• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
bandeirapvh

sem paciência/compreensão com o ser humano/semelhante/mundo

Recommended Posts

eu ainda não tinha visto essa seção.

depois que conheci a projeção astral mudei totalmente minha visão de mundo e sentido da vida.

no início, após esse conhecimento eu me preocupava mais comigo, não me importava muito com o q os outros andavam fazendo ou pensando.

ocorre que nos últimos tempos tenho andado sem paciência com as atitudes ou opiniões de outras pessoas; sei que eu não devia, mas as vejo como seres ignorantes (que não param pra raciocinar, ou não querem); as vejo com uma espécie de cegueira; tenho esse pensamento principalmente com os evangélicos (que para mim foram doutrinados) e materialistas (só há essa existência, e por isso que seja curtida/gozada); mas tb ha uma terceira classe q chamo de “zumbis”, sao aqueles q vao na onda ou nao estao nem aí pra nada, geralmente os mais novos, mas mais pra frente irao seguir a linha evangelica ou materialista.

saber da continuidade da consciência na vida extrafísica, acaba, mesmo que não querendo, me fazendo sentir melhor ou superior (não achei o termo correto) que essas pessoas, as quais vejo como "não despertas".

fica o desabafo.

caso alguém queira opinar, fique à vontade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 28/01/2019 at 22:46, bandeirapvh disse:

saber da continuidade da consciência na vida extrafísica, acaba, mesmo que não querendo, me fazendo sentir melhor ou superior

@bandeirapvh reconhecer o sentimento ja faz parte da evolução, mas é um sentimento que não condiz com uma busca pela evolução mental e emocional. Sua mente esta expandindo e você entendeu e sente que é um ser imortal, e isto esta correto, mas os evangélicos que você citou bastante kkk, também tem espíritos imortais, e podem ainda nessa vida terem a mesma abertura consciencial que você teve, concorda? ou terão na próxima vida, ou em alguma vida, leve quantas vidas tenham que acontecer, todos sem exceção evoluiremos, seja nessa planeta ou em outro.

E ter conhecimento não esta ligado a ser mais evoluído, somente conhecimento sem o quesito ser fraterno e assistencial com os demais irmãos humanos, não nos torna evoluídos. O conhecimento tem que ser acompanhado de evolução mental e emocional. 

Existem pessoas no meio evangélico, católico, espirita, ateus e em todas as classes, que são muito mais assistenciais e entendem o paradigma de amar os iguais, com muita mais profundidade do que os que detém conhecimento, do que os que tem experiencias e fenômenos parapsíquicos. Entenda que cada um esta no seu momento consciencial e na sua evolução natural.

Abraços, muita luz.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Carlosmeneses6 disse:

@bandeirapvh reconhecer o sentimento ja faz parte da evolução, mas é um sentimento que não condiz com uma busca pela evolução mental e emocional. Sua mente esta expandindo e você entendeu e sente que é um ser imortal, e isto esta correto, mas os evangélicos que você citou bastante kkk, também tem espíritos imortais, e podem ainda nessa vida terem a mesma abertura consciencial que você teve, concorda? ou terão na próxima vida, ou em alguma vida, leve quantas vidas tenham que acontecer, todos sem exceção evoluiremos, seja nessa planeta ou em outro.

E ter conhecimento não esta ligado a ser mais evoluído, somente conhecimento sem o quesito ser fraterno e assistencial com os demais irmãos humanos, não nos torna evoluídos. O conhecimento tem que ser acompanhado de evolução mental e emocional. 

Existem pessoas no meio evangélico, católico, espirita, ateus e em todas as classes, que são muito mais assistenciais e entendem o paradigma de amar os iguais, com muita mais profundidade do que os que detém conhecimento, do que os que tem experiencias e fenômenos parapsíquicos. Entenda que cada um esta no seu momento consciencial e na sua evolução natural.

Abraços, muita luz.

obrigado, suas palavras me fazem compreender melhor essas pessoas; reconheço q minha maior dificuldade esta nisso; e é verdade, algumas pessoas com esses “rotulos” estao evoluindo até mais q um espiritualista como eu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa seção é nova, por isso você não a viu antes. Criei porque vira e mexe alguém precisa falar algo assim e não dá para encaxair nas outras áreas e a pessoa fica toda desconfiada, não sabe se pode postar algo assim ou não. 

Mas olha bandeira, se ter conhecimento não fosse muito melhor que não ter, não haveria sentido em buscá-lo. Então ao procurar aprender mais , em qualquer área, como isso exige esforço, dedicação, é natural que quem tem mais valorize isso e olha para os outros como pessoas que "não sabem o que estão perdendo", ou como "tolos voluntários", porque tem gente que se orgulha de ser ignorante. O orgulho não ataca só quem tem motivo para ser orgulhoso, infelizmente.

Mas em ambos os casos há um erro de percepção: tanto o cara que não sabe nada de nada, sobre nenhum assunto, como  ocara que "sabe muito", sabem muito pouco para ter motivos para se orgulhar. Aquela velha máxima do Sócrates, de que "quanto mais sei, mais descubro que nada sei" é bem real. Por isso muitas vezes o orgulho pega mais a gente quando a gente sabe pouco. 

Ou seja, primeiro você não sabe nada, é humilde porque reconhece a própria limitação (mas tem gente que nm assim é humilde)

Aí você aprende um pouco e acha que aprendeu muito, que sua vida mudou, e fica orgulhoso

Quando aprende mais.. acaba é ficando com vergonha da quantidade de coisas que você agora sabe que faltaria saber, caso soubesse mesmo aquilo, eheheh

Por isso normalmente jornalistas são mais arrogantes sobre qualquer tema, do que os especialistas do tema.  Jornalistas enchem a boca para criticar erros de português e para acreditar cegamente na ciência e no direito. Já os especialistas a língua, da ciência e do direito costumam ser menos enfáticos, menos convictos porque enxergam muito mais nuances.

Então  parte do desafio de quem sabe mais é entender as limitações de quem sabe menos, e lembrar que isso se aplica a si mesmo. É só imaginar um mentor em astral ali do teu lado, te olhado quando você menospreza alguém por ser meio tapado, que você rapidamente  lembrará que você também exige  muita paciência da parte de quem sabe muito mais que você a ponto de nem poder te explicar seus erros, porque sua "mente de símio" seria incapaz de compreender.

Eu gosto muito do exemplo do cão adestrado. Eu acho que os humanos encarnados mais desenvolvidos, comparados a mentores,  são no máximo como cães que aprenderam a buscar o jornal, a fingir de morto, etc. Ele sabe buscar jornal, mas ainda se descuida e defeca em lugares inapropriados, ainda briga com outros cães por causa de um cadela no cio, ou fica tendo atitudes estúpidas, como tentar assustar o motoqueiro. O que você pensaria do seu cão adestrado?

"Ah... tadinho, ele sabe buscar jornal mas.. é só um cãozinho... não posso esperar muito dele, mas não vai deixar de merecer meu amor por causa dessas limitações"

Acho que os mentores enxergam os encarnados que se esforçam por melhorar, assim.

E como será que enxergam  os outros? Eu diria que como cães AINDA imaturos para o adestramento, só isso.

  • Like 3
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, sandrofabres disse:

Essa seção é nova, por isso você não a viu antes. Criei porque vira e mexe alguém precisa falar algo assim e não dá para encaxair nas outras áreas e a pessoa fica toda desconfiada, não sabe se pode postar algo assim ou não. 

Mas olha bandeira, se ter conhecimento não fosse muito melhor que não ter, não haveria sentido em buscá-lo. Então ao procurar aprender mais , em qualquer área, como isso exige esforço, dedicação, é natural que quem tem mais valorize isso e olha para os outros como pessoas que "não sabem o que estão perdendo", ou como "tolos voluntários", porque tem gente que se orgulha de ser ignorante. O orgulho não ataca só quem tem motivo para ser orgulhoso, infelizmente.

Mas em ambos os casos há um erro de percepção: tanto o cara que não sabe nada de nada, sobre nenhum assunto, como  ocara que "sabe muito", sabem muito pouco para ter motivos para se orgulhar. Aquela velha máxima do Sócrates, de que "quanto mais sei, mais descubro que nada sei" é bem real. Por isso muitas vezes o orgulho pega mais a gente quando a gente sabe pouco. 

Ou seja, primeiro você não sabe nada, é humilde porque reconhece a própria limitação (mas tem gente que nm assim é humilde)

Aí você aprende um pouco e acha que aprendeu muito, que sua vida mudou, e fica orgulhoso

Quando aprende mais.. acaba é ficando com vergonha da quantidade de coisas que você agora sabe que faltaria saber, caso soubesse mesmo aquilo, eheheh

Por isso normalmente jornalistas são mais arrogantes sobre qualquer tema, do que os especialistas do tema.  Jornalistas enchem a boca para criticar erros de português e para acreditar cegamente na ciência e no direito. Já os especialistas a língua, da ciência e do direito costumam ser menos enfáticos, menos convictos porque enxergam muito mais nuances.

Então  parte do desafio de quem sabe mais é entender as limitações de quem sabe menos, e lembrar que isso se aplica a si mesmo. É só imaginar um mentor em astral ali do teu lado, te olhado quando você menospreza alguém por ser meio tapado, que você rapidamente  lembrará que você também exige  muita paciência da parte de quem sabe muito mais que você a ponto de nem poder te explicar seus erros, porque sua "mente de símio" seria incapaz de compreender.

Eu gosto muito do exemplo do cão adestrado. Eu acho que os humanos encarnados mais desenvolvidos, comparados a mentores,  são no máximo como cães que aprenderam a buscar o jornal, a fingir de morto, etc. Ele sabe buscar jornal, mas ainda se descuida e defeca em lugares inapropriados, ainda briga com outros cães por causa de um cadela no cio, ou fica tendo atitudes estúpidas, como tentar assustar o motoqueiro. O que você pensaria do seu cão adestrado?

"Ah... tadinho, ele sabe buscar jornal mas.. é só um cãozinho... não posso esperar muito dele, mas não vai deixar de merecer meu amor por causa dessas limitações"

Acho que os mentores enxergam os encarnados que se esforçam por melhorar, assim.

E como será que enxergam  os outros? Eu diria que como cães AINDA imaturos para o adestramento, só isso.

olha, eu as vezes imagino o mentor me olhando e acenando negativamente c a cabeça rs.

esse teu exemplo do cachorro ri demais kkk, mas é o q ocorre.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 31/01/2019 at 17:03, bandeirapvh disse:

olha, eu as vezes imagino o mentor me olhando e acenando negativamente c a cabeça rs.

Aí você está projetando no mentor uma atitude julgamentosa de aprovação/desaprovação que, se ele tiver um nível de consciência suficientemente elevado, ele não apresenta. Um mentor realmente evoluído não vai criar expectativas de que você dê mais do que possui, por assim dizer. Ele entende o seu estado melhor do que você mesmo, a ponto de você se tornar, na verdade, bastante previsível aos olhos dele. É conforme aquela máxima, de cada um de acordo com sua capacidade. Simplesmente não é sábio esperar além disso.

Também é perfeitamente possível reconhecer uma atitude não-elevada, entender suas consequências desfavoráveis, suas motivações baixas, quer dizer, ter uma postura crítica diante dela, sem que a isso se agregue uma reação emocional negativa. Uma criança fez cocô nas calças. Bem, é desagradável, indesejável, mas você entende que crianças novas fazem isso, e que crianças diferentes vão superar essa questão em tempos diferentes, e você pode, inclusive, adotar uma postura ativa e tomar medidas educativas para ajudá-la, tudo isso sem que haja um "aceno negativo de cabeça" que denota desapontamento ou condenação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 horas atrás, Adriano disse:

Aí você está projetando no mentor uma atitude julgamentosa de aprovação/desaprovação que, se ele tiver um nível de consciência suficientemente elevado, ele não apresenta. Um mentor realmente evoluído não vai criar expectativas de que você dê mais do que possui, por assim dizer. Ele entende o seu estado melhor do que você mesmo, a ponto de você se tornar, na verdade, bastante previsível aos olhos dele. É conforme aquela máxima, de cada um de acordo com sua capacidade. Simplesmente não é sábio esperar além disso.

Também é perfeitamente possível reconhecer uma atitude não-elevada, entender suas consequências desfavoráveis, suas motivações baixas, quer dizer, ter uma postura crítica diante dela, sem que a isso se agregue uma reação emocional negativa. Uma criança fez cocô nas calças. Bem, é desagradável, indesejável, mas você entende que crianças novas fazem isso, e que crianças diferentes vão superar essa questão em tempos diferentes, e você pode, inclusive, adotar uma postura ativa e tomar medidas educativas para ajudá-la, tudo isso sem que haja um "aceno negativo de cabeça" que denota desapontamento ou condenação.

faz sentido, esse desapontamento é imaginação minha; dele creio q haveria compreensão, como o exemplo da criança; boa colocação, obrigado.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.