Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Viajando na maionese


Recommended Posts

Pessoal bom dia!

vou abrir um debate aqui sobre algo que vi no instagram. Rolando o feed pra baixo, me deparei com um video de um homem tocando violão, um blues. Ele estava com uma camiseta larga social, cigarro na mão, cara meia fechadona rsrs, e tocando violão.

Não sei se viajei na maionese, mas ao observar aquele video, me deparei com a seguinte afirmação que veio em minha mente: ´´todos nós estamos em busca de algo que acrescente na nossa personalidade, algo que buscamos para nos tornarmos aquela coisa, e esquecemos quem realmente somos, (o nosso ser, a coisa mais intima que temos)

Temos a necessidade de sempre estar em busca de algum estilo de vida, sempre procurando nos encaixar em algo, para sermos aquela coisa, passarmos a vivenciar aquilo como se realmente fossemos nós, nos tornamos a nossa mente (vivendo nossas emoções, mergulhados em pensamentos viciosos, procurando alguma ideologia, estilo, grupo para nos encaixar, para nos tornarmos aquela coisa) ao invez de sermos em primeiro lugar o nosso ser, nossa essencia mais pura.

Acredito eu, que a falta de lucidez faz isso conosco, fazendo-nos perder nossa originalidade, deixando o nosso ser de lado, esquecido no escuro, e vivendo apenas com a mente. Sempre em busca de nos tornarmos algo que difere do nosso ser, da nossa forma neutra e pura.

Acho que quando atingirmos um certo grau de lucidez, não necessitaremos mais nos encaixar em mais em nada, pois teremos certeza do que realmente somos. 

Viver o presente, lúcido, faz isso conosco, nos desperta, se cria um espaço vazio na nossa mente, aonde conseguimos sentir nosso ser, quem realmente somos. e então perguntamo-nos, quem somos? 

 

Eai galera, o que voces tem a falar sobre isso?

 

Link to comment
Share on other sites

@bandeirapvh Sim é bem sobre isso que eu estava falando 😂

Todos temos que ter padrões para seguir a vida, padrões impostos a nós externamente, e nós interiorizamos eles.

Achei interessante quando ele fala  (A consciência pertence ao Todo. Uma criança simplesmente é!). Nós temos tudo dentro de nós, mas mesmo assim, procuramos jeitos de se viver a vida, padrões emocionais, filosóficos, e assim montamos uma identidade, que quando não fundamentada no Ser, no seu todo, e também da sua lucidez, de saber quem voce é e de se conhecer. foge de quem realmente voce é.

Não digo que é errado, até porque todo mundo faz isso, mesmo que inconscientemente. Mas pensei sobre isso, e achei curioso.

Vlw pela resposta 😉

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...