• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Jonatan Santos

Descontrole emocional em locais públicos ou com muitas pessoas, oque fazer?

Recommended Posts

Olá, antes de começar a praticar meditação, e ter um olhar mais profundo para minhas ações e a espiritualidade, eu era como a maioria dos jovem de 22 anos, sempre saia aos fins de semana para balada/barzinho, vivia uma vida com cuidado 0 na questão da espiritualidade, não me preocupava com os outros, falava o que bem entendia, fazia confusão.

Hoje vejo que amadureci um pouco na espiritualidade, eu procuro a melhor forma de tratar as pessoas, passei a fazer meditações, cuidar do meu interior.

Só que após eu me voltar para o lado espiritual, algumas coisas começaram a ser diferentes no meu dia dia, lugares públicos por exemplo, dependendo do dia, no metrô, no trabalho, em sala de reunião, lugares geralmente com muitas pessoas eu começo a me sentir sufocado emocionalmente, mesmo fazendo meditação e cuidando do meu interior isso vem acontecendo comigo, os sentimentos mudam dependendo do local e das pessoas, sentimentos do tipo, fugir/correr, angustia, medo, acontece mais quando estou em ambientes onde não conheço as pessoas, já cheguei a ir ao banheiro vomitar durante uma reunião de tão mal que eu fiquei.

Alguma dica para eu poder controlar esses sentimentos?

Porque isso está ocorrendo agora, antes nunca tive isso?

Oque são esses sentimentos, porque na maioria das vezes eu nem conheço as pessoas?

Detalhe: Esses sentimentos não são direcionados de uma pessoa especifica ou algo do tipo, pelo menos até aonde eu percebo, eu meio que começo a sentir e tudo vira um espiral de sentimentos.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Jonatan Santos disse:

acontece mais quando estou em ambientes onde não conheço as pessoas,

Esse estopim é típico de sindrome do pânico. Digo isso porque é o que consta na literatura sobre esse problema, e também era o que mais iniciava minhas crises. Como não há nenhum conhecido, seu cérebro acha que ninguém ali poderia te ajudar, aí vem a crise. Os conhecidos são como uma muleta pra evitar a crise.

Foi o que me lembrou. Mas posso estar enganado, e ser outra coisa.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando você começa a ter uma visão espiritual você começa a empregar significados a coisas as quais vc via objetivamente. As pessoas que ali passavam, as coisas,  que antes eram objetos, agora automaticamente vc emprega a ideia de que está ali por algum motivo, deve ter algum motivo, sincronicidade, tem um significado, transcende aquela situação. Isso dependendo do seu perfil emocional pode render diversos problemas.
Mas honestamente, acho que se trata de um processo de adaptação, creio que 90 % das pessoas que começam a ter uma vida mais espiritualizada passam por isso. Se não te trouxer muitos problemas,  não precisa ficar muito alarmado.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, bandeirapvh disse:

Esse estopim é típico de sindrome do pânico. Digo isso porque é o que consta na literatura sobre esse problema, e também era o que mais iniciava minhas crises. Como não há nenhum conhecido, seu cérebro acha que ninguém ali poderia te ajudar, aí vem a crise. Os conhecidos são como uma muleta pra evitar a crise.

Foi o que me lembrou. Mas posso estar enganado, e ser outra coisa.

Entendo, acho que faz sentido sim, ja estou com consulta agendada com uma psicologa para ver se me ajuda.

Share this post


Link to post
Share on other sites
44 minutos atrás, Robert disse:

Quando você começa a ter uma visão espiritual você começa a empregar significados a coisas as quais vc via objetivamente. As pessoas que ali passavam, as coisas,  que antes eram objetos, agora automaticamente vc emprega a ideia de que está ali por algum motivo, deve ter algum motivo, sincronicidade, tem um significado, transcende aquela situação. Isso dependendo do seu perfil emocional pode render diversos problemas.
Mas honestamente, acho que se trata de um processo de adaptação, creio que 90 % das pessoas que começam a ter uma vida mais espiritualizada passam por isso. Se não te trouxer muitos problemas,  não precisa ficar muito alarmado.

Muito verdade isso, agora, com uma visão diferente da realidade, vejo pessoas e situações de forma diferente, como você disse, meu perfil emocional pode ser o que esteja causando tudo isso, estou em vias de consultar com um profissional de psicologia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dentro dos limites evite remédios. A partir do momento que vc criar uma confiança e uma fé na vida as coisas melhoram. Crenças como a de que somos criadores, o que nos pensamos se realiza, tudo acontece por um motivo, sensibilizar nossas percepções....faz com que tudo pareça fora de controle e tudo ao mesmo tempo esteja na possibilidade de nosso controle, tudo pareça ter valor, e isso é muito para seu cérebro processar.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já percebi dois tipos de pessoas o gado, povão... Gente dormida... Só se interessam pelo o que o sistema dita. São bem casca grossa psiquicamente não percebem nem um vulto. E as negatividade geralmente atua como stress das grandes centros urbanos.

Do outro lado os zens pessoas que manjam de espiritualidade e praticam alguma coisa. E o ambiente e meio social não interferem no seu interior.

 

Já o terceiro tipo de pessoas vejo os médiuns conscientes e inconscientes sofrerem com essa sensibilidade extrema. Qualquer fantasminhas acaba com a energia da pessoa. 

Pelas  minhas pesquisas, práticas mediúnicas deixam a pessoa desprotegida. 

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

É Joe, algo acontece aí sim.

Eu me enquadro nesse terceiro grupo, que sofre por qualquer interferência, mas já melhorei muito! e olha que nem sou médium, sou apenas sensitiva e me projeto esporadicamente. Esses tempos assisti um vídeo do Wagner Borges e ele foi certeiro do tipo: Pessoal, vocês não podem se abalar por qualquer coisa, nós estamos num lugar denso, somos densos, vivemos num umbral danado e vcs vivem passando mal...credo, vcs precisam aprender e se fortalecer e parar com isso, nós estamos aqui porque por algum motivo encarnamos aqui e precisamos aprender a parar de passar mal com energia da galera". A Jasmuheen (Do viver de luz), num vídeo disse algo bem semelhante...parem com isso...reajam, ou vão viver a vida toda sofrendo e reclamando...aqui é denso mesmo...não dá pra deixar se abalar.

Eu, sinto a vibe mudar mesmo. A ponto de comentar o que eu captava e uma amiga médium, descrever exatamente o "ser" que eu via mentalmente...ainda bem que não sou clarividente ehehhe.

Quando eu fazia parte da Umbanda, lembro que eu morava numa casa e tinha um quarto que eu fazia de quarto da bagunça, mas era uma bagunça organizada, tinha livros na estante, e mil e uma coisas, mas tudo certinho nos armários.Cada vez que entrava naquele quarto me arrepiava e sabia que tinha alguém ali. Numa sexta-feira de trabalho no terreiro, quando uma determinada falange chegou eu fui conversar e lá pelas tantas, toquei no assunto. A entidade me descreveu o quarto e disse para eu me concentrar e fez lá um "negócio" para repelir o espírito. Ao final me disse: Era só um curioso, vc mesma poderia ter se livrado dele, não sei porque se impressiona fácil...ainda bem que não consegue ver o que se passa nos trabalhos mediúnicos....eheheheh, brincadeira, ainda levei um "esfrega". Hoje, se me incomoda muito, uso técnicas de proteção psíquicas, ou físicas mesmo e funcionam bem. 

 

 

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na umbanda os médiuns precisam ser bem regrados, praticar várias firmezas, defumaçoes, banhos de ervas, rituais etc... Se não cai mesmo... Agora médiuns comuns que não entendem nada disso fica bem complicado ter uma vida normal.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 16/04/2019 at 09:08, lgomes disse:

Pessoal, vocês não podem se abalar por qualquer coisa, nós estamos num lugar denso, somos densos, vivemos num umbral danado e vcs vivem passando mal...credo, vcs precisam aprender e se fortalecer e parar com isso, nós estamos aqui porque por algum motivo encarnamos aqui e precisamos aprender a parar de passar mal com energia da galera". A Jasmuheen (Do viver de luz), num vídeo disse algo bem semelhante...parem com isso...reajam, ou vão viver a vida toda sofrendo e reclamando...aqui é denso mesmo...não dá pra deixar se abalar.

concordo com o Wagner Borges, e com muitos outros pesquisadores como Nancy Trivellato, que lida com o parapsiquismo e projeções a mais de 30 anos, o Wagner Alegretti também, e claro o grande Saulo Calderon, as bioenergias podem e devem ser controladas e dominadas, através de exteriorizações, estados vibracionais e movimentação das energias. Todos nós temos e podemos desenvolver o parapsiquismo, é uma questão de treino, dedicação e estudo. Sentir as energias ao redor e se sentir um pouco mal é parte do trabalho, sinta a energia pesada, perceba a consciência que esta perto e emane energias para o bem dessa consciência. Se a energia é no ambiente, e incomoda, exteriorize energias. O que falta para o ser encarnado, é mais estudo, mais dedicação a entender e pesquisar sobre parapsiquismo e projeção, e menos tabus, menos dogmas, menos mitos. Boa noite.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Jonatan Santos, eu acho que o @bandeirapvh citou algo importante e acho que o melhor que você faz é ir a um psicólogo apenas para prevenir qualquer coisa. De repente é só uma fase de adaptação mesmo como disse o @Robert. O @Joe e a @lgomes lembraram muito bem da questão mediúnica que também pode influir caso você possua uma maior sensibilidade espiritual.

Eu da minha parte, vou apenas sugerir que, quando isso acontecer, faça uma OLVE. Se tiver receio de fazer em público, procure um lugar mais reservado, um cantinho da estação, um banheiro, e faça uma OLVE que vai acabar servindo para dar uma equilibrada nas suas energias. Talvez isso ajude.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só como complemento:

Passei por algumas situações que me levaram a uma Síndrome do Pânico que apesar de já em tratamento “físico” também requer alguns toques de sabedoria esotérica antiga.

Antes de sair de casa, respire bem, medite e imagine uma esfera de proteção ao seu redor. Quando algo conseguir furar este bloqueio, respire repetidas vezes apenas pelo nariz e imagine a esfera novamente. Saia de perto de telas com transmissão de informação negativa. Fones de ouvido também ajudam. Quando chegar em casa, tome banho e faça como se a água limpasse além da sua matéria. 

Se persistir, mentalize (sem verbalizar) um pedido de auxílio do seu guia. A razão disso tudo é boa: você expandiu sua consciência e sintoniza o ambiente.

Comigo funciona na cidade com a pior energia do país. Sei que não é fácil.

Paz e luz.

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.