• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
lightium

Objetos pessoais podem conservar energias, intenções e/ou formas-pensamento de seus donos?

Recommended Posts

Objetos pessoais podem conservar energias, intenções e/ou formas-pensamento de seus donos?

Vou citar um exemplo:

Por que é tão bom vestir uma roupa nova, enquanto que as roupas usadas mesmo limpas e em bom estado parecem não proporcionar a mesma sensação? Seria um efeito meramente psicológico ou objetos usados estão carregados de energias?

Existe um livro muito interessante intitulado "Você É Seu Carro". O autor é o Luiz Antonio Gasparetto e no livro ele alega que influenciamos o funcionamento de objetos pessoais nos quais depositamos algum tipo de intenção e foco e que esta influência é suficientemente forte para causar modificações e até danos. Será mesmo que nossos pensamentos recorrentes afetam objetos físicos de tal maneira?

Pode ser viés de confirmação, mas me parece que objetos de pessoas negativistas tendem a estragar com maior facilidade do que objetos de pessoas mais positivas e desprendidas. Por isso a dúvida, o quanto nossas energias afetam objetos físicos.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, lightium disse:

Por que é tão bom vestir uma roupa nova, enquanto que as roupas usadas mesmo limpas e em bom estado parecem não proporcionar a mesma sensação? Seria um efeito meramente psicológico

Não conhece este conceito?

download (7).jpg

É tão comum que tem vários memes. Ao que parece todo mundo gosta mais daquela roupa velhinha, já "amaciada", as vezes rasgada. Sua visão sobre roupas novas me é alienígena, ehehe.

Tem gente que acredita que obejtos acumulam energia dos seus donos sim. Talvez seja verdade, eu abomino vestri roupa de outros. (numa situação, por exemplo, em que voce chegou todo molhado da chave na casa de alguém e precise trocar de roupa. Eu prefiro ficar com a roupa molhada, como isso seria muiot anti-social, eu "tampo o nariz", metaforicamente falando e tenho que aceitar a oferta. São as energias? Não sei.  Ao mesmo tempo sou apaixonado por objetos antigos, desce criança. Com 3 anos eu fui visitar meu avô e descobri que tinha um espaço, talvez de meio metro,  entre a casa e o muro. Me parecia uma incrível oportunidade de achar antiguidades. Lá pelas tantas pedi licença para sair da sala e me entocar lá, a procurar "coisas antigas", que e´como eu me referia a isso. E achi um broche soterrado sob restos de pedrinhas e e areia, ehheh. Para mim, objetos antigos tem história, personalidade,, coia que objetos novos não tem. Por isso ,em geral, nada "novinho em folha" me atrai. 

Eu sempre acreditei na teoria da psicometria, que alega que os objetos guardam a energia da pessoa. Entoa se alguem desaparece voce tem que leva uma roupa recentemente usada, nao lavada de preferencia, a um paranormal com dos psicométirocs, e ele pode consegui achar a pessoa, tocando no objeto e seguindo o rastro da energia. E daí surge tda uma teoria sobre espécimen psicometrico contaminado, que é quando o objeto por acaso teve contato com outros, e isso confundiria no rastreio, bláblablá. E tem todas aquelas teorias misticóides sobre "livros malignos", sabe? Alguém que seja médium visita sua casa e vê alguns títulos suspeitos ( minha estante de títulos suspeitos, da área de magia/ocultismo,  fica no quarto, para evitar essa amolação), e sendo impressionável depois te diz por telefone ou email "Ohh, aquele livro, aquilo e negativo, jogue aquilo fora" . É uma forma de idolatria às avessas. Uma pessoa que acredtia em algo assim deveria acreditar que ter uma bíblia em casa protegeria a casa, kkkk. Objetos inanimados são só isso, objetos. A menso que magicamente preparados para serem outra coisa. 

Até que descobri um paranormal de verdade, que não precisa nada disso . Tanto faz se voce entrega para ele uma carta escrita a mão da pessoa, ou um livro impresso que a pessoa escreveu (sem contato físico com a energia do escritor portanto)m ele ainda é capaz de focar na pessoa que escreveu aquilo, e se está reencarnada, as vezes ele ainda acha onde ela reencarnou, ehhe.

Então na verdade é a SUA MENTE que conecta com as coisas, não são os objetos os culpados. Mas tem gente que acredita em "bagulhos energéticos" e prega que as pessoas devem sempre jogar fora de tempo em tempo um monte de coisa, para não acumular energias ali que atrasam sua vida. EU  vejo isso como um tipo de mentalidade meio indígena sabe? o espelhinho é mágico ,a fotografia rouba sua alma, só que sob nova roupagem.

Existe impregnação de energias? sim. Mas energias se dissipam, ainda mais sob ação da luz. Na prática, um objeto preparado para conter uma determinada carga energética sequer poderia  ser exposto à luz. Tem que ser mantido guardado, isolado do contato com quaisquer outros objetos. As pessoas expõem objetos antigos na estantes, prateleiras, as vezes com ua luz direta sobre eles.. Tocam, a vistias tocam,  enceram, passam lustra moveis, lavam,lixam, pintam... não vai sobrar nada da energia antiga após da primeira manipulação. Mas como aquele objeto significa algo par você, SUA MENTE sempre fará conexões quando olhar para ele. 

É para fugir disso, da sua própria mente, que as pessoas jogam objetos antigos fora. mas o objeto em si não é o culpado, mas si ma sugestionabilidade do observador.

Obviamente aqui no gva outros podem pensar diferente, porque o pensamentos mais reproduzido nessa área é que sim, os objetos guaram energia blabalblá. E você já conhece esse tipo de resposta, tanto que sua pergunta é do tipo que só está pedindo confirmação.

Por isso estou tentando trazer outro ângulo para você pensar.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 horas atrás, sandrofabres disse:

Não conhece este conceito?

download (7).jpg

É tão comum que tem vários memes. Ao que parece todo mundo gosta mais daquela roupa velhinha, já "amaciada", as vezes rasgada. Sua visão sobre roupas novas me é alienígena, ehehe.

Olá Sandro....

Olha essa questão das roupas para mim é um pouco mais complicada. Vou tentar explicar. Existem algumas roupas, que usei em momentos bons, nos quais eu estava bem e estas, parecem guardar uma boa memória, por isso suspeito do efeito psicológico. Tenho roupas que não consigo mais usá-las e simplesmente as abandono e acabo doando-as, pois ao colocá-las, me sinto mal e mesmo que estejam limpas e em bom estado, parecem velhas, sujas e surradas. Por outro lado, algumas roupas velhas e surradas, me fazem sentir bem, quando as uso em casa, como no meme acima kkk, as roupas de mendigo. Estas por estarem relacionadas com momentos de descontração, me fazem sentir bem. Já roupas novas, me fazem muito bem, pois ao colocá-las, me sinto renovado. Neste casos, o efeito psicológico deve ser levado em consideração como hipótese mais plausível, porém, a questão energética me deixa em dúvidas.

Os principais motivos pelos quais acabei fazendo esta pergunta, é porque tive algumas experiências bem interessantes com memórias de objetos e lugares e, além disso, já li alguns relatos de projetores que disseram ter "lido" as memórias de determinados objetos.

Certa vez, tive uma experiência dentro da minha casa. Eu vi figuras nas paredes, no teto e no chão. Era como se tivessem fotos e filmes rodando nas paredes, com momentos que ocorreram dentro da minha casa. Na época, como foi uma experiência MUITO estranha, pensei que tivesse sido apegas viagem minha, no entanto, depois de algum tempo, comecei a considerar a hipótese de que eu estava "lendo" as memórias da minha casa e as interpretando como imagens.

Outra coisa interessante, é que o duplo das coisas no astral, as vezes é muito diferente do objeto aqui no físico. Já vi objetos no astral, que estão velhos e destruídos, enquanto que no físico estão em bom estado.

Já vi paredes de lugares que no físico estão boas, com boa pintura, mas no astral estão horríveis, destruídas, rachadas e cheias de sujeira e insetos. Seria porque estas paredes estão cheias de energia ruim ou foi criação mental minha? Complicado saber. kkkk

Esta questão das memórias da residência, pode ser explicada pelos moradores, que ainda guardam estas memórias em suas telas mentais e acabam projetando-as na casa, não é?

O fato é que acontece algo diferente em outros casos, como já li relatos de projetores que estiveram em lugares antigos e disseram sentir e até ver as memórias de acontecimentos marcantes que ocorreram nestes locais, mesmo que esteja inabitado já por bastante tempo e sem ninguém para sustentar estas memórias.

Citar

Até que descobri um paranormal de verdade, que não precisa nada disso . Tanto faz se voce entrega para ele uma carta escrita a mão da pessoa, ou um livro impresso que a pessoa escreveu (sem contato físico com a energia do escritor portanto)m ele ainda é capaz de focar na pessoa que escreveu aquilo, e se está reencarnada, as vezes ele ainda acha onde ela reencarnou, ehhe.

Olha que interessante. Eu gostaria muito de conhecer pessoalmente uma pessoa assim e ter a oportunidade de observá-la usando seus dons. Não que eu precise de alguém assim, mas sou extremamente curioso e nunca tiver a oportunidade de encontrar ninguém pessoalmente com estas capacidades.

 

Citar

Então na verdade é a SUA MENTE que conecta com as coisas, não são os objetos os culpados. Mas tem gente que acredita em "bagulhos energéticos" e prega que as pessoas devem sempre jogar fora de tempo em tempo um monte de coisa, para não acumular energias ali que atrasam sua vida. EU  vejo isso como um tipo de mentalidade meio indígena sabe? o espelhinho é mágico ,a fotografia rouba sua alma, só que sob nova roupagem.

Exatamente amigo, é extremamente importante levarmos em consideração os aspectos psicológicos, pois geram grande confusão e fazem com que as pessoas vejam coisas ainda não existem e acreditem no que querem acreditar e quando estamos falando de assuntos ainda parcialmente desconhecidos, como espiritualidade, ufologia, paranormalidade e etc, é MUITO difícil diferenciar o que é real e o que é criação mental.

Eu sou muito cético e isso de certa forma me prejudica bastante. 

Quando tenho uma experiência forte, fico eufórico e muito feliz, por perceber que tudo isso é real, mas os dias passam e eu acabo sempre duvidando de tudo.

Certa vez, vi um OVNI. Foi a única vez na vida e isso que amo o assunto desde criança. Foi bem interessante e até hoje não tenho certeza se realmente vi aquilo ou se foi "loucura" minha. Precisava ter mais umas 47 pessoas juntas comigo para confirmar e ainda assim, eu duvidaria. kkkk

 

Citar

Obviamente aqui no gva outros podem pensar diferente, porque o pensamentos mais reproduzido nessa área é que sim, os objetos guaram energia blabalblá. E você já conhece esse tipo de resposta, tanto que sua pergunta é do tipo que só está pedindo confirmação.

Exatamente. Você acertou em cheio. kkk Então amigo, eu gosto de ouvir a opinião de vocês, que são mais experientes e dedicados do que eu. Ninguém é dono da verdade e todos temos um pouco a acrescentar. Juntos chegamos mais perto da verdade do que separados.

15 horas atrás, eder.andrade disse:

Boa noite, 

segundo a Conscienciologia, conservam sim. Há inclusive um livro tratando deste assunto e suas implicações:

http://www.iipc.org/produto/antibagulhismo-energetico/

No youtube há alguns trechos de tertúlias que abordam o tema.

Lembro também de um vídeo do Saulo onde ele fala sobre isso, mas infelizmente não consegui achar.

 

Olá Eder....

Já li sobre o tema do ponto de vista da Conscienciologia e achei bem interessante. 

Vou ler este artigo. :)

Sobre o vídeo do Saulo, eu já vi também, mas faz algum tempo. Vou procurar ver se o encontro novamente.

 

Muitíssimo grato pelas respostas amigos. Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites
32 minutos atrás, lightium disse:

O fato é que acontece algo diferente em outros casos, como já li relatos de projetores que estiveram em lugares antigos e disseram sentir e até ver as memórias de acontecimentos marcantes que ocorreram nestes locais

É aquilo que as vezes tenti alertar o pessoal: uma coisa é o FATO, outra é a FICÇAO criada para explicá-lo, seja cintifica ou espiritualista. Evidentemente que um relato desse tipo descreve um fato: o projetoor acessou informações antigas relacionadas ao local que estava visitando.

Outra coisa é a ficçao:  dizer que foi poruqe as enerfias esravam ali estocadas. Não há como saber de o que ele detectou é fruto do que ESTAVA no local ou fruto da MENTE DELE que ao se focar naquilo acessou a informacao, MESMO SEM ELA ESTAR ESTOCADA ALI.

É exatamentr por isso que o paranormal pode acessar quem escreveu uma carta seja porque ele tem a carta original na mao, seja porque ele tem uma cólia xerocada da foto da carta publicada num livro  publicado há 80 anos e que está na edicao 20, por exemplo. Ele só pode fazer isso porque para obter acesso a essa informacao nao precisa ter energia alguma presente ali.

Então,  supor que apenas pelo fato que a pessoa teve uma percepcao ao olhar para um objeto ou local, isso seria prova de que sao energias, e nao a mente de quem olha, é uma conclusão forçada.

Por isso  a gente tem que ficar meio atento a isso, porque muitas veze os relatos fazem "venda casada" entre a percepcão  e o fato.

Um exemplo muito bom é um relato do Saulo quando esteve em Brasilia às vésperas do impeachment. Todo mundo sabia que a energia ali estaria péssima . Conheço gente que estava lá no palaci do governo, e relatam uma sensaçao péssima. Mas o Saulo tebe uma projecão naquela noite e vou tudo legal.

Ele NAO dissse " ah, que lugar ótimo este aqui, ótimo vibracao". Ele disse "NAQUELA FAIXA QUE EU ESTAVA ACESSANDO" estava tudo tranquilo.

Ou seja, nao de deixou confundir pelas as percepções que ele tinha do local, para entao alegar que aquele local TINHA aquelas energias. Ele sabia que era a faixa de acesso DELE que lhe fazia captar X e nao Y. E da a entende que, claro, visitando outras fqixas a percepção poderia ser outra.

Entao como alguém pode dizer  "este objeto/casa tem energias assim/assado" se o equipamento para detectar isso  não tem como estar isento da influência do observador?

Não tem como.

FATO: eu detecto energia/informação X no objeto quando direciono minha atenção a ele

FICCÃO: O objeto CONTÉM energia/informação x.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, não tenho uma opinião totalmente formada sobre isso ainda, mas me parece que objetos carregam determinadas energias. Fico também me perguntando se determinados materiais específicos absorvem mais ou menos energia do que outros.

Nunca estudei Radiestesia, só li algumas coisas à respeito e me parece que a galera até faz seleção de objetos que possuem ''baixa vibração'' pelo uso do pêndulo

Share this post


Link to post
Share on other sites

O pêndulo não é um equipamento independente. Ele EXPRESSA o que sua percepção detecta. Ainda é dependente de quem usa.

Espero que não achem que estou desacreditando essa idéia totalmente. Só acho que a coisa pode ter sido muot exagerada. Na magia mesmo, na parte de talismãs, alguns materiais são considerados como melhores, exatamente porque preservam melhor a enegia neles depositada. Se não em falha a memória, cristais são os melhores, e depois os metais. Mas todos precisam ser preservados de outras energias, porque se deixados expostos assim ao léu, as energias dos locais, das pessoas, de quem os tocar, de quem os olhar...vai terminar descarregando a energia nele depositada pelo ato mágico. 

Imagine então as energias que forma meramente absorvidas pelo uso, sem ato mágico, tipo "o cachimbo do vovô". Depois de os netinhos pegarem, mostrarem para as visitas, botarem na estante como objeto de enfeite, encerar para ficar lustrozinho...já descarregou tudo, eheh

Share this post


Link to post
Share on other sites

É, pode ser que seja um processo autossugestionado ou não, embora eu ainda fique pendendo pro lado da ''energia que fica incrustada no objeto''.

Isso me lembrou muito uns vídeos no youtube que apareceram como recomendados pra mim. Os dois são reality shows de uns médiuns aí lá nos EUA(nem sei se é verídico pra falar a verdade), mas me parece que eles possuem clarividência astral, caso realmente sejam verídicos. Pra quem quiser olhar lá, um deles é um tal de ''médium no volante'' do lifetime e outro é ''A médium'' se n me engano, do home e health. Em alguns vídeos, eles pedem um objeto pessoal de uso frequente do cliente pra poder se conectar com os seres desencarnados próximos à pessoa.

Às vezes cai nos recomendados e eu olho mais pra analisar a reação dos materialistas mesmo, embora como eu disse, nem dá pra ter ctz se são realmente clarividentes verídicos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Todo objeto tem sua energia eletromagnética, que é o que faz a ligação em todos os níveis para que ele se sobreponha da forma que ele aparenta.
E isso obviamente interage com você em níveis sutis, talvez haja alguma frequencia de ressonancia quando estamos emocionalmente focados nesses objetos e isso meio que adicione informações ao objeto em sí.
é só uma teoria...e de forma geral só ser pessimista não deve ter nenhum efeito sobre os objetos.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.