• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
lutavsc

Dúvidas sobre o momento do desprendimento

Recommended Posts

Olá, boa noite, meu nome é Lucas e eu faço viagens astrais desde sempre na verdade, só que nem sempre eu sabia o que estava acontecendo, deixe-me explicar.

Eu sou daquelas pessoas que têm facilidade e abertura com essas coisas desde criança. Mas, ultimamente, eles tem vindo me levar muitas vezes, quase todo dia... Só que eu sempre desperto já em algum lugar com algum propósito a cumprir, algo a aprender. As técnicas que eu pratico de limpeza antes de dormir terminam ali, não faço técnicas para desprender do corpo, vou explicar porquê.

Na verdade eu comecei a fazer essas técnicas esse ano e antes só deixava rolar e ficava esperando que fosse acontecer naturalmente, que podia demorar meses. (Salvo alguns momentos 10 anos atrás quando eu vim aqui praticar um pouco nesse mesmo site, surpreso que ainda exista)

Hoje eu ja faço a técnica completa 3 (e técnica compacta) quase todo dia menos a parte do exercício da gangorra para o desprendimento, pois temo forçar uma situação, despertar fora do corpo e ser sugado por consciências danosas.

É isso que eu queria saber, pois estive um tempo também na Figueira (centro Mariano fundado pelo Trigueirinho) e lá eles tem toda uma equipe física e astral quando o irmão quer fazer uma projeção e ficaram espantadissimos com o fato de que eu quero fazer projeção mesmo em casa todo dia! Aquilo me deixou arredio só com a parte de forçar a saída, então faço todas as limpezas e deixo acontecer naturalmente.

Agora sábado, estou pensando em praticar a técnica da gangorra. O que esperar disso? Meus guias estarão do outro lado esperando? Na minha casa tem muitos seres umbralinicos por causa principalmente da minha mãe que é Médium, mora comigo, mas não acredita nessas coisas e acabou ficando psicologicamente doente (e fisicamente tambem) e abre vários portais de extrema densidade que eles me levam pra fechar vez ou outra.

E como meu ser também é muito grande e sensível eu temo poder atrair consciências das forças involutivas que possam causar daño. A nao ser que eu consiga ter a destreza de no momento do desprender me elevar pra outra dimensão, com o uso da merkaba. O que esperar? Posso fazer tranquilo? Posso esperar ter a mesma consciência/destreza que eu tenho em outras ocasiões? Ou mais? Menos? Meu medo é ficar semi consciente e cair em armadilhas. Mesmo sem fazer isso eles vêm me tentar várias vezes ao longo da semana e eu estou sempre vigiando. Sou clariaudiente e estou começando a ter clarividência também (durante as viagens astrais me chamam de vidente) e ultimamente posso jurar que alguns objetos têm se movido pela força da minha mente, já me disseram que eu tinha essa habilidade também (telecinese)

Faço meditação e oração todos os dias há anos. Acho que já está na hora de expandir esse lado. Mas isso me dá um receio, já fui no covil de um ser que me enganou...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, presta atençao, porque a gente raramente entende o significado disso até ter passado por algumas coisas:

 

Quando você está caminhando na rua e pensa em algo, que tenha uma certa reacao emocional, mesmo que sutil, você já atrai para perto de você um espirito afinizado com isso. 

A todo momento isso acontece. O que vai definir se aquela consciência é negativa ou positiva é a natureza do que você pensou e a emoção que teve. 

Estar enfiado dentro do corpo NAO TE PROTEGE DE NADA.

Quando essa consciência chega em você, você a nota e reage a ela. Pode conversar com ela porque em afinidade. Pode não gostar dela e tentar afastá-la...Mas sua parte CONSCIENTE não percebe isso. (exemplo aqui )

Isso significa que você , DURANTE O DIA, EM VIGILIA, CORRENDO NO PARQUE... está tendo relações de amizade,de amor, de ódio, fazendo pactos.... com conscienciais sintonizadas com você. Você está correndo no parque mas astralmente está reunido numa sala com agentes da as trevas, por exemplo, numa outra faixa existencial, e isso SEM SAIR DO CORPO.

NÓS SOMOS MULTIDIMENSIONAIS E ATUAMOS EM VARIAS FREQUêNCIAS MESMO EM VIGILIA.

Portanto, qualquer um que ache que projecao significa um risco a mais do que estar acordado em vigília, ou sonhando, tem uma compreensão muito antiquada do fenômeno, uma compreensão típica do " espiritualismo materialista" do século XIX, que entende a projeção literalmente como sair o corpo e deixá-lo vazio como uma casca. A coisa é  bem mais complexa que isso.

Então desencana: você atrairá outras consciências tanto em vigília quanto projetado de acordo com sua sintonia, carma, laços de amor ou ódio de outras vidas,  etc. A projecão nada mais é do que PERCEBER LUCIDAMENTE O QUE ACONTECE TODAS AS NOITES SEM LUCIDEZ.

 

 

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Pelo o que entendo quando fazemos as técnicas de saída é mais fácil a rememoração e controle. Se você trabalha para o bem com frequencia, deve ter se formado uma egregora em torno de si, se não souber o que fazer se coloque à disposição.

Na primeira projeção que eu tive, quando percebi que estava projetada "fechei os olhos" e pedi aos mentores que me guiassem, "acordei" em outro lugar em estado de euforia, foi a melhor projeção que eu tive até hoje, acordei com vontade de contar pra todo o mundo, tive certeza que eu precisava trabalhar bastante para sentir aquilo novamente.

Nós também não devemos esperar que os mentores façam tudo por nós, caso contrário psicologicamente eles se tranformariam em nossas "muletas" e tudo o que acontece os culparíamos. 

Aproveite o aprendizado que terá já que tem essa facilidade e confie.

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tenho uma dúvida.

Bom, eu li o livro de técnicas do Raduga e achei interessante. Luz em pratica somente a técnica indireta (aquela que Vc acorda de madrugada vai beber uma agua e volta esperando um microdespertar e faz as técnicas de saída).

Bom, os resultados que tive são bons! Eu faço as técnicas e na maioria das vezes dão certo, contudo, é muito confuso.

Meio que inconsciente faço as técnicas indiretas e parece que estou saindo, em alguns casos eu vi fora do corpo minha namorada ao lado e em um caso que me assustou escutei pessoas conversando bem perto. 

Mas é isso, não consigo avançar. Eu não saio completamente do corpo, só parcialmente, o dorso. Dá pra sentir o famoso chiado dentro da cabeça é o cordão de prata fazendo muita força na nuca.

Só a titulo de informação, não tenho religião, procuro sempre a verdade ela sobre as coisas de maneira científica.

Estou fazendo algo errado?

Por que parece que estou super bêbado quando acontece a saída? Mas ainda guardo lembranças da saída parcial. 

Há como melhorar isto?

Estou preso pelo campo energético?

Há como melhorar minha lucidez? 

As técnicas funcionam dessa forma? 

Por que não saio totalmente do corpo? Há outra técnica que devo fazer?

Obrigado pela atenção pessoal! 🙏

Share this post


Link to post
Share on other sites

Está fazendo certo, se consegue levantar o dorso. Acontece que essa questão especifica, a  separação, é dependente de grau de relaxamento e das energias. Se um deles não estiver bem estabelecido voce não consegue sair todo, porque uma ou outra parte fica presa. E enquanto não sair totalemente do corpo e se afastar uns 5metros, as coisas podrão parecer nebulosas mesmo, devido as energias densas do corpo físico.

Você pode conseguir sair na marr,a na base da força bruta mesmo, mas nesse processo pode acabar movendo  o corpo físico também, e aí acorda.

Ou pode tentar prestar atenção nas parte INTERNA das regiões presas e procurar relaxar a muusclatua ali, enquanto se mantem puxando eu corpo astral para fora, para forçar descolar. 

Ou pode fazer a OLVE no corpo todo ou só na parte presa. Por exemplo, se ficar preso só pela cabeça, faça a OLVE só na cabeça o que permite fazer mais rápido, e ela solta logo.

Também se anda experimento essas dificuldades sempre, talvez deva acrescenta na sua rotina projetiva  essa técncia da OLVE. Experimente fazer 10 minutos dela antes de fazer o resto. Talvez ajude, porque ela solta as energias que nos mantém presos. Então depois, na hora que tentar se separar, usando as técnicas do raduga, talvez seja mais fácil.

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado Sandro!

A técnica OLVE é parecida com o ev? Pq faço a técnica completa 4 do Saulo antes de dormir. 

Fazendo esses trabalhos energéticos eu teria mais lucidez ao tentar sair dessa forma? Tipo, deixar de ter aquela sensação de estar bebado kkkkk 

Pois depois de um tempo tentando a força a técnica indireta e de tanto estar com essa sensação é acabo adormecendo sem querer.

 

Obrigado grande amigo!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutos atrás, Jhefferson disse:

A técnica OLVE é parecida com o ev? Pq faço a técnica completa 4 do Saulo antes de dormir. 

Sim, é que a gente anda tentando falar certo. O víoc antigo é dizer "faça um EV" ou faça "a técncia do EV".

Mas  técnica do EV=olve

33 minutos atrás, Jhefferson disse:

Fazendo esses trabalhos energéticos eu teria mais lucidez ao tentar sair dessa forma? Tipo, deixar de ter aquela sensação de estar bebado kkkkk 

Olha, parece que sim. Eu não tenho como te garanti isso, porque eu nunca foquei em técncias energéticas para a projeção. É o Saulo quem destaca a importância delas. Mas eu nunca tive problemas como ficar preso no corpo nem ficar em catalepsia. Então suponho que meu sistema energético não seja tão dependente desse tio de intervenção, motivo pelo qual eu nunca foqeui nelas e por isso sempre falo que técnicas energéticas são acessório, não algo essencial, porque é algo novo na projeção, nunca fez parte das técnicas projetivas e mesmo assim as pessoas interessadas nisso se projetavam.

Mas acho que tem problemas de "não descolar" ou de percepção borrada da projeçao deve sim fazer, como rotina. Para esses parece ser essencial. Eu sei que a OLVE afeta o grau de soltura porque uma vez ou outra fá fiquei preso  por um membro ou cabeça e soltei fazendo como te expliquei.E também das poucas vezes que levantie do corpo e estava tudo meio nebuloso, parecendo bêbado, fiz a OLVE (já fora do corpo) e clareou tudo na hora. Entao sei sim que ela tem impacto na soltura e na nitidez da experiência. Porém, como eu nunca fiquei preso a ponto de não conseguir sair, não sei bem quanot trabalho energético seria necessário para solucionar um caso como o seu. Sugeri 10 minutos como um tempo inicial. Se voce já faz um pouco dios, sugiro aumentar. Até porque voce faz isos ao deitar a noti  né? E depois levanta e madrugada para fazer os esquemas do Raduga né? Então nesse período da madrugada, comece por fazer 10minutos de olve, antes de partir para a proxima etapa. E alia, fazer a OLVE é uma técnica projetiva. Você poderia levantar de madrugada, ficar um tempo em pé, depois ao votar a deitar fazer apenas a OLVE e nada mais. Eu fiz isso várias vezes, se quero me projetar e não estou com saco de fazer nada muito formal, fico fazendo a olve, ate apagar,e cada vez que eu acordo continuo fazendo...em algm momento da noite o EV "pega no tranco", e aí é só levantar da cama. Entoa creio que se você dedicar uns 10 ou 20 minutos só a isso, de madrugada, antes de aplicar outras cocis, pode ajudar a resolver o seu caso.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito obrigado Sandro!

Vou aplicar tudo isso a partir de agora então! Se tiver resultados bons posto aqui mesmo, para que outros que tenham o mesmo problema possam ser ajudados!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, Jhefferson disse:

Por que parece que estou super bêbado quando acontece a saída?

Na minha experiência, isso tende a acontecer quando estamos projetados próximos ao corpo (ou, no seu caso, ainda parcialmente acoplado ao corpo), na região que costumam chamar de faixa de atividade do cordão de prata. A ideia básica é que, nas proximidades do corpo, há energias mais densas, possivelmente associadas ao próprio duplo etérico, que podem prejudicar a lucidez. Eu tive muitas experiências no começo em que saía do corpo e me sentia um i*****, infantil, medroso. Depois despertava no corpo frustrado porque tinha conseguido me projetar e tinha desperdiçado a experiência por estar nesse torpor. Mais tarde, comecei a ter experiências em que podia ficar próximo ao corpo sem esses efeitos entorpecentes, mas, como regra geral, procuro me afastar dele logo que desacoplo. Quando tenho projeções consecutivas, parece que esse efeito se esvai progressivamente.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.