• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
robertoguerreiro

Pra que a vida presta se é tudo um teatrinho?

Recommended Posts

Bom, no teatro o ator ganha muito mal uns guebos para se sustentar durante a temporada da peça. E na vida?
Que me perdoem os espíritas de carteirinha mas esse papo de evoluir até o C fazer bico já não me convence mais!

Na terra fazemos cursos/faculdade/escola (evoluímos) por um simples motivo: ter status profissional para você não morrer de fome.
Ninguém faz um curso maldito de faculdade cheio de encheção de linguiça (pra manter você enriquecendo os donos da universidade por semestres e mais semestres) por 5 anos ou mais, gastando R$ 900 reais por mês quando se ganha R$ 1030, pra viver recitando poemas ou por hobby, quem se submete à tamanha "evolução"(graduação) , quer é mesmo ganhar mais dinheiro ou se tornar de uma classe social maior. Quem quiser como eu, deixar de ser miserável e passar a ser de classe média, do tipo que compra um HB20 branco e já se acha de elite, precisa ralar para pôr no mínimo 27 mil na calda de uma faculdade... Pois é, isso é evolução na terra: decora-se de tudo para ganhar um status por meio de um diploma, para manter a sua empregabilidade ou ganhar mais. 
A propósito, nem faculdade eu fiz!

Já a vida, os espíritas ortodoxos  dizem que é pra evoluir, evoluir, ter amor, amar, mas não falam pra que! Na terra eu posso escolher não evoluir e ficar trabalhando em subempregos pelo resto da vida ou virar mendigo. Já na evolução espírita, eu sou obrigado a evoluir tanto, mas pra que? Tudo que nos esforçamos para fazer ou fazemos para ganhar algo no final ou porque somos forçados a fazer por algum explorador que quer nos adestrar. Por exemplo, o homem domina o gado, então para ele, o gado evoluir é crescer rápido, engordar, ter uma boa carne flácida para depois morrer cruelmente e dar prazer para o homem que o devora num lanche do MCdonalds. Detalhe: assim como nós, o gado não sabe por que vive e só sente o que irá lhe acontecer, as vezes até chorando, quando está na fila da morte nos abatedores nojentos.

Bom, se a vida é evoluir tanto assim e se não formos gado, presume-se que tanta evolução terá o seu uso cobrado em algum lugar que será ainda mais desafiador. Meu pai! pra um lugar ser mais desafiador que a terra, deve ser o mapa do inferno rascunhado em braile e xerocado depois!

E se eu não quiser mais evoluir e ficar lá vagando no espaço até cansar? Qual o problema? Vai me faltar energia? Onde está o respeito às diferenças? Se eu sou obrigado a nascer nessa desgraça ruim e ainda em todas as condições que eu não desejo, fica claro que eu tenho um dono ou patrão, e como todo patrão, ele tem interesse em explorar a minha mão de obra. OK, mas o que eu ganho com isso? Amor? Sou gay e nessa terra ninguém quer amor de gay, vamos ser sinceros! Sem falar que amor só da dinheiro para quem trabalha de mulher da vida.

Alguém aí que tem contato com o sobrenatural poderia perguntar para algum espírito pra que vivemos se tudo é um FAZ DE CONTA? Se bem que me falaram que até os espíritos são enganados nesse caso.

Detalhe: não quero evoluir, não quero ser Jesus, não quero ser Deus, quero ficar em paz com condições de me manter financeiramente e fisiologicamente, mais nada.
Eu não me acho tão inferior e ruim assim a ponto de ter obsessão em evoluir, afinal, o termo "evoluir" para os espiritualista é algo bem subjetivo e impreciso que nem eles sabem o que é.

Evoluir na terra é fazer 500 faculdades, ser um psicopata e se bancar a ser o espertão que quer ser um alpinista social.
Evoluir no ponto de vista reencarnatório é nascer de novo pra rever o mal que eu causei em outro teatro a outro ator onde o outro ator fingia que sofria. Então existe uma plateia se divertindo com o meu sofrimento? Que nexo tem voltar na terra pra rever o que eu fiz se tudo é novela da tv globo?

Já imaginaram: a Beatriz Segall vai ter que fazer milhões de novelas ganhando pouco e em locais ruins só por penalidade dela ter feito a vilã Odete Roitman ! Que coisa sem nexo, sem sentido, pois é, os espiritualistas pintam a vida assim: pagar por ter fingido ter feito mal a outro personagem que fingia sofrer. Isso é sem nexo!
Me ajuda aí pessoal!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Citar

Bom, no teatro o ator ganha muito mal uns guebos para se sustentar durante a temporada da peça. E na vida?
Que me perdoem os espíritas de carteirinha mas esse papo de evoluir até o C fazer bico já não me convence mais!Na terra fazemos cursos/faculdade/escola (evoluímos) por um simples motivo: ter status profissional para você não morrer de fome.

Ninguém faz um curso maldito de faculdade cheio de encheção de linguiça (pra manter você enriquecendo os donos da universidade por semestres e mais semestres) por 5 anos ou mais, gastando R$ 900 reais por mês quando se ganha R$ 1030, pra viver recitando poemas ou por hobby, quem se submete à tamanha "evolução"(graduação) , quer é mesmo ganhar mais dinheiro ou se tornar de uma classe social maior. Quem quiser como eu, deixar de ser miserável e passar a ser de classe média, do tipo que compra um HB20 branco e já se acha de elite, precisa ralar para pôr no mínimo 27 mil na calda de uma faculdade... Pois é, isso é evolução na terra: decora-se de tudo para ganhar um status por meio de um diploma, para manter a sua empregabilidade ou ganhar mais. 

Não Roberto, para variar você está interpretando tudo pelo lado mais pessimista que consegue. Parece que você se esforça para ver só  o lado mais superficial das escolhas.

É óbvio que estudar gera melhoria do aspecto financeiro da vida. No mundo todo é a estratégia que mais resultado oferece para diminuir a desigualdade, mais que outras várias medidas, que em geral tendem a ser anuladas pelas contra-estratégias do capitalismo. Mas nem todo mundo tem essa visão tacanha da vida.

Você pode fazer uma criança estudar ameaçando de bater nela caso ela não se sai bem na prova, ou treinando-a sutilmente para a corrupção, oferecendo prêmios caso ela tire boas notas... Depois ela cresce e varia aquele tipo de adulto travado que só pensa: “vou fazer isso aí  por que? o que vou ganhar com isso?”. Mas você também pode educá-la para entender que o estudo amplia sua capacidade de compreender a vida e os fenômenos que a cercam.

Então você pode ter vários tipos de alunos em sala de aula, gente  de mentalidade interesseira que só está ali para se posicionar melhor socialmente, mas também terá gente séria, que reconhece a importância do conhecimento e tem humildade suficiente para aceitar aprender com quem sabe mais. É como a discussão sobre salários iguais para todo mundo ou salários diferentes em função do que os interesses do mercado valorizam mais. Quem acha que precisa ter salários diferentes  costuma alegar que se todos ganhassem o mesmo salário ninguém teria  estímulo para se dedicar às profissões mais qualificadas, que exigem muito mais anos de estudo. Só que esse argumento fala mais sobre suas próprias limitações do que sobre o mundo, porque quando uma pessoa usa esse argumento você já sabe que ela tem vocação para “se prostituir” né? Já que ela parece considerar que somente o salário leva as pessoas a avançar em algo, e não a curiosidade, a afinidade com certas atividades, as vocações individuais, a satisfação pessoal. E esse tipo de pessoa, que vive só para o dinheiro, acha que todos são assim, mas não são.

Muitos não seguem esse padrão. Eu mesmo não trabalharia em banco por nenhum salário do mundo. Conheço um cara com mestrado que abriu um restaurante de Sushi, ele é o cozinheiro, porque ele descobriu que não tem perfil para ser pesquisador( que terá de passar a vida toda estudando) . Outro, com pós doutorado em fisiologia animal, idem, virou vocalista de uma banda , e abriu um micro-negócio de doces, e é ele quem  faz os doces, porque gosta de cozinhar. Foi vendo que a ciência não era bem o que ele pensava, perdeu a confiança em se dedicar a ela pelo resto da vida.  Assim como muitos professores de ensino fundamental e médio poderiam ganhar bem mais trabalhando com vendas, mas na sua maioria são pessoas que acreditam na importância do que fazem, apesar se ser uma profissão pouco valorizada. Agora, se a pessoa não tem essa satisfação pessoal com  o que faz, o lado financeiro passa a ser seu único motivador.

Da mesma maneira, tem gente que procura levar uma vida correta porque acredita que isso é o melhor a fazer. Já outros precisam ser ameaçados com fogo do inferno para deixarem de se comportar  como predadores com outros seres humanos, ou para não passarem o dia “movidos a álcool”. É por isso que há variedade de crenças e religiões, cada um o seu nível  escolhe aquilo que funciona para si.
 

Citar

Já a vida, os espíritas ortodoxos  dizem que é pra evoluir, evoluir, ter amor, amar, mas não falam pra que! Na terra eu posso escolher não evoluir e ficar trabalhando em subempregos pelo resto da vida ou virar mendigo. Já na evolução espírita, eu sou obrigado a evoluir tanto, mas pra que?

Assim como na vida física, se você escolher ficar de fora do sistema, você  sofre as consequências materiais disso mas não parece ver nisso nenhum problema, a julgar pela sua frase acima, também na espiritualidade sofrerá as consequências espirituais disso, então não há porque ver problema nisso né? Trata-se de coerência. Em ambos os caso você terá escolhido a forma mais difícil de viver, e em ambos os casos terá dificuldades por isso. Se não vê um caso como obrigação, não tem porque ver o outro dessa forma.

Quanto a não falar para que evoluir, ter amor, etc... ora, pelo motivo óbvio, explicado em tudo quanto é tradição religiosa,a que você colhe o que planta:

 Se você quer ter uma experiência de vida  agradável, ou menos desagradável, tem que reduzir a quantidade de lixo emocional que joga sobre os outros, porque isso é como cuspir contra o vento.

É o mecanismo da nossa matrix funcionar assim, então sabendo disso você procura jogar de forma inteligente, usando as regras a seu favor e não contra você que é como o pessoal metido a revoltado gosta de fazer.

Não estamos em guerra uns contra os outros, estamos todos mesmo barco. Então antes de defecar no meio do barco você precisa lembrar dos seus companheiros de viagem. Ou algum deles pode também perder a consideração com você e te devolver o material excretado, mas desta vez enfiando pelo lado contrario, ehheh.

Citar

Tudo que nos esforçamos para fazer ou fazemos para ganhar algo no final ou porque somos forçados a fazer por algum explorador que quer nos adestrar.

Você pode ficar exposto ao sol o dia todo se quiser, mas fatalmente isso vai gerar queimaduras. Pela sua visão isso seria  a “Mãe natureza”, aquela megera má, tentando te adestrar???

Citar

Por exemplo, o homem domina o gado, então para ele, o gado evoluir é crescer rápido, engordar, ter uma boa carne flácida para depois morrer cruelmente e dar prazer para o homem que o devora num lanche do MCdonalds. Detalhe: assim como nós, o gado não sabe por que vive e só sente o que irá lhe acontecer, as vezes até chorando, quando está na fila da morte nos abatedores nojentos.

Esse é um exemplo de escravidão de uma espécie por outra, algo que não se relaciona com nada da espiritualidade.

Pode sim ser relacionado ao capitalismo, no tempo da escravatura. Ou mesmo hoje em dia, em que algumas empresas forçam seu empregados a usar fraldas para não precisarem parar de trabalhar para ir no banheiro. Então empregado bom é o que não vai ao banheiro, não tira férias, não adoece e não faz greve. É similar ao seu exemplo do gado. Mas ambos são exemplos do atraso persistente na evolução da raça humana.

Note que o principal argumento do vegetarianismo, or exemplo, é exatamente  não contribuir para a escravidão de outros seres. Usar os erros e abusos da sociedade, que faz tudo só pensando no material, para estabelecer uma analogia com objetivos da espiritualidade é corromper sua própria compreensão da vida.

Numa sociedade que seguisse os princípios da evolução espiritual, contra os quais você parece estar se pronunciando, esse tipo de exploração animal seria extinta exatamente  por ser incompatível com a ética da espiritualidade. Mesmo hoje em dia tem muito vegano militando para acabar com isso no mundo todo, mas as pessoas tem prazer em viverem sintonizadas com o mal, e portanto desprezam essas iniciativas. Depois não sabem porque a humanidade está enterrada na fossa até a boca.

Citar

Bom, se a vida é evoluir tanto assim e se não formos gado, presume-se que tanta evolução terá o seu uso cobrado em algum lugar que será ainda mais desafiador. Meu pai! pra um lugar ser mais desafiador que a terra, deve ser o mapa do inferno rascunhado em braile e xerocado depois!

Não é bem assim, eheheh.

É como uma sucessão de lixas. Você usa lixa muito grossa quando as imperfeições são grosseiras ( os habitantes do “inferno”). Usa lixa média com os habitantes dp plano físico. E usa lixa fina com quem habita apenas o astral.... e assim progressivamente. Se não fosse assim, quem habita em dimensões mais sutis estaria estagnado. E é exatamente por isso que caso  um habitante da terceira dimensão  conseguisse se mudar definitivamente da terceira para a quarta dimensão (etérica, não astral) usando as técnicas Jinas, ela não poderia evoluir, porque ela ainda é muito grosseira psicologicamente, e o desafios nessa dimensão missão mais suaves, porque o grosso já foi polido no plano físico.  

É simples de entender: qualquer um consegue ser bom pai, bom amigo bom marido, sob condições favoráveis. Mas é muito mias desafiador continuar sendo bom em condições terríveis, estressantes. Para quem vive em condições estressantes, parar de agredir esposa e filhos, não se entregar a vícios, pode significar já uma evolução. Mas para quem vive em boas condições, evolução significa não alimentar maus pensamentos, ou palavras meio ríspidas, em relação a sua família. A progressão do processo educativo sugere que as condiçoes sejam cada vez mais exigentes, mas isso não significa maior dureza, mas sim cobrar mais QUALIDADE EVOLUTIVA de quem já tem condições de fazer mais.

Todo processo de aprendizado é assim, mesmo o escolar. Se a criança pensar “não vou seguir estudando porque se as aulas de aritmética já são horríveis, imagine como será na faculdade!!!!” , ela estará ignorando que a vida traz desafios crescentes porque sua capacidade de superá-los também cresceu, o que mantém constante (ou até reduz), o desconforto no processo de aprendizado.

 

Citar

E se eu não quiser mais evoluir e ficar lá vagando no espaço até cansar? Qual o problema? Vai me faltar energia?

É similar ao que acontece quando você não quer estudar, não quer trabalhar, não quer sair de casa... vai ficando preso num mundo de fantasias mentais, numa espécie de loucura, obcecado pelos próprios padrões mentais repetitivos. Por milênios....

A mente se volta sobre si mesma e você vira uma espécie de autista, que perde contato com a realidade astral o seu redor,  depois vira um “ovóide”, uma “coisa”, um corpo similar a uma pedra. E se nada for feito, sua individualidade desaparecerá, porque ns regiões astrais inferiores há uma “gravidade”, uma atração em direção ao centro do planeta, que dissolve tudo que cair nele. Milhares de anos sem avançar levam essa individualidade para o retrocesso progressivo,  não há como ficar parado. E o retrocesso te leva à dissolução dos corpos inferiores (astral e mental), e você vira uma gota no oceano.

Citar

Onde está o respeito às diferenças?

Está em deixar que você faça suas escolhas e arque com as conseqüências. Que estranho seria o universo se escolhas não gerassem conseqüências... Você jogaria algo no fogo e ele não queimaria. Tomaria água e não mataria sua sede. Limparia a louça mas ela permaneceria suja. Faria o bem e só receberia o mal em troca.

Citar

Se eu sou obrigado a nascer nessa desgraça ruim e ainda em todas as condições que eu não desejo, fica claro que eu tenho um dono ou patrão, e como todo patrão, ele tem interesse em explorar a minha mão de obra.

Novamente, não tem cabimento usar os ERROS do plano material como referência para entender o plano encarnatório.

Citar

OK, mas o que eu ganho com isso? Amor? Sou gay e nessa terra ninguém quer amor de gay, vamos ser sinceros!

 Um hetero não quer amor gay pelo mesmo motivo que um gato quer uma gata e não um cachorro como amante. Gays se relacionam amorosamente com outros gays, ainda que no Brasil estejamos atrasados nisso: https://pt.wikipedia.org/wiki/Stephen_Fry#Vida_pessoal

Citar

Sem falar que amor só da dinheiro para quem trabalha de mulher da vida.

Sexo né? Não amor. Mas também, sempre existiu “casamento por interesse”, que é uma forma velada de prostituição, com o aval da "sociedade de aparências". 

Mas amor não foi feito para dar dinheiro mesmo. O trabalho é que foi feito para isso. Mas pouco, ehehhe, porque quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro né? Ganhar dinheiro é atividade de desocupados que já tem dinheiro e estão sempre procurando novas formas de multiplicá-lo, sem precisar trabalhar.

Citar

Alguém aí que tem contato com o sobrenatural poderia perguntar para algum espírito pra que vivemos se tudo é um FAZ DE CONTA? Se bem que me falaram que até os espíritos são enganados nesse caso.

Acontece que sua natureza interior não é faz de conta. O faz de conta são os eventos externos, que são usados como estímulos para você enxergar o que tem dentro de si e corrigir. 

É fácil achar que é evoluído se estiver isolado numa caverna no tibet, só meditando e comendo uma vez por dia. Não terá estímulos que te façam enxergar seus defeitos. Difícil é ter o mesmo equilíbrio numa capital, cheia de fumaça, buzinas, pedintes, cachorros, e balas perdidas.

Citar

não quero evoluir, não quero ser Jesus, não quero ser Deus, quero ficar em paz com condições de me manter financeiramente e fisiologicamente, mais nada.

Muita gente pensa assim e não tem problema algum em ficar em paz e se manter financeiramente. Nao precisa querer ser como Jesus para chegar nisso.

 Mas o fato de você ter que passar por essas dificuldades, como muita gente também passa, mostra que você precisa sim achar dentro de si o que pode ser que te gerou a A NECESSIDADE DE PASSAR POR ISSO.

Muitas mulheres não querem ser perfeitas como ser humano, só querem casar, ter filhos, uma vida comum. E por algum mistério, toda vez que tentam engravidar acabam tendo abortos espontâneos e nunca conseguem ter filhos. Porque essa simples “felicidade” tão fácil para a maioria (a ponto de ser um problema, como a gravidez precoce), é negada para elas? É porque algo dentro delas precisa ser corrigido, e essas experiências frustrantes é que são a correção.

A cada um cabe as experiências corretivas de acordo com sua psique, mas  o bom é que isso passa Roberto! 

Todo processo de sofrimento é um processo de cura, um remédio, e quando acaba tudo volta ao normal. Mesmo um câncer que leva à morte é apenas isso, um processo de cura, energias densas fruto de emoções e pensamentos tóxicos que se condensam e descem para o físico, coo se fosse uma espinha inflamada que estoura. Após estourar, você se livrar do problema. No caso o desencarne pelo câncer limpa o corpo astral desse livro, e na proxima vida a pessoa vem melhor, menso intoxicada por essas emoções e pensamentos negativos.

 Mas se a pessoa se revolta contra o próprio remédio, a doença ficará mais grave, é inevitável, e automático. Se você ajuda o remédio a funcionar,tetando melhor sua psique nos aspectos que identifica como necessários de alterar,  a cura será mais rápida. Nesse caso, observe dentro de si quais sentimentos e pensamentos surgem como reação ao remédio, e procure neutralizá-los, para que não fiquem mais fortes, ou o remédio também terá que ter sua dose aumentada.

Citar

Eu não me acho tão inferior e ruim assim a ponto de ter obsessão em evoluir, afinal, o termo "evoluir" para os espiritualista é algo bem subjetivo e impreciso que nem eles sabem o que é. Evoluir na terra é fazer 500 faculdades, ser um psicopata e se bancar a ser o espertão que quer ser um alpinista social.
Evoluir no ponto de vista reencarnatório é nascer de novo pra rever o mal que eu causei em outro teatro a outro ator onde o outro ator fingia que sofria. Então existe uma plateia se divertindo com o meu sofrimento? Que nexo tem voltar na terra pra rever o que eu fiz se tudo é novela da tv globo?


Existe seu “Eu superior”, que nota que sua parte inferior enviada para encarnar aqui fez um mau trabalho, e então envia ela de volta para repetir a aula e ver se dessa vez ela faz direito. Agora ela vem desmemoriada, mas o arquivo da experiência anterior existe, estocada no Eu superior. Se a parte inferior, encarnada aqui, se voltasse para dentro, ara saber melhor como agir, ao invés de reagir no automático, quando a cena do teatro se repetir n próxima vida, ela não repetiria o erro novamente. Mas se ela só percebe a vida com uma sucessão de eventos EXTERIORES, ela vai agir sempre no automático, repetindo as mesmas respostas que deu nas vidas anteriores, e cada nova encarnação se torna uma repetição infinita dos mesmos problemas. Quanto mias repete, mais haverá uma compulsão de repetir. Até que precise acontecer uma quebra total, uma crise violenta que obrigue essa pessoa a parar tudo, a rever tudo que pensa sobre a vida, a botar para funcionar uma verdadeira reflexão interna e parar com esses automatismos, esse perseguir prazeres e fugir das dores, como se isso fosse o único sentido da vida.

 

Citar

Já imaginaram: a Beatriz Segall vai ter que fazer milhões de novelas ganhando pouco e em locais ruins só por penalidade dela ter feito a vilã Odete Roitman ! Que coisa sem nexo, sem sentido, pois é, os espiritualistas pintam a vida assim: pagar por ter fingido ter feito mal a outro personagem que fingia sofrer. Isso é sem nexo!  Me ajuda aí pessoal!

Esse é o ponto.  Temos papéis na vida. Nem todo mundo que você olha de fora e classifica como vilão, é vilão. Há pessoas que tem uma missão desagradável a cumprir, mas a cumprem porque esse é o plano cármico que envolve vários outros. Por isso, alguns tiranos podem reencarnar numa boa, numa próxima vida, apesar de “tudo  o que fizeram de maldade no mundo”, enquanto outros nem encarnam mais, só afundam no umbral até se dissolverem. O primeiro estava  agindo como agente do karma coletivo, e por isso talvez tenha feito milhões sofrerem. O segundo estava só sendo mau mesmo, e aí tem que encarar as medidas corretivas depois, quando desencarna. Olhando de fora não é possível diferenciá-los. A Beatriz Segall terá que fazer isso que voe cita apenas se ela não tivesse sido capaz de desempenhar corretamente o papel de Odete Roitman. Se foi vilã a menos, ou se foi vilã a mais, precisa repetir para aprender. Se foi “na medida”, aí não. Quem determina a medida? Nosso Eu supeiror, nossa intuição interna sobre como agir em cada situação.

Óbvio que é mais fácil falar do que fazer! Estamos todos nesse mesmo barco e cada um precisa desenvolver isso em si, ou vamos andar ás cegas na vida, tateando e errando muito. E aí item que ficar repetindo lições, o que é um tédio!

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

É, não é fácil. A Matrix possui muitas facetas. O capitalismo sendo a pior delas. Ele estimula a competição, a alienação, o consumismo como alternativa a uma busca pelo nosso interior, a prostituição (não apenas física), etc. 

Mas você possui o poder de escolher entre se render ao sistema e afundar na Matrix, se marginalizar da sociedade; ou de alguma maneira utilizar a Matrix contra a Matrix. Eu sigo as regras que acho que não vão contra quem eu sou. Então, usar a experiência mostrando aos outros como o sistema realmente é, é de certa forma libertador. Podemos até não libertar pelo menos 100 pessoas, mas uma que deixou de pensar dentro da caixa de areia já é uma vitória que faz valer a pena todo o processo. 

Você questiona para que serve a vida. Essa resposta depende muito do nível de percepção e das experiências de cada um. Eu vejo a vida como uma grande escola na qual a lição é o amor. Não o amor passional, mas um amor que transcende o nosso senso do eu e passa a ver tudo e todos a nossa volta como parte de nós mesmos. Entretanto, antes de chegarmos a esse nível de entendimento, muitas lições são necessárias. E o fato dessas lições se passarem em total desconhecimento do processo evolutivo, de seu propósito e da própria realidade espiritual, é algo que torna essas lições mais difíceis. 

Somos crianças andando no escuro e em busca de alguma luz. Alguns nem começaram a buscar essa luz. São aqueles no fundo da Matrix. Vivendo como se o papel que representam seja quem eles são. Reféns de tudo que essa realidade física os oferece. Em uma espécie de transe dos cinco sentidos. Nesse ponto de vista, você já é privilegiado por conseguir ver além disso. 

Claro que saber dessas coisas não as torna mais fáceis. Não quero parecer um biscoito da sorte chinês oferecendo clichês como reposta a complexos problemas. Mas tudo que você deseja já está dentro de você. Parece uma frase batida que certamente já foi usada a exaustão em muitos tipos de mídias de entretenimento. Porém, é a verdade. É o que as escolas antigas e contemporâneas dizem. Não sei se você medita, mas sugiro tentar buscar em estado meditativo aquilo que você deseja. Eu sei que não é fácil tentar buscar por lucidez em uma sociedade que tenta e nos entreter e fazer dormir a cada momento. No meu caso, até pouco tempo atrás, eu tinha 2 horas livres do meu dia porque eu trabalhava e estudava. Sei o que é ter que seguir o roteiro que a Matrix nos impõe. Entretanto, nunca perdi a fé em algo maior. E o amor àqueles próximos de mim, é o que me dá sentido em continuar tentando. 

 

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, sandrofabres disse:

Mas nem todo mundo tem essa visão tacanha da vida.

Falar que nem todo mundo tem essa visão tacanha da vida , hoje em dia, é o mesmo que se dizer: "nem todo mundo que despenca de um avião morre"... 
Generalizações sociais são feitas levando-se em consideração o número maior de pessoas e não as suas exceções.
Quando eu falo que europeu é loiro ou branco, eu não estou dizendo que não existem europeus negros, eu estou dizendo sim que a maioria dos europeus é de cor branca.

 

11 horas atrás, sandrofabres disse:

Então você pode ter vários tipos de alunos em sala de aula, gente  de mentalidade interesseira que só está ali para se posicionar melhor socialmente, mas também terá gente séria, que reconhece a importância do conhecimento e tem humildade suficiente para aceitar aprender com quem sabe mais

Olha, nas vezes que eu tentei fazer uma faculdade, os alunos mais interesseiros ficavam mais tempo do que eu na universidade e tinham resultados maiores motivados pelo seu interesse econômico. Eu que já sou mais romântico e emotivo, nem tanto pra dinheiro eu ligo, gostava mais do curso porque tinha a ver comigo, exceto algumas matérias, no primeiro aperto financeiro que eu tinha, eu largava tudo e terminava, os interesseiros continuavam!  E olha que eu era sempre aquele que tomava a iniciativa de concluir os trabalhos do grupo enquanto os outros desapareciam no término dos trabalhos exigidos. Tudo bem que eu tenho um calcanhar de aquiles que é a minha sexualidade frustrada que me desmotiva profundamente, mas de resto, os interesseiros e mercenários sempre tiveram êxito maior do que eu na faculdade e no trabalho.

 

11 horas atrás, sandrofabres disse:

Só que esse argumento fala mais sobre suas próprias limitações do que sobre o mundo, porque quando uma pessoa usa esse argumento você já sabe que ela tem vocação para “se prostituir” né?

Pode até ser. Mas e se o seu país ou meio privilegia os que mais se prostituem. No meu emprego por exemplo, os mais bem vistos são o que topam tudo por dinheiro, até mesmo fazer aquilo que eles não se propuseram a fazer de início, graças à isso eu estou estagnado enquanto isso, muita gente caótica, mercenária e que tem faculdade passa anos luz na minha frente. Mas enfim, deixa pra lá.

 

11 horas atrás, sandrofabres disse:

Assim como na vida física, se você escolher ficar de fora do sistema, você  sofre as consequências materiais disso mas não parece ver nisso nenhum problema, a julgar pela sua frase acima, também na espiritualidade sofrerá as consequências espirituais disso, então não há porque ver problema nisso né?

Sandro, eu não falei em se evitar consequências, mesmo porque, isso é falácia defender , afinal, absolutamente TUDO têm consequências. Tanto eu ficar fora do sistema como eu ficar dentro dele, têm consequências e das bravas! Quer um exemplo grosseiro? Quem vive no mato não consumirá produtos industrializados  cheios de sódio e açúcar e provavelmente terá um corpo sem diabetes, nem problemas vasculares mas terá que conviver com insetos e situações que irão lhe trazer outros tipos de doenças e perigos.
O que eu questiono e defendo é a pessoa poder ter o poder de escolher quais consequências ela quer bancar ou não. Se a pessoa não quer viver dentro do sistema, ao meu ver é um direito que ela tem e deve ser sagradamente respeitado, exceto quando ela pede ajuda, afinal, quem dá ajuda, dá como quer. Não se trata aqui de fugir das consequências pois isso é impossível mas sim escolher a  quais consequências me submeter.

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Em ambos os caso você terá escolhido a forma mais difícil de viver,

É relativo. Pra mim pode ser difícil estar viver como mendigo na rua tendo que defecar e urinar em local aberto na frente de todo mundo, andar com os pés no chão com altas temperaturas, passar fome e carregar lixo pra vender, ainda mais eu que ama a individualidade.
Mas para um mendigo pode ser extremamente difícil viver tendo que submeter a um patrão "de lua" , tendo que pagar todos os meses água, luz, aluguel e higiene, gerenciar um trabalho mental e ainda se manter engomadinho. Não estou falando que você está totalmente errado, mas o que pode ser difícil pra mim, pode não ser para o outro e vice versa.
Mais uma vez reforçando: eu defendo a liberdade da pessoa dela fazer o que ela quiser com a vida dela e não se aquilo irá trazer ou não consequências pra ela.

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Todo processo de aprendizado é assim, mesmo o escolar. Se a criança pensar “não vou seguir estudando porque se as aulas de aritmética já são horríveis, imagine como será na faculdade!!!!” , ela estará ignorando que a vida traz desafios crescentes porque sua capacidade de superá-los também cresceu, o que mantém constante (ou até reduz), o desconforto no processo de aprendizado.

A criança geralmente não tem esse nível de reflexão mas tem o aviso dos seus país que só estudando ela será "alguém na vida" e geralmente, bem ou mal, as crianças são bancadas pelos seus país no mundo escolar. Na vida, embora você tenha as religiões, cada uma falando mal da outra, nenhum fantasma ou ET do outro lado vem te falar:
--"Vive aí na vida que um dia você vai ser alguém na morte!" 
Isso pra maioria das pessoas não existe, o espírita lê os livros de Kardec e Chico e acha que o mecanismo da vida já é todo explicado por eles, mas livro por livro, tem aqueles que desmontam tanto esses dois autores como o que eles pregam, então, se são livros, como eu posso dar ou tirar a rasão de um ou outro sem ter a experiência de fato?
A criança na escola sabe que vai apanhar dos pais se não estudar mas sabe que teoricamente isso terá uma recompensa no futuro ou pelo menos uma "garantia" que ela não piore, já quem vive, vive porque os pais cismaram de fazer sexo e não sabe mais nada.

Livros por livros eu posso lhe dizer que existem os romances, eles são lindos e existem aos montes mas nem por isso o que eles relatam são verdadeiro.
E se o que Kardec falou for fantasia e não existir nada depois da morte? Perdemos tempo? Mente aberta também devemos ter para as ideias que não nos agradam também!

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Você pode ficar exposto ao sol o dia todo se quiser, mas fatalmente isso vai gerar queimaduras. Pela sua visão isso seria  a “Mãe natureza”, aquela megera má, tentando te adestrar???

Não, pois nesse cenário, como você bem disse, é se quiser! Logo eu não poderia chamar a natureza, nesse caso, de má ou megera, pois houve respeito à condicional "se quiser".
Quanto ao adestramento, não há como saber se é intencional ou casual, mas que ele existe, existe, afinal, quantas vidas na terra viveriam bem sem a existência de alguma estrela?
a milhões de anos atrás, seres que ousavam a sair da água para a terra, morriam pois a pele entrava em colapso por causa do sol e dos clima relativamente seco, hoje em dia
o que mais temos é vida na terra fora da água, isso não é adestrar?  Veja no dicionário o significado dessa palavra.

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

É similar ao que acontece quando você não quer estudar, não quer trabalhar, não quer sair de casa... vai ficando preso num mundo de fantasias mentais, numa espécie de loucura, obcecado pelos próprios padrões mentais repetitivos. Por milênios....

KKKKKKKK! Loucura só pra quem é rico. Afinal quem é pobre, não consegue ficar em casa nessa situação em paz por mais de um mês se não for por problemas psicológicos graves, afinal logo chegam os boletos, as cobranças, o despejo e todo tipo de aborrecimento bate à sua porta. Mesmo assim, em alguns países do mundo, as pessoas escolhem ser mendigas ou andarilhas por opção e cá pra nós, eu não sei não se as pessoas que têm coragem de fazerem isso é que são as corretas e nós que insistimos em viver nessa loucura é que somos os errados por insistirmos em dar murro em ponta de faca. Enfim, como você disse, é muito fácil ser equilibrado no meio do mato mas é o direito da pessoa.

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Está em deixar que você faça suas escolhas e arque com as conseqüências. Que estranho seria o universo se escolhas não gerassem conseqüências... Você jogaria algo no fogo e ele não queimaria. Tomaria água e não mataria sua sede. Limparia a louça mas ela permaneceria suja. Faria o bem e só receberia o mal em troca.

Pra começo de conversa, sem consequência nem universo existira, logo não existira algo pra você jogar no fogo que por sua vez também não existiria para queimar o algo.
O que eu questiono aqui não são as consequências mas sim o poder de ser "dono do seu nariz".

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Está em deixar que você faça suas escolhas

Momento filosofal: Existe escolha sem saber que se fez a escolha?
Nossa! Realmente, eu acho que eu deveria fazer faculdade de filosofia mesmo, eu sou um gênio, modéstia à parte nessa área. kkkkkkkkkkk.

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Novamente, não tem cabimento usar os ERROS do plano material como referência para entender o plano encarnatório.

Falar que uma coisa não tem cabimento, não exime a possibilidade dela existir. Não tem cabimento por exemplo pessoas nazistas e neo nazistas alemães assumirem que são de extrema direita e os brasileiros que não são autoridades no assunto, na contra mão da história, afirmarem que nazismo é de esquerda e marxista. Mesmo assim acontece!
Não tem cabimento eu impor miséria a um país impondo uma série de embargos a ele e depois querer invadi-lo na desculpa que a vida lá vida é restritiva.
Não tem cabimento um pai manter relações sexuais com a filha de sete anos.
Não tem cabimento a mãe fazer sexo com os amigos menores de idade do filho dela enquanto ela é casada.
Como pode ver, um monte de coisas sem cabimento para nós, acontecem o dia todo.
Outra coisa, de onde vem a ideia que cobiça, briga, guerra, luta pelo poder, manipulação e maldade são coisas só da vida na terra e que no lado de lá só existe coisa ruim devido à plasmagem holográfica das mentes? É obvio que o seu modelo de mundo sobrenatural é kardecista, mas por que eu deveria ignorar todos os outros autores espiritualista que contrariam kardec? Quem eram os espíritos da "verdade" de onde kardec pegou suas teorias? Seria de se admirar que a vida é tão violenta como é inspirada absolutamente em nada e que lá no alem do alem tudo é um mar de flores com música de fundo tocando 24 horas. Se até no espaço os corpos celestes tem os "pega pra capar" e se tudo é feito de diferenças,  eu sinceramente não vejo motivo como kardec tem para achar que lá no mundo dos mortos ou em outras dimensões , inclusive superiores, não tenha duelos e seus derivados.

Eu inclusive tenho relatos de pessoas que quando nasceram lembravam do mundo de lá,  e que viam de fora a sua mãe fazendo o parto no hospital, segundo os relatos dessas pessoas a reencarnação é feita por máquinas e que antes delas entrarem nessas máquinas é dado um aviso que depois que a pessoa vir pra cá, ela pode chorar, rezar, pedir o quanto for que ninguém vai ajudar em nada, por isso se deve pensar muito bem no que se vai "escolher" e que a recompensa por isso seria assumir funções administrativas aos que mandam nascer aqui, evitando-se assim o fardo de ter que nascer de novo. Pode ser fantasia? Pode! Mas por que Kardec não pode ser fantasia tmb? Só por que ele é bonito ou porque é mais popular no BRASIL? Por conta de livros? Bom, eu tenho livros que relatam isso também. Por conta de experiencias? Eu tenho pessoas que tiveram experiencias assim também.
Por que então só o que o kardecismo teoriza sobre a vida/morte é o correto? Por que não teriam-se erros clássicos de conduta em instancias maiores no alem também? 

Eu não vou colocar links aqui sobre isso aqui pois em debates grandes como esse, é chato e ninguém vê links da outra pessoa que se discorda. Isso é normal.
Mas mesmo assim, pra quem é fã do espiritismo, eu recomendo o canal do Morel no Youtube, o cara viveu 20 anos estudando essa doutrina e hoje discorre todos os pontos falhos dela com total elegância e profundo conhecimento.

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Todo processo de sofrimento é um processo de cura, um remédio

Então não seria mais saudável esquecermos qualquer tipo de estudo sobre a vida e o espiritualismo e cairmos todos na gandaia eterna até sermos esfaqueados na rua? Como você disse com propriedade acima  TODO  sofrimento é um processo de cura. Sendo assim, não faz sentido procurarmos com a espiritualidade uma vida melhor pois assim estaríamos retardando a nossa cura, certo mesmo são praticam o crime e a gandaia, afinal esses irão sofrer muito e consequentemente serão curados sabe-se lá do que...

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Um hetero não quer amor gay pelo mesmo motivo que um gato quer uma gata e não um cachorro como amante.

Os gatos tentam copularem até com a perna dos seus donos quando estão excitados, o que dirá com um cãozinho mais jeitoso e menor... Não é à toa que muita gente os castra. 
Os cães também se bobear, tentam copular até com felinos maiores se eles forem mansos, eu inclusive já vi. Se o hetero não quer amor com um gay pelo mesmo motivo que uma espécie não quer por outra, eu fico mais feliz e animado...

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Gays se relacionam amorosamente com outros gays

Bom eu sou gay e melhor para falar de uma situação que eu vivo 24 horas por dia , aqui não tem, vamos lá:
Existem centenas de gêneros sexuais, eu vou me abster a falar apenas dos mais conhecidos.
Existe o gay que ama outros gays masculinos.
Existe o gay que ama outros gays femininos.
Existe o gay que ama outros gays masculinos e femininos.
Existe o gay que não suporta gays indiscretos .
Existe o gay que faz o papel ativo(o homem).
Existe o gay que faz o papel passivo( a mulher).
Existe o gay que muda com o tempo.
Existe o gay flexível que não se apaga a papeis.
Existe o gay que ama o homem hetero mas que não liga em se relacionar com um gay.
E existe também o gay que é passivo, que não se atrai de forma alguma por outros gays, sejam afeminados ou masculinizados e que adorariam ter um maridão hétero e mulherengo.

Esse ultimo grupo é o que eu me encaixo e que por sinal, para você deve ser uma anomalia psicológica ou espiritual.

Bom, existem outros sabores de gays e outros gêneros também.

 

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Há pessoas que tem uma missão desagradável a cumprir

Pois é, tem pessoas que dizem que essa "missão"  é para sermos alimentos para outros seres. Segundo a teoria dos arcontes, as nossas emoções como o sofrimento, a histeria, o sexo, a gritaria num estádio de futebol e o ódio são alimentos preciosos para seres dimensionais mais sofisticados que contam no nosso ouvido que temos que reencarnar para ficarmos  "evoluindo" até o C cair. 

O que corrobora isso são as luzes que fazem teatrinho conforme a crença da pessoa na hora das maiorias das EQMs e não tão nem aí para esclareceram o que realmente são alem dessa luz extramente sedutora e não falar coisa com coisa.

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Óbvio que é mais fácil falar do que fazer! Estamos todos nesse mesmo barco e cada um precisa desenvolver isso em si, ou vamos andar ás cegas na vida, tateando e errando muito. E aí item que ficar repetindo lições, o que é um tédio!

Isso se realmente as coisas serem como nos conta, de repente não é.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, Infinite disse:

Eu vejo a vida como uma grande escola na qual a lição é o amor.

Bom, você falou de matrix e então eu serei profundo: se vivemos em um sistema controlado devemos ter cuidado com as pegadinhas do vídeo game: veja, você falou que a lição é o amor, mas pense comigo: o que faz o amor ser percebido???????????? O ódio, a indiferença! O amor é ausência de ódio e indiferença ou a indiferença e o ódio são ausência de amor?
Se eu afirmo que o amor deve ser  a lição, sem querer eu estou afirmando e pedindo que exista coisas para que esse amor seja percebido, ou seja, o ódio, a indiferença  deverão também existir, resumindo, um apoia o outro. É a pegadinha da dualidade! Como diz a música das crentes: " Cuidado! Cuidado! É uma armadilha de Satanás!" Satanás nesse caso seria a manipulação matrixiana, se é que isso existe.
Resumindo para ficar facinho e todos meditarem filosofalmente: o dinheiro só tem valor porque nem todos podem te-lo!
Quando eu apoio que existe o sistema do dinheiro, eu apoio que exista o mal que existe quando ele falta!
Ou seja, esse negócio de amor, pra mim é uma "armadilha de Satanás" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Cuidado! Cuidado!

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, Infinite disse:

Não sei se você medita, mas sugiro tentar buscar em estado meditativo aquilo que você deseja.

Bom, no umbral que é onde eu moro literalmente é complicado meditar, veja, são 03:29 da manhã e tão na rua tocando a maldita cansão "De tijolinho em tijolinho eu vou ... bla bla bla", é o umbral elevado à nona potencia, e as vezes se soma a isso a criança umbralina que mora em cima de mim que galopa feito um lobisomem doido pela noite a pular alegremente e que os pais dizem não poder fazer nada por ser uma criança, criança no estilo Damien Thorn de A Professia. 
Passei a ter ódio de crianças! Eu as odeio! Já estou preparando a segunda multa de "amor" pra esse vizinho umbralino!
Eu creio que meditação seja aquela calma interior com inspirações prazerosas, mas quem me garante que essas inspirações sejam certas?
Bom, quando eu faço isso la dentro de mim diz: Esse pessoal que você inveja por ter vida sexual são todos os lixos animalizados que precisam disso para viverem distraídos e amarrados nessa situação. Você não precisa disso e vai agradecer por não ter tido essa desgraça! Quem faz sexo se gruda a pessoas e você não está nesse nível mais.

Bom, se isso for a voz da meditação, fica um dilema: a meditação diz isso, mas a necessidade do corpo diz outra coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

se vivemos em um sistema controlado devemos ter cuidado com as pegadinhas do vídeo game: veja, você falou que a lição é o amor, mas pense comigo: o que faz o amor ser percebido???????????? O ódio, a indiferença! O amor é ausência de ódio e indiferença ou a indiferença e o ódio são ausência de amor?

Bem, essa é a sua visão. O sistema é cruel. Entretanto, o sistema não nos impede de amar. O controle não é absoluto. Isso é com você. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Se eu afirmo que o amor deve ser  a lição, sem querer eu estou afirmando e pedindo que exista coisas para que esse amor seja percebido, ou seja, o ódio, a indiferença  deverão também existir, resumindo, um apoia o outro. É a pegadinha da dualidade! Como diz a música das crentes: " Cuidado! Cuidado! É uma armadilha de Satanás!" Satanás nesse caso seria a manipulação matrixiana, se é que isso existe.

Você está confundindo as bolas. Há uma diferença entre a dualidade e o amor. A dualidade é a natureza do universo. O amor é um estado de contemplação pelos outros, é algo mais profundo do que o que comumente é chamado de amor. A natureza dual não impede as pessoas de amarem. O que as impede é o egoísmo. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Quando eu apoio que existe o sistema do dinheiro, eu apoio que exista o mal que existe quando ele falta!

O dinheiro e todo o mal do mundo NÃO SÃO RESPONSÁVEIS PELA MANEIRA QUE VOCÊ REAGE A TUDO ISSO. Essa responsabilidade é sua. Você pode estar feliz no inferno a sua volta ou infeliz em um ambiente paradisíaco. O seu estado interno é o que realmente determina a sua vida. Não é porque a matrix existe e é cruel que devemos desistir de tudo e cair em depressão. A ilusão é difícil, mas quando nos conectamos com nosso interior tudo se torna mais fácil. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Ou seja, esse negócio de amor, pra mim é uma "armadilha de Satanás" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Cuidado! Cuidado!

Ou talvez você ainda não o tenha contemplado. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Bom, no umbral que é onde eu moro literalmente é complicado meditar, veja, são 03:29 da manhã e tão na rua tocando a maldita cansão "De tijolinho em tijolinho eu vou ... bla bla bla", é o umbral elevado à nona potencia, e as vezes se soma a isso a criança umbralina que mora em cima de mim que galopa feito um lobisomem doido pela noite a pular alegremente e que os pais dizem não poder fazer nada por ser uma criança, criança no estilo Damien Thorn de A Professia. 

Como eu disse acima, o segredo está em como você reage ao seu exterior. Mas isso exige uma sintonia com o interior. Sobre o barulho, já usastes protetores auditivos? Eles reduzem bastante os sons. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Passei a ter ódio de crianças! Eu as odeio! Já estou preparando a segunda multa de "amor" pra esse vizinho umbralino!

Porque as odeia? As crianças são a fonte do seu ódio ou apenas um alvo para canalizar a sua insatisfação com a própria vida? 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Eu creio que meditação seja aquela calma interior com inspirações prazerosas, mas quem me garante que essas inspirações sejam certas?

E quem garante que não são? E se formos meras crianças no que tende ao espiritual? E se não tivermos como julgar essas questões até que tentemos de verdade? Não há nada a perder tentando. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Bom, quando eu faço isso la dentro de mim diz: Esse pessoal que você inveja por ter vida sexual são todos os lixos animalizados que precisam disso para viverem distraídos e amarrados nessa situação. Você não precisa disso e vai agradecer por não ter tido essa desgraça! Quem faz sexo se gruda a pessoas e você não está nesse nível mais.

Se você não estivesse nesse nível mais, não sentiria inveja não é mesmo? Talvez você esteja apenas buscando uma desculpa para tentar ignorar aquilo que ainda te afeta. 

8 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Bom, se isso for a voz da meditação, fica um dilema: a meditação diz isso, mas a necessidade do corpo diz outra coisa.

A meditação contante nos auxilia a transcender aquilo que o corpo pede. Por isso te recomendei. Você não é o seu corpo, nem seu instintos, nem seus pensamentos e nem a suas emoções. Porém, a maioria das pessoas se identifica com esses aspectos de si mesmos como se elas fossem esses aspectos.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Roberto,  você está apenas tentando contra-argumentar toda resposta que te dão. Garimpar alternativas possíveis no argumento não melhora sua compreensão do problema e só te deixa mais confuso e incapaz de diferenciar teorias que tem um pouco de bom senso,  das teorias malucas. 

Isso é uma luta que você precisa travar sozinho contra sua própria mente, ou ficará sempre criando mais e mais labirintos dento dos quais você só andará em círculos, que é o seu estado atual. Aliás, é o mesmo caso do Morel, eu estou inscrito no canal dele e acompanhei as deduções dele, mas ele está apenas perdido. Perdido porque? porque questiona? Não. Os questionamentos dele estão corretos, as AFIRMAÇÕES é que estão erradas. Ele questiona as idéias do espiritismo afirmando que são falsas baseado só no que ele  agora acha que não faz sentido. Na real trocou um pacote de crenças mais estruturado por crença pessoal recente, só isso. Deixei lá um alerta para ele há um ano atras, mas em geral quem acah que cheogu num estágio crítico costuma ficar inebriado demais com sua própria "lucidez" repentina e não enxerga  o erro óbvio dos céticos:

Screenshot_22.jpg

 

 

Ninguem constrói um prédio, uma ponte, uma obra na sua vida, ficando eternamente preso só "será que é isto?  será que não é o oposto? porque eu também posso pegar a teoria x e anular como a y, e como fica?".

Fica que...  o cético vira um sujeito paralisado,  reclamão, com medo de agir e colocar o que acredita em prática. 

Não há nada nem ninguém te impedindo de fazer qualquer escolha que seja, mas você alega isto: 

Citar

O que eu questiono aqui não são as consequências mas sim o poder de ser "dono do seu nariz".

Mais uma vez reforçando: eu defendo a liberdade da pessoa dela fazer o que ela quiser com a vida dela e não se aquilo irá trazer ou não consequências pra ela.

 

Todas as escolhas podem ser feitas, todas tem consequências. Você só não teria escolha se  os meios fossem retirados. Se você nascesse com paralisia cerebral você não podeira escolher entre ganhar dinheiro no mercado financeiro ou ser médico, porque essas escolhas não estariam ao seu alcance. O resto está, não sei porque você alega que não tem direito de fazer o que quiser. É fato que certas  escolhas terão consequências piores, mas como você não está questionando a questão das consequências, apenas o direito de escolher, não sei do que d fato está reclamando, já que todos temos direito sim de fazer essas escolhas.

Portanto  FAÇA suas escolhas! 

Citar

Olha, nas vezes que eu tentei fazer uma faculdade, os alunos mais interesseiros ficavam mais tempo do que eu na universidade e tinham resultados maiores motivados pelo seu interesse econômico. Eu que já sou mais romântico e emotivo, nem tanto pra dinheiro eu ligo, gostava mais do curso porque tinha a ver comigo, exceto algumas matérias, no primeiro aperto financeiro que eu tinha, eu largava tudo e terminava, os interesseiros continuavam!  E olha que eu era sempre aquele que tomava a iniciativa de concluir os trabalhos do grupo enquanto os outros desapareciam no término dos trabalhos exigidos. Tudo bem que eu tenho um calcanhar de aquiles que é a minha sexualidade frustrada que me desmotiva profundamente, mas de resto, os interesseiros e mercenários sempre tiveram êxito maior do que eu na faculdade e no trabalho

Isso tem mais a ver com separar emoções e mente. Cada coisa tem sua função, não vai fazer amor com a mente, que vai dar rolo, ehheh. Mas as metas são definidas pela mente sim, metas, estratégias, e é a ela quem cabe arrastar o asno empacado das emoções e corpo que sempre refugam quando há qualquer ventinho contra. Se a pessoa não se treinar para recusar-se a desistir do quu começou, nunca terminará nenhuma caminhada. É assim que a vida vai passando mesmo, sem que a pessoa tenha saído do seu estado inicial em que chegou.

9 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Existem centenas de gêneros sexuais, eu vou me abster a falar apenas dos mais conhecidos.
Existe o gay que ama outros gays masculinos.
Existe o gay que ama outros gays femininos.
Existe o gay que ama outros gays masculinos e femininos.
Existe o gay que não suporta gays indiscretos .
Existe o gay que faz o papel ativo(o homem).
Existe o gay que faz o papel passivo( a mulher).
Existe o gay que muda com o tempo.
Existe o gay flexível que não se apaga a papeis.
Existe o gay que ama o homem hetero mas que não liga em se relacionar com um gay.
E existe também o gay que é passivo, 

Gay, que faz, gay que muda, gay que ama.... Não interessa o que os gays QUEREM OU FAZEM, relação depende de duas pessoas, quando um não quer, dois não fazem. o que eu estou dizendo e algo que todo mundo sabe:

Heteros estão fora do alcance dos gays.

Caso você não saiba, hetero sente repulsa instintiva só de apertar a mão de outra pessoa do mesmo sexo. Ou de abraçar. Só fazemos essas coisas por educação mesmo. Então não tem o que fazer nessa questão, você tem que "trabalhar" com as opções que tem, não há outras.

9 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Loucura só pra quem é rico. Afinal quem é pobre, não consegue ficar em casa nessa situação em paz por mais de um mês se não for por problemas psicológicos graves, afinal logo chegam os boletos, as cobranças, o despejo e todo tipo de aborrecimento bate à sua porta

Verdade. Lido tanto com gente que tem esse problema aqui no gva, por MP, mail, que esqueci que eles só tem esse problema porque vivem uma condição privilegiada, de ainda agiram como filhos, sem estudo nem trabalho, ainda sendo sustentados pelos pais ( que não são ricos), apesar de já terem idade para estarem formados em faculdade vivendo a própria vida . Esqueci que você não teve o "luxo" de cultivar esse estado de espírito por falta de condições materiais. Mas sinceramente, se você tivesse, aposto que estaria na mesma situação que eles, porque sua visão é similar: um negacionismo em relação à vida, uma atitude de não sentido em nada, que só não é pior porque os boletos batem na sua porta e te puxam para a realidade.  Para você ver como independente das condições financeiras das pessoas, o problema maior, que as paralisa,  sempre reside na psique que prefere anular a teoria A com a B só porque  gosta de justificar sua inação.

 

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, Infinite disse:

Bem, essa é a sua visão. O sistema é cruel. Entretanto, o sistema não nos impede de amar. O controle não é absoluto. Isso é com você. 

Bem, o mesmo eu digo sobre você, afinal de contas quem afirma com convicção aos outros aquilo que não pode comprovar, também incute os demais à sua própria visão, e visão por visão eu fico com a minha.
Trocar seis por meia dúzia não é o meu intuito por aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, sandrofabres disse:

Roberto,  você está apenas tentando contra-argumentar toda resposta que te dão.

Sandro, não é de bom tom coagir ao cliente do banco para que ele não questione ao gerente sobre os descontos que a sua conta vem sofrente só para banco não ter que se explicar...
Veja que das pessoas que eu não discordei aqui, você foi se focar justamente naquelas com qual eu discordei, talvez para falar o que todo espírita ama de paixão dizer a quem não aceita tudo o que eles impõem usado um velho chavão: "Quem não aprende pelo amor, aprende pela dor".

Sandro, quem não gosta de ser questionado não pode ser espírita, tem que ser Islâmico radical.  kkkkkkkkkkkkkk!

Referente ao Morel, vamos ser justos: você está falando isso dele sem dar-lhe o direito de se defender aqui, afinal eu creio que ele não esteja nesse forum, então, falar que o outro está baseando-se em coisas incorretas só porque o que ele diz  algo que não me agrade, não é uma argumentação válida. Seria mais honesto você pegar um trecho curto do que ele defende, explanar aqui e discorrer por que seria uma troca de uma crença por uma outra simplesmente e de preferencia com ele aqui para lhe responder.

Sabemos que canais no Youtube adoram pedir o seu joinha e likes para crescerem mas depois que chegam a passar de 1000 inscritos, viram estrelas e não respondem mais ninguém que seja pequeno por lá, isso não seria exceção com ele.

A dialética é sempre bem-vinda e não pode ser marginalizada como você tentou fazer acima, a não ser que o intuito claro seja venerar uma seita. Deixe as pessoas questionarem, mesmo porque você não é obrigado a ter todas as respostas do mundo para ninguém, responde se quiser.

Não tem nexo eu abrir um forum para todo mundo só ficar aceitando e concordando comigo, se não, não seria forum mas sim seminário!

 

13 horas atrás, sandrofabres disse:

Ninguem constrói um prédio, uma ponte, uma obra na sua vida, ficando eternamente preso só "será que é isto?  será que não é o oposto? porque eu também posso pegar a teoria x e anular como a y, e como fica?".

Fica que...  o cético vira um sujeito paralisado,  reclamão, com medo de agir e colocar o que acredita em prática

Oh Sandro,  aí que você se engana completamente. Um engenheiro/arquiteto  na faculdade faz exatamente isso para projetar uma estrutura segura que atenda aos padrões do local onde ele irá construir. Ele se questiona desde as condições climáticas, até os centímetros que serão necessários para o encanamento caber entre a lage de um andar e outro, os arquitetos por exemplo usam maquetes sofisticadas para verem os seus erros antes de fazerem o projeto, e mesmo assim, o preço da obra muda pois se descobre no meio do empreendimento que uma coisa não saiu como se deveria sair. Meu amigo, ninguém sai construindo uma ponte ou uma torre como a torre Eiffel sem pensar ostensivamente nos desafios que o meio ambiente oferecerá ao projeto. O eurotúnel no Canal da Mancha que liga a Inglaterra à França por questão de poucos centímetros no seu encontro quase foi totalmente inutilizado e inundado. Sim, quando falamos de prédio, pontes e outras coisas do tipo, os engenheiros ficam boa parte do tempo pensando naquilo e como evitar os riscos daquilo, tanto é que grandes obras envolvem seguros milionários antes. Cuidado com a suas analogias preconceituosas, afinal de contas elas são injustas pois as descobertas que revolucionam o mundo modernos são feitas justamente usando o ceticismo e pessoas céticas também. Não estou aqui excluindo os avanços que alguns religiosos também trouxeram à ciência mas acontece os avanços mais ousados foram feitos pela metodologia científica que é bastante cética naquilo que não pode mensurar , alias, que reclama mais são os religiosos. Eu por exemplo nunca vi nenhum cientista querer processar quem duvida do arco voltaico ou quem xingue o calor do sol. Os céticos são céticos justamente porque valorizam a vida prática como você defendeu.

Outra coisa, se eu propor um desafio prático aqui como experiência, eu tenho quase que certeza que você será o primeiro a querer desmoralizá-lo ou então irá falar um outro chavão do tipo: " a evolução é pessoal e só cada um de si irá achar a sua verdade no seu peito".

kkkkkkkkkkkk

 



 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, sandrofabres disse:

O resto está, não sei porque você alega que não tem direito de fazer o que quiser. É fato que certas  escolhas terão consequências piores, mas como você não está questionando a questão das consequências, apenas o direito de escolher, não sei do que d fato está reclamando, já que todos temos direito sim de fazer essas escolhas.

Sandro, segundo o próprio espiritismo kardecista de onde você parece ser partidário, diz que existem reencarnações compulsórias e não compulsórias, sendo assim, se isso for verdade, a coisa não é a casa de Irene onde eu faço aquilo que me dá na telha, existe um chefão que manda e coordena as coisas e se ele manda ele tem poder de retalhação.
Vamos ser sinceros: o mundo não é simples e infantil a ponto de eu poder fazer aquilo o que eu quero. Eu queria por exemplo estar na cama com Lionel Messi agora.
Eu queria não ter nascido no Brasil mas sim na Alemanha.
Eu queria ser uma mulher bela tipo a Ruby da novela mas sou um gay e feio como uma tartaruga ninja.
Eu queria ser uma pessoa que não fede que não adoece e que tivesse o sucesso de Neymar, não sou.
Eu queria ter o amor de um hetero que eu admirasse e gostasse, não tenho.
Eu não queria que meu 'amigo' de 15 anos tivesse transando com a minha mãe quando eu tinha 14 e ainda gritasse isso na rua para me humilhar, não pude fazer nada.
Eu não queria um mundo onde os animais se matassem para se comer, não posso mudar isso.
Eu queria pegar um cara hetero lindo que eu gostasse e levá-lo para tomar sorvete de casquinha no shopping da minha cidade com ele sabendo do meu amor, não posso.
Eu queria não morar na desgraça da cracolândia mas sim em algum país nórdico, não tenho fôlego financeiro mais pra isso.
Eu queria ter um corpo de mulher para eu entrar e fazer de tudo a noite e depois, feito um vampiro cansado, voltar pro meu corpo real e dormir, nem tem como!
Eu queria fazer um dispositivo alienígena que permitisse eu ver todos os cantos do universo num tablet, não posso!

Então, o mundo não permite acontecer tudo que nśo queremos que aconteça, independente das consequências. Você sabe disso!
 

Algumas coisas que queremos não podemos fazer. Quem te fala que querer é poder, é otimista demais. Querer não é poder, querer é só uma parte!
Se a vida tem as suas estrelas, os seus privilegiados, os seus donos porque no mundo de lá seria tudo diferente? Só porque Kardec falou que é assim? Ser crédulo assim é muito pra mim.
 

Você falam tanto de carma, mas vejam, as pessoas que fazem regressões de vidas passadas, as que eu vi, não tinham esse negócio tão matemático tipo: fui ladrão na outra vida, nessa eu vou ser roubado, fui vadia na outra vida, nessa eu vou ser corno. As regressões mostram repetições comportamentais em personagens diferentes com graduações diferentes. 
As regressões e EQMs mostram: do outro lado não é a casa da sogra! Tem quem quem comanda e tem quem é comandado! Igualzinho aqui porem de forma mais cheirosinha.

O que é mais comum são aqueles casos de EQM onde a pessoa chega num local maravilhoso e de repente lá alguém fala:

-- "Aqui você não fica! Não tem choro! Volta lá pra terra agora!"

E a pessoa volta contra a vontade a ponto de ficar deprimida e com raiva.

Ou seja, é evidenciado que a lei do mais forte funciona também lá! Mas enfim, como eu não vi espíritos e nunca estive lá, não posso lhe garantir nada. Só me resta a convidar todo mundo a refletir sobre várias hipóteses, mas também se a pessoa não quiser refletir, é simples, é só não responder e vida que segue!

 


 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Referente ao Morel, vamos ser justos: você está falando isso dele sem dar-lhe o direito de se defender aqui, a

Foi você quem citou trouxe o Morel, à baila, talvez achando que se eu o conhecesse, algo iria me abalar, ehehe. Acontece que com 15 anos eu já enxergava claramente  esse tipo de erro que o Morel comete, porque como coloquei ali, me interessei muito cedo por esses assuntos e sempre cruzei com pessoas que acham que o ceticismo responde algo, quando na verdade não responde nada, apenas levanta uma lista enorme de "será", sem nenhum desejo real de busca pelas respostas, e que não leva o cético a nada além de frustração interior que o faz tentar alastrá-la , para não ficar sozinho nessa miséria existencial em que vivem.

Mas o caso dele é típico de quem foi fanático numa doutrina, não enxergam os furos que os outros enxergam facilmente e então, quando finalmente percebem, se sentem traídos e querem anunciar isso ao mundo como se fosse uma grande descoberta, eheheeh. Mas isso só é uma grande descoberta para quem foi  fanático. Eu nunca fui espírita e nem muito simpático ao espiritismo, mas fui gnóstico, e também na gnose tem essa turma que que vira fanático por uns anos, achando que "se o Mestre disse, então é Verdade Sagrada", e quando descobrem que estes ou aqueles pontos foram copiados, sendo apenas citações sem aspas, se sentem traídos, ehehe. Se tivessem mais cultura sobre a área teriam visto isso desde o início, e ainda assim teriam sido capazes de aprender com o que foi ensinado. Foi seu próprio fanatismo que pregou uma peça neles. (aliás, você encontra isso nos comentários dos vídeos do Morel no youtube, gente ali dizendo para ele que sempre notaram as coisas que ele aponta e davam desconto, não se afetavam por isso., e ele dizendom, nas respostas "pois é fulana, mas eu não percebia, eu acreditava naquilo".)  O Morel está apenas fazendo catarse para se livrar do seu antigo fanatismo, e como praticamente todos que foram fanáticos, caiu no extremo oposto, um ceticismo generalizado em relação ao que antes defendia)

E meu  print é de lá. Postei nos comentários do vídeos dele. Se ele quisesse se responder teria feito, mas ignorou Deve achar que não há erro algum na sua atitude, como todo "novo cético", que sempre age como um "novo crente", a´te passar a novidade.

11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Sandro, não é de bom tom coagir ao cliente do banco para que ele não questione ao gerente sobre os descontos que a sua conta vem sofrente só para banco não ter que se explicar..

Não estou coagindo,.estou apenas alertando para um erro muito comum,  muito visível a todos aqui, mas que você talvez morra sem enxergar em você. Pode ignorar se quiser, só não quero ser omisso como são os mentores, que costumam silenciar e deixar o cara quebrar a cara sozinho, porque sabem que ele não vai aceitar mesmo que lhe apontem o erro. "Quando quebrar a cara vai aprender...". Ok, mas avisar não tira pedaço de quem avisa né?

 Mas certamente não há nada que você possa fazer sobre isso. Sobre espiritualidade ainda não aconteceu, mas sobre outros temas já falei bobagens que todos em explicavam e eu "não via sentido algum... fui ver sentido dez anos mais tarde, porque não tendo mais com quem discutir sobre aquele assunto, a mente parou de fazer força na direção contrária e com o tempo, com a observação do mundo e das pessoas, eu fui percebendo sozinho. Claro que só aí é que essas coisas trem valor, mas o que estou tentando dizer é cuide-se dessa tendência, porque ela só atrasa a compreensão. A compreensão não surge do debate, surge do ruminar silencioso dos conceitos.

11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Sandro, quem não gosta de ser questionado não pode ser espírita, tem que ser Islâmico radical.  kkkkkkkkkkkkkk!

Falei isso para os espíritas colega, já te falei que não sou desse ramo. E nem acho que a razão permite chegar nas repostas, motivo pelo qual não é possível compreender de verdade as coisas pelo debate.

Você parece ter pressupostos ao meu respeito que não correspondem ao meu perfil. Se eu tento usar a razão para argumentar é porque não vejo outra forma mais facil de rebaixar os conceitos até um nível que as pessoas possam captar UM POUCO deles. Mas espiritualidade não é filosofia acadêmica, nem toeira científica .Não é uma construção teórica, é uma descrição,  então não pode ser completamente demonstrada pela argumentação e  também  torna impossível de ser refutada pela argumentação, pelo mesmo  motivo que você não pode apagar o mundo ao seu redor apenas furando os olhos, ouvidos, etc. Você apenas destrói um meio pelo qual o mundo exterior pode ser  percebido por você, ainda que de forma incompleta. Mas esse mundo e suas leis da f´sica ainda estarão lá, como estava a lei da gravidade antes de ser criado um enunciado para ela. 

11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Oh Sandro,  aí que você se engana completamente. Um engenheiro/arquiteto  na faculdade faz exatamente isso para projetar uma estrutura segura que atenda aos padrões do local onde ele irá construir. Ele se questiona desde as condições climáticas, até os centímetros que serão necessários para o encanamento caber entre a lage de um andar e outro, os arquitetos por exemplo usam maquetes sofisticadas para verem os seus erros antes de fazerem o projeto, e mesmo assim, o preço da obra muda pois se descobre no meio do empreendimento que uma coisa não saiu como se deveria sair. Meu amigo, ninguém sai construindo uma ponte ou uma torre como a torre Eiffel sem pensar ostensivamente nos desafios que o meio ambiente 

Novamente mais um exemplo do que você está mais interessado em retrucar do que entender o que estou dizendo. Não ache que pode me ensinar o que engenheiros fazem, eu vim da engenharia química. E trabalho numa estação de pesquisa científica. Não é o ceticismo que é voltado para resultados mais eficazes  que me refiro, é o SEU TIPO DE CETICISMO ( de todo cético em relação a espiritualidade) , que te deixou ate hoje paralisado, tornando-o um exemplo vivo do que estou tentando dizer.

Onde estão os céticos em espiritualidade que obtiveram resultados ... EM ESPIRITUALIDADE? Note, isso seria um paradoxo.

O cientista tem fé no métodos cientifico para achar soluções, o engenheiro tem fé nos cálculos  de tensão nos materiais para construir o que precisa. Se eles não tiverem essa confiança inicial não darão os passos CONCRETOS necessários para realizar nada.  A realização não nasce da dúvida, mas da certeza. A dúvida é sempre paralisante. 

Repito: tente ENTENDER o que te explicamos, ao invés de ficar procurando pelo em ovo, ou vai continuar sem entender lhufas do que todos  estão te falando aqui no gva, nos seus tópicos

Quanto ao resto das sua argumentação sobre não poder fazer o que quer, bom, isso se aplica a tudo que nos cerca. Você queria ter o sucesso do Neymar? Eu queira que não existisse verão... Então vamos os dois na porta de Deus agora reclamar que queremos que nossa vida seja como queremos voce sendo neymar e eu morando num planeta onde não existam verões.... o problema é como  achar a porta, e ter o cara certo do outro lado né?

Enquanto isso termos que lidar com as limitações do plano em que estamos encarnados. Por que você faz uma leitura personalizada disso, como se fosse um grande complô contra os encarnados, eu não sei. 

11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Você falam tanto de carma, mas vejam, as pessoas que fazem regressões de vidas passadas, as que eu vi, não tinham esse negócio tão matemático tipo: fui ladrão na outra vida, nessa eu vou ser roubado, fui vadia na outra vida, nessa eu vou ser corno. As regressões mostram repetições comportamentais em personagens diferentes com graduações diferentes. 

Sim, esses exemplo são, em geral, selecionados  por didatismo, porém há casos em que funciona assim.

Mas como eu expliquei antes, acho que lá no seu tópico sobre miséria, e você para variar não entendeu, as experiencias são planejadas para gerar reações internas. Não significa que você roubou nesta vida será roubado na outra, é bem mais complexo que isso. Mais mais complexo  significa:

sim, também inclui esses casos.

Não singnifica:

esses casos estão excluídos.

É isso que nem o Morel nem você entendem. Essas explicações são simplificações para você pegar a idéia geral da coisa. Mas para quem tem dificuldade com a idéia geral, e fica se pegando a detalhes sempre vai achar alguma exceção para alegar que TUDO ali é invenção.

Sempre haverá furos, exceções, porque isso é decidido caso a caso. As explicações de qualquer doutrina são apenas linhas gerais.

 

11 horas atrás, robertoguerreiro disse:

As regressões e EQMs mostram: do outro lado não é a casa da sogra! Tem quem quem comanda e tem quem é comandado! Igualzinho aqui porem de forma mais cheirosinha.

Sim, como num lar equilibrado os pais também mandam nos filhos, para o seu bem e não por maldade.  

O fato de  os lugares terem quem manda só magoa aqueles que talvez julguem a si mesmos em condições de comandar nos outros, mas tem que encarar a dura realidade de que não tem ainda condições para isso. Novamente, são lições a aprender, mas o orgulho dificulta as coisas e torna o aprendizado mais doloroso, ao invés de prazeroso.

Citar

O que é mais comum são aqueles casos de EQM onde a pessoa chega num local maravilhoso e de repente lá alguém fala:

-- "Aqui você não fica! Não tem choro! Volta lá pra terra agora!"

E a pessoa volta contra a vontade a ponto de ficar deprimida e com raiva

Kkkkk, claro, por isso é EQM. Se fosse para morrer e ficar por lá, não era EQM, era EM, eheeh.  Toda pessoa que passa por EQM está no lugar errado e precisa voltar sim. As que estão nol ugar certo não voltam para relatar.

O plano dela ainda não foi cumprido, ela não sabe mas a equipe com quem planejou sabe. Não tem problema algum nisso, exceto ficar travado na idéia de que isso é ruim e que seu eu encanado sabe mais. Se soubesse mesmo você seria feliz na vida que leva, não parou para encarar  isso ainda?

Sobre algumas encarnações serem escolhidas, outras não, como te falei:  o critério desta personalidade de vigília é muito limitado para escolher qualquer coisa, não é ela quem decide, quem escolhe se isto é bom agora, ou  se é bom mudar as regras com o jogo andando etc. Ninguém que passe por EQM se livrou da personalidade, isso só acontece um bom tempo depois. Após encarnar você está funcionando no modo mais limitado  possível, não vai lembrar do que fez antes, nem tem o quadro geral das várias encarnações para saber o que é melhor para esta, e por isso não tem capacidade de decidir algo e mudar de planos. A hora de fazer isso já passou.  Pode até tentar, as vezes cola... mas precisa de aprovação superior mesmo, justamente de quem conhece seu plano geral,seu projeto.  

Mas essa diferença de consciencia entre o eu encarnado e o "Eu superior" digamos assim, é algo que você só vai entender quando tiver experiencias fora do corpo E CONSEGUIR FUNCIONAR NUM NIVEL DE CONSCIENCIA SUPERIOR. Isso não acontece com todos que se projetam, e mesmo com quem acontece, é raro.  É por isso que o que mais tem por aí é projetor que diz "eu me projetei e nunca vi nada disso de que tanto falam",. Sim mané, só levar o jumento  para passear no parquinho não vai transformá-lo num cavalo de corrida.

Então também não pense "ah, então se eu me projetar vou entender?" Não. Se não passar pro uma expansão de consciência apos se projetar vai continuar pensando da mesma forma que limitada pensa na vigília, porque estará sendo o mesmo Roberto de sempre, apenas em astral. Se não conseguir funcionar como  algo bem maior que Roberto, não entenderá isso mesmo, infelizmente. É  algo que é possivel de compreender um pouco pela explicação , pelas analogias, mas você insiste em querer julgar os planos acima pela razão da personalidade que é  limitada pela percepção dos planos de baixo, então não tem o que fazer, não vai entender mesmo.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, sandrofabres disse:

Foi você quem citou trouxe o Morel, à baila, talvez achando que se eu o conhecesse, algo iria me abalar, ehehe.

Eu citar uma pessoa é muito diferente de afirmar coisas sobre ela que talvez ela não gostasse sem ela estar no local para se defender. É tipo um político falar do outro na TV sem a TV dar direito de resposta. Agora se eu falo que tal político fez uma obra que ele mesmo assume que fez, ele não precisa estar presente só para concordar. 

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

ceticismo responde algo, quando na verdade não responde nada

O ceticismo não é exatamente uma ferramenta para você procurar respostas mas sim para você poder  filtrá-las.

 

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Não estou coagindo,.estou apenas alertando para um erro muito comum,  muito visível a todos aqui, mas que você talvez morra sem enxergar em você. Pode ignorar se quiser, só não quero ser omisso como são os mentores, que costumam silenciar e deixar o cara quebrar a cara sozinho, porque sabem que ele não vai aceitar mesmo que lhe apontem o erro. "Quando quebrar a cara vai aprender...". Ok, mas avisar não tira pedaço de quem avisa né?

Como não? Você criticou o fato de eu contra-argumentar em cima do seu exposto, deixando subentender que todas as teorias que são contrárias às suas são >>malucas<< e sem bom senso. Ora bolas, se um moderador chega e fala para um novato mais acanhado que aquilo que ele pensa é coisa maluca sem bom senso sem ao menos mostrar os insumos para se chegar à essa conclusão, ele se sentirá convidado a calar a boca, afinal o dono do local , de forma autoritária fez juízo de valor rapidamente sobre aquilo que foi dito sem ao menos avaliar. Afinal o que é ter bom senso para você? São teorias malucas por que? Porque você acordou, caiu da cama e achou que é assim? Pronto e acabou? kkkkkkkkkkkkkkkk
Se isso não for coação a pensar igual a você, nada mais é.  Eu acho que o Morel nunca seria deselegante a esse ponto como você foi. Mas enfim, você abre portas para nós acharmos que o kardecismo também é uma teoria maluca, e aí?

maluc.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 10/04/2019 at 12:54, sandrofabres disse:

Heteros estão fora do alcance dos gays.

Caso você não saiba, hetero sente repulsa instintiva só de apertar a mão de outra pessoa do mesmo sexo. Ou de abraçar. Só fazemos essas coisas por educação mesmo. Então não tem o que fazer nessa questão, você tem que "trabalhar" com as opções que tem, não há outras.

Em 10/04/2019 at 03:02, robertoguerreiro disse:

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Ai Sandro, você e suas respostas simplistas me aliviam a depressão por alguns instantes. Vai ver que você está confundindo heterossexualidade com efefobia ou transtorno de personalidade esquizoide kkkkkkkkkkkkkkkkk.
Um monte de gente heterossexual quando está feliz e tem autoestima alta sai pegando nos outros , não necessariamente com intenções sexuais, mas por afeto mesmo, não é só por educação não. Na minha escola no primeiro eu era apaixonado por um menino super carismático que tinha namorada e vivia cercado pelos colegas, ele era a estrela na escola, vira e mexe ele estava com o braço jogado nos ombros dos seus amigos após o futebol. Eu e ele nos desentendíamos muito, mas no fim, fizemos as pazes. Depois de tudo ele quando vinha falar comigo colocava o braço em cima de mim e ficava conversando e andando ao meu lado, eu suspirava de felicidade, nem dormia esses dias, só faltava não lavar a roupa para preservar o contato dele. Ele era hetero e nem desconfiava que eu era apaixonado por ele, e aí?
No ensino médio também, me apaixonei por um cara italiano loirinho e cantor, olha ele aí na foto debaixo, se chama Danilo

dan.jpeg.cb62dd536d90626acd2f6240a6c9fdce.jpeg

Todas as meninas do colégio se derretiam por ele, eu era doido por ele, o adorava, quando ele me via, claro sem nenhuma maldade, me abraçava e dava uns tapinhas na minha costa, eu adoravaaaaaaaaaaa! Claro, depois que eu me declarei a ele, ele me mandou pra PQP e virou um bicho!
Em 2009 eu conheci um outro cara lindo, carismático e efusivo chamado Yuri, declaradamente homofóbico, ele lutava kung-fu, era um maurinho e não tinha aquela mania de hetero pobre de apertar a mão de todo mundo não, mas tinha um outro cara que ele adorava zoar agarrando ele dando golpes de jiujtso , eu morria de inveja dos agarrões que ele dava nesse amigo dele.

Ainda tem os milhões de casos no futebol europeu onde o machismo latino não é tão forte assim, os homens se agarram sem malicia sexual quando estão felizes.
E as vezes você gosta de uma pessoa mas não é sexualmente, você gosta como irmão ou sei lá, um afeto inexplicável por algumas pessoas e bichos, é afeto e não quebra da heterossexualidade

fanfiction-mats-hummels-on-my-way-272255

Nem vou falar das mulheres heterossexuais onde muitas delas são super afetuosas com as outras sem serem necessariamente lésbica.

Eu por exemplo sou gay e não gosto que mulheres ou pessoas desconhecidas toquem em mim, mas isso não é assim com todo mundo não. Eu não sei de você você tirou que todo hetero sente repulsa instintiva de apertar a mão de outro cara do mesmo sexo, isso aí deve ser um ou outro caso, mas não responde jamais pela maioria. Heteros também sentem afeto! Isso é normal entre mamíferos. 

Sinto muito mas nisso, você se equivocou feio. 
 

 

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, sandrofabres disse:

O fato de  os lugares terem quem manda só magoa aqueles que talvez julguem a si mesmos em condições de comandar nos outros, mas tem que encarar a dura realidade de que não tem ainda condições para isso. Novamente, são lições a aprender, mas o orgulho dificulta as coisas e torna o aprendizado mais doloroso, ao invés de prazeroso.

Citar

Não comandar pra mim não é dura realidade, é um alívio. Agora o que eu quero que todos reflitam é: você não sabe quem manda, não sabe as intenções de quem comanda e nem sempre quem faz essa tarefa tem boas intenções. Confiar no comando do outro que não se conhece é temerário. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, sandrofabres disse:

Kkkkk, claro, por isso é EQM. Se fosse para morrer e ficar por lá, não era EQM, era EM, eheeh.  Toda pessoa que passa por EQM está no lugar errado e precisa voltar sim. As que estão nol ugar certo não voltam para relatar.

 

Eu concordaria com você se não tivesse os casos raros onde a pessoa é questionada se deseja ficar lá ou se quer voltar. Mas de resto, fica evidente que existe um comando lá, o que lhe garante que esse comando seja luz e amor se existem várias pessoas no mundo relatando que não é bem assim.  Não é de se estranhar que nesses locais não existe brigas, conflitos e opositores? Só faltam tocar armas o dia todo? Quer dizer que se morre e todo mundo vira santo, inclusive os comandantes? 
Me desculpe, mas não é bom senso achar que o universo todo é baseado em diferenças e diferenças geram conflitos mas lá em "NOSSO LAR" tudo é harmônico.

Ah,me esqueci, o que não é kardecismo é "teoria maluca", não é mesmo? 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A questão é bem simples: sua vida está funvionando a vontento assim? Parece que não, então a logica é simples: mude, faça algo diferente se quiser ter resultafos diferentes.

Não gosta de onde mora? Mude de casa/bairro/cidade

Não goata do seu emprego? Procure outro.

Não está satisfeito por nao poder fazer uma faculdade? Procure uma alternativa, existem EADs, FIES, bolsas... A mais aii vou twr maisnuma dívida: sim, tudo tem consequências não é mesmo? 

Nao está realizado amorosamente: amor é uma construção diária, e o que vc julga como ideal... Parece tao complicado encontrar quanto o pote de ouro no fim do arco-iris.

Se as coisas são justas ou não é discutível realmente, mas o fato que essa discussão não vai mudar os fatos, e o mesmo q achar q uma.parede nao deveria estar no caminho e esperar q ela saia da frente por conta própria.

 

Voçe é uma pessoa inteligente, isso se reflete na sua argumentação e escrita, so precissa juntar determinação e força de vontade pra tentar algo diferente do que tem feito, ou não, de qualquer forma, a escolha e as consequencias sao suas, e de mais ninguem.

 

Existem çor exemplos muitos concursos para preferituras de cidades menosres com boa qualidade de vida, com salarios razoáveis e que são de nivel médio, com sua capacidade mental nao seria difícil se dedicar a passar num deases concursos, a maioria dessas prefeituras ajuda no pagamento da faculdade... E ainda poderia sair do seu bairro " umbral".

Essa e so uma alternativa, se parrar pra refletie vai encontrar outras talvez ate mais simples e viáveis.

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Eu citar uma pessoa é muito diferente de afirmar coisas sobre ela que talvez ela não gostasse sem ela estar no local para se defender.

Ele tem um canal só dele para se defender, no qual ele é a única voz a opinar. E para criticar bastante, via monólogos, que é como fazem aqueles que não querem se expor ao contraditório.

E ele não está nem aí com isso que tanto te preocupa,  como eu também não. Pessoas que colocam suas opiniões em público estão se lixando  se são criticadas.

16 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Eu acho que o Morel nunca seria deselegante a esse ponto como você foi.

  Se o Morel ligasse para isso ( " criticar quem não está aqui para se defender" ) ele não passaria boa parte do seu tempo criticiando o Chico , o Divaldo.  E quanto a esse, só pediu desculpas porque a critica dele chegou no Divaldo e talvez seu velho lado de espirita fanático o fez tremer na base. Amarelou... Vai ver se o Chico fosse vivo ele também pediria desculpas pela criticas feitas a ele. Ou o kardec???

15 horas atrás, robertoguerreiro disse:

. Eu não sei de você você tirou que todo hetero sente repulsa instintiva de apertar a mão de outro cara do mesmo sexo, isso aí deve ser um ou outro caso, 

Eu não usei a expressáo " todo". Estou me baseando no tipo " puro". Assim como gays "puros" tem repulsa pelo contato com o oposto mas está cheio de gay aí vivendo uma vida de fachada, casados,  que conseguiram até ter filhos ! ( considerando que muito hetero tem episódios de impotência por problemas menores como ansiedade, problemas no trabalho etc., é uma proeza hercúlea o sujeito conseguir ter  relações sexuais com quem alegadamente não corresponde ao gênero que lhe atrai, mas... vá entender)

Isso que falei são coisas que  esses tipos de heteros só falam entre si, e deve ser por isso que te soa estranho. Mas eles em geral só admitem após o primeiro admitir, por causa dos psicólogos de boteco que acham que isso é homofobia. E isso que falei se aplica à mulheres também, o que me supreendeu quando descobri ( de onde eu tiro? Porque as pessoas vivem se abrindo comigo também pessoalmente , não só aqui no gva, e falam coisas que não falam abertamente na sociedade) . Embora , novamente, esse admissao publica só venha a tona após alguém num grupo tomar a iniciativa de admitir.

O fato de existirem hereros que gostam de contato físico com outros do mesmo sexo já entra na questão das gradações de polaridade, assim como aquela sua lista de tipos de gays que existem...  E aí vai se discutir até onde vai o limite que caracteriza um tipo ou outro. Já ouvi falar de gente que teve relacionamento homossexual por anos, e não se auto-denomina gay, mas considerou aquilo apenas uma fase entre dois relacionamentos hetero.  Um gay "puro" e um hetero " puro" chegarão a conclusões diferentes sobre a condição sexual de uma pessoa assim...

Como ninguém nasce com uma etiqueta colada na testa, cada um decide como rotular essa turma do meio como bem entender, mas se é esse tipo de hetero que você se refere, bom, aí seu caso não é tão difícil quanto parece, eheheh

15 horas atrás, robertoguerreiro disse:

Não comandar pra mim não é dura realidade, é um alívio. Agora o que eu quero que todos reflitam é: você não sabe quem manda, não sabe as intenções de quem comanda e nem sempre quem faz essa tarefa tem boas intenções. Confiar no comando do outro que não se conhece é temerário.  

Óbviio. Mas Roberto, esse tipo de opção  , confiar ou não, está ao alcance do encarnado????

Te digo, se eu projetado ouço um conselho de alguém que me parece mentor eu confio? Não.  Eu avalio como avalio a opinião de qualquer um. Eu sou o único juiz que me importa.

Aqui quando falamos sobre esse tipo de questões de reencarnacao estamos tratando de decisões já foram tomadas, já houve um planejamento., é passado, já era.  Entao agora só resta tocar a bola para frente. Outra coisa é dizer para alguém assim:

" olha, chegando lá , após o desencarne, aceite tudo que te disserem viu?"

Isso já é outro assunto totalmente diferente porque, como te disse antes, nosso estado se consciencia desencarnado não é o mesmo da vigilia.

(Obs: tem uma turma que diz "ah, você não muda com a morte". Sorry, quem diz esse tipo de coisa está como que olhando para um uma laranja que ainda não foi espremida, não virou suco ainda. Estão afirmando isso sobre pessoas que ainda não passaram por todas as etapas do pós-mortem, e é só por isso que elas ainda parecem as mesmas que em vigília).  

Entao nada do que você planejar aqui tem qualquer relação com o que vai decidir lá . Aqui a gente acha certas coisas importantes, lá já acha diferente ( podendo achar muito mais importante ainda, ou achar que é bobagem, não tem como saber de antemão. Até  mesmo em projeção, em que só estamos levando nosso jumento mental para passear no astral, já tem essa diferença de  avaliação.)

É meio obvio que avaliações de planos serão feitas e a pessoa, já gora em outro estado de consciencia e junto com um equipe , vai decidir o rumo a seguir na próxima.

Agora vamos supor a pior hipótese:

O sujeito está lá planejando a próxima encarnação e decide uma coisa mas a equipe que o ajuda acha que o melhor é outro rumo. Digamos que seja uma suposta equipe de ETs reptilianos que se finge de mentores para enganar os pobres desencarnados terráqueos par mantê-los presos aqui no plano fisico....

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

( Aliás, era a esse tipo de "teoria maluca" que eu me referia, em função de gente que você tinha citado nos posts anteriores:

Screenshot_803.jpg

https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/20850-uma-experiencia-de-quase-morte-suicídio-e-questionamentos/&do=findComment&comment=97914

Nao sei de onde tirou que fosse o kardecismo, que é meio enfeitado, meio adocicado, mas não maluco)

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O cara pode se negar a fazer o que a equipe lhe sugere e escolher uma encarnação melhor? Então escolha! Vai lá e faz, não tem porque se contentar com menos se o mais estiver em seu poder de opção e você souber como fazer.

Mas se não tem esse poder, se os ETs do Projeto Terra do Laércio é que gerenciam tudo, ou a Loja Branca, ou os Evoluciologos, ou os Reptilianos.... que sentido faz ficar discutindo se devemos ou não "confiar" ??? 

Havendo uma equipe que de fato gerencia o processo encarnatório no planeta terra, essa equipe tem poder suficiente para apagar sua lucidez como quiser e te enfiar num útero queira você ou não. Exatamente da mesma forma como, quando é interesse deles, eles te tiram do corpo, te colocam numa sala de aula e você fica lá projetado, tendo  aulinha formal, quadro negro e tudo, por 4 horas, com direito a intervalo.

Mas tenta você sozinho fazer uma projeção durar 1hora para ver o esforco que é! 

Então o que temos diante de nós é um processo reencarnatório que é como se fosse as condições climáticas do planeta, que não está no nosso poder alterar. E deve ser alterado? Bom, aí você acredita no que bem entender, não muda nada. Mas não faz o menor sentido criar teorias conspiratórias para " alertar s pessoas sobre se elas devem ou não confiar no ar quente, na chuva, no sol".

É básico que cada um sempre tentará escolher o melhor para seu plano encarnatório quando o momento chegar. E isso será feito obrigatoriamente em outro nível de consciência que não o atual . A melhor escolha será feita por você em função do melhor aprendizado, e isso não  tem relação com melhores condições de vida material. Mas também,  se há um limite na liberdade de escolha (o que é natural haver, porque encarnamos num plano inferior mesmo, e não no paraíso, então é doidera esperar liberdade total num plano povoado por espírito grosseiros, imaturos e ignorantes, que pouco se diferenciam dos animais)  o processo de escolha precisa ser feito  dentro desses limites.

Dá para mudar isso? Como? Quem tem que responder isso é quem cria as teorias  malucas sobre reptliianos, demiurgo, o escambau. Mas eu nunca soube que esse pessoal  fosse capazes de propagar soluções para o alegado problema que eles afirmam existir. Que eu saiba propagam apenas paranóias , teorias conspiratórias baseadas em absolutamente nada(*) , porque  isso dá muito like na internet, que retorna em grana pela monetização dos videos.

----------------------------------------------------------

(*) O que acho engraçado nesses sujeitos é que eles ignoram tudo que ensinaram antes, alegando que seja só teoria, invenção bonitinha ( o que já mostra, para quem conhece um pouco do lado prático, que eles não estão tendo as experiencias que alegam ter). Ou então quando reconhecem que muito do que foi ensinado antes é fruto de experiência, eles apelam para a alegação de fraude, que toda pessoa com mentalidade cética em qualquer assunto adora usar. Ou seja, eles alegarão que mentores ou sei lá quem mais, considerados positivos e que em geral acompanham as pessoas em certas experiências educativas são só entidades negativas enrolando as pessoas. Tá, mas e como eles sabem disso??? Ah claro, uma entidade mostrou para eles em projeção... Supondo que isso tenha de fato corrido, só não explicam porque eles não desconfiam dessa entidade que mostra isso para ele, mas desconfiam das outras. O que os fez confiar mais nessas???? A doença mental chamada paranóia, que é o que os torna fãs de teorias conspiratórias, e os faz céticos do que todo mundo sabe as crédulos de qualquer coisa que contrarie o que todos sabem. É mais fácil bancar o espertinho se só você está trazendo uma suposta "grande revelação" que nenhum dos outros "tão ingênuos, tão bobinhos" nunca percebeu né? Independente de quem tem razão nisso, é importante que as pessoas percebam que essas pessoas, adeptas das TCs, não estão em posição mais vantajosa, mais crítica, mais conhecedora dos fatos, do que aquelas que eles criticam. Na MELHOR DAS HIPÓTESES eles tem o mesmo "calcanhar de aquiles" do que o pessoal tradicional (correr o risco de ser enganado no astral por entidades que os acompanham e podem plasmar falsas experiências e falsas memórias). E na pior das hipóteses, são só pilantras mentirosos mesmo, alegando ter experiências que não tem ou sendo vítima de sérios processos de fascinação..

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 11/04/2019 at 01:56, robertoguerreiro disse:

Bem, o mesmo eu digo sobre você, afinal de contas quem afirma com convicção aos outros aquilo que não pode comprovar

Você pode comprovar que o controle é absoluto? 

Em 11/04/2019 at 01:56, robertoguerreiro disse:

Trocar seis por meia dúzia não é o meu intuito por aqui.

Não estou te julgando, mas me parece que seu intuito é convencer a todos que a sua visão de vida é correta. Isso em grande parte porque você ignora pontos importantes sobre a espiritualidade, como os destacados pelo Sandro. Assim como você questiona minha crença em algo que seria infundado, eu lhe questiono o seu ceticismo que aparentemente é baseado na falta de uma busca por explicações e uma postura conservadora que ignora tudo aquilo que já não faça parte de sua compreensão de mundo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre as teorias malucas, que tem se alastrado, olha de onde elas vem:

Série V, de 1983 : https://www.youtube.com/watch?v=I6BmfThlbrU

E a que tipo de ideologia anda de braços dados com elas:

 https://pt.wikipedia.org/wiki/David_Icke ,

Também aqui, da página 15 em diante: https://drive.google.com/open?id=0ByXGi2vq5-wsWVpnOXBXVnZINFU 

Aí você junta 2+2 e entende porque a maioria esmagadora desses espiritualistas brasileiros (provavelmente nos outros países também), na hora da eleição, seguiram todos o mesmo rumo, e levaram seus seguidores nessa direção.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, sandrofabres disse:

Sobre as teorias malucas, que tem se alastrado, olha de onde elas vem:

Série V, de 1983 : https://www.youtube.com/watch?v=I6BmfThlbrU

E a que tipo de ideologia anda de braços dados com elas:

 https://pt.wikipedia.org/wiki/David_Icke ,

Também aqui, da página 15 em diante: https://drive.google.com/open?id=0ByXGi2vq5-wsWVpnOXBXVnZINFU 

Aí você junta 2+2 e entende porque a maioria esmagadora desses espiritualistas brasileiros (provavelmente nos outros países também), na hora da eleição, seguiram todos o mesmo rumo, e levaram seus seguidores nessa direção.

Caramba Sandro você resumiu muito bem, as teorias de conspirações mais populares e mais difundidas nos ultimos anos, vou guardar aqui em meus arquivos, sensacional. Agora, se a pessoa usa metade do cérebro, percebe que tem algo errado com essas teorias kkkk abs

  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, sandrofabres disse:

Ele tem um canal só dele para se defender, no qual ele é a única voz a opinar. E para criticar bastante, via monólogos, que é como fazem aqueles que não querem se expor ao contraditório.

E ele não está nem aí com isso que tanto te preocupa,  como eu também não. Pessoas que colocam suas opiniões em público estão se lixando  se são criticadas.

Infelizmente canais grandes, médios ou com mais de 3 mil seguidores não vão dar bola a ninguém menor(em termo de seguidores ou popularidade) que eles afinal quem consegue notoriedade não quer parecer normal falando com pessoas normais e assim perder a notoriedade. Mas isso não acontece só com ele, todas famosidades tem esse EGO, veja o
Saulo Calderão mesmo, ele responde perguntas confortáveis apenas, se eu postar lá um texto falando sobre várias opiniões contrárias ao que ele diz, é quase certo que ele irá ignorar solenemente com a desculpa de ter vários seguidores para responder. Agora se um canal do porte do Felipe Neto dar uma cutucada nele, eu garanto que a  resposta é imediata!
Ou seja, esse problema que você citou não é só com ele que acontece e não tem como mudar.

 

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Se o Morel ligasse para isso ( " criticar quem não está aqui para se defender" ) ele não passaria boa parte do seu tempo criticiando o Chico , o Divaldo.  E quanto a esse, só pediu desculpas porque a critica dele chegou no Divaldo e talvez seu velho lado de espirita fanático o fez tremer na base. Amarelou... Vai ver se o Chico fosse vivo ele também pediria desculpas pela criticas feitas a ele. Ou o kardec???

Uma pessoa se retratar mostra que ela está aberta a aceitar que errou e que pode dialogar de forma mais honesta, afinal todos nós falhamos e quem assume isso merece um crédito pois pelo menos quando errar, será possível reverter o erro, agora e as pessoas que nunca aceitam a possibilidade de estarem erradas como Jim Jones? Levam todo mundo pra vala falando que estão corretos. 

Pode ser que ele tenha amarelado? Pode! Mas me diga, você nunca errou na vida com alguém? Quando você fez isso, não pediu desculpas e deixou o seu orgulho falar mais alto? É essa a postura correta a ser feita? Qual a sua sugestão nesse caso?

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Eu não usei a expressáo " todo"

Realmente, você não usou a palavra "todo" mas se referiu a todos os heteros quando disse "hetero sente repulsa instintiva". Você não ponderou dizendo "alguns heteros", você disse "hetero", ou seja, generalizou todo um gênero sexual. 
Veja só a diferença no exemplo abaixo:

1) Brasileiro gosta de samba.
2) Alguns brasileiros gostam de samba.

Repare que na frase 1 em relação à frase 2 eu estigmatizei toda uma nação ter que utilizar a palavra "todo". Veja outro exemplo abaixo:

1) Alienígena não presta!
2) Alguns alienígenas não prestam !

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Estou me baseando no tipo " puro"

O que seria um hetero "puro"? Onde a sexologia se refere a isso Sandro? Por acaso agora sexualidade virou a nova "raça ariana" ? Você coloca a sua mão no fogo que a bissexualidade nunca possa ter batido às portas dessas pessoas? 

 

14 horas atrás, sandrofabres disse:

Isso que falei são coisas que  esses tipos de heteros só falam entre si, e deve ser por isso que te soa estranho. Mas eles em geral só admitem após o primeiro admitir, por causa dos psicólogos de boteco que acham que isso é homofobia.

Bom, quais héteros falam isso? Nomes? Quantidade? Experiências anedóticas eu tenho até falando sobre lobisomens! Você precisa entender que um heterossexual ou homossexual faz uma coisa nem sempre é por conta simplesmente da sua heterossexualidade ou homossexualidade mas por experiências boas e ruins que ele teve ao decorrer da vida.

Eu por exemplo conversando com a minha terapeuta de vidas passadas la na rua Augusta chegamos a um assunto parecido sobre um cliente dela, esse cliente  tinha ojeriza ao toque com homens e gays principalmente, ele era muito atraente, também tinha trauma a água e sabão quando caia em sua costa no banho. Ele odiava gays. Depois de uma sondagem profunda ela descobriu que esse rapaz era molestado por um irmão mais velho que o penetrava nos banhos escondidos da mão, onde sempre antes dele sofrer o abuso o seu irmão passava água e sabão nas nádegas dele. Você agora vai me dizer que esse rapaz é assim porque é hetero???????????? Esses heteros "puros" que você citou, você por acaso sabe o que aconteceu no passado deles? Eu até hoje me recuso a acreditar que o ódio gratuito seja algo natural e saudável. Pelo menos nisso.

Ah, só pra enterrar de vez a sua tese estranha do "hetero puro", tão falando por aí que os cientistas Bethany e Lester, fizeram lá na universidade da Georgea uma experiencia sobre homofobia colocando um monte de caras heterossexuais com um medidor de ereção no genital deles. Todos se declaravam machos e eram classificados como homofóbicos devido aos questionários que responderam! Aí colocaram filmes pornos de homossexuais para eles assistirem, o resultado é que a maioria dos machões homofóbicos não ficaram indiferentes aos filmes... Ou seja, nem todo cara que diz ser uma coisa, de fato é essa coisa, alem do mais, o que ele é, pode ser fruto de experiências tramáticas. Resumindo, isso de você falar que heteros têm nojo de contato físico(não sexual) com outros heteros devido à heterossexualidade deles, não mostra ter embasamento na sexualidade ou na realidade mas sim em preconceito ou em experiências isoladas particulares que não têm a ver com a sexualidade saudável e natural da pessoa. É claro, nos países latino onde o machismo é ostentado, qualquer hetero normal vai dizer que tem nojo de outro homem porque logo lhe vem à mente sexualidade ao invés do afeto de amigo, por isso ele tenta se defender para não ser associado à figura do homossexual.



 

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, sandrofabres disse:

Como ninguém nasce com uma etiqueta colada na testa, cada um decide como rotular essa turma do meio como bem entender, mas se é esse tipo de hetero que você se refere, bom, aí seu caso não é tão difícil quanto parece, eheheh

A sexualidade não é exatas. Cuidado! As rotulações não são só para a "turma do meio" mas também pra turma que luta para parecer que não é...
A heterossexualidade latina é tão frágil por exemplo, que o homem heterossexual precisa o tempo todo provar que não é "do meio", como diria os engenheiros e arquitetos: todo pilar é proporcional à estrutura que ele tem que evitar deixar cair... 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, sandrofabres disse:

Óbviio. Mas Roberto, esse tipo de opção  , confiar ou não, está ao alcance do encarnado????

Segundo defensores da teoria dos arcontes, está. Quando você vive e por acaso tem conselhos de espíritos que lhe dizem que você tem tal vida pois fez algum mal a alguém  em outra vida, você pode escolher acreditar nisso e se submeter a seguir um script de provas para agradar a "deus" e os tais mentores.
Já quando você morre, você pode confiar na luz, entrar no papo dela e reencarnar de novo quando ela lhe fizer se sentir culpado.
Se você confia cegamente aqui, confiará também lá. Tanto é que a tal luz sempre se passa pelo personagem que a pessoa crê nele.
É o que dizem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, sandrofabres disse:

Te digo, se eu projetado ouço um conselho de alguém que me parece mentor eu confio? Não.  Eu avalio como avalio a opinião de qualquer um. Eu sou o único juiz que me importa.

Em suma, se você julga errado, pra você também pouco importa. É o egocentrismo com nome de "se valorizar" pregado pela auto ajuda new age, levado ao extremo: eu sou o centro do universo e da rasão. O inferno é os outros.

Sandro, isso não é argumentação ou fato discutido, isso é fascinação. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.