• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Hurdy_Rique

Catalepsia e dor

Recommended Posts

Fala galera!

Já tem um tempo que não posto relatos mais concretos, uma vez que ultimamente apenas uns lapsos de consciência tem ocorrido; e mesmo assim, dentro de sonhos. Venho para perguntar a opinião de vocês sobre algo que acabou de acontecer:

Levantei mais cedo que o normal, dei uma andada pela casa, fui ao banheiro e voltei à cama para fazer algumas técnicas (exteriorização, MBE etc). Depois de algumas técnicas feitas, coloquei meus sons de meditação e dei uma relaxada. Estando bem relaxado, comecei a sonhar de leve durante o estado hipnagógico e foi nesse momento que consegui me manter mais consciente e as vibrações vieram.

Dessa vez não estava tão fortes como na última, mas consegui ter algum controle delas, movê-las pelo meu corpo. Não havia som algum acompanhando esse estado, e tive pela primeira vez a sensação clara de algumas mãos passando pelo meu corpo (errr.. mais precisamente dentro das pernas, quase no você-sabe-onde haha). Ainda assim, Foi de fato a vez que mais me mantive calmo durante o processo, mesmo não conseguindo ver nada. Tentei pensar no local onde queria ir (talvez tenha feito isso muito cedo, porque não acho que eu estava desprendido ainda) e depois tentei a técnica do Michael Raduga para focar e melhorar a visão (esfregar as mãos na frente dos olhos) mas quando abri minha visão estava em catapelsia. 

Eu conseguia ver meu quarto do ângulo em que eu estava, porém *algo* estava invertido. Como se eu tivesse de cabeça para baixo. Ou se os lados estivessem invertidos. Isso sempre acontece e é confuso, nunca sei direito o que está diferente. Consegui (mais uma vez, isso sempre rola) mover apenas a cabeça e ver parte do meu rosto, incluindo meus olhos fechados. Fiz isso duas vezes, mas senti que tinha que fazer um esforço muito grande para levantar por completo. Daí vem a questão:

Ao tentar uma terceira vez levantar "o corpo todo", eu senti umas puxadas no meu plexo solar, como se fossem uns socos... E tipo, senti uma certa dor/incomodo. Na terceira ou quarta vez que senti isso abortei a missão e levantei fisicamente mesmo. O que poderia ser isso? Nunca senti nada parecido.

 

Abraços,

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 07/09/2019 at 09:47, Hurdy_Rique disse:

Tentei pensar no local onde queria ir (talvez tenha feito isso muito cedo, porque não acho que eu estava desprendido ainda) e depois tentei a técnica do Michael Raduga para focar e melhorar a visão (esfregar as mãos na frente dos olhos) mas quando abri minha visão estava em catapelsia. 

Mas você anda não estava fora do corpo né? Ao que parece, pela sua descrição, você apenas se imaginou presente no local que queria ir, não chegou a completar a separação. Logo a técnica de esfregar as mãos ainda não tinha como funcionar, porque você não estaria esfregando as mãos astrais realmente, que é o que fortalece sua conexão com o astral. Talvez até pudesse ter funcionado, fazendo isso só na imaginação, mas eu pelo menos nunca usei essa técnica só na imaginação, uso depois de ter deixado o corpo, caso a visão esteja borrada. Então aqui você já tem um primeiro indício do que pde ter feito você despertar lá no corpo físico, e não no astral: porque tentou despertar a lucidez estando ainda embutido no físico.

Faltava ainda sair dele, e os puxões no plexo indicam apenas que não estava pronto para isso, por algum motivo, energético ou relaxamento. Nesses casos, aplique a olve apenas na parte que parece estar te prendendo: se ficar preso pela cabeça, não faça a olve dos pés a cabea, faça do topo da cabeça até o moxilar, isos permite fazer mias rápido e solta a parte presa. 

Por outro lado, se você já estava fora do corpo quando esfregou as mãos, ter despertado a consciencia do corpo físico ( etérico, na verdade), não decessariamente puxa seu copro astra de volta. Voce pode ter apenas mudado o foco de percebeu do "quem sou eu", ficando mais desperto no corpo que estava na cama, do que no corpo que estva lá fora esfegando as mãos. Ambos os processos podem acontece simltaneamente, como relato aqui:

http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17948-mais-uma-experiência/&do=findComment&comment=79563

E aí o que aconteceu? Se seu corpo astral continuava lá fora, o corpo em que você despertou em catalepsia era o etérico, e esse corpo não se projeta, ele não abandona o corpo físico. Então você fica ali preso em catalepsia no corpo etérico na verdade, não é no astral, porque esse corpo nunca sai mesmo. O puxão no pexlo pode ter sido isso, uma reação da estrutura etérica toda te impedindo de sair, porque voce estava tentando sair com o corpo errado. Precisaria voltar a focar a mente lá na lembrança de onde você estava quando esfregou as mãos, para se reconectar com o corpo astral que devia estar projetado em outro local da sala, como relato aqui:

https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19723-sonho-bem-diferente-parecido-com-uma-projeção/&do=findComment&comment=91946

Quanto a isto:

Em 07/09/2019 at 09:47, Hurdy_Rique disse:

porém *algo* estava invertido. Como se eu tivesse de cabeça para baixo. Ou se os lados estivessem invertidos. Isso sempre acontece e é confuso, nunca sei direito o que está diferente.

É porque não usamo olhos para enxergar estando fora do corpo físico. A detecção imita a visão, mas na verdade´e 360 graus. por isso tem gente que se embanana com a posição de bruços. Se você estiver deitado de bruços, sua visão abre e você enxerga tudo como se estivesse deitado de barriga para cima, de olohs abertos. É puro condicionamento de algumas pessoas achar que de bruços as coisas funcionam diferente do que de barriga para cima. Assim como se voce estiver conversando com alguém, projetado, por ocndicionamento do físico, voce enxerga apenas o ambiente a sua frente. Mas se alguém se aproximar por tas você, você o enxergará também, como se estivesse de frente para ele. Se você estiver no segundo andar de uma casa, e algum intruso astral entrar no primeiro, você o enxerga como se estivesse lá embaixo, olhando para ele de frente. Ou ao olhar um prédio, na rua, e querer ver quem mora ali, você enxerga como se fosse uma casa de bonecas, tudo aberto, com as pessoas lá dentro:

Screenshot_190.jpg

São as facilidade da consciência que não está presa num corpo físico, mas o condicionamento da vigília limita isso para nós, então quando acontece, dá uma certa confusão no início, invertemso esqueda e diretia, tentamso voar para um lado e vamso para o lado oposto, é um saoc.

 Mas o correto é isso mesmo, esquisito mesmo é o cara projetado achar que precisa abrir os olhos astrais para enxergar melhor, eheheh.

Quanto a dor, eu nunca senti dor em projeção. Acredito que seja uma ilusão, ou seja recebemos um aviso de alerta em relação a algo, e lemso isos como dor, que é também apenas um avio de alerta do corpo físico para o cérebro né? Quando sentir dor, questione a realidade disso, preste atenção na dor e veja se é dor mesmo. Em geral descobrirá que é só um tipo de "pressão", não é dor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito obrigado. Suas respostas são sempre muito completas. :)

Dentre suas leituras a respeito do que me ocorreu, acredito na primeira: não cheguei a separar. Ou se separei, foi muito rápido. Geralmente antes da catalepsia eu me sinto flutuando sem direção, no escuro. Algo que faço nesse momento me leva à catalepsia... Mas de qualquer forma, conseguir me manter bem mais calmo dessa vez, pois as vibrações estavam bem menos intensas. E as mãos que senti? Ilusão? 

Obrigado novamente.✌️

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, Hurdy_Rique disse:

E as mãos que senti? Ilusão? 

Creio que sim. Há várias ilusões nesses momentos. Esses dias eu estava deitado de bruços e ao acordar de um sonho, senti alguma vibração energetica residual do reencaixe. Prestei atenção nela, e ela aumentou, mas senti uma forte pressão subindo da nuca até a parte e tras da cabeça, como se alguém pegasse uma barra de ferro e , apertando um pouco contra minha cabeça, deslocasse a barra da nuca até a parte de tras. raspando na pele com força, quase machucando.

download.png

 

Cortei o foco nas vibrações e aquilo sumiu. 

Então novamente direcionei minha atenção para sentir as energias e essa sensação voltou e foi se intensificando, novamente indo da nuca até a parte de trás. Aí me me mexi fisicamente para interromper aquilo, e não voltou mais. Provavelmente era apenas uma movimentação energética de uma frequencia mais densa, que eu senti quase como um ferro, de tão denso. Agora, se a pessoa entrar na fantasia, talvez ela achasse que um ferro indo da nuca para a cabeça poderia ser uma arma, e aí era capaz de sentir algum tiro acontecendo, pelo aspecto fantasioso. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.