofabres disse:

Parece que sim, a julgar pelo que descreveu. Só que pelo jeito, por ter ficado perto do corpo, ficou tudo meio confuso. Só que quando é uma projeção legal, é tudo bem mais nítido, aí não fica essa dúvida. Mas se ficar por ali pertinho do corpo, fica meio confuso mesmo.

É! Pelo jeito, eu também não tinha muito controle da coisa, certamente pela lucidez baixa e por ter ficado perto do corpo como disse. Bom, já é um avanço. :-D

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me desculpe usar esse topico, porem se encaixa perfeitamente com o que acabou de acontecer comigo:

Dei uma cochilada agora de pouco, acordei meio quebrado, e voltei pra cochilar mais uns 10 minutos.. perdebi que entrei em EV... tentei aproveitar o momento pra sair do corpo varias vezes, e toda hora eu ficava em alerta e o EV passava, ate que veio de novo bem forte, eu estava deitado de barriga pra cima, e eu senti como se meu corpo estivesse girando sozinho ate que eu fiquei de bruço, mas eu sabia que nao era o corpo fisico virando, eu estava 100% lucido.. ai eu fiz a tecnica da gravidade e imaginei meu corpo afundando na cama.. foi entao que eu toda a imagem do que estava acontecendo apareceu na minha frente, enquanto eu passava pro andar debaixo da minha casa, eu vi o que seria minha esposa, eu vi ela andando como se fosse com um vaso de flor na mao... eu tentei chamar a atencao dela passando a mao em sua cabeça, logicamente minha mao passou direito, mas ao passar eu direito eu senti como se fosse aquela atracao magnetica qundo voce coloca 2 imas perto, sabem ? e percebi qu eela percebeu, fiz isso umas 2x.. ela parecia conseguir me enxergar.. ai ela saiu pro fundo.. eu parei, olhei para minhas maos... fui ate o espelho que tenho na copa, tentei me ver mas vi uma imagem muito translucida, foi entao que fui ate la fora.. mas o estranho eh que estava noite ja, eu ouvi criancas brincando ate achei que meu filho estava entre elas.. foi quando eu fui tentar voar e subir mas sem sucesso e acabei voltando pro corpo... levantei da cama rapidinho e fui la embaixo perguntar pra minha esposa se ela realmente me sentiu... foi quando cheguei e nao vi ninguem.. estou sozinho em casa... agora fico me perguntando ? com toda essa lucidez, com o que eu pude fazer, foi apenas um sonho lucido ? mas foi muito parecido com algumas projecoes que ja tive... ou apenas nao era minha esposa e meu nivel de consciencia apenas me deu a sensacao de ser ela ??? se foi apenas um sonho lucido eu fiquei meio desapontando... mas nao parecia ser um sonho, estava completamente diferente de um sonho, nada absurdo.. desde a hora que eu sai do corpo ate a hora que voltei, lembro exatamente de tudo, e as imagens que vem na minha mente soa todas em primeira pessoa, eu nao consigo me ver na cena como se fosse um filme projetado em minha mente... desculpa o textao. Os experientes, se puderem tirar essa duvida eu agradeço.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutos atrás, andresilva disse:

Dei uma cochilada agora de pouco, acordei meio quebrado, e voltei pra cochilar mais uns 10 minutos.. [...]

Para mim, tem cara de ter sido uma projeção semilúcida. Quer dizer, você estava realmente fora do corpo, estava consciente disso, mas ainda havia alguma confusão. Isso é muito normal. Nível de lucidez é algo que pode variar infinitamente, desde onirismo completo até o patamar de consciência cósmica.

Não é incomum, principalmente quando não se tem muita experiência, associar alguém que você vê projetado com alguém que você conhece no físico. Nas minhas primeiras projeções via com frequência minha mãe me acompanhando e até me ajudando de alguma forma. Depois de algumas ocorrências desse tipo, ficou claro para mim que não podia ser minha mãe projetada, porque em algumas dessas experiências ela estava inclusive acordada. Aí percebi que eu estava associando uma amparadora com ela, por familiaridade. Existia aquela presença feminina experiente e benevolente, como uma figura materna, e aí eu associava com a minha mãe. Depois dessa constatação, essa associação começou a perder força, e aí só confundia quando a lucidez estava bem baixa mesmo, mas logo que acordava e repassava a experiência na cabeça, me tocava que provavelmente não era minha mãe. (Diversos médiuns confiáveis já perceberam um espírito feminino próximo a mim, como uma mentora que me acompanha. Imagino que seja a mesma.)

A minha recomendação é que, uma vez projetado, você trabalhe constantemente o seu senso crítico. Isso ajuda muito a manter um bom nível de lucidez, principalmente porque oscilações ocorrem naturalmente, até pelas oscilações no ciclo do sono, então precisamos ter, metaforicamente falando, âncoras que nos ajudem a manter o centro. Além do senso crítico em si, pode tentar focar em algo, fechar o foco de percepção temporariamente, quando sentir que a lucidez está baixando. É um pouco como um exercício de concentração de bolso.

Outra recomendação, mais subjetiva, é que ao sair do corpo você não fique encucado com as coisas do físico, sua família, suas questões cotidianas. Tudo bem que às vezes você pode querer sair do corpo com o objetivo específico de investigar algo assim, mas fora isso me parece mais produtivo não se prender a essas questões. Esse tipo de experiência aumenta a sua propensão de se confundir ou de sofrer algum abalo emocional, o que atrapalha a projeção.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, é meio comum isso de não bater o que você experienciou com oque aconteceu no físico. É por isso que tem gente que acha que projeção não é real, mas apenas algo que acontece só dentro da sua cabeça, sua imaginação, vulgo "sonho lúcido".

.Acontece o seguinte: essa hipótese não tem fundamento porque vira e mexe, ainda que raramente, conseguimos uma projeção que é possível comprovar depois o que experienciamos.  Por isso fiz aquele  meu tópico sobre comprovação, para que as pessoas saibam que sim, é real ,e juntando relatos de pessoas diferentes você nota que é um fenômeno "concreto", não apenas mental. 

Então projeção não é fantasia, não é sonho lúcido.

Porém...

Quanto de fantasia há em uma projeção? Na de ontem? Na de hoje? da de amanhã???

-Como saber se a projeção de hoje teve mais ou menos interferência de fantasias que a de ontem?

-E isso é quanto? Metade? um pouco? Quase tudo? Tudo? 

-E como identificar com segurança quais elementos são fantasiosos  e quais não são? 

-E identificando, como trabalhar para reduzir a quantidade dessas fantasias ao mínimo? 

Não parece haver resposta alguma a essas questões, exceto um certo tipo de discurso vago que as pessoas gostam de usar, mas que não significa nada prático, nada trabalhável. Quer dizer, podemos definir isso como questões de lucidez, de consciência, mas não parece haver muto o que se possa fazer para corrigir isso dentro do prazo de poucos anos de prática.

Por exemplo, na gnose ensinamos que ninguém pode ser um investigador competente no astral sem ter despertado a consciência. O que significa despertar a consciência na gnose? É praticamente sinônimo de "Iluminado". Não se confunde com a conversinha sobre lucidez que usamos aqui, que se refere a algo mias imediato, mas também temporário e volátil. 

Portanto cada um de nós está preso num determinado nível de consciência, que é seu nível espiritual geral, e isso é o seu fator limitante, digamos assim.  Por mais "lúcido" que esteja numa projeção, essa lucidez é máxima dentro do nível de lucidez geral da consciência dessa pessoa, e esse nível não muda  fazendo esta ou aquela rotina, é uma trajetória de vida, de muias vidas, da mesma maneira que precisa uma trajetória longa para irmos do nível de homem  comum ( o que inclui retardados e gênios da ciência) ao nível de "Mestre iluminado".

Por isso mesmo projetores experientes, cujo trabalho em certas época é escrever livros com relatos, e portanto são projeções amparada pelo mentor pessoal deles, para funcionar melhor ainda cometem erros de percepçao correiros, e felizmente para nós tem humildade suficiente para relatá-los em seus livros,  o que serve para nos mostrar que não é fácil essa nossa mente que vive sujeita a todo tipo de  enganos: http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/16071-comprovação-da-projeção-astral/&do=findComment&comment=74048

Claro que se o cara "desencana" do plano físico, ele pode nunca descobrir esse problema de falhas de percepção, suas distorções, porque não terá um referencial concreto para comparar.  E aí fica fácil acreditar em tudo que sua mente cria, em geral para confirmar suas crenças, ou seus medos, porque essas crenças nunca são testadas. Aí "rende mais". Mas quem vai querer se contentar com fantasias? 

Esse aspecto é parte do meu interesse na projeção, mas é algo para o qual ainda não encontrei respostas práticas , e sobre o qual me referi  aqui . Sem resolver esses aspectos fica complicado querer investigar qualquer coisa através da projeção, porque simplesmente não dá para confiar quase nada  na informação obtida.

Então acontece esse tipo de coisa que você relata, e que  Adriano já explicou bem. A mera associação vaga entre um estranho e uma pessoa  conhecida ja altera totalmente a percepção do outro ser, e ele fica com aparência fixa daquela pessoa.

Por exemplo: voce está projetado e vê um espírito ali que lembra vagamente o...sei lá... William Bonner. Pronto, num primeiro momento era vagamente parecido, mas aí a aparência muda um pouco e pronto ,agora é o próprio William Bonner, e vai conservar essa aparência ate o final da projeção, não muda mais. Claro que se você está bem lúcido você percebe esse fenômenos ocorrendo, sabe que sua mente:

1- viu alguém

2- achou que esse alguem lembra um pouco fulano

3- agora percebe que é "realmente fulano", aparência 100% igual

4- mas sabe que é só um erro de percepção e não pode ser o fulano

Então você consegue observe esse fenômeno ocorrendo sem se deixar iludir por ele. Mas nem por isso consegue se livrar dele, não vai conseguir ver a apar~encia rela daquela pessoa após usa mente ter cismado que ela é o William Bonner, é um saco, ehehh

Ou nem tanto, ehehehe

Nessas metamorfoses ja fiquei acompanhado nas pojeções,  da Carolina Ferraz 

Carolina-Ferraz-4.jpg

E da Jennifer Love Hewitt:

280full.jpg

Não é ruim né? ehehheh .

Mas tem que se manter lúcido  lembrar que são ilusões de percepção, ou pode complicar, ehehehh. 

Só que nesses casos é fácil desconfiar que pode se distorção de percepção. Mas e se uma hora você achar que está vendo Jesus? Ou seu ente querido falecido há poucos meses? Ou julga reconhecer num atacante astral um vizinho que você jura que te detesta???? Complica né? vai tirar conclusões precipitadas e dar adeus ao bom senso. 

Ou quando você se projeta para o egito, entra na pata da esfinge para ver se lá dentro tem mesmo a tal biblioteca de atlantida, que segundo o Edgar Cayce foi guardada lá... Ou penetra numa pirâmide e julgar descbrir um templo astral lá dentro ,com mestres e tal... voce nao tem como saber e o que está vendo ali dentro tem distorções, ou em que grau.

Não tendo como julgar, se você não tem desconfiômetro, voce volta a escreve um livro com revelações do "descobriu", cria um canal do youtube para contar suas investigações sobre o passado e tal, para "ajudar as pessoas a saber o que há por tras do véu", eheheh. As vezes isso pode extrapolar totalmente o bom senso, como a meu ver aconteceu   aqui.

É importante lembrar desse aspecto problemático das experiências astrais, para não entrar num caminho perigoso de auto-ilusão, Ou pior, para não arrastar outros com você, ou para não ser arrastado no delírio de outros. Creio que ninguém está fantasiando totalmente em seus relatos, mas também seria ingenuidade dar mai do que 50% de credibilidade ao relato de alguém, seja quem for. Algo certamente ocorreu durante a experiência,  e esse algo foi distorcido pela mente do projetor durante a experiência, ou ao retornar e  rememorar.  Em que grau foi essa distorção talvez nunca saibamos.

Só o que podemos fazer mesmo é buscar ter projeção lúcida, no sentido mais básico:

-saber que você deixou seu corpo, saber que está num plano não físico, e que é um plano afetado pela mente, com plasmagens, mudanças de forma, etc.

-Ou, Num nível melhorzinho  de lucidez,  tentar agir com o mesmo bom senso ou ainda mais, do que agiria aqui no físico, sem fazer doideras, como atacar sexualmente alguém, agredir, roubar, "quebrar tudo"...(tem projetor que faz isso, ehhe, sai do corpo e chuta o balde, kkk. O Monroe saia do copo e era acometido por desejo sexual incontrolavel,  o Preston Dennet sai e de repente entrava em algum lugar e quebrava tudo que encontrassse. E isso sem que a propria pessoa entenda porque diabos está fazendo isso. Ou seja, está lúcido para saber que está projetado, mas só. Na prática está menos lúcidoque aqui em vigília, onde não faz essas barbaridades) 

Para atingir mais do que isso ("enxergar a realidade por trás do véu de ilusão", "não acredite nas religiões, vá investigar,  tenha suas próprias experiencias e descubra a Verdade"  )  provavelmente já é trabalho consciencial de muitas vidas, se a meta for de fato saber a verdade,  e não apenas "delirar em astral," aceitando tudo que vê sem questionar.

 

 

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

E a questão da plasmagem no sentido da própria entidade te dar a sujestão também acontece muito né " sou tal pessoa" aí você cai feito um patinho ou volta para o corpo.

uma vez eu estava super lúcido , até que meu pai no astral veio me abraçar, sabia que não era ele mas mesmo assim fiquei confuso e não consegui me defender é a figura do seu pai ali é complicado jogar ele longe haha , fiquei confuso perdi a lucidez voltei para o corpo.

 Sandro talvez consiga responder uma dúvida minha em questão de temperamentos , no astral as vezes sou eu com essa consciência atual encarnada, outras vezes sou valentão , outras vezes mais sábio, acha posso acabar tento acesso a personalidades de vidas passadas minhas e por isso no caso acabar sendo tão diferente em diversas ocasiões?

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Rafael Frog disse:

E a questão da plasmagem no sentido da própria entidade te dar a sujestão também acontece muito né " sou tal pessoa" aí você cai feito um patinho ou volta para o corpo. uma vez eu estava super lúcido , até que meu pai no astral veio me abraçar, sabia que não era ele mas mesmo assim fiquei confuso e não consegui me defender é a figura do seu pai ali é complicado jogar ele longe haha , fiquei confuso perdi a lucidez voltei para o corpo.

 

É, conta-se que isos acontece mesmo. Eu não cheguei a passar por isso ate hoje. Já vi gente com aparência da minha mãe, mas acho que era coisa da minha mente, não deles, porque a pessoa não tentava me tocar nem nada, e usava roupas nada a ver com o que minha mãe usaria. Acho que foi associação mental minha mesmo, ate porque a aparência era da minha mãe mas essa entidade não tentava se apresetnar como se fosse minha mãe. 

11 horas atrás, Rafael Frog disse:

Sandro talvez consiga responder uma dúvida minha em questão de temperamentos , no astral as vezes sou eu com essa consciência atual encarnada, outras vezes sou valentão , outras vezes mais sábio, acha posso acabar tento acesso a personalidades de vidas passadas minhas e por isso no caso acabar sendo tão diferente em diversas ocasiões?

Também não sei. Eu só tenho duas, esta que voz fala, ehehe, que é o mais tapado mesmo. E o outro, que sabe mais. Entao consigo explicar meu caso como sendo, talvez , uma melhora de lucidez quando não estou obliterado pelas touperices da personalidade encarnada atual. Mas não sei bem a que se deveria uma personalidade mais tola. Talvez alguma parte que reprimimos na sociedade, para não dar cadeia, heheh, e que haveno alguma redução de lucidez, ela se expresse sem freios, como como tem gente que bebe e se altera né? Libera um "outro lado" que as pessoas não reconhecem nele. Suponho que deva ser isso.

Mas já li que as vezes, em presença de alguma relação antiga, sua personalidade daquela época, de quando o conheceu, vem a tona, a ponto de ate sua aparência se alterar. O Roger Paranhos num dos seus livros, acho que o "Sob o Signo de Aquario", relata um encontro astral assim.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 25/10/2018 at 22:18, Rafael Frog disse:

E a questão da plasmagem no sentido da própria entidade te dar a sujestão também acontece muito né " sou tal pessoa" aí você cai feito um patinho ou volta para o corpo.

 

A minha lembrança é a seguinte: eu estava sentada em uma cadeira conversando com duas pessoas, até que eu virei a uma delas e comecei a ganhar lucidez, eu cheguei a falar:

- ué, peraí, você já morreu, então ....

Quando eu comecei a raciocinar a pessoa mudou de aparência para a de uma tia minha encarnada. Eu embarquei na ilusão e perdi a capacidade de raciocinar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.