• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Recommended Posts

Eu gostaria de saber como vcs lidam com o sexo.

Recentemente eu venho começando a pensar na futilidade de relações sexuais e no sexo só como prazer, e venho pensando na função principal do sexo que é a reprodução. Como não quero ter filhos, o sexo meio que perdeu o significado pra mim.

Tenho uma namorada e já não tenho mais aquele ''fogo'' pra fazer sexo com ela, justamente por esses motivos.

E vcs, o que pensam sobre o sexo ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que eu penso é que sexo é uma comunhão entre dois seres que se amam. É aquele momento em que duas pessoas que se amam em diversos aspectos abraçam um a alma do outro, e tentam se fundir, mas são impedidas pelos próprios corpos físicos, que tem limites espaciais, ehehe. É você com a pessoa que você ama,  e o resto do mundo lá fora deixa de importar. Não é pouca coisa, não é algo que tem como única finalidade a reprodução não.

Agora, "aquele fogo" é normal no início, acontece na primeira fase do relacionamento, mas é algo que tende a desaparecer, sem que isso signifique perda de atração pelo parceiro. Quando há amor, à medida que o "fogo" diminui a comunhão fica mais profunda, mais intensa, o que aumenta a satisfação pela relação sexual,ainda que ela não seja tão frequente quanto no início. Mas quando não há amor, quando o fogo desaparece acaba tudo. 

Quando eu tinha 23 anos estava noivo, e no meu trabalho um cara com uns 40 anos, aquele estilo de sujeito preocupado em "pegar todas", disse que após seis meses toda a mulher vira apenas sua irmãzinha, tudo perde a graça.  Como eu estava perto de casar aquilo me preocupou um pouco. Mas eu namorei dois anos, fui casado por 6 anos, e minha esposa nunca virou minha "irmazinha". Éramos "o melhor amigo" um do outro, mas também havia uma "química de pele" de sair faíscas, se passássemos alguns dias em sexo, devido a uma rotina muito cheia de atividades (das 4:30 da manha até a meia noite e meia)  . E depois, conversando com gente que era casada ha 25 anos ou mais, ouvi deles o mesmo, que só melhorou com os anos, nunca perderam interesse no parceiro, e que as relações aós tantos anos eram muto melhores que as relações da juventude. "Aquele fogo" não indica nada, e o o fogo da novidade, vale para todas as áreas em que há novidade. 

Acho que as pessoas lidam com o sexo de forma meio distorcida mesmo. Alguns acham que precisam "bater ponto" todos os dias e que tem algo errado se não o fazem. Terminam procurando  pelo em ovo....

Se o casal só procura isso quando ambos desejam o mesmo, é sempre bom, reforça o sentimento entre ambos, mas claro que não pode ser a única base sobre a qual repousa a relação. Eu e minha esposa tínhamos os mesmo interesses intelectuais, mesmos objetivos de vida, os mesmos interesses espirituais, o mesmo posicionamento político, a mesma visão de sociedade. Éramos inclusive do mesmo signo. Então sexo era só uma pequena parte dessa comunhão multifatorial. Mas tem pessoas que são diferentes em tudo, apenas são parceiros sexuais, o que caracteriza uma relação apenas corporal/etérica. Sabe aquele lance dos sete corpos ? (físico, etérico, astral, mental, causal, atmico e budhico). Quanto mais afinidades existirem entre os corpos de ambos, melhor para a harmonia do relacionamento.

O sexo é uma parte muito pequena disso, mas é tão fundamental quanto o resto, porque se não houver atração física entre o casal, na prática eles estão solteiros no aspecto físico e etérico, o que abre espaço para conexão com outros. Não faz sentido algum formar um casal apenas porque mente, emoções e espírito estão em harmonia,se não houver essa harmonia entre os corpos também. Então embora o sexo não seja o ponto principal num relacionamento sério, ele também não pode  ser ignorado, porque pode ser um termômetro  de que há problemas no relacionamento que estão sendo ignorados. Ou seja, sexo bom não caracteriza um bom relacionamento, porque até animais podem ter sexo bom. Mas sexo ruim caracteriza um mau relacionamento, um problema na relação entre os outros aspectos, que se manifesta prejudicando a qualidade do sexo entre o casal. 

 

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
27 minutos atrás, sandrofabres disse:

O que eu penso é que sexo é uma comunhão entre dois seres que se amam. É aquele momento em que duas pessoas que se amam em diversos aspectos abraçam um a alma do outro, e tentam se fundir, mas são impedidas pelos próprios corpos físicos, que tem limites espaciais, ehehe. É você com a pessoa que você ama,  e o resto do mundo lá fora deixa de importar. Não é pouca coisa, não é algo que tem como única finalidade a reprodução não.

 

Eu penso assim também, sexo sem amor já não me atrai mais como antes. 

Eu vejo constantemente como o desejo sexual faz as pessoas agirem por impulso e tomarem decisões equivocasas, como a traição e o assédio.

32 minutos atrás, sandrofabres disse:

O sexo é uma parte muito pequena disso, mas é tão fundamental quanto o resto, porque se não houver atração física entre o casal, na prática eles estão solteiros no aspecto físico e etérico, o que abre espaço para conexão com outros. Não faz sentido algum formar um casal apenas porque mente, emoções e espírito estão em harmonia,se não houver essa harmonia entre os corpos também. Então embora o sexo não seja o ponto principal num relacionamento sério, ele também não pode  ser ignorado, porque pode ser um termômetro  de que há problemas no relacionamento que estão sendo ignorados. Ou seja, sexo bom não caracteriza um bom relacionamento, porque até animais podem ter sexo bom. Mas sexo ruim caracteriza um mau relacionamento, um problema na relação entre os outros aspectos, que se manifesta prejudicando a qualidade do sexo entre o casal. 

 

É verdade, a conexão sexual é tão importante quanto a conexão espiritual, mas mesmo assim.

Muito obrigado pela resposta Sandro, muito interessante seu ponto de vista. 😁

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Oi,

Estava ouvindo esse vídeo do Saulo.

https://youtu.be/_aykqI51T3c

Ele nos mostra que existem conteúdos inconscientes que são mostrados no mundo astral. A promiscuidade sexual é um conteúdo forte que existe na psique, tanto que ele foi parar no umbral.  Daí,  Ele conclui que não  podemos julgar o outro , porque também temos nossas fraquezas de personalidade. 

Devemos aceitar essa sombra da sexualidade negativa dentro de nós como um fato ?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
On 6/4/2019 at 11:04 AM, Ashram said:

Devemos aceitar essa sombra da sexualidade negativa dentro de nós como um fato ?

 

Porque não? Essa sombra da sexualidade negativa ainda existe assim como a sombra da agressividade, a sombra da maledicência, a sombra da impaciência, a sombra do egoismo e por aí vai. Ainda não somos seres perfeitos.

Acho que o caminho é reconhecer o que ainda temos que resolver, procurar entender essas coisas, e começar a trabalhar nisso. E uma coisa importantíssima também é não se culpar pelas imperfeições. Não adianta simplesmente trancar os problemas no sótão da casa e deixar lá. Essas imperfeições que ainda temos se não entendidas e trabalhadas, além de acumular elas podem crescer, e uma hora o sótão esmaga a casa. 😄

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.